SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
Baixar para ler offline
1
TÉCNICAS/MÉTODOS
DE ENSINO
1.Objectivos
2.Selecção dos conteúdos
3.Métodos a serem usados
2
Método : Caminho para se chegar a um determinado
lugar alcançar objetivos estabelecidos no planeamento.
Os métodos podem ser dividos em dois:
Métodos Tradicionais:
Exigem um comportamento
Passivo do aluno. Muitas vezes o
professor é como o
possuidor do poder
que deve ser transmitido
ao estudante aquém se
considera vazio e que
precisa de encher
a sua mente.
3
Métodos Modernos:Consideram o
Desenvolvimento natural do
aluno e a necessidade de
aprendizado activo, participante e
de descobertas.
Isto precisa de todos os
sentidos: Ver, ouvir,
tocar, sentir, experimentar e até provar se for possível.
No ensino Primário e Secundário o ensino deve:
•Compreender (conceitos e princípios).
•Aplicação dos conhecimentos (habilidade reproductiva).
•Informar (factos e procedimentos).
Na Universidade:deve-se ter em considerações: informar
compreender e aplicação dos conhecimentos.
•Alto Nivel de habilidade (habilidade produtiva).
Missão da Educação
Superior
• Difusão do Novo Conhecimento
• Criação do Novo Conhecimento
• Formar estudantes que sejam cidadãs e
cidadãos bem informados e motivados, capazes
de pensar criticamente e de analisar os
problemas da sociedade e de procurar soluções
para eles.
Didáctica Tradicional e
Didáctica Moderna.
Tradicional
(Ensinar)
Moderna
(Aprender) Responsable
1 A quem se
ensina?
Quem
aprende?
Aluno
2 Quem ensina? Com quem se
aprende?
Professor
3 Para que se
ensina?
Para que se
aprende?
Objectivo
4 O que se deve
ensinar?
O que se deve
aprender?
Conteúdo
5 Como se deve
ensinar?
Como se deve
aprender?
Método
Componentes Fundamentais
do processo de ensino
1. Aluno
2. Aprendizagem
3. Objectivos
4. Conteúdo
5. Métodos
Sua aprendizagem é planeada,
estimulada, orientada,
consolidada, a controlada.
Governam toda marcha do trabalho
escolar.
Deve ser seleccionado, doseado,
programado, afim de que sejam
alcançados os objectivos
É a organização racional de todos os
factores pessoais, condições e recursos
para atingir os objectivos
Aluno - Professor
Objectivos
Objecto: É uma frase clara e explícita daquilo que pretendemos
alcançar com a nossa prática educativa.
Ajuda o professor e o aluno a conhecer as "metas" do ensino.
Para que servem?
• Ajudam o professor na selecção de estratégias e recursos de apoio;
• Indicam o nível de aprofundamento na abordagem dos conceitos,
adequando-o ao nível etário e ao desenvolvimento cognitivo dos
alunos.
• Orientam o processo de avaliação. Podem orientar o aluno no
estudo e preparação para os “testes”.
• Funções dos Objectivos: Clarificam toda a Informação.
• Constituem um meio de comunicação e facilitam a
condução da formação.
• Orientam, organizam e clarificam a acção do professor.
• Auxiliam na escolha dos métodos e dos recursos
didácticos a utilizar na prática educativa; Introduzem
maior objectividade nas avaliações.
Níveis de generalidade na formulação dos propósitos.
FinalidadesFinalidades Enunciados muito gerais;
•• Objectivos GeraisObjectivos Gerais Capacidades a adquirir, resultados
esperados (formadores);
•• MetasMetas Expressam os resultados desejados (empresa de
formação);
•• Objectivos EspecíficosObjectivos Específicos Comportamentos observáveis.
9
Que métodos e técnicas utilizar?
Objetivos
Assunto e tipo
aprendizagem
Tempo
disponível
Condições físicas
Tipo
de
aluno
Experiência
didática do
orientador
Escolha
métodos e
técnicas
ensino
10
Caracterização
das técnicas de
Ensino
Técnicas Individualizadas.
Técnicas Socializadas .
Técnicas sócio-individualizadas
Valor da
Técnica
Depende:
 Daquele que a emprega.
 Dos objetivos a alcançar.
 Do tipo de pessoas a que se destina.
 Do conteúdo a ser tratado.
 Do momento em que a técnica será
aplicada.
4
11
COMOCOMO
APLICAR ASAPLICAR AS
TÉCNICAS DETÉCNICAS DE
ENSINOENSINO..
1. Conheça bem a técnica a ser aplicada.
2. Comece dando uma definição da técnica.
3. Apresente os objetivos e os resultados
esperados.
4. Enumere as etapas da aplicação da técnica.
5. Estabeleça os papéis dos participantes dos
grupos.
6. Apresente, exponha e ou distribua o material
que será utilizado.
7. Divida os grupos conforme as orientações da
técnica.
8. Explique o tipo de trabalho que os grupos
