SlideShare uma empresa Scribd logo
HISTÓRIA
A EUROPA NO SÉCULO XIX – CAP.16
ISABEL AGUIAR
8EF MANHÃ
DIONÍSIO TORRES
A EUROPA NO SÉCULO XIX
Palácio de Versalhes - França
A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL (século XIX)
 trouxe grandes transformações
 aumento da população (1ª metade do séc. XIX, a pop.
aumentou 43%)
 crescimento das cidades (medo de faltar alimento)
 utilização de máquinas no trabalho
 mudança no modo de vida das pessoas (muitas pessoas
se mudaram para outros continentes e do campo para a
cidade)
TEORIA MALTHUSIANA
QUEM FOI THOMAS MALTHUS?
 Economista inglês ( 1766-1834)
 Afirmava que a pop. cresce mais do que a produção
de alimentos
 Essa seria a causa da fome
O VIVER NAS CIDADES
 cidades cresciam de forma acelerada
 crescia os problemas urbanos
 sujeira nas ruas
 fumaça das chaminés das fábricas
 falta de água
 falta de esgotos sanitários
 falta de praças
 muitas doenças respiratórias
 epidemias (cólera e febre tifóide)
Criança com cólera: diarreia aguda
pela bactéria vibrião
colérico que se multiplica no intestino
ASSOCIAÇÕES DE OPERÁRIOS
 lutavam por melhores condições de trabalho
 organizavam partidos, sindicatos e associações
 luta por direitos trabalhistas e políticos
 surgem : o Liberalismo, o Socialismo e o Anarquismo
O LIBERALISMO
 Origem: iluminismo (John Look, Montesquieu e Adam
Smith)
 Defendia divisão de poderes
 Defendia direito à vida
 Defendia a propriedade privada
 Defendia a liberdade de expressão
 Não intervenção do Estado na economia
 Livre comércio
 Livre concorrência
 O Estado não deveria intervir entre
patrão e empregado
Adam Smith
SOCIALISMO UTÓPICO
acreditavam que poderiam acabar com as desigualdades sociais
transformas a sociedade capitalista de forma pacífica
Nomes importantes: Charles Fourrier e Robert Owen
Charles Fourrier:(francês)
criticava o individualismo,
a sociedade ideal seria organizada
em FALANSTÉRIOS
Robert Owen : (inglês) defendia
a cooperação para a tingir a felicidade
FALANSTÉRIOS
FALANSTÉRIOS: comunidades com cerca de 1800 pessoas,
onde cada uma trabalharia com o que desejasse e o fruto do
trabalho seria dividido com quem precisasse.
Com a multiplicação dos falanstérios o país se tornaria socialista.
Fachada do Familistério de Godin em Guise (COMUNA FRANCESA).
SOCIALISMO CIENTÍFICO
 Nomes importantes: Karl Marxs e Friedrich Engels
 Apoiavam-se em estudos de Filosofia, História e Economia
 Publicaram em 1848 - O Manifesto do Partido Comunista
 Para eles somente a REVOLTA levaria à REVOLUÇÃO
 Com a REVOLUÇÃO, os trabalhadores tomariam o poder
da BURGUESIA
 Surgiria a DITADURA DO PROLETARIADO
(até que as desigualdades acabassem)
 O SOCIALISMO seria substituído pelo COMUNISMO
(sociedade sem classes)
 Outra obra de Marxs: O CAPITAL
(critica o capitalismo e prevê crises, e mais-valia )
O ANARQUISMO
(ANARQUIA, do grego,
significa AUSÊNCIA DE PODER)
 Criticavam a existência de classe sociais
 Criticavam a exploração do trabalhador
 Criticavam a concentração de riquezas nas mãos de poucos
 Somente a igualdade poderia desenvolver as potencialidades
das pessoas
 Destruição imediata do Estado
(eram contra qualquer tipo de governo)
 A ideia se espalhou pelo mundo
 Chegou ao Brasil através dos imigrantes
europeus
 Influenciou movimentos operários
brasileiros no início da República
A FRANÇA NO SÉCULO XIX
 Estudantes, trabalhadores e burgueses contra o rei Carlos X (absolutista)
 O rei: privilegiou clero e nobreza / censurou a imprensa /
dissolveu a Câmara de Deputados
 O rei perdeu e se exilou na Grã-Bretanha
 REVOLUÇÃO LIBERAL DE 1830 (burguesia continuou com a Monarquia)
 Luis Felipe assume o poder da França (primeiro-ministro)
 Governou de 1830-1848
 favoreceu a burguesia
 excluiu os trabalhadores
 1846- crise econômica, inflação e fome
 socialistas e republicanos se unem
(campanha pelo voto universal masculino)
 ofereciam comida ao povo e pediam que
gritassem :
" ABAIXO O REI E VIVA A REPÚBLICA!" - (política dos banquetes)
FIQUEM RICOS, E ENTÃO PODERÃO VOTAR!
(Dizia Luis Felipe)
Luis Felipe
A REVOLUÇÃO DE 1848
 causa: o governo proíbe os "banquetes"
 estudantes, trabalhadores e políticos vão às ruas e obrigam
Luis Felipe a fugir
