SlideShare uma empresa Scribd logo

Rede de Atenção à Saúde do Idoso

1 de 18
Baixar para ler offline
REDE MAIS VIDA
Rede de Atenção à Saúde
       do Idoso

  ENCONTRO DE GESTORES 2013

 Gerente: Eliana Márcia Fialho de Sousa Bandeira
Perfil dos idosos em Minas Gerais


     • 19.597.330 habitantes
     • 10,27% da população brasileira
     • 11,79 % da população de Minas é idosa: 2.310.565 idosos
            45% sexo masculino (1.039.613)
            55% sexo feminino (1.270.952)
     • Esperança de vida ao nascer: 73,3 anos
     • Esperança de vida aos 60 anos: 21,4 anos
     • Índice de envelhecimento: 45,5 para 100 jovens




FONTE: DATASUS –IBGE- UNFPA/ IBGE 2007-2010: IBGE –
Censos, contagem e projeções intercensitárias segundo faixa etária, sexo e
situação de domicílio.
Saúde do Idoso
DESAFIOS

  • A transição demográfica acelerada.
  • O aumento               desproporcional   das   faixas   etárias   mais
  elevadas.
  • A elevada incapacidade funcional da população idosa e do
  número de indivíduos de alta dependência.
  • A tripla carga das doenças com 2/3 determinada por
  condições crônicas.
  • A prevalência de elevada de mortalidade e morbidade por
  condições agudas decorrentes de causas externas e de
  agudizações de condições crônicas.


Fonte: CEAI -2012-2013:SRAS/ SES-MG
Saúde do Idoso
DESAFIOS

• As ações em saúde fracionadas e centradas na doença

• A importância crescente dos fatores de risco para a saúde e
a demanda por ações preventivas em diferentes níveis

• A desigualdade nos níveis de saúde e no acesso aos
serviços

• A predominância relativa das condições crônicas, e um
sistema fragmentado de saúde, voltado para as condições
agudas


 Fonte: CEAI -2012-2013:SRAS/ SES-MG
Rede Mais Vida

“ Acrescentar anos à vida e vida aos anos vividos”


  Promoção de um estado de saúde com a finalidade
   de conseguir-se uma máxima expectativa de vida
   ativa, na comunidade, junto à sua família, com altos
   níveis de função e autonomia




 Fonte: CEAI -2012-2013:SRAS/ SES-MG
Rede Mais Vida
REDE DE ATENÇÃO AO IDOSO EM MINAS GERAIS

Projeto estruturador do governo do Estado de Minas Gerais na
  área da saúde com vistas à melhoria da qualidade de vida da
  pessoa idosa.

Fundamenta-se na constituição de uma rede macrorregional
  integrada de atenção à saúde do idoso. Resolução SES 1583
  19/09/2008 e Resolução nº. 2.603 de 07/12/2010




  Fonte: CEAI -2012-2013:SRAS/ SES-MG

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Desenvolvimento do ciclo de vida - Idosos: perdas de ganhos
Desenvolvimento do ciclo de vida - Idosos: perdas de ganhosDesenvolvimento do ciclo de vida - Idosos: perdas de ganhos
Desenvolvimento do ciclo de vida - Idosos: perdas de ganhosJessica Monteiro
 
POLÍTICAS NACIONAL DE SAÚDE DO IDOSO.pptx
POLÍTICAS NACIONAL DE SAÚDE DO IDOSO.pptxPOLÍTICAS NACIONAL DE SAÚDE DO IDOSO.pptx
POLÍTICAS NACIONAL DE SAÚDE DO IDOSO.pptxKatiuciaVieira1
 
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...Aroldo Gavioli
 
O trabalho do agente comunitário de saúde
O trabalho do agente comunitário de saúdeO trabalho do agente comunitário de saúde
O trabalho do agente comunitário de saúdeAlinebrauna Brauna
 
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.luzienne moraes
 
UM OLHAR GERONTOLÓGICO SOBRE O CUIDAR
UM OLHAR GERONTOLÓGICO SOBRE O CUIDARUM OLHAR GERONTOLÓGICO SOBRE O CUIDAR
UM OLHAR GERONTOLÓGICO SOBRE O CUIDARMárcio Borges
 
PREVINE BRASIL.pptx
PREVINE BRASIL.pptxPREVINE BRASIL.pptx
PREVINE BRASIL.pptxEricaRavenna
 
ENVELHECIMENTO POPULACIONAL: MITOS E PRECONCEITOS
ENVELHECIMENTO POPULACIONAL: MITOS E PRECONCEITOSENVELHECIMENTO POPULACIONAL: MITOS E PRECONCEITOS
ENVELHECIMENTO POPULACIONAL: MITOS E PRECONCEITOSclaudio alfonso
 
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)Luis Dantas
 
Redes de atenção em saúde (ras)
Redes de atenção em saúde (ras)Redes de atenção em saúde (ras)
Redes de atenção em saúde (ras)Kellen Medina
 
Política nacional de humanização
Política nacional de humanizaçãoPolítica nacional de humanização
Política nacional de humanizaçãoPriscila Tenório
 
Segurança do paciente
Segurança do pacienteSegurança do paciente
Segurança do pacienteHIAGO SANTOS
 
Processo histórico da psiquiatria e da saúde mental
 Processo histórico da psiquiatria e da saúde mental Processo histórico da psiquiatria e da saúde mental
Processo histórico da psiquiatria e da saúde mentalLorena Albuquerque Vieira
 