deverão realizar.
9. Finalmente, solicite que formem os grupos de
trabalho.
10. Acompanhe os trabalhos dos grupos
orientando e direcionando as discussões
12
MOMENT
O
CARACTERÍSTICA
Lógico
O método deve obedecer às leis do
pensamento.
Psicológico
As fases do método devem fundamentar-se na
observação do espírito infantil.
Económico-
didáctico
As medidas metódicas devem produzir com
pouco esforço os melhores resultados.
Estético-
ético
O método não pode transformar-se em
processo de adestramento para atingir os fins
desejados
Pessoal
O método didáctico deve ser utilizado por
verdadeiros educadores. Integral isto é todas
as dimensões da pessoa.
CARACTERÍSTICAS DO MÉTODO
13
SELECÇÃO E DELIMITAÇÃO DE CONTEÚDOS
Determinar quais conteúdos são considerados mais
importantes e significativos para serem escolhidos e
trabalhados em função dos objectivos.
É necessário:
- Os mais significativos dentro do campo de
conhecimentos.
- Os que despertam maior interesse dos alunos.
- Os mais adequados ao nível de maturidade e
adiantamento do grupo.
- Os mais úteis em relação a resolução de situações-
problemas que o estudante tenha que resolver.
- Os que podem ser aprendidos dentro das limitações do
tempo.
14
Critérios Para Seleccionar os Conteúdos :
a) Validade: os conteúdos sejam representativos e
actualizados.
b) Flexibilidade: devem estar sujeitos a modificações,
adaptações, renovações e enriquecimentos. Este conteúdo
é bastante flexível ? Ele permite que o professor faça
adaptações, renovações ou enriquecimentos, em função da
necessidade dos alunos ?
c) Significação: os conteúdo estejam relacionado às
experiências do aluno/a. Um conteúdo terá significação
para o aluno quando, além de despertar o seu interesse,
levá-lo a aprofundar o interesse. Este conteúdo está de
acordo com o interesse do aluno ? É isto que ele precisa
saber ?
15
b)Possibilidade de elaboração pessoal: refere-se à
recepção, assimilação e transformação da informação pelo
próprio aluno/a. De acordo com esse critério o aluno poderá
associar, comparar, compreender, organizar, criticar e
avaliar o novo conteúdo.
e) Utilidade: uso dos conhecimentos em situações
novas. Este critério estará presente quando conseguirmos
harmonizar os conteúdos seleccionados para estudo com as
exigências e características do meio ambiente.
f) Realismo: deve-se seleccionar conteúdos que possam
ser aprendidos dentro das limitações de tempo e recursos
disponíveis.
16
FONTES DOS CONTEÚDOS
BIBLIOTECA
LIVROS
LIVROS DIDÁTICOS
(Adaptado ao ensino)
LIVROS DE
CONSULTA OU
REFERÊNCIA
(Obras Originais)
ESBOÇO/BIBLIOGRAFIA
APOSTILA
MÉTODO USADO
PROFESSOR
APONTAMENTO
ALUNO
17
•Favorece o debate e a crítica.
• Favorece a participação de alunos que, muitas
vezes, não o fazem no grupo maior.
• Desenvolve habilidades de síntese,
coordenação, colaboração, análise, aceitação de
opiniões divergentes e autodisciplina.
1.Trabalhos
em
Grupos
7
• Para executar uma tarefa específica.
• Quando se deseja aprofundar determinado
tema.
• Para resolução de casos e problemas.
• Para leitura e análise de textos.
• Quando se deseja maior participação e
envolvimento dos alunos.
Métodos de Ensino
18
Organização da sala: conforme
a interação que se queira entre o
grupo e o monitor. O monitor
deve variar seu lugar no círculo.
Segurança: os membros do
grupo têm que se sentir seguros e
não terem medo de contribuir.
Expectativas e regras gerais:
informar aos alunos o que se
espera deles.
Estratégias
básicas para
aumentar a
participação dos
alunos no grupo:
Trabalhando
com o Grande
Grupo
19
• Toda atividade de grupo deve ser
seguida de discussão no grupo maior.
• Os integrantes devem assumir papéis
específicos: coordenador, secretário e
relator.
Organização
dos grupos e do
trabalho.
Coordenador:Coordenador:
Adequar o tempo disponível;
evitar que se fuja do assunto; permitir que
todos participem.
Secretário:Secretário:
Relator:Relator: Responsável pelas apresentações das
discussões, ao grande grupo
Tomar nota das principais
idéias e dúvidas surgidas
para subsidiar o relator.
11
20
2.Os Métodos de Exposição pelo Professor. forma de
exposição verbal ou aula expositiva, que ocorre em circunstâncias
nas quais não é possível prover a relação directa do aluno com o
material de estudo. Além desta, a demonstração e a ilustração
