SlideShare uma empresa Scribd logo
BAS
ANSIEDADE E DEPRESSÃO
SOB A ÓTICA ESPÍRITA
1
BASEADO EM RELATOS DA OMS , DAS OBRAS DE JOANNA DE ANGELIS
MAIS DIVALDO FRANCO E EMMANUEL MAIS CHICO XAVIER
Síndrome do Pensamento Acelerado
Taquipsiquismo
A ansiedade demanda tratamento multidisciplinar, ou
seja, a medicina humana não exclui a necessidade
espiritual, e vice-versa.
Como ocorre a ansiedade?
A ansiedade quase sempre envolve um sentimento de
medo, pavor ou apreensão, que coloca o indivíduo em
alerta e elevado nível de consciência, como se
estivesse planejando uma maneira de se livrar de uma
situação perigosa, de possíveis ameaças e situações de
risco da forma mais rápida possível. Funciona como
uma forma de estimular o corpo para a luta ou para a
fuga.
4
O Brasil é o país com a maior taxa de pessoas com
transtornos de ansiedade no mundo e o quinto em
casos de depressão.
Segundo estimativas da Organização Mundial da
Saúde (OMS) 9,3% dos brasileiros têm algum
transtorno de ansiedade e a depressão afeta 5,8% da
população.
Pesam nesse cenário, dizem especialistas, fatores
socioeconômicos, como pobreza e desemprego, e
ambientais, como o estilo de vida em grandes cidades.
Índice de depressão também é um dos cinco mais
elevados do planeta.
No total, transtornos mentais geram perdas de US$
1 tri por ano para a economia global.
A ansiedade é uma ilusão de controle, controle
de tempo, de pessoas e de coisas que não
dependem de nós.
Essas são as raízes espirituais da ansiedade,
cujo portador normalmente faz uso contínuo da
frase:
“Para mim, tudo é para ontem”
(https://estudantespirita.com.br/ansiedade-na-visao-espirita
7
ISABEL SALOMÃO, DE JUIZ DE FORA,
ESLARECE:
A “ansiedade é inquietude do Espírito.”
O Espírito está de alguma forma infeliz; ele precisa refletir
um pouco sobre a vida, ele precisa parar um pouquinho,
dar um tempinho para si mesmo junto ao Cristo e aos
mentores espirituais.
Ele fica sufocado pelas informações negativas que ele
escuta na televisão, no jornal, na sociedade, na vida e, por
isso, ele está inquieto.
É preciso, então, que ele (o ansioso) tenha um
recolhimento, uns minutinhos por dia para falar de Jesus.
Obs: Suba no seu monte interior
De acordo com o site Grupo Espírita Allan Kardec,
em um artigo intitulado “As orientações de Jesus
sobre a ansiedade”, baseando em interpretação do
Evangelho, ensina-se:
Jesus se refere aos ansiosos como sendo aqueles que
não confiam na Providência Divina.
Mas, nas entrelinhas de seus ensinamentos, Ele
também destaca outro fator gerador de ansiedade:
A falta de confiança em si mesmo, na própria
capacidade de realização.
Portanto, a ansiedade surge quando está faltando
confiança na Providência Divina ou está faltando
confiança em nós mesmos.
ANDRE LUIZ -
CHICO
• “Não se aflijapor
antecipação, porquanto
é possível que a vida
resolva o seu problema,
ainda hoje, sem
qualquer esforço de sua
parte.
(…)
Antes das suas
dificuldades de agora,
você já faceou inúmeras
outras e já se livrou de
invisíveldeDeus.” 49
Seja pela falta de fé em Deus, seja por falta de fé em nós
mesmos, a realidade que cerca o ansioso é a constante
angústia no coração, o aperto no peito, o sobressalto de
pensamentos ruins, que nos fazem acreditar que algo irá
acontecer.
Em consonância com o que nos ensinou Joanna de Ângelis,
“o distúrbio está enraizado no ser que
desconsiderou as Soberanas Leis e se reencarna
com predisposição fisiológica, imprimindo nos
genes a necessidade da reparação ”.
O que se entende?
Entende-se que a ansiedade está impregnada
nos genes desde o momento em que há o
encontro entre corpo físico e corpo espiritual,
sendo resultado de desordens de vidas passadas
e que foi aflorada nesta vida por algum GATILHO.
A ansiedade também é vista como uma doença
medianímica, pois em estado de angústia,
emitimos vibrações negativas que se afinam
com irmãos em igual estado vibratório e assim,
o problema é agravado.
Conforme nos deixou Emmanuel, “se o homem
nascesse para andar ansioso, seria dizer que veio ao
mundo, não na categoria de trabalhador em tarefa
santificante, mas por desespero sem remissão”.
Que possamos sempre lembrar que a ansiedade é má
companheira, adoecendo o espírito, o corpo espiritual
e demanda tratamento e real atenção.
“É necessário reconhecer que todos nós ,
espíritos encarnados e desencarnados em
serviço na Terra, ante o volume dos débitos
que contraímos nas existências passadas,
somos doentes em laboriosa
restauração. Todos somos enfermos
pedindo alta”.
Emmanuel, Justiça
Divina
18
PORQUE A ANSIEDADE É TÃO
COMUM NAS PESSOAS, NA
ÉPOCA ATUAL?
FATORES
DECORREN
TES
 Complexidade da
vida moderna,
 Competitividade,
 Pressões,
 Desafios e
rápidas
mudanças
 Perda dos valores
familiares e
religiosos
 Frustrações
profissionais e
afetivas
 Conflitos conjugais
 Morte de ente querido
 Perda de emprego
 Dividas financeiras
 Medo da violência
19
Impulsionando ao competitivismo da sobrevivência
e de uma sociedade eticamente egoísta,
predomina a insegurança no mundo emocional
das criaturas.
A correria pela aquisição de recursos e a disputa
de cargos e funções bem remunerados, geram,
de um lado, a insegurança individual e coletiva.
Os anúncios sobre enfermidades devastadoras;
Os comunicados sobre os danos perpetrados contra
a ecologia, prenunciando tragédias iminentes;
A catalogação de crimes e violências aterradoras
respondem pela inquietação e pelo medo que
grassam em todos os meios sociais, como
constante ameaça contra o ser e o seu grupo,
21
22
23
ANSIEDADE
• Todos, em menor ou
maior grau, estamos
sujeitos à ansiedade:
uns preferem
racionalizá-la, outros
narcotizá-la e outros
ainda evitá-la.
• Diante de uma
adversidade, devemos
nos preparar para“lutar-
ou- fugir”.Afugapode
gerar problemas
futuros; a luta, embora
penosa, pode gerar 25
BUSCANDO AMENIZAR
A ANSIEDADE
NEGATIVAMENTE
roer as unhas,
comer exageradamente ou deixar de
comer, fumar freneticamente,
consumir bebidas alcoólicas com mais
frequência; outras perdem o sono, outras
dormem demais;
muitas passam a utilizar medicamentos
busca de alívio em atividades como o jogo
patológico, comprar compulsivamente,
sexo compulsivo
trabalho excessivo que é a fuga mais bem aceita
26
BUSCANDO AMENIZAR
A ANSIEDADE
POSITIVAMENTE
Praticar esportes,
realizar exercícios físicos
regularmente, Dedicar-se à
leitura,
à música,
a algum tipo de arte
27
ANSIEDADE NORMAL
“A presença da ansiedade significa
vitalidade”
Prestar um exame,
Fazer vestibular
Entrevista de emprego
Separação ou morte de pessoa amada
Um encontro amoroso
Quando se aguarda uma notícia,
resposta.
 O“medo” de ter suacasaassaltada.
29
ANSIEDADE PATOLÓGICA
• É uma reação desproporcional ao
perigo objetivo,
• Desenvolvimento de sintomas e
diversos mecanismos neuróticos de
defesa.
• Neurose = Jung – Um conflito entre o
eu e uma força contrária relacionada
aos conteúdos inconscientes.
30
DESDOBRAME
NTO DOS
FENÔMENOS
ANSIOSOS
 Ausência de serenidade para
enfrentar os desafios da
existência.
 Avoluma-se na mente uma
grande quantidade de
ambições, de desejos de
execução ou conquistas de
coisas simultaneamente.
31
Tornam-se exigentes e
preconceituosos, agressivos e
violentos, desejosos de impor a sua
vontade contra a ordem estabelecida.
Os seus relacionamentos são
turbulentos, porque deseja se impor,
não admitindo restrições a forma de
RELEMBRANDO : O MEDO É UMA EMOÇÃO PRIMÁRIA E A ANSIEDADE É “FILHA” DO MEDO.
34
ANSIEDADE PATOLÓGICA
• TRANSTORNO
OBSSESIVO-
COMPULSIVO - TOC
• TRANSTORNO DE
ANSIEDADE
GENERALIZADA – TAG
• TRANSTORNO DE
PÂNICO COM
AGORAFOBIA
• .
36
TRANSTOR
NO
OBSSESIV
O
COMPULSI
VO TOC
Pavor na contaminação de coisas sujas ou
micróbios.
Ser excessivamente exigente quanto a
arrumação dos seus objetos pessoais ou
casa.
Pavor de pensamentos sobre sexo não
TRANSTORNO OBSESSIVO
COMPULSIVO - TOC
• Oato “COMPULSIVO”é uma operação
defensiva destinada a reduzir a
ansiedade e o medo que a ideia ou
sentimento obsessivo provocam. Mas,
ao mesmo tempo o paciente reconhece