 é proclamada a SEGUNDA REPÚBLICA (provisória)
 líderes: republicanos moderados e socialistas
 direito ao voto a homens adultos
 fim da censura
 criou empresas nacionais que davam
emprego a desocupados
 a burguesia não gostou
 1848- é eleito um conservador para
presidente: LUÍS BONAPARTE
(sobrinho de Napoleão)
O GOVERNO DE LUIS BONAPARTE
 dizia ser herdeiro político de seu tio (Napoleão)
 deu um golpe de Estado (dezembro de 1851)
 fez um plebiscito
 foi eleito cônsul por 10 anos
 1852- novo plebiscito
 foi eleito com 95% dos votos
 torna-se imperador da França com
o título de Napoleão III
O que é PLEBISCITO?
Plebiscito é uma manifestação popular
expressa através de voto, que ocorre quando
há algum assunto de interesse político ou social.
O SEGUNDO IMPÉRIO DE NAPOLEÃO III
 incentivou a indústria e transportes
 investiu em obras públicas
 diminui o desemprego
 apoiado pelo Exército e burguesia - poder quase absoluto
 conquistou na África (Argélia e Senegal)
 conquistou na Ásia (Síria, Indochina e parte da China)
 na América (México)
 guerra França X Prússia (Alemanha)
 Napoleão III foi vencido e preso
 instalou-se a Terceira República
A COMUNA DE PARIS
COMUNA DE PARIS:
(1ª experiência de autogoverno popular no Ocidente)
 Thiers: novo governo da França
 aceitou a paz imposta pelos prussianos (alemães)
 o povo de Paris se revolta e toma a prefeitura
 Thiers e seus auxiliares fogem para Versalhes (palácio
à 20km de Paris)
 o novo governo foi chamado : COMUNA DE PARIS
 socialista e popular(seus membros eram formados
por 25 operários)
 Medidas da COMUNA: ensino gratuito e obrigatório /
creches e jardim da infância para filhos de trabalhadores
/ congelou preços de aluguéis a gêneros de primeira
necessidade
 Thiers pede ajuda a Otto Von Bismark da Prússia
 fuzilou 20 mil trabalhadores e deportou 13 ml
trabalhadores para colônias francesas
Thiers
Bismark
A ITÁLIA NO SÉCULO XIX
 Início do século XIX- Itália era um território
todo dividido
 costumes e dialetos diferentes
 Congresso de Viena (1814-1815)
 O congresso decide que os territórios italianos
seriam dominados pela Áustria
 Giuseppe Mazzini fundou A JOVEM ITÁLIA (1830)
 A Jovem Itália era secreta e defendia a unificação,
independência e República na Itália
 Itália X Áustria
 Em Milão houve boicote a produtos austríacos
 Milão X Áustria - Milão perdeu
 Surge o RESORGIMENTO (para a Itália voltar
aos tempos de glória)
 Líderes: Victor Emanuel II e o conde
de Cavour (1º ministro)
Victor Emanuel II
Conde de Cavour
A ITÁLIA NO SÉCULO XIX E A QUESTÃO ROMANA
 Defendiam a unificação da Itália e uma
monarquia constitucional
 Modernização da economia
 pede ajuda a França de Napoleão III X Áustria
 Vencem a guerra
 Áustria foi obrigada a devolver territórios aos italianos
 Novo plebiscito: Emanuel II proclamado Rei da Itália
(1861)
 1866- Veneza é anexada a Itália
 1870- Roma anexada ( passou a ser capital em 1871)
A QUESTÃO ROMANA
 O Papa Pio IX não aceitou perder territórios da Igreja
 rompe relações com o governo italiano
 fecha-se no Vaticano
 Surge a Questão Romana
 1929- assinam o Tratado de Latrão (acordo entre o Papa Pio IX
e Benito Mussolini)
 Com esse tratado, cria-se o Estado do Vaticano, dirigido pela
Igreja Católica ( o menor país do mundo)
Papa Pio IX
A ALEMANHA NO SÉCULO XIX
 1815 - Congresso de Viena
 Criada a Confederação Germânica (39 Estados independentes)
 Áustria (contra a unificação) e Prússia(a favor da unificação) disputavam a liderança
política
 1834- a Prússia criou uma união alfandegária para a livre circulação de
mercadorias(ZOLLVEREIN)
 aumentou o comércio entre estados alemães, impulsionou a indústria e as
ferrovias.
 a Prússia se tornou o Estado mais industrializado da Confederação Germânica
 1860- assume a Unificação alemã
 as mercadorias circulavam livremente , exceto na Áustria
 A Áustria enfraqueceu
BISMARCK: O CHANCELER DE FERRO
 1862- nomeado 1º ministro, Bismarck
(nomeado pelo rei Guilherme I, rei da Prússia)
 Bismarck incentivou a indústria, modernizou o
exército e fez uso de guerra para a unificação
(3 guerras)
 1871- a Alemanha tem um progresso
extraordinário. Duas décadas depois, já era a
1ª potência industrial da Europa
Congresso de Viena
A EUROPA NO SÉCULO XIX

