SlideShare uma empresa Scribd logo
Richard Simonetti - Léon Denis
• O primeiro passo neste sentido é o de tirar da
morte o aspecto fúnebre, mórbido, temível,
sobrenatural...
• Há condicionamentos milenares neste sentido.
• Há pessoas que simplesmente recusam-se a
conceber o falecimento de um familiar ou o seu
próprio.
• Transferem o “assunto” para um futuro remoto.
Por isso se desajustam quando chega o tempo da
separação.
• O Medo é um sentimento natural e necessário
para que sejamos prudentes frente a perigos que
possam prejudicar nossa vida. Como menciona
Joanna de Angelis em várias de suas obras, o medo
da morte resulta do instinto de conservação que
trabalha a favor da manutenção da existência.
Manoel Philomeno de Miranda, pelo médium Divaldo Franco assegura:
O que gera esse medo descontrolado da morte é:
1º: Ninguém pode ter controle em relação a morte. Ela é certa para
todos.
Segundo a doutrina espírita a única coisa que é fatal na vida é o
instante da morte. Todos os outros fatos da nossa vida nós podemos
modificar de acordo com nossas atitudes, mas a morte nos é
inevitável.
2º: A falsa visão e informação que temos da morte.
Somos acostumados a acreditar que existe um Céu e um inferno e
torna-se apavorante a idéia de que respondemos pelos atos da vida
através da condenação ou do descanso eterno.
3º: O Materialismo.
Quanto mais nos prendemos aos bens materiais, mais tememos a
morte, pois sabemos que não poderemos levar riquezas para o túmulo.
O ESPIRITISMO ESCLARECE...
“A MORTE NÃO É MAIS DO QUE O
REGRESSO À VERDADEIRA VIDA...”
TERRA
OFICINA DE
TRABALHO
HOSPITAL
PRISÃO
• Atividades
Edificantes
• Corrigir
Desajustes
• Resgates
de Débitos
COMPREENDER QUE
A VIDA NÃO É MERO
ACIDENTE
EXISTÊNCIA HUMANA
NÃO É RECREAÇÃO
A TERRA NÃO É
NOSSO LAR...
NO MUNDO
ESPIRITUAL PODEMOS
VIVER EM PLENITUDE
ESCOLA
DESLIGAMENTO
O Desligamento
Morrer Desligar
≠
A morte é física O desligamento
é puramente
espiritual
Desligamento espiritual
É o processo através do qual o Espírito
desencarnante se afasta definitivamente do
corpo físico que o abrigava durante a vida na
Terra.
DESLIGAMENTO
Todos
morremos
diariamente
durante o sono.
Desligamento
dos cordões
fluídicos que
prendem o
espírito ao
corpo
Contamos
com ajuda
na transição,
a par da
presença de
amigos e
familiares
que nos
antecederam
...
DIFICULDADES PARA O
DESLIGAMENTO
• A inconformação e o desespero dos familiares
tecem uma espécie de teia de retenção.
A melhora da morte...
Atitude da família
Léon Denis diz:
• “No estado de perturbação, a alma tem
consciência dos pensamentos que se lhe
dirigem. Os pensamentos de amor e caridade, as
vibrações dos corações afetuosos brilham para
ela como raios na névoa que a envolve: ajudam-
na a soltar-se dos últimos laços que a
acorrentam à Terra, a sair da sombra em que
está imersa.“
Tipo de morte
• As mortes súbitas, traumáticas acompanham-se
geralmente de um estado de perturbação maior.
A doença crônica, arrastada, facilita o desligamento do
Espírito e sua identifição com a vida pós-túmulo.
• Nas desencarnações violentas = responsabilidade
• Acidentes que o desencarnante não tem culpa atual,
passando o brusco choque, o periodo perturbardor
tem curta duração.
Muitas vezes, os seres que chorais e que ides
procurar no cemitério estão ao vosso lado.
Leon Denis
Visita ao cemitério
• “A visita ao túmulo proporciona mais
satisfação ao Espírito do que uma prece feita
em sua intenção?“
• - a visita ao túmulo é uma maneira de se
manifestar que se pensa no Espírito ausente,
é a exteriorização desse fato. Eu já vos disse
que é a prece que santifica o ato de lembrar;
pouco importa o lugar, se a lembrança é
ditada pelo coração.“
• LE q 323
VELÓRIO
Representa horas que sucedem ao
desencarne e que são importantes
para o recém liberto.
• As preces pelos Espíritos que acabam de
deixar a Terra têm por fim, não apenas
proporcionar-lhes uma prova de simpatia, mas
também ajudá-los a se libertarem das ligações
terrenas, abreviando a perturbação que segue
sempre à separação do corpo, e tornando mais
calmo o seu despertar.
(ESE-capXXVIII,it 59)
SAUDADES
“A saudade somente constrói quando
associada ao labor do bem.“
André Luiz
• As saudades da partida são
decerto, legítimas, e as
lágrimas sinceras sagradas;
mas, quando demasiado
violentas, estas saudades
entristecem e desanima
aquele que é objeto e, muitas
vezes, testemunha delas. Em
vez de lhe facilitarem o oo
para o espaço, retêm-no nos
lugares onde sofreu e onde
ainda estão sofrendo aqueles
que lhe são caros.
Joanna de Ângelis/Franco, Divaldo
"Sementes da Vida Eterna" – Capítulo 56
• Quanto àqueles que viste partir, de quem sofres
saudades infinitas e impreenchíveis vazios no
sentimento, entrega-os a Deus, confiando-os e
confiando-te ao Pai, na certeza de que, se souberes
abrir a Alma à esperança e à fé, conseguirás senti-
los, ouvi-los, deles haurindo a confortadora
energia com que te fortalecerás até ao instante da
união sem dor, sem sombra, sem separação, pelos
caminhos do tempo sem fim, no amanhã ditoso."
• Por isso se trabalharmos
por termos sempre a
consciência tranqüila,
não teremos medo da
morte, nem do que nos
espera. Sabendo que
tudo o que nos acontece
é conseqüência de
nossos atos, obtemos a
tranqüilidade de que,
agindo retamente
teremos bons resultados
no futuro.
• Passamos então a ver a
morte, não mais com a
possibilidade de um fim,
e sim a certeza de um
recomeço. Por meio do
nosso desprendimento
material, através da
pratica da caridade e
adotando Jesus e sua
mensagem por modelo e
guia, não temos o que
temer do futuro nem da
morte.
Vencendo a morte

