Seitas, heresias e modismos

3.945 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.945
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
244
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
102
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seitas, heresias e modismos

  1. 1. • ( latim secta = "seguidor", proveniente de sequi = "seguir") é um conceito utilizado para designar, em princípio, simplesmente qualquer doutrina, ideologia ou sistema que divirja da correspondente doutrina ou sistema dominante, bem como também para designar o próprio conjunto de pessoas (o grupo organizado ou movimento aderente a tal doutrina, ideologia ou sistema), os quais, conquanto divergentes da opinião geral, apresentam significância social. Fonte: Wikipédia
  2. 2. • (do latim haerĕsis, por sua vez do grego αἵρεσις, "escolha" ou "opção") é a doutrina ou linha de pensamento contrária ou diferente de um credo ou sistema de um ou mais credos religiosos que pressuponha(m) um sistema doutrinal organizado ou ortodoxo. A palavra pode referir-se também a qualquer "deturpação" de sistemas filosóficos instituídos, ideologias políticas, paradigmas científicos, movimentos artísticos, ou outros. A quem funda uma heresia dá-se o nome de heresiarca. Fonte: Wikipédia
  3. 3. • “Do grego Orthodoxos - Conjunto de doutrinas oriundas da Bíblia, e tidas como verdadeiras de conformidade com os cânones e concílios da Igreja. Ortodoxo – Verdadeiro, certo. O que se acha de acordo com a Palavra de Deus e com os cânones e concílios estabelecidos pela igreja”. Fonte: Dicionário Teológico, Claudionor Corrêa de Andrade.
  4. 4. • Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra. E em Jesus Cristo, seu único Filho nosso Senhor. Que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado, desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos Céus está sentado à direita de Deus Pai Todo-Poderoso, donde há de vir julgar os vivos e mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna.
  5. 5. • Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra. Creio em Jesus Cristo, seu único Filho nosso Senhor. Que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado, desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos Céus está sentado à direita de Deus Pai Todo-Poderoso, donde há de vir julgar os vivos e mortos Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna.
  6. 6. • Definição: “Confissão Positiva é um título alternativo para a teologia da fórmula da fé ou doutrina da prosperidade promulgada por vários televangelistas contemporâneos, sob a liderança e a inspiração de Essek William Kenyon. A expressão “Confissão Positiva" pode ser legitimamente interpretada de várias maneiras. O mais significativo de tudo é que a expressão “Confissão Positiva” se refere verdadeiramente a trazer à existência o que declaramos com nossa boca, uma vez que a fé é uma confissão” (Dicionário dos Movimentos Pentecostais e Carismáticos).
  7. 7. • Existem dois termos no grego para o vocábulo “palavra”: Logos e Rhema. Os triunfalistas fazem uma distinção grotesca entre estes dois termos gregos. Para eles logos significa: a Escritura, a Bíblia, a palavra revelada de Deus. Rhema: a palavra dita, oral, expressa de Deus para fazer as coisas acontecerem. Para os triunfalistas é a palavra que eles usam para “declarar”, “decretar” trazendo à tona a prosperidade financeira, a cura física, a vitória sobre esta dimensão espiritual, etc.. Rhema é o “abracadabra”, a “vara de condão”!
  8. 8. • Para o teólogo Paulo Romeiro “há pouca diferença entre esses dois termos no original. Seria como ‘enorme’ e ‘imenso’ no português” (Super Crentes, p.49). Ele cita Michel Horton:• “Os ensinadores da fé inventaram uma falsa distinção de significado entre essas duas palavras gregas. Rhema, dizem eles, é a ‘palavra’ que os crentes usam para ‘decretar’ ou ‘declarar’ a fim de trazer prosperidade financeira ou cura para esta dimensão. É o ‘abracadabra’. Depois vem logos, ou ‘a palavra de revelação’, que é a palavra mística, direta, que Deus fala aos iniciados. O termo pode se referir também à Bíblia, mas é geralmente empregado no contexto de sonhos, visões e comunicações particulares entre Deus e seu ‘agente’. Assim, quando alguém lê uma referência na literatura do pregador da fé à ‘Palavra de Deus’, ou ‘agir sobre a Palavra’, e outras, o autor não está mais se referindo à Palavra de Deus escrita, a Bíblia, mas, sim, ao seu próprio ‘decreto’ (rhema) ou uma palavra pessoal de Deus para ele (logos)”.