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
Daniel Alves Bronstrup
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
eiprofessor
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
Daniel Alves Bronstrup
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
harlissoncarvalho
 
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 19183ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
Daniel Alves Bronstrup
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Paulo Alexandre
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Aulas de História
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
Portal do Vestibulando
 
A Idade Moderna
A Idade ModernaA Idade Moderna
A Idade Moderna
Paulo Alexandre
 
Era Napoleônica
Era NapoleônicaEra Napoleônica
Era Napoleônica
Douglas Barraqui
 
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
Daniel Alves Bronstrup
 
Grandes navegações
Grandes navegaçõesGrandes navegações
Grandes navegações
Fabiana Tonsis
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
Janaína Tavares
 
3º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 19173º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 1917
Daniel Alves Bronstrup
 
Colonização da América
Colonização da AméricaColonização da América
Colonização da América
Claudenilson da Silva
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
Isaquel Silva
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
Fabiana Tonsis
 
13 colônias inglesas
13 colônias inglesas13 colônias inglesas
13 colônias inglesas
harlissoncarvalho
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)
Edenilson Morais
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
Daniel Alves Bronstrup
 

Mais procurados (20)

3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 19183ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
 
A Idade Moderna
A Idade ModernaA Idade Moderna
A Idade Moderna
 
Era Napoleônica
Era NapoleônicaEra Napoleônica
Era Napoleônica
 
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
 
Grandes navegações
Grandes navegaçõesGrandes navegações
Grandes navegações
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 
3º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 19173º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 1917
 
Colonização da América
Colonização da AméricaColonização da América
Colonização da América
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
 
13 colônias inglesas
13 colônias inglesas13 colônias inglesas
13 colônias inglesas
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
 

Destaque

ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASILABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
Isabel Aguiar
 
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIOQUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
Isabel Aguiar
 
ILUMINISMO SÉCULO XVIII
ILUMINISMO SÉCULO XVIIIILUMINISMO SÉCULO XVIII
ILUMINISMO SÉCULO XVIII
Isabel Aguiar
 
Eua séc XIX
Eua séc XIXEua séc XIX
Eua séc XIX
Isabel Aguiar
 
AFRICANOS NO BRASIL
AFRICANOS NO BRASILAFRICANOS NO BRASIL
AFRICANOS NO BRASIL
Isabel Aguiar
 
SEGUNDA GUERRA MUNDIAL
SEGUNDA GUERRA MUNDIALSEGUNDA GUERRA MUNDIAL
SEGUNDA GUERRA MUNDIAL
Isabel Aguiar
 
Rebelioes regenciais blog
Rebelioes regenciais blogRebelioes regenciais blog
Rebelioes regenciais blog
Isabel Aguiar
 
Revolução Francesa e Era Napoleonica
Revolução Francesa e Era NapoleonicaRevolução Francesa e Era Napoleonica
Revolução Francesa e Era Napoleonica
Isabel Aguiar
 
Slide imigração e fim trafico negreiro
Slide imigração e fim trafico negreiro Slide imigração e fim trafico negreiro
Slide imigração e fim trafico negreiro
Isabel Aguiar
 
INDEPENDÊNCIA DOS EUA
INDEPENDÊNCIA DOS EUAINDEPENDÊNCIA DOS EUA
INDEPENDÊNCIA DOS EUA
Isabel Aguiar
 
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
Isabel Aguiar
 
INDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLAINDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLA
Isabel Aguiar
 
SEGUNDO REINADO E GUERRA DO PARAGUAI
SEGUNDO REINADO E GUERRA DO PARAGUAISEGUNDO REINADO E GUERRA DO PARAGUAI
SEGUNDO REINADO E GUERRA DO PARAGUAI
Isabel Aguiar
 
