SlideShare uma empresa Scribd logo
A Alimentação
O que são alimentos? São substâncias naturais ou fabricadas que nos fornecem materiais para: crescimento e renovação de células obter energia  proteger o organismo O que contêm os alimentos? Contêm substâncias que se chamam  nutrientes.  Quais os nomes dos nutrientes? São os:  prótidos, glícidos, lípidos, vitaminas, fibras, minerais e a água.
Em que alimentos se encontram os nutrientes e quais as suas funções?
Em que alimentos se encontram os nutrientes e quais as suas funções?
Principais funções dos nutrientes  reguladora minerais, água, vitaminas e fibras energética glícidos e lípidos  Prótidos lípidos Minerais água  plástica
O que é a roda dos alimentos? É uma representação gráfica, criada por especialistas portugueses em nutrição, na década de 70 no âmbito da Campanha de Educação Alimentar “Saber comer é saber viver”.  Ajuda-nos a escolher melhor e combinar os alimentos que deverão fazer parte da alimentação diária.  Para que serve?
A Roda dos Alimentos Antes  e  Depois
Em 2003, os nutricionistas portugueses criaram a Nova Roda dos Alimentos. Foram objectivos desta modificação: a promoção dos valores culturais e sociais dos portugueses ao promoverem-se produtos tradicionais como o pão, o azeite ou as hortícolas; objectivos pedagógicos e nutricionais.  Com a nova roda introduziu-se o conceito de porção de modo a facilitar opções mais fáceis na escolha das quantidades de alimentos a ingerir . Porque foi alterada a roda?
Cereais e derivados, tubérculos   4 a 11 porções   por dia Hortícolas  3 a 5 porções por dia Fruta  3 a 5 porções por dia Lacticínios   2 a 3 porções por dia Carnes, pescado e ovos   1,5 a 4,5 porções por dia Leguminosas  1 a 2 porções por dia Gorduras e óleos   1 a 3 porções por dia Não possuindo um grupo próprio, a  água  assume a posição central na nova roda dos alimentos. Isto porque, está representada em todos eles pois faz parte da constituição de quase todos os alimentos.  Por ser um bem essencial à vida recomenda-se o seu consumo diário na ordem dos 1,5 e 3 litros .
O Significado das porções
O que nos ensina a Roda? Orientações para uma alimentação saudável, que deve ser:     completa  – comer alimentos de cada grupo e beber agua diariamente.   equilibrada   – comer alimentos de acordo com as proporções indicadas na roda, isto é, comer maior quantidade de alimentos pertencentes aos grupos maiores.   Variada  –  comer alimentos diferentes de cada grupo, variando diariamente, semanalmente… 
Doenças provocadas pela carência  ou excesso de nutrientes   Nutrientes Carência (falta) Excesso Proteínas -para o crescimento -após doenças -gravidez e aleitamento - Atrasos de crescimento - Dificuldades de aprendizagem - Pouca resistência às doenças Hidratos de Carbono  e  Lípidos -energia - Perda de força e emagrecimento - Armazenados na forma de gordura - Obesidade - Doenças cardiovasculares - Diabetes Vitaminas -protecção -regulação -  avitaminoses : A  - xeroftalmia; cegueira B  - Beribéri (cor da pele muda) C  - escorbuto (gengivas-inchaço) D  - Raquitismo (ossos fracos) Minerais -plástica -regulação Cálcio  e  fósforo  – descalcificação, fadiga e fraqueza do sistema nervoso Ferro  – anemia Iodo  – Bócio Flúor  – afecta dentes Sódio ,  Potássio  e  Cloro  – aumento da tensão arterial Agua  -plástica -reguladora Desidratação
As carências de minerais
As necessidades alimentares As necessidades alimentares de uma pessoa variam ao longo da vida. Factores que influenciam as necessidades alimentares: - A idade, o sexo, o peso, a altura, o tipo de actividade diária e o clima.
REGRAS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL - Deve ser moderada em produtos lácteos e carne e limitada no que diz respeito às gorduras e aos doces. - Tomar um pequeno-almoço adequado - Fazer uma refeição intercalar após três horas - Evitar refeições de difícil digestão - Tentar comer sempre à mesma hora - Ter um regime alimentar variado e equilibrado - Ingerir alimentos que forneçam ao organismo proteínas e hidratos de carbono de absorção lenta e com baixo teor de gorduras - Mastigar muito bem os alimentos
Processos de conservação O Homem tem-se preocupado em manter os alimentos comestíveis durante mais tempo, recorrendo aos processos de conservação.  O método de conservação depende do alimento e do período que se quer manter o alimento. Frio  – A maioria dos micróbios perde a sua actividade a baixas temperaturas.  Quanto mais baixa for a temperatura,  maior será o período de conservação. Abaixo dos 0 graus o alimento fica congelado. Não se deve congelar alimentos  que já foram descongelados.
Seca Alguns alimentos como o peixe, a carne e os legumes são expostos  ao sol e ao vento.  Enlatamento Permite conservar carne, peixe, frutos,  legumes, leguminosas. Vinagre Usa-se para conservar legumes, pois em geral os micróbios não se desenvolvem em ambientes muito ácidos.
Fumagem  Usa-se o fumo da combustão de madeira para conservar alimentos como carne, peixe e enchidos. Salga O sal impede o desenvolvimento de micróbios no peixe e na carne.
Calda de açúcar É um processo muito usado na conserva de frutos, pois muitos micróbios não sobrevivem em grandes concentrações de açúcar.  Pasteurização Consiste num aquecimento a temperaturas entre  os 75 e 85 graus, seguido de um arrefecimento brusco.  Depois o alimento deve ser mantido fora do contacto com o ar.
Aditivos  Corantes Conservantes Aromatizantes