fazem parte dos métodos de exposição. A aula expositiva é a
técnica mais tradicional de ensino, consiste na apresentação de
um tema logicamente estruturado. Esboço com título e
subtítulos dos temas.
Tem duas posições:
Posição dogmática: a mensagem transmitida não poder
contestada, deve ser aceitada e repetida sem discussão.
Posição de diálogo: A mensagem é pretexto pode ser contestada ,
pesquisa e discussão.
Procedimentos a serem utilizados:
a) Estabelecer com clareza os objectivos; b) Manter os alunos em
atitude reflexiva c) Dar um clorido emocional d) Utilizar
gravuras, gráficos e) Promover exercicios rápidos e objectivos.
21
3.Métodos de Trabalho Independente. consiste em
actividades dirigidas e orientadas pelo professor.
Normalmente, as disciplinas de laboratório cuja parte
teórica já tenha sido oferecida em outra disciplina como
pré-requisito (exemplos, laboratório de compiladores,
laboratório de sistemas operacionais, etc.) utilizam este
método como parte do processo de aprendizagem.
Trabalho de pesquisa pessoal.
4. A Técnica de Perguntas e Respostas: perguntas aos
alunos sobre algo que estudaram ou sobre sua
experiência. Base de perguntas objectivos e tema.
 Restritas: Sim, Não, está bem, Ok.
Abertas : algumenta, Porque, critica, que dizes.
22
objectivos desta técnica:
•Ganhar confiança na capacidade de interpretar fontes de
informações, sem assistência do professor;
•Facilitar o desenvolvimento da capacidade de expressão do
estudante;
•Possibilitar melhor conhecimento do estudante, seu tipo de
personalidade, sua instrução e formação, o que facilitará a
actividade didáctica. Cuidado não dar aula a sala mas aos
estudantes
5.Técnica de Solução de Problemas: ensinar é apresentar
problemas e que aprender é resolver problemas. Consiste em
apresentar ao estudante problemas que estimulem o pensamento
reflexivo na busca de uma solução satisfatória.
Princípios fundamentais:
•Desenvolver o pensamento reflexivo, pois só este resolve as
situações novas;
•Apresentar ao aluno problemas que exijam solução reflexiva.
23
6.Visita de Campo: Este pode ser feito indo em locais
onde o fenómeno que se está estudando, o que está
justamente acontecer. Os alunos têm oportunidade de
ver as coisas acontecer na realidade. Por examplo: a
visita a fábrica de cerveja, a visita ao parque national de
Angola, a visita a Assembleia national.
7.Método de Ditado e Fascículo: O professor dita a
matéria aos alunos. Vantajoso: toda a matéria é preparada
pelo professor. Limitado: torna o aluno preguiçoso, o erro
transmitido pelo professor será aprendido assim pelo
aluno.
8.Métodos de Recursos humanos
Se convida alguém que é especialista em alguma matéria e ele
expõe e partilha os seus conhecimentos com os alunos. Os
alunos têm oportunidade de escutar e pedir exclarecimentos.
2412
9.Métodos de discussão. Diálogo e partilha
-Examinar o problema e trabalhar para a sua solução.
-Procurar a informação que ainda não está registada.
-Envolve o aluno no processso de ensino.
-Estimular e desenvolver a habilidade de pensamento.
-Desenvolve cooperação, escuta e respeito pelos outros.
Valores: Democracia, Escuta, humildade e comunidade
Entre os Métodos de ensino tem havido a divisão de
dois niveis:
Métodos Centrado no Aluno: Demonstrativo; Método
de discussão; Método de tarefa ou projecto; Método de
Visita de Campo; Método de pergunta e resposta.
Métodos Centrado no Professor: Exposição; Ditado;
Método de recursos humanos.
Prática
1. Propor o tema e descobrir os princípais conteúdos a serem
ensinados.
Exemplo:Controle da Administração pública:
a) Conceito b)classificação c ) controle administrativo
b) d) control legislativo e) Controle judicial
2. Tentar encontrar os objectivos: Que o aluno seja capaz de:
definir o conceito controle; classificar os tipos de controle
e diferenciar o control legislativo do controle judicial.
1. Descobrir os possíveis métodos a serem utilizados.
26
Qualquer técnica só terá êxito nasQualquer técnica só terá êxito nas
mãos daquele que a utiliza commãos daquele que a utiliza com
entusiasmo e espontaneidade.entusiasmo e espontaneidade.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Métodos e técnicas de ensino
Métodos e técnicas de ensinoMétodos e técnicas de ensino
Métodos e técnicas de ensino
Mekinho20
 
