Ensinando para transformar vida1

858 visualizações

Publicada em

familia projeto de Deus

Publicada em: Educação, Tecnologia, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
858
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ensinando para transformar vida1

  1. 1. ENSINANDO PARA TRANSFORMAR VIDAS<br />CARACTERISTICAS DE UMA FAMILIA QUE BUSCA A SANTIFICAÇÃO<br />PASTOR GILVAN CERQUEIRA DE ALMEIDA<br />TEL-(071) 4117- 0919<br />E-MAIL – gulax@bol.com.br<br />INTRODUÇÃO<br />Na língua grega a palavra família é o mesmo que, oikos que tem em sua etimologia um significado de habitação, casa, o mesmo que morar, I de Tim. 5:4.<br />A palavra família refere-se a um grupo de pessoas relacionadas entre si por laços de parentesco ou de matrimonio, como os pais e seus filhos, que vivem juntos em uma mesma residência. <br />Um grupo assim usualmente pratica uma economia em comum, havendo um ou mais membros que contribuem para o sustento de todos. Por extensão a palavra também indica alguém grupo de pessoas com um mesmo antepassado; ou mesmo um grupo atualmente vivo, composto por muitas unidades familiares individuais. <br />Metaforicamente, o vocábulo também é usado para indicar pessoas que não estão biologicamente relacionadas entre si, como sucede nas fraternidades, nos clubes sociais, compostos por pessoas que não tem qualquer conexão racial umas com as outras.<br />O clã, por sua vez, é uma unidade familiar maior. Em certas culturas, os vínculos que formam um clã são bastante fortes. Embora não com exclusividade, os povos semitas são os que mais dão valor ao sistema.<br />A ORIGEM DA FAMILIA<br />Os primeiros capítulos do livro de Genesis mostram que a família foi a primeira das instituições divinas. Os evolucionistas e antropólogos têm duvidas a esse respeito, supondo que a família humana emergiu da ascensão evolutiva do homem, provavelmente por razões econômicas ou de proteção mutua.<br />A extrema dependência da prole humana, em seus tenros anos, ensina-nos, pelo menos, que desde o principio, deve haver mães que cuidem de seus filhos, o que já constitui uma unidade básica da família. <br />As evidencias arqueológicas demonstram o fato de que onde existiu o homem, também existiu a família. De outro modo a raça humana não poderá sobreviver. <br /> Portanto, qualquer coisa dita em contrario, não passa de especulação. Mesmo que os primeiros relacionamentos entre os sexos tivessem sido promíscuos, conforme atualmente as conhecemos, deve ter havido mães protetoras; e, podemos supor, pelo menos ocasionalmente deve ter havido pais protetores e provedores, que muito devem ter contribuído para a criação dos filhos.<br />Isso deve ter acontecido mesmo quando os homens tivessem outras mulheres que, com seus filhos, fossem objeto das atenções deles.<br />Vimos que a família é muito mais que imaginamos, vai além das quatro paredes. Olhando no geral a família é uma instituição que contribui para a formação de sociedades com características marcante no desempenho de sua formação: de pais provedores, pais que buscam o bem estar de sua prole, que buscam a santificação do lar.<br />Vamos ainda observar a etimologia da palavra santificação.<br />A palavra grega hagiasmos ( ) é traduzido em Romanos 6: 19,22; I Ts. 4: 7; I Tm. 2:15; Hb. 12:14 por santificação, significando: separação para Deus I Co. 1:30; II Ts. 2:13; I Pe. 1:2.<br />O estado resultante, a conduta que convém àqueles que são separados, I Ts. 4:3,4,7. A santificação é, pois , o estado predeterminado por Deus para os crentes, no qual eles começam o curso cristão e assim o buscam . por conseguinte, eles são chamados “santos” ( hagioi).<br />Somente essa forma de santidade é aceitável por Deus; todos os seres que habitam nos lugares celestiais e, portanto, todos os seres que estão próximos de Deus, devem ser santo como Deus é santo.<br />O ALVO DA SANTIFICAÇÃO<br />A santificação tem seus primórdios originários na eleição; e uma vez que se desenvolve em realidade , ela se torna um meio de eleição.<br />O Espirito Santo é um agente da santificação, pois afinal de contas, trata-se de uma realização divina. Requer a cooperação humana e se concretiza mediante o uso dos meios de desenvolvimento espiritual, como o amor, bem como o emprego dos dons espirituais, no cumprimento de nossas respectivas missões e na santificação. <br />O alvo elevadíssimo: antes de tudo, a própria natureza santa de Deus está sendo implantada em nós (Dn. 3:21).