SlideShare uma empresa Scribd logo
Aprendizagem ativa na educação básica:
implicações para o ensino
João Filipe Matos
Neuza Pedro
Instituto de Educação, Universidade de Lisboa
INSTITUTO DE EDUCAÇÃO
funded	by
Technology Enhanced Learning at Future Teacher Education Lab
“A generation ago, teachers could expect that what
they taught would last their students lifetime. Today,
because of rapid economic and social change, schools
have to prepare students for jobs that have not yet
been created, technologies that have not been
invented and problems that we don’t yet know will
arise” (OECD, 2011, par. 7)
sumário
1º andamento: desafios da educação hoje e no futuro?
2º andamento: o que se espera do professor?
3º andamento: aprendizagem ativa?
Epílogo: ideias em que é imperativo pensar
desafios da educação hoje e no futuro?
• segurança
• fome e pobreza
• sustentabilidade do planeta
• alterações climáticas
• desemprego
• ...
como é que a educação contribui para
formar as pessoas e as preparar para
construir o futuro?
• competências das pessoas, dos cidadãos
– adaptação crítica a novas situações e a novos
problemas
– criação de soluções para esses problemas
– aprender a fazer opções
– aprender a aprender
– ...
21st
century
skills
E-bussiness
Fluência na
gestão da
informação
Literacia
multicultural
& Consciência
golbal
Investigação,
planeamento
estratégico e
resolução de
problemas
Reflexividade
pensamento
critico
Criatividade e
produtividade
Competências
interpessoais
e de
colaboração
Competências
de
comunicação
Competências
digitais
Pedro	et al.	(2011)
geração always-on
o exemplo de um sistema de atividade concebido para
produzir aprendizagem
o introduz intencionalmente responsabilidade e
hierarquia
o impõe constrangimentos e rotinas
o abre múltiplas possibilidades e oportunidades de
aprendizagem que não existem fora da escola
a escola...
o que se espera do professor?
pensar o professor como:
o cultivador da curiosidade e do espírito de pesquisa
o curador do conhecimento
o criador de condições para o desenvolvimento de
competências
o elemento integrador – dá significado ao estar na escola
o inspirador dos alunos – identifica e instiga os talentos
dos alunos
o promotor do exercício de cidadania
o ...
o professor é o elemento chave na implementação de
estratégias de trabalho que conduzam a
aprendizagem ativa
como se promove a aprendizagem ativa?
processos de inovação
o nos espaços físicos da atividade escolar
o nos tempos que estruturam a atividade escolar
o nas metodologias específicas do trabalho na escola
o espaços físicos de trabalho
escolar
o espaços físicos de trabalho
escolar
Recriar espaços…
… que estimulem novas dinâmicas
o espaços físicos de trabalho
escolar
o espaços físicos de trabalho
escolar
Future Teacher Education Lab, ULisboa
nos espaços físicos de trabalho escolar
o flexibilidade
o adaptabilidade
o atratividade
o ...
Scale-time [fixo]
Sucesso [variável]
escolaridade
Sucesso [fixo]
Scale-time [variável]
como a relação tempo–sucesso é aceite socialmente
o nos tempos que estruturam a
atividade escolar
o nas metodologias específicas
de trabalho escolar
Education is not the learning of facts, but the
training of the mind to think”
(Albert Einstein, 1879-1955)
como aprendemos no dia-a-dia?
• quando surge necessidade e interesse, as pessoas trocam
histórias acerca dos acontecimentos de que são parte,
ajudam-se umas às outras a fazer sentido dessas histórias
e assim atribuem sentido às suas experiências.
• Ao participar nesses diálogos, as pessoas aperfeiçoam as
suas compreensões, partilham o que descobriram e as suas
intuições e, em geral, fortalecem a sua eficiência.
o nas metodologias específicas
de trabalho escolar
o que queremos despertar e cultivar nos alunos?
o curiosidade dos alunos, intencional e sustentada
o aprender a fazer boas perguntas
o reconhecer a complexidade e aprender a fazer
escolhas
o interrogar criticamente situações e problematizá-las
o nas metodologias específicas
de trabalho escolar
Porquê usar estratégias que promovam a aprendizagem
ativa?
o para envolver os alunos a atuar (fazer, criar, pensar)
o para os levarmos a pensar naquilo que estão a fazer e a
pensar (atividade meta-cognitiva)
o nas metodologias específicas
de trabalho escolar
para desenvolver os alunos:
o pensamento crítico e criativo
o diálogo com os outros (colaboração)
o expressão de ideias
o reflexão sobre as suas próprias atitudes e valores
o qualidade do feedback aos outros
o nas metodologias específicas
de trabalho escolar
quando o professor adota metodologias específicas de
trabalho para promover aprendizagem ativa:
o utiliza uma percentagem maior do seu tempo a ajudar o
aluno na compreensão e no desenvolvimento de
competências (e uma menor percentagem na transmissão de
informação)
o cria oportunidades objetivas para que o aluno aplique e
demonstre aquilo que aprendeu e receba feedback
imediato do professor e dos outros alunos
o nas metodologias específicas
de trabalho escolar
exemplos de estratégias para desenvolver
aprendizagem ativa:
o classe invertida (flipped classroom)
o aprendizagem baseada em problemas (problem-based
learning)
o aprendizagem baseada em projetos (project-based
learning)
o ensino por pares (peer instruction)
o atividades orientadas para o produto (maker spaces)
o ...
o nas metodologias específicas
de trabalho escolar
o conceito de cenário de aprendizagem no Projeto
TEL@FTELab
aspetos a ter em consideração na construção de um
cenário de aprendizagem ativa:
o inovação
o transformação
o antevisão / previsão
o imaginação
o adaptabilidade
o flexibilidade
o amplitude/abrangência
cenário de
aprendizagem
cenário de
aprendizagem
cenário de
aprendizagem
aprendizagens ativas: para que competências?
Competências-chave
Quadro de Referência Europeu
1. Comunicação na língua materna
2. Comunicação em línguas estrangeiras
3. Competência matemática e competências básicas em
ciências e tecnologia
4. Competência digital
5. Aprender a aprender
6. Competências sociais e cívicas
7. Espírito de iniciativa e espírito empresarial
8. Sensibilidade e expressão cultural
EPÍLOGO
Ideias em que é imperativo pensar
...assumir a diferença entre
o design (preparação e atividade de ensino)
e
aquilo que é o emergente (aprendizagem)
É imperativo...
...assumir que o conhecimento adquirido na escola
é um produto coletivo construído na interação do
aluno com os recursos estruturantes da ação
• o professor e os outros alunos
• as situações e os problemas
• os artefactos que são usados
É imperativo...
...assumir que a participação e a ação
constituem um princípio epistemológico da
aprendizagem
É imperativo...
aprendizagem ativa
REFERÊNCIAS
• Pedro, N., Matos, J.F., Pedro, A. & Abrantes, P. (2011). Teacher skills and competence development for classrooms
of the future. iTEC Project deliverable. Retirado de
http://itec.eun.org/c/document_library/get_file?p_l_id=10307&folderId=37321&name=DLFE-2213.pdf
• Pedro, N., Pedro, A. Wunsch, L., & Abrantes, P. (2010). Tecnologias, inovação e desenvolvimento profissional
docente no século XXI (ou, pergunte-se aos alunos o que os professores precisam de aprender)? In Actas ticEDUCA
2010. Lisboa: IEUL.
• OECD. (2011). Building a High-Quality Teaching Profession. Lessons from around the world. Retirado de
http://www2.ed.gov/about/inits/ed/internationaled/background.pdf
• UNESCO (2011). ICT competency standards for teachers. Paris: United Nations Educational, Scientific and Cultural
Organization. Retirado de http://cst.unescoci.org/sites/projects/cst/The%20Standards/ICT-
CSTPolicy%20Framework.pdf.
• Trilling, B. & Fadel, C. (2009). 21st Century Skills. Learning for life in our times. San Francisco: Jossey-Bass.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ensino superior em tempos de pandemia: regresso ao futuro?
Ensino superior em tempos de pandemia: regresso ao futuro? Ensino superior em tempos de pandemia: regresso ao futuro?
Ensino superior em tempos de pandemia: regresso ao futuro?
Universidade de Lisboa
 
