SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Alimentação saudável  e  não saudável
Primeiramente neste trabalho vamos falar sobre a alimentação saudável e não saudável.      Na alimentação saudável falaremos sobre a utilização da pirâmide dos alimentos e sobre a alimentação não saudável.     A seguir vamos falar sobre os distúrbios alimentares causados pela má alimentação.     Vamos falar um pouco sobre a obesidade e também sobre as avitaminoses, nomeadamente o raquitismo, que é causado por falta de vitamina D nos ossos, xeroftalmia e beribéri. Introdução
Alimentação saudável  Para podermos ter uma boa saúde devemos comer bem e de forma equilibrada, para isso podemos fazer uma boa alimentação usando a pirâmide alimentar.
A pirâmide dos alimentos é composta por vários patamares. Em que os da base são os que devemos comer com mais frequência, e os mais perto do topo devem comer-se em menor quantidade.  Na base encontra-se a água e os hidratos de carbono.  O patamar seguinte temos as vitaminas. A seguir encontramos os produtos lácteos, as proteínas e as leguminosas. No topo temos os lipídos.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               Utilização da pirâmide dos alimentos
Alimentação não saudável Uma alimentação não saudável é feita quando nos alimentamos de maneiras que não devemos, como por  exemplo comer em excesso e comer muito rápido.  A má alimentação começa na infância.  A alimentação desequilibrada provoca varias doenças como a obesidade.
Distúrbios  Alimentares
A Obesidade é uma doença na qual a reserva natural de gordura aumenta até o ponto em que passa a estar associada a certos problemas de saúde ou ao aumento da taxa de mortalidade. Apesar de se tratar de uma condição clínica individual, é vista, cada vez mais, como um sério e crescente problema de saúde pública. Obesidade
Medidas para  combater a obesidade  Ter uma alimentação saudável;  Comer de tudo um pouco, mas sem exagero; Fazer exercício regularmente; Não passar muitas horas em frente à televisão ao computador; Não comer fastfoodregularmente.
Avitaminose Raquitismo Raquitismo é uma doença gerada pela falta de minerais nos ossos em crescimento e está entre as doenças mais frequentes da infância em muitos PED;  O raquitismo consiste no amolecimento e enfraquecimento dos ossos devido à incapacidade do corpo em absorver cálcio. Afecta fundamentalmente os ossos em crescimento e, portanto, as crianças e os adolescentes são os mais susceptíveis. Osteomalacia é o termo usado para descrever uma condição semelhante que ocorre em adultos, geralmente devido à falta de vitamina D.
Causas gerais do  raquitismo Existem várias causas de raquitismo: hormonais, defeitos genéticos, doenças renais, etc. No passado, a causa mais frequente era a carência de Vitamina D. Embora esta doença tenha quase desaparecido, actualmente está a verificar-se o seu ressurgimento em países desenvolvidos.
Manifestações do raquitismo nas crianças As pernas e braços encontram-se encurvados e deformados (ex.: pernas arqueadas); Encerramento tardio da fontanela anterior (moleirinha); Baixa estatura; Fracturas frequentes; Atraso na erupção dentária, com diminuição do esmalte e cáries generalizadas; Músculos pouco desenvolvidos e com pouca força; Crianças "barrigudas" devido a debilidade dos músculos da barriga; Dificuldades no desenvolvimento.
Xeroftalmia A cegueira nocturna  também chamada de Avitaminose A e ainda Oftalmia é a principal manifestação da carência da vitamina A.    A doença já era conhecida dos egípcios há mais de 3 mil anos. Eles desconheciam a razão dessa manifestação, mas  tratavam-na com compressas de fígado frito ou cozido sobre os olhos. Hipócrates, há dois mil anos, já recomendava comer fígado para tratar a cegueira nocturna.
Beribéri Beribéri é uma doença causada por uma carência de vitaminas, neste caso, a falta de uma vitamina hídrica do complexo B, a vitamina B1.Esta carência conduz a um quadro clínico de fraqueza muscular, emagrecimento, alterações do sistema circulatório e digestivo, surgimento de dificuldades respiratórias, lividez e edemas.      Podem ainda surgir alterações ao nível do sistema nervoso, dando origem a paralisias musculares, perca de equilíbrio e crises nervosas. Esta doença e mais frequente nas regiões da Ásia e África onde a população come arroz sem casca.
Sintomas em crianças: Crescimento muscular danificado;  Dano muscular e doenças (miopatia); Confusão mental; Convulsões;  Problemas gastrointestinais; Náuseas; Vómitos; Constipação e diarreia. Sintomas de beribéri
Sintomas nos adultos: A confusão mental e dificuldades de fala; Estranhos movimentos oculares ; Diarreia; Edema (inchaço); Fadiga; A perda de peso;  Coma.
Neste trabalho concluímos que temos de ter uma alimentação saudável por que se não podemos apanhar muitas doenças relacionadas com a alimentação desequilibrada.    Ficamos a perceber que a obesidade, o raquitismo, a xeroftalmia e o beribéri podem ser evitadas se fizermos uma alimentação saudável com muitas proteínas e vitaminas.  Conclusão
Trabalho realizado  por: Ana Marta Nº1 Cátia Carvalho Nº7 Eduanya Santos Nº10 Marta Banha Nº16 Sílvia Gonçalves Nº22

