SlideShare uma empresa Scribd logo
ANTICORPOS (IMUNOGLOBULINAS)
ANTICORPOS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O anticorpo é constituído por quatro cadeias  polipeptídicas, possuindo  dois sítios  de ligação para o antígeno Antígeno cadeias sítios de ligação anticorpo = imunoglobulina
O anticorpo é formado de  duas cadeias leves e duas cadeias pesadas  unidas por pontes dissulfeto
Cada cadeia leve possui um domínio variável e  um constante . As cadeias pesadas possuem  um  domínio variável e tres ou quatro domínios cons- Tantes.
DOMÍNIO VARIÁVEL SÍTIO DE LIGAÇÃO DO ANTÍGENO. DOMÍNIOS CONSTANTES REGIÃO  DA  DOBRADIÇA Cada domínio se constitui numa alça da cadeia polipeptídica, com cerca de 110 aminoácidos. Fab 2’ Fab Fc NH 2 Extremidade amino-terminal (NH 2 ) Extremidade  carboxi-terminal  (COOH)
Observe melhor o sítio de ligação do antígeno: As regiões variáveis das cadeias pesadas e leves são mostradas em azul e amarelo. As  cadeias em  vermelho compõem o sítio de ligação,  evidenciando os  resíduos  de aminoácidos,  nas  regiões  determinantes de  complementariedade (CDR), que fazem contato com o antígeno.
Nos mamíferos superiores, existem cinco isotipos básicos de cadeia pesada e dois de cadeia leve: . de cadeia pesada:     e     de cadeia leve:  e    Isotipo    humano apresenta quatro subclasses:   e  Isotipo    humano apresenta dois subclasses:   e 
Veja as cinco classes na espécie humana:  IgG tem quatro subclasses: IgG1, IgG2, IgG3 e IgG4 IgA tem duas subclasses: IgA1 e IgA2
Classes de anticorpos
Classes de anticorpos
Estrutura da IgA secretora
Estrutura da IgM Sérica
Subclasses de IgG humana
Veja algumas características gerais  das diferentes classes e subclasses:
Antígenos e epítopos dos linfócitos B ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Forças de atração intermoleculares
Digestão da Ig por enzimas
O Fc também tem funções importantes.  Veja as funções do Fab e algumas do Fc:  RECEPTOR DE  Fc ANTÍGENO 1 - SE LIGA AO ANTICORPO ANTÍGENO 2 - NÃO SE LIGA AO ANTICORPO LIGAÇÃO DO Fc AO FAGÓCITO LIGAÇÃO DO Fc AO COMPLEMENTO Ligação com o antígeno específico Outras  atividades funcionais Anticorpos Fab Fc
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
A resposta primária  e secundária: a primeira resposta  contra um antígeno é fraca e formada princi- palmente por anticorpos da classe IgM. A resposta secundária é bem mais  intensa e composta por anticorpos das classes  IgG, IgA ou IgE.
O linfócito B maduro expõe anticorpos IgM e  IgD na sua superfície. Na resposta primária, como já vimos, IgM é o principal anticorpo secretado pelos plasmócitos, em seguida ocorre uma “troca” ou “switch” para IgG, IgA ou IgE, in- duzido por citocinas específicas. Veja o mecanismo:  “ switch”      , in- duzido por Il-4
Ao penetrarem num organismo, antígenos  se prendem em receptores que lhes são específicos, localizados na superfície de linfócitos B (BCR).  Estes linfócitos são ativados e proliferam, originando plasmócitos e células de memória. Burnet Medawar Jerne Isto foi descoberto por Burnet, Medawar e Jerne, cientistas que formularam a  Teoria da Seleção Clonal (1954).
As principais hipóteses - Cadeias laterais (Ehrlich) - Hipótese instrutiva - Hipótese de Dreyer e Bennett e os experimentos de Leder e Tonegawa
[object Object],[object Object],[object Object]
Rearranjo gênico do domínio variável das cadeias leves dos Ac
Rearranjo gênico do dom. variável das cadeias pesadas do Ac
Finalmente, fazendo uma breve estimativa  da quantidade de diferentes especificidades de anticorpos geradas: Esta estimativa não está levando em conta alguns dos fatores de diversidade  que decorrem das imprecisões juncionais  (V-J / V-D-J).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata AdaptativaImunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
LABIMUNO UFBA
 
