SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 45
Alimentação Racional e
      Desvios Alimentares




Bruna Fernandes e Raquel Longo
Introdução
Neste trabalho vamos dar-vos a conhecer um pouco
mais as doenças mais comuns na adolescência como
a obesidade, a anorexia e a bulimia. Esperemos que
fiquem esclarecidas!
Alimentação adequada

Pequeno-Almoço      Sumo natural de laranja
                    Chá, café ou cevada
Lanche da manhã     Iogurte ou leite
                    Pão com fiambre
Almoço              1 proteína animal (carne ou peixe)
                    1 feculento (arroz, massa ou
                    batata)
                    Legumes
 Sobremesa          Gelatina ou queijo fresco
Lanche da tarde     1 iogurte
                    1 peça de fruta ou duas bolachas
                    maria
Jantar              1 proteína animal (carne ou peixe)
                    Legumes
 Sobremesa          Gelatina ou queijo fresco
             Beber 1,5l de água por dia
Alimentação equilibrada

Variedade               Qualidade



            Moderação
Roda dos Alimentos
A roda dos alimentos é uma representação
gráfica criada em 1977, ajuda-nos a escolher e a
combinar os alimentos para a alimentação diária.
É em forma de círculo, mas em muitos países a
roda dá lugar à pirâmide dos alimentos, que na
opinião dos especialistas nacionais não
representa aquilo que deve ser uma alimentação
saudável, ou seja, completa, equilibrada e
variada. É que a pirâmide hierarquiza os
alimentos, dando assim mais importância a uns
que a outros. E isto não está correcto, pois deve-
se dar igual importância a todos os alimentos.
Roda dos Alimentos (antiga)
I - Leite e derivados
II - Carne, peixe e ovos
III - Óleos e gorduras
IV - Cereais e leguminosas
V - Hortaliças, legumes e frutas
Roda dos Alimentos (nova)
I- Gorduras e óleos
II- Lacticínios
III- Carnes, pescados e ovos
IV- Leguminosas
V- Cereais e derivados, tubérculos
VI- Hortícolas
VII- Fruta
VIII- Água
Obesidade
Obesidade




A obesidade é uma doença crónica em que o
excesso de gordura corporal acumulada pode
atingir graus, capazes de afetar a saúde.
Tipos de Obesidade

Obesidade Abdominal            Obesidade Ginóide




-Mais vista nos                -Mais vista nas
homens;                        mulheres;
-Surge quando a                -Surge quando a
gordura se acumula             gordura se acumula
na metade superior             na metade inferior do
do corpo, sobretudo            corpo, sobretudo nas
no abdómen.                    coxas.
Tipos de Obesidade
Obesidade genética- a pessoa apresenta
distúrbios no seu metabolismo que são inerentes
à sua carga genética herdada dos pais.

Obesidade nutricional- Deve-se à ingestão de
alimentos sem valor nutricional adequado, ou
seja, estas pessoas comem
alimentos ricos em gorduras
e pobres em proteínas e
vitaminas.
Tipos de Obesidade
Obesidade comportamental: predominam os
erros comportamentais como estilos de vida
sedentários, hábitos alimentares inadequados e
falta de prática de exercício.

Obesidade psicológica: surge devido a problemas
de depressão, ansiedade, conflitos emocionais,
entre outros. As pessoas tentam
resolver os seus problemas
 através da comida e acabam
por criar outro problema,
a obesidade.
Obesidade

O Índice de Massa Corporal (IMC), permite
saber se um indivíduo adulto tem baixo
peso, peso normal ou excesso de peso.
Para calcular o IMC, divide-se o peso em
quilogramas pela altura em metros
elevada ao quadrado.
Obesidade

Os fatores da obesidade podem ser:
-Genéticos: as crianças filhas de pais obesos tem
mais probabilidades de ser obesas;

-Psicológicos: existem pessoas que têm dificuldades
em lidar com a sua vida e encontram na comida
algum conforto;

-Comportamentais:
Maus hábitos alimentares;
Estilos de vida muito sedentários;
Falta de prática de exercício.
Obesidade

Maus hábitos alimentares: A maior parte das
pessoas com maus hábitos alimentares, fazem
poucas refeições por dia e quando fazem,
comem muita comida.
Sedentarismo e reduzida prática de exercício
físico: No caso de algumas
crianças e adolescentes,
 eles estão na escola e
o pouco exercício é lá.
Em casa centram-se
na televisão e no
computador!
Obesidade
Consequências:
-Diabetes;
-Problemas de mobilidade;
-Problemas a nível de coluna;
-Pode provocar diminuição da autoestima;
-As pessoas obesas deixam de ter vontade de
sair à rua.
Obesidade

Como prevenir ?