que tudo é ABSURDO e tem o desejo de
resistir, mas não tem força de vontade
suficiente para isso.
38
MULHER, 50 ANOS – SENSAÇÃO
DE ESTAR SUJA, CONTAMINADA
POR MICRÓBIOS.
- Lavava as mãos
inúmeras vezes, com
sabonetes diversos e
depois lavava com
álcool.
- Achava que a casa
estava contaminada e
lavava as paredes, o
chão com água, sabão
e álcool.
- Depois começou a
borrifar álcool puro
diretamente nas
paredes.
- Depois começou a usar
luvas e nunca mais quis
tirá- las.
39
TRANSTORNO DE PÂNICO
Os sintomas mentais :
Medo extremo
Sensação de
morte
Sensação de destruição eminente,
mas o paciente não é capaz de
indicar a fonte de seu medo.
41
42
43
• Não raro, o paciente,
desestruturado
emocionalmente e
vitimado pela sucessão
das crises, pode
desenvolver um estado
profundo de agorafobia ou
derrapar em alcoolismo,
toxicomania, como
evasões do problema,
que mais o agravam, sem
dúvida. 44
AGORAFO
BIA
O paciente com transtorno de pânico
pode desenvolver AGORAFOBIA,
medo de lugares públicos, o que o leva
a recusar-se a sair à
rua, fechando-se dentro de casa.
Evita sair do seu lar, com medo de um
ataque.
Alguns conseguem sair de casa desde
que em companhia de outra pessoa. 46
Na
infância:
• São comuns, as ameaças e as
chantagens afetivas: Se você não se
alimentar, ou não dormir, ou não proceder
bem, papai e mamãe não gostarão mais
de você... ou O bicho
papão lhe pega, etc. A criança, incapaz de
digerir a informação, passa a ter medo de
perder o amor, de ser devorada,
perturbando a afetividade, que entorpece
a naturalidade no seu processo de
amadurecimento, tomando o adolescente
inseguro, e um adulto que não se sente
credor de carinho, de
respeito, e de 29
FATORES E CAUSAS
POSSIVEIS
•
As raízes do transtorno do pânico
encontram-se na criatura que
desconsiderou as Soberanas Leis e se
reencarna com predisposição fisiológica,
imprimindo nos genes a necessidade da
reparação dos delitos passados que
ficaram sem a retificação, porque ficaram
desconhecidos da justiça humana,
porém, não da justiça divina e da própria 48
Síndrome do
pânico
• Há, entretanto,
síndromes de
distúrbio de pânico
que fogem ao
esquema
convencional.
Aquelas que têm um
componente
paranormal, como
decorrência de ações
espirituais em
processos
lamentáveis de
49
50
De acordo com OMS (Organização Mundial de Saúde) a depressão é a
principal doença mais incapacitante em todo o mundo.
É de natureza tremendamente epidêmica.
Atualmente, mais de 360 milhões de pessoas diagnosticados sofrem com
a depressão no mundo.
Os dados mostram que 800 mil pessoas se suicidam no Mundo por
causa da depressão.
Já passou da hora de compreendermos que a depressão é um “câncer”
na alma. E o melhor tratamento é a prevenção. 52
DEPRESSÃO – EXCESSO DE PASSADO EM NOSSAS MENTES
O que Divaldo nos ensina sobre
depressão?
 É chamada de melancolia, transtorno bipolar
da afetividade ou psicose maníaco depressiva.
 A palavra vem do latim “depremere”, que
significa pressionar para baixo.
 Há uma baixa nos níveis de humor da pessoa.
 Perdem a afetividade com as pessoas mais
queridas, pois há alterações hormonais nos
neurônios( serotonina, dopamina,
noradrenalina.)
 O depressivo não é preguiçoso, não está
fugindo aos seus deveres; ele apenas não tem
energia suficiente que os neuro peptideos
proporcionam para ele poder lutar.
Substância química produzida e liberada pelas células cerebrais
responsáveis pelas emoções do corpo. Junto com a dopamina e
outros neuro transmissores geram mais alegria de viver.
O espiritismo, sem dúvida, dispõem de
instrumentos notáveis para ajudar as criaturas
com seus problemas, especialmente nos
transtornos da afetividade.
Propõem a reflexão do evangelho de jesus, que é um
tratado de psicoterapia otimista.
 Recursos valiosos para tratar a depressão:
 Tratamento médico,
 Psicoterapia contínua para evitar as recidivas,
 A leitura das parábolas de Jesus,
 A prática da oração que nos une com a força cósmica do Universo, e
nos faz abrir a alma para Deus.
 Reconquistar a Fé criando bons pensamentos, bons hábitos,
mudanças das paisagens emocionais, cultivar a sublime experiência
do serviço ao próximo.
 CARIDADE é o amor em sua expressão mais elevada, e é porque
amamos e agimos nos enriquecemos de energias que nos
proporcionam o bem estar, a saúde demorada e a alegria de viver.
Divaldo Franco Responde.
Tema: TRATAMENTO NO CENTRO
ESPÍRITA
Pergunta:
Que tipo de tratamento os Centros Espíritas
podem oferecer para os portadores destes
transtornos (TOC, Depressão, Angústia,
Síndrome do pânico, entre outros
problemas psicológicos e emocionais)?
Caso o problema seja detectado, o Centro
Espírita pode assumir o tratamento sozinho
e orientar a pessoa a abandonar o
Divaldo Franco: Jamais! A função do
Espiritismo não é curar corpos, mas
erradicar os males que se encontram na
alma e se manifestam através dos
problemas orgânicos.
A função do Centro Espírita é estar ao lado
da ciência, como esclareceu o codificador.
A ciência tem a sua própria metodologia, e
o Espiritismo não veio substituí-la, mas
completá-la, indo, portanto, além das suas
conclusões, pois que a ciência estuda os
Se algum médium ou instituição recomendar o
abandono da terapia médica, abandone-se quem fez tal
proposta, porque vai contra as diretrizes básicas da
Doutrina Espírita.
Todo Centro Espírita deve ter um atendimento fraternal,
para que a pessoa apresente seus problemas, dando
lugar ao diálogo esclarecedor, no qual se intercambiam
ideias, trabalham-se os problemas e os esclarecimentos
pertinentes.
O atendente fraternal é o companheiro que esclarece,
e, logo depois, de acordo com a problemática do
paciente, encaminha-o para os diversos setores da
Instituição, onde as nossas terapêuticas, todas elas
energéticas, baseadas no Evangelho de Jesus, irão
auxiliá-lo a fazer o seu tratamento,
- Um estado de espírito de melancolia , tristeza ou
desespero.
- Uma intimação das Leis da Vida convocando a
alma a mudanças inadiáveis.
- É a reação da alma que não aceitou sua realidade
pessoal como ela é, estabelecendo um desajuste
interior que a incapacita para viver plenamente.
- Tudo perde a graça, o mundo fica cinza, viver
torna-se tarefa difícil, pesada, com idéias fixas e
pessimistas.
SINTOMAS
DO HUMOR
SINTOMAS
COGNITIVOS
SINTOMAS
SOMÁTICOS
VIDA SOCIAL
EXPRESSÃO
CORPORAL
A depressão compromete funções cognitivas:
Memória, concentração, atenção e organização do
pensamento.
Tomografia por Emissão de Pósitron: comparando um
cérebro normal e um com transtorno de depressão.
A luminosidade indica atividade cerebral.
POSSÍVEIS CAUSAS DA DEPRESSÃO
FATOR VÍCIOS
FATOR SOLIDÃO
FATOR PERDAS
FATOR DOENÇAS
EXCLUSÃO SOCIAL
FATOR HORMONAL
FATOR HEREDITÁRIO
- PARA SER FELIZ DEVO SER ACEITO POR TODAS
PESSOAS !
- PARA SER FELIZ DEVO OBTER SUCESSO EM
TUDO O QUE FAÇO !
- SE ERRAR , ISSO SIGNIFICA QUE SOU INCAPAZ !
- NÃO POSSO VIVER SEM UMA OUTRA PESSOA !
- SE ALGUÉM DISCORDA DE MIM, ISSO
SIGNIFICA QUE NÃO GOSTA DE MIM !
TERAPIA MEDICAMENTOSA TERAPIA FLUÍDICA
TERAPIA DESOBSESSIVA TERAPIA PSICOLÓGICA
TERAPIA DO TRABALHO TERAPIA REFORMA INTIMA
Terapia do Evangelho - Caridade
JESUS INFORMOU QUE ELE É VIDA EM ABUNDÂNCIA.
Recorre-lhe à ajuda e, deixa-te curar pela sua assistência da
psicoterapeuta por excelência. (Joana de Angelis)
DEPRESSÃO SOB A ÓTICA MÉDICA E ESPÍRITA
- SEGUNDA PARTE -
QUE FAZER DE FORMA PRATICA QUANDO A DEPRESSÃO COMEÇA A SE INSTALAR ?
01 Ando triste, adoeço com facilidade, me sinto cansado da vida,
em per pec i a
Neste caso encontramos a fala de uma pessoa quieta que quase não comenta seus
dilemas com ninguém, vivenciando ,muitas vezes , um profundo conflito interno,
com intenso dialogo interior, lamentando a vida o tempo todo.
SENTIMENTO PRESENTE TRISTEZA, APATIA - (NEGATIVO)
MUDANÇA DE FOCO Minha vida esta sem graça , ando triste mas sei que já
passei por situações piores e superei, sendo assim, posso me esforçar novamente
para sair disso.
NOVO SENTIMENTO ESPERANÇA (POSITIVO)
