SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 35
Didática aplicada
Professor Márcio Melânia

AS 7 LEIS DO
ENSINO



O professor precisa conhecer o que vai ensinar.
 Corolário da Lei: Quem pára de "crescer" hoje, pára de ensinar
amanhã.
Professor
Especialista
Ensino e
Metodologia
de Qualidade
Modificação
do
Comportamento

Aluno

2
Comece então sendo
uma pessoa melhor.
Eis algumas dicas e
regras:
3
1.
2.
3.
4.

Autêntico
Respeitador
Empático
Cheio do Espírito Santo

4
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.

Preparar a lição com estudo recente. Não se
baseie em conhecimentos do passado.
Estudar a lição até tornar-se familiar e clara.
Descobrir a ordem natural da lição.
Descobrir a relação da lição x aluno.
Procurar materiais apropriados para ajudar a
comunicar a verdade da lição.
Achar tempo para estudar.
Ter um plano de aula.
5




Deixar de estudar a lição.
Pensar que estudar é tarefa do aluno.
Usar linguagem ou vocabulário
rebuscado/desconhecido.

6
Aqui estão sugestões que melhoram a qualidade
da apresentação da lição:
1.
2.
3.
4.

5.

Leia livros que tratam assunto
Procure aperfeiçoamento através da prática.
Seja aberto a críticas construtivas.
Participe de conferências. seminários e cursos sobre o
assunto.
Os conhecimentos adquiridos devem ser transformados em
prática.

7




A maneira como os alunos aprendem deve determinar a
maneira como ensinamos.
 Corolário da Lei: Não se avalia a nossa eficiência pelo que
fazemos mas pelo que nosso alunos fazem.
Professor
Treinador
Estimulador
Motivador
Instrutor

Feedback
Anotações, interesse,
entusiasmo, atenção,
perguntas, Aahhh...!?

Motivação do Assunto
Métodos que façam pensar,
aprender, trabalhar.

Aluno
Treinando
Estimulado
Motivado
Instruído
8
"A verdadeira função do professor é criar
condições para que o aluno aprenda sozinho.
(...) Ensinar de fato não é passar
conhecimento, mas estimular o aluno a buscálo. Poderíamos até dizer que ensina melhor
quem menos ensina"
John Milton Gregory

9
1.
2.
3.

Ensinar os outros a pensar
Ensinar os outros a aprender
Ensinar os outros a trabalhar

10
Chega um momento que as respostas já deviam
ter sido descobertas mais ainda não foram.
Então o momento para dizer ao aluno as
respostas prontas é:
 Para ganhar tempo.
Para não cansar o aluno.
Quando ele já estiver motivado o suficiente.

11






Quanto maior o nível de envolvimento no processo de
aprendizagem, maior o volume de conteúdo apreendido.
 1º Corolário da lei: Incentive e dirija as atividades
espontâneas do aluno e, como regra, não lhe ensine o que ele
possa aprender por si, praticando, acertando e errando.
 2º Corolário da lei: Sem reação não há aprendizado.

12
Professor

Ensino com
Atividades

Aprendizado

Aluno

com Envolvimento

Felicidade

Prática

VIDA

13







Dar uma tarefa.
Use o método de pesquisa.
Use o método de discussão.
Dê oportunidades para colocar em prática o
aprendizado
Dê oportunidades para servir.

14
1.
2.
3.

Acréscimo ao que já foi aprendido.
Alterar uma opinião ou idéia.
Acréscimo à aprendizagem.

15






Atividades que fornecem orientação ,sem
imposição.
Atividades que dêem ênfase à função à aplicação
na prática. Mesmo que errem aprenderão muito.
Atividades com objetivos definidos.
Atividades que se relacionem com o processo e o
produto final que queremos.
Atividades que obrigarão aluno a solucionar
problemas.

16


Para que haja comunicação e necessário que se estabeleçam
pontes de ligação entre o comunicador e o receptor.

 


Corolário da Lei: A linguagem usada no ensino precisa ser
comum ao professor e ao aluno.

17
Professor

Ensino

Emissor

COMUNICAÇÃO

Aprendizagem

Aluno
Receptor

Ensino é atividade centralizada no professor, isto é, a
transmissão da matéria. Aprendizagem é centralizada
no aluno, isto é, a retenção da lição.
Ensino e Aprendizagem é a comunicação entre aluno e
professor. Entre receptor e emissor.

18
Componente
s da
Comunicaçã
o

Em outras
palavras...

Então tudo o que eu quiser
comunicar a outrem gira em
torno de...

Intelecto

Pensamento

Algo que conheço

Emoção

Sentimento

Algo que sinto

Vontade

Ação

Algo que pratico

19
As relações, ligações ou pontes de comunicação
no Ensino ajudam-nos a entender o que
precisamos conhecer para que estas pontes não
sejam cortadas.

Professor --- Lição --- Métodos --- Aluno

20
O ensino que realmente causa impacto não é o que passa de
uma mente para outra, mas de um coração para outro.
 
Corolário da lei: Manifestar uma atitude ardorosa e inspirativa já
que o assunto está impregnado de realidade.
Ensino com amor

Aluno

Professor

Aprendizagem
com carinho
21






É preciso falar de coração para coração
É preciso amar seus alunos
É preciso ter um interesse pessoal e genuíno
por cada aluno.
É preciso que eles percebam, saibam e sintam
esse amor.

22
O ensino será mais eficiente se o aluno se encontrar
adequadamente motivado.
1º Corolário da lei: A motivação torna o ensino desejável.
2º Corolário da lei: A tendência é repetir as experiências que
deram prazer.
3º Corolário da lei: A mente desatenta não verá nem ouvirá nada.
Professor aberto à
Aprendizagem

Aprendizagem

Ensino

Aluno aberto ao
Ensino
23
As motivações podem não atingir reações
adequadas:
a) Motivação do picolé
b) Motivação do sentimento de culpa
c) Motivação do uso da mentira
d) Motivação da gratidão

24
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.

