Em grupo (podendo, porém, haver
quem já esteja bastante adiantado) —
Preencher mais definitivamente a folha
com que estive...
Em grupo ainda — Decidir quais são
as notícias mais importantes em cada
secção (a mais importante ficará maior;
a outra se...
Já cada aluno individualmente —
Começar a escrever título, lead e
desenvolvimento das notícias que lhes
tenham calhado. No...
Título — É um texto sintético de
apresentação a um outro mais extenso,
utilizando sempre o presente como
tempo verbal. Há ...
Manchete — É o título principal da 1.ª
página de um jornal.
Lead — Primeiro parágrafo da notícia
que deve responder às seis questões
essenciais: o quê, quem, quando, onde,
como e por...
Notícia — É o mais comum dos géneros
jornalísticos. Diz respeito a um texto
informativo, relativamente curto, escrito
numa...
Crónica — Os cronistas são pessoas que
escrevem com regularidade para um jornal.
As crónicas contam histórias (verídicas o...
Apresentação para décimo primeiro ano, aula 63
Apresentação para décimo primeiro ano, aula 63
Apresentação para décimo primeiro ano, aula 63
Apresentação para décimo primeiro ano, aula 63
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação para décimo primeiro ano, aula 63

1.069 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.069
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
193
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • Apresentação para décimo primeiro ano, aula 63

    1. 1. Em grupo (podendo, porém, haver quem já esteja bastante adiantado) — Preencher mais definitivamente a folha com que estiveram a trabalhar na última aula (ou reformulá-la em função do que eu tenha apontado). Marcar aí quem se encarregará de cada peça.
    2. 2. Em grupo ainda — Decidir quais são as notícias mais importantes em cada secção (a mais importante ficará maior; a outra será uma mini-notícia). A notícia mais importante terá imagem. As notícias maiores serão as que terão chamadas na capa (títulos [ou manchete, num dos casos], resumos, imagens). Talvez ainda seja cedo para decidir qual a notícia mais importante da capa.
    3. 3. Já cada aluno individualmente — Começar a escrever título, lead e desenvolvimento das notícias que lhes tenham calhado. No caso da editoria ‘Desporto’, a segunda peça será uma crónica (e, portanto, não terá propriamente lead, o título pode não ser típico das notícias, etc.).
    4. 4. Título — É um texto sintético de apresentação a um outro mais extenso, utilizando sempre o presente como tempo verbal. Há títulos que surpreendem pela sua forma, outros pela sua originalidade. Deverão ser objectivos, apelativos, de compreensão imediata. Resumir e atrair, são estas as principais funções de um título.
    5. 5. Manchete — É o título principal da 1.ª página de um jornal.
    6. 6. Lead — Primeiro parágrafo da notícia que deve responder às seis questões essenciais: o quê, quem, quando, onde, como e porquê. O jornalismo contemporâneo produziu várias alternativas a esta regra, chamando ao primeiro parágrafo o epicentro da notícia, a frase mais forte ou uma descrição que mobilize o leitor a continuar a leitura. Qualquer das formas de utilizar o lead respeita um mesmo objectivo: introduzir o leitor no tema da notícia e conquistar a sua atenção.
    7. 7. Notícia — É o mais comum dos géneros jornalísticos. Diz respeito a um texto informativo, relativamente curto, escrito numa linguagem clara, directa e concisa. As notícias devem ser actuais, verídicas e despertar o interesse das pessoas. Normalmente, a sua redacção segue uma estrutura fixa (antetítulo, título, superlead, lead e texto).
    8. 8. Crónica — Os cronistas são pessoas que escrevem com regularidade para um jornal. As crónicas contam histórias (verídicas ou não) sobre a realidade e podem versar sobre as mais diversas temáticas (crónicas policiais, sociais, desportivas, locais, de um enviado especial etc). Em geral, as crónicas não obedecem a muitas regras: devem ser textos leves, criativos, de leitura fácil e que despertem o interesse do leitor.

    ×