Slides sobre planejamento
Slides sobre planejamentoSlides sobre planejamento
Slides sobre planejamento
familiaestagio
 
Adequações curriculares
Adequações curricularesAdequações curriculares
Adequações curriculares
genarui
 
Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
Ananda Lima
 
TéCnicas E Instrumentos De AvaliaçãO
TéCnicas E Instrumentos De AvaliaçãOTéCnicas E Instrumentos De AvaliaçãO
TéCnicas E Instrumentos De AvaliaçãO
Messias Matusse
 

Mais procurados (20)

Educação inclusiva
Educação inclusivaEducação inclusiva
Educação inclusiva
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Ppt avaliação
Ppt avaliaçãoPpt avaliação
Ppt avaliação
 
Métodos e técnicas de ensino
Métodos e técnicas de ensinoMétodos e técnicas de ensino
Métodos e técnicas de ensino
 
Professor x Educador
Professor x EducadorProfessor x Educador
Professor x Educador
 
Metodologias Ativas
Metodologias AtivasMetodologias Ativas
Metodologias Ativas
 
Slides sobre planejamento
Slides sobre planejamentoSlides sobre planejamento
Slides sobre planejamento
 
Formação para os professores Premissa Formação Continuada
Formação para os professores Premissa Formação ContinuadaFormação para os professores Premissa Formação Continuada
Formação para os professores Premissa Formação Continuada
 
Adequações curriculares
Adequações curricularesAdequações curriculares
Adequações curriculares
 
“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...
“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...
“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...
 
Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
 
Plano de sessão
Plano de sessãoPlano de sessão
Plano de sessão
 
Organização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógicoOrganização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógico
 
RECOMPOSIÇÃO DAS APRENDIZAGENS.pptx
RECOMPOSIÇÃO DAS APRENDIZAGENS.pptxRECOMPOSIÇÃO DAS APRENDIZAGENS.pptx
RECOMPOSIÇÃO DAS APRENDIZAGENS.pptx
 
Métodos de ensino
Métodos de ensinoMétodos de ensino
Métodos de ensino
 
TéCnicas E Instrumentos De AvaliaçãO
TéCnicas E Instrumentos De AvaliaçãOTéCnicas E Instrumentos De AvaliaçãO
TéCnicas E Instrumentos De AvaliaçãO
 
Avaliacao
AvaliacaoAvaliacao
Avaliacao
 
Recursos didáticos
Recursos didáticosRecursos didáticos
Recursos didáticos
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Tipos De Aprendizagem
Tipos De AprendizagemTipos De Aprendizagem
Tipos De Aprendizagem
 

Semelhante a Técnicas ensino

Metodos tecnicas pedagogicas[1]
Metodos tecnicas pedagogicas[1]Metodos tecnicas pedagogicas[1]
Metodos tecnicas pedagogicas[1]
Cátia Elias
 
PLANO DE AULA-PASSO A PASSO GRUPO 1.docx
PLANO DE AULA-PASSO A PASSO GRUPO 1.docxPLANO DE AULA-PASSO A PASSO GRUPO 1.docx
PLANO DE AULA-PASSO A PASSO GRUPO 1.docx
MelchiorS1
 