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Palavra Mágica
Palavra MágicaPalavra Mágica
Palavra Mágica
Lurdes Augusto
 
Sistema cardiovascular - 9º ano
Sistema cardiovascular - 9º anoSistema cardiovascular - 9º ano
Sistema cardiovascular - 9º ano
Marília Pereira
 
Trabalho sobre a Alimentação
Trabalho sobre a AlimentaçãoTrabalho sobre a Alimentação
Trabalho sobre a Alimentação
raquelpiress
 
ApresentaçAo Agronegocio Janeiro 200 Padrao
ApresentaçAo Agronegocio Janeiro 200 PadraoApresentaçAo Agronegocio Janeiro 200 Padrao
ApresentaçAo Agronegocio Janeiro 200 Padrao
Agricultura Sao Paulo
 
Sapateiro Auto Da Barca Do Inferno
Sapateiro Auto Da Barca Do InfernoSapateiro Auto Da Barca Do Inferno
Sapateiro Auto Da Barca Do Inferno
Saraegli
 
Ft24 Figuras Estilo Lusiadas
Ft24 Figuras Estilo LusiadasFt24 Figuras Estilo Lusiadas
Ft24 Figuras Estilo Lusiadas
Fernanda Soares
 
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º anoClasses e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
carol slides
 
Recursos Expressivos -Resumo R.pdf
Recursos Expressivos -Resumo R.pdfRecursos Expressivos -Resumo R.pdf
Recursos Expressivos -Resumo R.pdf
LibnioCarvalhais1
 
Palestra Alimentação Saudável -2009
Palestra Alimentação Saudável -2009Palestra Alimentação Saudável -2009
Palestra Alimentação Saudável -2009
guest764b902
 
Dia Mundial da Alimentação
Dia Mundial da AlimentaçãoDia Mundial da Alimentação
Dia Mundial da Alimentação
Dora Dias
 
Alimentação saudavel
Alimentação saudavelAlimentação saudavel
Alimentação saudavel
Edson Araujo
 
Resumos geografia (2º teste)
Resumos geografia (2º teste)Resumos geografia (2º teste)
Resumos geografia (2º teste)
Ana Beatriz Neiva
 
Fenómenos fonéticos português 9º
Fenómenos fonéticos português 9ºFenómenos fonéticos português 9º
Fenómenos fonéticos português 9º
Felisbela da Silva
 
Texto de opinião
Texto de opiniãoTexto de opinião
Texto de opinião
Cláudia Cardoso
 
Poluição do mar
Poluição do marPoluição do mar
Poluição do mar
Milene Contente
 
Alimentação e Saúde
Alimentação e SaúdeAlimentação e Saúde
Alimentação e Saúde
António Morais
 