Chamar a atenção do aluno.
Despertar a mente do aluno.
Transformar a atenção em interesse antes do
corpo da lição.
Manter o nível de interesse elevado.
Apresentar s verdade e criar espíritos de
investigação.
Envolver o aluno em atividade (veja Lei da
Atividade).
Ganhar tempo do aluno.
25
1.
2.
3.
4.
5.
6.

Faz o máximo de perguntas.
Encoraje os alunos a fazerem perguntas.
Saiba responder as perguntas dos alunos
Algumas vezes responda as perguntas com
outras perguntas.
Não responda muito depressa.
Encoraje os alunos a perguntarem a si
mesmo: O quê? Como? Por quê?
26
0 processo ensino-aprendizagem é mais eficiente se tanto aluno
como professor estão previamente bem preparados.
1º Corolário da lei para o professor: A verdade a ser conhecida
deve ser ensinada através de outra verdade já conhecida.
2º Corolário da lei para o aluno: O Aluno precisa reproduzir em
sua mente a verdade a ser aprendida.

27
Plano de
Aula

Despreocupação do
Mundo

Pesquisa

Livros

Ensino com
Preparação

Professor

Despreocupação do Mundo
Bíblia
Oração

Aluno

Livros

Aprendizagem com
Preparação
Resolução de
Tarefas
Descansado

Bíblia

Anotações

Oração

28
a) Tipos de Apresentação
1.  Meandros - repetições e desvios, sem atingir o objetivo


2.
3.
4.
5.

claramente.
Rodeios - narrativas e ilustrações sem objetividade, nada tendo
com a lição.
Lição inacabada - falta de um plano de aula, incapaz de acabar
a lição.
Judeu errante - vagueando sem ponto de referência e direção.
Lição acabada – cobre cada ponto da lição, relacionando a
lição à vida do aluno.

29
b) Passos na Preparação
1.
2.
3.
4.
5.

Estudar a lição e com antecedência.
Relacionar a lição à vida dos alunos, adaptando se necessário.
Escolher os métodos.
Obter e preparar os materiais a serem utilizados.
Fazer plano de aula.

30


c) Partes de uma Lição
Passos
1. Introdução
2. Transição
3. Corpo
4. Aplicação Geral
5. Aplicação Específica

Tempo sugerido
10
20
20
8
10

31


d) Partes de uma Lição - Plano 2 - Aula Viva
Passos
1. Exposição da Lição
2. Divisão de grupos pequenos
3. Diário espiritual ou livro devocional
4. Encerramento

Tempo sugerido
20
20
15
15

32


e) Partes de uma Lição - Plano 3
Passos
1. Exposição da Lição - onde estamos
2. Ensino da lição
3. Perguntas e Encerramento

Tempo sugerido
5
40
15

33
1.
2.
3.
4.
5.
6.

Fixa bem a lição na mente do professor.
Dá ao professor um plano de operação.
Divide a lição em atividade cronologicamente equilibrada.
Inclui participação planejada.
Permite que o professor tenha sempre o alvo em vista.
Convença sempre seus alunos a fazerem anotações. Isso leva
à participação e, com isso, seus alunos estarão sempre
ansiosos e prontos, preparados para a próxima aula.

34




Franzen, Edson de Almeida e. A Bíblia da
Religião - Livro 30 - Introdução ao Ensino
Cristão. Editora Herr Curitiba (PR), 1998.
Hendricks, Howard, Ensinando para
Transformar Vidas. Editora Betânia, Belo
Horizonte (MG). 1987

35

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Transição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas IgrejasTransição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas IgrejasEdinéia Almeida
 
58723691 curso-de-diacono-doc
58723691 curso-de-diacono-doc58723691 curso-de-diacono-doc
58723691 curso-de-diacono-docAnapaula Ribeiro
 
Educação cristã, responsabilidade dos pais
Educação cristã, responsabilidade dos paisEducação cristã, responsabilidade dos pais
Educação cristã, responsabilidade dos paisMoisés Sampaio
 
50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas I50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas IItamar Freire
 
discipulado-basico-novos-convertidos.pdf
discipulado-basico-novos-convertidos.pdfdiscipulado-basico-novos-convertidos.pdf
discipulado-basico-novos-convertidos.pdfJooAlbertoSoaresdaSi
 
O professor (ebd) precisa saber - DINAMIZAR UMA EBD
O professor (ebd) precisa saber - DINAMIZAR UMA EBDO professor (ebd) precisa saber - DINAMIZAR UMA EBD
O professor (ebd) precisa saber - DINAMIZAR UMA EBDValdinar Viana
 
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoApostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoIzabela Oliveira
 
Curso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBDCurso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBDSergio Silva
 
REVISTA ADULTO - 4º Trimestre de 2018 - As Parábolas de Jesus As Verdades e P...
REVISTA ADULTO - 4º Trimestre de 2018 - As Parábolas de Jesus As Verdades e P...REVISTA ADULTO - 4º Trimestre de 2018 - As Parábolas de Jesus As Verdades e P...
REVISTA ADULTO - 4º Trimestre de 2018 - As Parábolas de Jesus As Verdades e P...Hamilton Souza
 
Curso para obreiros
Curso para obreirosCurso para obreiros
Curso para obreirosCELSO SOARES
 

Mais procurados (20)

Transição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas IgrejasTransição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
 
Os 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons MinisteriaisOs 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons Ministeriais
 
