SlideShare uma empresa Scribd logo
R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL
• INTRODUÇÃO
B. Lembrando: O pioneirismo inglês do séc.
   XVIII
R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL
A. II Revolução Industrial
   (Séc. XIX)
 aço,
 motor     de  combustão
   interna,
 Eletricidade,
 dínamo,
 telégrafo,
 telefone,
 automóvel...
A    especialização
do trabalho chega
ao extremo e a
produção amplia-se
devido à produção
em série (Fordismo
e Taylorismo).
R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL
I REV. INDUSTRIAL II REV. INDUSTRIAL
   1750 - 1860       1860 – 1914
 ING, FRA e BEL   ALE, RUS, EUA, JAP
FERRO – CARVÃO - AÇO – PETRÓLEO -
      VAPOR        ELETRICIDADE
  CAPITALISMO      CAPITALISMO
    LIBERAL E      FINANCEIRO E
   INDUSTRIAL     MONOPOLISTA
R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL
1. Pioneirismo inglês ameaçado
• A Alemanha do séc. XIX (centro dos
   avanços industriais após 1860)
I. Fatores
2) Unificação (1871): Apoio do
   estado oferecendo créditos e
   estabelecendo             medidas
   protecionistas a indústria e a
   agricultura alemã.
3) Educação:      Voltada   para    a
   produção     industrial, garantido
   oferta de técnicos (mão-de-obra).
R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL
• Na Rússia dos Czares
 Iniciativa    do   Estado:
  Realização de empréstimos
  para obras como estradas
  de ferro e instalação de
  empresas      (boa   parte
  estrangeiras)
                                   Alexandre II
                               (1818-1881), o czar
                               russo que reinou na
                               Rússia de 1855 até à
                                    sua morte
R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL
• Japão
• Antes do séc. XIX: o Japão
  vivia um modelo semelhante
  ao feudalismo europeu.
 Isolamento comercial
 Imperador poder simbólico
 Poder de fato: aristocracia
  rural (daimios), amparados
  por guerreiros profissionais
  (samurais).
R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL
•   Após 1860: A Revolução Meiji: Processo
    que deu início a industrialização japonesa.
   Centralização       política    (imperador)
    impulsiona industrialização.
   Reforma educacional que visava erradicar
    o analfabetismo no país.
   Bolsas estudantis na Europa (formação e
    capacitação).
   Investimentos      estatais   em     setores
    estratégicos.
R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL
Assinatura de Tratados Comerciais com
países do ocidente tirando o Japão do
isolamento econômico
Venda de empresas estatais estratégicas ao
setor privado (zaibatsu).
 Resultados: Início do séc. XX o Japão
melhorou substancialmente sua infraestrutura
de transportes (ferrovia) possuía inúmeros
bancos, Cia. de Navegação e Mineração.
R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL
•   Nos EUA.
•   Salto industrial após a Guerra Civil
    (secessão) com a vitória do Norte
    industrializado sobre o sul agrário e
    escravista.
•   Projeto modernizador em medidas: Leis
    protecionistas, estímulo a imigração,
    marcha para o oeste, incentivo do Estado
    a instalação de Cias. de Transporte e às
    comunicações.
R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL
Resultados: Os EUA tornaram-se uma
grande potência a partir do final do séc. XIX
e no início do séc. XX. (modernização da
produção e urbanização)
R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL
• Capitalismo      Financeiro
  (da livre concorrência ao
  oligopólio)
• Surgimento do capitalismo
  financeiro     –     grandes
  bancos           controlando
  indústrias por meio de
  compra      de   ações    ou
  dependência        financeira
  (empréstimos).
R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL
       HOLDING                    TRUSTE                   CARTEL
Empresas financeiras      Empresas que absorvem     Empresas de um
que controlam             seus concorrentes,        mesmo ramo que se
complexos industriais a   controlando a produção,   associam para evitar
partir da posse de suas   preços e dominando o      concorrência,
ações.                    mercado.                  dividindo os mercados.