O CLIMA - Meio Natural 9º
O CLIMA - Meio Natural 9ºO CLIMA - Meio Natural 9º
O CLIMA - Meio Natural 9º
Victor Veiga
 
Texto dramático - características
Texto dramático - característicasTexto dramático - características
Texto dramático - características
Lurdes Augusto
 
Autodabarcadoinferno procurador e corregedor
Autodabarcadoinferno procurador e corregedorAutodabarcadoinferno procurador e corregedor
Autodabarcadoinferno procurador e corregedor
Francisco Teixeira
 
O adamastor
O adamastorO adamastor
O adamastor
annapaulasilva
 

Mais procurados (20)

Palavra Mágica
Palavra MágicaPalavra Mágica
Palavra Mágica
 
Sistema cardiovascular - 9º ano
Sistema cardiovascular - 9º anoSistema cardiovascular - 9º ano
Sistema cardiovascular - 9º ano
 
Trabalho sobre a Alimentação
Trabalho sobre a AlimentaçãoTrabalho sobre a Alimentação
Trabalho sobre a Alimentação
 
ApresentaçAo Agronegocio Janeiro 200 Padrao
ApresentaçAo Agronegocio Janeiro 200 PadraoApresentaçAo Agronegocio Janeiro 200 Padrao
ApresentaçAo Agronegocio Janeiro 200 Padrao
 
Sapateiro Auto Da Barca Do Inferno
Sapateiro Auto Da Barca Do InfernoSapateiro Auto Da Barca Do Inferno
Sapateiro Auto Da Barca Do Inferno
 
Ft24 Figuras Estilo Lusiadas
Ft24 Figuras Estilo LusiadasFt24 Figuras Estilo Lusiadas
Ft24 Figuras Estilo Lusiadas
 
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º anoClasses e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
 
Recursos Expressivos -Resumo R.pdf
Recursos Expressivos -Resumo R.pdfRecursos Expressivos -Resumo R.pdf
Recursos Expressivos -Resumo R.pdf
 
Palestra Alimentação Saudável -2009
Palestra Alimentação Saudável -2009Palestra Alimentação Saudável -2009
Palestra Alimentação Saudável -2009
 
Dia Mundial da Alimentação
Dia Mundial da AlimentaçãoDia Mundial da Alimentação
Dia Mundial da Alimentação
 
Alimentação saudavel
Alimentação saudavelAlimentação saudavel
Alimentação saudavel
 
Resumos geografia (2º teste)
Resumos geografia (2º teste)Resumos geografia (2º teste)
Resumos geografia (2º teste)
 
Fenómenos fonéticos português 9º
Fenómenos fonéticos português 9ºFenómenos fonéticos português 9º
Fenómenos fonéticos português 9º
 
Texto de opinião
Texto de opiniãoTexto de opinião
Texto de opinião
 
Poluição do mar
Poluição do marPoluição do mar
Poluição do mar
 
Alimentação e Saúde
Alimentação e SaúdeAlimentação e Saúde
Alimentação e Saúde
 
O CLIMA - Meio Natural 9º
O CLIMA - Meio Natural 9ºO CLIMA - Meio Natural 9º
O CLIMA - Meio Natural 9º
 
Texto dramático - características
Texto dramático - característicasTexto dramático - características
Texto dramático - características
 
Autodabarcadoinferno procurador e corregedor
Autodabarcadoinferno procurador e corregedorAutodabarcadoinferno procurador e corregedor
Autodabarcadoinferno procurador e corregedor
 
O adamastor
O adamastorO adamastor
O adamastor
 

Destaque

Equilíbrio do organismo- Distúrbios Alimentares
Equilíbrio do organismo- Distúrbios AlimentaresEquilíbrio do organismo- Distúrbios Alimentares
Equilíbrio do organismo- Distúrbios Alimentares
Melissa Matos
 
Roda dos alimentos
Roda dos  alimentosRoda dos  alimentos
Roda dos alimentos
João Nogueira
 
Roda dos alimentos
Roda dos alimentosRoda dos alimentos
Roda dos alimentos
Claudia Cravo
 