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Hábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
Hábitos Alimentares Para Uma Vida SaudávelHábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
Hábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
Alimentação Saudável
 
Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável
oitavof
 
Habitos alimentares e prevenção de doenças
Habitos alimentares e prevenção de doençasHabitos alimentares e prevenção de doenças
Habitos alimentares e prevenção de doenças
SuseGonzalez
 
Trabalho sobre a Alimentação
Trabalho sobre a AlimentaçãoTrabalho sobre a Alimentação
Trabalho sobre a Alimentação
raquelpiress
 
Apresentação obesidade
Apresentação obesidadeApresentação obesidade
Apresentação obesidade
BibliotecaRoque
 
Obesidade Completo
Obesidade CompletoObesidade Completo
Obesidade Completo
profanabela
 
Alimentação na 3ª Idade
Alimentação na 3ª IdadeAlimentação na 3ª Idade
Alimentação na 3ª Idade
Rui Alves
 

Mais procurados (20)

Nutrição, saúde e qualidade de vida
Nutrição, saúde e qualidade de vidaNutrição, saúde e qualidade de vida
Nutrição, saúde e qualidade de vida
 
Nutrição e saúde
Nutrição e saúdeNutrição e saúde
Nutrição e saúde
 
Hábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
Hábitos Alimentares Para Uma Vida SaudávelHábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
Hábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
 
Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável
 
Palestra Nutricao
Palestra NutricaoPalestra Nutricao
Palestra Nutricao
 
Alimentação Saudável para Crianças - ESCA
Alimentação Saudável para Crianças - ESCAAlimentação Saudável para Crianças - ESCA
Alimentação Saudável para Crianças - ESCA
 
Habitos alimentares e prevenção de doenças
Habitos alimentares e prevenção de doençasHabitos alimentares e prevenção de doenças
Habitos alimentares e prevenção de doenças
 
Alimentação Saudável
Alimentação SaudávelAlimentação Saudável
Alimentação Saudável
 
Trabalho sobre a Alimentação
Trabalho sobre a AlimentaçãoTrabalho sobre a Alimentação
Trabalho sobre a Alimentação
 
Apresentação obesidade
Apresentação obesidadeApresentação obesidade
Apresentação obesidade
 
Alimentação e saude
Alimentação e saudeAlimentação e saude
Alimentação e saude
 
Alimentação infantil
Alimentação infantilAlimentação infantil
Alimentação infantil
 
Alimentação saudável e equilibrada
Alimentação saudável e equilibradaAlimentação saudável e equilibrada
Alimentação saudável e equilibrada
 
Alimentação e qualidade de vida
Alimentação e qualidade de vidaAlimentação e qualidade de vida
Alimentação e qualidade de vida
 
Aula de Alimentação e Saúde- Slides - Ciências - Educopédia 2011 - Fabiane Vi...
Aula de Alimentação e Saúde- Slides - Ciências - Educopédia 2011 - Fabiane Vi...Aula de Alimentação e Saúde- Slides - Ciências - Educopédia 2011 - Fabiane Vi...
Aula de Alimentação e Saúde- Slides - Ciências - Educopédia 2011 - Fabiane Vi...
 
Slides obesidade
Slides obesidadeSlides obesidade
Slides obesidade
 
Obesidade Completo
Obesidade CompletoObesidade Completo
Obesidade Completo
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Alimentação na 3ª Idade
Alimentação na 3ª IdadeAlimentação na 3ª Idade
Alimentação na 3ª Idade
 
OBESIDADE - 1 B
OBESIDADE - 1 BOBESIDADE - 1 B
OBESIDADE - 1 B
 

Semelhante a AlimentaçãO Saudavel

Dsp alimentação racional e desvios alimentares
Dsp alimentação racional e desvios alimentaresDsp alimentação racional e desvios alimentares
Dsp alimentação racional e desvios alimentares
R C
 
Alimentos e-nutrientes
Alimentos e-nutrientesAlimentos e-nutrientes
Alimentos e-nutrientes
Maria Pontes
 