Para prevenir a obesidade devemos ter em
conta três aspetos. Alimentação, atividade
física e comportamento. Devemos ter hábitos
alimentares corretos, a alimentação deve ser
variada e equilibrada, rica em proteínas e
vitaminas. Devem evitar estar sempre no
computador e a ver televisão, evitar o
sedentarismo e fazer exercício físico
diariamente!
Obesidade
Obesidade infantil

A obesidade infantil é um dos problemas mais
graves da saúde pública. Muitas vezes os pais,
chegam de trabalhar e não estão para “aturar” os
filhos e deixam-nos em frente da televisão ou do
computador. Isso é a pior coisa que podem fazer!
Anorexia
Anorexia

A anorexia nervosa é um
distúrbio alimentar que
provoca mais perda de peso
nas pessoas do que é
considerado saudável para
a idade e altura. Pessoas
com anorexia podem ter
muito medo de ganhar
peso, mesmo quando estão
abaixo do peso normal. Elas
podem abusar de dietas ou
exercícios, ou usar outros
métodos para perder peso.
Anorexia


Causas:
As causas da anorexia
nervosa são
desconhecidas. Vários
fatores provavelmente
estão envolvidos. Os
genes e as hormonas
podem desempenhar um
papel importante no seu
desenvolvimento.
Anorexia

Os fatores de risco para a anorexia incluem:
-Procurar a perfeição;
-Ser viciado em regras;
-Dar muita atenção ao peso e à forma física;
-Problemas de alimentação quando era
criança;
-Baixa autoestima;
-Transtorno de ansiedade quando era criança;

A anorexia geralmente tem início durante a
adolescência ou no início da fase adulta. É
mais comum em mulheres, mas também pode
ser vista em homens. O distúrbio é observado
principalmente em mulheres brancas com
escolaridade alta e que têm família ou
personalidade focadas em objetivos.
Anorexia

Sintomas de Anorexia:
-Ter medo de ganhar peso ou ficar gorda,
mesmo quando estiver abaixo do peso normal;
-Recusar-se a manter o peso no que é
considerado normal ou aceitável para sua idade
e altura;
-Ter uma imagem corporal muito distorcida, ser
muito focada no peso ou na forma corporal e
recusar-se a admitir a gravidade da perda de
peso.
Anorexia
As pessoas com anorexia tem tendência para:
-Cortar a comida em pedaços pequenos ou tirá-
los do prato em vez de comê-los;
-Ir à casa de banho após as refeições;
-Recusar-se a comer perto de outras pessoas
-Usar comprimidos para reduzir o apetite;

Outros sintomas de anorexia podem incluir:
-Pele manchada ou amarelada;
-Depressão;
-Boca seca;
-Extrema sensibilidade ao frio (vestir várias
camadas de roupas para ficar aquecido);
-Perda de resistência óssea;
-Desgaste dos músculos e perda de gordura
corporal.
Anorexia
O maior desafio no tratamento da
anorexia nervosa é fazer a pessoa
reconhecer que tem uma doença. A
maioria das pessoas com anorexia
nervosa nega que tem um distúrbio
alimentar. Em geral, as pessoas
somente começam um tratamento
quando a doença é grave.
Os objetivos do tratamento para a
anorexia são recuperar o peso corporal
e os hábitos alimentares normais. Um
ganho de peso de 0,5 a 1,4 kg por
semana é considerado um objetivo
seguro.
Anorexia

Vários programas foram desenvolvidos
para tratar da anorexia. Às vezes, a
pessoa pode ganhar peso:
-Aumentando as atividades sociais;
-Reduzindo a atividade física;
-Usando programas para alimentação;
Anorexia

A permanência prolongada no hospital pode
ser necessária:
-Se a pessoa tiver perdido muito peso (estar
abaixo de 70% do peso corporal ideal para
sua idade e altura). Em caso de subnutrição
grave que coloca a vida em risco, a pessoa
pode precisar de ser alimentada através de
uma veia ou por um tubo de alimentação no
estômago.
-Se a perda de peso continuar, mesmo com o
tratamento
-Se surgirem complicações médicas, como
problemas cardíacos;
-Se a pessoa tiver depressão grave ou
pensar em cometer suicídio
Anorexia

Os médicos que geralmente estão
envolvidos nesses programas
incluem:
-Profissionais de enfermagem;
-Médicos;
-Nutricionistas;
-Psicólogos ou psiquiatras.
Em geral, o tratamento para a anorexia é bastante
difícil e exige um trabalho árduo dos pacientes e das
suas famílias. Muitas terapias podem ser tentadas
até o paciente superar o distúrbio.
Anorexia

Diferentes tipos de psicoterapias são usados para tratar
de pessoas com anorexia:
-Terapia comportamental cognitiva individual, terapia de
grupo e terapia familiar são todas bem sucedidas.
-O objetivo da terapia é mudar os pensamentos ou o
comportamento de um paciente para encorajá-lo a comer
de maneira mais saudável. Esse tipo de terapia é mais
útil para o tratamento de pacientes mais jovens que não
tiveram anorexia por muito tempo.
-Se o paciente for jovem, a terapia pode envolver toda a
família. A família é vista como parte da solução, em vez
da causa do distúrbio alimentar.
-Grupos de apoio também podem fazer parte do
tratamento da anorexia. Em grupos de apoio, pacientes e
familiares se encontram e compartilham aquilo pelo que
passam.
Anorexia

Medicamentos, como antidepressivos, antipsicóticos
e estabilizadores de humor, podem ajudar alguns
pacientes anoréticos. Por exemplo:
-Antidepressivos
-Olanzapina (Zyprexa Zydis)
-Inibidores seletivos de recaptação da serotonina
(ISRSs)

Esses medicamentos podem ajudar a tratar a
depressão ou a ansiedade. Embora essas drogas
possam ajudar, nenhum medicamento foi
comprovado para reduzir o desejo de perder peso.
Bulimia
Bulimia