Educação cristã
Educação cristãEducação cristã
Educação cristã
 
Treinamento para diáconos
Treinamento para diáconosTreinamento para diáconos
Treinamento para diáconos
 
58723691 curso-de-diacono-doc
58723691 curso-de-diacono-doc58723691 curso-de-diacono-doc
58723691 curso-de-diacono-doc
 
Discipulado avançado
Discipulado avançadoDiscipulado avançado
Discipulado avançado
 
Valorizando a obra de deus
Valorizando a obra de deusValorizando a obra de deus
Valorizando a obra de deus
 
Educação cristã, responsabilidade dos pais
Educação cristã, responsabilidade dos paisEducação cristã, responsabilidade dos pais
Educação cristã, responsabilidade dos pais
 
50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas I50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas I
 
História e os objetivos da escola bíblica dominical
História e os objetivos da escola bíblica dominicalHistória e os objetivos da escola bíblica dominical
História e os objetivos da escola bíblica dominical
 
discipulado-basico-novos-convertidos.pdf
discipulado-basico-novos-convertidos.pdfdiscipulado-basico-novos-convertidos.pdf
discipulado-basico-novos-convertidos.pdf
 
O professor (ebd) precisa saber - DINAMIZAR UMA EBD
O professor (ebd) precisa saber - DINAMIZAR UMA EBDO professor (ebd) precisa saber - DINAMIZAR UMA EBD
O professor (ebd) precisa saber - DINAMIZAR UMA EBD
 
Aula hermenêutica
Aula hermenêuticaAula hermenêutica
Aula hermenêutica
 
Homilética
HomiléticaHomilética
Homilética
 
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoApostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
 
O diaconato
O diaconatoO diaconato
O diaconato
 
Curso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBDCurso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBD
 
Treinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliaresTreinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliares
 
REVISTA ADULTO - 4º Trimestre de 2018 - As Parábolas de Jesus As Verdades e P...
REVISTA ADULTO - 4º Trimestre de 2018 - As Parábolas de Jesus As Verdades e P...REVISTA ADULTO - 4º Trimestre de 2018 - As Parábolas de Jesus As Verdades e P...
REVISTA ADULTO - 4º Trimestre de 2018 - As Parábolas de Jesus As Verdades e P...
 
Curso para obreiros
Curso para obreirosCurso para obreiros
Curso para obreiros
 

Destaque

Metodologias e técnicas de ensino
Metodologias e técnicas de ensinoMetodologias e técnicas de ensino
Metodologias e técnicas de ensinoMárcio Melânia
 
O papel da igreja na educação das crianças
O papel da igreja na educação das criançasO papel da igreja na educação das crianças
O papel da igreja na educação das criançasMárcio Melânia
 
Apresentação Verônica Lúcia
Apresentação Verônica LúciaApresentação Verônica Lúcia
Apresentação Verônica LúciaMárcio Melânia
 
10 dicas para sua apresentação
10 dicas para sua apresentação10 dicas para sua apresentação
10 dicas para sua apresentaçãoMárcio Melânia
 
Sinais da Segunda Vinda de Jesus
Sinais da Segunda Vinda de JesusSinais da Segunda Vinda de Jesus
Sinais da Segunda Vinda de JesusMárcio Melânia
 
Atlas Bíblico - Apresentação
Atlas Bíblico - ApresentaçãoAtlas Bíblico - Apresentação
Atlas Bíblico - ApresentaçãoMárcio Melânia
 
Justiça Social.EBD.Palavra e Vida.3T2015.aula 4
Justiça Social.EBD.Palavra e Vida.3T2015.aula 4Justiça Social.EBD.Palavra e Vida.3T2015.aula 4
Justiça Social.EBD.Palavra e Vida.3T2015.aula 4Andre Nascimento
 
Amar a deus sobre todas as coisas
Amar a deus sobre todas as coisasAmar a deus sobre todas as coisas
Amar a deus sobre todas as coisasdariomelo
 
Como conduzir uma criança a jesus
Como conduzir uma criança a jesusComo conduzir uma criança a jesus
Como conduzir uma criança a jesusThaty Gama
 
O que pode acontecer a um cristão que despreza o estudo bíblico
O que pode acontecer a um cristão que  despreza o estudo bíblicoO que pode acontecer a um cristão que  despreza o estudo bíblico
O que pode acontecer a um cristão que despreza o estudo bíblicoBruno Cesar Santos de Sousa
 

Destaque (20)

Metodologias e técnicas de ensino
Metodologias e técnicas de ensinoMetodologias e técnicas de ensino
Metodologias e técnicas de ensino
 
Reavaliando Conceitos
Reavaliando ConceitosReavaliando Conceitos
Reavaliando Conceitos
 
Como estudar
Como estudarComo estudar
Como estudar
 
O papel da igreja na educação das crianças
O papel da igreja na educação das criançasO papel da igreja na educação das crianças
O papel da igreja na educação das crianças
 
Apresentação Verônica Lúcia
Apresentação Verônica LúciaApresentação Verônica Lúcia
Apresentação Verônica Lúcia
 
Adoração
AdoraçãoAdoração
Adoração
 
10 dicas para sua apresentação
10 dicas para sua apresentação10 dicas para sua apresentação
10 dicas para sua apresentação
 
Sinais da Segunda Vinda de Jesus
Sinais da Segunda Vinda de JesusSinais da Segunda Vinda de Jesus
Sinais da Segunda Vinda de Jesus
 
Santidade
SantidadeSantidade
Santidade
 
A importância do ensino cristão constante e sistemático
A importância do ensino cristão constante e sistemáticoA importância do ensino cristão constante e sistemático
A importância do ensino cristão constante e sistemático
 