REGÊNCIA NO BRASIL
REGÊNCIA NO BRASILREGÊNCIA NO BRASIL
REGÊNCIA NO BRASIL
Isabel Aguiar
 
EUA E EUROPA NO SÉCULO XIX
EUA E EUROPA NO SÉCULO  XIXEUA E EUROPA NO SÉCULO  XIX
EUA E EUROPA NO SÉCULO XIX
Isabel Aguiar
 
O REINADO DE D. PEDRO I
O REINADO DE D. PEDRO IO REINADO DE D. PEDRO I
O REINADO DE D. PEDRO I
Isabel Aguiar
 
EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BRASIL
EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BRASILEMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BRASIL
EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BRASIL
Isabel Aguiar
 
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIALA SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
Isabel Aguiar
 
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
Isabel Aguiar
 
Revolução Inglesa e Revolução Industrial
Revolução Inglesa e Revolução IndustrialRevolução Inglesa e Revolução Industrial
Revolução Inglesa e Revolução Industrial
Aldo Dos Anjos Gonçalves Costa
 

Destaque (20)

ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASILABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
 
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIOQUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
 
ILUMINISMO SÉCULO XVIII
ILUMINISMO SÉCULO XVIIIILUMINISMO SÉCULO XVIII
ILUMINISMO SÉCULO XVIII
 
Eua séc XIX
Eua séc XIXEua séc XIX
Eua séc XIX
 
AFRICANOS NO BRASIL
AFRICANOS NO BRASILAFRICANOS NO BRASIL
AFRICANOS NO BRASIL
 
SEGUNDA GUERRA MUNDIAL
SEGUNDA GUERRA MUNDIALSEGUNDA GUERRA MUNDIAL
SEGUNDA GUERRA MUNDIAL
 
Rebelioes regenciais blog
Rebelioes regenciais blogRebelioes regenciais blog
Rebelioes regenciais blog
 
Revolução Francesa e Era Napoleonica
Revolução Francesa e Era NapoleonicaRevolução Francesa e Era Napoleonica
Revolução Francesa e Era Napoleonica
 
Slide imigração e fim trafico negreiro
Slide imigração e fim trafico negreiro Slide imigração e fim trafico negreiro
Slide imigração e fim trafico negreiro
 
INDEPENDÊNCIA DOS EUA
INDEPENDÊNCIA DOS EUAINDEPENDÊNCIA DOS EUA
INDEPENDÊNCIA DOS EUA
 
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
 
INDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLAINDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLA
 
SEGUNDO REINADO E GUERRA DO PARAGUAI
SEGUNDO REINADO E GUERRA DO PARAGUAISEGUNDO REINADO E GUERRA DO PARAGUAI
SEGUNDO REINADO E GUERRA DO PARAGUAI
 
REGÊNCIA NO BRASIL
REGÊNCIA NO BRASILREGÊNCIA NO BRASIL
REGÊNCIA NO BRASIL
 
EUA E EUROPA NO SÉCULO XIX
EUA E EUROPA NO SÉCULO  XIXEUA E EUROPA NO SÉCULO  XIX
EUA E EUROPA NO SÉCULO XIX
 
O REINADO DE D. PEDRO I
O REINADO DE D. PEDRO IO REINADO DE D. PEDRO I
O REINADO DE D. PEDRO I
 
EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BRASIL
EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BRASILEMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BRASIL
EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BRASIL
 
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIALA SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
 
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
 
Revolução Inglesa e Revolução Industrial
Revolução Inglesa e Revolução IndustrialRevolução Inglesa e Revolução Industrial
Revolução Inglesa e Revolução Industrial
 

Semelhante a A EUROPA NO SÉCULO XIX

slideeuropasculoxix-IIII161024230153.pptx
slideeuropasculoxix-IIII161024230153.pptxslideeuropasculoxix-IIII161024230153.pptx
slideeuropasculoxix-IIII161024230153.pptx
FranciscoFlorencio6
 
Revoluções liberais e nacionalismo
Revoluções liberais e nacionalismoRevoluções liberais e nacionalismo
Revoluções liberais e nacionalismo
Elton Zanoni
 
Revoluções liberais de 1830 e 1848
Revoluções liberais de 1830 e 1848Revoluções liberais de 1830 e 1848
Revoluções liberais de 1830 e 1848
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Os movimentos revolucionários do século xix (1820, 1830 e 1848) na europa
Os movimentos revolucionários do século xix (1820, 1830 e 1848) na europaOs movimentos revolucionários do século xix (1820, 1830 e 1848) na europa
Os movimentos revolucionários do século xix (1820, 1830 e 1848) na europa
RafaelyLeite1
 