A bulimia é uma doença na qual uma pessoa
exagera na ingestão de alimentos ou tem episódios
regulares em que come em excesso e sente perda
de controle. Dessa forma, a pessoa afetada usa
vários métodos, como vómitos ou abuso de
laxantes, para impedir o ganho de peso.
Bulimia
A bulimia afeta muito mais mulheres do que
homens. O distúrbio é mais comum em mulheres
adolescentes e em jovens adultas. A pessoa afetada
geralmente está consciente de que o seu padrão de
alimentação é anormal e pode sentir medo ou ter
sentimento de culpa associado aos episódios de
comportamento bulímico.
A causa exata da bulimia é desconhecida. Fatores
genéticos, psicológicos, traumáticos, familiares,
sociais ou culturais podem contribuir para o seu
desenvolvimento. A bulimia provavelmente ocorre
devido a mais de um fator.
Bulimia
Em geral, pessoas com bulimia comem grandes
quantidades de alimentos altamente calóricos,
normalmente em segredo. Elas podem sentir falta
de controlo sobre sua alimentação durante esses
episódios.
Esses excessos levam a uma sensação de
desgosto por si mesmo, o que muitas vezes é a
causa para tomarem laxantes e induzirem o
vómito.
Bulimia
As pessoas com bulimia tendem a ter um peso
normal, acham sempre que têm excesso de peso.
Como o peso da pessoa geralmente está normal,
outras pessoas podem não notar esse distúrbio
alimentar.
Os sintomas desta doença podem incluir:
-Fazer exercícios de forma compulsiva;
-Descartar embalagens de laxantes,
 comprimidos para perda de peso,
eméticos (medicamentos que provocam
vómito) ou diuréticos;
-Ir regularmente à casa de banho
depois das refeições;
-Comer rapidamente grandes
 quantidades de alimentos que
desaparecem imediatamente.
Bulimia

Pessoas com bulimia raramente vão para o hospital,
excepto:
-Quando os ciclos de comportamento bulímico
levaram à anorexia;
-Quando forem necessários medicamentos para
ajudar a interromper a purgação;
-Quando uma depressão profunda estiver presente.
Conclusão

Gostamos muito de realizar este trabalho. É
um tema interessante, e que devemos
sempre saber como prevenir estas doenças!
http://www.sitebarra.com.br/wp-content/uploads/2013/01/gorda-
magra-thinkstock-300-338.jpg
http://www.enut.ufop.br/pet/index.php?option=com_content&view=art
icle&id=80:dez-passos-para-uma-alimentacao-
adequada&catid=3:noticias-rapidas
http://saude.sapo.pt/peso-nutricao/dietas/artigos-gerais/para-comer-
bem-e-nao-engordar.html
http://alimentacaosaudavel8a.wordpress.com/refeicoes/
http://suadieta.com.br/Materias/1450/alimentacao/alimentacao-
equilibrada-como-comecar
http://vidadequalidade.org/como-fazer-uma-dieta-equilibrada/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Anorexia_nervosa
http://www.minhavida.com.br/saude/temas/anorexia
http://www.minhavida.com.br/saude/temas/bulimia
http://www.psicosite.com.br/tra/ali/bulimia.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Bulimia_nervosa
http://pt.wikipedia.org/wiki/Obesidade
http://obesidade.com.sapo.pt/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresJuliana Costa
 
Disturbios Alimentares Trabalho De A.P
Disturbios Alimentares Trabalho De A.PDisturbios Alimentares Trabalho De A.P
Disturbios Alimentares Trabalho De A.P8Aap
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresPedui
 
Hábitos alimentares e qualidade de vida
Hábitos alimentares e qualidade de vidaHábitos alimentares e qualidade de vida
Hábitos alimentares e qualidade de vidaeebniltonkucker
 
Comportamentos Alimentares 8b
Comportamentos Alimentares 8bComportamentos Alimentares 8b
Comportamentos Alimentares 8bMichele Pó
 
Alimentação Desequilibrada e Doenças
Alimentação Desequilibrada e Doenças Alimentação Desequilibrada e Doenças
Alimentação Desequilibrada e Doenças Marco Morais
 
Habitos alimentares
Habitos alimentaresHabitos alimentares
Habitos alimentaresMaria Pires
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares Distúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares - Daniela Sousa
 
Distúrbios alimentares
Distúrbios alimentaresDistúrbios alimentares
Distúrbios alimentaresBruna Telles
 
Disturbios alimentares
Disturbios alimentaresDisturbios alimentares
Disturbios alimentaresLima
 
Mudanca de habitos alimentares
Mudanca de habitos alimentaresMudanca de habitos alimentares
Mudanca de habitos alimentaresVitor Xavier
 
Disturbios alimentares
Disturbios alimentaresDisturbios alimentares
Disturbios alimentaresjessicassuncao
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresRutteFreitas
 
Distúrbios alimentares Novo
Distúrbios alimentares NovoDistúrbios alimentares Novo
Distúrbios alimentares NovoCatarina'a Silva
 
Ferramentas de educação nutricional para adultos e crianças
Ferramentas de educação nutricional para adultos e criançasFerramentas de educação nutricional para adultos e crianças
Ferramentas de educação nutricional para adultos e criançasPriscila Moreira
 