A Nova Aliança
A Nova AliançaA Nova Aliança
A Nova Aliança
 
plano de aula
plano de aulaplano de aula
plano de aula
 
Ensinando para transformar vida1
Ensinando para transformar vida1Ensinando para transformar vida1
Ensinando para transformar vida1
 
Lição 04
Lição 04Lição 04
Lição 04
 
Atlas Bíblico - Apresentação
Atlas Bíblico - ApresentaçãoAtlas Bíblico - Apresentação
Atlas Bíblico - Apresentação
 
Justiça Social.EBD.Palavra e Vida.3T2015.aula 4
Justiça Social.EBD.Palavra e Vida.3T2015.aula 4Justiça Social.EBD.Palavra e Vida.3T2015.aula 4
Justiça Social.EBD.Palavra e Vida.3T2015.aula 4
 
Amar a deus sobre todas as coisas
Amar a deus sobre todas as coisasAmar a deus sobre todas as coisas
Amar a deus sobre todas as coisas
 
Como conduzir uma criança a jesus
Como conduzir uma criança a jesusComo conduzir uma criança a jesus
Como conduzir uma criança a jesus
 
O que pode acontecer a um cristão que despreza o estudo bíblico
O que pode acontecer a um cristão que  despreza o estudo bíblicoO que pode acontecer a um cristão que  despreza o estudo bíblico
O que pode acontecer a um cristão que despreza o estudo bíblico
 
Seitas, heresias e modismos
Seitas, heresias e modismosSeitas, heresias e modismos
Seitas, heresias e modismos
 

Semelhante a As 7 leis do ensino

Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptx
Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptxEnsinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptx
Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptxTullyEhlers1
 
Apresentação metacognição proposta 2
Apresentação metacognição   proposta 2Apresentação metacognição   proposta 2
Apresentação metacognição proposta 2ramalhorolim
 
Apostila da feb-dicas_pedagógicas
Apostila da feb-dicas_pedagógicasApostila da feb-dicas_pedagógicas
Apostila da feb-dicas_pedagógicasAlice Lirio
 
Libaneo J C Didatica Velhos e novos temas_ livro.pdf
Libaneo J C Didatica Velhos e novos temas_ livro.pdfLibaneo J C Didatica Velhos e novos temas_ livro.pdf
Libaneo J C Didatica Velhos e novos temas_ livro.pdfDenise De Ramos
 
Teologia da educação cristã bacharel aula 3
Teologia da educação cristã   bacharel aula 3Teologia da educação cristã   bacharel aula 3
Teologia da educação cristã bacharel aula 3Jose Ventura
 
Teologia da educação cristã bacharel aula 3
Teologia da educação cristã   bacharel aula 3Teologia da educação cristã   bacharel aula 3
Teologia da educação cristã bacharel aula 3Jose Ventura
 
Teologia da educação cristã bacharel aula 3
Teologia da educação cristã   bacharel aula 3Teologia da educação cristã   bacharel aula 3
Teologia da educação cristã bacharel aula 3Jose Ventura
 
DIDATICA Didática i aula
DIDATICA Didática i   aulaDIDATICA Didática i   aula
DIDATICA Didática i aulaLeandro Pereira
 
Metodologia do ensino superior
Metodologia do ensino superiorMetodologia do ensino superior
Metodologia do ensino superiorJOSUE DIAS
 
Dinamizando a prática psicopedagógica mediante o estudo das inteligências múl...
Dinamizando a prática psicopedagógica mediante o estudo das inteligências múl...Dinamizando a prática psicopedagógica mediante o estudo das inteligências múl...
Dinamizando a prática psicopedagógica mediante o estudo das inteligências múl...Amanda Paiva
 

Semelhante a As 7 leis do ensino (20)

Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptx
Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptxEnsinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptx
Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptx
 
Métodos para ebd
Métodos para ebdMétodos para ebd
Métodos para ebd
 
Apostila Ensino Bíblico Dinâmico
Apostila Ensino Bíblico DinâmicoApostila Ensino Bíblico Dinâmico
Apostila Ensino Bíblico Dinâmico
 
Apresentação metacognição proposta 2
Apresentação metacognição   proposta 2Apresentação metacognição   proposta 2
Apresentação metacognição proposta 2
 
Apostila da feb-dicas_pedagógicas
Apostila da feb-dicas_pedagógicasApostila da feb-dicas_pedagógicas
Apostila da feb-dicas_pedagógicas
 
Técnicas ensino
Técnicas  ensinoTécnicas  ensino
Técnicas ensino
 
Paper 4 do eja
Paper 4 do ejaPaper 4 do eja
Paper 4 do eja
 
Libaneo J C Didatica Velhos e novos temas_ livro.pdf
Libaneo J C Didatica Velhos e novos temas_ livro.pdfLibaneo J C Didatica Velhos e novos temas_ livro.pdf
Libaneo J C Didatica Velhos e novos temas_ livro.pdf
 
Teologia da educação cristã bacharel aula 3
Teologia da educação cristã   bacharel aula 3Teologia da educação cristã   bacharel aula 3
Teologia da educação cristã bacharel aula 3
 
Teologia da educação cristã bacharel aula 3
Teologia da educação cristã   bacharel aula 3Teologia da educação cristã   bacharel aula 3
Teologia da educação cristã bacharel aula 3
 
Teologia da educação cristã bacharel aula 3
Teologia da educação cristã   bacharel aula 3Teologia da educação cristã   bacharel aula 3
Teologia da educação cristã bacharel aula 3
 
DIDATICA Didática i aula
DIDATICA Didática i   aulaDIDATICA Didática i   aula
DIDATICA Didática i aula
 
Apresentação metacognição
Apresentação metacognição Apresentação metacognição
Apresentação metacognição
 
Aula De Pedagogia
Aula De PedagogiaAula De Pedagogia
Aula De Pedagogia
 
Metodologia do ensino superior
Metodologia do ensino superiorMetodologia do ensino superior
Metodologia do ensino superior
 
didatica no ensino superios 3
didatica no ensino superios 3didatica no ensino superios 3
didatica no ensino superios 3
 
Palestra eja
Palestra ejaPalestra eja
Palestra eja
 
Estudo Orientado
Estudo OrientadoEstudo Orientado
Estudo Orientado
 
Dinamizando a prática psicopedagógica mediante o estudo das inteligências múl...
Dinamizando a prática psicopedagógica mediante o estudo das inteligências múl...Dinamizando a prática psicopedagógica mediante o estudo das inteligências múl...
Dinamizando a prática psicopedagógica mediante o estudo das inteligências múl...
 