Estrutura e função dos anticorpos
Estrutura e função dos anticorposEstrutura e função dos anticorpos
Estrutura e função dos anticorpos
Patricia Costa
 
ICSA17 - Imunidade inata
ICSA17 - Imunidade inataICSA17 - Imunidade inata
ICSA17 - Imunidade inata
Ricardo Portela
 
Imunidade Inata e Adaptativa
Imunidade Inata e AdaptativaImunidade Inata e Adaptativa
Imunidade Inata e Adaptativa
LABIMUNO UFBA
 
Aula 4 imunidade adquirida humoral_2-2011
Aula 4 imunidade adquirida humoral_2-2011Aula 4 imunidade adquirida humoral_2-2011
Aula 4 imunidade adquirida humoral_2-2011
mfernandamb
 
Imunidade Inata
Imunidade InataImunidade Inata
Imunidade Inata
LABIMUNO UFBA
 
Antigeno e Anticorpo
Antigeno e AnticorpoAntigeno e Anticorpo
Antigeno e Anticorpo
Dr. Mauricio Ferrufino Sequeiros
 
Diversidade De Imunoglobulinas
Diversidade De ImunoglobulinasDiversidade De Imunoglobulinas
Diversidade De Imunoglobulinas
LABIMUNO UFBA
 
Anticorpos Função
Anticorpos FunçãoAnticorpos Função
Anticorpos Função
LABIMUNO UFBA
 
Antígenos
AntígenosAntígenos
Antígenos
LABIMUNO UFBA
 
Hipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo IHipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo I
LABIMUNO UFBA
 
Parte_2_ImunologiaBásica_Antígenos_Anticorpos_Complemento_ [Profª.Zilka]
Parte_2_ImunologiaBásica_Antígenos_Anticorpos_Complemento_ [Profª.Zilka]Parte_2_ImunologiaBásica_Antígenos_Anticorpos_Complemento_ [Profª.Zilka]
Parte_2_ImunologiaBásica_Antígenos_Anticorpos_Complemento_ [Profª.Zilka]
Profª. Zilka Nanes Lima - UEPB - Microbiologia e Imunologia
 
Linfócitos B
Linfócitos BLinfócitos B
Linfócitos B
LABIMUNO UFBA
 
Sistema imunológico
Sistema imunológicoSistema imunológico
Sistema imunológico
URCA
 
Hipersensibilidade
HipersensibilidadeHipersensibilidade
Hipersensibilidade
Kelton Silva Sena
 
Imunidade ativa e passiva
Imunidade ativa e passivaImunidade ativa e passiva
Imunidade ativa e passiva
Messias Miranda
 
Inflamação
InflamaçãoInflamação
Inflamação
Safia Naser
 
Sistema imune
Sistema imuneSistema imune
Sistema imune
Aninha Alves
 
Imunidade adaptativa
Imunidade adaptativaImunidade adaptativa
Imunidade adaptativa
Silas Gouveia
 
Slide imuno
Slide imunoSlide imuno
Slide imuno
Lucas Almeida Sá
 

Mais procurados (20)

Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata AdaptativaImunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
 
Estrutura e função dos anticorpos
Estrutura e função dos anticorposEstrutura e função dos anticorpos
Estrutura e função dos anticorpos
 
ICSA17 - Imunidade inata
ICSA17 - Imunidade inataICSA17 - Imunidade inata
ICSA17 - Imunidade inata
 
Imunidade Inata e Adaptativa
Imunidade Inata e AdaptativaImunidade Inata e Adaptativa
Imunidade Inata e Adaptativa
 
Aula 4 imunidade adquirida humoral_2-2011
Aula 4 imunidade adquirida humoral_2-2011Aula 4 imunidade adquirida humoral_2-2011
Aula 4 imunidade adquirida humoral_2-2011
 