Alimentacaoe Saude
Alimentacaoe SaudeAlimentacaoe Saude
Alimentacaoe Saudedianaoskli
 
Transtorno alimentar
Transtorno alimentarTranstorno alimentar
Transtorno alimentarLeticia Melo
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentaresPESES
 

Mais procurados (20)

Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
 
Disturbios Alimentares Trabalho De A.P
Disturbios Alimentares Trabalho De A.PDisturbios Alimentares Trabalho De A.P
Disturbios Alimentares Trabalho De A.P
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
 
Hábitos alimentares e qualidade de vida
Hábitos alimentares e qualidade de vidaHábitos alimentares e qualidade de vida
Hábitos alimentares e qualidade de vida
 
Comportamentos Alimentares 8b
Comportamentos Alimentares 8bComportamentos Alimentares 8b
Comportamentos Alimentares 8b
 
Alimentação Desequilibrada e Doenças
Alimentação Desequilibrada e Doenças Alimentação Desequilibrada e Doenças
Alimentação Desequilibrada e Doenças
 
Habitos alimentares
Habitos alimentaresHabitos alimentares
Habitos alimentares
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares Distúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
 
Distúrbios alimentares
Distúrbios alimentaresDistúrbios alimentares
Distúrbios alimentares
 
Disturbios alimentares
Disturbios alimentaresDisturbios alimentares
Disturbios alimentares
 
Mudanca de habitos alimentares
Mudanca de habitos alimentaresMudanca de habitos alimentares
Mudanca de habitos alimentares
 
Disturbios alimentares
Disturbios alimentaresDisturbios alimentares
Disturbios alimentares
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
 
Distúrbios alimentares Novo
Distúrbios alimentares NovoDistúrbios alimentares Novo
Distúrbios alimentares Novo
 
Ferramentas de educação nutricional para adultos e crianças
Ferramentas de educação nutricional para adultos e criançasFerramentas de educação nutricional para adultos e crianças
Ferramentas de educação nutricional para adultos e crianças
 
Alimentacaoe Saude
Alimentacaoe SaudeAlimentacaoe Saude
Alimentacaoe Saude
 
Aula 03 hábitos alimentares
Aula 03   hábitos alimentaresAula 03   hábitos alimentares
Aula 03 hábitos alimentares
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
 
Transtorno alimentar
Transtorno alimentarTranstorno alimentar
Transtorno alimentar
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
 

Semelhante a Alimentação e desvios alimentares

Alimentos saudáveis e transtornos alimentares jj
Alimentos saudáveis e transtornos alimentares jjAlimentos saudáveis e transtornos alimentares jj
Alimentos saudáveis e transtornos alimentares jjDiogo Ramos
 
Alimentação saudável trabalho de saúde infantil
Alimentação saudável trabalho de saúde infantilAlimentação saudável trabalho de saúde infantil
Alimentação saudável trabalho de saúde infantilGaby Veloso
 
DistúRbios Alimentares
DistúRbios AlimentaresDistúRbios Alimentares
DistúRbios Alimentaresprofanabela
 
Ana Torrinha - Transtornos alimentares
Ana Torrinha - Transtornos alimentaresAna Torrinha - Transtornos alimentares
Ana Torrinha - Transtornos alimentaresefaparaiso
 
Desvios Alimentares
Desvios Alimentares Desvios Alimentares
Desvios Alimentares debieone
 
Distúrbios Alimentares - Apresentação - Laura Gomes.pptx
Distúrbios Alimentares - Apresentação - Laura Gomes.pptxDistúrbios Alimentares - Apresentação - Laura Gomes.pptx
Distúrbios Alimentares - Apresentação - Laura Gomes.pptxLauraGomes432188
 
Apresentação obesidade
Apresentação obesidadeApresentação obesidade
Apresentação obesidadeBibliotecaRoque
 
Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável_Maryana_
 
Obesidade e subnutrição
Obesidade e subnutriçãoObesidade e subnutrição
Obesidade e subnutrição5eeugeiocastro
 
Anorexia Nervosa
Anorexia NervosaAnorexia Nervosa
Anorexia Nervosaprofanabela
 

Semelhante a Alimentação e desvios alimentares (20)

Alimentos saudáveis e transtornos alimentares jj
Alimentos saudáveis e transtornos alimentares jjAlimentos saudáveis e transtornos alimentares jj
Alimentos saudáveis e transtornos alimentares jj
 
Alimentação saudável trabalho de saúde infantil
Alimentação saudável trabalho de saúde infantilAlimentação saudável trabalho de saúde infantil
Alimentação saudável trabalho de saúde infantil
 
DistúRbios Alimentares
DistúRbios AlimentaresDistúRbios Alimentares
DistúRbios Alimentares
 
HIV/SIDA
HIV/SIDAHIV/SIDA
HIV/SIDA
 
DISTÚRBIOS ALIMENTARES.ppt
DISTÚRBIOS ALIMENTARES.pptDISTÚRBIOS ALIMENTARES.ppt
DISTÚRBIOS ALIMENTARES.ppt
 
Ana Torrinha - Transtornos alimentares
Ana Torrinha - Transtornos alimentaresAna Torrinha - Transtornos alimentares
Ana Torrinha - Transtornos alimentares
 