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual   - O fenômeno da morteVida no mundo espiritual   - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
Denise Aguiar
 
Perispirito: formação, propriedades e funções.
Perispirito: formação, propriedades e funções.Perispirito: formação, propriedades e funções.
Perispirito: formação, propriedades e funções.
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismo
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismoTranstornos mentais, obsessão e o espiritismo
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismo
Marlon Reikdal
 
Espírito E Matéria
Espírito E MatériaEspírito E Matéria
Espírito E Matéria
Grupo Espírita Cristão
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
Graça Maciel
 
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEMEspírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Wilma Badan C.G.
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Capitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritual
Capitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritualCapitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritual
Capitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritual
Marta Gomes
 
O Poder do Pensamento
O Poder do PensamentoO Poder do Pensamento
O Poder do Pensamento
Ricardo Azevedo
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
Jorge Luiz dos Santos
 
Fase2 aula 09 slides
Fase2 aula 09 slidesFase2 aula 09 slides
Fase2 aula 09 slides
Iara Paiva
 
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
Marcos Antônio Alves
 
A vida futura
A vida futuraA vida futura
A vida futura
Marcos Accioly
 
Obsessao 1
Obsessao 1Obsessao 1
Obsessao 1
Graça Maciel
 
Temor da morte – Livro dos Espíritos
Temor  da  morte – Livro dos EspíritosTemor  da  morte – Livro dos Espíritos
Temor da morte – Livro dos Espíritos
Izabel Cristina Fonseca
 
Ingratidão por benefícios prestados
Ingratidão por benefícios prestadosIngratidão por benefícios prestados
Ingratidão por benefícios prestados
Graça Maciel
 
Preparação reencarnatória no mundo espiritual palestra
Preparação reencarnatória no mundo espiritual palestraPreparação reencarnatória no mundo espiritual palestra
Preparação reencarnatória no mundo espiritual palestra
Euzebio Raimundo da Silva
 