Imunidade Inata
Imunidade InataImunidade Inata
Imunidade Inata
 
Antigeno e Anticorpo
Antigeno e AnticorpoAntigeno e Anticorpo
Antigeno e Anticorpo
 
Diversidade De Imunoglobulinas
Diversidade De ImunoglobulinasDiversidade De Imunoglobulinas
Diversidade De Imunoglobulinas
 
Anticorpos Função
Anticorpos FunçãoAnticorpos Função
Anticorpos Função
 
Antígenos
AntígenosAntígenos
Antígenos
 
Hipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo IHipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo I
 
Parte_2_ImunologiaBásica_Antígenos_Anticorpos_Complemento_ [Profª.Zilka]
Parte_2_ImunologiaBásica_Antígenos_Anticorpos_Complemento_ [Profª.Zilka]Parte_2_ImunologiaBásica_Antígenos_Anticorpos_Complemento_ [Profª.Zilka]
Parte_2_ImunologiaBásica_Antígenos_Anticorpos_Complemento_ [Profª.Zilka]
 
Linfócitos B
Linfócitos BLinfócitos B
Linfócitos B
 
Sistema imunológico
Sistema imunológicoSistema imunológico
Sistema imunológico
 
Hipersensibilidade
HipersensibilidadeHipersensibilidade
Hipersensibilidade
 
Imunidade ativa e passiva
Imunidade ativa e passivaImunidade ativa e passiva
Imunidade ativa e passiva
 
Inflamação
InflamaçãoInflamação
Inflamação
 
Sistema imune
Sistema imuneSistema imune
Sistema imune
 
Imunidade adaptativa
Imunidade adaptativaImunidade adaptativa
Imunidade adaptativa
 
Slide imuno
Slide imunoSlide imuno
Slide imuno
 

Destaque

Anticorpos: estrutura, classes, subclasses e atividades biológicas
Anticorpos: estrutura, classes, subclasses  e atividades biológicasAnticorpos: estrutura, classes, subclasses  e atividades biológicas
Anticorpos: estrutura, classes, subclasses e atividades biológicas
LABIMUNO UFBA
 
Resposta inata
Resposta inataResposta inata
Resposta inata
LABIMUNO UFBA
 
Infecções
InfecçõesInfecções
Infecções
LABIMUNO UFBA
 
Respostas imunes humorais
Respostas imunes humoraisRespostas imunes humorais
Respostas imunes humorais
Guilherme Schmitt de Andrade
 
Ativação das células T
Ativação das células TAtivação das células T
Ativação das células T
LABIMUNO UFBA
 
Sistema Complemento
Sistema ComplementoSistema Complemento
Sistema Complemento
LABIMUNO UFBA
 
Receptores linfócitos
Receptores linfócitosReceptores linfócitos
Receptores linfócitos
LABIMUNO UFBA
 
Orgãos Linfóides Primários e Secundários
Orgãos Linfóides Primários e SecundáriosOrgãos Linfóides Primários e Secundários
Orgãos Linfóides Primários e Secundários
LABIMUNO UFBA
 
ICS – A46 Imunologia Básica - 2010-1
ICS – A46 Imunologia Básica - 2010-1ICS – A46 Imunologia Básica - 2010-1
ICS – A46 Imunologia Básica - 2010-1
LABIMUNO UFBA
 
Classes de imunoglobulinas
Classes de imunoglobulinasClasses de imunoglobulinas
Classes de imunoglobulinas
JoiceCou
 
Sistema complemento
Sistema complementoSistema complemento
Sistema complemento
LABIMUNO UFBA
 
Linfócitos B
Linfócitos BLinfócitos B
Linfócitos B
LABIMUNO UFBA
 
Complexo Principal De Histocompatibilidade Chp
Complexo Principal De Histocompatibilidade ChpComplexo Principal De Histocompatibilidade Chp
Complexo Principal De Histocompatibilidade Chp
LABIMUNO UFBA
 
Tolerância
TolerânciaTolerância
Tolerância
LABIMUNO UFBA
 
Ativacao de Linfocitos T
Ativacao de Linfocitos TAtivacao de Linfocitos T
Ativacao de Linfocitos T
LABIMUNO UFBA
 