PLANEJAMENTO DE ENSINO DIDÁTICA GERAL.pptx
PLANEJAMENTO DE ENSINO DIDÁTICA GERAL.pptxPLANEJAMENTO DE ENSINO DIDÁTICA GERAL.pptx
PLANEJAMENTO DE ENSINO DIDÁTICA GERAL.pptx
MrciaAyala
 
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Giba Canto
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
thayselm
 
Seminario de didactica geral g5
Seminario de  didactica geral g5Seminario de  didactica geral g5
Seminario de didactica geral g5
Anjo Bernard
 
Replanejamento ee milton silva rodrigues
Replanejamento ee milton silva rodriguesReplanejamento ee milton silva rodrigues
Replanejamento ee milton silva rodrigues
telasnorte1
 

Semelhante a Técnicas ensino (20)

Metodos tecnicas pedagogicas[1]
Metodos tecnicas pedagogicas[1]Metodos tecnicas pedagogicas[1]
Metodos tecnicas pedagogicas[1]
 
PLANO DE AULA-PASSO A PASSO GRUPO 1.docx
PLANO DE AULA-PASSO A PASSO GRUPO 1.docxPLANO DE AULA-PASSO A PASSO GRUPO 1.docx
PLANO DE AULA-PASSO A PASSO GRUPO 1.docx
 
Métodos de Ensino e Aprendizagem
Métodos de Ensino e AprendizagemMétodos de Ensino e Aprendizagem
Métodos de Ensino e Aprendizagem
 
Metodologia de ensino
Metodologia de ensinoMetodologia de ensino
Metodologia de ensino
 
Aula_ 20 planejamento, didatica ensinopptx
Aula_ 20 planejamento,  didatica ensinopptxAula_ 20 planejamento,  didatica ensinopptx
Aula_ 20 planejamento, didatica ensinopptx
 
PLANEJAMENTO DE ENSINO DIDÁTICA GERAL.pptx
PLANEJAMENTO DE ENSINO DIDÁTICA GERAL.pptxPLANEJAMENTO DE ENSINO DIDÁTICA GERAL.pptx
PLANEJAMENTO DE ENSINO DIDÁTICA GERAL.pptx
 
Aula_2019_Planejamento.pptx
Aula_2019_Planejamento.pptxAula_2019_Planejamento.pptx
Aula_2019_Planejamento.pptx
 
Tecnicas de ensino
Tecnicas de ensinoTecnicas de ensino
Tecnicas de ensino
 
Estratégia de aprendizagem
Estratégia de aprendizagemEstratégia de aprendizagem
Estratégia de aprendizagem
 
Ufjf dia15 acoes
Ufjf dia15 acoesUfjf dia15 acoes
Ufjf dia15 acoes
 
O papel da tutoria no desenvolvimento curricular
O papel da tutoria no desenvolvimento curricularO papel da tutoria no desenvolvimento curricular
O papel da tutoria no desenvolvimento curricular
 
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 
Ações educacionais de promoção à competência em informação
Ações educacionais de promoção à competência em informaçãoAções educacionais de promoção à competência em informação
Ações educacionais de promoção à competência em informação
 
LUISA SEMINARIO MET. DE ENSINO 2023.pptx
LUISA SEMINARIO MET. DE ENSINO 2023.pptxLUISA SEMINARIO MET. DE ENSINO 2023.pptx
LUISA SEMINARIO MET. DE ENSINO 2023.pptx
 
Seminario de didactica geral g5
Seminario de  didactica geral g5Seminario de  didactica geral g5
Seminario de didactica geral g5
 
Replanejamento ee milton silva rodrigues
Replanejamento ee milton silva rodriguesReplanejamento ee milton silva rodrigues
Replanejamento ee milton silva rodrigues
 
01 tecnicas de treinamento
01 tecnicas de treinamento01 tecnicas de treinamento
01 tecnicas de treinamento
 
Estrategias de ensino
Estrategias de ensinoEstrategias de ensino
Estrategias de ensino
 
Masetto docencia universitaria
Masetto   docencia universitariaMasetto   docencia universitaria
Masetto docencia universitaria
 

