O slideshow foi denunciado.

As7 leisdo ensino

2.924 visualizações

Publicada em

Baseado no livro de John Milton Gregory.
Aplicabilidades do ensino cristão para professores de EBD e Seminários

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

As7 leisdo ensino

  1. 1. Didática aplicada Professor Márcio Melânia AS 7 LEIS DO ENSINO
  2. 2.   O professor precisa conhecer o que vai ensinar.  Corolário da Lei: Quem pára de "crescer" hoje, pára de ensinar amanhã. Professor Especialista Ensino e Metodologia de Qualidade Modificação do Comportamento Aluno 2
  3. 3. Comece então sendo uma pessoa melhor. Eis algumas dicas e regras: 3
  4. 4. 1. 2. 3. 4. Autêntico Respeitador Empático Cheio do Espírito Santo 4
  5. 5. 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. Preparar a lição com estudo recente. Não se baseie em conhecimentos do passado. Estudar a lição até tornar-se familiar e clara. Descobrir a ordem natural da lição. Descobrir a relação da lição x aluno. Procurar materiais apropriados para ajudar a comunicar a verdade da lição. Achar tempo para estudar. Ter um plano de aula. 5
  6. 6.    Deixar de estudar a lição. Pensar que estudar é tarefa do aluno. Usar linguagem ou vocabulário rebuscado/desconhecido. 6
  7. 7. Aqui estão sugestões que melhoram a qualidade da apresentação da lição: 1. 2. 3. 4. 5. Leia livros que tratam assunto Procure aperfeiçoamento através da prática. Seja aberto a críticas construtivas. Participe de conferências. seminários e cursos sobre o assunto. Os conhecimentos adquiridos devem ser transformados em prática. 7
  8. 8.   A maneira como os alunos aprendem deve determinar a maneira como ensinamos.  Corolário da Lei: Não se avalia a nossa eficiência pelo que fazemos mas pelo que nosso alunos fazem. Professor Treinador Estimulador Motivador Instrutor Feedback Anotações, interesse, entusiasmo, atenção, perguntas, Aahhh...!? Motivação do Assunto Métodos que façam pensar, aprender, trabalhar. Aluno Treinando Estimulado Motivado Instruído 8
  9. 9. "A verdadeira função do professor é criar condições para que o aluno aprenda sozinho. (...) Ensinar de fato não é passar conhecimento, mas estimular o aluno a buscálo. Poderíamos até dizer que ensina melhor quem menos ensina" John Milton Gregory 9
  10. 10. 1. 2. 3. Ensinar os outros a pensar Ensinar os outros a aprender Ensinar os outros a trabalhar 10
  11. 11. Chega um momento que as respostas já deviam ter sido descobertas mais ainda não foram. Então o momento para dizer ao aluno as respostas prontas é:  Para ganhar tempo. Para não cansar o aluno. Quando ele já estiver motivado o suficiente. 11
  12. 12.    Quanto maior o nível de envolvimento no processo de aprendizagem, maior o volume de conteúdo apreendido.  1º Corolário da lei: Incentive e dirija as atividades espontâneas do aluno e, como regra, não lhe ensine o que ele possa aprender por si, praticando, acertando e errando.  2º Corolário da lei: Sem reação não há aprendizado. 12
  13. 13. Professor Ensino com Atividades Aprendizado Aluno com Envolvimento Felicidade Prática VIDA 13
  14. 14.      Dar uma tarefa. Use o método de pesquisa. Use o método de discussão. Dê oportunidades para colocar em prática o aprendizado Dê oportunidades para servir. 14
  15. 15. 1. 2. 3. Acréscimo ao que já foi aprendido. Alterar uma opinião ou idéia. Acréscimo à aprendizagem. 15
  16. 16.      Atividades que fornecem orientação ,sem imposição. Atividades que dêem ênfase à função à aplicação na prática. Mesmo que errem aprenderão muito. Atividades com objetivos definidos. Atividades que se relacionem com o processo e o produto final que queremos. Atividades que obrigarão aluno a solucionar problemas. 16
  17. 17.  Para que haja comunicação e necessário que se estabeleçam pontes de ligação entre o comunicador e o receptor.    Corolário da Lei: A linguagem usada no ensino precisa ser comum ao professor e ao aluno. 17
  18. 18. Professor Ensino Emissor COMUNICAÇÃO Aprendizagem Aluno Receptor Ensino é atividade centralizada no professor, isto é, a transmissão da matéria. Aprendizagem é centralizada no aluno, isto é, a retenção da lição. Ensino e Aprendizagem é a comunicação entre aluno e professor. Entre receptor e emissor. 18
  19. 19. Componente s da Comunicaçã o Em outras palavras... Então tudo o que eu quiser comunicar a outrem gira em torno de... Intelecto Pensamento Algo que conheço Emoção Sentimento Algo que sinto Vontade Ação Algo que pratico 19
