Género e Diversidade nas Escolas

14.738 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia, Carreiras
0 comentários
16 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.738
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
431
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Género e Diversidade nas Escolas

  1. 1. Género e diversidade nas escolas<br />
  2. 2. Índice<br />O que é o Género?<br />O que é a diversidade?<br />Diferenças psicológicas<br />Maneira de ser: Na inteligência<br />Maneira de ser: No campo sentimental/afectivo<br />Bullying na adolescência<br />Tipos de Bullying<br />Vídeos relacionados com o Bullying<br />
  3. 3. O que é o Género?<br />Refere-se às diferenças entre homens e mulheres.<br /> Ainda que género seja usado como sinónimo de<br /> sexo, nas ciências sociais refere-se às diferenças<br /> sociais, conhecidas nas ciências biológicas como<br /> papel de género. Historicamente, o feminismo<br /> posicionou os papéis de género como construídos<br /> socialmente, independente de qualquer base<br /> biológica. Pessoas cuja identidade de género difere<br /> do género designado de acordo com o sexo são<br /> normalmente identificadas como transexuais ou transgénicos.<br />
  4. 4. O que é a Diversidade?<br />Diz respeito à variedade e convivência de ideias, características ou elementos diferentes entre si, em determinado assunto, situação ou ambiente.<br /> A ideia de diversidade está ligada aos conceitos de pluralidade, multiplicidade, diferentes ângulos de visão ou de abordagem, heterogeneidade e variedade. E, muitas vezes, também, pode ser encontrada na comunhão de contrários, na intersecção de diferenças, ou ainda, na tolerância mútua.<br />
  5. 5. Os rapazes e as raparigas são considerados iguais enquanto pessoas, logo também são considerados iguais enquanto a psicologia. No entanto existem algumas diferenças que dependem:<br />-Dos diferentes sistemas hormonais de cada, que produzem modificações psicológicas e comportamentais .<br />-Do ambiente social em que cada um se insere.<br />-Do ambiente familiar onde são criados.<br />Diferenças psicológicas<br />
  6. 6. Rapazes<br />-é mais ambicioso e mandão;<br />-Têm uma inteligência mais racional, abstracta, simples, segura, sintáctica.<br />Raparigas<br />-é mais tolerante, capaz de enfrentar o sofrimento físico, tende a seguir os seus objectivos.<br />-Têm uma inteligência mais concreta, intuitiva, complicada e mais afectada pela análise e pela autocrítica, o que leva a que elas se sintam incompreendidas.<br />Maneira de ser: Na inteligência<br />
  7. 7. Maneira de ser :No campo sentimental/afectivo<br />Rapazes<br />-Os sentimentos nos rapazes são menos vivos e intensos;<br />Numa relação são equilibrada e serenos, no entanto a relação pode durar pouco tem.<br />Raparigas<br />-As raparigas são intensas nos sentimentos, sensíveis, facilmente impressionáveis, dão muito valor a estética das pessoas e das coisas.<br />-Podem passar de alegria a profunda tristeza e vice-versa, em pouco tempo.<br />
  8. 8. Bullying é um termo utilizado para descrever actos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidas, praticadas por um indivíduo (bully) ou grupo de indivíduos com o objectivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz de se defender.<br />Bullying é uma forma de pressão social que acarreta, por vezes, traumas muito importantes na vida dos alunos que são sujeitos diariamente a este tipo de maus-tratos. <br />A escola é um dos contextos em que o Bullying mais se faz sentir uma vez que se encontram num mesmo espaço muitas crianças e que se torna difícil para os adultos vigiarem todos os comportamentos e intervirem atempadamente.<br />BullyIng na ADOLESCÊNCIA<br />
  9. 9. Tipos de bullying<br />Insultar a vítima; acusar sistematicamente a vítima de não servir para nada;<br /> Ataques físicos repetidos contra uma pessoa, seja contra o corpo dela ou propriedade;<br /> Interferir com a propriedade pessoal de uma pessoa, livros ou material escolar, roupas, etc., danificando-os; <br /> Espalhar rumores negativos sobre a vítima;<br />Colocar a vítima em situação problemática com alguém (geralmente, uma autoridade), ou conseguir uma acção disciplinar contra a vítima, por algo que ela não cometeu ou que foi exagerado pelo bully; <br />Isolamento social da vítima; <br />Chantagem; <br />Usar de sarcasmo evidente para se passar por amigo (para alguém de fora) enquanto assegura o controle e a posição em relação à vítima (isto ocorre com frequência logo após o bully avaliar que a pessoa é uma &quot;vítima perfeita&quot;.<br />
  10. 10. http://www.youtube.com/watch?v=Q81bsGI-JcY<br />http://www.youtube.com/watch?v=aIjRTYa7UK0<br />http://www.youtube.com/watch?v=ZFn1jUo6HR8&feature=related<br />http://www.youtube.com/watch?v=yDzZ4Eucv-0&feature=related<br />Vídeos relacionados com o bullying<br />
  11. 11.
  12. 12. Trabalho realizado por:<br />Daniel Lobato nº 6<br />Mónica Cardoso nº21<br />Ruben Pinto nº24<br />

×