Técnicas ensino

  • 2. 2 Método : Caminho para se chegar a um determinado lugar alcançar objetivos estabelecidos no planeamento. Os métodos podem ser dividos em dois: Métodos Tradicionais: Exigem um comportamento Passivo do aluno. Muitas vezes o professor é como o possuidor do poder que deve ser transmitido ao estudante aquém se considera vazio e que precisa de encher a sua mente.
  • 3. 3 Métodos Modernos:Consideram o Desenvolvimento natural do aluno e a necessidade de aprendizado activo, participante e de descobertas. Isto precisa de todos os sentidos: Ver, ouvir, tocar, sentir, experimentar e até provar se for possível. No ensino Primário e Secundário o ensino deve: •Compreender (conceitos e princípios). •Aplicação dos conhecimentos (habilidade reproductiva). •Informar (factos e procedimentos). Na Universidade:deve-se ter em considerações: informar compreender e aplicação dos conhecimentos. •Alto Nivel de habilidade (habilidade produtiva).
  • 4. Missão da Educação Superior • Difusão do Novo Conhecimento • Criação do Novo Conhecimento • Formar estudantes que sejam cidadãs e cidadãos bem informados e motivados, capazes de pensar criticamente e de analisar os problemas da sociedade e de procurar soluções para eles.
  • 5. Didáctica Tradicional e Didáctica Moderna. Tradicional (Ensinar) Moderna (Aprender) Responsable 1 A quem se ensina? Quem aprende? Aluno 2 Quem ensina? Com quem se aprende? Professor 3 Para que se ensina? Para que se aprende? Objectivo 4 O que se deve ensinar? O que se deve aprender? Conteúdo 5 Como se deve ensinar? Como se deve aprender? Método
  • 6. Componentes Fundamentais do processo de ensino 1. Aluno 2. Aprendizagem 3. Objectivos 4. Conteúdo 5. Métodos Sua aprendizagem é planeada, estimulada, orientada, consolidada, a controlada. Governam toda marcha do trabalho escolar. Deve ser seleccionado, doseado, programado, afim de que sejam alcançados os objectivos É a organização racional de todos os factores pessoais, condições e recursos para atingir os objectivos Aluno - Professor
  • 7. Objectivos Objecto: É uma frase clara e explícita daquilo que pretendemos alcançar com a nossa prática educativa. Ajuda o professor e o aluno a conhecer as "metas" do ensino. Para que servem? • Ajudam o professor na selecção de estratégias e recursos de apoio; • Indicam o nível de aprofundamento na abordagem dos conceitos, adequando-o ao nível etário e ao desenvolvimento cognitivo dos alunos. • Orientam o processo de avaliação. Podem orientar o aluno no estudo e preparação para os “testes”. • Funções dos Objectivos: Clarificam toda a Informação. • Constituem um meio de comunicação e facilitam a condução da formação.
  • 8. • Orientam, organizam e clarificam a acção do professor. • Auxiliam na escolha dos métodos e dos recursos didácticos a utilizar na prática educativa; Introduzem maior objectividade nas avaliações. Níveis de generalidade na formulação dos propósitos. FinalidadesFinalidades Enunciados muito gerais; •• Objectivos GeraisObjectivos Gerais Capacidades a adquirir, resultados esperados (formadores); •• MetasMetas Expressam os resultados desejados (empresa de formação); •• Objectivos EspecíficosObjectivos Específicos Comportamentos observáveis.
  • 9. 9 Que métodos e técnicas utilizar? Objetivos Assunto e tipo aprendizagem Tempo disponível Condições físicas Tipo de aluno Experiência didática do orientador Escolha métodos e técnicas ensino
  • 10. 10 Caracterização das técnicas de Ensino Técnicas Individualizadas. Técnicas Socializadas . Técnicas sócio-individualizadas Valor da Técnica Depende:  Daquele que a emprega.  Dos objetivos a alcançar.  Do tipo de pessoas a que se destina.  Do conteúdo a ser tratado.  Do momento em que a técnica será aplicada. 4
  • 11. 11 COMOCOMO APLICAR ASAPLICAR AS TÉCNICAS DETÉCNICAS DE ENSINOENSINO.. 1. Conheça bem a técnica a ser aplicada. 2. Comece dando uma definição da técnica. 3. Apresente os objetivos e os resultados esperados. 4. Enumere as etapas da aplicação da técnica. 5. Estabeleça os papéis dos participantes dos grupos. 6. Apresente, exponha e ou distribua o material que será utilizado. 7. Divida os grupos conforme as orientações da técnica. 8. Explique o tipo de trabalho que os grupos deverão realizar. 9. Finalmente, solicite que formem os grupos de trabalho. 10. Acompanhe os trabalhos dos grupos orientando e direcionando as discussões