Método PBL - Problem Based Learning FGV
Método PBL - Problem Based Learning FGVMétodo PBL - Problem Based Learning FGV
Método PBL - Problem Based Learning FGV
 

Mais de Márcio Melânia

Falando sobre relacionamentos
Falando sobre relacionamentosFalando sobre relacionamentos
Falando sobre relacionamentosMárcio Melânia
 
Maceió Antiga - Um resgate em imagens
Maceió Antiga - Um resgate em imagensMaceió Antiga - Um resgate em imagens
Maceió Antiga - Um resgate em imagensMárcio Melânia
 
O mercado de trabalho no futuro
O mercado de trabalho no futuroO mercado de trabalho no futuro
O mercado de trabalho no futuroMárcio Melânia
 
A importância da qualificação
A importância da qualificaçãoA importância da qualificação
A importância da qualificaçãoMárcio Melânia
 
Economia e Desenvolvimento Regional - Elaboração do painel
Economia e Desenvolvimento Regional - Elaboração do painelEconomia e Desenvolvimento Regional - Elaboração do painel
Economia e Desenvolvimento Regional - Elaboração do painelMárcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 11a aula
Desenvolvimento Regional - 11a aulaDesenvolvimento Regional - 11a aula
Desenvolvimento Regional - 11a aulaMárcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 10a aula
Desenvolvimento Regional - 10a aulaDesenvolvimento Regional - 10a aula
Desenvolvimento Regional - 10a aulaMárcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 9a aula
Desenvolvimento Regional - 9a aulaDesenvolvimento Regional - 9a aula
Desenvolvimento Regional - 9a aulaMárcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 8a aula
Desenvolvimento Regional - 8a aulaDesenvolvimento Regional - 8a aula
Desenvolvimento Regional - 8a aulaMárcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 7a aula
Desenvolvimento Regional - 7a aulaDesenvolvimento Regional - 7a aula
Desenvolvimento Regional - 7a aulaMárcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 6a aula
Desenvolvimento Regional - 6a aulaDesenvolvimento Regional - 6a aula
Desenvolvimento Regional - 6a aulaMárcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 5a aula
Desenvolvimento Regional - 5a aulaDesenvolvimento Regional - 5a aula
Desenvolvimento Regional - 5a aulaMárcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 4a aula
Desenvolvimento Regional - 4a aulaDesenvolvimento Regional - 4a aula
Desenvolvimento Regional - 4a aulaMárcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 3a aula
Desenvolvimento Regional - 3a aulaDesenvolvimento Regional - 3a aula
Desenvolvimento Regional - 3a aulaMárcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 2a aula
Desenvolvimento Regional - 2a aulaDesenvolvimento Regional - 2a aula
Desenvolvimento Regional - 2a aulaMárcio Melânia
 
Desenvolvimento Regional - 1a aula
Desenvolvimento Regional - 1a aulaDesenvolvimento Regional - 1a aula
Desenvolvimento Regional - 1a aulaMárcio Melânia
 
13 atitudes para uma liderança de sucesso
13 atitudes para uma liderança de sucesso13 atitudes para uma liderança de sucesso
13 atitudes para uma liderança de sucessoMárcio Melânia
 
10 dicas para sua apresentação v2
10 dicas para sua apresentação v210 dicas para sua apresentação v2
10 dicas para sua apresentação v2Márcio Melânia
 
O Especialista da Toalha - Curso de Liderança Cristã
O Especialista da Toalha - Curso de Liderança CristãO Especialista da Toalha - Curso de Liderança Cristã
O Especialista da Toalha - Curso de Liderança CristãMárcio Melânia
 
Regionalização para o Planejamento do Estado de Alagoas
Regionalização para o Planejamento do Estado de AlagoasRegionalização para o Planejamento do Estado de Alagoas
Regionalização para o Planejamento do Estado de AlagoasMárcio Melânia
 

Mais de Márcio Melânia (20)

Falando sobre relacionamentos
Falando sobre relacionamentosFalando sobre relacionamentos
Falando sobre relacionamentos
 
Maceió Antiga - Um resgate em imagens
Maceió Antiga - Um resgate em imagensMaceió Antiga - Um resgate em imagens
Maceió Antiga - Um resgate em imagens
 
O mercado de trabalho no futuro
O mercado de trabalho no futuroO mercado de trabalho no futuro
O mercado de trabalho no futuro
 
A importância da qualificação
A importância da qualificaçãoA importância da qualificação
A importância da qualificação
 
Economia e Desenvolvimento Regional - Elaboração do painel
Economia e Desenvolvimento Regional - Elaboração do painelEconomia e Desenvolvimento Regional - Elaboração do painel
Economia e Desenvolvimento Regional - Elaboração do painel
 
Desenvolvimento Regional - 11a aula
Desenvolvimento Regional - 11a aulaDesenvolvimento Regional - 11a aula
Desenvolvimento Regional - 11a aula
 