Transtorno Alimentar
Transtorno AlimentarTranstorno Alimentar
Transtorno Alimentar
 
Desvios Alimentares
Desvios Alimentares Desvios Alimentares
Desvios Alimentares
 
Distúrbios Alimentares - Apresentação - Laura Gomes.pptx
Distúrbios Alimentares - Apresentação - Laura Gomes.pptxDistúrbios Alimentares - Apresentação - Laura Gomes.pptx
Distúrbios Alimentares - Apresentação - Laura Gomes.pptx
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
Alimentação
 
Apresentação obesidade
Apresentação obesidadeApresentação obesidade
Apresentação obesidade
 
Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
Alimentação
 
Crescer sudavel
Crescer sudavelCrescer sudavel
Crescer sudavel
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Obesidade e subnutrição
Obesidade e subnutriçãoObesidade e subnutrição
Obesidade e subnutrição
 
Anorexia
AnorexiaAnorexia
Anorexia
 
Anorexia Nervosa
Anorexia NervosaAnorexia Nervosa
Anorexia Nervosa
 
Anorexia e Bulimia
Anorexia e BulimiaAnorexia e Bulimia
Anorexia e Bulimia
 

Mais de R C

Ortomolecular em esteticismo1
Ortomolecular em esteticismo1Ortomolecular em esteticismo1
Ortomolecular em esteticismo1R C
 
Higiene na profissão de esteticismo
Higiene na profissão de esteticismoHigiene na profissão de esteticismo
Higiene na profissão de esteticismoR C
 
Organizações da sociedade civil que prestam apoio a
Organizações da sociedade civil que prestam apoio aOrganizações da sociedade civil que prestam apoio a
Organizações da sociedade civil que prestam apoio aR C
 
Trabalho dsp doenças sexualmente transmissíveis
Trabalho  dsp doenças sexualmente transmissíveisTrabalho  dsp doenças sexualmente transmissíveis
Trabalho dsp doenças sexualmente transmissíveisR C
 
Toxicodep..
Toxicodep..Toxicodep..
Toxicodep..R C
 
Planeamento familiar
Planeamento familiarPlaneamento familiar
Planeamento familiarR C
 
Atividade fisica e repouso clarisse e catia
Atividade fisica e repouso clarisse e catiaAtividade fisica e repouso clarisse e catia
Atividade fisica e repouso clarisse e catiaR C
 
15 25abril
15 25abril15 25abril
15 25abrilR C
 
14 estadonovo
14 estadonovo14 estadonovo
14 estadonovoR C
 
13 daquedadamonarquiaimplantaodarepblicaapresentaode
13 daquedadamonarquiaimplantaodarepblicaapresentaode13 daquedadamonarquiaimplantaodarepblicaapresentaode
13 daquedadamonarquiaimplantaodarepblicaapresentaodeR C
 
11 daindependnciadobrasilslutasliberaise
11 daindependnciadobrasilslutasliberaise11 daindependnciadobrasilslutasliberaise
11 daindependnciadobrasilslutasliberaiseR C
 
10 revliberal1820
10 revliberal182010 revliberal1820
10 revliberal1820R C
 
9 dauniãoibérica
9 dauniãoibérica9 dauniãoibérica
9 dauniãoibéricaR C
 
12 portugalnasegundametadedoseculoxix
12 portugalnasegundametadedoseculoxix12 portugalnasegundametadedoseculoxix
12 portugalnasegundametadedoseculoxixR C
 
7 arevoluode1383-85
7 arevoluode1383-857 arevoluode1383-85
7 arevoluode1383-85R C
 
6 portugalsecx ii-igrupossociais
6 portugalsecx ii-igrupossociais6 portugalsecx ii-igrupossociais
6 portugalsecx ii-igrupossociaisR C
 
8 aexpansaoportuguesa
8 aexpansaoportuguesa8 aexpansaoportuguesa
8 aexpansaoportuguesaR C
 
5 portugalnoséculo xiii
5 portugalnoséculo xiii5 portugalnoséculo xiii
5 portugalnoséculo xiiiR C
 
4 aformaodoreinodeportugal
4 aformaodoreinodeportugal4 aformaodoreinodeportugal
4 aformaodoreinodeportugalR C
 
3 osmuçulmanos na pi
3 osmuçulmanos na pi3 osmuçulmanos na pi
3 osmuçulmanos na piR C
 

Mais de R C (20)

Ortomolecular em esteticismo1
Ortomolecular em esteticismo1Ortomolecular em esteticismo1
Ortomolecular em esteticismo1
 
Higiene na profissão de esteticismo
Higiene na profissão de esteticismoHigiene na profissão de esteticismo
Higiene na profissão de esteticismo
 
Organizações da sociedade civil que prestam apoio a
Organizações da sociedade civil que prestam apoio aOrganizações da sociedade civil que prestam apoio a
Organizações da sociedade civil que prestam apoio a
 
Trabalho dsp doenças sexualmente transmissíveis
Trabalho  dsp doenças sexualmente transmissíveisTrabalho  dsp doenças sexualmente transmissíveis
Trabalho dsp doenças sexualmente transmissíveis
 
Toxicodep..
Toxicodep..Toxicodep..
Toxicodep..
 