           A                        A                  A          B
                                                           ACORDO
       CONTROLE                  COMPRA
       ACIONÁRIO
                                                       D          C
   B       C        D       B       C        D
                                                      MONOPÓLIO

 Formação de grandes conglomerados econômicos:
R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL
1. Consequências/
Desdobramentos:
3) Novas     tecnologias   -
   aumento                da
   produtividade - redução
   de preços.
4) Urbanização      intensa.
   (melhorias            nos
   transportes             e
   comunicações)
1) Empresas multinacionais ou transnacionais.
1) Esgotamento de recursos naturais/degradação ambiental.
1) Aviltamento e insalubridade do trabalho: redução dos
   salários pela oferta de mão-de-obra (infantil e
   feminina) e condições precárias de moradia e
   trabalho.
I MPERIALISMO
                 CAUSAS
1. Introdução
B. Fatores Econômicos
o Necessidade de superar a crise
   econômica     (saturação   dos
   mercados)
o Busca de matérias-primas e
   de mercados consumidores.
o Possibilidade de aplicar capital
   excedente (transnacionais)
I MPERIALISMO
                 CAUSAS
A. Fator Político
2) Funcionavam           como
   propaganda política que
   exaltavam a expansão do
   poderio nacional.
C. Fator Cultural
4) A      ideia   da    missão
   civilizadora (O Darwinismo
   Social de Herbert Spencer)
I MPERIALISMO
                 2.COMPARANDO...
  COLONIALISMO                        NEOCOLONIALISMO
     O Estado adota práticas          O Estado, dominado pelos monopólios
           Mercantilistas                 capitalistas, apóia o imperialismo.
         (POR e ESP)                                 (ING e FRA)
  Do século XVI ao século XVIII         Do final do século XIX ao período
                                         posterior a II Guerra Mundial
       Área de atuação:              Área de atuação: predominantemente na
Predominantemente na América                        Ásia e África
Lucros obtidos principalmente pelo     Lucros obtidos por investimentos de
        controle do comércio                      capital na colônia
    (monopólio comercial)                  (exportação de capital)
A exploração econômica não altera     A exploração imperialista desenvolve o
       o modo de produção na                    capitalismo na colônia
               colônia
“Império em que o sol nunca se punha”
I MPERIALISMO
 “Império em que o sol nunca se punha”

1. Imperialismo inglês
o Áreas de dominação
  inglesa:            Egito
  (protetorado),     África
  do Sul, Nova Zelândia
  e      Índia       (mais
  importante possessão
  inglesa - tecidos).
I MPERIALISMO
 “ Império em que o sol nunca se punha”

1. Imperialismo inglês
o Auge: Era Vitoriana - (Pax Britannica)
 Longo período de prosperidade e paz,
  como os lucros adquiridos a partir da
  expansão do Império Britânico no
  estrangeiro, bem como o auge e
  consolidação da Revolução Industrial e
  o surgimento de novas invenções.
I MPERIALISMO
 “ Império em que o sol nunca se punha”

o Estratégias de colonização
o Uso da Força: Na maior parte dos casos a
  dominação se dava pela violência.
o Mão-de-obra: Predominantemente nativa
  (mais barata) usada na agricultura e em
  obras de infraestrutura.
o Administração: Os ingleses por vezes
  recorriam às lideranças locais aproveitando
  as disputas internas e as estruturas de
  poder já existentes. (dividir para dominar)
I MPERIALISMO
 “ Império em que o sol nunca se punha”

o Conflitos imperialistas
o Conferência De Berlim de 1884-1885
 Presença de 14 países europeus, além dos
  Estados Unidos e Rússia, estabeleceram-se
  princípios reguladores para a divisão da
  África entre as grandes potências.
 As potências imperialistas partilharam a
  África, ignorando a diversidade étnico-
  cultural e a organização tribal.
I MPERIALISMO
               conflitos
o Conflitos imperialistas
o Conferência De Berlim De 1884-1885
 Foi o encontro das potências europeias
  para oficializar a partilha da África.
 Partilha que, ignorou a diversidade
  étnico-cultural e a organização tribal.
I MPERIALISMO
               CONSEQÜÊNCIAS

1. Consequências do Neocolonialismo:
  1) Desestruturação de sistemas produtivos
     locais.
  2) Fome endêmica, miséria crônica.
  3) Submissão econômica das regiões
     dominadas.
  4) Agravamento de conflitos regionais.
  5) Desenvolvimento de nações industrializadas.
  6) Disputas imperialistas - I Guerra Mundial
V ALEU M OÇADA!
                • UM ABRAÇO
                   DO PROF.
                  SAMPAIO E
                    ATÉ A
                   PRÓXIMA
                    AULA...
PERDEU A AULA? profsampaio@uol.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Neocolonialismo geral2
Neocolonialismo geral2Neocolonialismo geral2
Neocolonialismo geral2
Kéliton Ferreira
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
Bruce Portes
 