Introdução aula gestão dos serviços de saúde
Introdução aula gestão dos serviços de saúdeIntrodução aula gestão dos serviços de saúde
Introdução aula gestão dos serviços de saúdeElizabeth- Ceut Monteiro
 
Atencao saude idoso
Atencao saude idosoAtencao saude idoso
Atencao saude idosoMarcio Roriz
 
Apresentação do caps
Apresentação do capsApresentação do caps
Apresentação do capsAdriana Emidio
 

Mais procurados (20)

Desenvolvimento do ciclo de vida - Idosos: perdas de ganhos
Desenvolvimento do ciclo de vida - Idosos: perdas de ganhosDesenvolvimento do ciclo de vida - Idosos: perdas de ganhos
Desenvolvimento do ciclo de vida - Idosos: perdas de ganhos
 
A construção do sus
A construção do susA construção do sus
A construção do sus
 
POLÍTICAS NACIONAL DE SAÚDE DO IDOSO.pptx
POLÍTICAS NACIONAL DE SAÚDE DO IDOSO.pptxPOLÍTICAS NACIONAL DE SAÚDE DO IDOSO.pptx
POLÍTICAS NACIONAL DE SAÚDE DO IDOSO.pptx
 
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
 
O trabalho do agente comunitário de saúde
O trabalho do agente comunitário de saúdeO trabalho do agente comunitário de saúde
O trabalho do agente comunitário de saúde
 
A atenção primária nas Redes de Atenção à Saúde
A atenção primária nas Redes de Atenção à SaúdeA atenção primária nas Redes de Atenção à Saúde
A atenção primária nas Redes de Atenção à Saúde
 
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
Saúde do Idoso - Disciplina Processo Saúde Doença e Educação em Saúde.
 
UM OLHAR GERONTOLÓGICO SOBRE O CUIDAR
UM OLHAR GERONTOLÓGICO SOBRE O CUIDARUM OLHAR GERONTOLÓGICO SOBRE O CUIDAR
UM OLHAR GERONTOLÓGICO SOBRE O CUIDAR
 
Pnps
Pnps   Pnps
Pnps
 
PREVINE BRASIL.pptx
PREVINE BRASIL.pptxPREVINE BRASIL.pptx
PREVINE BRASIL.pptx
 
Os modelos de Atenção à Saúde_Eugenio Vilaça
Os modelos de Atenção à Saúde_Eugenio VilaçaOs modelos de Atenção à Saúde_Eugenio Vilaça
Os modelos de Atenção à Saúde_Eugenio Vilaça
 
ENVELHECIMENTO POPULACIONAL: MITOS E PRECONCEITOS
ENVELHECIMENTO POPULACIONAL: MITOS E PRECONCEITOSENVELHECIMENTO POPULACIONAL: MITOS E PRECONCEITOS
ENVELHECIMENTO POPULACIONAL: MITOS E PRECONCEITOS
 
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
 
Redes de atenção em saúde (ras)
Redes de atenção em saúde (ras)Redes de atenção em saúde (ras)
Redes de atenção em saúde (ras)
 
Política nacional de humanização
Política nacional de humanizaçãoPolítica nacional de humanização
Política nacional de humanização
 
Segurança do paciente
Segurança do pacienteSegurança do paciente
Segurança do paciente
 
Processo histórico da psiquiatria e da saúde mental
 Processo histórico da psiquiatria e da saúde mental Processo histórico da psiquiatria e da saúde mental
Processo histórico da psiquiatria e da saúde mental
 
Introdução aula gestão dos serviços de saúde
Introdução aula gestão dos serviços de saúdeIntrodução aula gestão dos serviços de saúde
Introdução aula gestão dos serviços de saúde
 
Atencao saude idoso
Atencao saude idosoAtencao saude idoso
Atencao saude idoso
 
Apresentação do caps
Apresentação do capsApresentação do caps
Apresentação do caps
 

Destaque

Saúde Mental - Dr. Paulo R. Rapsod
Saúde Mental - Dr. Paulo R. RapsodSaúde Mental - Dr. Paulo R. Rapsod
Saúde Mental - Dr. Paulo R. RapsodMarco Aurélio Dias
 
Módulo 1 - Aula 5
Módulo 1 - Aula 5Módulo 1 - Aula 5
Módulo 1 - Aula 5agemais
 
Plano de atenção ao idoso
Plano de atenção ao idosoPlano de atenção ao idoso
Plano de atenção ao idosoEvailson Santos
 
Apresentaoquestoes7508 130126141227-phpapp02
Apresentaoquestoes7508 130126141227-phpapp02Apresentaoquestoes7508 130126141227-phpapp02
Apresentaoquestoes7508 130126141227-phpapp02GESTÃO SAÚDE.
 
