O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Coletiva de imprensa sobre Intoxicação por Dietilenoglicol

Nesta sexta-feira (17/01), a SES-MG realizou na Cidade
Administrativa, em Belo Horizonte, coletiva de imprensa
acerca dos casos de intoxicação exógena por Dietilenoglicol.

  • Entre para ver os comentários

Coletiva de imprensa sobre Intoxicação por Dietilenoglicol

  1. 1. COLETIVA DE IMPRENSA INTOXICAÇÃO EXÓGENA POR DIETILENOGLICOL 17/01/2020
  2. 2. HISTÓRICO 30/12/2019 31/12/2019 05/01/2020 06/01/2020 07/01/2020 SMSA-BH e SES-MG notificadas da ocorrência de um caso de insuficiência renal aguda e alterações neurológicas de etiologia a esclarecer, internado em hospital privado de Belo Horizonte Notificado segundo caso com a mesma sintomatologia, internado em hospital filantrópico de Juiz de Fora Composição da Força Tarefa para ampliação das atividades de investigação epidemiológica e assistencial (hospitais). Suspeita de intoxicação exógena por DEG Comunicação ao MAPA e PCMG da relação entre os casos e o consumo da cerveja Chegada da equipe do EpiSUS avançado – MS para compor a equipe responsável pela investigação Acompanhamento dos casos internados Coleta de amostras de alimentos na casa dos pacientes Análises laboratoriais pela FUNED
  3. 3. HISTÓRICO 08/01/2020 10/01/2020 Registrado primeiro óbito – patologista da USP convidado para necropsia Ampliação do trabalho de campo pela equipe de investigação Reunião para avaliação do cenário e alinhamento das ações entre SMSA-BH e SES-MG com a participação do EpiSUS Avançado, PCMG, Funed, Hospital Eduardo de Menezes Confirmação pela PCMG sobre contaminação por DEG de dois lotes da cerveja Belorizontina Informação pela PCMG sobre contaminação de mais um lote da cerveja Belorizontina Identificação pela PCMG de dietlenoglicol em amostras clinicas de mais um paciente Ampliação da investigação para todo Estado Realizada videoconferência com as unidades regionais de saúde para repasse de informações (VISA e CIEVS) Interdição cautelar dos lotes L1 1348 e L2 1348 da cerveja Backer Belorizontina Identificação pela PCMG de dietlenoglicol em amostras clinicas de dois pacientes Elaborada nota técnica N°01/COES-SES/MG: orientações aos profissionais de saúde para prevenção e controle de intoxicação exógena por dietilenoglicol Reunião na SEGOV com participação do MAPA, MP, PCMG, ASCOM, SMSA-BH para orientações a população 09/01/2020 13/01/2020 14/01/2020
  4. 4. HISTÓRICO 15/01/2020 16/01/2020 Revisão da definição de caso – adoção de critério mais sensível Elaborada nota técnica N°02/COES-SES/MG - protocolo de intoxicação exógena por dietilenoglicol (DEG) Comunicado Conjunto SES, SMS, PROCON, ABRASEL e BACKER – Não consume das cervejas da marca e orientações sobre descarte Caso Suspeito: Indivíduo residente ou visitante de Minas Gerais que ingeriu cerveja da marca “Backer”, a partir de outubro de 2019 e iniciou, em até 72 horas, sintomas gastrointestinais (náuseas e/ou vômitos e/ou dor abdominal) associados a pelo menos um dos seguintes quadros: • Alterações da função renal • Sinais e sintomas neurológicos (paralisia facial, borramento visual, amaurose, alterações de sensório, paralisia descendente e crise convulsiva) Caso Confirmado: Caso suspeito com resultado toxicológico positivo para a presença de Dietilenoglicol. Caso Provável: Caso suspeito sem confirmação toxicológica para a presença de Dietilenoglicol. Caso Descartado: Caso suspeito com resultado toxicológico negativo para a presença de Dietilenoglicol e confirmado para outras etiologias/agravos.
  5. 5.  19 casos notificados  04 casos confirmados (03 – Belo Horizonte e 01 – Ubá)  15 casos em investigação  04 óbitos (02 – Belo Horizonte; 01 – Ubá e 01 – Pompéu)  Distribuição geográfica dos casos notificados:  (12 casos em Belo Horizonte e os demais 7 casos contabilizam registros em Capelinha, Nova Lima, Pompéu, São João Del Rei, São Lourenço, Ubá e Viçosa.) CENÁRIO ATUAL 2 óbitos 1 óbito
  6. 6. AÇÕES REALIZADAS  Investigação epidemiológica dos casos suspeitos;  Investigação hospitalar do casos internados;  Investigação sanitária domiciliar e de estabelecimentos comerciais, com a coleta de materiais para análise;  Reuniões técnicas conjuntas (SES-MG, SMSA-BH, Funed, FHEMIG, representantes dos hospitais responsáveis pelo atendimento dos pacientes, PCMG, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Polícia Militar e Bombeiro Militar de Minas Gerais);  Elaboração de Nota Técnica inicial para orientação aos profissionais de saúde;  Elaboração de instrumento padronizado para sistematização da coleta de dados;  Instituição de Força Tarefa Estadual para investigação conjunta dos casos;  Solicitação de apoio à equipe do EpiSUS Avançado do Ministério da Saúde;  Solicitação de apoio técnico de profissional do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina da USP;  Solicitação de apoio técnico à equipe médica da Unimed-Belo Horizonte;  Instituição do COES Estadual;  Divulgação de informações à população e demais órgãos de interesse, de modo a combater notícias falsas (Fake News) e orientar para conduta assistencial adequada.

×