02 Sei que se não tivesse me acomodado, não procurando ajuda, poderia estar
em outra situação agora. Percebo que sempre é tempo de consertarmos as coisas.
MUDANÇA FOCO NOVO SENTIMENTO OTIMISMO.
03 - Tenho certeza que se mudar minha atitude, poderei resolver tudo da melhor
forma.
MUDANÇA DE FOCO NOVO SENTIMENTO - INICIATIVA
SEGUNDA PARTEI
O IMPORTANTE. É NOS REORGANIZARMOS. INTERIORMENTE
RESSIGNIFICAR A NOSSA VIDA.
VACINAS CONTRA DEPRESSAO
VIGIAI E ORAI
AS COMPANHIAS ESPIRITUAIS SÃO
ATRAÍDAS POR NOSSOS PENSAMENTOS
CUIDE DE SUA VIDA ESPIRITUAL !
PENSAMENTOS
POSITIVOS
TRABALHO
VOLUNTÁRIO
RELIGIOSIDADE
FÉ
EXERCÍCIOS FÍSICOS
DEPRESSÃO – Wanderlei Oliveira
• A depressão não é
uma doença
construída em uma
só existência , é um
efeito construído na
vida mental ao longo
de uma caminhada
milenar na estrada
do egoísmo.
DEPRESSÃO – Dr. Alírio Cerqueira
• Por ser uma
doença das
emoções, a
depressão
não tem
sinais
físicos ou
bioquímicos
evidentes;
Segundo Wanderlei de Oliveira
• Nós estamos passando por um processo de
construção da nossa educação emocional,
por isso não sejamos tão rigorosos conosco
mesmo.
• Um dos grandes problemas que nos acontecem
é “fingir de conta” que não temos problemas e
fingir que somos o que não somos.
• É necessário o auto-enfrentamento, a
disposição para se perdoar e entender o que
acontece dentro de você.
O que o Espiritismo nos ensina?
• Que nós não somos
culpados pelos erros
que cometemos, nós
somos responsáveis
pelo que semeamos.
• Dr. Sergio Felipe
SEGUNDO O DR. SERGIO FELIPE
• A tristeza profunda produz alterações
hipofisárias com aumento do hormônio
ADENOCORTICOTRÓPICO ficando acumulado
no organismo.
• Segundo cientistas da área da
psiconeuroimunologia, há aumento da produção
de cortisol pelas supra-renais.
• Isso quer dizer que a tristeza provoca queda da
imunidade, favorecendo infecções, doenças
auto-imunes e cânceres. Ex: CRUZ FINA
----------------------------
Dr. Reinaldo Leite
•“Tem gente que passa
metade da vida dizendo
o que vai fazer e a outra
metade justificando o
porquê não fez.”
EX DIVALDO NA
MANSÃO DO
CAMINHO
UM CASO DE DEPRESSÃO
• Maria, 48 anos, solteira. Busca
ajuda para tratar de uma
depressão moderada que se
agravou há 4 meses, tornando-
se severa atualmente. Sempre
teve uma tendência depressiva,
desde a infância.
UM CASO DE DEPRESSÃO
• Maria traz uma crença muito
forte de que merece sofrer para
se livrar de uma culpa muito
intensa, que traz em si mesma.
Vive repetindo: “Eu não tenho
direito de ser feliz, preciso sofrer
muito”. Sente como se tivesse
cometido um crime.
UM CASO DE DEPRESSÃO
• Educação castradora: O pai vivia
dizendo para ela, toda vez que
tinha alguma dificuldade com os
deveres escolares, ou com
qualquer tarefa doméstica: “Maria,
como você é burra; como é lerda
essa menina, não dá conta de
fazer nada; essa menina nunca vai
ser alguém na vida de tão burra e
lerda que ela é”.
UM CASO DE DEPRESSÃO
• Passou a ter uma postura
inibida, dificultando muito a sua
performance na escola, onde as
admoestações dos professores
acabavam por ampliar, mais
ainda, a sua situação de
•
menosvalia, fazendo com que ela
tivesse medo de freqüentar as
aulas, fazer as provas, etc.
Ex: menino rebelde sem pai e com a mãe presa.
UM CASO DE DEPRESSÃO
• Sente um ódio intenso do pai e,
em menor intensidade, da mãe e
dos professores. Acredita-se
vítima deles. Sente que, nestes
momentos, a sua depressão se
agrava.
• Tem atitudes, o tempo todo, que
boicotam a sua harmonia
interior.
UM CASO DE DEPRESSÃO
• Acha que todo mundo está contra
ela. Sente que, a qualquer
momento, vai ser vítima de alguém
que vai fazê-la sofrer. Acredita que
é por isso que nunca se casou.
Sempre
filhos,
quis ter um marido e
mas, segundo ela, nunca
deu certo porque ela afasta as
pessoas.
UM CASO DE DEPRESSÃO
• Sintomas físicos: debilidade,
desânimo, chega a prostração,
inibição psicomotora, dores
pelo corpo todo.
• Recordando Adão Nonato:
• Fibromialgia é a mangueira do
amor entupida.
UM CASO DE DEPRESSÃO
• Após auto-aceitação; auto-
amor e perdão.
• Regressão: Em encarnação
anterior Maria tinha marido e 4
filhos. Abandona-os e foge
com um amante. O esposo se
torna alcoólatra e morre
tempos depois, deixando os
filhos órfãos.
UM CASO DE DEPRESSÃO
• Após a sua desencarnação
aguarda Maria desencarnar
físicas e morais.
e a submete a sevícias
Nessa
situação é que Maria cria a
crença de que não merece
ser feliz.
UM CASO DE DEPRESSÃO
•Repete, até à exaustão,
as seguintes palavras:
“eu sou culpada; tenho
que sofrer para sempre;
o que fiz não tem perdão;
nunca mais mereço ser
feliz”.
UM CASO DE DEPRESSÃO
• Na vida intra-uterina Maria
reconhece psiquicamente o pai
outrora. No momento de
de hoje, como o marido de
seu
nascimento, Maria reluta muito
em nascer, pois sente muito
medo da convivência com o pai
– o esposo traído e obsessor de
ontem.
AUTOJULGAMENTO
REBELDIA
PERFECCIONISMO
ORGULHO
DESAMOR
AUTOCONDENAÇÃO
AUTOPUNIÇÃO
AUTOPIEDADE
PSEUDO-
RESPONSABILIDADE
CULPA E DEPRESSÃO
CULPISMO
DEPRESSÃO E AS
RELAÇÕES FAMILIARES
•Depressivo exige
muito dos familiares
devido aos esquemas
de sofrimento que ele
cria;
DEPRESSÃO E AS
RELAÇÕES FAMILIARES
•Erros cometidos pelos
familiares – tratá-lo
como um coitado.
com o tempo,
impaciência e
•Assim,
gera
raiva;
DEPRESSÃO E AS
RELAÇÕES FAMILIARES
• Os familiares devem
evitar
atentos para
nesses esquemas
estar
entrar
de
sofrimento, senão adoece
junto com o depressivo;
• Sempre ajudá-lo a se ajudar.
Orientação Dra. Ercília Zilli
• Quando o
depressivo está
em risco ou coloca
outra pessoa em
risco, a família
deve levá-la ao
tratamento devido
seja ele qual for.
TRATAMENTO
– Psicoterapia Transpessoal
– lida com a dimensão
espiritual da vida humana.
– A meta final da psicoterapia
transpessoal não é apenas o
alívio do sofrimento, mas a
integração dos aspectos
físicos, emocionais, mentais e
espirituais do bem-estar.
– Homeopatia;
O QUE É FELICIDADE ?
A OMS tem uma definição de SAÚDE muito curiosa:
A SAÚDE É UM COMPLETO ESTADO DE BEM ESTAR
FÍSICO, MENTAL , SOCIAL e, ESPIRITUAL.
FELICIDADE É ESTAR BEM CONSIGO MESMO E COM
OS OUTROS.
ESTAR BEM CONSIGO MESMO É TAMBEM ACEITAR
LIMITAÇÕES, SOFRIMENTO, INCOMPETÊNCIAS,
FRACASSOS.
OU SEJA, A FELICIDADE É TAMBEM FICAR TRISTE DE
VEZ ENQUANDO.
10
3
TERAPIA – VISÃO
ESPIRITA
10
4
CENTRO ESPIRITA -
AUXILIO
• O Centro Espírita é a Universidade da alma.
Nele, podemos encontrar auxílio para
qualquer tipo de dor. Suponha que a
ansiedade seja acompanhada por influência
de Espíritos imperfeitos. Nesse caso, o
diálogo com essa entidade pode afastá-la do
nosso convívio e nos dar calma para o nosso
dia a dia. As palestras evangélicas, os
passes, os cursos de Espiritismo são outros
tantos alimentos para modificar os nossos
reflexos condicionados infelizes.
10
5
Terapêuti
ca
• A percepção deve ser fruto de
uma observação amorosa de
nós mesmos. Para que
possamos fazer isso, é
necessário nos vermos como
Seres Essenciais, espíritos
simples e ignorantes em
processo de evolução, que tem
o direito de errar para evoluir.
• (Psicoterapia à Luz do Evangelho de Jesus – Alírio de Cerqueira
10
6
10
7
10
8
10
9
11
0
11
1
11
2
ANDRE LUIZ -
CHICO
• “Não se aflijapor
antecipação, porquanto
é possível que a vida
resolva o seu problema,
ainda hoje, sem
qualquer esforço de sua
parte.
(…)
Antes das suas
dificuldades de agora,
você já faceou inúmeras
outras e já se livrou de
invisíveldeDeus.” 49
Joanna
D´Angel
is
11
4
Pão nosso –
Emmanuel/Franci
sco
C.
Xavier.
•
• Mesmo que a vida nos acene com
acontecimentos desagradáveis, na
área da saúde, da afetividade, das
relações familiares e profissionais,
mantenhamos acesa a chama da
esperança, entregando a Deus as
nossas aflições, recordando a
advertência do Mestre inesquecível:
“tenho-vos dito isto para que tenhais
paz; no mundo tereis aflições, mas
tende bom ânimo, eu vencio mundo”.
Somente Deus, que tem o
poder de mudar o tempo, permitindo
a tempestade, também tem o poder
de agir no tempo certo, permitindo
11
5
Ansiedade e depressao

