•Breve   síntese do estudo dos textosjornalísticos
“O facto ainda não acabou de acontecere já a mão nervosa do repórterO transforma.”                                        ...
   NOTÍCIA – Relato objetivo de um    acontecimento real. Trata-se, pois de um texto    jornalístico cujo objectivo é inf...
   A notícia deve ser:       Objetiva – Sendo um facto, o jornalista não deve        emitir a sua opinião, quando redige...
   A notícia deve ter a seguinte constituição:       Título – deve sintetizar a informação e ser apelativo,        de fo...
   Lead, cabeça ou parágrafo-guia – constitui o    primeiro parágrafo que resume o acontecimento,    dando informações fu...
   Trata-se da técnica mais usada na construção    de uma notícia.       O jornalista começa por apresentar os factos ma...
NOTÍCIA – O PRIMEIROGÉNERO   Além da notícia que é    sempre o primeiro texto    jornalístico     a     ser      Reporta...
ReportagemTexto de imprensa muito frequente que tem por base umanotícia. Pelo facto do jornalista se deslocar ao local doa...
EntrevistaTexto que reúne informação com base emperguntas para captar a vida ou experiências depessoas com interesse para ...
Textos de                   O 4º Poder…opinião                              O quarto poder é uma expressão              ...
CrónicaA crónica difere da NOTÍCIA e da REPORTAGEM, porque, emborautilizando o jornal ou a revista como meio de comunicaçã...
EditorialOs editoriais são textos de um jornal em que o conteúdoexpressa a opinião da empresa, da direção ou da equipa der...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Textos jornalisticos teresa

2.099 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.099
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
58
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
124
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Textos jornalisticos teresa

  1. 1. •Breve síntese do estudo dos textosjornalísticos
  2. 2. “O facto ainda não acabou de acontecere já a mão nervosa do repórterO transforma.” Carlos Drummond de Andrade
  3. 3.  NOTÍCIA – Relato objetivo de um acontecimento real. Trata-se, pois de um texto jornalístico cujo objectivo é informar.
  4. 4.  A notícia deve ser:  Objetiva – Sendo um facto, o jornalista não deve emitir a sua opinião, quando redige/dá uma notícia. O texto deve por isso ser escrito/pensado sempre na 3º pessoa;  Breve – A notícia deve limitar-se aos factos, devendo ser clara. A linguagem usada deve ser simples e acessível com a predominância de substantivos e verbos;  Atual – A informação constante de uma notícia deve referir sempre um facto recente e de interesse geral.
  5. 5.  A notícia deve ter a seguinte constituição:  Título – deve sintetizar a informação e ser apelativo, de forma a chamar a atenção do leitor. Relaciona-se com o lead e pode ser acompanhado por um antetítulo ou por um subtítulo;
  6. 6.  Lead, cabeça ou parágrafo-guia – constitui o primeiro parágrafo que resume o acontecimento, dando informações fundamentais ao leitor. Responde às perguntas: Quem? O quê? Quando? e Onde? Corpo da Notícia– É composto pelo restante texto, a partir do segundo parágrafo, e constitui o desenvolvimento da notícia com os pormenores da informação. Deve responder às perguntas: Como? e Porquê? NOTA: A notícia nem sempre respeita esta estrutura.
  7. 7.  Trata-se da técnica mais usada na construção de uma notícia.  O jornalista começa por apresentar os factos mais importantes, isto é, as informações são dadas seguindo a ordem decrescente de importância. O que é mais importante está no topo, precisamente o contrário do que acontece em romances, novelas e contos.
  8. 8. NOTÍCIA – O PRIMEIROGÉNERO Além da notícia que é sempre o primeiro texto jornalístico a ser  Reportagem feito, há outros textos.  Entrevista Assim, quando o interesse pelos factos  Texto de opinião ocorridos mantém as  Crónica pessoas interessadas, surgem  Editorial outros géneros jornalísticos.
  9. 9. ReportagemTexto de imprensa muito frequente que tem por base umanotícia. Pelo facto do jornalista se deslocar ao local doacontecimento, a reportagem pode conter imagens,entrevistas e uma apreciação do próprio jornalista.
  10. 10. EntrevistaTexto que reúne informação com base emperguntas para captar a vida ou experiências depessoas com interesse para os leitores.
  11. 11. Textos de  O 4º Poder…opinião  O quarto poder é uma expressão criada para designar o poder dosNa notícia, reportagem meios de comunicação social oue entrevista é do jornalismo, em relação aospreponderante a outros três poderes típicos dovertente Estado democrático (Legislativo, Executivo e Judiciário).informativa, pelo que  Expressão usada para identificarexiste sempre um o poder que os meios dedeterminado grau de comunicação social possuem,objectividade. hoje em dia, para manipular aNo entanto, em alguns opinião pública, a ponto detextos de imprensa, a ditar regras de comportamento esubjectividade marca a influir nas escolhas dos indivíduos e por fim da própriapresença. É o caso dos sociedade.textos de opinião.
  12. 12. CrónicaA crónica difere da NOTÍCIA e da REPORTAGEM, porque, emborautilizando o jornal ou a revista como meio de comunicação, não tem como fiminformar o destinatário, mas refletir sobre o acontecido. Desta finalidade,resulta que, neste tipo de texto, podemos ler a visão subjetiva do cronistasobre o universo narrado. Assim, o foco narrativo situa-se,invariavelmente, na 1ª pessoa.Poeta do quotidiano, como alguém chamou ao cronista dos nossos dias,apresenta um discurso que se move entre a reportagem e a literatura,entre o oral e o literário, entre a narração impessoal dos acontecimentos ea força da imaginação. Diálogo e monólogo: diálogo com o leitor,monólogo com o sujeito da enunciação. A subjetividade percorre todo odiscurso.A crónica não morre depressa, como acontece com a notícia, mas morre, eaqui se afasta irremediavelmente do texto literário, embora se vista, porvezes, das suas roupagens, como a metáfora, a ambiguidade, a antítese, aconotação, etc.A sua estrutura assemelha-se à de um conto, apresentando umaintrodução, um desenvolvimento e uma conclusão.
  13. 13. EditorialOs editoriais são textos de um jornal em que o conteúdoexpressa a opinião da empresa, da direção ou da equipa deredação, sem a obrigação de ter alguma imparcialidade ouobjetividade.Geralmente, grandes jornais reservam um espaçopredeterminado para os editoriais em duas ou mais colunaslogo nas primeiras páginas internas.Os boxes (quadros) dos editoriaissão, normalmente, demarcados com uma borda ou tipografiadiferente para marcar claramente que aquele texto éopinativo e não informativo.Editoriais maiores e mais analíticos são chamados de artigosde fundo.

×