Anticorpos estrut e função
Anticorpos estrut e funçãoAnticorpos estrut e função
Anticorpos estrut e função
Luiz Gonçalves Mendes Jr
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
LABIMUNO UFBA
 
Ri virus helmintos
Ri virus helmintosRi virus helmintos
Ri virus helmintos
LABIMUNO UFBA
 
Imunofluorescencia
ImunofluorescenciaImunofluorescencia
Imunofluorescencia
LABIMUNO UFBA
 
Tolerância
TolerânciaTolerância
Tolerância
LABIMUNO UFBA
 

Destaque (20)

Anticorpos: estrutura, classes, subclasses e atividades biológicas
Anticorpos: estrutura, classes, subclasses  e atividades biológicasAnticorpos: estrutura, classes, subclasses  e atividades biológicas
Anticorpos: estrutura, classes, subclasses e atividades biológicas
 
Resposta inata
Resposta inataResposta inata
Resposta inata
 
Infecções
InfecçõesInfecções
Infecções
 
Respostas imunes humorais
Respostas imunes humoraisRespostas imunes humorais
Respostas imunes humorais
 
Ativação das células T
Ativação das células TAtivação das células T
Ativação das células T
 
Sistema Complemento
Sistema ComplementoSistema Complemento
Sistema Complemento
 
Receptores linfócitos
Receptores linfócitosReceptores linfócitos
Receptores linfócitos
 
Orgãos Linfóides Primários e Secundários
Orgãos Linfóides Primários e SecundáriosOrgãos Linfóides Primários e Secundários
Orgãos Linfóides Primários e Secundários
 
ICS – A46 Imunologia Básica - 2010-1
ICS – A46 Imunologia Básica - 2010-1ICS – A46 Imunologia Básica - 2010-1
ICS – A46 Imunologia Básica - 2010-1
 
Classes de imunoglobulinas
Classes de imunoglobulinasClasses de imunoglobulinas
Classes de imunoglobulinas
 
Sistema complemento
Sistema complementoSistema complemento
Sistema complemento
 
Linfócitos B
Linfócitos BLinfócitos B
Linfócitos B
 
Complexo Principal De Histocompatibilidade Chp
Complexo Principal De Histocompatibilidade ChpComplexo Principal De Histocompatibilidade Chp
Complexo Principal De Histocompatibilidade Chp
 
Tolerância
TolerânciaTolerância
Tolerância
 
Ativacao de Linfocitos T
Ativacao de Linfocitos TAtivacao de Linfocitos T
Ativacao de Linfocitos T
 
Anticorpos estrut e função
Anticorpos estrut e funçãoAnticorpos estrut e função
Anticorpos estrut e função
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
 
Ri virus helmintos
Ri virus helmintosRi virus helmintos
Ri virus helmintos
 
Imunofluorescencia
ImunofluorescenciaImunofluorescencia
Imunofluorescencia
 
Tolerância
TolerânciaTolerância
Tolerância
 

Semelhante a Anticorpos

Anticorpo
AnticorpoAnticorpo
Anticorpos Estrutura
Anticorpos EstruturaAnticorpos Estrutura
Anticorpos Estrutura
LABIMUNO UFBA
 
silo.tips_anticorpos-estrutura-e-funao.pdf
silo.tips_anticorpos-estrutura-e-funao.pdfsilo.tips_anticorpos-estrutura-e-funao.pdf
silo.tips_anticorpos-estrutura-e-funao.pdf
mariane211488
 
Fabiane apresenta￧ ̄o+anticorpos
Fabiane apresenta￧ ̄o+anticorposFabiane apresenta￧ ̄o+anticorpos
Fabiane apresenta￧ ̄o+anticorpos
guestd78ba9e
 
Revisao linf t e b
Revisao linf t e bRevisao linf t e b
Revisao linf t e b
Larissa Rodrigues
 
Aula 8
Aula 8 Aula 8
Aula 8_Resposta Humoral.pdf
Aula 8_Resposta Humoral.pdfAula 8_Resposta Humoral.pdf
Aula 8_Resposta Humoral.pdf
KeilaDantas1
 