2 cartilha orgsus_031211280112-2
2 cartilha orgsus_031211280112-22 cartilha orgsus_031211280112-2
2 cartilha orgsus_031211280112-2Gestão Saúde
 
IAPS 3 UFMG Educação em saúde mudança de comportamento e habilidade de comuni...
IAPS 3 UFMG Educação em saúde mudança de comportamento e habilidade de comuni...IAPS 3 UFMG Educação em saúde mudança de comportamento e habilidade de comuni...
IAPS 3 UFMG Educação em saúde mudança de comportamento e habilidade de comuni...Leonardo Savassi
 
SEXUALIDADE NO IDOSO
SEXUALIDADE NO IDOSOSEXUALIDADE NO IDOSO
SEXUALIDADE NO IDOSORubens Junior
 
2015 saúde da criança ufmg - princípios do sus
2015 saúde da criança   ufmg - princípios do sus2015 saúde da criança   ufmg - princípios do sus
2015 saúde da criança ufmg - princípios do susRicardo Alexandre
 
Atenção à saúde da pessoa idosa e envelhecimento
Atenção à saúde da pessoa idosa e envelhecimentoAtenção à saúde da pessoa idosa e envelhecimento
Atenção à saúde da pessoa idosa e envelhecimentojardelf
 
Atendimento domiciliar do idoso
Atendimento domiciliar do idosoAtendimento domiciliar do idoso
Atendimento domiciliar do idosoNatha Fisioterapia
 
Politicas públicas e Direitos dos Idosos
Politicas públicas e Direitos dos IdososPoliticas públicas e Direitos dos Idosos
Politicas públicas e Direitos dos IdososDany Romeira
 
Lei do idoso apresentação
Lei do idoso apresentaçãoLei do idoso apresentação
Lei do idoso apresentaçãoJOAQUIM Farias
 

Destaque (20)

Redes de apoio social ao idoso
Redes de apoio social ao idosoRedes de apoio social ao idoso
Redes de apoio social ao idoso
 
Saúde Mental - Dr. Paulo R. Rapsod
Saúde Mental - Dr. Paulo R. RapsodSaúde Mental - Dr. Paulo R. Rapsod
Saúde Mental - Dr. Paulo R. Rapsod
 
Módulo 1 - Aula 5
Módulo 1 - Aula 5Módulo 1 - Aula 5
Módulo 1 - Aula 5
 
Plano de atenção ao idoso
Plano de atenção ao idosoPlano de atenção ao idoso
Plano de atenção ao idoso
 
Atenção Especializada no Paraná
Atenção Especializada no ParanáAtenção Especializada no Paraná
Atenção Especializada no Paraná
 
Questão 01
Questão 01Questão 01
Questão 01
 
FGV / IBRE – As Redes de Atenção á Saúde
FGV / IBRE – As Redes de Atenção á SaúdeFGV / IBRE – As Redes de Atenção á Saúde
FGV / IBRE – As Redes de Atenção á Saúde
 
Apresentaoquestoes7508 130126141227-phpapp02
Apresentaoquestoes7508 130126141227-phpapp02Apresentaoquestoes7508 130126141227-phpapp02
Apresentaoquestoes7508 130126141227-phpapp02
 
2 cartilha orgsus_031211280112-2
2 cartilha orgsus_031211280112-22 cartilha orgsus_031211280112-2
2 cartilha orgsus_031211280112-2
 
IAPS 3 UFMG Educação em saúde mudança de comportamento e habilidade de comuni...
IAPS 3 UFMG Educação em saúde mudança de comportamento e habilidade de comuni...IAPS 3 UFMG Educação em saúde mudança de comportamento e habilidade de comuni...
IAPS 3 UFMG Educação em saúde mudança de comportamento e habilidade de comuni...
 
SEXUALIDADE NO IDOSO
SEXUALIDADE NO IDOSOSEXUALIDADE NO IDOSO
SEXUALIDADE NO IDOSO
 
2015 saúde da criança ufmg - princípios do sus
2015 saúde da criança   ufmg - princípios do sus2015 saúde da criança   ufmg - princípios do sus
2015 saúde da criança ufmg - princípios do sus
 
Boas práticas da gestão na saúde - Dr. Renato Sabatinni
Boas práticas da gestão na saúde - Dr. Renato SabatinniBoas práticas da gestão na saúde - Dr. Renato Sabatinni
Boas práticas da gestão na saúde - Dr. Renato Sabatinni
 
Aula de sus 01
Aula de sus 01Aula de sus 01
Aula de sus 01
 
Atenção à saúde da pessoa idosa e envelhecimento
Atenção à saúde da pessoa idosa e envelhecimentoAtenção à saúde da pessoa idosa e envelhecimento
Atenção à saúde da pessoa idosa e envelhecimento
 
Rede cegonha 24022011
Rede cegonha 24022011Rede cegonha 24022011
Rede cegonha 24022011
 
Atendimento domiciliar do idoso
Atendimento domiciliar do idosoAtendimento domiciliar do idoso
Atendimento domiciliar do idoso
 
Politicas públicas e Direitos dos Idosos
Politicas públicas e Direitos dos IdososPoliticas públicas e Direitos dos Idosos
Politicas públicas e Direitos dos Idosos
 
Lei do idoso apresentação
Lei do idoso apresentaçãoLei do idoso apresentação
Lei do idoso apresentação
 
Enfermagem do idoso
Enfermagem do idosoEnfermagem do idoso
Enfermagem do idoso
 

Semelhante a Rede de Atenção à Saúde do Idoso

conferencia de saude.pptx
conferencia de saude.pptxconferencia de saude.pptx
conferencia de saude.pptxElaineCamargos
 
Manual programa saúdeemcasa-saúdedoidoso-mg (1)
Manual programa saúdeemcasa-saúdedoidoso-mg (1)Manual programa saúdeemcasa-saúdedoidoso-mg (1)
Manual programa saúdeemcasa-saúdedoidoso-mg (1)Davi Mota
 