  • 12. 12 MOMENT O CARACTERÍSTICA Lógico O método deve obedecer às leis do pensamento. Psicológico As fases do método devem fundamentar-se na observação do espírito infantil. Económico- didáctico As medidas metódicas devem produzir com pouco esforço os melhores resultados. Estético- ético O método não pode transformar-se em processo de adestramento para atingir os fins desejados Pessoal O método didáctico deve ser utilizado por verdadeiros educadores. Integral isto é todas as dimensões da pessoa. CARACTERÍSTICAS DO MÉTODO
  • 13. 13 SELECÇÃO E DELIMITAÇÃO DE CONTEÚDOS Determinar quais conteúdos são considerados mais importantes e significativos para serem escolhidos e trabalhados em função dos objectivos. É necessário: - Os mais significativos dentro do campo de conhecimentos. - Os que despertam maior interesse dos alunos. - Os mais adequados ao nível de maturidade e adiantamento do grupo. - Os mais úteis em relação a resolução de situações- problemas que o estudante tenha que resolver. - Os que podem ser aprendidos dentro das limitações do tempo.
  • 14. 14 Critérios Para Seleccionar os Conteúdos : a) Validade: os conteúdos sejam representativos e actualizados. b) Flexibilidade: devem estar sujeitos a modificações, adaptações, renovações e enriquecimentos. Este conteúdo é bastante flexível ? Ele permite que o professor faça adaptações, renovações ou enriquecimentos, em função da necessidade dos alunos ? c) Significação: os conteúdo estejam relacionado às experiências do aluno/a. Um conteúdo terá significação para o aluno quando, além de despertar o seu interesse, levá-lo a aprofundar o interesse. Este conteúdo está de acordo com o interesse do aluno ? É isto que ele precisa saber ?
  • 15. 15 b)Possibilidade de elaboração pessoal: refere-se à recepção, assimilação e transformação da informação pelo próprio aluno/a. De acordo com esse critério o aluno poderá associar, comparar, compreender, organizar, criticar e avaliar o novo conteúdo. e) Utilidade: uso dos conhecimentos em situações novas. Este critério estará presente quando conseguirmos harmonizar os conteúdos seleccionados para estudo com as exigências e características do meio ambiente. f) Realismo: deve-se seleccionar conteúdos que possam ser aprendidos dentro das limitações de tempo e recursos disponíveis.
  • 16. 16 FONTES DOS CONTEÚDOS BIBLIOTECA LIVROS LIVROS DIDÁTICOS (Adaptado ao ensino) LIVROS DE CONSULTA OU REFERÊNCIA (Obras Originais) ESBOÇO/BIBLIOGRAFIA APOSTILA MÉTODO USADO PROFESSOR APONTAMENTO ALUNO
  • 17. 17 •Favorece o debate e a crítica. • Favorece a participação de alunos que, muitas vezes, não o fazem no grupo maior. • Desenvolve habilidades de síntese, coordenação, colaboração, análise, aceitação de opiniões divergentes e autodisciplina. 1.Trabalhos em Grupos 7 • Para executar uma tarefa específica. • Quando se deseja aprofundar determinado tema. • Para resolução de casos e problemas. • Para leitura e análise de textos. • Quando se deseja maior participação e envolvimento dos alunos. Métodos de Ensino
  • 18. 18 Organização da sala: conforme a interação que se queira entre o grupo e o monitor. O monitor deve variar seu lugar no círculo. Segurança: os membros do grupo têm que se sentir seguros e não terem medo de contribuir. Expectativas e regras gerais: informar aos alunos o que se espera deles. Estratégias básicas para aumentar a participação dos alunos no grupo: Trabalhando com o Grande Grupo
  • 19. 19 • Toda atividade de grupo deve ser seguida de discussão no grupo maior. • Os integrantes devem assumir papéis específicos: coordenador, secretário e relator. Organização dos grupos e do trabalho. Coordenador:Coordenador: Adequar o tempo disponível; evitar que se fuja do assunto; permitir que todos participem. Secretário:Secretário: Relator:Relator: Responsável pelas apresentações das discussões, ao grande grupo Tomar nota das principais idéias e dúvidas surgidas para subsidiar o relator. 11