Revoluções de 1830 e 1848 - Professor Marsellus.pptx
Revoluções de 1830 e 1848 - Professor Marsellus.pptxRevoluções de 1830 e 1848 - Professor Marsellus.pptx
Revoluções de 1830 e 1848 - Professor Marsellus.pptx
Marsellus Cardousous
 
Basicão – 3ºano século xix
Basicão – 3ºano   século xixBasicão – 3ºano   século xix
Basicão – 3ºano século xix
Rafael Noronha
 
História 2º ano 3º
História   2º ano 3ºHistória   2º ano 3º
História 2º ano 3º
dinicmax
 
3ºano - Revoluções na França
3ºano - Revoluções na França3ºano - Revoluções na França
3ºano - Revoluções na França
Daniel Alves Bronstrup
 
Revoluções de 1830 e 1848 2020
Revoluções de 1830 e 1848 2020Revoluções de 1830 e 1848 2020
Revoluções de 1830 e 1848 2020
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Século xix
Século xixSéculo xix
Século xix
Murilo Benevides
 
Revoluções liberais xix
Revoluções liberais xixRevoluções liberais xix
Revoluções liberais xix
Fernando Sergio Leão Castilho
 
11 Ha M5 u3
11 Ha M5 u311 Ha M5 u3
11 Ha M5 u3
Carla Freitas
 
17. aula de história geral - revoluções liberais
17. aula de história geral - revoluções liberais17. aula de história geral - revoluções liberais
17. aula de história geral - revoluções liberais
Darlan Campos
 
As revoluções liberais européias no século XIX
As revoluções liberais européias no século XIXAs revoluções liberais européias no século XIX
As revoluções liberais européias no século XIX
Professor Marcelo
 
SÉCULO XIX
SÉCULO XIXSÉCULO XIX
SÉCULO XIX
Bruna Camargo
 
18 história rafael - iluminismo e revolução francesa
18 história   rafael  - iluminismo e revolução francesa18 história   rafael  - iluminismo e revolução francesa
18 história rafael - iluminismo e revolução francesa
Rafael Noronha
 
Revolucao francesa
Revolucao francesaRevolucao francesa
Revolucao francesa
MargarethFranklim
 
Resumo século xix a 2ª guerra
Resumo século xix a 2ª guerraResumo século xix a 2ª guerra
Resumo século xix a 2ª guerra
Elcio Santana
 
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
Daniel Alves Bronstrup
 
As novas doutrinas sociais
As novas doutrinas sociaisAs novas doutrinas sociais
As novas doutrinas sociais
Professor Marcelo
 

Semelhante a A EUROPA NO SÉCULO XIX (20)

slideeuropasculoxix-IIII161024230153.pptx
slideeuropasculoxix-IIII161024230153.pptxslideeuropasculoxix-IIII161024230153.pptx
slideeuropasculoxix-IIII161024230153.pptx
 
Revoluções liberais e nacionalismo
Revoluções liberais e nacionalismoRevoluções liberais e nacionalismo
Revoluções liberais e nacionalismo
 
Revoluções liberais de 1830 e 1848
Revoluções liberais de 1830 e 1848Revoluções liberais de 1830 e 1848
Revoluções liberais de 1830 e 1848
 
Os movimentos revolucionários do século xix (1820, 1830 e 1848) na europa
Os movimentos revolucionários do século xix (1820, 1830 e 1848) na europaOs movimentos revolucionários do século xix (1820, 1830 e 1848) na europa
Os movimentos revolucionários do século xix (1820, 1830 e 1848) na europa
 
Revoluções de 1830 e 1848 - Professor Marsellus.pptx
Revoluções de 1830 e 1848 - Professor Marsellus.pptxRevoluções de 1830 e 1848 - Professor Marsellus.pptx
Revoluções de 1830 e 1848 - Professor Marsellus.pptx
 
Basicão – 3ºano século xix
Basicão – 3ºano   século xixBasicão – 3ºano   século xix
Basicão – 3ºano século xix
 
História 2º ano 3º
História   2º ano 3ºHistória   2º ano 3º
História 2º ano 3º
 
3ºano - Revoluções na França
3ºano - Revoluções na França3ºano - Revoluções na França
3ºano - Revoluções na França
 
Revoluções de 1830 e 1848 2020
Revoluções de 1830 e 1848 2020Revoluções de 1830 e 1848 2020
Revoluções de 1830 e 1848 2020
 
Século xix
Século xixSéculo xix
Século xix
 
Revoluções liberais xix
Revoluções liberais xixRevoluções liberais xix
Revoluções liberais xix
 
11 Ha M5 u3
11 Ha M5 u311 Ha M5 u3
11 Ha M5 u3
 
17. aula de história geral - revoluções liberais
17. aula de história geral - revoluções liberais17. aula de história geral - revoluções liberais
17. aula de história geral - revoluções liberais
 