Politica de atencao_integral_a_saude_da_pessoa_idosa_no_sussp_2010
Politica de atencao_integral_a_saude_da_pessoa_idosa_no_sussp_2010Politica de atencao_integral_a_saude_da_pessoa_idosa_no_sussp_2010
Politica de atencao_integral_a_saude_da_pessoa_idosa_no_sussp_2010flaviolimaenfermeiro
 
vdocuments.net_caderno-saude-do-idoso.pdf
vdocuments.net_caderno-saude-do-idoso.pdfvdocuments.net_caderno-saude-do-idoso.pdf
vdocuments.net_caderno-saude-do-idoso.pdfMiguelAlmeida502577
 
Apresentação caderneta 2009.1
Apresentação caderneta 2009.1Apresentação caderneta 2009.1
Apresentação caderneta 2009.1Anna Paula Tenorio
 
AULA CORINGA - Gestao_de_cuidado_da_pessoa_idosa PDF.pdf
 AULA CORINGA - Gestao_de_cuidado_da_pessoa_idosa PDF.pdf AULA CORINGA - Gestao_de_cuidado_da_pessoa_idosa PDF.pdf
AULA CORINGA - Gestao_de_cuidado_da_pessoa_idosa PDF.pdfShesterDamaceno1
 
Gestao_de_cuidado_da_pessoa_idosa.pdf
Gestao_de_cuidado_da_pessoa_idosa.pdfGestao_de_cuidado_da_pessoa_idosa.pdf
Gestao_de_cuidado_da_pessoa_idosa.pdfnursevalquiriajs
 
O cuidado às crianças com deficiência na Perspectiva da Rede de Cuidados a Pe...
O cuidado às crianças com deficiência na Perspectiva da Rede de Cuidados a Pe...O cuidado às crianças com deficiência na Perspectiva da Rede de Cuidados a Pe...
O cuidado às crianças com deficiência na Perspectiva da Rede de Cuidados a Pe...Portal da Inovação em Saúde
 
Políticas da atenção básica redes aula 2015
Políticas da atenção básica redes aula 2015 Políticas da atenção básica redes aula 2015
Políticas da atenção básica redes aula 2015 Jamessonjr Leite Junior
 
CUIDADO EM SAÚDE DA PESSOA IDOSA.pptx
CUIDADO EM SAÚDE DA PESSOA IDOSA.pptxCUIDADO EM SAÚDE DA PESSOA IDOSA.pptx
CUIDADO EM SAÚDE DA PESSOA IDOSA.pptxRafaelPereira518015
 
Aula saude do idoso
Aula saude do idosoAula saude do idoso
Aula saude do idosomorgausesp
 
Melhora da atenção a saúde dos idosos na UBS
Melhora da atenção a saúde dos idosos na UBS  Melhora da atenção a saúde dos idosos na UBS
Melhora da atenção a saúde dos idosos na UBS nagelasouza1
 
Apresentação resumida PARA CONFERÊNCIAS ESTADUAIS.ppt
Apresentação resumida  PARA CONFERÊNCIAS ESTADUAIS.pptApresentação resumida  PARA CONFERÊNCIAS ESTADUAIS.ppt
Apresentação resumida PARA CONFERÊNCIAS ESTADUAIS.pptDboraCatarina3
 
NUTRIÇÃO EM SAÚDE COLETIVA
NUTRIÇÃO EM SAÚDE COLETIVA NUTRIÇÃO EM SAÚDE COLETIVA
NUTRIÇÃO EM SAÚDE COLETIVA AlexsandraFabre1
 
Aula sobre segurança do paciente no cuidado da pessoa idosa
Aula sobre segurança do paciente no cuidado da pessoa idosaAula sobre segurança do paciente no cuidado da pessoa idosa
Aula sobre segurança do paciente no cuidado da pessoa idosaProqualis
 
Condições Crônicas - Unicesumar.pptx
Condições Crônicas - Unicesumar.pptxCondições Crônicas - Unicesumar.pptx
Condições Crônicas - Unicesumar.pptxPatriciaNoro1
 

Semelhante a Rede de Atenção à Saúde do Idoso (20)

conferencia de saude.pptx
conferencia de saude.pptxconferencia de saude.pptx
conferencia de saude.pptx
 
Manual programa saúdeemcasa-saúdedoidoso-mg (1)
Manual programa saúdeemcasa-saúdedoidoso-mg (1)Manual programa saúdeemcasa-saúdedoidoso-mg (1)
Manual programa saúdeemcasa-saúdedoidoso-mg (1)
 
Politica de atencao_integral_a_saude_da_pessoa_idosa_no_sussp_2010
Politica de atencao_integral_a_saude_da_pessoa_idosa_no_sussp_2010Politica de atencao_integral_a_saude_da_pessoa_idosa_no_sussp_2010
Politica de atencao_integral_a_saude_da_pessoa_idosa_no_sussp_2010
 
Linha guiasaudeidoso
Linha guiasaudeidosoLinha guiasaudeidoso
Linha guiasaudeidoso
 
vdocuments.net_caderno-saude-do-idoso.pdf
vdocuments.net_caderno-saude-do-idoso.pdfvdocuments.net_caderno-saude-do-idoso.pdf
vdocuments.net_caderno-saude-do-idoso.pdf
 
Apresentação caderneta 2009.1
Apresentação caderneta 2009.1Apresentação caderneta 2009.1
Apresentação caderneta 2009.1
 
AULA CORINGA - Gestao_de_cuidado_da_pessoa_idosa PDF.pdf
 AULA CORINGA - Gestao_de_cuidado_da_pessoa_idosa PDF.pdf AULA CORINGA - Gestao_de_cuidado_da_pessoa_idosa PDF.pdf
AULA CORINGA - Gestao_de_cuidado_da_pessoa_idosa PDF.pdf
 
Gestao_de_cuidado_da_pessoa_idosa.pdf
Gestao_de_cuidado_da_pessoa_idosa.pdfGestao_de_cuidado_da_pessoa_idosa.pdf
Gestao_de_cuidado_da_pessoa_idosa.pdf
 
O cuidado às crianças com deficiência na Perspectiva da Rede de Cuidados a Pe...
O cuidado às crianças com deficiência na Perspectiva da Rede de Cuidados a Pe...O cuidado às crianças com deficiência na Perspectiva da Rede de Cuidados a Pe...
O cuidado às crianças com deficiência na Perspectiva da Rede de Cuidados a Pe...
 