Planeamento familiar
Planeamento familiarPlaneamento familiar
Planeamento familiar
 
Atividade fisica e repouso clarisse e catia
Atividade fisica e repouso clarisse e catiaAtividade fisica e repouso clarisse e catia
Atividade fisica e repouso clarisse e catia
 
15 25abril
15 25abril15 25abril
15 25abril
 
14 estadonovo
14 estadonovo14 estadonovo
14 estadonovo
 
13 daquedadamonarquiaimplantaodarepblicaapresentaode
13 daquedadamonarquiaimplantaodarepblicaapresentaode13 daquedadamonarquiaimplantaodarepblicaapresentaode
13 daquedadamonarquiaimplantaodarepblicaapresentaode
 
11 daindependnciadobrasilslutasliberaise
11 daindependnciadobrasilslutasliberaise11 daindependnciadobrasilslutasliberaise
11 daindependnciadobrasilslutasliberaise
 
10 revliberal1820
10 revliberal182010 revliberal1820
10 revliberal1820
 
9 dauniãoibérica
9 dauniãoibérica9 dauniãoibérica
9 dauniãoibérica
 
12 portugalnasegundametadedoseculoxix
12 portugalnasegundametadedoseculoxix12 portugalnasegundametadedoseculoxix
12 portugalnasegundametadedoseculoxix
 
7 arevoluode1383-85
7 arevoluode1383-857 arevoluode1383-85
7 arevoluode1383-85
 
6 portugalsecx ii-igrupossociais
6 portugalsecx ii-igrupossociais6 portugalsecx ii-igrupossociais
6 portugalsecx ii-igrupossociais
 
8 aexpansaoportuguesa
8 aexpansaoportuguesa8 aexpansaoportuguesa
8 aexpansaoportuguesa
 
5 portugalnoséculo xiii
5 portugalnoséculo xiii5 portugalnoséculo xiii
5 portugalnoséculo xiii
 
4 aformaodoreinodeportugal
4 aformaodoreinodeportugal4 aformaodoreinodeportugal
4 aformaodoreinodeportugal
 
3 osmuçulmanos na pi
3 osmuçulmanos na pi3 osmuçulmanos na pi
3 osmuçulmanos na pi
 