escol@21 - um espaço pessoal de aprendizagem
escol@21 - um espaço pessoal de aprendizagemescol@21 - um espaço pessoal de aprendizagem
escol@21 - um espaço pessoal de aprendizagem
Fernando Albuquerque Costa
 
Tecnologias Emergentes na Educação: obstáculos e desafios à sua integração
Tecnologias Emergentes na Educação: obstáculos e desafios à sua integraçãoTecnologias Emergentes na Educação: obstáculos e desafios à sua integração
Tecnologias Emergentes na Educação: obstáculos e desafios à sua integração
Sónia Cruz
 
Formacao projeto-uca-m4-ee-antonio-nobre v2
Formacao projeto-uca-m4-ee-antonio-nobre v2Formacao projeto-uca-m4-ee-antonio-nobre v2
Formacao projeto-uca-m4-ee-antonio-nobre v2
Renata Aquino
 
O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade CurricularO eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
Agrupamento de Escolas da Batalha
 
A JORNADA DOS HÍBRIDOS_acompanhamento dos percursos de aprendizagem de ativid...
A JORNADA DOS HÍBRIDOS_acompanhamento dos percursos de aprendizagem de ativid...A JORNADA DOS HÍBRIDOS_acompanhamento dos percursos de aprendizagem de ativid...
A JORNADA DOS HÍBRIDOS_acompanhamento dos percursos de aprendizagem de ativid...
Claudio Lima
 
Programar, aprender e brincar com a robótica educativa em contexto inclusivo
Programar, aprender e brincar com a robótica educativa em contexto inclusivo Programar, aprender e brincar com a robótica educativa em contexto inclusivo
Programar, aprender e brincar com a robótica educativa em contexto inclusivo
Cristina Conchinha
 
Tecnologias Digitais na Educação
Tecnologias Digitais na EducaçãoTecnologias Digitais na Educação
Tecnologias Digitais na Educação
Prof. JC
 