Políticas da atenção básica redes aula 2015
Políticas da atenção básica redes aula 2015 Políticas da atenção básica redes aula 2015
Políticas da atenção básica redes aula 2015
 
CUIDADO EM SAÚDE DA PESSOA IDOSA.pptx
CUIDADO EM SAÚDE DA PESSOA IDOSA.pptxCUIDADO EM SAÚDE DA PESSOA IDOSA.pptx
CUIDADO EM SAÚDE DA PESSOA IDOSA.pptx
 
Aula saude do idoso
Aula saude do idosoAula saude do idoso
Aula saude do idoso
 
Melhora da atenção a saúde dos idosos na UBS
Melhora da atenção a saúde dos idosos na UBS  Melhora da atenção a saúde dos idosos na UBS
Melhora da atenção a saúde dos idosos na UBS
 
Apresentação resumida PARA CONFERÊNCIAS ESTADUAIS.ppt
Apresentação resumida  PARA CONFERÊNCIAS ESTADUAIS.pptApresentação resumida  PARA CONFERÊNCIAS ESTADUAIS.ppt
Apresentação resumida PARA CONFERÊNCIAS ESTADUAIS.ppt
 
Saude do idoso
Saude do idosoSaude do idoso
Saude do idoso
 
NUTRIÇÃO EM SAÚDE COLETIVA
NUTRIÇÃO EM SAÚDE COLETIVA NUTRIÇÃO EM SAÚDE COLETIVA
NUTRIÇÃO EM SAÚDE COLETIVA
 
Seminário: A Saúde na Política Municipal São Paulo Carinhosa - Atenção Básica
Seminário: A Saúde na Política Municipal São Paulo Carinhosa - Atenção BásicaSeminário: A Saúde na Política Municipal São Paulo Carinhosa - Atenção Básica
Seminário: A Saúde na Política Municipal São Paulo Carinhosa - Atenção Básica
 
8ª Assembleia do CONASS – ENVELHECIMENTO E SAÚDE NO BRASIL DESAFIOS E OPORTUN...
8ª Assembleia do CONASS – ENVELHECIMENTO E SAÚDE NO BRASIL DESAFIOS E OPORTUN...8ª Assembleia do CONASS – ENVELHECIMENTO E SAÚDE NO BRASIL DESAFIOS E OPORTUN...
8ª Assembleia do CONASS – ENVELHECIMENTO E SAÚDE NO BRASIL DESAFIOS E OPORTUN...
 
Aula sobre segurança do paciente no cuidado da pessoa idosa
Aula sobre segurança do paciente no cuidado da pessoa idosaAula sobre segurança do paciente no cuidado da pessoa idosa
Aula sobre segurança do paciente no cuidado da pessoa idosa
 
Condições Crônicas - Unicesumar.pptx
Condições Crônicas - Unicesumar.pptxCondições Crônicas - Unicesumar.pptx
Condições Crônicas - Unicesumar.pptx
 

Mais de Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG)

Mais de Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) (20)

Coletiva de imprensa sobre Intoxicação por Dietilenoglicol
Coletiva de imprensa sobre Intoxicação por DietilenoglicolColetiva de imprensa sobre Intoxicação por Dietilenoglicol
Coletiva de imprensa sobre Intoxicação por Dietilenoglicol
 
[Apresentação] Coletiva da SES-MG sobre Malária
[Apresentação] Coletiva da SES-MG sobre Malária[Apresentação] Coletiva da SES-MG sobre Malária
[Apresentação] Coletiva da SES-MG sobre Malária
 
SES-MG realiza coletiva sobre Multivacinação e Sarampo
SES-MG realiza coletiva sobre Multivacinação e SarampoSES-MG realiza coletiva sobre Multivacinação e Sarampo
SES-MG realiza coletiva sobre Multivacinação e Sarampo
 
Atenção Primária à Saúde: Seu papel no Programa de Redução da Mortalidade Inf...
Atenção Primária à Saúde: Seu papel no Programa de Redução da Mortalidade Inf...Atenção Primária à Saúde: Seu papel no Programa de Redução da Mortalidade Inf...
Atenção Primária à Saúde: Seu papel no Programa de Redução da Mortalidade Inf...
 
