SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
3B – 05
O nacionalismo consiste em uma ideologia e movimento
político, baseados na consciência da nação, que
exprimem a crença na existência de certas características
comuns em uma comunidade, nacional ou supranacional,
e o desejo de modelá-las politicamente.
NACIONALISMO
O patriotismo é considerado mais uma manifestação de
amor aos símbolos do Estado, como o Hino, a Bandeira,
suas instituições ou representantes.
Nacionalismo – unificação Itália e Alemanha – Expansão dos EUA –
Revolução Mexicana.
UNIFICAÇÃO ITALIANA.
• Durante o Congresso de Viena (1814-1815) foi definido que as antigas
monarquias que haviam sido destituídas do poder pelos franceses
retornariam aos seus tronos. Também foi definido em Viena que a Itália
seria dividida em sete Estados, cada qual com uma família real
responsável. Eram eles:
– Reino Sardo-Peimontês - governado pela família dos Sabóia.
– Reino da Lombardia - governada pela Áustria.
– Estados Pontifícios - autoridade da Igreja Católica.
– Ducado da Toscana, Parma e Modena - governada pela Áustria.
– Reino de Nápoles ou das Duas Sicílias - governado pela família dos Bourbons.
• Até o século XIX a Itália era basicamente agrária. Somente no norte
ocorriam os primeiros investimentos na industrialização. Surgindo uma
burguesia industrial.
• Em meados do século XIX, Giuseppe Mazzini tenta unificar a península
itálica em uma república, mas fracassa (1848).
• Na segunda metade do século XIX, Vítor Emanuel II, rei piemontês,
recebendo apoio de Napoleão III, aproxima-se da burguesia e inicia o
processo de unificação italiana.
• A Áustria coloca-se contrária ao processo de unificação, dando inicio a
uma guerra entre estes países (1859).
• Com a ajuda da França, os austríacos são vencidos. Fortalecendo o
processo de unificação da Itália.
– Giuseppe Garibaldi vence as batalhas de Montebello (20/05/1859) e Magenta
(04/07/1859).
• A partir de 1861, os reinos são unificados e Vítor Emanuel é aclamado rei
pelo Parlamento.
• Em 1870 o processo de unificação é completado e Roma torna-se a capital
UNIFICAÇÃO ITALIANA.
UNIFICAÇÃO ALEMÃ
• Até meados do século XIX, a Alemanha era formada por uma
confederação de principados e Estados com sede em Frankfurt. A Prússia
e a Áustria destacavam-se dentro desta confederação.
– A indústria estava em processo de afirmação e não ocorria em todas as
regiões da Alemanha.
• Para diminuir os impostos alfandegários, é criada a Zollverein, abolição da
cobrança de impostos em transações de estados alemães com exceção da
Áustria. Essa medida impulsionou a circulação de mercadorias e também o
desenvolvimento industrial na região.
• Surgem diversas e antagônicas manifestações de interesses na Alemanha:
– Os grandes industriários desejavam reformas garantidas por uma constituição.
– A pequena burguesia pretendia a democratização dos estados alemães.
– As lideranças urbanas e os operários partilhavam de ideias socialistas.
• Guilherme I, rei da Prússia, concede à Otto von Bismarck a presidência do
parlamento.
• O aristocrata Bismarck, aproxima-se das camadas populares, ganhando
apoio destes. Bismarck passa a defender a hegemonia prussiana em
detrimento da Áustria.
– Em 1866, a Prússia vence os austríacos na Batalha de Sandowa.
Após este confronto a Áustria desliga-se dos Estados germânicos e
juntamente com a Hungria forma o Império Áustro-Húngaro.
Mesmo com a saída da Áustria a Alemanha continua dividida.
– A Prússia lidera a Confederação Germânica do Norte.
– Os Estados do Sul foram impedidos de participar da confederação
devido as ameaças de invasão da França. A França declara guerra à
Prússia e é derrotada em 18/01/1871 (Franco-Prussiana).
UNIFICAÇÃO ALEMÃ
• Devido a vitória germânica é criado o Império Alemão, sob o comando
de Guilherme I, que recebe o título de Kaiser (imperador).Com a
criação do Império Alemão, a Alemanha surge como uma grande