Grupo4_Obesidade
Grupo4_ObesidadeGrupo4_Obesidade
Grupo4_Obesidade
marleneves
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
Juliana Costa
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
EFA11
 
Roda Alimentos
Roda AlimentosRoda Alimentos
Roda Alimentos
Maria Neto
 
Alimentaçao
AlimentaçaoAlimentaçao
Alimentaçao
BriefCase
 
Alimentação e saúde
Alimentação e saúdeAlimentação e saúde
Alimentação e saúde
raianegomes94
 

Semelhante a AlimentaçãO Saudavel (20)

Alimentaçao
AlimentaçaoAlimentaçao
Alimentaçao
 
Alimentação Equilibrada
Alimentação EquilibradaAlimentação Equilibrada
Alimentação Equilibrada
 
Dsp alimentação racional e desvios alimentares
Dsp alimentação racional e desvios alimentaresDsp alimentação racional e desvios alimentares
Dsp alimentação racional e desvios alimentares
 
Alimentos e nutrientes 1
Alimentos e nutrientes 1Alimentos e nutrientes 1
Alimentos e nutrientes 1
 
Alimentos e-nutrientes
Alimentos e-nutrientesAlimentos e-nutrientes
Alimentos e-nutrientes
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Desnutrição
DesnutriçãoDesnutrição
Desnutrição
 
Alimentos versão nova
Alimentos versão novaAlimentos versão nova
Alimentos versão nova
 
A Alimentação
A AlimentaçãoA Alimentação
A Alimentação
 
Grupo4_Obesidade
Grupo4_ObesidadeGrupo4_Obesidade
Grupo4_Obesidade
 
Power point-alimentação- dia da alimentação-final
Power point-alimentação- dia da alimentação-finalPower point-alimentação- dia da alimentação-final
Power point-alimentação- dia da alimentação-final
 
Ementa tipo
Ementa tipoEmenta tipo
Ementa tipo
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Roda Alimentos
Roda AlimentosRoda Alimentos
Roda Alimentos
 
Alimentaçao
AlimentaçaoAlimentaçao
Alimentaçao
 
Alimentação e saúde
Alimentação e saúdeAlimentação e saúde
Alimentação e saúde
 
Alimentação Desequilibrada e Doenças
Alimentação Desequilibrada e Doenças Alimentação Desequilibrada e Doenças
Alimentação Desequilibrada e Doenças
 
OSTEOPOROSE PODE COMEÇAR NA FASE INFANTO JUVENIL
OSTEOPOROSE PODE COMEÇAR NA FASE INFANTO JUVENILOSTEOPOROSE PODE COMEÇAR NA FASE INFANTO JUVENIL
OSTEOPOROSE PODE COMEÇAR NA FASE INFANTO JUVENIL
 

Mais de profanabela (12)

Hepatite
HepatiteHepatite
Hepatite
 
Imc7 Ano
Imc7 AnoImc7 Ano
Imc7 Ano
 
Bulimia
BulimiaBulimia
Bulimia
 
DistúRbios Alimentares
DistúRbios AlimentaresDistúRbios Alimentares
DistúRbios Alimentares
 
Anorexia Nervosa
Anorexia NervosaAnorexia Nervosa
Anorexia Nervosa
 
Sexualidade 09
Sexualidade 09Sexualidade 09
Sexualidade 09
 
IST6
IST6IST6
IST6
 
IST2
IST2IST2
IST2
 
IST5
IST5IST5
IST5
 
IST3
IST3IST3
IST3
 
IST4
IST4IST4
IST4
 
IST1
IST1IST1
IST1
 

Último

relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
HELLEN CRISTINA
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................
paulo222341
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
HELLEN CRISTINA
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
HELLEN CRISTINA
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
HELLEN CRISTINA
 

Último (9)

ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxAULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 