3º ano - Era Vargas 1930-1945
3º ano  - Era Vargas 1930-19453º ano  - Era Vargas 1930-1945
3º ano - Era Vargas 1930-1945
Daniel Alves Bronstrup
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
Douglas Barraqui
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
eiprofessor
 
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 19183ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
Daniel Alves Bronstrup
 
Os Estados Unidos e a América Latina no século XIX
Os Estados Unidos e a América Latina no século XIXOs Estados Unidos e a América Latina no século XIX
Os Estados Unidos e a América Latina no século XIX
Edenilson Morais
 
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Isabela Espíndola
 
A segunda guerra mundial
A segunda guerra mundialA segunda guerra mundial
A segunda guerra mundial
Janayna Lira
 
Imperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e NeocolonialismoImperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e Neocolonialismo
isameucci
 
O imperialismo na Ásia e na África
O imperialismo na Ásia e na ÁfricaO imperialismo na Ásia e na África
O imperialismo na Ásia e na África
Patrícia Sanches
 
Revolução inglesa
Revolução inglesaRevolução inglesa
Revolução inglesa
Fatima Freitas
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
Fabiana Tonsis
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
Edenilson Morais
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
Portal do Vestibulando
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
Elaine Bogo Pavani
 
Conquista e colonização da América
Conquista e colonização da AméricaConquista e colonização da América
Conquista e colonização da América
Elton Zanoni
 
Uniao iberica slide
Uniao iberica slideUniao iberica slide
Uniao iberica slide
Isabel Aguiar
 
Revolucao russa
Revolucao russaRevolucao russa
Revolucao russa
Paulo Alexandre
 
Juscelino kubitschek
Juscelino kubitschekJuscelino kubitschek
Juscelino kubitschek
Adriana Gomes Messias
 

Mais procurados (20)

Neocolonialismo geral2
Neocolonialismo geral2Neocolonialismo geral2
Neocolonialismo geral2
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
 
3º ano - Era Vargas 1930-1945
3º ano  - Era Vargas 1930-19453º ano  - Era Vargas 1930-1945
3º ano - Era Vargas 1930-1945
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 19183ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
 
Os Estados Unidos e a América Latina no século XIX
Os Estados Unidos e a América Latina no século XIXOs Estados Unidos e a América Latina no século XIX
Os Estados Unidos e a América Latina no século XIX
 
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
 
A segunda guerra mundial
A segunda guerra mundialA segunda guerra mundial
A segunda guerra mundial
 
Imperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e NeocolonialismoImperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e Neocolonialismo
 
O imperialismo na Ásia e na África
O imperialismo na Ásia e na ÁfricaO imperialismo na Ásia e na África
O imperialismo na Ásia e na África
 
Revolução inglesa
Revolução inglesaRevolução inglesa
Revolução inglesa
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
 
Conquista e colonização da América
Conquista e colonização da AméricaConquista e colonização da América
Conquista e colonização da América
 
Uniao iberica slide
Uniao iberica slideUniao iberica slide
Uniao iberica slide
 
Revolucao russa
Revolucao russaRevolucao russa
Revolucao russa
 
Juscelino kubitschek
Juscelino kubitschekJuscelino kubitschek
Juscelino kubitschek
 

Semelhante a Segunda revolução industrial e Imperialismo

Aula neoimperialismo
Aula neoimperialismoAula neoimperialismo
Aula neoimperialismo
Dante Napoli
 
Aula neoimperialismo
Aula neoimperialismoAula neoimperialismo
Aula neoimperialismo
Dante Napoli
 
Terceiro Ano (1) - Imperialismo e Neocolonialismo
Terceiro Ano (1) - Imperialismo e NeocolonialismoTerceiro Ano (1) - Imperialismo e Neocolonialismo
Terceiro Ano (1) - Imperialismo e Neocolonialismo
Paulo Alexandre
 
C30 slides
C30 slidesC30 slides
C30 slides
Walter Lippold
 
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo   Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
prof1campina
 