As revoluções liberais européias no século XIX
As revoluções liberais européias no século XIXAs revoluções liberais européias no século XIX
As revoluções liberais européias no século XIX
 
SÉCULO XIX
SÉCULO XIXSÉCULO XIX
SÉCULO XIX
 
18 história rafael - iluminismo e revolução francesa
18 história   rafael  - iluminismo e revolução francesa18 história   rafael  - iluminismo e revolução francesa
18 história rafael - iluminismo e revolução francesa
 
Revolucao francesa
Revolucao francesaRevolucao francesa
Revolucao francesa
 
Resumo século xix a 2ª guerra
Resumo século xix a 2ª guerraResumo século xix a 2ª guerra
Resumo século xix a 2ª guerra
 
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
 
As novas doutrinas sociais
As novas doutrinas sociaisAs novas doutrinas sociais
As novas doutrinas sociais
 

Mais de Isabel Aguiar

Astecas, Maias, Incas e Tupis
Astecas, Maias, Incas e TupisAstecas, Maias, Incas e Tupis
Astecas, Maias, Incas e Tupis
Isabel Aguiar
 
A GUERRA FRIA
A GUERRA FRIAA GUERRA FRIA
A GUERRA FRIA
Isabel Aguiar
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
Isabel Aguiar
 
A marcha da colonização da América Portuguesa
A marcha da colonização da América PortuguesaA marcha da colonização da América Portuguesa
A marcha da colonização da América Portuguesa
Isabel Aguiar
 
Quiz Historia
Quiz Historia Quiz Historia
Quiz Historia
Isabel Aguiar
 
Slide pre historia ester torres 6 ano
Slide pre historia ester torres 6 anoSlide pre historia ester torres 6 ano
Slide pre historia ester torres 6 ano
Isabel Aguiar
 
Slide pedro 6 ano pre historia
Slide pedro 6 ano pre historiaSlide pedro 6 ano pre historia
Slide pedro 6 ano pre historia
Isabel Aguiar
 
QUIZ DE HISTÓRIA
QUIZ DE HISTÓRIAQUIZ DE HISTÓRIA
QUIZ DE HISTÓRIA
Isabel Aguiar
 
Acordo de convivencia
Acordo de convivenciaAcordo de convivencia
Acordo de convivencia
Isabel Aguiar
 
SEGUNDO REINADO 1840-1889
SEGUNDO REINADO 1840-1889SEGUNDO REINADO 1840-1889
SEGUNDO REINADO 1840-1889
Isabel Aguiar
 
Brasil colonial
Brasil colonial Brasil colonial
Brasil colonial
Isabel Aguiar
 

Mais de Isabel Aguiar (11)

Astecas, Maias, Incas e Tupis
Astecas, Maias, Incas e TupisAstecas, Maias, Incas e Tupis
Astecas, Maias, Incas e Tupis
 
A GUERRA FRIA
A GUERRA FRIAA GUERRA FRIA
A GUERRA FRIA
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
A marcha da colonização da América Portuguesa
A marcha da colonização da América PortuguesaA marcha da colonização da América Portuguesa
A marcha da colonização da América Portuguesa
 
Quiz Historia
Quiz Historia Quiz Historia
Quiz Historia
 
Slide pre historia ester torres 6 ano
Slide pre historia ester torres 6 anoSlide pre historia ester torres 6 ano
Slide pre historia ester torres 6 ano
 
Slide pedro 6 ano pre historia
Slide pedro 6 ano pre historiaSlide pedro 6 ano pre historia
Slide pedro 6 ano pre historia
 
QUIZ DE HISTÓRIA
QUIZ DE HISTÓRIAQUIZ DE HISTÓRIA
QUIZ DE HISTÓRIA
 
Acordo de convivencia
Acordo de convivenciaAcordo de convivencia
Acordo de convivencia
 
SEGUNDO REINADO 1840-1889
SEGUNDO REINADO 1840-1889SEGUNDO REINADO 1840-1889
SEGUNDO REINADO 1840-1889
 
Brasil colonial
Brasil colonial Brasil colonial
Brasil colonial
 

Último

Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
marcos oliveira
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 