Atenção Primária à Saúde e Direito à Saúde
Atenção Primária à Saúde e Direito à SaúdeAtenção Primária à Saúde e Direito à Saúde
Atenção Primária à Saúde e Direito à Saúde
 
O Programa Saúde em Casa e a Diretoria de Estrutura de Atenção Primária à Saúde
O Programa Saúde em Casa e a Diretoria de Estrutura de Atenção Primária à SaúdeO Programa Saúde em Casa e a Diretoria de Estrutura de Atenção Primária à Saúde
O Programa Saúde em Casa e a Diretoria de Estrutura de Atenção Primária à Saúde
 
Equidade em Saúde: Êxitos e Desafios para o Brasil
Equidade em Saúde: Êxitos e Desafios para o Brasil Equidade em Saúde: Êxitos e Desafios para o Brasil
Equidade em Saúde: Êxitos e Desafios para o Brasil
 
Tendências de Reformas de Atenção Primária à Saúde em Países Europeus
Tendências de Reformas de Atenção Primária à Saúde em Países EuropeusTendências de Reformas de Atenção Primária à Saúde em Países Europeus
Tendências de Reformas de Atenção Primária à Saúde em Países Europeus
 
Financiamento dos Primeiros Cuidados com a Saúde: o abismo entre o discurso e...
Financiamento dos Primeiros Cuidados com a Saúde: o abismo entre o discurso e...Financiamento dos Primeiros Cuidados com a Saúde: o abismo entre o discurso e...
Financiamento dos Primeiros Cuidados com a Saúde: o abismo entre o discurso e...
 
Equidade na Saúde: a Estrutura de Saúde da Família em Minas Gerais
Equidade na Saúde: a Estrutura de Saúde da Família em Minas GeraisEquidade na Saúde: a Estrutura de Saúde da Família em Minas Gerais
Equidade na Saúde: a Estrutura de Saúde da Família em Minas Gerais
 
Atenção Primária à Saúde e seu Desenvolvimento na Esfera Municipal
Atenção Primária à Saúde e seu Desenvolvimento na Esfera MunicipalAtenção Primária à Saúde e seu Desenvolvimento na Esfera Municipal
Atenção Primária à Saúde e seu Desenvolvimento na Esfera Municipal
 
Congresso aps ii
Congresso aps iiCongresso aps ii
Congresso aps ii
 
O Cuidado à Saúde na Atenção Primária
O Cuidado à Saúde na Atenção PrimáriaO Cuidado à Saúde na Atenção Primária
O Cuidado à Saúde na Atenção Primária
 
Congresso de Fortalecimento da Atenção Primária no Estado de Minas Gerais
Congresso de Fortalecimento da Atenção Primária no Estado de Minas GeraisCongresso de Fortalecimento da Atenção Primária no Estado de Minas Gerais
Congresso de Fortalecimento da Atenção Primária no Estado de Minas Gerais
 
Saúde Mais Perto de Você
Saúde Mais Perto de Você Saúde Mais Perto de Você
Saúde Mais Perto de Você
 
A Política de Atenção Primária à Saúde em Minas Gerais
A Política de Atenção Primária à Saúde em Minas GeraisA Política de Atenção Primária à Saúde em Minas Gerais
A Política de Atenção Primária à Saúde em Minas Gerais
 
Balanço Saúde - 2013
Balanço Saúde - 2013 Balanço Saúde - 2013
Balanço Saúde - 2013
 
Edital do 1 concurso cara de um focinho do outro
Edital do 1  concurso cara de um focinho do outroEdital do 1  concurso cara de um focinho do outro
Edital do 1 concurso cara de um focinho do outro
 
Edital do 1 concurso cara de um focinho do outro
Edital do 1  concurso cara de um focinho do outroEdital do 1  concurso cara de um focinho do outro
Edital do 1 concurso cara de um focinho do outro
 
Portaria MS Nº 2914 de 12/12/11
Portaria MS Nº 2914 de 12/12/11Portaria MS Nº 2914 de 12/12/11
Portaria MS Nº 2914 de 12/12/11
 

Último

Vencendo a Depressão: Um Guia para a Recuperação
Vencendo a Depressão: Um Guia para a RecuperaçãoVencendo a Depressão: Um Guia para a Recuperação
Vencendo a Depressão: Um Guia para a Recuperaçãodouglasmeira456
 
Segurança com Explosivos na Mineração.ppt
Segurança com Explosivos na Mineração.pptSegurança com Explosivos na Mineração.ppt
Segurança com Explosivos na Mineração.pptRodineiGoncalves
 
amazonicarosa-com-br-pv2-pvlippgkvlafafi3vjd86d1-240107103257-661a7832.pdf
amazonicarosa-com-br-pv2-pvlippgkvlafafi3vjd86d1-240107103257-661a7832.pdfamazonicarosa-com-br-pv2-pvlippgkvlafafi3vjd86d1-240107103257-661a7832.pdf
amazonicarosa-com-br-pv2-pvlippgkvlafafi3vjd86d1-240107103257-661a7832.pdfdaianebarbosaribeiro
 
Guia de Vigilância em Saúde 6 ed. vol.1
Guia de Vigilância em  Saúde 6 ed. vol.1Guia de Vigilância em  Saúde 6 ed. vol.1
Guia de Vigilância em Saúde 6 ed. vol.1MarciaFigueiredodeSo
 
NR-10-RECICLAGEM-de-Eletricidade-Basica-pptx.pdf
NR-10-RECICLAGEM-de-Eletricidade-Basica-pptx.pdfNR-10-RECICLAGEM-de-Eletricidade-Basica-pptx.pdf
NR-10-RECICLAGEM-de-Eletricidade-Basica-pptx.pdfMariadeFtimaUchoas
 
DESCUBRA O SEGREDOE PARE DE VEZ DE FUMAR...
DESCUBRA O SEGREDOE PARE DE VEZ DE FUMAR...DESCUBRA O SEGREDOE PARE DE VEZ DE FUMAR...
DESCUBRA O SEGREDOE PARE DE VEZ DE FUMAR...bibygmachadodesouza
 