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A paciência
A paciênciaA paciência
A paciência
Jose Ferreira Almeida
 
O poder da Prece
O poder da PreceO poder da Prece
O poder da Prece
Cleuta Fraga
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Divulgador do Espiritismo
 
Indulgencia
IndulgenciaIndulgencia
Palestra paciência - 15 de junho 2015
Palestra   paciência - 15 de junho 2015Palestra   paciência - 15 de junho 2015
Palestra paciência - 15 de junho 2015
Sandra Cecília Rocha
 
Doenças: Uma Visão Espírita
Doenças: Uma Visão EspíritaDoenças: Uma Visão Espírita
Doenças: Uma Visão Espírita
Rivaldo Guedes Corrêa. Jr
 
Palestra depressão uma visão espírita - palestra resumida2
Palestra depressão  uma visão espírita - palestra resumida2Palestra depressão  uma visão espírita - palestra resumida2
Palestra depressão uma visão espírita - palestra resumida2
Marcio Augusto Guariente
 
Palestra mágoa
Palestra mágoaPalestra mágoa
Palestra mágoa
Leonardo Pereira
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
Grupo Espírita Cristão
 
Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos
Clair Bianchini
 
Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita
Lisete B.
 
O PODER DA GRATIDÃO
O PODER DA GRATIDÃOO PODER DA GRATIDÃO
O PODER DA GRATIDÃO
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Vencendo os nossos medos
Vencendo os nossos medosVencendo os nossos medos
Vencendo os nossos medos
Dalila Melo
 
A dor.pptx
A dor.pptxA dor.pptx
A dor.pptx
M.R.L
 
Palestra Pública - A verdadeira cura
Palestra Pública - A verdadeira curaPalestra Pública - A verdadeira cura
Palestra Pública - A verdadeira cura
nelmarvoc
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
Graça Maciel
 
Reclamar Resolve?- Rosana De Rosa
Reclamar Resolve?- Rosana De RosaReclamar Resolve?- Rosana De Rosa
Reclamar Resolve?- Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Fe e caridade gec 05 12-2015
Fe e caridade  gec 05 12-2015Fe e caridade  gec 05 12-2015
Fe e caridade gec 05 12-2015
Izabel Cristina Fonseca
 
A Construção da Paz Interior
A Construção da Paz InteriorA Construção da Paz Interior
A Construção da Paz Interior
Anderson Santos
 
Aula 04 causas atuais e anteriores das aflições
Aula 04   causas atuais e anteriores das afliçõesAula 04   causas atuais e anteriores das aflições
Aula 04 causas atuais e anteriores das aflições
carlos freire
 

Mais procurados (20)

A paciência
A paciênciaA paciência
A paciência
 
O poder da Prece
O poder da PreceO poder da Prece
O poder da Prece
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
 
Indulgencia
IndulgenciaIndulgencia
Indulgencia
 
Palestra paciência - 15 de junho 2015
Palestra   paciência - 15 de junho 2015Palestra   paciência - 15 de junho 2015
Palestra paciência - 15 de junho 2015
 
Doenças: Uma Visão Espírita
Doenças: Uma Visão EspíritaDoenças: Uma Visão Espírita
Doenças: Uma Visão Espírita
 
Palestra depressão uma visão espírita - palestra resumida2
Palestra depressão  uma visão espírita - palestra resumida2Palestra depressão  uma visão espírita - palestra resumida2
Palestra depressão uma visão espírita - palestra resumida2
 
Palestra mágoa
Palestra mágoaPalestra mágoa
Palestra mágoa
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
 
Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos
 
Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita
 
O PODER DA GRATIDÃO
O PODER DA GRATIDÃOO PODER DA GRATIDÃO
O PODER DA GRATIDÃO
 
Vencendo os nossos medos
Vencendo os nossos medosVencendo os nossos medos
Vencendo os nossos medos
 
A dor.pptx
A dor.pptxA dor.pptx
A dor.pptx
 
Palestra Pública - A verdadeira cura
Palestra Pública - A verdadeira curaPalestra Pública - A verdadeira cura
Palestra Pública - A verdadeira cura
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
 
Reclamar Resolve?- Rosana De Rosa
Reclamar Resolve?- Rosana De RosaReclamar Resolve?- Rosana De Rosa
Reclamar Resolve?- Rosana De Rosa
 
Fe e caridade gec 05 12-2015
Fe e caridade  gec 05 12-2015Fe e caridade  gec 05 12-2015
Fe e caridade gec 05 12-2015
 
A Construção da Paz Interior
A Construção da Paz InteriorA Construção da Paz Interior
A Construção da Paz Interior
 
Aula 04 causas atuais e anteriores das aflições
Aula 04   causas atuais e anteriores das afliçõesAula 04   causas atuais e anteriores das aflições
Aula 04 causas atuais e anteriores das aflições
 

Semelhante a Ansiedade e depressao

Depressão e Cura
Depressão e CuraDepressão e Cura
Depressão e Cura
Ricardo Azevedo
 
Doenças do mundo moderno!
Doenças do mundo moderno!Doenças do mundo moderno!
Doenças do mundo moderno!
Leonardo Pereira
 
DEPRESSÃO E ESPIRITUALIDADE
DEPRESSÃO E ESPIRITUALIDADEDEPRESSÃO E ESPIRITUALIDADE
DEPRESSÃO E ESPIRITUALIDADE
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Doenças da alma
Doenças da alma Doenças da alma
Doenças da alma
Victor Passos
 
Um homem de Deus em depressão
Um homem de Deus em depressãoUm homem de Deus em depressão
Um homem de Deus em depressão
Moisés Sampaio
 
Depressão&espiritismo
Depressão&espiritismoDepressão&espiritismo
Depressão&espiritismo
Val Ruas
 
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Marcelo Suster
 
Psicologia na vida adulta
Psicologia na vida adultaPsicologia na vida adulta
Psicologia na vida adulta
edi
 
3 - Depressão - Tormentos da Alma.
3 - Depressão - Tormentos da Alma.3 - Depressão - Tormentos da Alma.
3 - Depressão - Tormentos da Alma.
JPS Junior
 
Síndrome-do-pânico.pdf
Síndrome-do-pânico.pdfSíndrome-do-pânico.pdf
Síndrome-do-pânico.pdf
denisetofanello1
 
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdf
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdfEncontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdf
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdf
agnaldosantiago3
 
Doenças da alma
Doenças da almaDoenças da alma
Doenças da alma
Dinorah Pessoa da Costa
 
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptx
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptxSíndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptx
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptx
SilviaLouro2
 
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTADEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismo
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismoTranstornos mentais, obsessão e o espiritismo
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismo
Marlon Reikdal
 
Jesus, médico de almas!
Jesus, médico de almas!Jesus, médico de almas!
Jesus, médico de almas!
Helio Cruz
 
Artigo: Crise de ansiedade não só machuca fisicamente, mas também corrói a alma
Artigo: Crise de ansiedade não só machuca fisicamente, mas também corrói a almaArtigo: Crise de ansiedade não só machuca fisicamente, mas também corrói a alma
Artigo: Crise de ansiedade não só machuca fisicamente, mas também corrói a alma
Clarice Ribeiro
 
Paradoxos bíblicos aula 3
Paradoxos bíblicos aula 3Paradoxos bíblicos aula 3
Paradoxos bíblicos aula 3
Pedro Siena
 
Cuidador de idoso_29
Cuidador de idoso_29Cuidador de idoso_29
Cuidador de idoso_29
Liberty Ensino
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
Lisete B.
 