Aula o perispirito
Aula o perispiritoAula o perispirito
Aula o perispirito
duadv
 
Justiça das Aflições
Justiça das AfliçõesJustiça das Aflições
Justiça das Aflições
igmateus
 
Escolha das provas
Escolha das provasEscolha das provas
Escolha das provas
Ponte de Luz ASEC
 

Mais procurados (20)

Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual   - O fenômeno da morteVida no mundo espiritual   - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
 
Perispirito: formação, propriedades e funções.
Perispirito: formação, propriedades e funções.Perispirito: formação, propriedades e funções.
Perispirito: formação, propriedades e funções.
 
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismo
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismoTranstornos mentais, obsessão e o espiritismo
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismo
 
Espírito E Matéria
Espírito E MatériaEspírito E Matéria
Espírito E Matéria
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
 
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEMEspírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
 
Capitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritual
Capitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritualCapitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritual
Capitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritual
 
O Poder do Pensamento
O Poder do PensamentoO Poder do Pensamento
O Poder do Pensamento
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
 
Fase2 aula 09 slides
Fase2 aula 09 slidesFase2 aula 09 slides
Fase2 aula 09 slides
 
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
 
A vida futura
A vida futuraA vida futura
A vida futura
 
Obsessao 1
Obsessao 1Obsessao 1
Obsessao 1
 
Temor da morte – Livro dos Espíritos
Temor  da  morte – Livro dos EspíritosTemor  da  morte – Livro dos Espíritos
Temor da morte – Livro dos Espíritos
 
Ingratidão por benefícios prestados
Ingratidão por benefícios prestadosIngratidão por benefícios prestados
Ingratidão por benefícios prestados
 
Preparação reencarnatória no mundo espiritual palestra
Preparação reencarnatória no mundo espiritual palestraPreparação reencarnatória no mundo espiritual palestra
Preparação reencarnatória no mundo espiritual palestra
 
Aula o perispirito
Aula o perispiritoAula o perispirito
Aula o perispirito
 
Justiça das Aflições
Justiça das AfliçõesJustiça das Aflições
Justiça das Aflições
 
Escolha das provas
Escolha das provasEscolha das provas
Escolha das provas
 

Destaque

A morte thomas boston
A morte   thomas bostonA morte   thomas boston
A morte thomas boston
Deusdete Soares
 
Aula 11 a morte e o luto2
Aula 11 a morte e o luto2Aula 11 a morte e o luto2
Aula 11 a morte e o luto2
Futuros Medicos
 
A Morte do Palhaço
A Morte do PalhaçoA Morte do Palhaço
A Morte do Palhaço
José Alves
 
As fases do luto
As fases do luto   As fases do luto
As fases do luto
Marcos Natal
 
ApresentaçãO Morte
ApresentaçãO MorteApresentaçãO Morte
ApresentaçãO Morte
guestb58853
 
Morte e luto
Morte e lutoMorte e luto
Morte e luto
nu9000
 

Destaque (6)

A morte thomas boston
A morte   thomas bostonA morte   thomas boston
A morte thomas boston
 
Aula 11 a morte e o luto2
Aula 11 a morte e o luto2Aula 11 a morte e o luto2
Aula 11 a morte e o luto2
 
A Morte do Palhaço
A Morte do PalhaçoA Morte do Palhaço
A Morte do Palhaço
 
As fases do luto
As fases do luto   As fases do luto
As fases do luto
 
ApresentaçãO Morte
ApresentaçãO MorteApresentaçãO Morte
ApresentaçãO Morte
 
Morte e luto
Morte e lutoMorte e luto
Morte e luto
 

Semelhante a Vencendo a morte

Desencarnação fluido vital e perispírito
Desencarnação    fluido vital e perispíritoDesencarnação    fluido vital e perispírito
Desencarnação fluido vital e perispírito
Jorge Vaz
 
A morte: transição para a vida espiritual
A morte: transição para a vida espiritualA morte: transição para a vida espiritual
A morte: transição para a vida espiritual
Felipe Guedes
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
paikachambi
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
A desencarnação
A desencarnaçãoA desencarnação
A desencarnação
Ponte de Luz ASEC
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
Jeanne Geyer
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
Jeanne Geyer
 
A morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptxA morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptx
LeandroMoreira198849
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
Izabel Cristina Fonseca
 
O Despertar da Consciência no Além Túmulo
O Despertar da Consciência no Além TúmuloO Despertar da Consciência no Além Túmulo
O Despertar da Consciência no Além Túmulo
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
A morte - Curso de Escatologia (6)
A morte - Curso de Escatologia (6)A morte - Curso de Escatologia (6)
A morte - Curso de Escatologia (6)
Afonso Murad (FAJE)
 
A morte e o morrer! ( Leonardo Pereira).
A morte e o morrer! ( Leonardo Pereira). A morte e o morrer! ( Leonardo Pereira).
A morte e o morrer! ( Leonardo Pereira).
Leonardo Pereira
 
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
CeiClarencio
 
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _TextoChico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritualPerturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
Denise Aguiar
 
A vida futura
A vida futuraA vida futura
A vida futura
Marcos Accioly
 
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
Lar Irmã Zarabatana
 
Crise da morte
Crise da morteCrise da morte
Crise da morte
contatodoutrina2013
 
Vida depois da vida
Vida depois da vidaVida depois da vida
Vida depois da vida
Fabio Almeida Barbosa
 

Semelhante a Vencendo a morte (20)

Desencarnação fluido vital e perispírito
Desencarnação    fluido vital e perispíritoDesencarnação    fluido vital e perispírito
Desencarnação fluido vital e perispírito
 
A morte: transição para a vida espiritual
A morte: transição para a vida espiritualA morte: transição para a vida espiritual
A morte: transição para a vida espiritual
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
A desencarnação
A desencarnaçãoA desencarnação
A desencarnação
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
 
A morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptxA morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptx
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
O Despertar da Consciência no Além Túmulo
O Despertar da Consciência no Além TúmuloO Despertar da Consciência no Além Túmulo
O Despertar da Consciência no Além Túmulo
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
 
A morte - Curso de Escatologia (6)
A morte - Curso de Escatologia (6)A morte - Curso de Escatologia (6)
A morte - Curso de Escatologia (6)
 
A morte e o morrer! ( Leonardo Pereira).
A morte e o morrer! ( Leonardo Pereira). A morte e o morrer! ( Leonardo Pereira).
A morte e o morrer! ( Leonardo Pereira).
 
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
 
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _TextoChico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
 
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritualPerturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
 
A vida futura
A vida futuraA vida futura
A vida futura
 
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
 
Crise da morte
Crise da morteCrise da morte
Crise da morte
 
Vida depois da vida
Vida depois da vidaVida depois da vida
Vida depois da vida
 

Mais de Lisete B.

Porque melindramos
Porque melindramos Porque melindramos
Porque melindramos
Lisete B.
 
Suicidio na visão espirita
Suicidio  na visão espiritaSuicidio  na visão espirita
Suicidio na visão espirita
Lisete B.
 
Anjo da guarda
Anjo da guardaAnjo da guarda
Anjo da guarda
Lisete B.
 
Educacao sentimento
Educacao sentimentoEducacao sentimento
Educacao sentimento
Lisete B.
 
Problemas do mundo
Problemas do mundoProblemas do mundo
Problemas do mundo
Lisete B.
 
Reencarnação Existe?
Reencarnação Existe?Reencarnação Existe?
Reencarnação Existe?
Lisete B.
 
Gratidao
Gratidao  Gratidao
Gratidao
Lisete B.
 
Por que comigo
Por que comigoPor que comigo
Por que comigo
Lisete B.
 
A intolerancia em nossas vidas
A intolerancia em nossas vidasA intolerancia em nossas vidas
A intolerancia em nossas vidas
Lisete B.
 
Conhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmoConhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmo
Lisete B.
 
Para que serve a dor
Para que serve a dorPara que serve a dor
Para que serve a dor
Lisete B.
 
Influencias espirituais
Influencias espirituaisInfluencias espirituais
Influencias espirituais
Lisete B.
 
Vida a dois - visão espirita
Vida a dois - visão espiritaVida a dois - visão espirita
Vida a dois - visão espirita
Lisete B.
 
Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita
Lisete B.
 