Relação público-privada para a educação aberta: um desafio
Relação público-privada para a educação aberta: um desafioRelação público-privada para a educação aberta: um desafio
Relação público-privada para a educação aberta: um desafio
Instituto Educadigital
 
O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
Agrupamento de Escolas da Batalha
 
Professores e Novas Tecnologia
 Professores e Novas Tecnologia Professores e Novas Tecnologia
Professores e Novas Tecnologia
novelino
 
Educação e tecnologia
Educação e tecnologiaEducação e tecnologia
Educação e tecnologia
Verônica Carvalho
 
"O desafio da personalização do ensino em massa e o movimento Re-generation",...
"O desafio da personalização do ensino em massa e o movimento Re-generation",..."O desafio da personalização do ensino em massa e o movimento Re-generation",...
"O desafio da personalização do ensino em massa e o movimento Re-generation",...
Desafios da Educação
 
COLab.at.school
COLab.at.school COLab.at.school
COLab.at.school
Jorge Santos
 
O Português e o Galego em projetos eTwinning
O Português e o Galego em projetos eTwinningO Português e o Galego em projetos eTwinning
educação
educaçãoeducação
educação
Verena Teixeira
 
Educação no Futuro
Educação no FuturoEducação no Futuro
Educação no Futuro
Antonio Dias de Figueiredo
 
Inovação, TIC e Sala de Aula
Inovação, TIC e Sala de AulaInovação, TIC e Sala de Aula
Inovação, TIC e Sala de Aula
Universidade Católica Portuguesa
 
Alenquer: O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
Alenquer: O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade CurricularAlenquer: O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
Alenquer: O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
Agrupamento de Escolas da Batalha
 
IV SEPMAT/UECE
IV SEPMAT/UECEIV SEPMAT/UECE
IV SEPMAT/UECE
Mazze Santos Santos
 

Mais procurados (20)

Ensino superior em tempos de pandemia: regresso ao futuro?
Ensino superior em tempos de pandemia: regresso ao futuro? Ensino superior em tempos de pandemia: regresso ao futuro?
Ensino superior em tempos de pandemia: regresso ao futuro?
 
escol@21 - um espaço pessoal de aprendizagem
escol@21 - um espaço pessoal de aprendizagemescol@21 - um espaço pessoal de aprendizagem
escol@21 - um espaço pessoal de aprendizagem
 
Tecnologias Emergentes na Educação: obstáculos e desafios à sua integração
Tecnologias Emergentes na Educação: obstáculos e desafios à sua integraçãoTecnologias Emergentes na Educação: obstáculos e desafios à sua integração
Tecnologias Emergentes na Educação: obstáculos e desafios à sua integração
 
Formacao projeto-uca-m4-ee-antonio-nobre v2
Formacao projeto-uca-m4-ee-antonio-nobre v2Formacao projeto-uca-m4-ee-antonio-nobre v2
Formacao projeto-uca-m4-ee-antonio-nobre v2
 
O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade CurricularO eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
 
A JORNADA DOS HÍBRIDOS_acompanhamento dos percursos de aprendizagem de ativid...
A JORNADA DOS HÍBRIDOS_acompanhamento dos percursos de aprendizagem de ativid...A JORNADA DOS HÍBRIDOS_acompanhamento dos percursos de aprendizagem de ativid...
A JORNADA DOS HÍBRIDOS_acompanhamento dos percursos de aprendizagem de ativid...
 
Programar, aprender e brincar com a robótica educativa em contexto inclusivo
Programar, aprender e brincar com a robótica educativa em contexto inclusivo Programar, aprender e brincar com a robótica educativa em contexto inclusivo
Programar, aprender e brincar com a robótica educativa em contexto inclusivo
 
Tecnologias Digitais na Educação
Tecnologias Digitais na EducaçãoTecnologias Digitais na Educação
Tecnologias Digitais na Educação
 
Relação público-privada para a educação aberta: um desafio
Relação público-privada para a educação aberta: um desafioRelação público-privada para a educação aberta: um desafio
Relação público-privada para a educação aberta: um desafio
 
O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
 
Professores e Novas Tecnologia
 Professores e Novas Tecnologia Professores e Novas Tecnologia
Professores e Novas Tecnologia
 
Educação e tecnologia
Educação e tecnologiaEducação e tecnologia
Educação e tecnologia
 
"O desafio da personalização do ensino em massa e o movimento Re-generation",...
"O desafio da personalização do ensino em massa e o movimento Re-generation",..."O desafio da personalização do ensino em massa e o movimento Re-generation",...
"O desafio da personalização do ensino em massa e o movimento Re-generation",...
 