Desenvolvimento Regional - 10a aula
Desenvolvimento Regional - 10a aulaDesenvolvimento Regional - 10a aula
Desenvolvimento Regional - 10a aula
 
Desenvolvimento Regional - 9a aula
Desenvolvimento Regional - 9a aulaDesenvolvimento Regional - 9a aula
Desenvolvimento Regional - 9a aula
 
Desenvolvimento Regional - 8a aula
Desenvolvimento Regional - 8a aulaDesenvolvimento Regional - 8a aula
Desenvolvimento Regional - 8a aula
 
Desenvolvimento Regional - 7a aula
Desenvolvimento Regional - 7a aulaDesenvolvimento Regional - 7a aula
Desenvolvimento Regional - 7a aula
 
Desenvolvimento Regional - 6a aula
Desenvolvimento Regional - 6a aulaDesenvolvimento Regional - 6a aula
Desenvolvimento Regional - 6a aula
 
Desenvolvimento Regional - 5a aula
Desenvolvimento Regional - 5a aulaDesenvolvimento Regional - 5a aula
Desenvolvimento Regional - 5a aula
 
Desenvolvimento Regional - 4a aula
Desenvolvimento Regional - 4a aulaDesenvolvimento Regional - 4a aula
Desenvolvimento Regional - 4a aula
 
Desenvolvimento Regional - 3a aula
Desenvolvimento Regional - 3a aulaDesenvolvimento Regional - 3a aula
Desenvolvimento Regional - 3a aula
 
Desenvolvimento Regional - 2a aula
Desenvolvimento Regional - 2a aulaDesenvolvimento Regional - 2a aula
Desenvolvimento Regional - 2a aula
 
Desenvolvimento Regional - 1a aula
Desenvolvimento Regional - 1a aulaDesenvolvimento Regional - 1a aula
Desenvolvimento Regional - 1a aula
 
13 atitudes para uma liderança de sucesso
13 atitudes para uma liderança de sucesso13 atitudes para uma liderança de sucesso
13 atitudes para uma liderança de sucesso
 
10 dicas para sua apresentação v2
10 dicas para sua apresentação v210 dicas para sua apresentação v2
10 dicas para sua apresentação v2
 
O Especialista da Toalha - Curso de Liderança Cristã
O Especialista da Toalha - Curso de Liderança CristãO Especialista da Toalha - Curso de Liderança Cristã
O Especialista da Toalha - Curso de Liderança Cristã
 
Regionalização para o Planejamento do Estado de Alagoas
Regionalização para o Planejamento do Estado de AlagoasRegionalização para o Planejamento do Estado de Alagoas
Regionalização para o Planejamento do Estado de Alagoas
 

Último

637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 

Último (20)