Industrialização e Imperialismo
Industrialização e ImperialismoIndustrialização e Imperialismo
Industrialização e Imperialismo
Paulo Alexandre
 
2 revindimperialismoeja
2 revindimperialismoeja2 revindimperialismoeja
2 revindimperialismoeja
Walter Lippold
 
Primeira guerra
Primeira guerraPrimeira guerra
Primeira guerra
Marcio Cicchelli
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
LianaSuzuki
 
3ª série–e
3ª série–e3ª série–e
3ª série–e
joadmo
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Isabel Aguiar
 
Capitalismo Financeiro
Capitalismo FinanceiroCapitalismo Financeiro
Capitalismo Financeiro
Ivanilson Lima
 
O IMPERIALISMO
O IMPERIALISMOO IMPERIALISMO
O IMPERIALISMO
Jorge Miklos
 
Aula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo defAula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo def
CarlosNazar1
 
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Neo Afroasiático
www.AulasDeHistoriaApoio.com  - História - Neo Afroasiáticowww.AulasDeHistoriaApoio.com  - História - Neo Afroasiático
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Neo Afroasiático
AulasDeHistoriaApoio
 
Seminário de historia 2ª Revolução industrial
Seminário de historia  2ª Revolução industrial Seminário de historia  2ª Revolução industrial
Seminário de historia 2ª Revolução industrial
Wendell Junior
 
www.TutoresDePlantao.Com.Br - História - Neo Afroasiático
www.TutoresDePlantao.Com.Br - História - Neo Afroasiáticowww.TutoresDePlantao.Com.Br - História - Neo Afroasiático
www.TutoresDePlantao.Com.Br - História - Neo Afroasiático
Antônia Sampaio
 
Imperialismo- Era dos Impérios.
Imperialismo- Era dos Impérios.Imperialismo- Era dos Impérios.
Imperialismo- Era dos Impérios.
Diego Bian Filo Moreira
 
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º AnoImperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
Italo Colares
 
História - Neoloberalismo Afroasiatico - www.CentroApoio.com
História - Neoloberalismo Afroasiatico - www.CentroApoio.comHistória - Neoloberalismo Afroasiatico - www.CentroApoio.com
História - Neoloberalismo Afroasiatico - www.CentroApoio.com
Vídeo Aulas Apoio
 

Semelhante a Segunda revolução industrial e Imperialismo (20)

Aula neoimperialismo
Aula neoimperialismoAula neoimperialismo
Aula neoimperialismo
 
Aula neoimperialismo
Aula neoimperialismoAula neoimperialismo
Aula neoimperialismo
 
Terceiro Ano (1) - Imperialismo e Neocolonialismo
Terceiro Ano (1) - Imperialismo e NeocolonialismoTerceiro Ano (1) - Imperialismo e Neocolonialismo
Terceiro Ano (1) - Imperialismo e Neocolonialismo
 
C30 slides
C30 slidesC30 slides
C30 slides
 
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo   Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
 
Industrialização e Imperialismo
Industrialização e ImperialismoIndustrialização e Imperialismo
Industrialização e Imperialismo
 
2 revindimperialismoeja
2 revindimperialismoeja2 revindimperialismoeja
2 revindimperialismoeja
 
Primeira guerra
Primeira guerraPrimeira guerra
Primeira guerra
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
3ª série–e
3ª série–e3ª série–e
3ª série–e
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Capitalismo Financeiro
Capitalismo FinanceiroCapitalismo Financeiro
Capitalismo Financeiro
 
O IMPERIALISMO
O IMPERIALISMOO IMPERIALISMO
O IMPERIALISMO
 
Aula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo defAula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo def
 
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Neo Afroasiático
www.AulasDeHistoriaApoio.com  - História - Neo Afroasiáticowww.AulasDeHistoriaApoio.com  - História - Neo Afroasiático
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Neo Afroasiático
 
Seminário de historia 2ª Revolução industrial
Seminário de historia  2ª Revolução industrial Seminário de historia  2ª Revolução industrial
Seminário de historia 2ª Revolução industrial
 
www.TutoresDePlantao.Com.Br - História - Neo Afroasiático
www.TutoresDePlantao.Com.Br - História - Neo Afroasiáticowww.TutoresDePlantao.Com.Br - História - Neo Afroasiático
www.TutoresDePlantao.Com.Br - História - Neo Afroasiático
 
Imperialismo- Era dos Impérios.
Imperialismo- Era dos Impérios.Imperialismo- Era dos Impérios.
Imperialismo- Era dos Impérios.
 