  9. 9. • Michel Horton faz uma observação de grande valor sobre o uso do termo logos pelos triunfalistas. Geralmente eles dizem que logos significa a Bíblia, a Palavra escrita, contudo, pela prática deles se percebe claramente que o seu uso está associado às visões, sonhos e revelações diretas entre Deus e seus ministros. Isto quer dizer que a Escritura fica em segundo plano. A base da adoração não é a Bíblia, mas o espetacular, o místico, as revelações. O ‘profeta’ recebe o logos de Deus e entrega à congregação que será motivada e ensinada pelo mesmo ‘profeta’ a ‘decretar’ ou ‘declarar’ a fim de obter a vitória. É o “tudo posso naquele que me fortalece” (Fl 4.13), segundo eles.
  10. 10. • Rhema aparece 68 vezes no Novo Testamento e logos 330 também.• Rhema significa “palavra”, “coisa”.• Logos em seu significado é variado: “palavra”, “discurso”, “pregação”, “relato”, etc.
  11. 11. • Em Lucas 9.44,45:• “Ponde vós estas palavras, (logos ) em vossos ouvidos, porque o Filho do Homem será entregue nas mãos dos homens. Mas eles não entendiam essa palavra (rhema) que lhes era encoberta, para que a não compreendessem; e temiam interrogá-lo acerca dessa palavra”(rhema)(Lc 9.44, 45).• A primeira é logos e as outras duas são rhema. No texto não existe a tal diferença que os triunfalistas fazem. Se observarmos bem, Jesus diz aos discípulos que fiquem atentos à palavra que ele passaria a proferir: “Ponde vós estas palavras (logos) em vossos ouvidos”. Em seguida Jesus se pronuncia: “O Filho do homem será entregue nas mãos dos homens”. Daí em diante o evangelista Lucas usa o termo rhema duas vezes para se referir à palavra (logos) de Cristo mostrando que os termos foram usados sem nenhuma distinção.
  12. 12. • Em 1ª de Pedro 1.23-25:• “... pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra (logos) de Deus, a qual vive e é permanente. Pois toda a carne é como a erva, e toda a sua glória como a flor da erva; seca-se a erva, e cai a sua flor; a palavra (rhema) do Senhor, porém, permanece eternamente. Ora, esta é a palavra (rhema) que vos foi evangelizada”.• O apóstolo Pedro faz uma citação de Isaías 40.6-8. Ele usa o termo grego rhema no verso 8 de Isaías na versão dos setenta ou Septuaginta, a tradução grega do Antigo Testamento em hebraico que diz: “ Seca-se a erva, e cai a sua flor, mas a palavra (rhema) de nosso Deus permanece eternamente”. Observa-se que o apóstolo não faz nenhuma distinção no uso do termo, pois considerava as palavras sinônimas. Fica claro à luz destes textos que a exegese feita pelos proponentes da “Confissão Positiva” é falaciosa, grotesca e espero, eu, que não seja intencional.
  13. 13. • Dois nomes aqui se destacam: Essek William Kenyon e Kenneth Erwin Hagin.• Fundador: Essek William Kenyon. Não há nenhuma dúvida quanto ao fundador da escola de Confissão Positiva. Muitos seguidores do movimento de Prosperidade atribuem a Kenneth Hagin a sua paternidade; contudo, nos diz Paulo Romeiro em seu livro Super Crentes: “Quando se investiga o desenvolvimento histórico do movimento, chega-se à conclusão de que o verdadeiro pai da Confissão Positiva é Essek William Kenyon” (Mundo Cristão, 2007, p.22).