  • 20. 20 2.Os Métodos de Exposição pelo Professor. forma de exposição verbal ou aula expositiva, que ocorre em circunstâncias nas quais não é possível prover a relação directa do aluno com o material de estudo. Além desta, a demonstração e a ilustração fazem parte dos métodos de exposição. A aula expositiva é a técnica mais tradicional de ensino, consiste na apresentação de um tema logicamente estruturado. Esboço com título e subtítulos dos temas. Tem duas posições: Posição dogmática: a mensagem transmitida não poder contestada, deve ser aceitada e repetida sem discussão. Posição de diálogo: A mensagem é pretexto pode ser contestada , pesquisa e discussão. Procedimentos a serem utilizados: a) Estabelecer com clareza os objectivos; b) Manter os alunos em atitude reflexiva c) Dar um clorido emocional d) Utilizar gravuras, gráficos e) Promover exercicios rápidos e objectivos.
  • 21. 21 3.Métodos de Trabalho Independente. consiste em actividades dirigidas e orientadas pelo professor. Normalmente, as disciplinas de laboratório cuja parte teórica já tenha sido oferecida em outra disciplina como pré-requisito (exemplos, laboratório de compiladores, laboratório de sistemas operacionais, etc.) utilizam este método como parte do processo de aprendizagem. Trabalho de pesquisa pessoal. 4. A Técnica de Perguntas e Respostas: perguntas aos alunos sobre algo que estudaram ou sobre sua experiência. Base de perguntas objectivos e tema.  Restritas: Sim, Não, está bem, Ok. Abertas : algumenta, Porque, critica, que dizes.
  • 22. 22 objectivos desta técnica: •Ganhar confiança na capacidade de interpretar fontes de informações, sem assistência do professor; •Facilitar o desenvolvimento da capacidade de expressão do estudante; •Possibilitar melhor conhecimento do estudante, seu tipo de personalidade, sua instrução e formação, o que facilitará a actividade didáctica. Cuidado não dar aula a sala mas aos estudantes 5.Técnica de Solução de Problemas: ensinar é apresentar problemas e que aprender é resolver problemas. Consiste em apresentar ao estudante problemas que estimulem o pensamento reflexivo na busca de uma solução satisfatória. Princípios fundamentais: •Desenvolver o pensamento reflexivo, pois só este resolve as situações novas; •Apresentar ao aluno problemas que exijam solução reflexiva.
  • 23. 23 6.Visita de Campo: Este pode ser feito indo em locais onde o fenómeno que se está estudando, o que está justamente acontecer. Os alunos têm oportunidade de ver as coisas acontecer na realidade. Por examplo: a visita a fábrica de cerveja, a visita ao parque national de Angola, a visita a Assembleia national. 7.Método de Ditado e Fascículo: O professor dita a matéria aos alunos. Vantajoso: toda a matéria é preparada pelo professor. Limitado: torna o aluno preguiçoso, o erro transmitido pelo professor será aprendido assim pelo aluno. 8.Métodos de Recursos humanos Se convida alguém que é especialista em alguma matéria e ele expõe e partilha os seus conhecimentos com os alunos. Os alunos têm oportunidade de escutar e pedir exclarecimentos.
  • 24. 2412 9.Métodos de discussão. Diálogo e partilha -Examinar o problema e trabalhar para a sua solução. -Procurar a informação que ainda não está registada. -Envolve o aluno no processso de ensino. -Estimular e desenvolver a habilidade de pensamento. -Desenvolve cooperação, escuta e respeito pelos outros. Valores: Democracia, Escuta, humildade e comunidade Entre os Métodos de ensino tem havido a divisão de dois niveis: Métodos Centrado no Aluno: Demonstrativo; Método de discussão; Método de tarefa ou projecto; Método de Visita de Campo; Método de pergunta e resposta. Métodos Centrado no Professor: Exposição; Ditado; Método de recursos humanos.
  • 25. Prática 1. Propor o tema e descobrir os princípais conteúdos a serem ensinados. Exemplo:Controle da Administração pública: a) Conceito b)classificação c ) controle administrativo b) d) control legislativo e) Controle judicial 2. Tentar encontrar os objectivos: Que o aluno seja capaz de: definir o conceito controle; classificar os tipos de controle e diferenciar o control legislativo do controle judicial. 1. Descobrir os possíveis métodos a serem utilizados.
  • 26. 26 Qualquer técnica só terá êxito nasQualquer técnica só terá êxito nas mãos daquele que a utiliza commãos daquele que a utiliza com entusiasmo e espontaneidade.entusiasmo e espontaneidade.