Semelhante a Ansiedade e depressao (20)

Depressão e Cura
Depressão e CuraDepressão e Cura
Depressão e Cura
 
Doenças do mundo moderno!
Doenças do mundo moderno!Doenças do mundo moderno!
Doenças do mundo moderno!
 
DEPRESSÃO E ESPIRITUALIDADE
DEPRESSÃO E ESPIRITUALIDADEDEPRESSÃO E ESPIRITUALIDADE
DEPRESSÃO E ESPIRITUALIDADE
 
Doenças da alma
Doenças da alma Doenças da alma
Doenças da alma
 
Um homem de Deus em depressão
Um homem de Deus em depressãoUm homem de Deus em depressão
Um homem de Deus em depressão
 
Depressão&espiritismo
Depressão&espiritismoDepressão&espiritismo
Depressão&espiritismo
 
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
 
Psicologia na vida adulta
Psicologia na vida adultaPsicologia na vida adulta
Psicologia na vida adulta
 
3 - Depressão - Tormentos da Alma.
3 - Depressão - Tormentos da Alma.3 - Depressão - Tormentos da Alma.
3 - Depressão - Tormentos da Alma.
 
Síndrome-do-pânico.pdf
Síndrome-do-pânico.pdfSíndrome-do-pânico.pdf
Síndrome-do-pânico.pdf
 
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdf
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdfEncontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdf
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdf
 
Doenças da alma
Doenças da almaDoenças da alma
Doenças da alma
 
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptx
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptxSíndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptx
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptx
 
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTADEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
 
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismo
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismoTranstornos mentais, obsessão e o espiritismo
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismo
 
Jesus, médico de almas!
Jesus, médico de almas!Jesus, médico de almas!
Jesus, médico de almas!
 
Artigo: Crise de ansiedade não só machuca fisicamente, mas também corrói a alma
Artigo: Crise de ansiedade não só machuca fisicamente, mas também corrói a almaArtigo: Crise de ansiedade não só machuca fisicamente, mas também corrói a alma
Artigo: Crise de ansiedade não só machuca fisicamente, mas também corrói a alma
 
Paradoxos bíblicos aula 3
Paradoxos bíblicos aula 3Paradoxos bíblicos aula 3
Paradoxos bíblicos aula 3
 
Cuidador de idoso_29
Cuidador de idoso_29Cuidador de idoso_29
Cuidador de idoso_29
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
 

Mais de Sergio Menezes

Discipulos de jesus
Discipulos de jesusDiscipulos de jesus
Discipulos de jesus
Sergio Menezes
 
Vois sois a luz do mundo
Vois sois a luz do mundo Vois sois a luz do mundo
Vois sois a luz do mundo
Sergio Menezes
 
Ressurreiçào e reencarnação
Ressurreiçào e reencarnaçãoRessurreiçào e reencarnação
Ressurreiçào e reencarnação
Sergio Menezes
 
Provas reencarnação
Provas reencarnaçãoProvas reencarnação
Provas reencarnação
Sergio Menezes
 
Nicodemos
NicodemosNicodemos
Nicodemos
Sergio Menezes
 
Não vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espadaNão vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espada
Sergio Menezes
 
Agressividade na visão espírita
Agressividade na visão espíritaAgressividade na visão espírita
Agressividade na visão espírita
Sergio Menezes
 
Parábola do semeador
Parábola do semeadorParábola do semeador
Parábola do semeador
Sergio Menezes
 
Parábola bom samaritano
Parábola bom samaritanoParábola bom samaritano
Parábola bom samaritano
Sergio Menezes
 
Conhecereis a verdade
Conhecereis a verdade Conhecereis a verdade
Conhecereis a verdade
Sergio Menezes
 
A cura da sogra de pedro
A cura da sogra de pedro A cura da sogra de pedro
A cura da sogra de pedro
Sergio Menezes
 
A inspiração de pedro 1
A inspiração de pedro 1A inspiração de pedro 1
A inspiração de pedro 1
Sergio Menezes
 
P. fariseu e publicano
P. fariseu e publicanoP. fariseu e publicano
P. fariseu e publicano
Sergio Menezes
 
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
Sergio Menezes
 
A parábola da rede
A parábola da redeA parábola da rede
A parábola da rede
Sergio Menezes
 
A parábola da candeia
A parábola da candeiaA parábola da candeia
A parábola da candeia
Sergio Menezes
 
Vois sois o sal da terra e a luz do mundo
Vois sois o sal da terra e a luz do mundoVois sois o sal da terra e a luz do mundo
Vois sois o sal da terra e a luz do mundo
Sergio Menezes
 
João batista 1
João batista 1João batista 1
João batista 1
Sergio Menezes
 
A cura do homem mão mirrada
A cura do homem mão mirradaA cura do homem mão mirrada
A cura do homem mão mirrada
Sergio Menezes
 
A cura do cego de betsaida
A cura do cego de betsaidaA cura do cego de betsaida
A cura do cego de betsaida
Sergio Menezes
 

Mais de Sergio Menezes (20)

Discipulos de jesus
Discipulos de jesusDiscipulos de jesus
Discipulos de jesus
 
Vois sois a luz do mundo
Vois sois a luz do mundo Vois sois a luz do mundo
Vois sois a luz do mundo
 
Ressurreiçào e reencarnação
Ressurreiçào e reencarnaçãoRessurreiçào e reencarnação
Ressurreiçào e reencarnação
 
Provas reencarnação
Provas reencarnaçãoProvas reencarnação
Provas reencarnação
 
Nicodemos
NicodemosNicodemos
Nicodemos
 
Não vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espadaNão vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espada
 
Agressividade na visão espírita
Agressividade na visão espíritaAgressividade na visão espírita
Agressividade na visão espírita
 
Parábola do semeador
Parábola do semeadorParábola do semeador
Parábola do semeador
 
Parábola bom samaritano
Parábola bom samaritanoParábola bom samaritano
Parábola bom samaritano
 
Conhecereis a verdade
Conhecereis a verdade Conhecereis a verdade
Conhecereis a verdade
 
A cura da sogra de pedro
A cura da sogra de pedro A cura da sogra de pedro
A cura da sogra de pedro
 
A inspiração de pedro 1
A inspiração de pedro 1A inspiração de pedro 1
A inspiração de pedro 1
 
P. fariseu e publicano
P. fariseu e publicanoP. fariseu e publicano
P. fariseu e publicano
 
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
Cura paralitico cafarnaum [salvo automaticamente]
 
A parábola da rede
A parábola da redeA parábola da rede
A parábola da rede
 
A parábola da candeia
A parábola da candeiaA parábola da candeia
A parábola da candeia
 
Vois sois o sal da terra e a luz do mundo
Vois sois o sal da terra e a luz do mundoVois sois o sal da terra e a luz do mundo
Vois sois o sal da terra e a luz do mundo
 
João batista 1
João batista 1João batista 1
João batista 1
 
A cura do homem mão mirrada
A cura do homem mão mirradaA cura do homem mão mirrada
A cura do homem mão mirrada
 
A cura do cego de betsaida
A cura do cego de betsaidaA cura do cego de betsaida
A cura do cego de betsaida
 

Último

O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
JaquelineSantosBasto
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
André Luiz Marques
 
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
claudiovieira83
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
Nilson Almeida
 

Último (15)