A Roda Dos Alimentos
A Roda Dos AlimentosA Roda Dos Alimentos
A Roda Dos Alimentos
lurdescosta
 
A Roda Dos Alimentos
A Roda Dos AlimentosA Roda Dos Alimentos
A Roda Dos Alimentos
Helena Borralho
 
Ciências experimentais no 1º ciclo 2012 2013
Ciências experimentais no 1º ciclo 2012 2013Ciências experimentais no 1º ciclo 2012 2013
Ciências experimentais no 1º ciclo 2012 2013
Maria José Ramalho
 

Destaque (6)

Equilíbrio do organismo- Distúrbios Alimentares
Equilíbrio do organismo- Distúrbios AlimentaresEquilíbrio do organismo- Distúrbios Alimentares
Equilíbrio do organismo- Distúrbios Alimentares
 
Roda dos alimentos
Roda dos  alimentosRoda dos  alimentos
Roda dos alimentos
 
Roda dos alimentos
Roda dos alimentosRoda dos alimentos
Roda dos alimentos
 
A Roda Dos Alimentos
A Roda Dos AlimentosA Roda Dos Alimentos
A Roda Dos Alimentos
 
A Roda Dos Alimentos
A Roda Dos AlimentosA Roda Dos Alimentos
A Roda Dos Alimentos
 
Ciências experimentais no 1º ciclo 2012 2013
Ciências experimentais no 1º ciclo 2012 2013Ciências experimentais no 1º ciclo 2012 2013
Ciências experimentais no 1º ciclo 2012 2013
 

Semelhante a Roda Alimentos

Alimentao 2
Alimentao 2Alimentao 2
Alimentao 2
miguelpim
 
Dia mundial da alimentação
Dia mundial da alimentaçãoDia mundial da alimentação
Dia mundial da alimentação
Luluzinhavelhinha
 
Alimentação Equilibrada
Alimentação EquilibradaAlimentação Equilibrada
Alimentação Equilibrada
EB23VendaPinheiro
 
Alimentaçao
AlimentaçaoAlimentaçao
Alimentaçao
Sonia Azevedo
 
Power point alimentação e cozinha saudáveis
Power point alimentação e cozinha saudáveisPower point alimentação e cozinha saudáveis
Power point alimentação e cozinha saudáveis
lurdesmon
 
Capítulo 02 alimentos e sistema digestório
Capítulo 02  alimentos e sistema digestórioCapítulo 02  alimentos e sistema digestório
Capítulo 02 alimentos e sistema digestório
Igor Brant
 
Power point-alimentação- dia da alimentação-final
Power point-alimentação- dia da alimentação-finalPower point-alimentação- dia da alimentação-final
Power point-alimentação- dia da alimentação-final
bibliotecafreijoao
 
A Alimentação
A AlimentaçãoA Alimentação
A Alimentação
Joaquim André
 
Alimentação Saudável
Alimentação SaudávelAlimentação Saudável
Alimentação Saudável
Vera A.
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
Alimentação
carlosmoreira
 
Roda dos alimentos
Roda dos alimentosRoda dos alimentos
Roda dos alimentos
carla-monteiro
 
Roda dos alimentos
Roda dos alimentosRoda dos alimentos
Roda dos alimentos
carlammmartins
 
Roda dos alimentos
Roda dos alimentosRoda dos alimentos
Roda dos alimentos
carla-monteiro
 
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptxNUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
RAILANELIMAGOMES
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
Alimentação
António Machado
 
Comportamentos Alimentares
Comportamentos AlimentaresComportamentos Alimentares
Comportamentos Alimentares
ivasantos
 
Os alimentos como veículo de nutrientes [guardado automaticamente]
Os alimentos como veículo de nutrientes [guardado automaticamente]Os alimentos como veículo de nutrientes [guardado automaticamente]
Os alimentos como veículo de nutrientes [guardado automaticamente]
Madalena Infante
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
Alimentação
Marco Oliveira
 
Ciencias 6 consolidação
Ciencias 6 consolidaçãoCiencias 6 consolidação
Ciencias 6 consolidação
Mara Linda Santos Manuel
 
alimentação saudável joaçaba marlene herter dalmolin
alimentação saudável joaçaba marlene herter dalmolinalimentação saudável joaçaba marlene herter dalmolin
alimentação saudável joaçaba marlene herter dalmolin
marlene_herter
 