A EUROPA NO SÉCULO XIX

  • 1. HISTÓRIA A EUROPA NO SÉCULO XIX – CAP.16 ISABEL AGUIAR 8EF MANHÃ DIONÍSIO TORRES A EUROPA NO SÉCULO XIX Palácio de Versalhes - França
  • 2. A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL (século XIX)  trouxe grandes transformações  aumento da população (1ª metade do séc. XIX, a pop. aumentou 43%)  crescimento das cidades (medo de faltar alimento)  utilização de máquinas no trabalho  mudança no modo de vida das pessoas (muitas pessoas se mudaram para outros continentes e do campo para a cidade)
  • 3. TEORIA MALTHUSIANA QUEM FOI THOMAS MALTHUS?  Economista inglês ( 1766-1834)  Afirmava que a pop. cresce mais do que a produção de alimentos  Essa seria a causa da fome
  • 4. O VIVER NAS CIDADES  cidades cresciam de forma acelerada  crescia os problemas urbanos  sujeira nas ruas  fumaça das chaminés das fábricas  falta de água  falta de esgotos sanitários  falta de praças  muitas doenças respiratórias  epidemias (cólera e febre tifóide) Criança com cólera: diarreia aguda pela bactéria vibrião colérico que se multiplica no intestino
  • 5. ASSOCIAÇÕES DE OPERÁRIOS  lutavam por melhores condições de trabalho  organizavam partidos, sindicatos e associações  luta por direitos trabalhistas e políticos  surgem : o Liberalismo, o Socialismo e o Anarquismo
  • 6. O LIBERALISMO  Origem: iluminismo (John Look, Montesquieu e Adam Smith)  Defendia divisão de poderes  Defendia direito à vida  Defendia a propriedade privada  Defendia a liberdade de expressão  Não intervenção do Estado na economia  Livre comércio  Livre concorrência  O Estado não deveria intervir entre patrão e empregado Adam Smith
  • 7. SOCIALISMO UTÓPICO acreditavam que poderiam acabar com as desigualdades sociais transformas a sociedade capitalista de forma pacífica Nomes importantes: Charles Fourrier e Robert Owen Charles Fourrier:(francês) criticava o individualismo, a sociedade ideal seria organizada em FALANSTÉRIOS Robert Owen : (inglês) defendia a cooperação para a tingir a felicidade
  • 8. FALANSTÉRIOS FALANSTÉRIOS: comunidades com cerca de 1800 pessoas, onde cada uma trabalharia com o que desejasse e o fruto do trabalho seria dividido com quem precisasse. Com a multiplicação dos falanstérios o país se tornaria socialista. Fachada do Familistério de Godin em Guise (COMUNA FRANCESA).
  • 9. SOCIALISMO CIENTÍFICO  Nomes importantes: Karl Marxs e Friedrich Engels  Apoiavam-se em estudos de Filosofia, História e Economia  Publicaram em 1848 - O Manifesto do Partido Comunista  Para eles somente a REVOLTA levaria à REVOLUÇÃO  Com a REVOLUÇÃO, os trabalhadores tomariam o poder da BURGUESIA  Surgiria a DITADURA DO PROLETARIADO (até que as desigualdades acabassem)  O SOCIALISMO seria substituído pelo COMUNISMO (sociedade sem classes)  Outra obra de Marxs: O CAPITAL (critica o capitalismo e prevê crises, e mais-valia )
  • 10. O ANARQUISMO (ANARQUIA, do grego, significa AUSÊNCIA DE PODER)  Criticavam a existência de classe sociais  Criticavam a exploração do trabalhador  Criticavam a concentração de riquezas nas mãos de poucos  Somente a igualdade poderia desenvolver as potencialidades das pessoas  Destruição imediata do Estado (eram contra qualquer tipo de governo)  A ideia se espalhou pelo mundo  Chegou ao Brasil através dos imigrantes europeus  Influenciou movimentos operários brasileiros no início da República
  • 11. A FRANÇA NO SÉCULO XIX  Estudantes, trabalhadores e burgueses contra o rei Carlos X (absolutista)  O rei: privilegiou clero e nobreza / censurou a imprensa / dissolveu a Câmara de Deputados  O rei perdeu e se exilou na Grã-Bretanha  REVOLUÇÃO LIBERAL DE 1830 (burguesia continuou com a Monarquia)  Luis Felipe assume o poder da França (primeiro-ministro)  Governou de 1830-1848  favoreceu a burguesia  excluiu os trabalhadores  1846- crise econômica, inflação e fome  socialistas e republicanos se unem (campanha pelo voto universal masculino)  ofereciam comida ao povo e pediam que gritassem : " ABAIXO O REI E VIVA A REPÚBLICA!" - (política dos banquetes) FIQUEM RICOS, E ENTÃO PODERÃO VOTAR! (Dizia Luis Felipe) Luis Felipe