potência europeia:
– Poderoso exército ,
– População numerosa e urbana.
– Crescimento industrial invejável.
• Bismarck cria uma legislação trabalhista e programas de assistência
social.
• Porém devido a divergências com o Kaiser Guilherme I, Bismarck, o
“Chanceler de Ferro”, é deposto.
• No início do século XX a Alemanha já é uma das maiores potências
mundiais.
UNIFICAÇÃO ALEMÃ
Imperialismo estadunidense:
expansão para o Oeste.
• Motivos que levaram os colonos na busca de novos
territórios:
– Novas áreas de pastagens;
– Aumento populacional nas terras que formavam as treze
colônias;
– Novos imigrantes;
– Ouro na região da Califórnia.
• Esta expansão foi baseada na doutrina do “O Destino
Manifesto”.
– Esta doutrina afirmava que o povo dos Estados Unidos foi
escolhido por Deus para dominar.
– Justificou os massacres e extermínios em nome da ampliação
territorial.
Esta pintura (cerca de 1872) de John Gast chamada de Progresso Americano é
uma representação alegórica do Destino Manifesto.
Imperialismo estadunidense:
expansão para o Oeste.
Imperialismo
estadunidense:
pretensões de domínio na
América Latina.
• Em 1823, o presidente James Monroe criou a
Doutrina Monroe:
– Slogan: “América para os americanos”.
• Desejava diminuir a influência das potências
européias sobre os países latino-americanos
com o objetivo velado de tomar tal posição.
Guerra Civil
estadunidense
• Diferenças:
– Norte: Capitalista!
– Sul: Escravista!
• Que tipo de trabalho seria adotado nos novos territórios ocupados?
• ECONOMIA:
– Norte: Queriam taxas mais altas para proteger suas
indústrias.
– Sul: Queriam a liberação dos preços dos produtos
importados.
• Os estados unidos estavam em processo de industrialização.
GUERRA DA SECESSÃO (1861-1865)
• 1860 = Abraham Lincoln é leito.
– Representava os interesses dos Yankees (nortistas).
• Com isso, os Sulistas (Confederados) não concordaram e se
desmembraram da união formando os Estados Confederados do
Sul.
– Nas batalhas, o Norte arrasou o sul;
• Com o fim do conflito, a abolição da escravatura foi decretada.
• Após a guerra: investimento na industrialização, tarifas
protecionistas foram aceitas e o mercado consumidor expandiu.
• Séc. XX = o Imperialismo continuou com a política do Big Stick
(grande porrete).
– Política externa dos EUA caracterizado por intervir na América Latina.
Revolução
Mexicana!
1877-1911 – Governo de Porfírio Diaz (porfiriato).
- Representava a classe dominante.
- Latifundiários chegaram a ter 97% das terras.
- Eliminou os Ejidos (terras comunitárias indíenas).
- Conseguiu investimento dos EUA desenvolvendo:
Transporte, Comércio e Indústria.
Diante das grandes manifestações populares Porfírio Dias renunciou
(25/05/1911) e Francisco Madero foi eleito Presidente da República.
-Continuou a política de agrado aos EUA.
- Aumento da miséria e descontentamento do povo.
Em meio a esta situação, surgem duas lideranças populares: Emiliano
Zapata (Sul) e Pancho Villa (Norte) – Exércitos populares.
-Objetivo: Plano Ayala: Reforma Agrária imediata e devolução
das terras “Ejidos”.
Pancho Villa
Madeiro foi deposto pelo golpe de direita desfechado pelo general
Victoriano Huerta.em 1913 = Resultado = Guerra Civil!
-Venustiano Carranza, Emiliano Zapata e Pancho Villa são os
principais líderes do levante.
Venustiano Carranza chega ao poder em 1914 e em seu governo
promulga uma nova Constituição que assegurava vários direitos sociais.
-Salário Mínimo, descanso semanal, participação dos
trabalhadores nos lucros das empresas, direito de greve.
-O Estado controlava o sistema educacional e as ações da Igreja
Católica.
Durante o Governo de Álvaro Obregón (1920 a 1924), Zapata,
Carranza e Pancho Villa foram assassinados.
No Governo Plutarco E. Calles (1924 a 1928) 4 milhões
hectares foram distribuídos aos camponeses.
Prof. Msc. Daniel Alves Bronstrup
BLOG: profhistdaniel.blogspot.com
@danielbronstrup
facebook.com/daniel.alvesbronstrup