Semelhante a Roda Alimentos (20)

Alimentao 2
Alimentao 2Alimentao 2
Alimentao 2
 
Dia mundial da alimentação
Dia mundial da alimentaçãoDia mundial da alimentação
Dia mundial da alimentação
 
Alimentação Equilibrada
Alimentação EquilibradaAlimentação Equilibrada
Alimentação Equilibrada
 
Alimentaçao
AlimentaçaoAlimentaçao
Alimentaçao
 
Power point alimentação e cozinha saudáveis
Power point alimentação e cozinha saudáveisPower point alimentação e cozinha saudáveis
Power point alimentação e cozinha saudáveis
 
Capítulo 02 alimentos e sistema digestório
Capítulo 02  alimentos e sistema digestórioCapítulo 02  alimentos e sistema digestório
Capítulo 02 alimentos e sistema digestório
 
Power point-alimentação- dia da alimentação-final
Power point-alimentação- dia da alimentação-finalPower point-alimentação- dia da alimentação-final
Power point-alimentação- dia da alimentação-final
 
A Alimentação
A AlimentaçãoA Alimentação
A Alimentação
 
Alimentação Saudável
Alimentação SaudávelAlimentação Saudável
Alimentação Saudável
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
Alimentação
 
Roda dos alimentos
Roda dos alimentosRoda dos alimentos
Roda dos alimentos
 
Roda dos alimentos
Roda dos alimentosRoda dos alimentos
Roda dos alimentos
 
Roda dos alimentos
Roda dos alimentosRoda dos alimentos
Roda dos alimentos
 
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptxNUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
Alimentação
 
Comportamentos Alimentares
Comportamentos AlimentaresComportamentos Alimentares
Comportamentos Alimentares
 
Os alimentos como veículo de nutrientes [guardado automaticamente]
Os alimentos como veículo de nutrientes [guardado automaticamente]Os alimentos como veículo de nutrientes [guardado automaticamente]
Os alimentos como veículo de nutrientes [guardado automaticamente]
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
Alimentação
 
Ciencias 6 consolidação
Ciencias 6 consolidaçãoCiencias 6 consolidação
Ciencias 6 consolidação
 
alimentação saudável joaçaba marlene herter dalmolin
alimentação saudável joaçaba marlene herter dalmolinalimentação saudável joaçaba marlene herter dalmolin
alimentação saudável joaçaba marlene herter dalmolin
 