6 – imunologia anticorpos1
6 – imunologia   anticorpos16 – imunologia   anticorpos1
6 – imunologia anticorpos1
Nuno Lemos
 
IMUNIDADE III
IMUNIDADE IIIIMUNIDADE III
Anticorpos
AnticorposAnticorpos
Anticorpos
Silas Gouveia
 
Anticorpo poster (4)
Anticorpo poster (4)Anticorpo poster (4)
Anticorpo poster (4)
Adriana Carneiro de Lima
 
Resumo 1
Resumo 1Resumo 1
Resumo 1
Jimmy Joy
 
Revisão de imunologia
Revisão de imunologiaRevisão de imunologia
Revisão de imunologia
Fabianny Klécia Oliveira
 
Sistema imune
Sistema imuneSistema imune
Sistema imune
Carla Costa
 
Apresentação imunologia
Apresentação imunologiaApresentação imunologia
Apresentação imunologia
Gildo Crispim
 
ICSA17 Imunologia (Prática) - Anticorpos monoclonais
ICSA17 Imunologia (Prática) - Anticorpos monoclonaisICSA17 Imunologia (Prática) - Anticorpos monoclonais
ICSA17 Imunologia (Prática) - Anticorpos monoclonais
Ricardo Portela
 
Teste de biologia
Teste de biologiaTeste de biologia
Teste de biologia
Andreia Cardoso
 

Semelhante a Anticorpos (17)

Anticorpo
AnticorpoAnticorpo
Anticorpo
 
Anticorpos Estrutura
Anticorpos EstruturaAnticorpos Estrutura
Anticorpos Estrutura
 
silo.tips_anticorpos-estrutura-e-funao.pdf
silo.tips_anticorpos-estrutura-e-funao.pdfsilo.tips_anticorpos-estrutura-e-funao.pdf
silo.tips_anticorpos-estrutura-e-funao.pdf
 
Fabiane apresenta￧ ̄o+anticorpos
Fabiane apresenta￧ ̄o+anticorposFabiane apresenta￧ ̄o+anticorpos
Fabiane apresenta￧ ̄o+anticorpos
 
Revisao linf t e b
Revisao linf t e bRevisao linf t e b
Revisao linf t e b
 
Aula 8
Aula 8 Aula 8
Aula 8
 
Aula 8_Resposta Humoral.pdf
Aula 8_Resposta Humoral.pdfAula 8_Resposta Humoral.pdf
Aula 8_Resposta Humoral.pdf
 
6 – imunologia anticorpos1
6 – imunologia   anticorpos16 – imunologia   anticorpos1
6 – imunologia anticorpos1
 
IMUNIDADE III
IMUNIDADE IIIIMUNIDADE III
IMUNIDADE III
 
Anticorpos
AnticorposAnticorpos
Anticorpos
 
Anticorpo poster (4)
Anticorpo poster (4)Anticorpo poster (4)
Anticorpo poster (4)
 
Resumo 1
Resumo 1Resumo 1
Resumo 1
 
Revisão de imunologia
Revisão de imunologiaRevisão de imunologia
Revisão de imunologia
 
Sistema imune
Sistema imuneSistema imune
Sistema imune
 
Apresentação imunologia
Apresentação imunologiaApresentação imunologia
Apresentação imunologia
 
ICSA17 Imunologia (Prática) - Anticorpos monoclonais
ICSA17 Imunologia (Prática) - Anticorpos monoclonaisICSA17 Imunologia (Prática) - Anticorpos monoclonais
ICSA17 Imunologia (Prática) - Anticorpos monoclonais
 
Teste de biologia
Teste de biologiaTeste de biologia
Teste de biologia
 

Mais de LABIMUNO UFBA

Órgãos linfóides
Órgãos linfóidesÓrgãos linfóides
Órgãos linfóides
LABIMUNO UFBA
 
Aspectos da resposta imune a tumores
Aspectos da resposta imune a tumoresAspectos da resposta imune a tumores
Aspectos da resposta imune a tumores
LABIMUNO UFBA
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
LABIMUNO UFBA
 