  14. 14. • Willian Kenyon nasceu em 24 de abril de 1867 no condado de Saratoga, Nova York, EUA. Faleceu em 19 de março de 1948, aos 80 anos de idade.• Sua conversão se deu aos 17 anos de vida em um culto de oração Metodista. Pregou seu primeiro sermão com 19 anos nesta mesma igreja quando se tornou membro. Depois de dois anos começou a trabalhar viajando vendendo órgãos e pianos e, por força disso, gradativamente foi se afastando da igreja e da fé tornado- se agnóstico.• Em 1892, aos 25 anos, ingressou na faculdade de Oratória de Emerson em Boston, EUA. Em 1893, casou-se com a agnóstica Evva Spurling. Só vieram realmente abraçar a fé cristã e o chamado para o ministério com ímpeto ao trabalharem para Adoniran Judson Gordon, na “Clarendon Street Church”.
  15. 15. • Foi ordenado pastor em 1894 em uma pequena igreja Batista Livre em Elmira, Nova York, EUA. Pastoreou depois neste mesmo estado em Springville e Concord. Rompeu com esta denominação em 1898. Iniciou um novo trabalho em uma nova igreja, chamada Assembléia Tabernáculo, em Worceste no estado americano de Massachusetts. Em 1900 foi transferido para Spencer, também em Massachusetts, onde criou e presidiu por 25 anos o Instituto Bíblico Bethel. Essek William Kenyon esteve depois ainda em Oakland, Los Angeles, EUA, pastoreando a Igreja Batista Independente Figueroa. Esteve ainda em à frente da Igreja Batista em Pasadena, Califórnia, EUA. Em 1931, mudou-se para Seattle, EUA, onde fundou a Igreja Batista Nova Aliança. Foi neste tempo que Kenyon começou um programa de sermões por rádio de grande repercussão. Em 1943, Kenyon passou o pastorado de sua igreja para Wesley Alloway, ficando somente como Evangelista itinerante até os últimos dias de sua vida. Essek, depois que viúvo, em 1914, casou-se com Alice M. Whitney, com quem teve um casal de filhos. Separaram-se em 1931.
  16. 16. • A grande influência de Kenyon se deu na Faculdade Emerson de Oratória quando se deparou com o novo pensamento do hipnotizador e curandeiro Finéias Park Hust Quimby (1806-1866), conhecido guru da seita Ciência da Mente ou Ciência Cristã que fora fundada por Mary Baker Eddy.• Os seguidores De Quimby criam no poder da mente e negavam a existência da matéria, do sofrimento, do pecado e da enfermidade. Essek William Kenyon usou os ensinos do hipnotizador Quimby e, sobretudo de Baker Eddy e começou a pregar em campanhas itinerantes a salvação e a cura de Jesus dando forte ênfase aos textos bíblicos que falavam de saúde e prosperidade aplicando a técnica do poder do pensamento positivo.
  17. 17. • A respeito da influência de Mary Baker Eddy sobre Kenyon, Paulo Romeiro cita D. R. Mcconnel em seu livro Super Crentes quando este faz alusão a uma declaração de Ern Baxter sobre o fundamento teológico de Kenyon:• “Minha razão principal para afirmar isto não se baseia apenas no que apanhei das coisas metafísicas que ele dizia em nome do cristianismo, mas também de uma certa tarde em que me fez uma visita, como já fizera em várias ocasiões. Ele estava sentado lendo, num canto da sala onde eu tinha uma prateleira com alguns livros, um dos quais era Chaves das escrituras, Mary Baker Eddy, que eu tinha para fins de consulta, sendo estritamente contra quase todos os seus pontos de vista. Mas eu o encontrei lendo o livro e sorri enquanto passava, não querendo interrompê-lo. Voltei uns 30 ou 40 minutos depois e ele ainda o estava lendo. Então fiz um comentário e ele respondeu, positivamente, que havia muito que se poderia aproveitar de Mary Baker Eddy. Aquilo me despertou. Não posso dizer que me surpreendeu, mas me alertou para o fato de que ele provavelmente não estava formulando suas posições em sola Escriptura, mas foi influenciado pelos metafísicos”. (Mundo Cristão, 2007, p.23, 24).• Este movimento teve grande influência sobre aquele que posteriormente seria seu principal adepto e divulgador no mundo, Kenneth Erwin Hagin.