  20. 20. As relações, ligações ou pontes de comunicação no Ensino ajudam-nos a entender o que precisamos conhecer para que estas pontes não sejam cortadas. Professor --- Lição --- Métodos --- Aluno 20
  21. 21. O ensino que realmente causa impacto não é o que passa de uma mente para outra, mas de um coração para outro.   Corolário da lei: Manifestar uma atitude ardorosa e inspirativa já que o assunto está impregnado de realidade. Ensino com amor Aluno Professor Aprendizagem com carinho 21
  22. 22.     É preciso falar de coração para coração É preciso amar seus alunos É preciso ter um interesse pessoal e genuíno por cada aluno. É preciso que eles percebam, saibam e sintam esse amor. 22
  23. 23. O ensino será mais eficiente se o aluno se encontrar adequadamente motivado. 1º Corolário da lei: A motivação torna o ensino desejável. 2º Corolário da lei: A tendência é repetir as experiências que deram prazer. 3º Corolário da lei: A mente desatenta não verá nem ouvirá nada. Professor aberto à Aprendizagem Aprendizagem Ensino Aluno aberto ao Ensino 23
  24. 24. As motivações podem não atingir reações adequadas: a) Motivação do picolé b) Motivação do sentimento de culpa c) Motivação do uso da mentira d) Motivação da gratidão 24
  25. 25. 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. Chamar a atenção do aluno. Despertar a mente do aluno. Transformar a atenção em interesse antes do corpo da lição. Manter o nível de interesse elevado. Apresentar s verdade e criar espíritos de investigação. Envolver o aluno em atividade (veja Lei da Atividade). Ganhar tempo do aluno. 25
  26. 26. 1. 2. 3. 4. 5. 6. Faz o máximo de perguntas. Encoraje os alunos a fazerem perguntas. Saiba responder as perguntas dos alunos Algumas vezes responda as perguntas com outras perguntas. Não responda muito depressa. Encoraje os alunos a perguntarem a si mesmo: O quê? Como? Por quê? 26
  27. 27. 0 processo ensino-aprendizagem é mais eficiente se tanto aluno como professor estão previamente bem preparados. 1º Corolário da lei para o professor: A verdade a ser conhecida deve ser ensinada através de outra verdade já conhecida. 2º Corolário da lei para o aluno: O Aluno precisa reproduzir em sua mente a verdade a ser aprendida. 27
  28. 28. Plano de Aula Despreocupação do Mundo Pesquisa Livros Ensino com Preparação Professor Despreocupação do Mundo Bíblia Oração Aluno Livros Aprendizagem com Preparação Resolução de Tarefas Descansado Bíblia Anotações Oração 28
  29. 29. a) Tipos de Apresentação 1.  Meandros - repetições e desvios, sem atingir o objetivo  2. 3. 4. 5. claramente. Rodeios - narrativas e ilustrações sem objetividade, nada tendo com a lição. Lição inacabada - falta de um plano de aula, incapaz de acabar a lição. Judeu errante - vagueando sem ponto de referência e direção. Lição acabada – cobre cada ponto da lição, relacionando a lição à vida do aluno. 29
  30. 30. b) Passos na Preparação 1. 2. 3. 4. 5. Estudar a lição e com antecedência. Relacionar a lição à vida dos alunos, adaptando se necessário. Escolher os métodos. Obter e preparar os materiais a serem utilizados. Fazer plano de aula. 30
  31. 31.  c) Partes de uma Lição Passos 1. Introdução 2. Transição 3. Corpo 4. Aplicação Geral 5. Aplicação Específica Tempo sugerido 10 20 20 8 10 31
  32. 32.  d) Partes de uma Lição - Plano 2 - Aula Viva Passos 1. Exposição da Lição 2. Divisão de grupos pequenos 3. Diário espiritual ou livro devocional 4. Encerramento Tempo sugerido 20 20 15 15 32
  33. 33.  e) Partes de uma Lição - Plano 3 Passos 1. Exposição da Lição - onde estamos 2. Ensino da lição 3. Perguntas e Encerramento Tempo sugerido 5 40 15 33
  34. 34. 1. 2. 3. 4. 5. 6. Fixa bem a lição na mente do professor. Dá ao professor um plano de operação. Divide a lição em atividade cronologicamente equilibrada. Inclui participação planejada. Permite que o professor tenha sempre o alvo em vista. Convença sempre seus alunos a fazerem anotações. Isso leva à participação e, com isso, seus alunos estarão sempre ansiosos e prontos, preparados para a próxima aula. 34
  35. 35.   Franzen, Edson de Almeida e. A Bíblia da Religião - Livro 30 - Introdução ao Ensino Cristão. Editora Herr Curitiba (PR), 1998. Hendricks, Howard, Ensinando para Transformar Vidas. Editora Betânia, Belo Horizonte (MG). 1987 35

×