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º AnoImperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
 
História - Neoloberalismo Afroasiatico - www.CentroApoio.com
História - Neoloberalismo Afroasiatico - www.CentroApoio.comHistória - Neoloberalismo Afroasiatico - www.CentroApoio.com
História - Neoloberalismo Afroasiatico - www.CentroApoio.com
 

Último

FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FredFringeFringeDola
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
Ailton Barcelos
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptxCLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
Deiciane Chaves
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 

Último (20)

FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptxCLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 

Segunda revolução industrial e Imperialismo

  • 1.
  • 2. R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL • INTRODUÇÃO B. Lembrando: O pioneirismo inglês do séc. XVIII
  • 3. R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL A. II Revolução Industrial (Séc. XIX)  aço,  motor de combustão interna,  Eletricidade,  dínamo,  telégrafo,  telefone,  automóvel...
  • 4. A especialização do trabalho chega ao extremo e a produção amplia-se devido à produção em série (Fordismo e Taylorismo).
  • 5. R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL I REV. INDUSTRIAL II REV. INDUSTRIAL 1750 - 1860 1860 – 1914 ING, FRA e BEL ALE, RUS, EUA, JAP FERRO – CARVÃO - AÇO – PETRÓLEO - VAPOR ELETRICIDADE CAPITALISMO CAPITALISMO LIBERAL E FINANCEIRO E INDUSTRIAL MONOPOLISTA
  • 6. R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL 1. Pioneirismo inglês ameaçado • A Alemanha do séc. XIX (centro dos avanços industriais após 1860) I. Fatores 2) Unificação (1871): Apoio do estado oferecendo créditos e estabelecendo medidas protecionistas a indústria e a agricultura alemã. 3) Educação: Voltada para a produção industrial, garantido oferta de técnicos (mão-de-obra).
  • 7. R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL • Na Rússia dos Czares  Iniciativa do Estado: Realização de empréstimos para obras como estradas de ferro e instalação de empresas (boa parte estrangeiras) Alexandre II (1818-1881), o czar russo que reinou na Rússia de 1855 até à sua morte
  • 8. R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL • Japão • Antes do séc. XIX: o Japão vivia um modelo semelhante ao feudalismo europeu.  Isolamento comercial  Imperador poder simbólico  Poder de fato: aristocracia rural (daimios), amparados por guerreiros profissionais (samurais).
  • 9. R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL • Após 1860: A Revolução Meiji: Processo que deu início a industrialização japonesa.  Centralização política (imperador) impulsiona industrialização.  Reforma educacional que visava erradicar o analfabetismo no país.  Bolsas estudantis na Europa (formação e capacitação).  Investimentos estatais em setores estratégicos.
  • 10. R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL Assinatura de Tratados Comerciais com países do ocidente tirando o Japão do isolamento econômico Venda de empresas estatais estratégicas ao setor privado (zaibatsu).  Resultados: Início do séc. XX o Japão melhorou substancialmente sua infraestrutura de transportes (ferrovia) possuía inúmeros bancos, Cia. de Navegação e Mineração.
  • 11. R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL • Nos EUA. • Salto industrial após a Guerra Civil (secessão) com a vitória do Norte industrializado sobre o sul agrário e escravista. • Projeto modernizador em medidas: Leis protecionistas, estímulo a imigração, marcha para o oeste, incentivo do Estado a instalação de Cias. de Transporte e às comunicações.
  • 12. R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL Resultados: Os EUA tornaram-se uma grande potência a partir do final do séc. XIX e no início do séc. XX. (modernização da produção e urbanização)
  • 13. R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL • Capitalismo Financeiro (da livre concorrência ao oligopólio) • Surgimento do capitalismo financeiro – grandes bancos controlando indústrias por meio de compra de ações ou dependência financeira (empréstimos).