<br />A perfeição de Deus é o alvo da santificação (Mt. 5:48). Chegaremos a participar da natureza do pai porquanto somos filhos de Deus e estamos sendo conduzidos á gloria (Hb. 2:10).<br />A participação na natureza metafisica de Deus é o resultado da inquirição após a perfeição ( II Pe. 1:4). Isso nos conferirá a plenitude divina ( a natureza e os atributos de Deus) , conforme se aprende em Efé. 3:19. Essa transformação é levada a efeito em conformidade com a imagem do filho, o qual é o arquétipo da nossa salvação ( Col. 2: 10 e Rom. 8:29).<br />Diante de tudo que já expomos vamos agora nos apegar ao nosso tema principal que é: CARACTERISTICAS DE UMA FAMILIA QUE BUSCA A SANTIFICAÇÃO. Veremos antão quais são essas características que dão frutos de santificação na família.<br />A FAMILIA DEVE SEPARA-SE PARA DEUS E PARA SEU SERVIÇO<br />Como foi mostrada na introdução, que a palavra santificação é separar-se para Deus, esta separação ela é dual, pois ela tem dois alvos de suma prioridade para aqueles que são convertidos, lavados pelo sangue do Cordeiro, que em suas vidas cotidianas demonstram verdadeira fidelidade a Deus. A dualidade da santificação tem como alvo: separar e limpar, para que o homem seja encontrado perfeito diante de Deus.<br />Portanto as famílias cristãs têm como alvo prestar um verdadeiro serviço a Deus, como reconhecimento dos benefícios que Deus tem feito por meio de seu filho Jesus Cristo o nosso Salvador.<br />As famílias devem separar-se para Deus para buscar:<br />O conhecimento da palavra de Deus<br />Prosseguir em conhecer a Deus<br />Os pais devem exercitar o sacerdócio em pro dos filhos.<br />As famílias devem buscar o desejo de pregar a palavra de Deus aos perdidos.<br />Buscar o exemplo para os não cristãos.<br />Deve buscar e exercitar a fé.<br /> As famílias têm deixado de crescer espiritualmente porque não tem noção do perigo que estão correndo, por não conhecer melhor o seu Senhor.<br />Quanto mais tempo passamos na presença do Senhor, mais nos assemelhamos a Ele. Nós estamos 24 horas na presença de Deus, mas para que possamos experimentá-lo e conhecê-lo, precisamos separar tempo específico para Ele. <br />• Orar especificamente <br />• Abrir a Palavra <br />• Esquadrinhar as Escrituras em busca do Tesouro <br />• Encontrar a Moeda de Ouro (Jesus) <br />• Ouvir a Sua voz. <br />• Estar abertos para o Espírito <br />• Experimentar a experiência de conhecer Cristo. <br /> Essa falta de conhecimento tem solapado os alicerces da família cristã justamente porque elas não têm prestado um verdadeiro serviço a Deus. (Jorge Himitian) <br />Mt 11:27<br />“Todas as coisas me foram entregues por meu Pai; e ninguém conhece plenamente o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece plenamente o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar.” <br />Jo 17:3 <br />“E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, como o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, aquele que tu enviaste.” <br />Ef 1:17-18 <br />“Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê o espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele; sendo iluminados os olhos do vosso coração, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais as riquezas da glória da sua herança nos santos,” <br />Cl 2:2-3 <br />“Para que os seus corações sejam animados, estando unidos em amor, e enriquecidos da plenitude do entendimento para o pleno conhecimento do mistério de Deus - Cristo, no qual estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência.” <br />Fp 3:7-11 <br />“Mas o que para mim era lucro passei a considerá-lo como perda por amor de Cristo; sim, na verdade, tenho também como perda todas as coisas pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como refugo, para que possa ganhar a Cristo, e seja achado nele, não tendo como minha justiça a que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé; para conhecê-lo, e o poder da sua ressurreição e a e a participação dos seus sofrimentos, conformando-me a ele na sua morte, para ver se de algum modo posso chegar à ressurreição dentre os mortos.” <br />Ef 4:11-16 (13) <br />“Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo” <br />Este é o alvo de Deus para todos os seus filhos. Este é o alvo de Deus para todos os ministérios: Que a família chegue ao pleno conhecimento do Filho de Deus. <br />103314536639500<br />centercenter00<br />

×