COLab.at.school
COLab.at.school COLab.at.school
COLab.at.school
 
O Português e o Galego em projetos eTwinning
O Português e o Galego em projetos eTwinningO Português e o Galego em projetos eTwinning
O Português e o Galego em projetos eTwinning
 
educação
educaçãoeducação
educação
 
Educação no Futuro
Educação no FuturoEducação no Futuro
Educação no Futuro
 
Inovação, TIC e Sala de Aula
Inovação, TIC e Sala de AulaInovação, TIC e Sala de Aula
Inovação, TIC e Sala de Aula
 
Alenquer: O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
Alenquer: O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade CurricularAlenquer: O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
Alenquer: O eTwinning na Autonomia e Flexibilidade Curricular
 
IV SEPMAT/UECE
IV SEPMAT/UECEIV SEPMAT/UECE
IV SEPMAT/UECE
 

Semelhante a Aprendizagem ativa na educação básica: implicações para o ensino

Capacidades digitais professores_sala_aula_futuro
Capacidades digitais professores_sala_aula_futuroCapacidades digitais professores_sala_aula_futuro
Capacidades digitais professores_sala_aula_futuro
Neuza Pedro
 
Palestra Bette Prado Puc Gestores
Palestra Bette Prado Puc GestoresPalestra Bette Prado Puc Gestores
Palestra Bette Prado Puc Gestores
Renata Aquino
 
Aprender por projetos
Aprender por projetosAprender por projetos
Aprender por projetos
prof_roseli_barbosa
 
Desenvolvimento profissional e docência no ensino superior: a oportunidade da...
Desenvolvimento profissional e docência no ensino superior: a oportunidade da...Desenvolvimento profissional e docência no ensino superior: a oportunidade da...
Desenvolvimento profissional e docência no ensino superior: a oportunidade da...
Universidade de Lisboa
 
Apresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundoApresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundo
janiteacher Simoes
 
Inovações Pedagógicas no Ensino de Biologia
Inovações Pedagógicas no Ensino de BiologiaInovações Pedagógicas no Ensino de Biologia
Inovações Pedagógicas no Ensino de Biologia
Universidade Federal de Pernambuco
 
Planejar 2011: planejando aulas para a Geração Y
Planejar 2011: planejando aulas para a Geração Y Planejar 2011: planejando aulas para a Geração Y
Planejar 2011: planejando aulas para a Geração Y
Editora Moderna
 
PITEC Elaboração de Projetos - Beti Prado
PITEC Elaboração de Projetos - Beti PradoPITEC Elaboração de Projetos - Beti Prado
PITEC Elaboração de Projetos - Beti Prado
Fabiano Sulligo
 
Slide do pitec
Slide do pitecSlide do pitec
Slide do pitec
SEDUC - MT
 
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdf
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdfufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdf
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdf
evapinto19
 
Santina todendi
Santina todendiSantina todendi
Santina todendi
equipetics
 
Competências e Habilidades
Competências e HabilidadesCompetências e Habilidades
Competências e Habilidades
Uilson Nunnes
 
Replanejamento ee milton silva rodrigues
Replanejamento ee milton silva rodriguesReplanejamento ee milton silva rodrigues
Replanejamento ee milton silva rodrigues
telasnorte1
 
Ativ01
Ativ01Ativ01
Flexibilidade curricular: desafios pedagógicos colocados às bibliotecas
Flexibilidade curricular: desafios pedagógicos colocados às bibliotecasFlexibilidade curricular: desafios pedagógicos colocados às bibliotecas
Flexibilidade curricular: desafios pedagógicos colocados às bibliotecas
António Pires
 
Descritivo do curos de Pós-graduação em Inovao na Educação 2016.2
Descritivo do curos de Pós-graduação em Inovao na Educação 2016.2Descritivo do curos de Pós-graduação em Inovao na Educação 2016.2
Descritivo do curos de Pós-graduação em Inovao na Educação 2016.2
Instituto Brasileiro de Formação de Educadores IBFE
 
Heterogeneidade nos anos iniciais
Heterogeneidade nos anos iniciaisHeterogeneidade nos anos iniciais
Heterogeneidade nos anos iniciais
renatalguterres
 
São João do Polêsine - Ivelize Liara Flesch
São João do Polêsine - Ivelize Liara FleschSão João do Polêsine - Ivelize Liara Flesch
São João do Polêsine - Ivelize Liara Flesch
CursoTICs
 
A formacao continuada_do_professor_de_linguagem
A formacao continuada_do_professor_de_linguagemA formacao continuada_do_professor_de_linguagem
A formacao continuada_do_professor_de_linguagem
joanasinop30
 
Curso Docente (Curso de Tecnicas Inicias de Docente)
Curso Docente (Curso de Tecnicas Inicias de Docente)Curso Docente (Curso de Tecnicas Inicias de Docente)
Curso Docente (Curso de Tecnicas Inicias de Docente)
IvanDias28
 

Semelhante a Aprendizagem ativa na educação básica: implicações para o ensino (20)

Capacidades digitais professores_sala_aula_futuro
Capacidades digitais professores_sala_aula_futuroCapacidades digitais professores_sala_aula_futuro
Capacidades digitais professores_sala_aula_futuro
 
Palestra Bette Prado Puc Gestores
Palestra Bette Prado Puc GestoresPalestra Bette Prado Puc Gestores
Palestra Bette Prado Puc Gestores
 
Aprender por projetos
Aprender por projetosAprender por projetos
Aprender por projetos
 
Desenvolvimento profissional e docência no ensino superior: a oportunidade da...
Desenvolvimento profissional e docência no ensino superior: a oportunidade da...Desenvolvimento profissional e docência no ensino superior: a oportunidade da...
Desenvolvimento profissional e docência no ensino superior: a oportunidade da...
 
Apresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundoApresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundo
 
Inovações Pedagógicas no Ensino de Biologia
Inovações Pedagógicas no Ensino de BiologiaInovações Pedagógicas no Ensino de Biologia
Inovações Pedagógicas no Ensino de Biologia
 
Planejar 2011: planejando aulas para a Geração Y
Planejar 2011: planejando aulas para a Geração Y Planejar 2011: planejando aulas para a Geração Y
Planejar 2011: planejando aulas para a Geração Y
 
PITEC Elaboração de Projetos - Beti Prado
PITEC Elaboração de Projetos - Beti PradoPITEC Elaboração de Projetos - Beti Prado
PITEC Elaboração de Projetos - Beti Prado
 
Slide do pitec
Slide do pitecSlide do pitec
Slide do pitec
 
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdf
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdfufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdf
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdf
 
Santina todendi
Santina todendiSantina todendi
Santina todendi
 
Competências e Habilidades
Competências e HabilidadesCompetências e Habilidades
Competências e Habilidades
 
Replanejamento ee milton silva rodrigues
Replanejamento ee milton silva rodriguesReplanejamento ee milton silva rodrigues
Replanejamento ee milton silva rodrigues
 
Ativ01
Ativ01Ativ01
Ativ01
 
Flexibilidade curricular: desafios pedagógicos colocados às bibliotecas
Flexibilidade curricular: desafios pedagógicos colocados às bibliotecasFlexibilidade curricular: desafios pedagógicos colocados às bibliotecas
Flexibilidade curricular: desafios pedagógicos colocados às bibliotecas
 
Descritivo do curos de Pós-graduação em Inovao na Educação 2016.2
Descritivo do curos de Pós-graduação em Inovao na Educação 2016.2Descritivo do curos de Pós-graduação em Inovao na Educação 2016.2
Descritivo do curos de Pós-graduação em Inovao na Educação 2016.2
 
Heterogeneidade nos anos iniciais
Heterogeneidade nos anos iniciaisHeterogeneidade nos anos iniciais
Heterogeneidade nos anos iniciais
 
São João do Polêsine - Ivelize Liara Flesch
São João do Polêsine - Ivelize Liara FleschSão João do Polêsine - Ivelize Liara Flesch
São João do Polêsine - Ivelize Liara Flesch
 
A formacao continuada_do_professor_de_linguagem
A formacao continuada_do_professor_de_linguagemA formacao continuada_do_professor_de_linguagem
A formacao continuada_do_professor_de_linguagem
 
Curso Docente (Curso de Tecnicas Inicias de Docente)
Curso Docente (Curso de Tecnicas Inicias de Docente)Curso Docente (Curso de Tecnicas Inicias de Docente)
Curso Docente (Curso de Tecnicas Inicias de Docente)
 

Mais de Universidade de Lisboa

Espaço de aprendizagem
Espaço de aprendizagemEspaço de aprendizagem
Espaço de aprendizagem
Universidade de Lisboa
 
Abordagens pedagógicas inovadoras: as questões do espaço e do método
Abordagens pedagógicas inovadoras: as questões do espaço e do métodoAbordagens pedagógicas inovadoras: as questões do espaço e do método
Abordagens pedagógicas inovadoras: as questões do espaço e do método
Universidade de Lisboa
 
Transdisciplinary seminar october_8th_2019
Transdisciplinary seminar october_8th_2019Transdisciplinary seminar october_8th_2019
Transdisciplinary seminar october_8th_2019
Universidade de Lisboa
 
Jf matos activity_theory_as_model_of_analysis
Jf matos activity_theory_as_model_of_analysisJf matos activity_theory_as_model_of_analysis
Jf matos activity_theory_as_model_of_analysis
Universidade de Lisboa
 
Aula Aberta - Tecnologias e Metodologias da Programação no Ensino
Aula Aberta - Tecnologias e Metodologias da Programação no EnsinoAula Aberta - Tecnologias e Metodologias da Programação no Ensino
Aula Aberta - Tecnologias e Metodologias da Programação no Ensino
Universidade de Lisboa
 
Teoria da Atividade - introdução
Teoria da Atividade - introduçãoTeoria da Atividade - introdução
Teoria da Atividade - introdução
Universidade de Lisboa
 
Redesigning Initial Teacher Education practices: Project FTE-LAB
Redesigning Initial Teacher Education practices:  Project FTE-LABRedesigning Initial Teacher Education practices:  Project FTE-LAB
Redesigning Initial Teacher Education practices: Project FTE-LAB
Universidade de Lisboa
 
Habitats Digitais e Comunidades de Prática
Habitats Digitais e Comunidades de PráticaHabitats Digitais e Comunidades de Prática
Habitats Digitais e Comunidades de Prática
Universidade de Lisboa
 