  • 14. R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL HOLDING TRUSTE CARTEL Empresas financeiras Empresas que absorvem Empresas de um que controlam seus concorrentes, mesmo ramo que se complexos industriais a controlando a produção, associam para evitar partir da posse de suas preços e dominando o concorrência, ações. mercado. dividindo os mercados. A A A B ACORDO CONTROLE COMPRA ACIONÁRIO D C B C D B C D MONOPÓLIO  Formação de grandes conglomerados econômicos:
  • 15. R EVOLUÇÃO I NDUSTRIAL 1. Consequências/ Desdobramentos: 3) Novas tecnologias - aumento da produtividade - redução de preços. 4) Urbanização intensa. (melhorias nos transportes e comunicações)
  • 16. 1) Empresas multinacionais ou transnacionais.
  • 17. 1) Esgotamento de recursos naturais/degradação ambiental.
  • 18. 1) Aviltamento e insalubridade do trabalho: redução dos salários pela oferta de mão-de-obra (infantil e feminina) e condições precárias de moradia e trabalho.
  • 19. I MPERIALISMO CAUSAS 1. Introdução B. Fatores Econômicos o Necessidade de superar a crise econômica (saturação dos mercados) o Busca de matérias-primas e de mercados consumidores. o Possibilidade de aplicar capital excedente (transnacionais)
  • 20. I MPERIALISMO CAUSAS A. Fator Político 2) Funcionavam como propaganda política que exaltavam a expansão do poderio nacional. C. Fator Cultural 4) A ideia da missão civilizadora (O Darwinismo Social de Herbert Spencer)
  • 21. I MPERIALISMO 2.COMPARANDO... COLONIALISMO NEOCOLONIALISMO O Estado adota práticas O Estado, dominado pelos monopólios Mercantilistas capitalistas, apóia o imperialismo. (POR e ESP) (ING e FRA) Do século XVI ao século XVIII Do final do século XIX ao período posterior a II Guerra Mundial Área de atuação: Área de atuação: predominantemente na Predominantemente na América Ásia e África Lucros obtidos principalmente pelo Lucros obtidos por investimentos de controle do comércio capital na colônia (monopólio comercial) (exportação de capital) A exploração econômica não altera A exploração imperialista desenvolve o o modo de produção na capitalismo na colônia colônia
  • 22. “Império em que o sol nunca se punha”
  • 23. I MPERIALISMO “Império em que o sol nunca se punha” 1. Imperialismo inglês o Áreas de dominação inglesa: Egito (protetorado), África do Sul, Nova Zelândia e Índia (mais importante possessão inglesa - tecidos).
  • 24. I MPERIALISMO “ Império em que o sol nunca se punha” 1. Imperialismo inglês o Auge: Era Vitoriana - (Pax Britannica)  Longo período de prosperidade e paz, como os lucros adquiridos a partir da expansão do Império Britânico no estrangeiro, bem como o auge e consolidação da Revolução Industrial e o surgimento de novas invenções.
  • 25. I MPERIALISMO “ Império em que o sol nunca se punha” o Estratégias de colonização o Uso da Força: Na maior parte dos casos a dominação se dava pela violência. o Mão-de-obra: Predominantemente nativa (mais barata) usada na agricultura e em obras de infraestrutura. o Administração: Os ingleses por vezes recorriam às lideranças locais aproveitando as disputas internas e as estruturas de poder já existentes. (dividir para dominar)
  • 26. I MPERIALISMO “ Império em que o sol nunca se punha” o Conflitos imperialistas o Conferência De Berlim de 1884-1885  Presença de 14 países europeus, além dos Estados Unidos e Rússia, estabeleceram-se princípios reguladores para a divisão da África entre as grandes potências.  As potências imperialistas partilharam a África, ignorando a diversidade étnico- cultural e a organização tribal.
  • 27. I MPERIALISMO conflitos o Conflitos imperialistas o Conferência De Berlim De 1884-1885  Foi o encontro das potências europeias para oficializar a partilha da África.  Partilha que, ignorou a diversidade étnico-cultural e a organização tribal.
  • 28. I MPERIALISMO CONSEQÜÊNCIAS 1. Consequências do Neocolonialismo: 1) Desestruturação de sistemas produtivos locais. 2) Fome endêmica, miséria crônica. 3) Submissão econômica das regiões dominadas. 4) Agravamento de conflitos regionais. 5) Desenvolvimento de nações industrializadas. 6) Disputas imperialistas - I Guerra Mundial
  • 29. V ALEU M OÇADA! • UM ABRAÇO DO PROF. SAMPAIO E ATÉ A PRÓXIMA AULA... PERDEU A AULA? profsampaio@uol.com.br