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Brasil Império - Período Regencial (1831-1840)
Brasil Império  - Período Regencial (1831-1840)Brasil Império  - Período Regencial (1831-1840)
Brasil Império - Período Regencial (1831-1840)
Isaquel Silva
 
Revolucão Francesa
Revolucão FrancesaRevolucão Francesa
Revolucão Francesa
eiprofessor
 
9º ano história rafa - era vargas
9º ano   história   rafa  - era vargas9º ano   história   rafa  - era vargas
9º ano história rafa - era vargas
Rafael Noronha
 

Mais procurados (20)

Brasil Império: Primeiro Reinado (1822-1831)
Brasil Império:   Primeiro Reinado (1822-1831)Brasil Império:   Primeiro Reinado (1822-1831)
Brasil Império: Primeiro Reinado (1822-1831)
 
Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)
 
Brasil Império - Período Regencial (1831-1840)
Brasil Império  - Período Regencial (1831-1840)Brasil Império  - Período Regencial (1831-1840)
Brasil Império - Período Regencial (1831-1840)
 
Periodo regencial
Periodo regencialPeriodo regencial
Periodo regencial
 
República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
 
9. revolução inglesa
9. revolução inglesa9. revolução inglesa
9. revolução inglesa
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Revoltas Coloniais
Revoltas ColoniaisRevoltas Coloniais
Revoltas Coloniais
 
Primavera dos Povos
Primavera dos PovosPrimavera dos Povos
Primavera dos Povos
 
Revolucão Francesa
Revolucão FrancesaRevolucão Francesa
Revolucão Francesa
 
8 2º reinado
8  2º reinado8  2º reinado
8 2º reinado
 
A Revolução Inglesa
A Revolução InglesaA Revolução Inglesa
A Revolução Inglesa
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
O Populismo; A República Liberal; Período Democrático. (1946 – 1964)
O Populismo; A República Liberal; Período Democrático. (1946 – 1964)O Populismo; A República Liberal; Período Democrático. (1946 – 1964)
O Populismo; A República Liberal; Período Democrático. (1946 – 1964)
 
Primeiro Reinado
Primeiro ReinadoPrimeiro Reinado
Primeiro Reinado
 
9º ano história rafa - era vargas
9º ano   história   rafa  - era vargas9º ano   história   rafa  - era vargas
9º ano história rafa - era vargas
 
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudalCrise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
 
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistasBrasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
 

Semelhante a 3ão - Séc. XIX - Europa e América.

Imperialismo e Unificação Italiana e Alemã
Imperialismo e Unificação Italiana e AlemãImperialismo e Unificação Italiana e Alemã
Imperialismo e Unificação Italiana e Alemã
Francisco Neto
 
Resumo historia geral i
Resumo historia geral iResumo historia geral i
Resumo historia geral i
jersonvieira
 
Unificação da Alemanha e Itália - Resumo
Unificação da Alemanha e Itália - ResumoUnificação da Alemanha e Itália - Resumo
Unificação da Alemanha e Itália - Resumo
Edilene Ruth Pereira
 
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Va
O Mundo No Breve SéCulo Xx   2º VaO Mundo No Breve SéCulo Xx   2º Va
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Va
ProfMario De Mori
 
Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Imperialismo do seculo XIX - NeocolonialismoImperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Alexandre Protásio
 
A independência da américa espanhola
A independência da américa espanholaA independência da américa espanhola
A independência da américa espanhola
Nelia Salles Nantes
 
Semestral século xix até nom
Semestral século xix até nomSemestral século xix até nom
Semestral século xix até nom
Carlos Glufke
 

Semelhante a 3ão - Séc. XIX - Europa e América. (20)

Unificação italiana e alemã
Unificação italiana e alemãUnificação italiana e alemã
Unificação italiana e alemã
 
A unificação alemã e italiana 2m2
A unificação alemã e italiana 2m2A unificação alemã e italiana 2m2
A unificação alemã e italiana 2m2
 
Imperialismo e Unificação Italiana e Alemã
Imperialismo e Unificação Italiana e AlemãImperialismo e Unificação Italiana e Alemã
Imperialismo e Unificação Italiana e Alemã
 
Resumo historia geral i
Resumo historia geral iResumo historia geral i
Resumo historia geral i
 
3ão - Revoluções e Unificações na Europa séc XIX
3ão - Revoluções e Unificações na Europa séc XIX3ão - Revoluções e Unificações na Europa séc XIX
3ão - Revoluções e Unificações na Europa séc XIX
 