Último (6)

Vencendo a Depressão: Um Guia para a Recuperação
Vencendo a Depressão: Um Guia para a RecuperaçãoVencendo a Depressão: Um Guia para a Recuperação
Vencendo a Depressão: Um Guia para a Recuperação
 
Segurança com Explosivos na Mineração.ppt
Segurança com Explosivos na Mineração.pptSegurança com Explosivos na Mineração.ppt
Segurança com Explosivos na Mineração.ppt
 
amazonicarosa-com-br-pv2-pvlippgkvlafafi3vjd86d1-240107103257-661a7832.pdf
amazonicarosa-com-br-pv2-pvlippgkvlafafi3vjd86d1-240107103257-661a7832.pdfamazonicarosa-com-br-pv2-pvlippgkvlafafi3vjd86d1-240107103257-661a7832.pdf
amazonicarosa-com-br-pv2-pvlippgkvlafafi3vjd86d1-240107103257-661a7832.pdf
 
Guia de Vigilância em Saúde 6 ed. vol.1
Guia de Vigilância em  Saúde 6 ed. vol.1Guia de Vigilância em  Saúde 6 ed. vol.1
Guia de Vigilância em Saúde 6 ed. vol.1
 
NR-10-RECICLAGEM-de-Eletricidade-Basica-pptx.pdf
NR-10-RECICLAGEM-de-Eletricidade-Basica-pptx.pdfNR-10-RECICLAGEM-de-Eletricidade-Basica-pptx.pdf
NR-10-RECICLAGEM-de-Eletricidade-Basica-pptx.pdf
 
DESCUBRA O SEGREDOE PARE DE VEZ DE FUMAR...
DESCUBRA O SEGREDOE PARE DE VEZ DE FUMAR...DESCUBRA O SEGREDOE PARE DE VEZ DE FUMAR...
DESCUBRA O SEGREDOE PARE DE VEZ DE FUMAR...
 