Alimentação e desvios alimentares

  • 1. Alimentação Racional e Desvios Alimentares Bruna Fernandes e Raquel Longo
  • 2. Introdução Neste trabalho vamos dar-vos a conhecer um pouco mais as doenças mais comuns na adolescência como a obesidade, a anorexia e a bulimia. Esperemos que fiquem esclarecidas!
  • 3. Alimentação adequada Pequeno-Almoço Sumo natural de laranja Chá, café ou cevada Lanche da manhã Iogurte ou leite Pão com fiambre Almoço 1 proteína animal (carne ou peixe) 1 feculento (arroz, massa ou batata) Legumes Sobremesa Gelatina ou queijo fresco Lanche da tarde 1 iogurte 1 peça de fruta ou duas bolachas maria Jantar 1 proteína animal (carne ou peixe) Legumes Sobremesa Gelatina ou queijo fresco Beber 1,5l de água por dia
  • 4. Alimentação equilibrada Variedade Qualidade Moderação
  • 5. Roda dos Alimentos A roda dos alimentos é uma representação gráfica criada em 1977, ajuda-nos a escolher e a combinar os alimentos para a alimentação diária. É em forma de círculo, mas em muitos países a roda dá lugar à pirâmide dos alimentos, que na opinião dos especialistas nacionais não representa aquilo que deve ser uma alimentação saudável, ou seja, completa, equilibrada e variada. É que a pirâmide hierarquiza os alimentos, dando assim mais importância a uns que a outros. E isto não está correcto, pois deve- se dar igual importância a todos os alimentos.
  • 6. Roda dos Alimentos (antiga) I - Leite e derivados II - Carne, peixe e ovos III - Óleos e gorduras IV - Cereais e leguminosas V - Hortaliças, legumes e frutas
  • 7. Roda dos Alimentos (nova) I- Gorduras e óleos II- Lacticínios III- Carnes, pescados e ovos IV- Leguminosas V- Cereais e derivados, tubérculos VI- Hortícolas VII- Fruta VIII- Água
  • 9. Obesidade A obesidade é uma doença crónica em que o excesso de gordura corporal acumulada pode atingir graus, capazes de afetar a saúde.
  • 10. Tipos de Obesidade Obesidade Abdominal Obesidade Ginóide -Mais vista nos -Mais vista nas homens; mulheres; -Surge quando a -Surge quando a gordura se acumula gordura se acumula na metade superior na metade inferior do do corpo, sobretudo corpo, sobretudo nas no abdómen. coxas.
  • 11. Tipos de Obesidade Obesidade genética- a pessoa apresenta distúrbios no seu metabolismo que são inerentes à sua carga genética herdada dos pais. Obesidade nutricional- Deve-se à ingestão de alimentos sem valor nutricional adequado, ou seja, estas pessoas comem alimentos ricos em gorduras e pobres em proteínas e vitaminas.
  • 12. Tipos de Obesidade Obesidade comportamental: predominam os erros comportamentais como estilos de vida sedentários, hábitos alimentares inadequados e falta de prática de exercício. Obesidade psicológica: surge devido a problemas de depressão, ansiedade, conflitos emocionais, entre outros. As pessoas tentam resolver os seus problemas através da comida e acabam por criar outro problema, a obesidade.
  • 13. Obesidade O Índice de Massa Corporal (IMC), permite saber se um indivíduo adulto tem baixo peso, peso normal ou excesso de peso. Para calcular o IMC, divide-se o peso em quilogramas pela altura em metros elevada ao quadrado.
  • 14.
  • 15. Obesidade Os fatores da obesidade podem ser: -Genéticos: as crianças filhas de pais obesos tem mais probabilidades de ser obesas; -Psicológicos: existem pessoas que têm dificuldades em lidar com a sua vida e encontram na comida algum conforto; -Comportamentais: Maus hábitos alimentares; Estilos de vida muito sedentários; Falta de prática de exercício.
  • 16. Obesidade Maus hábitos alimentares: A maior parte das pessoas com maus hábitos alimentares, fazem poucas refeições por dia e quando fazem, comem muita comida. Sedentarismo e reduzida prática de exercício físico: No caso de algumas crianças e adolescentes, eles estão na escola e o pouco exercício é lá. Em casa centram-se na televisão e no computador!
  • 17. Obesidade Consequências: -Diabetes; -Problemas de mobilidade; -Problemas a nível de coluna; -Pode provocar diminuição da autoestima; -As pessoas obesas deixam de ter vontade de sair à rua.
  • 18. Obesidade Como prevenir ? Para prevenir a obesidade devemos ter em conta três aspetos. Alimentação, atividade física e comportamento. Devemos ter hábitos alimentares corretos, a alimentação deve ser variada e equilibrada, rica em proteínas e vitaminas. Devem evitar estar sempre no computador e a ver televisão, evitar o sedentarismo e fazer exercício físico diariamente!
  • 20. Obesidade infantil A obesidade infantil é um dos problemas mais graves da saúde pública. Muitas vezes os pais, chegam de trabalhar e não estão para “aturar” os filhos e deixam-nos em frente da televisão ou do computador. Isso é a pior coisa que podem fazer!
  • 21.
  • 23. Anorexia A anorexia nervosa é um distúrbio alimentar que provoca mais perda de peso nas pessoas do que é considerado saudável para a idade e altura. Pessoas com anorexia podem ter muito medo de ganhar peso, mesmo quando estão abaixo do peso normal. Elas podem abusar de dietas ou exercícios, ou usar outros métodos para perder peso.
  • 24. Anorexia Causas: As causas da anorexia nervosa são desconhecidas. Vários fatores provavelmente estão envolvidos. Os genes e as hormonas podem desempenhar um papel importante no seu desenvolvimento.
  • 25. Anorexia Os fatores de risco para a anorexia incluem: -Procurar a perfeição; -Ser viciado em regras; -Dar muita atenção ao peso e à forma física; -Problemas de alimentação quando era criança; -Baixa autoestima; -Transtorno de ansiedade quando era criança; A anorexia geralmente tem início durante a adolescência ou no início da fase adulta. É mais comum em mulheres, mas também pode ser vista em homens. O distúrbio é observado principalmente em mulheres brancas com escolaridade alta e que têm família ou personalidade focadas em objetivos.
  • 26.
  • 27. Anorexia Sintomas de Anorexia: -Ter medo de ganhar peso ou ficar gorda, mesmo quando estiver abaixo do peso normal; -Recusar-se a manter o peso no que é considerado normal ou aceitável para sua idade e altura; -Ter uma imagem corporal muito distorcida, ser muito focada no peso ou na forma corporal e recusar-se a admitir a gravidade da perda de peso.