O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
 
Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
 

Ansiedade e depressao

  • 1. BAS ANSIEDADE E DEPRESSÃO SOB A ÓTICA ESPÍRITA 1 BASEADO EM RELATOS DA OMS , DAS OBRAS DE JOANNA DE ANGELIS MAIS DIVALDO FRANCO E EMMANUEL MAIS CHICO XAVIER Síndrome do Pensamento Acelerado Taquipsiquismo
  • 2. A ansiedade demanda tratamento multidisciplinar, ou seja, a medicina humana não exclui a necessidade espiritual, e vice-versa. Como ocorre a ansiedade? A ansiedade quase sempre envolve um sentimento de medo, pavor ou apreensão, que coloca o indivíduo em alerta e elevado nível de consciência, como se estivesse planejando uma maneira de se livrar de uma situação perigosa, de possíveis ameaças e situações de risco da forma mais rápida possível. Funciona como uma forma de estimular o corpo para a luta ou para a fuga.
  • 3.
  • 4. 4 O Brasil é o país com a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade no mundo e o quinto em casos de depressão. Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS) 9,3% dos brasileiros têm algum transtorno de ansiedade e a depressão afeta 5,8% da população. Pesam nesse cenário, dizem especialistas, fatores socioeconômicos, como pobreza e desemprego, e ambientais, como o estilo de vida em grandes cidades. Índice de depressão também é um dos cinco mais elevados do planeta. No total, transtornos mentais geram perdas de US$ 1 tri por ano para a economia global.
  • 5.
  • 6. A ansiedade é uma ilusão de controle, controle de tempo, de pessoas e de coisas que não dependem de nós. Essas são as raízes espirituais da ansiedade, cujo portador normalmente faz uso contínuo da frase: “Para mim, tudo é para ontem” (https://estudantespirita.com.br/ansiedade-na-visao-espirita
  • 7. 7
  • 8. ISABEL SALOMÃO, DE JUIZ DE FORA, ESLARECE: A “ansiedade é inquietude do Espírito.” O Espírito está de alguma forma infeliz; ele precisa refletir um pouco sobre a vida, ele precisa parar um pouquinho, dar um tempinho para si mesmo junto ao Cristo e aos mentores espirituais. Ele fica sufocado pelas informações negativas que ele escuta na televisão, no jornal, na sociedade, na vida e, por isso, ele está inquieto. É preciso, então, que ele (o ansioso) tenha um recolhimento, uns minutinhos por dia para falar de Jesus. Obs: Suba no seu monte interior
  • 9.
  • 10. De acordo com o site Grupo Espírita Allan Kardec, em um artigo intitulado “As orientações de Jesus sobre a ansiedade”, baseando em interpretação do Evangelho, ensina-se: Jesus se refere aos ansiosos como sendo aqueles que não confiam na Providência Divina. Mas, nas entrelinhas de seus ensinamentos, Ele também destaca outro fator gerador de ansiedade: A falta de confiança em si mesmo, na própria capacidade de realização. Portanto, a ansiedade surge quando está faltando confiança na Providência Divina ou está faltando confiança em nós mesmos.
  • 11. ANDRE LUIZ - CHICO • “Não se aflijapor antecipação, porquanto é possível que a vida resolva o seu problema, ainda hoje, sem qualquer esforço de sua parte. (…) Antes das suas dificuldades de agora, você já faceou inúmeras outras e já se livrou de invisíveldeDeus.” 49
  • 12. Seja pela falta de fé em Deus, seja por falta de fé em nós mesmos, a realidade que cerca o ansioso é a constante angústia no coração, o aperto no peito, o sobressalto de pensamentos ruins, que nos fazem acreditar que algo irá acontecer.
  • 13. Em consonância com o que nos ensinou Joanna de Ângelis, “o distúrbio está enraizado no ser que desconsiderou as Soberanas Leis e se reencarna com predisposição fisiológica, imprimindo nos genes a necessidade da reparação ”. O que se entende? Entende-se que a ansiedade está impregnada nos genes desde o momento em que há o encontro entre corpo físico e corpo espiritual, sendo resultado de desordens de vidas passadas e que foi aflorada nesta vida por algum GATILHO.
  • 14.
  • 15. A ansiedade também é vista como uma doença medianímica, pois em estado de angústia, emitimos vibrações negativas que se afinam com irmãos em igual estado vibratório e assim, o problema é agravado.
  • 16. Conforme nos deixou Emmanuel, “se o homem nascesse para andar ansioso, seria dizer que veio ao mundo, não na categoria de trabalhador em tarefa santificante, mas por desespero sem remissão”. Que possamos sempre lembrar que a ansiedade é má companheira, adoecendo o espírito, o corpo espiritual e demanda tratamento e real atenção.
  • 17. “É necessário reconhecer que todos nós , espíritos encarnados e desencarnados em serviço na Terra, ante o volume dos débitos que contraímos nas existências passadas, somos doentes em laboriosa restauração. Todos somos enfermos pedindo alta”. Emmanuel, Justiça Divina
  • 18. 18
  • 19. PORQUE A ANSIEDADE É TÃO COMUM NAS PESSOAS, NA ÉPOCA ATUAL? FATORES DECORREN TES  Complexidade da vida moderna,  Competitividade,  Pressões,  Desafios e rápidas mudanças  Perda dos valores familiares e religiosos  Frustrações profissionais e afetivas  Conflitos conjugais  Morte de ente querido  Perda de emprego  Dividas financeiras  Medo da violência 19
  • 20.
  • 21. Impulsionando ao competitivismo da sobrevivência e de uma sociedade eticamente egoísta, predomina a insegurança no mundo emocional das criaturas. A correria pela aquisição de recursos e a disputa de cargos e funções bem remunerados, geram, de um lado, a insegurança individual e coletiva. Os anúncios sobre enfermidades devastadoras; Os comunicados sobre os danos perpetrados contra a ecologia, prenunciando tragédias iminentes; A catalogação de crimes e violências aterradoras respondem pela inquietação e pelo medo que grassam em todos os meios sociais, como constante ameaça contra o ser e o seu grupo, 21
  • 22. 22
  • 23. 23
  • 24.
  • 25. ANSIEDADE • Todos, em menor ou maior grau, estamos sujeitos à ansiedade: uns preferem racionalizá-la, outros narcotizá-la e outros ainda evitá-la. • Diante de uma adversidade, devemos nos preparar para“lutar- ou- fugir”.Afugapode gerar problemas futuros; a luta, embora penosa, pode gerar 25
  • 26. BUSCANDO AMENIZAR A ANSIEDADE NEGATIVAMENTE roer as unhas, comer exageradamente ou deixar de comer, fumar freneticamente, consumir bebidas alcoólicas com mais frequência; outras perdem o sono, outras dormem demais; muitas passam a utilizar medicamentos busca de alívio em atividades como o jogo patológico, comprar compulsivamente, sexo compulsivo trabalho excessivo que é a fuga mais bem aceita 26
  • 27. BUSCANDO AMENIZAR A ANSIEDADE POSITIVAMENTE Praticar esportes, realizar exercícios físicos regularmente, Dedicar-se à leitura, à música, a algum tipo de arte 27
  • 28.
  • 29. ANSIEDADE NORMAL “A presença da ansiedade significa vitalidade” Prestar um exame, Fazer vestibular Entrevista de emprego Separação ou morte de pessoa amada Um encontro amoroso Quando se aguarda uma notícia, resposta.  O“medo” de ter suacasaassaltada. 29
  • 30. ANSIEDADE PATOLÓGICA • É uma reação desproporcional ao perigo objetivo, • Desenvolvimento de sintomas e diversos mecanismos neuróticos de defesa. • Neurose = Jung – Um conflito entre o eu e uma força contrária relacionada aos conteúdos inconscientes. 30
  • 31. DESDOBRAME NTO DOS FENÔMENOS ANSIOSOS  Ausência de serenidade para enfrentar os desafios da existência.  Avoluma-se na mente uma grande quantidade de ambições, de desejos de execução ou conquistas de coisas simultaneamente. 31
  • 32. Tornam-se exigentes e preconceituosos, agressivos e violentos, desejosos de impor a sua vontade contra a ordem estabelecida. Os seus relacionamentos são turbulentos, porque deseja se impor, não admitindo restrições a forma de
  • 33.
  • 34. RELEMBRANDO : O MEDO É UMA EMOÇÃO PRIMÁRIA E A ANSIEDADE É “FILHA” DO MEDO. 34
  • 35.
  • 36. ANSIEDADE PATOLÓGICA • TRANSTORNO OBSSESIVO- COMPULSIVO - TOC • TRANSTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA – TAG • TRANSTORNO DE PÂNICO COM AGORAFOBIA • . 36
  • 37. TRANSTOR NO OBSSESIV O COMPULSI VO TOC Pavor na contaminação de coisas sujas ou micróbios. Ser excessivamente exigente quanto a arrumação dos seus objetos pessoais ou casa. Pavor de pensamentos sobre sexo não