Último

1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 

Roda Alimentos

  • 2. O que são alimentos? São substâncias naturais ou fabricadas que nos fornecem materiais para: crescimento e renovação de células obter energia proteger o organismo O que contêm os alimentos? Contêm substâncias que se chamam nutrientes. Quais os nomes dos nutrientes? São os: prótidos, glícidos, lípidos, vitaminas, fibras, minerais e a água.
  • 3. Em que alimentos se encontram os nutrientes e quais as suas funções?
  • 4. Em que alimentos se encontram os nutrientes e quais as suas funções?
  • 5. Principais funções dos nutrientes reguladora minerais, água, vitaminas e fibras energética glícidos e lípidos Prótidos lípidos Minerais água plástica
  • 6. O que é a roda dos alimentos? É uma representação gráfica, criada por especialistas portugueses em nutrição, na década de 70 no âmbito da Campanha de Educação Alimentar “Saber comer é saber viver”. Ajuda-nos a escolher melhor e combinar os alimentos que deverão fazer parte da alimentação diária. Para que serve?
  • 7. A Roda dos Alimentos Antes e Depois
  • 8. Em 2003, os nutricionistas portugueses criaram a Nova Roda dos Alimentos. Foram objectivos desta modificação: a promoção dos valores culturais e sociais dos portugueses ao promoverem-se produtos tradicionais como o pão, o azeite ou as hortícolas; objectivos pedagógicos e nutricionais. Com a nova roda introduziu-se o conceito de porção de modo a facilitar opções mais fáceis na escolha das quantidades de alimentos a ingerir . Porque foi alterada a roda?
  • 9. Cereais e derivados, tubérculos 4 a 11 porções por dia Hortícolas 3 a 5 porções por dia Fruta 3 a 5 porções por dia Lacticínios 2 a 3 porções por dia Carnes, pescado e ovos 1,5 a 4,5 porções por dia Leguminosas 1 a 2 porções por dia Gorduras e óleos 1 a 3 porções por dia Não possuindo um grupo próprio, a água assume a posição central na nova roda dos alimentos. Isto porque, está representada em todos eles pois faz parte da constituição de quase todos os alimentos. Por ser um bem essencial à vida recomenda-se o seu consumo diário na ordem dos 1,5 e 3 litros .
  • 10. O Significado das porções
  • 11. O que nos ensina a Roda? Orientações para uma alimentação saudável, que deve ser:  completa – comer alimentos de cada grupo e beber agua diariamente.   equilibrada – comer alimentos de acordo com as proporções indicadas na roda, isto é, comer maior quantidade de alimentos pertencentes aos grupos maiores.   Variada – comer alimentos diferentes de cada grupo, variando diariamente, semanalmente… 
  • 12. Doenças provocadas pela carência ou excesso de nutrientes Nutrientes Carência (falta) Excesso Proteínas -para o crescimento -após doenças -gravidez e aleitamento - Atrasos de crescimento - Dificuldades de aprendizagem - Pouca resistência às doenças Hidratos de Carbono e Lípidos -energia - Perda de força e emagrecimento - Armazenados na forma de gordura - Obesidade - Doenças cardiovasculares - Diabetes Vitaminas -protecção -regulação - avitaminoses : A - xeroftalmia; cegueira B - Beribéri (cor da pele muda) C - escorbuto (gengivas-inchaço) D - Raquitismo (ossos fracos) Minerais -plástica -regulação Cálcio e fósforo – descalcificação, fadiga e fraqueza do sistema nervoso Ferro – anemia Iodo – Bócio Flúor – afecta dentes Sódio , Potássio e Cloro – aumento da tensão arterial Agua -plástica -reguladora Desidratação
  • 13. As carências de minerais
  • 14. As necessidades alimentares As necessidades alimentares de uma pessoa variam ao longo da vida. Factores que influenciam as necessidades alimentares: - A idade, o sexo, o peso, a altura, o tipo de actividade diária e o clima.
  • 15. REGRAS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL - Deve ser moderada em produtos lácteos e carne e limitada no que diz respeito às gorduras e aos doces. - Tomar um pequeno-almoço adequado - Fazer uma refeição intercalar após três horas - Evitar refeições de difícil digestão - Tentar comer sempre à mesma hora - Ter um regime alimentar variado e equilibrado - Ingerir alimentos que forneçam ao organismo proteínas e hidratos de carbono de absorção lenta e com baixo teor de gorduras - Mastigar muito bem os alimentos
  • 16. Processos de conservação O Homem tem-se preocupado em manter os alimentos comestíveis durante mais tempo, recorrendo aos processos de conservação. O método de conservação depende do alimento e do período que se quer manter o alimento. Frio – A maioria dos micróbios perde a sua actividade a baixas temperaturas. Quanto mais baixa for a temperatura, maior será o período de conservação. Abaixo dos 0 graus o alimento fica congelado. Não se deve congelar alimentos que já foram descongelados.
  • 17. Seca Alguns alimentos como o peixe, a carne e os legumes são expostos ao sol e ao vento. Enlatamento Permite conservar carne, peixe, frutos, legumes, leguminosas. Vinagre Usa-se para conservar legumes, pois em geral os micróbios não se desenvolvem em ambientes muito ácidos.
  • 18. Fumagem Usa-se o fumo da combustão de madeira para conservar alimentos como carne, peixe e enchidos. Salga O sal impede o desenvolvimento de micróbios no peixe e na carne.
  • 19. Calda de açúcar É um processo muito usado na conserva de frutos, pois muitos micróbios não sobrevivem em grandes concentrações de açúcar. Pasteurização Consiste num aquecimento a temperaturas entre os 75 e 85 graus, seguido de um arrefecimento brusco. Depois o alimento deve ser mantido fora do contacto com o ar.
  • 20. Aditivos Corantes Conservantes Aromatizantes