AlimentaçãO Saudavel

  • 1. Alimentação saudável e não saudável
  • 2. Primeiramente neste trabalho vamos falar sobre a alimentação saudável e não saudável. Na alimentação saudável falaremos sobre a utilização da pirâmide dos alimentos e sobre a alimentação não saudável. A seguir vamos falar sobre os distúrbios alimentares causados pela má alimentação. Vamos falar um pouco sobre a obesidade e também sobre as avitaminoses, nomeadamente o raquitismo, que é causado por falta de vitamina D nos ossos, xeroftalmia e beribéri. Introdução
  • 3. Alimentação saudável Para podermos ter uma boa saúde devemos comer bem e de forma equilibrada, para isso podemos fazer uma boa alimentação usando a pirâmide alimentar.
  • 4. A pirâmide dos alimentos é composta por vários patamares. Em que os da base são os que devemos comer com mais frequência, e os mais perto do topo devem comer-se em menor quantidade. Na base encontra-se a água e os hidratos de carbono. O patamar seguinte temos as vitaminas. A seguir encontramos os produtos lácteos, as proteínas e as leguminosas. No topo temos os lipídos. Utilização da pirâmide dos alimentos
  • 5. Alimentação não saudável Uma alimentação não saudável é feita quando nos alimentamos de maneiras que não devemos, como por exemplo comer em excesso e comer muito rápido. A má alimentação começa na infância. A alimentação desequilibrada provoca varias doenças como a obesidade.
  • 7. A Obesidade é uma doença na qual a reserva natural de gordura aumenta até o ponto em que passa a estar associada a certos problemas de saúde ou ao aumento da taxa de mortalidade. Apesar de se tratar de uma condição clínica individual, é vista, cada vez mais, como um sério e crescente problema de saúde pública. Obesidade
  • 8. Medidas para combater a obesidade Ter uma alimentação saudável; Comer de tudo um pouco, mas sem exagero; Fazer exercício regularmente; Não passar muitas horas em frente à televisão ao computador; Não comer fastfoodregularmente.
  • 9. Avitaminose Raquitismo Raquitismo é uma doença gerada pela falta de minerais nos ossos em crescimento e está entre as doenças mais frequentes da infância em muitos PED; O raquitismo consiste no amolecimento e enfraquecimento dos ossos devido à incapacidade do corpo em absorver cálcio. Afecta fundamentalmente os ossos em crescimento e, portanto, as crianças e os adolescentes são os mais susceptíveis. Osteomalacia é o termo usado para descrever uma condição semelhante que ocorre em adultos, geralmente devido à falta de vitamina D.
  • 10. Causas gerais do raquitismo Existem várias causas de raquitismo: hormonais, defeitos genéticos, doenças renais, etc. No passado, a causa mais frequente era a carência de Vitamina D. Embora esta doença tenha quase desaparecido, actualmente está a verificar-se o seu ressurgimento em países desenvolvidos.
  • 11. Manifestações do raquitismo nas crianças As pernas e braços encontram-se encurvados e deformados (ex.: pernas arqueadas); Encerramento tardio da fontanela anterior (moleirinha); Baixa estatura; Fracturas frequentes; Atraso na erupção dentária, com diminuição do esmalte e cáries generalizadas; Músculos pouco desenvolvidos e com pouca força; Crianças "barrigudas" devido a debilidade dos músculos da barriga; Dificuldades no desenvolvimento.
  • 12. Xeroftalmia A cegueira nocturna também chamada de Avitaminose A e ainda Oftalmia é a principal manifestação da carência da vitamina A. A doença já era conhecida dos egípcios há mais de 3 mil anos. Eles desconheciam a razão dessa manifestação, mas tratavam-na com compressas de fígado frito ou cozido sobre os olhos. Hipócrates, há dois mil anos, já recomendava comer fígado para tratar a cegueira nocturna.
  • 13. Beribéri Beribéri é uma doença causada por uma carência de vitaminas, neste caso, a falta de uma vitamina hídrica do complexo B, a vitamina B1.Esta carência conduz a um quadro clínico de fraqueza muscular, emagrecimento, alterações do sistema circulatório e digestivo, surgimento de dificuldades respiratórias, lividez e edemas. Podem ainda surgir alterações ao nível do sistema nervoso, dando origem a paralisias musculares, perca de equilíbrio e crises nervosas. Esta doença e mais frequente nas regiões da Ásia e África onde a população come arroz sem casca.
  • 14. Sintomas em crianças: Crescimento muscular danificado; Dano muscular e doenças (miopatia); Confusão mental; Convulsões; Problemas gastrointestinais; Náuseas; Vómitos; Constipação e diarreia. Sintomas de beribéri
  • 15. Sintomas nos adultos: A confusão mental e dificuldades de fala; Estranhos movimentos oculares ; Diarreia; Edema (inchaço); Fadiga; A perda de peso; Coma.
  • 16. Neste trabalho concluímos que temos de ter uma alimentação saudável por que se não podemos apanhar muitas doenças relacionadas com a alimentação desequilibrada. Ficamos a perceber que a obesidade, o raquitismo, a xeroftalmia e o beribéri podem ser evitadas se fizermos uma alimentação saudável com muitas proteínas e vitaminas. Conclusão
  • 17. Trabalho realizado por: Ana Marta Nº1 Cátia Carvalho Nº7 Eduanya Santos Nº10 Marta Banha Nº16 Sílvia Gonçalves Nº22