Inibidores de apetite

908 visualizações

Publicada em

Inibidores de apetite

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
908
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Inibidores de apetite

  1. 1. FACULDADE SANTO AGOSTINHO - FSA DIRETORIA DE ENSINO COORDENAÇÃO DOCURSO DE NUTRIÇÃO DISCIPLINA: Farmacologia PROFESSOR(A): Drª Alessandra Camillo da S. C. Branco Acs: Luciane de Oliveira Mª Edna Azevedo Marta Aprígio Micaéla Araújo Michelle Ágata
  2. 2. Inibidores de apetite Anorexígeno, Anorético ou Anomirineronético
  3. 3. Introdução • São medicamentos com a finalidade de induzir a anorexia - aversão ao alimento, falta de apetite, ou seja, são os famosos remédios para emagrecer. • A população brasileira lidera o mercado mundial em consumo de anorexígenos. • Classificação: psicotrópicos ou prescrição
  4. 4. Tipos: • Anorexígenos: Anfepramona, Femproporex e Mazindol. • Sacietógenos: Sibutramina Fluoxetina • Inibidores da absorção de gordura Orlistat
  5. 5. PRINCIPAIS REPRESENTANTES: • Anfepramona • Manzidol • Femproporex • Sibutramina • Esses remédios podem causar efeitos colaterais como: humor instável, dor de cabeça, depressão nervosa,irritabilidade, dentre outros. Tais efeitos dependem do tempo de uso e do organismo de quem usa.
  6. 6. Uso Terapêutico: • OBESIDADE • SOBREPESO • ANSIEDADE • ANTI-DEPRESSIVOS ( fluoxetina e a sertralina) úteis em situações de obesidade associada à depressão ou à compulsão alimentar.
  7. 7. Mecanismos de atuação: • Os remédios mais usados atualmente em tratamento para emagrecer podem agir de 3 diferentes maneiras: • Inibindo o apetite • Estimulando a saciedade • Bloqueando a absorção intestinal de gorduras.
  8. 8. Anfepramona (dietilpropiona) • Estimula o SNC • Agente noradrenérgico que inibe a fome • EFICÁCIA:obesidade X aconcelhamento nutricional e atividade física. • EFEITO COLATERAL: • secura na boca • insônia • cefaléia • obstipação intestinal • raramente, irritabilidade e euforia
  9. 9. Femproporex •Derivado da anfetamina, de ação catecolaminérgica, que atua no SNC. EFICÁCIA: Obesidade e sobrepeso X conselhamento nutricional e incentivo a pratica de atividade física. EFEITOS COLATERAIS: • boca seca • insônia • irritabilidade • euforia e taquicardia são os efeitos adversos mais relatados. • dependência química.
  10. 10. Mazindol • Não anfetamínico, que estimula o SNC, bloqueando a recaptação de noradrenalina nas terminações pré-sinápticas. EFICÁCIA: obesidade e sobrepeso. No entanto, a eficácia e a segurança em adolescentes e idosos não estão comprovadas. EFEITOS COLATERAIS: boca seca, constipação, náuseas, distúrbios do sono e tonturas
  11. 11. Sibutramina
  12. 12. Efeitos colaterais: • Uso prolongado pode provocar alterações psíquicas ,lesões cerebrais , convulsões e overdose .
  13. 13. Referências BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 52, de 6 de outubro de 2011. Dispõe sobre a proibição do uso das substâncias anfepra - mona, femproporex e mazindo, seus sais e isômeros, bem como intermediários e medidas de controle da prescrição e dispensação de medicamentos que contenham a substância sibutramina, seus sais e isômeros, bem como interme - diários e dá outras providências. Diário Oficial da União , Poder Executivo, Brasília, DF, 10 out. 2011. Seção 1, p. 5 CARLINI, E. A.; NOTO, A. R.; NAPPO, S. A.; SANCHEZ, Z. M. etal. Fluoxetina: indícios de uso inadequado. J. Bras. Psiquiatr., v.58, n.2, p.97-100, 2009. FUCHS, F. D.; WANNMACHER, L.; FERREIRA, M. B. C. Farmacologia clínica:Fundamentos da Terapêutica Racional. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan,2004. GRAHAME-SMITH, D. G.; ARONSON, J. K. Tratado de Farmacologia Clínica Fcoterapia. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004. CASTRO, Rosana; Entre riscos e benefícios: qual o fiel da balança?; Disponivel em http://www.anvisa.gov.br/hotsite/anorexigenos/pdf/Artigo%20Rosana%20UNB.pdf Acesso em 24 de maio de 2013.

×