Rede de Atenção à Saúde do Idoso

  • 1. REDE MAIS VIDA Rede de Atenção à Saúde do Idoso ENCONTRO DE GESTORES 2013 Gerente: Eliana Márcia Fialho de Sousa Bandeira
  • 2. Perfil dos idosos em Minas Gerais • 19.597.330 habitantes • 10,27% da população brasileira • 11,79 % da população de Minas é idosa: 2.310.565 idosos 45% sexo masculino (1.039.613) 55% sexo feminino (1.270.952) • Esperança de vida ao nascer: 73,3 anos • Esperança de vida aos 60 anos: 21,4 anos • Índice de envelhecimento: 45,5 para 100 jovens FONTE: DATASUS –IBGE- UNFPA/ IBGE 2007-2010: IBGE – Censos, contagem e projeções intercensitárias segundo faixa etária, sexo e situação de domicílio.
  • 3. Saúde do Idoso DESAFIOS • A transição demográfica acelerada. • O aumento desproporcional das faixas etárias mais elevadas. • A elevada incapacidade funcional da população idosa e do número de indivíduos de alta dependência. • A tripla carga das doenças com 2/3 determinada por condições crônicas. • A prevalência de elevada de mortalidade e morbidade por condições agudas decorrentes de causas externas e de agudizações de condições crônicas. Fonte: CEAI -2012-2013:SRAS/ SES-MG
  • 4. Saúde do Idoso DESAFIOS • As ações em saúde fracionadas e centradas na doença • A importância crescente dos fatores de risco para a saúde e a demanda por ações preventivas em diferentes níveis • A desigualdade nos níveis de saúde e no acesso aos serviços • A predominância relativa das condições crônicas, e um sistema fragmentado de saúde, voltado para as condições agudas Fonte: CEAI -2012-2013:SRAS/ SES-MG
  • 5. Rede Mais Vida “ Acrescentar anos à vida e vida aos anos vividos” Promoção de um estado de saúde com a finalidade de conseguir-se uma máxima expectativa de vida ativa, na comunidade, junto à sua família, com altos níveis de função e autonomia Fonte: CEAI -2012-2013:SRAS/ SES-MG
  • 6. Rede Mais Vida REDE DE ATENÇÃO AO IDOSO EM MINAS GERAIS Projeto estruturador do governo do Estado de Minas Gerais na área da saúde com vistas à melhoria da qualidade de vida da pessoa idosa. Fundamenta-se na constituição de uma rede macrorregional integrada de atenção à saúde do idoso. Resolução SES 1583 19/09/2008 e Resolução nº. 2.603 de 07/12/2010 Fonte: CEAI -2012-2013:SRAS/ SES-MG
  • 7. Rede Mais Vida VISÃO Ser padrão de excelência á saúde da população acima de 60 anos com vistas à longevidade, com qualidade de vida - independência funcional e autonomia MISSÃO Estruturar a Rede de atenção à saúde da população Idosa em Minas Gerais através de sistema articulado e integrado, com ações qualificadas e individualizadas, assegurando os princípios doutrinários do SUS de equidade, universalidade e integralidade. Fonte: CEAI -2012-2013:SRAS/ SES-MG
  • 8. OBJETIVOS Rede Mais Vida • Descentralizar as ações em saúde da pessoa idosa através de um sistema de rede com fluxos estabelecidos. • Habilitar recursos humanos para ofertar ações resolutivas em saúde nos diversos níveis de atenção. • Reduzir a freqüência de quadros de agudização e o número de internações hospitalares de idosos. • Reduzir a internação de idosos por fratura de fêmur. • Contribuir para tornar Minas Gerais o Estado para se viver mais e melhor Fonte: CEAI -2012-2013:SRAS/ SES-MG
  • 10. Centro Mais Vida É um ponto de atenção secundária da Rede Mais Vida que tem como objetivo ofertar atenção especializada à saúde da população idosa considerada frágil ou de risco, referenciada pela unidade de Atenção Primária a Saúde/APS. Tem como propósito estabelecer mecanismo de referencia e contra referência para ações resolutivas sobre a saúde da pessoa idosa, tendo como produto a elaboração de um Plano de Cuidados a ser implantado pela equipe da Atenção Primária à Saúde/APS, com o suporte técnico dos profissionais do Centro, atuando na educação continuada dos profissionais, gerando conhecimento. Fonte: CEAI -2012-2013:SRAS/ SES-MG
  • 11. Centro Mais Vida VISÃO Buscar a excelência em atenção ambulatorial com visão multidimensional do idoso em situação de risco e assegurar a continuidade da vida com independência e autonomia MISSÃO Disponibilizar ações especializadas à população idosa em sua area de adscrição, com o propósito de oferecer abordagem global, tendo como estratégias a intervenção precoce, promoção, recuperação da saúde da população idosa e a identificação de situações de vulnerabilidade tendo como produto a elaboração do Plano de cuidados e suporte técnico aos profissionais da APS Fonte: CEAI -2012-2013:SRAS/ SES-MG
  • 12. Centro Mais Vida CRITÉRIOS DE ENCAMINHAMENTO - AVALIAÇÃO DE RISCO 1. IDOSO DE RISCO HABITUAL 2. IDOSO DE RISCO ALTO Idoso com ≥ 80 anos Idoso com ≥ 60 anos que apresente no mínimo uma das características abaixo: • Polipatologias (≥ 5 diagnósticos) e Polifarmácia (≥ 5 medicamentos/dia) • Imobilidade parcial ou total • Incontinência urinária ou fecal • Instabilidade postural (quedas de repetição) • Incapacidade cognitiva (declínio cognitivo, síndrome demencial, depressão, delirium) • Idosos dependentes nas atividades básicas de vida diária. Fonte: CEAI -2012-2013:SRAS/ SES-MG
  • 13. Centro Mais Vida CARTEIRA DE SERVIÇOS Equipe interdisciplinar Exames de média e alta complexidade Alimentação para o usuário e acompanhante Casa de Apoio ao Idoso RECURSO FINANCEIRO Tesouro Estadual Fonte: CEAI -2012-2013:SRAS/ SES-MG
  • 14. FLUXO DE ATENDIMENTO AO IDOSO NA REDE AGENDAMENTO DEMANDA ESPONTÂNEA-CONTATO TELEFÔNICO -VISITA DOMICILIAR ACOLHIMENTO E CADASTRAMENTO ATENDIMENTO PELA EQUIPE DE SAÚDE RISCO HABITUAL RISCO ALTO AGENDAMENTO DA CONSULTA REFERENCIAMENTO INTERCONSULTA URGÊNCIA /EMERGÊNCIA AÇÕES COMPLEMENTARES: VACINAÇÃO CENTRO MAIS VIDA CENTRO DE UPA - HOSPITAL EDUCAÇÃO EM SAÚDE, OUTRAS ESPECIALIDADES CONTRA REFERENCIA - PLANO DE CUIDADOS MONITORAMENTO NA UNIDADE DE SAÚDE - CUIDADOS PELA EQUIPE DESAÚDE Fonte: CEAI -2012-2013:SRAS/ SES-MG
  • 15. REDES MAIS VIDA IMPLANTADAS Centro Mais Vida Fonte:Centro de Planejamento-AGE-PDR 2003-2006
  • 16. Rede Mais Vida AÇÕES REALIZADAS EM 2012 AÇÕES REDE MAIS VIDA - 2012 Produção dos Idosos atendidos 18.576 Centros Mais Vida Procedimentos realizados 242.538 Premio Mais Vida- R$ 104.000,00/ cada instituição de 10 instituições ILPI Longa Permanência Para Idoso Nº de profissionais capacitados via Canal Minas Saúde 2.073 Cadernetas de saúde da pessoa idosa distribuídas 21.000 Cobertura vacinal Influenza 88% Fonte: CEAI -2012-2013:SRAS/ SES-MG
  • 17. Rede Mais Vida AÇÕES PARA SER REALIZADAS EM 2013 • Implantar o projeto de matriciamento dos profissionais da atenção primária à saúde para ações resolutivas de saúde do idoso e suporte na operacionalização do Plano de Cuidados • Censo para diagnóstico situacional das Instituições de Longa Permanência para Idosos- ILPI's do Estado • Propor ações para qualificar a atenção à saúde dos residentes em Instituição de Longa Permanência Para Idosos/ILPI • Estimular ações de enfrentamento da violência contra a pessoa idosa • Campanha publicitária e educativa para prevenção de quedas no idoso Fonte: CEAI -2012-2013:SRAS/ SES-MG
  • 18. ELIANA BANDEIRA Coordenadora de Atenção ao Idoso - SES MG Tel.: 31-3915 9933 e-mail: sas.ceai@saude.mg.gov.br Site: www.saude.mg.gov.br Belo Horizonte- MG