  • 12. A REVOLUÇÃO DE 1848  causa: o governo proíbe os "banquetes"  estudantes, trabalhadores e políticos vão às ruas e obrigam Luis Felipe a fugir  é proclamada a SEGUNDA REPÚBLICA (provisória)  líderes: republicanos moderados e socialistas  direito ao voto a homens adultos  fim da censura  criou empresas nacionais que davam emprego a desocupados  a burguesia não gostou  1848- é eleito um conservador para presidente: LUÍS BONAPARTE (sobrinho de Napoleão)
  • 13. O GOVERNO DE LUIS BONAPARTE  dizia ser herdeiro político de seu tio (Napoleão)  deu um golpe de Estado (dezembro de 1851)  fez um plebiscito  foi eleito cônsul por 10 anos  1852- novo plebiscito  foi eleito com 95% dos votos  torna-se imperador da França com o título de Napoleão III O que é PLEBISCITO? Plebiscito é uma manifestação popular expressa através de voto, que ocorre quando há algum assunto de interesse político ou social.
  • 14. O SEGUNDO IMPÉRIO DE NAPOLEÃO III  incentivou a indústria e transportes  investiu em obras públicas  diminui o desemprego  apoiado pelo Exército e burguesia - poder quase absoluto  conquistou na África (Argélia e Senegal)  conquistou na Ásia (Síria, Indochina e parte da China)  na América (México)  guerra França X Prússia (Alemanha)  Napoleão III foi vencido e preso  instalou-se a Terceira República
  • 15. A COMUNA DE PARIS COMUNA DE PARIS: (1ª experiência de autogoverno popular no Ocidente)  Thiers: novo governo da França  aceitou a paz imposta pelos prussianos (alemães)  o povo de Paris se revolta e toma a prefeitura  Thiers e seus auxiliares fogem para Versalhes (palácio à 20km de Paris)  o novo governo foi chamado : COMUNA DE PARIS  socialista e popular(seus membros eram formados por 25 operários)  Medidas da COMUNA: ensino gratuito e obrigatório / creches e jardim da infância para filhos de trabalhadores / congelou preços de aluguéis a gêneros de primeira necessidade  Thiers pede ajuda a Otto Von Bismark da Prússia  fuzilou 20 mil trabalhadores e deportou 13 ml trabalhadores para colônias francesas Thiers Bismark
  • 16. A ITÁLIA NO SÉCULO XIX  Início do século XIX- Itália era um território todo dividido  costumes e dialetos diferentes  Congresso de Viena (1814-1815)  O congresso decide que os territórios italianos seriam dominados pela Áustria  Giuseppe Mazzini fundou A JOVEM ITÁLIA (1830)  A Jovem Itália era secreta e defendia a unificação, independência e República na Itália  Itália X Áustria  Em Milão houve boicote a produtos austríacos  Milão X Áustria - Milão perdeu  Surge o RESORGIMENTO (para a Itália voltar aos tempos de glória)  Líderes: Victor Emanuel II e o conde de Cavour (1º ministro) Victor Emanuel II Conde de Cavour
  • 17. A ITÁLIA NO SÉCULO XIX E A QUESTÃO ROMANA  Defendiam a unificação da Itália e uma monarquia constitucional  Modernização da economia  pede ajuda a França de Napoleão III X Áustria  Vencem a guerra  Áustria foi obrigada a devolver territórios aos italianos  Novo plebiscito: Emanuel II proclamado Rei da Itália (1861)  1866- Veneza é anexada a Itália  1870- Roma anexada ( passou a ser capital em 1871) A QUESTÃO ROMANA  O Papa Pio IX não aceitou perder territórios da Igreja  rompe relações com o governo italiano  fecha-se no Vaticano  Surge a Questão Romana  1929- assinam o Tratado de Latrão (acordo entre o Papa Pio IX e Benito Mussolini)  Com esse tratado, cria-se o Estado do Vaticano, dirigido pela Igreja Católica ( o menor país do mundo) Papa Pio IX
  • 18. A ALEMANHA NO SÉCULO XIX  1815 - Congresso de Viena  Criada a Confederação Germânica (39 Estados independentes)  Áustria (contra a unificação) e Prússia(a favor da unificação) disputavam a liderança política  1834- a Prússia criou uma união alfandegária para a livre circulação de mercadorias(ZOLLVEREIN)  aumentou o comércio entre estados alemães, impulsionou a indústria e as ferrovias.  a Prússia se tornou o Estado mais industrializado da Confederação Germânica  1860- assume a Unificação alemã  as mercadorias circulavam livremente , exceto na Áustria  A Áustria enfraqueceu BISMARCK: O CHANCELER DE FERRO  1862- nomeado 1º ministro, Bismarck (nomeado pelo rei Guilherme I, rei da Prússia)  Bismarck incentivou a indústria, modernizou o exército e fez uso de guerra para a unificação (3 guerras)  1871- a Alemanha tem um progresso extraordinário. Duas décadas depois, já era a 1ª potência industrial da Europa Congresso de Viena