  18. 18. • Nasceu em Mckinney, Texas, EUA, em 20 de agosto de 1917, com graves problemas de saúde causados por um defeito cardíaco congênito, inclusive leucemia. Hagin foi então desenganado pelos médicos.• Sua infância ficou mais difícil quando, aos 6 anos de idade, seu pai abandonou sua mãe. Isto lhe fez desenvolver tendências suicidas. Aos 9 anos passou a morar com seu avô. Ao entrar na adolescência, com 16 anos, sua saúde piorou drasticamente lhe deixando confinado em uma cama. Foi com esta idade que a vida de Hagin se transformou grandemente. Hagin disse que foi levado por Deus três vezes ao inferno para ali contemplar horrores .Na terceira visita ocorreu sua conversão ao cristianismo e sua chamada para o santo ministério. Esta experiência de Kenneth Hagin contada por ele mesmo é muito polêmica, controvertida e duvidosa dentro do padrão clássico do cristianismo e da própria Bíblia.
  19. 19. • “Em 1952, o Senhor Jesus Cristo me apareceu numa visão e falou comigo por mais ou menos uma hora e meia sobre o diabo, demônios e possessão demoníaca. No final daquela visão, um espírito maligno que parecia um macaquinho ou um duende correu entre mim e Jesus, espalhando alguma coisa parecida com fumaça ou nuvem escura. Então este demônio começou a pular, gritando com uma voz estridente: ‘Iaqueti-iac, Iaqueti-iac, Iaqueti-iac’. Eu não podia ver Jesus, nem entender o que Ele dizia. (Durante todo o tempo dessa experiência, Jesus estava me ensinando alguma coisa. E, se prestar atenção, você encontrará resposta aqui para muitas coisas que te tem perturbado.) Não podia compreender por que Jesus permitia ao demônio fazer tanta algazarra. Fiquei imaginando a razão por que Jesus não repreendeu o Demônio para que eu pudesse ouvir o que Ele falava. Esperei algum tempo, mas Jesus não tomou iniciativa com relação ao demônio; Jesus ainda estava falando, mas eu não podia entender uma palavra sequer do que dizia e eu precisava ouvir, por que Ele dava instruções referentes ao diabo, demônios e como exercer autoridade.
  20. 20. Pensei comigo mesmo: ‘Será que o Senhor não sabe que não estou ouvindoo que Ele quer que eu ouça? Preciso ouvir isto. Estou perdendo!’ Quaseentrei em pânico. Fiquei tão desesperado que gritei: ‘No nome de Jesus,espírito tolo, te ordeno que pares!’ No mesmo instante que disse isso, odemoniozinho caiu no chão como um saco de feijão e a nuvem negradesapareceu. O demônio ficou ali no chão tremendo, choramingando egemendo como um cachorrinho acossado. Nem olhava para mim. ‘Nãosomente cales a boca, mas sai daqui em nome de Jesus!’ ordenei. Ele foiembora correndo. O Senhor sabia exatamente o que se passava em minha mente. Eu estavapensando: ‘Por que Ele não fez nada? Por que permitiu isso? Jesus meolhou e disse: ‘Se você não tivesse tomado uma atitude a respeito, eu nãopoderia fazê-lo’. Ao ouvir isso tomei um verdadeiro choque – fiquei pasmo. Respondi:‘Senhor, acho que não O ouvir direito! O que o Senhor disse é que não ofaria, não foi?’ Ele respondeu: ‘Não, se você não tivesse tomado nenhumaatitude, eu também não poderia fazê-lo’. Repeti tudo por quatro vezes. Eleera enfático ao dizer: ‘Não, não disse que não faria, disse que não poderiafazê-lo’” ( A Autoridade do Crente, p. 37-38).
  21. 21. • Como entendermos tal visão e declaração de Hagin a respeito da resposta que segundo ele, Jesus lhe disse: “Não, não disse que não faria, disse que não poderia fazê-lo”. Fazer o que? Repreender um demoniozinho!• Mt 28.18: “Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda autoridade me foi dada no céu e na terra” (ver Mc 16.17; 1 Jo 3.8).