  • 38. TRANSTORNO OBSESSIVO COMPULSIVO - TOC • Oato “COMPULSIVO”é uma operação defensiva destinada a reduzir a ansiedade e o medo que a ideia ou sentimento obsessivo provocam. Mas, ao mesmo tempo o paciente reconhece que tudo é ABSURDO e tem o desejo de resistir, mas não tem força de vontade suficiente para isso. 38
  • 39. MULHER, 50 ANOS – SENSAÇÃO DE ESTAR SUJA, CONTAMINADA POR MICRÓBIOS. - Lavava as mãos inúmeras vezes, com sabonetes diversos e depois lavava com álcool. - Achava que a casa estava contaminada e lavava as paredes, o chão com água, sabão e álcool. - Depois começou a borrifar álcool puro diretamente nas paredes. - Depois começou a usar luvas e nunca mais quis tirá- las. 39
  • 40.
  • 41. TRANSTORNO DE PÂNICO Os sintomas mentais : Medo extremo Sensação de morte Sensação de destruição eminente, mas o paciente não é capaz de indicar a fonte de seu medo. 41
  • 42. 42
  • 43. 43
  • 44. • Não raro, o paciente, desestruturado emocionalmente e vitimado pela sucessão das crises, pode desenvolver um estado profundo de agorafobia ou derrapar em alcoolismo, toxicomania, como evasões do problema, que mais o agravam, sem dúvida. 44
  • 45.
  • 46. AGORAFO BIA O paciente com transtorno de pânico pode desenvolver AGORAFOBIA, medo de lugares públicos, o que o leva a recusar-se a sair à rua, fechando-se dentro de casa. Evita sair do seu lar, com medo de um ataque. Alguns conseguem sair de casa desde que em companhia de outra pessoa. 46
  • 47. Na infância: • São comuns, as ameaças e as chantagens afetivas: Se você não se alimentar, ou não dormir, ou não proceder bem, papai e mamãe não gostarão mais de você... ou O bicho papão lhe pega, etc. A criança, incapaz de digerir a informação, passa a ter medo de perder o amor, de ser devorada, perturbando a afetividade, que entorpece a naturalidade no seu processo de amadurecimento, tomando o adolescente inseguro, e um adulto que não se sente credor de carinho, de respeito, e de 29
  • 48. FATORES E CAUSAS POSSIVEIS • As raízes do transtorno do pânico encontram-se na criatura que desconsiderou as Soberanas Leis e se reencarna com predisposição fisiológica, imprimindo nos genes a necessidade da reparação dos delitos passados que ficaram sem a retificação, porque ficaram desconhecidos da justiça humana, porém, não da justiça divina e da própria 48
  • 49. Síndrome do pânico • Há, entretanto, síndromes de distúrbio de pânico que fogem ao esquema convencional. Aquelas que têm um componente paranormal, como decorrência de ações espirituais em processos lamentáveis de 49
  • 50. 50
  • 51.
  • 52. De acordo com OMS (Organização Mundial de Saúde) a depressão é a principal doença mais incapacitante em todo o mundo. É de natureza tremendamente epidêmica. Atualmente, mais de 360 milhões de pessoas diagnosticados sofrem com a depressão no mundo. Os dados mostram que 800 mil pessoas se suicidam no Mundo por causa da depressão. Já passou da hora de compreendermos que a depressão é um “câncer” na alma. E o melhor tratamento é a prevenção. 52 DEPRESSÃO – EXCESSO DE PASSADO EM NOSSAS MENTES
  • 53. O que Divaldo nos ensina sobre depressão?  É chamada de melancolia, transtorno bipolar da afetividade ou psicose maníaco depressiva.  A palavra vem do latim “depremere”, que significa pressionar para baixo.  Há uma baixa nos níveis de humor da pessoa.  Perdem a afetividade com as pessoas mais queridas, pois há alterações hormonais nos neurônios( serotonina, dopamina, noradrenalina.)  O depressivo não é preguiçoso, não está fugindo aos seus deveres; ele apenas não tem energia suficiente que os neuro peptideos proporcionam para ele poder lutar. Substância química produzida e liberada pelas células cerebrais responsáveis pelas emoções do corpo. Junto com a dopamina e outros neuro transmissores geram mais alegria de viver.
  • 54. O espiritismo, sem dúvida, dispõem de instrumentos notáveis para ajudar as criaturas com seus problemas, especialmente nos transtornos da afetividade. Propõem a reflexão do evangelho de jesus, que é um tratado de psicoterapia otimista.  Recursos valiosos para tratar a depressão:  Tratamento médico,  Psicoterapia contínua para evitar as recidivas,  A leitura das parábolas de Jesus,  A prática da oração que nos une com a força cósmica do Universo, e nos faz abrir a alma para Deus.  Reconquistar a Fé criando bons pensamentos, bons hábitos, mudanças das paisagens emocionais, cultivar a sublime experiência do serviço ao próximo.  CARIDADE é o amor em sua expressão mais elevada, e é porque amamos e agimos nos enriquecemos de energias que nos proporcionam o bem estar, a saúde demorada e a alegria de viver.
  • 55.
  • 56. Divaldo Franco Responde. Tema: TRATAMENTO NO CENTRO ESPÍRITA Pergunta: Que tipo de tratamento os Centros Espíritas podem oferecer para os portadores destes transtornos (TOC, Depressão, Angústia, Síndrome do pânico, entre outros problemas psicológicos e emocionais)? Caso o problema seja detectado, o Centro Espírita pode assumir o tratamento sozinho e orientar a pessoa a abandonar o
  • 57. Divaldo Franco: Jamais! A função do Espiritismo não é curar corpos, mas erradicar os males que se encontram na alma e se manifestam através dos problemas orgânicos. A função do Centro Espírita é estar ao lado da ciência, como esclareceu o codificador. A ciência tem a sua própria metodologia, e o Espiritismo não veio substituí-la, mas completá-la, indo, portanto, além das suas conclusões, pois que a ciência estuda os
  • 58.
  • 59. Se algum médium ou instituição recomendar o abandono da terapia médica, abandone-se quem fez tal proposta, porque vai contra as diretrizes básicas da Doutrina Espírita. Todo Centro Espírita deve ter um atendimento fraternal, para que a pessoa apresente seus problemas, dando lugar ao diálogo esclarecedor, no qual se intercambiam ideias, trabalham-se os problemas e os esclarecimentos pertinentes. O atendente fraternal é o companheiro que esclarece, e, logo depois, de acordo com a problemática do paciente, encaminha-o para os diversos setores da Instituição, onde as nossas terapêuticas, todas elas energéticas, baseadas no Evangelho de Jesus, irão auxiliá-lo a fazer o seu tratamento,
  • 60. - Um estado de espírito de melancolia , tristeza ou desespero. - Uma intimação das Leis da Vida convocando a alma a mudanças inadiáveis. - É a reação da alma que não aceitou sua realidade pessoal como ela é, estabelecendo um desajuste interior que a incapacita para viver plenamente. - Tudo perde a graça, o mundo fica cinza, viver torna-se tarefa difícil, pesada, com idéias fixas e pessimistas.
  • 61.
  • 63. A depressão compromete funções cognitivas: Memória, concentração, atenção e organização do pensamento. Tomografia por Emissão de Pósitron: comparando um cérebro normal e um com transtorno de depressão. A luminosidade indica atividade cerebral.
  • 64. POSSÍVEIS CAUSAS DA DEPRESSÃO FATOR VÍCIOS FATOR SOLIDÃO FATOR PERDAS FATOR DOENÇAS EXCLUSÃO SOCIAL FATOR HORMONAL FATOR HEREDITÁRIO
  • 65.
  • 66. - PARA SER FELIZ DEVO SER ACEITO POR TODAS PESSOAS ! - PARA SER FELIZ DEVO OBTER SUCESSO EM TUDO O QUE FAÇO ! - SE ERRAR , ISSO SIGNIFICA QUE SOU INCAPAZ ! - NÃO POSSO VIVER SEM UMA OUTRA PESSOA ! - SE ALGUÉM DISCORDA DE MIM, ISSO SIGNIFICA QUE NÃO GOSTA DE MIM !
  • 67. TERAPIA MEDICAMENTOSA TERAPIA FLUÍDICA TERAPIA DESOBSESSIVA TERAPIA PSICOLÓGICA TERAPIA DO TRABALHO TERAPIA REFORMA INTIMA Terapia do Evangelho - Caridade JESUS INFORMOU QUE ELE É VIDA EM ABUNDÂNCIA. Recorre-lhe à ajuda e, deixa-te curar pela sua assistência da psicoterapeuta por excelência. (Joana de Angelis)
  • 68. DEPRESSÃO SOB A ÓTICA MÉDICA E ESPÍRITA - SEGUNDA PARTE -
  • 69. QUE FAZER DE FORMA PRATICA QUANDO A DEPRESSÃO COMEÇA A SE INSTALAR ? 01 Ando triste, adoeço com facilidade, me sinto cansado da vida, em per pec i a Neste caso encontramos a fala de uma pessoa quieta que quase não comenta seus dilemas com ninguém, vivenciando ,muitas vezes , um profundo conflito interno, com intenso dialogo interior, lamentando a vida o tempo todo. SENTIMENTO PRESENTE TRISTEZA, APATIA - (NEGATIVO) MUDANÇA DE FOCO Minha vida esta sem graça , ando triste mas sei que já passei por situações piores e superei, sendo assim, posso me esforçar novamente para sair disso. NOVO SENTIMENTO ESPERANÇA (POSITIVO) 02 Sei que se não tivesse me acomodado, não procurando ajuda, poderia estar em outra situação agora. Percebo que sempre é tempo de consertarmos as coisas. MUDANÇA FOCO NOVO SENTIMENTO OTIMISMO. 03 - Tenho certeza que se mudar minha atitude, poderei resolver tudo da melhor forma. MUDANÇA DE FOCO NOVO SENTIMENTO - INICIATIVA SEGUNDA PARTEI O IMPORTANTE. É NOS REORGANIZARMOS. INTERIORMENTE RESSIGNIFICAR A NOSSA VIDA.