Towards the Future Education with Digital Technologies - Conferência SEMIME 2015
Towards the Future Education with Digital Technologies - Conferência SEMIME 2015Towards the Future Education with Digital Technologies - Conferência SEMIME 2015
Towards the Future Education with Digital Technologies - Conferência SEMIME 2015
Universidade de Lisboa
 
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014
Universidade de Lisboa
 
Snips and snails and puppy dog tails: the need to preserve complexity in math...
Snips and snails and puppy dog tails: the need to preserve complexity in math...Snips and snails and puppy dog tails: the need to preserve complexity in math...
Snips and snails and puppy dog tails: the need to preserve complexity in math...
Universidade de Lisboa
 
Para o E-leaning Lab na Universidade de Lisboa
Para o E-leaning Lab na Universidade de LisboaPara o E-leaning Lab na Universidade de Lisboa
Para o E-leaning Lab na Universidade de Lisboa
Universidade de Lisboa
 
Snips and snails and puppy dog tails: the need to preserve complexity in math...
Snips and snails and puppy dog tails: the need to preserve complexity in math...Snips and snails and puppy dog tails: the need to preserve complexity in math...
Snips and snails and puppy dog tails: the need to preserve complexity in math...
Universidade de Lisboa
 
De Newton ao preço da maçã: a tecnologia como mediador na relação ciência-edu...
De Newton ao preço da maçã: a tecnologia como mediador na relação ciência-edu...De Newton ao preço da maçã: a tecnologia como mediador na relação ciência-edu...
De Newton ao preço da maçã: a tecnologia como mediador na relação ciência-edu...
Universidade de Lisboa
 
Mathematics education for a better life? Voices of participants at 6th Mathem...
Mathematics education for a better life? Voices of participants at 6th Mathem...Mathematics education for a better life? Voices of participants at 6th Mathem...
Mathematics education for a better life? Voices of participants at 6th Mathem...
Universidade de Lisboa
 
Mathematics education for a better life? Voices of participants at 6th Mathem...
Mathematics education for a better life? Voices of participants at 6th Mathem...Mathematics education for a better life? Voices of participants at 6th Mathem...
Mathematics education for a better life? Voices of participants at 6th Mathem...
Universidade de Lisboa
 
Slides MES6 Plenary Jf Matos Slideshare
Slides MES6 Plenary Jf Matos SlideshareSlides MES6 Plenary Jf Matos Slideshare
Slides MES6 Plenary Jf Matos Slideshare
Universidade de Lisboa
 
Mes6 Plenary Jf Matos Slideshare
Mes6 Plenary Jf Matos SlideshareMes6 Plenary Jf Matos Slideshare
Mes6 Plenary Jf Matos Slideshare
Universidade de Lisboa
 
Investigação em educação na era das redes sociais
Investigação em educação na era das redes sociaisInvestigação em educação na era das redes sociais
Investigação em educação na era das redes sociais
Universidade de Lisboa
 

Mais de Universidade de Lisboa (19)

Espaço de aprendizagem
Espaço de aprendizagemEspaço de aprendizagem
Espaço de aprendizagem
 
Abordagens pedagógicas inovadoras: as questões do espaço e do método
Abordagens pedagógicas inovadoras: as questões do espaço e do métodoAbordagens pedagógicas inovadoras: as questões do espaço e do método
Abordagens pedagógicas inovadoras: as questões do espaço e do método
 
Transdisciplinary seminar october_8th_2019
Transdisciplinary seminar october_8th_2019Transdisciplinary seminar october_8th_2019
Transdisciplinary seminar october_8th_2019
 
Jf matos activity_theory_as_model_of_analysis
Jf matos activity_theory_as_model_of_analysisJf matos activity_theory_as_model_of_analysis
Jf matos activity_theory_as_model_of_analysis
 
Aula Aberta - Tecnologias e Metodologias da Programação no Ensino
Aula Aberta - Tecnologias e Metodologias da Programação no EnsinoAula Aberta - Tecnologias e Metodologias da Programação no Ensino
Aula Aberta - Tecnologias e Metodologias da Programação no Ensino
 
Teoria da Atividade - introdução
Teoria da Atividade - introduçãoTeoria da Atividade - introdução
Teoria da Atividade - introdução
 
Redesigning Initial Teacher Education practices: Project FTE-LAB
Redesigning Initial Teacher Education practices:  Project FTE-LABRedesigning Initial Teacher Education practices:  Project FTE-LAB
Redesigning Initial Teacher Education practices: Project FTE-LAB
 
Habitats Digitais e Comunidades de Prática
Habitats Digitais e Comunidades de PráticaHabitats Digitais e Comunidades de Prática
Habitats Digitais e Comunidades de Prática
 
Towards the Future Education with Digital Technologies - Conferência SEMIME 2015
Towards the Future Education with Digital Technologies - Conferência SEMIME 2015Towards the Future Education with Digital Technologies - Conferência SEMIME 2015
Towards the Future Education with Digital Technologies - Conferência SEMIME 2015
 
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014
 
Snips and snails and puppy dog tails: the need to preserve complexity in math...
Snips and snails and puppy dog tails: the need to preserve complexity in math...Snips and snails and puppy dog tails: the need to preserve complexity in math...
Snips and snails and puppy dog tails: the need to preserve complexity in math...
 