Resposta imune infecções
Resposta imune infecçõesResposta imune infecções
Resposta imune infecções
LABIMUNO UFBA
 
Hipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo IHipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo I
LABIMUNO UFBA
 
Imunidades das mucosas
Imunidades das mucosasImunidades das mucosas
Imunidades das mucosas
LABIMUNO UFBA
 
Hipersensibilidade II ,III e IV
Hipersensibilidade II ,III e IVHipersensibilidade II ,III e IV
Hipersensibilidade II ,III e IV
LABIMUNO UFBA
 
Critérios de Validação
Critérios de ValidaçãoCritérios de Validação
Critérios de Validação
LABIMUNO UFBA
 
Citometria de fluxo
Citometria de fluxoCitometria de fluxo
Citometria de fluxo
LABIMUNO UFBA
 
Autoimunidade
AutoimunidadeAutoimunidade
Autoimunidade
LABIMUNO UFBA
 
Resposta imune celular
Resposta imune celularResposta imune celular
Resposta imune celular
LABIMUNO UFBA
 
Processamento antigênico células apresentadoras de antígenos
Processamento antigênico células apresentadoras de antígenosProcessamento antigênico células apresentadoras de antígenos
Processamento antigênico células apresentadoras de antígenos
LABIMUNO UFBA
 
MHC
MHCMHC
ICS – A46 Imunologia Básica - 2010-1
ICS – A46 Imunologia Básica - 2010-1ICS – A46 Imunologia Básica - 2010-1
ICS – A46 Imunologia Básica - 2010-1
LABIMUNO UFBA
 
Introducao Imunobiotecnologia
Introducao ImunobiotecnologiaIntroducao Imunobiotecnologia
Introducao Imunobiotecnologia
LABIMUNO UFBA
 
Imunoterapia
ImunoterapiaImunoterapia
Imunoterapia
LABIMUNO UFBA
 
Auto imunidade
Auto imunidadeAuto imunidade
Auto imunidade
LABIMUNO UFBA
 

Mais de LABIMUNO UFBA (17)

Órgãos linfóides
Órgãos linfóidesÓrgãos linfóides
Órgãos linfóides
 
Aspectos da resposta imune a tumores
Aspectos da resposta imune a tumoresAspectos da resposta imune a tumores
Aspectos da resposta imune a tumores
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
 
Resposta imune infecções
Resposta imune infecçõesResposta imune infecções
Resposta imune infecções
 
Hipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo IHipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo I
 
Imunidades das mucosas
Imunidades das mucosasImunidades das mucosas
Imunidades das mucosas
 
Hipersensibilidade II ,III e IV
Hipersensibilidade II ,III e IVHipersensibilidade II ,III e IV
Hipersensibilidade II ,III e IV
 
Critérios de Validação
Critérios de ValidaçãoCritérios de Validação
Critérios de Validação
 
Citometria de fluxo
Citometria de fluxoCitometria de fluxo
Citometria de fluxo
 
Autoimunidade
AutoimunidadeAutoimunidade
Autoimunidade
 
Resposta imune celular
Resposta imune celularResposta imune celular
Resposta imune celular
 
Processamento antigênico células apresentadoras de antígenos
Processamento antigênico células apresentadoras de antígenosProcessamento antigênico células apresentadoras de antígenos
Processamento antigênico células apresentadoras de antígenos
 
MHC
MHCMHC
MHC
 
ICS – A46 Imunologia Básica - 2010-1
ICS – A46 Imunologia Básica - 2010-1ICS – A46 Imunologia Básica - 2010-1
ICS – A46 Imunologia Básica - 2010-1
 
Introducao Imunobiotecnologia
Introducao ImunobiotecnologiaIntroducao Imunobiotecnologia
Introducao Imunobiotecnologia
 