  • 70.
  • 71. VACINAS CONTRA DEPRESSAO VIGIAI E ORAI AS COMPANHIAS ESPIRITUAIS SÃO ATRAÍDAS POR NOSSOS PENSAMENTOS CUIDE DE SUA VIDA ESPIRITUAL ! PENSAMENTOS POSITIVOS TRABALHO VOLUNTÁRIO RELIGIOSIDADE FÉ EXERCÍCIOS FÍSICOS
  • 72. DEPRESSÃO – Wanderlei Oliveira • A depressão não é uma doença construída em uma só existência , é um efeito construído na vida mental ao longo de uma caminhada milenar na estrada do egoísmo.
  • 73. DEPRESSÃO – Dr. Alírio Cerqueira • Por ser uma doença das emoções, a depressão não tem sinais físicos ou bioquímicos evidentes;
  • 74. Segundo Wanderlei de Oliveira • Nós estamos passando por um processo de construção da nossa educação emocional, por isso não sejamos tão rigorosos conosco mesmo. • Um dos grandes problemas que nos acontecem é “fingir de conta” que não temos problemas e fingir que somos o que não somos. • É necessário o auto-enfrentamento, a disposição para se perdoar e entender o que acontece dentro de você.
  • 75.
  • 76. O que o Espiritismo nos ensina? • Que nós não somos culpados pelos erros que cometemos, nós somos responsáveis pelo que semeamos. • Dr. Sergio Felipe
  • 77.
  • 78. SEGUNDO O DR. SERGIO FELIPE • A tristeza profunda produz alterações hipofisárias com aumento do hormônio ADENOCORTICOTRÓPICO ficando acumulado no organismo. • Segundo cientistas da área da psiconeuroimunologia, há aumento da produção de cortisol pelas supra-renais. • Isso quer dizer que a tristeza provoca queda da imunidade, favorecendo infecções, doenças auto-imunes e cânceres. Ex: CRUZ FINA ----------------------------
  • 79. Dr. Reinaldo Leite •“Tem gente que passa metade da vida dizendo o que vai fazer e a outra metade justificando o porquê não fez.”
  • 80. EX DIVALDO NA MANSÃO DO CAMINHO
  • 81.
  • 82.
  • 83.
  • 84. UM CASO DE DEPRESSÃO • Maria, 48 anos, solteira. Busca ajuda para tratar de uma depressão moderada que se agravou há 4 meses, tornando- se severa atualmente. Sempre teve uma tendência depressiva, desde a infância.
  • 85. UM CASO DE DEPRESSÃO • Maria traz uma crença muito forte de que merece sofrer para se livrar de uma culpa muito intensa, que traz em si mesma. Vive repetindo: “Eu não tenho direito de ser feliz, preciso sofrer muito”. Sente como se tivesse cometido um crime.
  • 86. UM CASO DE DEPRESSÃO • Educação castradora: O pai vivia dizendo para ela, toda vez que tinha alguma dificuldade com os deveres escolares, ou com qualquer tarefa doméstica: “Maria, como você é burra; como é lerda essa menina, não dá conta de fazer nada; essa menina nunca vai ser alguém na vida de tão burra e lerda que ela é”.
  • 87. UM CASO DE DEPRESSÃO • Passou a ter uma postura inibida, dificultando muito a sua performance na escola, onde as admoestações dos professores acabavam por ampliar, mais ainda, a sua situação de • menosvalia, fazendo com que ela tivesse medo de freqüentar as aulas, fazer as provas, etc. Ex: menino rebelde sem pai e com a mãe presa.
  • 88. UM CASO DE DEPRESSÃO • Sente um ódio intenso do pai e, em menor intensidade, da mãe e dos professores. Acredita-se vítima deles. Sente que, nestes momentos, a sua depressão se agrava. • Tem atitudes, o tempo todo, que boicotam a sua harmonia interior.
  • 89. UM CASO DE DEPRESSÃO • Acha que todo mundo está contra ela. Sente que, a qualquer momento, vai ser vítima de alguém que vai fazê-la sofrer. Acredita que é por isso que nunca se casou. Sempre filhos, quis ter um marido e mas, segundo ela, nunca deu certo porque ela afasta as pessoas.
  • 90. UM CASO DE DEPRESSÃO • Sintomas físicos: debilidade, desânimo, chega a prostração, inibição psicomotora, dores pelo corpo todo. • Recordando Adão Nonato: • Fibromialgia é a mangueira do amor entupida.
  • 91. UM CASO DE DEPRESSÃO • Após auto-aceitação; auto- amor e perdão. • Regressão: Em encarnação anterior Maria tinha marido e 4 filhos. Abandona-os e foge com um amante. O esposo se torna alcoólatra e morre tempos depois, deixando os filhos órfãos.
  • 92. UM CASO DE DEPRESSÃO • Após a sua desencarnação aguarda Maria desencarnar físicas e morais. e a submete a sevícias Nessa situação é que Maria cria a crença de que não merece ser feliz.
  • 93. UM CASO DE DEPRESSÃO •Repete, até à exaustão, as seguintes palavras: “eu sou culpada; tenho que sofrer para sempre; o que fiz não tem perdão; nunca mais mereço ser feliz”.
  • 94. UM CASO DE DEPRESSÃO • Na vida intra-uterina Maria reconhece psiquicamente o pai outrora. No momento de de hoje, como o marido de seu nascimento, Maria reluta muito em nascer, pois sente muito medo da convivência com o pai – o esposo traído e obsessor de ontem.
  • 96. DEPRESSÃO E AS RELAÇÕES FAMILIARES •Depressivo exige muito dos familiares devido aos esquemas de sofrimento que ele cria;
  • 97. DEPRESSÃO E AS RELAÇÕES FAMILIARES •Erros cometidos pelos familiares – tratá-lo como um coitado. com o tempo, impaciência e •Assim, gera raiva;
  • 98. DEPRESSÃO E AS RELAÇÕES FAMILIARES • Os familiares devem evitar atentos para nesses esquemas estar entrar de sofrimento, senão adoece junto com o depressivo; • Sempre ajudá-lo a se ajudar.
  • 99. Orientação Dra. Ercília Zilli • Quando o depressivo está em risco ou coloca outra pessoa em risco, a família deve levá-la ao tratamento devido seja ele qual for.
  • 100. TRATAMENTO – Psicoterapia Transpessoal – lida com a dimensão espiritual da vida humana. – A meta final da psicoterapia transpessoal não é apenas o alívio do sofrimento, mas a integração dos aspectos físicos, emocionais, mentais e espirituais do bem-estar. – Homeopatia;
  • 101.
  • 102. O QUE É FELICIDADE ? A OMS tem uma definição de SAÚDE muito curiosa: A SAÚDE É UM COMPLETO ESTADO DE BEM ESTAR FÍSICO, MENTAL , SOCIAL e, ESPIRITUAL. FELICIDADE É ESTAR BEM CONSIGO MESMO E COM OS OUTROS. ESTAR BEM CONSIGO MESMO É TAMBEM ACEITAR LIMITAÇÕES, SOFRIMENTO, INCOMPETÊNCIAS, FRACASSOS. OU SEJA, A FELICIDADE É TAMBEM FICAR TRISTE DE VEZ ENQUANDO.
  • 103. 10 3
  • 105. CENTRO ESPIRITA - AUXILIO • O Centro Espírita é a Universidade da alma. Nele, podemos encontrar auxílio para qualquer tipo de dor. Suponha que a ansiedade seja acompanhada por influência de Espíritos imperfeitos. Nesse caso, o diálogo com essa entidade pode afastá-la do nosso convívio e nos dar calma para o nosso dia a dia. As palestras evangélicas, os passes, os cursos de Espiritismo são outros tantos alimentos para modificar os nossos reflexos condicionados infelizes. 10 5
  • 106. Terapêuti ca • A percepção deve ser fruto de uma observação amorosa de nós mesmos. Para que possamos fazer isso, é necessário nos vermos como Seres Essenciais, espíritos simples e ignorantes em processo de evolução, que tem o direito de errar para evoluir. • (Psicoterapia à Luz do Evangelho de Jesus – Alírio de Cerqueira 10 6
  • 107. 10 7
  • 108. 10 8
  • 109. 10 9
  • 110. 11 0
  • 111. 11 1
  • 112. 11 2
  • 113. ANDRE LUIZ - CHICO • “Não se aflijapor antecipação, porquanto é possível que a vida resolva o seu problema, ainda hoje, sem qualquer esforço de sua parte. (…) Antes das suas dificuldades de agora, você já faceou inúmeras outras e já se livrou de invisíveldeDeus.” 49
  • 115. Pão nosso – Emmanuel/Franci sco C. Xavier. • • Mesmo que a vida nos acene com acontecimentos desagradáveis, na área da saúde, da afetividade, das relações familiares e profissionais, mantenhamos acesa a chama da esperança, entregando a Deus as nossas aflições, recordando a advertência do Mestre inesquecível: “tenho-vos dito isto para que tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu vencio mundo”. Somente Deus, que tem o poder de mudar o tempo, permitindo a tempestade, também tem o poder de agir no tempo certo, permitindo 11 5