His ano8 uni7_resp
His ano8 uni7_respHis ano8 uni7_resp
His ano8 uni7_resp
 
Unificações do século XIX
Unificações do século XIXUnificações do século XIX
Unificações do século XIX
 
Unificação da Alemanha e Itália - Resumo
Unificação da Alemanha e Itália - ResumoUnificação da Alemanha e Itália - Resumo
Unificação da Alemanha e Itália - Resumo
 
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Va
O Mundo No Breve SéCulo Xx   2º VaO Mundo No Breve SéCulo Xx   2º Va
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Va
 
Unificação ita ale xix
Unificação ita ale xixUnificação ita ale xix
Unificação ita ale xix
 
Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Imperialismo do seculo XIX - NeocolonialismoImperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
 
A independência da américa espanhola
A independência da américa espanholaA independência da américa espanhola
A independência da américa espanhola
 
Revoulção francesa
Revoulção francesaRevoulção francesa
Revoulção francesa
 
A EUROPA NO SÉCULO XIX.ppt
A EUROPA NO SÉCULO XIX.pptA EUROPA NO SÉCULO XIX.ppt
A EUROPA NO SÉCULO XIX.ppt
 
Unificação da Itália e da Alemanha 2020
Unificação da Itália e da Alemanha 2020Unificação da Itália e da Alemanha 2020
Unificação da Itália e da Alemanha 2020
 
Crise do sistema_colonial
Crise do sistema_colonialCrise do sistema_colonial
Crise do sistema_colonial
 
2° ano - Processos de Independência na América
2° ano - Processos de Independência na América2° ano - Processos de Independência na América
2° ano - Processos de Independência na América
 
Imperialismo2 (1)
Imperialismo2 (1)Imperialismo2 (1)
Imperialismo2 (1)
 
Estudos CACD Missão Diplomática: História Mundial Aula Resumo 04 - (1848 a 18...
Estudos CACD Missão Diplomática: História Mundial Aula Resumo 04 - (1848 a 18...Estudos CACD Missão Diplomática: História Mundial Aula Resumo 04 - (1848 a 18...
Estudos CACD Missão Diplomática: História Mundial Aula Resumo 04 - (1848 a 18...
 
Semestral século xix até nom
Semestral século xix até nomSemestral século xix até nom
Semestral século xix até nom
 

Mais de Daniel Alves Bronstrup

Mais de Daniel Alves Bronstrup (20)

Idade media - Feudalismo.pptx
Idade media - Feudalismo.pptxIdade media - Feudalismo.pptx
Idade media - Feudalismo.pptx
 
2º ano - Brasil segundo reinado
2º ano - Brasil segundo reinado2º ano - Brasil segundo reinado
2º ano - Brasil segundo reinado
 
3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil
 
2º ANO - Independência e Primeiro reinado
2º ANO - Independência e Primeiro reinado2º ANO - Independência e Primeiro reinado
2º ANO - Independência e Primeiro reinado
 
2º ano - Período Regencial e Revoltas
2º ano - Período Regencial e Revoltas2º ano - Período Regencial e Revoltas
2º ano - Período Regencial e Revoltas
 
2ºano - Revolução Francesa
2ºano - Revolução Francesa2ºano - Revolução Francesa
2ºano - Revolução Francesa
 
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.
 
2ano - Inconfidência Mineira
2ano - Inconfidência Mineira2ano - Inconfidência Mineira
2ano - Inconfidência Mineira
 
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
 
2º ano - iluminismo
2º ano -  iluminismo2º ano -  iluminismo
2º ano - iluminismo
 
1º ano E.M. - Mesopotâmia
1º ano E.M. - Mesopotâmia1º ano E.M. - Mesopotâmia
1º ano E.M. - Mesopotâmia
 
Resumão do 3ão - Alta Idade Média
Resumão do 3ão -  Alta Idade MédiaResumão do 3ão -  Alta Idade Média
Resumão do 3ão - Alta Idade Média
 
3ão - Brasil Segundo Reinado
3ão - Brasil Segundo Reinado3ão - Brasil Segundo Reinado
3ão - Brasil Segundo Reinado
 
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
 
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
 
3º ano Período Regencial
3º ano Período Regencial3º ano Período Regencial
3º ano Período Regencial
 
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.
 