Imunoterapia
ImunoterapiaImunoterapia
Imunoterapia
 
Auto imunidade
Auto imunidadeAuto imunidade
Auto imunidade
 

Anticorpos

  • 2.
  • 3. O anticorpo é constituído por quatro cadeias polipeptídicas, possuindo dois sítios de ligação para o antígeno Antígeno cadeias sítios de ligação anticorpo = imunoglobulina
  • 4. O anticorpo é formado de duas cadeias leves e duas cadeias pesadas unidas por pontes dissulfeto
  • 5. Cada cadeia leve possui um domínio variável e um constante . As cadeias pesadas possuem um domínio variável e tres ou quatro domínios cons- Tantes.
  • 6. DOMÍNIO VARIÁVEL SÍTIO DE LIGAÇÃO DO ANTÍGENO. DOMÍNIOS CONSTANTES REGIÃO DA DOBRADIÇA Cada domínio se constitui numa alça da cadeia polipeptídica, com cerca de 110 aminoácidos. Fab 2’ Fab Fc NH 2 Extremidade amino-terminal (NH 2 ) Extremidade carboxi-terminal (COOH)
  • 7. Observe melhor o sítio de ligação do antígeno: As regiões variáveis das cadeias pesadas e leves são mostradas em azul e amarelo. As cadeias em vermelho compõem o sítio de ligação, evidenciando os resíduos de aminoácidos, nas regiões determinantes de complementariedade (CDR), que fazem contato com o antígeno.
  • 8. Nos mamíferos superiores, existem cinco isotipos básicos de cadeia pesada e dois de cadeia leve: . de cadeia pesada:  e   de cadeia leve:  e  Isotipo  humano apresenta quatro subclasses:  e  Isotipo  humano apresenta dois subclasses:  e 
  • 9. Veja as cinco classes na espécie humana: IgG tem quatro subclasses: IgG1, IgG2, IgG3 e IgG4 IgA tem duas subclasses: IgA1 e IgA2
  • 12. Estrutura da IgA secretora
  • 13. Estrutura da IgM Sérica
  • 15. Veja algumas características gerais das diferentes classes e subclasses:
  • 16.
  • 17. Forças de atração intermoleculares
  • 18. Digestão da Ig por enzimas
  • 19. O Fc também tem funções importantes. Veja as funções do Fab e algumas do Fc: RECEPTOR DE Fc ANTÍGENO 1 - SE LIGA AO ANTICORPO ANTÍGENO 2 - NÃO SE LIGA AO ANTICORPO LIGAÇÃO DO Fc AO FAGÓCITO LIGAÇÃO DO Fc AO COMPLEMENTO Ligação com o antígeno específico Outras atividades funcionais Anticorpos Fab Fc
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25. A resposta primária e secundária: a primeira resposta contra um antígeno é fraca e formada princi- palmente por anticorpos da classe IgM. A resposta secundária é bem mais intensa e composta por anticorpos das classes IgG, IgA ou IgE.
  • 26. O linfócito B maduro expõe anticorpos IgM e IgD na sua superfície. Na resposta primária, como já vimos, IgM é o principal anticorpo secretado pelos plasmócitos, em seguida ocorre uma “troca” ou “switch” para IgG, IgA ou IgE, in- duzido por citocinas específicas. Veja o mecanismo: “ switch”   , in- duzido por Il-4
  • 27. Ao penetrarem num organismo, antígenos se prendem em receptores que lhes são específicos, localizados na superfície de linfócitos B (BCR). Estes linfócitos são ativados e proliferam, originando plasmócitos e células de memória. Burnet Medawar Jerne Isto foi descoberto por Burnet, Medawar e Jerne, cientistas que formularam a Teoria da Seleção Clonal (1954).
  • 28. As principais hipóteses - Cadeias laterais (Ehrlich) - Hipótese instrutiva - Hipótese de Dreyer e Bennett e os experimentos de Leder e Tonegawa
  • 29.
  • 30. Rearranjo gênico do domínio variável das cadeias leves dos Ac
  • 31. Rearranjo gênico do dom. variável das cadeias pesadas do Ac
  • 32. Finalmente, fazendo uma breve estimativa da quantidade de diferentes especificidades de anticorpos geradas: Esta estimativa não está levando em conta alguns dos fatores de diversidade que decorrem das imprecisões juncionais (V-J / V-D-J).