Para o E-leaning Lab na Universidade de Lisboa
Para o E-leaning Lab na Universidade de LisboaPara o E-leaning Lab na Universidade de Lisboa
Para o E-leaning Lab na Universidade de Lisboa
 
Snips and snails and puppy dog tails: the need to preserve complexity in math...
Snips and snails and puppy dog tails: the need to preserve complexity in math...Snips and snails and puppy dog tails: the need to preserve complexity in math...
Snips and snails and puppy dog tails: the need to preserve complexity in math...
 
De Newton ao preço da maçã: a tecnologia como mediador na relação ciência-edu...
De Newton ao preço da maçã: a tecnologia como mediador na relação ciência-edu...De Newton ao preço da maçã: a tecnologia como mediador na relação ciência-edu...
De Newton ao preço da maçã: a tecnologia como mediador na relação ciência-edu...
 
Mathematics education for a better life? Voices of participants at 6th Mathem...
Mathematics education for a better life? Voices of participants at 6th Mathem...Mathematics education for a better life? Voices of participants at 6th Mathem...
Mathematics education for a better life? Voices of participants at 6th Mathem...
 
Mathematics education for a better life? Voices of participants at 6th Mathem...
Mathematics education for a better life? Voices of participants at 6th Mathem...Mathematics education for a better life? Voices of participants at 6th Mathem...
Mathematics education for a better life? Voices of participants at 6th Mathem...
 
Slides MES6 Plenary Jf Matos Slideshare
Slides MES6 Plenary Jf Matos SlideshareSlides MES6 Plenary Jf Matos Slideshare
Slides MES6 Plenary Jf Matos Slideshare
 
Mes6 Plenary Jf Matos Slideshare
Mes6 Plenary Jf Matos SlideshareMes6 Plenary Jf Matos Slideshare
Mes6 Plenary Jf Matos Slideshare
 
Investigação em educação na era das redes sociais
Investigação em educação na era das redes sociaisInvestigação em educação na era das redes sociais
Investigação em educação na era das redes sociais
 

Último

TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
maria-oliveira
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 