  22. 22. Estrangeiros:• Benny Hinn• T. L. Sborn• Kenneth Copeland• Morris Cerullo• Mark Murdock• Jorge Tadeu• Joyce Meyer
  23. 23. Brasileiros:• Bispo Edir Macedo (Igreja Universal)• Missionário R. R. Soares (Igreja da Graça)• Apóstolo Miguel Ângelo (Igreja Cristo Vive)• Bispo Rodovalho (Sara Nossa Terra)• Missionária Valnice Milhomens (Ministério Palavra da Fé)
  24. 24. • 1. E. W. Kenyon faleceu vítima de um tumor malígno.• 2. John Wimber e seu filho Chris morreram de câncer.• 3. Gordon Lindsay morreu do coração.• 4. O cunhado de Kenneth Hagin morreu de câncer;• 5. O mesmo aconteceu à sua irmã;• 6. Sua esposa foi operada e o próprio Hagin usou óculos até morrer.• 7. Daisy Osborne morreu de câncer, jurando que havia sido curada.• 8. A esposa de Charles Capps fez tratamento médico de câncer.• 9. O Profeta Keith Greyton morreu de AIDS.
  25. 25. • A cegueira do patriarca Isaque (Gn 27.1,2);• A articulação da coxa do patriarca Jacó (Gn 32.25,31,32);• A doença estomacal do jovem Pr. Timóteo (1 Tm 5.23);• O espinho na carne do apóstolo Paulo (2 Co 12.7-10)
  26. 26. • Os males sobre o patriarca Jó (Jó 1.10; 2.4-7);• As dez pragas sobre o Egito (Êx 7-12);• O cego de nascença: “ Caminhando Jesus, viu um homem cego de nascença. E os seus discípulos perguntaram: Mestre, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Respondeu Jesus: Nem ele pecou, nem seus pais; mas foi para que se manisfetem nele as obras de Deus” (Jo 9.1,2)
  27. 27. • “Usar a frase `se for a Tua vontade´ em oração pode parecer espiritual, e demonstrar atitude piedosa de quem é submisso à vontade do Senhor, mas além de não adiantar nada, destrói a própria oração” (R. R. Soares, livro "O Direito de Desfrutar Saúde", p. 11, citado por Paulo Romeiro, Supercrentes, p.37).• O exemplo de um leproso:“Aconteceu que, estando ele numa das cidades, veio à Sua presença um homem coberto de lepra; ao ver a Jesus, prostrando-se com o rosto em terra, suplicou-lhe: Senhor, se quiseres, podes me purificar-me. E Jesus, estendendo a mão, tocou-lhe, dizendo: Quero, fica limpo! E no mesmo instante lhe desapareceu a lepra” (Lc 12,13).
  28. 28. • O apóstolo Paulo: “Tudo posso naquele que me fortalece” (Fl 4.13; ver os versos 10-14)• O exemplo de Jesus Cristo no Jardim Getsêmani:“Pai, se queres, passa de mim este cálice; contudo, não se faça a minha vontade, e, sim, a tua” (Lc 22.44).
  29. 29. • "Eu te abençôo”: A Bíblia diz: “... estes sinais seguirão aos que crerem: em meu nome ...” (Mc 16:17). Todas as bênçãos divinas são derramadas através dos servos, em nome de Jesus.• “... porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre” (Sl 133:3);• “... então eu mandarei a minha bênção sobre vós ...” (Lv 25:21);• “ ... o Senhor mandará que a bênção esteja contigo ...” (Dt 28:8);• “... Eu o abençoarei (...) abençoarei os que o abençoarem ...” (Gn 12:2-3).
  30. 30. • “Eu profetizo” : Não existe profecia em primeira pessoa.• “... porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirado pelo Espírito Santo” (2 Pe 1:21).• “Assim veio a mim a palavra do Senhor ...” (Jr 1:4); “Assim diz o Senhor ...” (Jr 2:5; Is 56:1; 66:1);• “Ouví a palavra do Senhor ...” (Jr 2:4);• “E veio a mim a palavra do Senhor (...) disse o Espírito Santo ... (At 13:2); ... Isto diz o Espírito Santo ... (At 21:11); Mas o Espírito expressamente diz ...” (1Tm 4:1).
  31. 31. “Amados, não deis crédito a qualquer espírito: antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora” (1 Jo 4.1).Glória a Deus. Amém!

×