637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 

As 7 leis do ensino

  • 1. Didática aplicada Professor Márcio Melânia AS 7 LEIS DO ENSINO
  • 2.   O professor precisa conhecer o que vai ensinar.  Corolário da Lei: Quem pára de "crescer" hoje, pára de ensinar amanhã. Professor Especialista Ensino e Metodologia de Qualidade Modificação do Comportamento Aluno 2
  • 3. Comece então sendo uma pessoa melhor. Eis algumas dicas e regras: 3
  • 5. 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. Preparar a lição com estudo recente. Não se baseie em conhecimentos do passado. Estudar a lição até tornar-se familiar e clara. Descobrir a ordem natural da lição. Descobrir a relação da lição x aluno. Procurar materiais apropriados para ajudar a comunicar a verdade da lição. Achar tempo para estudar. Ter um plano de aula. 5
  • 6.    Deixar de estudar a lição. Pensar que estudar é tarefa do aluno. Usar linguagem ou vocabulário rebuscado/desconhecido. 6
  • 7. Aqui estão sugestões que melhoram a qualidade da apresentação da lição: 1. 2. 3. 4. 5. Leia livros que tratam assunto Procure aperfeiçoamento através da prática. Seja aberto a críticas construtivas. Participe de conferências. seminários e cursos sobre o assunto. Os conhecimentos adquiridos devem ser transformados em prática. 7
  • 8.   A maneira como os alunos aprendem deve determinar a maneira como ensinamos.  Corolário da Lei: Não se avalia a nossa eficiência pelo que fazemos mas pelo que nosso alunos fazem. Professor Treinador Estimulador Motivador Instrutor Feedback Anotações, interesse, entusiasmo, atenção, perguntas, Aahhh...!? Motivação do Assunto Métodos que façam pensar, aprender, trabalhar. Aluno Treinando Estimulado Motivado Instruído 8
  • 9. "A verdadeira função do professor é criar condições para que o aluno aprenda sozinho. (...) Ensinar de fato não é passar conhecimento, mas estimular o aluno a buscálo. Poderíamos até dizer que ensina melhor quem menos ensina" John Milton Gregory 9
  • 10. 1. 2. 3. Ensinar os outros a pensar Ensinar os outros a aprender Ensinar os outros a trabalhar 10
  • 11. Chega um momento que as respostas já deviam ter sido descobertas mais ainda não foram. Então o momento para dizer ao aluno as respostas prontas é:  Para ganhar tempo. Para não cansar o aluno. Quando ele já estiver motivado o suficiente. 11
  • 12.    Quanto maior o nível de envolvimento no processo de aprendizagem, maior o volume de conteúdo apreendido.  1º Corolário da lei: Incentive e dirija as atividades espontâneas do aluno e, como regra, não lhe ensine o que ele possa aprender por si, praticando, acertando e errando.  2º Corolário da lei: Sem reação não há aprendizado. 12
  • 14.      Dar uma tarefa. Use o método de pesquisa. Use o método de discussão. Dê oportunidades para colocar em prática o aprendizado Dê oportunidades para servir. 14
  • 15. 1. 2. 3. Acréscimo ao que já foi aprendido. Alterar uma opinião ou idéia. Acréscimo à aprendizagem. 15
  • 16.      Atividades que fornecem orientação ,sem imposição. Atividades que dêem ênfase à função à aplicação na prática. Mesmo que errem aprenderão muito. Atividades com objetivos definidos. Atividades que se relacionem com o processo e o produto final que queremos. Atividades que obrigarão aluno a solucionar problemas. 16
  • 17.  Para que haja comunicação e necessário que se estabeleçam pontes de ligação entre o comunicador e o receptor.    Corolário da Lei: A linguagem usada no ensino precisa ser comum ao professor e ao aluno. 17
  • 18. Professor Ensino Emissor COMUNICAÇÃO Aprendizagem Aluno Receptor Ensino é atividade centralizada no professor, isto é, a transmissão da matéria. Aprendizagem é centralizada no aluno, isto é, a retenção da lição. Ensino e Aprendizagem é a comunicação entre aluno e professor. Entre receptor e emissor. 18
  • 19. Componente s da Comunicaçã o Em outras palavras... Então tudo o que eu quiser comunicar a outrem gira em torno de... Intelecto Pensamento Algo que conheço Emoção Sentimento Algo que sinto Vontade Ação Algo que pratico 19
  • 20. As relações, ligações ou pontes de comunicação no Ensino ajudam-nos a entender o que precisamos conhecer para que estas pontes não sejam cortadas. Professor --- Lição --- Métodos --- Aluno 20
  • 21. O ensino que realmente causa impacto não é o que passa de uma mente para outra, mas de um coração para outro.   Corolário da lei: Manifestar uma atitude ardorosa e inspirativa já que o assunto está impregnado de realidade. Ensino com amor Aluno Professor Aprendizagem com carinho 21
  • 22.     É preciso falar de coração para coração É preciso amar seus alunos É preciso ter um interesse pessoal e genuíno por cada aluno. É preciso que eles percebam, saibam e sintam esse amor. 22
  • 23. O ensino será mais eficiente se o aluno se encontrar adequadamente motivado. 1º Corolário da lei: A motivação torna o ensino desejável. 2º Corolário da lei: A tendência é repetir as experiências que deram prazer. 3º Corolário da lei: A mente desatenta não verá nem ouvirá nada. Professor aberto à Aprendizagem Aprendizagem Ensino Aluno aberto ao Ensino 23
  • 24. As motivações podem não atingir reações adequadas: a) Motivação do picolé b) Motivação do sentimento de culpa c) Motivação do uso da mentira d) Motivação da gratidão 24
  • 25. 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. Chamar a atenção do aluno. Despertar a mente do aluno. Transformar a atenção em interesse antes do corpo da lição. Manter o nível de interesse elevado. Apresentar s verdade e criar espíritos de investigação. Envolver o aluno em atividade (veja Lei da Atividade). Ganhar tempo do aluno. 25
  • 26. 1. 2. 3. 4. 5. 6. Faz o máximo de perguntas. Encoraje os alunos a fazerem perguntas. Saiba responder as perguntas dos alunos Algumas vezes responda as perguntas com outras perguntas. Não responda muito depressa. Encoraje os alunos a perguntarem a si mesmo: O quê? Como? Por quê? 26
  • 27. 0 processo ensino-aprendizagem é mais eficiente se tanto aluno como professor estão previamente bem preparados. 1º Corolário da lei para o professor: A verdade a ser conhecida deve ser ensinada através de outra verdade já conhecida. 2º Corolário da lei para o aluno: O Aluno precisa reproduzir em sua mente a verdade a ser aprendida. 27
  • 28. Plano de Aula Despreocupação do Mundo Pesquisa Livros Ensino com Preparação Professor Despreocupação do Mundo Bíblia Oração Aluno Livros Aprendizagem com Preparação Resolução de Tarefas Descansado Bíblia Anotações Oração 28
  • 29. a) Tipos de Apresentação 1.  Meandros - repetições e desvios, sem atingir o objetivo  2. 3. 4. 5. claramente. Rodeios - narrativas e ilustrações sem objetividade, nada tendo com a lição. Lição inacabada - falta de um plano de aula, incapaz de acabar a lição. Judeu errante - vagueando sem ponto de referência e direção. Lição acabada – cobre cada ponto da lição, relacionando a lição à vida do aluno. 29
  • 30. b) Passos na Preparação 1. 2. 3. 4. 5. Estudar a lição e com antecedência. Relacionar a lição à vida dos alunos, adaptando se necessário. Escolher os métodos. Obter e preparar os materiais a serem utilizados. Fazer plano de aula. 30
  • 31.  c) Partes de uma Lição Passos 1. Introdução 2. Transição 3. Corpo 4. Aplicação Geral 5. Aplicação Específica Tempo sugerido 10 20 20 8 10 31
  • 32.  d) Partes de uma Lição - Plano 2 - Aula Viva Passos 1. Exposição da Lição 2. Divisão de grupos pequenos 3. Diário espiritual ou livro devocional 4. Encerramento Tempo sugerido 20 20 15 15 32
  • 33.  e) Partes de uma Lição - Plano 3 Passos 1. Exposição da Lição - onde estamos 2. Ensino da lição 3. Perguntas e Encerramento Tempo sugerido 5 40 15 33
  • 34. 1. 2. 3. 4. 5. 6. Fixa bem a lição na mente do professor. Dá ao professor um plano de operação. Divide a lição em atividade cronologicamente equilibrada. Inclui participação planejada. Permite que o professor tenha sempre o alvo em vista. Convença sempre seus alunos a fazerem anotações. Isso leva à participação e, com isso, seus alunos estarão sempre ansiosos e prontos, preparados para a próxima aula. 34
  • 35.   Franzen, Edson de Almeida e. A Bíblia da Religião - Livro 30 - Introdução ao Ensino Cristão. Editora Herr Curitiba (PR), 1998. Hendricks, Howard, Ensinando para Transformar Vidas. Editora Betânia, Belo Horizonte (MG). 1987 35