  • 28. Anorexia As pessoas com anorexia tem tendência para: -Cortar a comida em pedaços pequenos ou tirá- los do prato em vez de comê-los; -Ir à casa de banho após as refeições; -Recusar-se a comer perto de outras pessoas -Usar comprimidos para reduzir o apetite; Outros sintomas de anorexia podem incluir: -Pele manchada ou amarelada; -Depressão; -Boca seca; -Extrema sensibilidade ao frio (vestir várias camadas de roupas para ficar aquecido); -Perda de resistência óssea; -Desgaste dos músculos e perda de gordura corporal.
  • 29.
  • 30. Anorexia O maior desafio no tratamento da anorexia nervosa é fazer a pessoa reconhecer que tem uma doença. A maioria das pessoas com anorexia nervosa nega que tem um distúrbio alimentar. Em geral, as pessoas somente começam um tratamento quando a doença é grave. Os objetivos do tratamento para a anorexia são recuperar o peso corporal e os hábitos alimentares normais. Um ganho de peso de 0,5 a 1,4 kg por semana é considerado um objetivo seguro.
  • 31. Anorexia Vários programas foram desenvolvidos para tratar da anorexia. Às vezes, a pessoa pode ganhar peso: -Aumentando as atividades sociais; -Reduzindo a atividade física; -Usando programas para alimentação;
  • 32. Anorexia A permanência prolongada no hospital pode ser necessária: -Se a pessoa tiver perdido muito peso (estar abaixo de 70% do peso corporal ideal para sua idade e altura). Em caso de subnutrição grave que coloca a vida em risco, a pessoa pode precisar de ser alimentada através de uma veia ou por um tubo de alimentação no estômago. -Se a perda de peso continuar, mesmo com o tratamento -Se surgirem complicações médicas, como problemas cardíacos; -Se a pessoa tiver depressão grave ou pensar em cometer suicídio
  • 33. Anorexia Os médicos que geralmente estão envolvidos nesses programas incluem: -Profissionais de enfermagem; -Médicos; -Nutricionistas; -Psicólogos ou psiquiatras.
  • 34. Em geral, o tratamento para a anorexia é bastante difícil e exige um trabalho árduo dos pacientes e das suas famílias. Muitas terapias podem ser tentadas até o paciente superar o distúrbio.
  • 35. Anorexia Diferentes tipos de psicoterapias são usados para tratar de pessoas com anorexia: -Terapia comportamental cognitiva individual, terapia de grupo e terapia familiar são todas bem sucedidas. -O objetivo da terapia é mudar os pensamentos ou o comportamento de um paciente para encorajá-lo a comer de maneira mais saudável. Esse tipo de terapia é mais útil para o tratamento de pacientes mais jovens que não tiveram anorexia por muito tempo. -Se o paciente for jovem, a terapia pode envolver toda a família. A família é vista como parte da solução, em vez da causa do distúrbio alimentar. -Grupos de apoio também podem fazer parte do tratamento da anorexia. Em grupos de apoio, pacientes e familiares se encontram e compartilham aquilo pelo que passam.
  • 36. Anorexia Medicamentos, como antidepressivos, antipsicóticos e estabilizadores de humor, podem ajudar alguns pacientes anoréticos. Por exemplo: -Antidepressivos -Olanzapina (Zyprexa Zydis) -Inibidores seletivos de recaptação da serotonina (ISRSs) Esses medicamentos podem ajudar a tratar a depressão ou a ansiedade. Embora essas drogas possam ajudar, nenhum medicamento foi comprovado para reduzir o desejo de perder peso.
  • 37.
  • 39. Bulimia A bulimia é uma doença na qual uma pessoa exagera na ingestão de alimentos ou tem episódios regulares em que come em excesso e sente perda de controle. Dessa forma, a pessoa afetada usa vários métodos, como vómitos ou abuso de laxantes, para impedir o ganho de peso.
  • 40. Bulimia A bulimia afeta muito mais mulheres do que homens. O distúrbio é mais comum em mulheres adolescentes e em jovens adultas. A pessoa afetada geralmente está consciente de que o seu padrão de alimentação é anormal e pode sentir medo ou ter sentimento de culpa associado aos episódios de comportamento bulímico. A causa exata da bulimia é desconhecida. Fatores genéticos, psicológicos, traumáticos, familiares, sociais ou culturais podem contribuir para o seu desenvolvimento. A bulimia provavelmente ocorre devido a mais de um fator.
  • 41. Bulimia Em geral, pessoas com bulimia comem grandes quantidades de alimentos altamente calóricos, normalmente em segredo. Elas podem sentir falta de controlo sobre sua alimentação durante esses episódios. Esses excessos levam a uma sensação de desgosto por si mesmo, o que muitas vezes é a causa para tomarem laxantes e induzirem o vómito.
  • 42. Bulimia As pessoas com bulimia tendem a ter um peso normal, acham sempre que têm excesso de peso. Como o peso da pessoa geralmente está normal, outras pessoas podem não notar esse distúrbio alimentar. Os sintomas desta doença podem incluir: -Fazer exercícios de forma compulsiva; -Descartar embalagens de laxantes, comprimidos para perda de peso, eméticos (medicamentos que provocam vómito) ou diuréticos; -Ir regularmente à casa de banho depois das refeições; -Comer rapidamente grandes quantidades de alimentos que desaparecem imediatamente.
  • 43. Bulimia Pessoas com bulimia raramente vão para o hospital, excepto: -Quando os ciclos de comportamento bulímico levaram à anorexia; -Quando forem necessários medicamentos para ajudar a interromper a purgação; -Quando uma depressão profunda estiver presente.
  • 44. Conclusão Gostamos muito de realizar este trabalho. É um tema interessante, e que devemos sempre saber como prevenir estas doenças!
  • 45. http://www.sitebarra.com.br/wp-content/uploads/2013/01/gorda- magra-thinkstock-300-338.jpg http://www.enut.ufop.br/pet/index.php?option=com_content&view=art icle&id=80:dez-passos-para-uma-alimentacao- adequada&catid=3:noticias-rapidas http://saude.sapo.pt/peso-nutricao/dietas/artigos-gerais/para-comer- bem-e-nao-engordar.html http://alimentacaosaudavel8a.wordpress.com/refeicoes/ http://suadieta.com.br/Materias/1450/alimentacao/alimentacao- equilibrada-como-comecar http://vidadequalidade.org/como-fazer-uma-dieta-equilibrada/ http://pt.wikipedia.org/wiki/Anorexia_nervosa http://www.minhavida.com.br/saude/temas/anorexia http://www.minhavida.com.br/saude/temas/bulimia http://www.psicosite.com.br/tra/ali/bulimia.htm http://pt.wikipedia.org/wiki/Bulimia_nervosa http://pt.wikipedia.org/wiki/Obesidade http://obesidade.com.sapo.pt/