3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa
3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa
3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa
 
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
 
3º ano - Civilização Romana
3º ano - Civilização Romana 3º ano - Civilização Romana
3º ano - Civilização Romana
 

Último

1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
FLAVIA LEZAN
 

Último (20)

Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 

3ão - Séc. XIX - Europa e América.

  • 1. 3B – 05 O nacionalismo consiste em uma ideologia e movimento político, baseados na consciência da nação, que exprimem a crença na existência de certas características comuns em uma comunidade, nacional ou supranacional, e o desejo de modelá-las politicamente. NACIONALISMO O patriotismo é considerado mais uma manifestação de amor aos símbolos do Estado, como o Hino, a Bandeira, suas instituições ou representantes. Nacionalismo – unificação Itália e Alemanha – Expansão dos EUA – Revolução Mexicana.
  • 2. UNIFICAÇÃO ITALIANA. • Durante o Congresso de Viena (1814-1815) foi definido que as antigas monarquias que haviam sido destituídas do poder pelos franceses retornariam aos seus tronos. Também foi definido em Viena que a Itália seria dividida em sete Estados, cada qual com uma família real responsável. Eram eles: – Reino Sardo-Peimontês - governado pela família dos Sabóia. – Reino da Lombardia - governada pela Áustria. – Estados Pontifícios - autoridade da Igreja Católica. – Ducado da Toscana, Parma e Modena - governada pela Áustria. – Reino de Nápoles ou das Duas Sicílias - governado pela família dos Bourbons. • Até o século XIX a Itália era basicamente agrária. Somente no norte ocorriam os primeiros investimentos na industrialização. Surgindo uma burguesia industrial.
  • 3.
  • 4. • Em meados do século XIX, Giuseppe Mazzini tenta unificar a península itálica em uma república, mas fracassa (1848). • Na segunda metade do século XIX, Vítor Emanuel II, rei piemontês, recebendo apoio de Napoleão III, aproxima-se da burguesia e inicia o processo de unificação italiana. • A Áustria coloca-se contrária ao processo de unificação, dando inicio a uma guerra entre estes países (1859). • Com a ajuda da França, os austríacos são vencidos. Fortalecendo o processo de unificação da Itália. – Giuseppe Garibaldi vence as batalhas de Montebello (20/05/1859) e Magenta (04/07/1859). • A partir de 1861, os reinos são unificados e Vítor Emanuel é aclamado rei pelo Parlamento. • Em 1870 o processo de unificação é completado e Roma torna-se a capital UNIFICAÇÃO ITALIANA.
  • 5. UNIFICAÇÃO ALEMÃ • Até meados do século XIX, a Alemanha era formada por uma confederação de principados e Estados com sede em Frankfurt. A Prússia e a Áustria destacavam-se dentro desta confederação. – A indústria estava em processo de afirmação e não ocorria em todas as regiões da Alemanha. • Para diminuir os impostos alfandegários, é criada a Zollverein, abolição da cobrança de impostos em transações de estados alemães com exceção da Áustria. Essa medida impulsionou a circulação de mercadorias e também o desenvolvimento industrial na região. • Surgem diversas e antagônicas manifestações de interesses na Alemanha: – Os grandes industriários desejavam reformas garantidas por uma constituição. – A pequena burguesia pretendia a democratização dos estados alemães. – As lideranças urbanas e os operários partilhavam de ideias socialistas. • Guilherme I, rei da Prússia, concede à Otto von Bismarck a presidência do parlamento.
  • 6.
  • 7. • O aristocrata Bismarck, aproxima-se das camadas populares, ganhando apoio destes. Bismarck passa a defender a hegemonia prussiana em detrimento da Áustria. – Em 1866, a Prússia vence os austríacos na Batalha de Sandowa. Após este confronto a Áustria desliga-se dos Estados germânicos e juntamente com a Hungria forma o Império Áustro-Húngaro. Mesmo com a saída da Áustria a Alemanha continua dividida. – A Prússia lidera a Confederação Germânica do Norte. – Os Estados do Sul foram impedidos de participar da confederação devido as ameaças de invasão da França. A França declara guerra à Prússia e é derrotada em 18/01/1871 (Franco-Prussiana). UNIFICAÇÃO ALEMÃ