Notas do Editor

  1. O professor eficiente é aquele que baseia a seu ensino em uma rica experiência de vida. Ninguém pode ensinar o que não sabe. Seja humilde e tenha predisposição para aprender.
  2. Autêntico: Autêntico vem da palavra Authós (automática, sem ajuda externa, autêntico, com autoridade). Ser autêntico é ter autoridade, e ter autoridade é quando você passa a ser o que é para ser - naturalmente, sem esforço, sem perceber, de forma automática.   Respeitador: Se você respeita seus alunos não irá ensiná-los sem se preparar, sem estar com uma mente e corpo totalmente direcionado para fazer alunos pessoas instruídas e melhores.   Empático: Do dicionário Aurélio, empatia é a tendência para sentir o que sentiria caso estivesse na situação e circunstâncias experimentadas por outra pessoa. É se colocar na posição de aluno e o tratar como se fosse você o que estivesse aprendendo.   Cheio do Espírito Santo: Se você é cheio do Espírito Santo, você é autêntico porque o Espírito Santo lhe dá a autoridade. Você é respeitador porque ama seus alunos como Jesus os ama. É empático porque não pensa mais só em você, e sim obedece a Palavra de Deus e torna-se servo, servindo os outros, como Cristo.
  3. Para ser um professor eficiente, não basta dominarmos o conteúdo a ser ministrado. Precisamos também conhecer aqueles a quem iremos ensinar. Devemos influencia. Não devemos dizer aos alunos aquilo que eles podem aprender por si mesmos. Devemos fazê-los descobrir verdades através de nós. Devemos, motivá-los a pensar, a aprender e a trabalhar.
  4. Precisamos mais questionar as respostas do responder as perguntas.
  5. Esta lei da Atividade é confirmada por muitas pesquisas modernas na área da psicologia educacional e também por um provérbio chinês antigo, que diz: "Ouço e esqueço, vejo e guardo na memória, faço e compreendo". Quando nós fazemos alguma coisa, o resultado não é apenas compreender, mas a mudança ocorrida em nós pela atividade produz aprendizado.
  6. Derrubar barreiras existentes na comunica é tarefa do professor. Se o receptor não entendeu a comunicação, a culpa não é do receptor, e sim do emissor. Se o aluno não entendeu determinado assunto a culpa é do professor. Mas e se ele não estava prestando atenção? A culpa continua sendo professor: ele tem que conseguir prender a atenção do aluno. Precisamos eliminar os fatores que provocam desconcentração. Fazer com que nos digam o que está aprendendo e como podem aplicar a lição em suas vidas .
  7. Se conheço muito bem determinada coisa, se a sinto profundamente e ajo em consonância com ela, tenho grandes possibilidades de ser um excelente comunicador dela. Aliás, quanto melhor eu a conhecer, quanto mais intensamente a sentir e a praticar, maior será minha probabilidade de comunicá-la bem. É como se eu fosse um vendedor. A diferença é que estou vendendo idéias, conceitos, e não mercadorias, objetos. Então, para conseguir vendê-las, preciso conhecê-las muito bem, tenho que estar profundamente convencido de que são boas, e tenho que pratica-las eu mesmo. É preciso que elas estejam dando certo para mim primeiramente.
  8. Quanto mais o aluno confia em nós, melhor conseguiremos comunicar o que falamos. Uma vez perdida a confiança, dificilmente a reconquistamos. Quando o aluno sente que é amado, dispõe-se a fazer o que o outro quer.   Os melhores professores não são necessariamente se que se acham a frente de tudo, que possuem uma grande inteligência. São aqueles que possuem um grande coração. Ao ensinarem, fazem-no com todo o seu ser, e atinge o ser daqueles que ouvem.
  9. Para despertar o aluno precisamos torná-lo ciente de suas dificuldades e lacunas. QM - Quociente de Motivação é mais importantes que QI- Quociente de inteligência.
  10. a) Motivação do picolé   Se você se comportar direitinho, ganha um picolé. Se você decorar duzentos versículos, ganha uma estadia no acampamento.   O aluno faz o que lhe mandam, mas faz pelo motivo errado. b) Motivação do sentimento de culpa   Se você se comportar, a tia vai chorar e a culpa é sua. Depois que eu morrer, não adianta levar flores. Se você não orar oito horas por dia, não será um crente espiritual. O aluno não consegue fazer e se sente frustado. c) Motivação do uso da mentira   Aceite Jesus e ele resolverá todos os seus problemas.   Quando um aluno percebe que foi enganado, nunca mais irá confiar em você, e talvez não confie mais em ninguém: d) Motivação da gratidão   Ao invés de falar o que Deus espera que façamos por Ele, mostre o que Ele fez por nós. Desperte o sentimento de gratidão. Gratidão leva ao serviço, e eles trabalharão, não por imposição, mas por entenderem e sentirem o por quê de precisarem fazer o serviço.
  11. Os corredores sempre fazem exercícios de aquecimento antes de uma corrida. Os componentes de uma orquestra ou conjunto sempre afinam os instrumentos antes de concerto. O aluno e também o professor precisam de uma preparação prévia.   A aula bem preparada e imprevisiva. Quanto mais previsiva for a aula, menor impacto fará, e portanto menos aprendizagem causará.