Aprendizagem ativa na educação básica: implicações para o ensino

  • 1. Aprendizagem ativa na educação básica: implicações para o ensino João Filipe Matos Neuza Pedro Instituto de Educação, Universidade de Lisboa
  • 3. funded by Technology Enhanced Learning at Future Teacher Education Lab
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12. “A generation ago, teachers could expect that what they taught would last their students lifetime. Today, because of rapid economic and social change, schools have to prepare students for jobs that have not yet been created, technologies that have not been invented and problems that we don’t yet know will arise” (OECD, 2011, par. 7)
  • 13. sumário 1º andamento: desafios da educação hoje e no futuro? 2º andamento: o que se espera do professor? 3º andamento: aprendizagem ativa? Epílogo: ideias em que é imperativo pensar
  • 14. desafios da educação hoje e no futuro? • segurança • fome e pobreza • sustentabilidade do planeta • alterações climáticas • desemprego • ...
  • 15. como é que a educação contribui para formar as pessoas e as preparar para construir o futuro?
  • 16. • competências das pessoas, dos cidadãos – adaptação crítica a novas situações e a novos problemas – criação de soluções para esses problemas – aprender a fazer opções – aprender a aprender – ...
  • 17. 21st century skills E-bussiness Fluência na gestão da informação Literacia multicultural & Consciência golbal Investigação, planeamento estratégico e resolução de problemas Reflexividade pensamento critico Criatividade e produtividade Competências interpessoais e de colaboração Competências de comunicação Competências digitais Pedro et al. (2011)
  • 18.
  • 20.
  • 21. o exemplo de um sistema de atividade concebido para produzir aprendizagem o introduz intencionalmente responsabilidade e hierarquia o impõe constrangimentos e rotinas o abre múltiplas possibilidades e oportunidades de aprendizagem que não existem fora da escola a escola...
  • 22. o que se espera do professor? pensar o professor como: o cultivador da curiosidade e do espírito de pesquisa o curador do conhecimento o criador de condições para o desenvolvimento de competências o elemento integrador – dá significado ao estar na escola o inspirador dos alunos – identifica e instiga os talentos dos alunos o promotor do exercício de cidadania o ...
  • 23. o professor é o elemento chave na implementação de estratégias de trabalho que conduzam a aprendizagem ativa como se promove a aprendizagem ativa?
  • 24. processos de inovação o nos espaços físicos da atividade escolar o nos tempos que estruturam a atividade escolar o nas metodologias específicas do trabalho na escola
  • 25. o espaços físicos de trabalho escolar
  • 26. o espaços físicos de trabalho escolar
  • 27. Recriar espaços… … que estimulem novas dinâmicas o espaços físicos de trabalho escolar
  • 28. o espaços físicos de trabalho escolar
  • 29. Future Teacher Education Lab, ULisboa
  • 30. nos espaços físicos de trabalho escolar o flexibilidade o adaptabilidade o atratividade o ...
  • 31. Scale-time [fixo] Sucesso [variável] escolaridade Sucesso [fixo] Scale-time [variável] como a relação tempo–sucesso é aceite socialmente o nos tempos que estruturam a atividade escolar
  • 32. o nas metodologias específicas de trabalho escolar Education is not the learning of facts, but the training of the mind to think” (Albert Einstein, 1879-1955)
  • 33. como aprendemos no dia-a-dia? • quando surge necessidade e interesse, as pessoas trocam histórias acerca dos acontecimentos de que são parte, ajudam-se umas às outras a fazer sentido dessas histórias e assim atribuem sentido às suas experiências. • Ao participar nesses diálogos, as pessoas aperfeiçoam as suas compreensões, partilham o que descobriram e as suas intuições e, em geral, fortalecem a sua eficiência. o nas metodologias específicas de trabalho escolar
  • 34. o que queremos despertar e cultivar nos alunos? o curiosidade dos alunos, intencional e sustentada o aprender a fazer boas perguntas o reconhecer a complexidade e aprender a fazer escolhas o interrogar criticamente situações e problematizá-las o nas metodologias específicas de trabalho escolar
  • 35. Porquê usar estratégias que promovam a aprendizagem ativa? o para envolver os alunos a atuar (fazer, criar, pensar) o para os levarmos a pensar naquilo que estão a fazer e a pensar (atividade meta-cognitiva) o nas metodologias específicas de trabalho escolar
  • 36. para desenvolver os alunos: o pensamento crítico e criativo o diálogo com os outros (colaboração) o expressão de ideias o reflexão sobre as suas próprias atitudes e valores o qualidade do feedback aos outros o nas metodologias específicas de trabalho escolar
  • 37. quando o professor adota metodologias específicas de trabalho para promover aprendizagem ativa: o utiliza uma percentagem maior do seu tempo a ajudar o aluno na compreensão e no desenvolvimento de competências (e uma menor percentagem na transmissão de informação) o cria oportunidades objetivas para que o aluno aplique e demonstre aquilo que aprendeu e receba feedback imediato do professor e dos outros alunos o nas metodologias específicas de trabalho escolar
  • 38. exemplos de estratégias para desenvolver aprendizagem ativa: o classe invertida (flipped classroom) o aprendizagem baseada em problemas (problem-based learning) o aprendizagem baseada em projetos (project-based learning) o ensino por pares (peer instruction) o atividades orientadas para o produto (maker spaces) o ... o nas metodologias específicas de trabalho escolar
  • 39. o conceito de cenário de aprendizagem no Projeto TEL@FTELab
  • 40. aspetos a ter em consideração na construção de um cenário de aprendizagem ativa: o inovação o transformação o antevisão / previsão o imaginação o adaptabilidade o flexibilidade o amplitude/abrangência cenário de aprendizagem
  • 43.
  • 44. aprendizagens ativas: para que competências?
  • 45. Competências-chave Quadro de Referência Europeu 1. Comunicação na língua materna 2. Comunicação em línguas estrangeiras 3. Competência matemática e competências básicas em ciências e tecnologia 4. Competência digital 5. Aprender a aprender 6. Competências sociais e cívicas 7. Espírito de iniciativa e espírito empresarial 8. Sensibilidade e expressão cultural
  • 46. EPÍLOGO Ideias em que é imperativo pensar
  • 47. ...assumir a diferença entre o design (preparação e atividade de ensino) e aquilo que é o emergente (aprendizagem) É imperativo...
  • 48. ...assumir que o conhecimento adquirido na escola é um produto coletivo construído na interação do aluno com os recursos estruturantes da ação • o professor e os outros alunos • as situações e os problemas • os artefactos que são usados É imperativo...
  • 49. ...assumir que a participação e a ação constituem um princípio epistemológico da aprendizagem É imperativo... aprendizagem ativa
  • 50. REFERÊNCIAS • Pedro, N., Matos, J.F., Pedro, A. & Abrantes, P. (2011). Teacher skills and competence development for classrooms of the future. iTEC Project deliverable. Retirado de http://itec.eun.org/c/document_library/get_file?p_l_id=10307&folderId=37321&name=DLFE-2213.pdf • Pedro, N., Pedro, A. Wunsch, L., & Abrantes, P. (2010). Tecnologias, inovação e desenvolvimento profissional docente no século XXI (ou, pergunte-se aos alunos o que os professores precisam de aprender)? In Actas ticEDUCA 2010. Lisboa: IEUL. • OECD. (2011). Building a High-Quality Teaching Profession. Lessons from around the world. Retirado de http://www2.ed.gov/about/inits/ed/internationaled/background.pdf • UNESCO (2011). ICT competency standards for teachers. Paris: United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization. Retirado de http://cst.unescoci.org/sites/projects/cst/The%20Standards/ICT- CSTPolicy%20Framework.pdf. • Trilling, B. & Fadel, C. (2009). 21st Century Skills. Learning for life in our times. San Francisco: Jossey-Bass.