  • 8. • Devido a vitória germânica é criado o Império Alemão, sob o comando de Guilherme I, que recebe o título de Kaiser (imperador).Com a criação do Império Alemão, a Alemanha surge como uma grande potência europeia: – Poderoso exército , – População numerosa e urbana. – Crescimento industrial invejável. • Bismarck cria uma legislação trabalhista e programas de assistência social. • Porém devido a divergências com o Kaiser Guilherme I, Bismarck, o “Chanceler de Ferro”, é deposto. • No início do século XX a Alemanha já é uma das maiores potências mundiais. UNIFICAÇÃO ALEMÃ
  • 9. Imperialismo estadunidense: expansão para o Oeste. • Motivos que levaram os colonos na busca de novos territórios: – Novas áreas de pastagens; – Aumento populacional nas terras que formavam as treze colônias; – Novos imigrantes; – Ouro na região da Califórnia. • Esta expansão foi baseada na doutrina do “O Destino Manifesto”. – Esta doutrina afirmava que o povo dos Estados Unidos foi escolhido por Deus para dominar. – Justificou os massacres e extermínios em nome da ampliação territorial.
  • 10. Esta pintura (cerca de 1872) de John Gast chamada de Progresso Americano é uma representação alegórica do Destino Manifesto.
  • 12. Imperialismo estadunidense: pretensões de domínio na América Latina. • Em 1823, o presidente James Monroe criou a Doutrina Monroe: – Slogan: “América para os americanos”. • Desejava diminuir a influência das potências européias sobre os países latino-americanos com o objetivo velado de tomar tal posição.
  • 13. Guerra Civil estadunidense • Diferenças: – Norte: Capitalista! – Sul: Escravista! • Que tipo de trabalho seria adotado nos novos territórios ocupados? • ECONOMIA: – Norte: Queriam taxas mais altas para proteger suas indústrias. – Sul: Queriam a liberação dos preços dos produtos importados. • Os estados unidos estavam em processo de industrialização.
  • 14. GUERRA DA SECESSÃO (1861-1865) • 1860 = Abraham Lincoln é leito. – Representava os interesses dos Yankees (nortistas). • Com isso, os Sulistas (Confederados) não concordaram e se desmembraram da união formando os Estados Confederados do Sul. – Nas batalhas, o Norte arrasou o sul; • Com o fim do conflito, a abolição da escravatura foi decretada. • Após a guerra: investimento na industrialização, tarifas protecionistas foram aceitas e o mercado consumidor expandiu. • Séc. XX = o Imperialismo continuou com a política do Big Stick (grande porrete). – Política externa dos EUA caracterizado por intervir na América Latina.
  • 16. 1877-1911 – Governo de Porfírio Diaz (porfiriato). - Representava a classe dominante. - Latifundiários chegaram a ter 97% das terras. - Eliminou os Ejidos (terras comunitárias indíenas). - Conseguiu investimento dos EUA desenvolvendo: Transporte, Comércio e Indústria. Diante das grandes manifestações populares Porfírio Dias renunciou (25/05/1911) e Francisco Madero foi eleito Presidente da República. -Continuou a política de agrado aos EUA. - Aumento da miséria e descontentamento do povo. Em meio a esta situação, surgem duas lideranças populares: Emiliano Zapata (Sul) e Pancho Villa (Norte) – Exércitos populares. -Objetivo: Plano Ayala: Reforma Agrária imediata e devolução das terras “Ejidos”.
  • 18. Madeiro foi deposto pelo golpe de direita desfechado pelo general Victoriano Huerta.em 1913 = Resultado = Guerra Civil! -Venustiano Carranza, Emiliano Zapata e Pancho Villa são os principais líderes do levante. Venustiano Carranza chega ao poder em 1914 e em seu governo promulga uma nova Constituição que assegurava vários direitos sociais. -Salário Mínimo, descanso semanal, participação dos trabalhadores nos lucros das empresas, direito de greve. -O Estado controlava o sistema educacional e as ações da Igreja Católica. Durante o Governo de Álvaro Obregón (1920 a 1924), Zapata, Carranza e Pancho Villa foram assassinados. No Governo Plutarco E. Calles (1924 a 1928) 4 milhões hectares foram distribuídos aos camponeses.
  • 19.
  • 20. Prof. Msc. Daniel Alves Bronstrup BLOG: profhistdaniel.blogspot.com @danielbronstrup facebook.com/daniel.alvesbronstrup