As curas de jesus
As curas de jesusAs curas de jesus
As curas de jesus
Lisete B.
 
Raiva
RaivaRaiva
Raiva
Lisete B.
 
Egoismo
EgoismoEgoismo
Egoismo
Lisete B.
 
Missão dos pais
Missão dos paisMissão dos pais
Missão dos pais
Lisete B.
 
Casamento na visão espirita
Casamento na visão espiritaCasamento na visão espirita
Casamento na visão espirita
Lisete B.
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
Lisete B.
 

Mais de Lisete B. (20)

Porque melindramos
Porque melindramos Porque melindramos
Porque melindramos
 
Suicidio na visão espirita
Suicidio  na visão espiritaSuicidio  na visão espirita
Suicidio na visão espirita
 
Anjo da guarda
Anjo da guardaAnjo da guarda
Anjo da guarda
 
Educacao sentimento
Educacao sentimentoEducacao sentimento
Educacao sentimento
 
Problemas do mundo
Problemas do mundoProblemas do mundo
Problemas do mundo
 
Reencarnação Existe?
Reencarnação Existe?Reencarnação Existe?
Reencarnação Existe?
 
Gratidao
Gratidao  Gratidao
Gratidao
 
Por que comigo
Por que comigoPor que comigo
Por que comigo
 
A intolerancia em nossas vidas
A intolerancia em nossas vidasA intolerancia em nossas vidas
A intolerancia em nossas vidas
 
Conhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmoConhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmo
 
Para que serve a dor
Para que serve a dorPara que serve a dor
Para que serve a dor
 
Influencias espirituais
Influencias espirituaisInfluencias espirituais
Influencias espirituais
 
Vida a dois - visão espirita
Vida a dois - visão espiritaVida a dois - visão espirita
Vida a dois - visão espirita
 
Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita
 
As curas de jesus
As curas de jesusAs curas de jesus
As curas de jesus
 
Raiva
RaivaRaiva
Raiva
 
Egoismo
EgoismoEgoismo
Egoismo
 
Missão dos pais
Missão dos paisMissão dos pais
Missão dos pais
 
Casamento na visão espirita
Casamento na visão espiritaCasamento na visão espirita
Casamento na visão espirita
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
 

Último

PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
SrgioLinsPessoa
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 

Último (18)

PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 

Vencendo a morte

  • 1.
  • 2. Richard Simonetti - Léon Denis
  • 3. • O primeiro passo neste sentido é o de tirar da morte o aspecto fúnebre, mórbido, temível, sobrenatural... • Há condicionamentos milenares neste sentido. • Há pessoas que simplesmente recusam-se a conceber o falecimento de um familiar ou o seu próprio. • Transferem o “assunto” para um futuro remoto. Por isso se desajustam quando chega o tempo da separação.
  • 4. • O Medo é um sentimento natural e necessário para que sejamos prudentes frente a perigos que possam prejudicar nossa vida. Como menciona Joanna de Angelis em várias de suas obras, o medo da morte resulta do instinto de conservação que trabalha a favor da manutenção da existência.
  • 5. Manoel Philomeno de Miranda, pelo médium Divaldo Franco assegura: O que gera esse medo descontrolado da morte é: 1º: Ninguém pode ter controle em relação a morte. Ela é certa para todos. Segundo a doutrina espírita a única coisa que é fatal na vida é o instante da morte. Todos os outros fatos da nossa vida nós podemos modificar de acordo com nossas atitudes, mas a morte nos é inevitável. 2º: A falsa visão e informação que temos da morte. Somos acostumados a acreditar que existe um Céu e um inferno e torna-se apavorante a idéia de que respondemos pelos atos da vida através da condenação ou do descanso eterno. 3º: O Materialismo. Quanto mais nos prendemos aos bens materiais, mais tememos a morte, pois sabemos que não poderemos levar riquezas para o túmulo.
  • 6. O ESPIRITISMO ESCLARECE... “A MORTE NÃO É MAIS DO QUE O REGRESSO À VERDADEIRA VIDA...”
  • 8. COMPREENDER QUE A VIDA NÃO É MERO ACIDENTE EXISTÊNCIA HUMANA NÃO É RECREAÇÃO A TERRA NÃO É NOSSO LAR... NO MUNDO ESPIRITUAL PODEMOS VIVER EM PLENITUDE ESCOLA
  • 10. O Desligamento Morrer Desligar ≠ A morte é física O desligamento é puramente espiritual
  • 11. Desligamento espiritual É o processo através do qual o Espírito desencarnante se afasta definitivamente do corpo físico que o abrigava durante a vida na Terra.
  • 12. DESLIGAMENTO Todos morremos diariamente durante o sono. Desligamento dos cordões fluídicos que prendem o espírito ao corpo Contamos com ajuda na transição, a par da presença de amigos e familiares que nos antecederam ...
  • 13.
  • 14. DIFICULDADES PARA O DESLIGAMENTO • A inconformação e o desespero dos familiares tecem uma espécie de teia de retenção. A melhora da morte...
  • 15. Atitude da família Léon Denis diz: • “No estado de perturbação, a alma tem consciência dos pensamentos que se lhe dirigem. Os pensamentos de amor e caridade, as vibrações dos corações afetuosos brilham para ela como raios na névoa que a envolve: ajudam- na a soltar-se dos últimos laços que a acorrentam à Terra, a sair da sombra em que está imersa.“
  • 16. Tipo de morte • As mortes súbitas, traumáticas acompanham-se geralmente de um estado de perturbação maior. A doença crônica, arrastada, facilita o desligamento do Espírito e sua identifição com a vida pós-túmulo. • Nas desencarnações violentas = responsabilidade • Acidentes que o desencarnante não tem culpa atual, passando o brusco choque, o periodo perturbardor tem curta duração.
  • 17. Muitas vezes, os seres que chorais e que ides procurar no cemitério estão ao vosso lado. Leon Denis
  • 18. Visita ao cemitério • “A visita ao túmulo proporciona mais satisfação ao Espírito do que uma prece feita em sua intenção?“ • - a visita ao túmulo é uma maneira de se manifestar que se pensa no Espírito ausente, é a exteriorização desse fato. Eu já vos disse que é a prece que santifica o ato de lembrar; pouco importa o lugar, se a lembrança é ditada pelo coração.“ • LE q 323
  • 20. Representa horas que sucedem ao desencarne e que são importantes para o recém liberto.
  • 21. • As preces pelos Espíritos que acabam de deixar a Terra têm por fim, não apenas proporcionar-lhes uma prova de simpatia, mas também ajudá-los a se libertarem das ligações terrenas, abreviando a perturbação que segue sempre à separação do corpo, e tornando mais calmo o seu despertar. (ESE-capXXVIII,it 59)
  • 23. “A saudade somente constrói quando associada ao labor do bem.“ André Luiz
  • 24. • As saudades da partida são decerto, legítimas, e as lágrimas sinceras sagradas; mas, quando demasiado violentas, estas saudades entristecem e desanima aquele que é objeto e, muitas vezes, testemunha delas. Em vez de lhe facilitarem o oo para o espaço, retêm-no nos lugares onde sofreu e onde ainda estão sofrendo aqueles que lhe são caros.
  • 25. Joanna de Ângelis/Franco, Divaldo "Sementes da Vida Eterna" – Capítulo 56 • Quanto àqueles que viste partir, de quem sofres saudades infinitas e impreenchíveis vazios no sentimento, entrega-os a Deus, confiando-os e confiando-te ao Pai, na certeza de que, se souberes abrir a Alma à esperança e à fé, conseguirás senti- los, ouvi-los, deles haurindo a confortadora energia com que te fortalecerás até ao instante da união sem dor, sem sombra, sem separação, pelos caminhos do tempo sem fim, no amanhã ditoso."
  • 26.
  • 27. • Por isso se trabalharmos por termos sempre a consciência tranqüila, não teremos medo da morte, nem do que nos espera. Sabendo que tudo o que nos acontece é conseqüência de nossos atos, obtemos a tranqüilidade de que, agindo retamente teremos bons resultados no futuro.
  • 28. • Passamos então a ver a morte, não mais com a possibilidade de um fim, e sim a certeza de um recomeço. Por meio do nosso desprendimento material, através da pratica da caridade e adotando Jesus e sua mensagem por modelo e guia, não temos o que temer do futuro nem da morte.