Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 46

3.063 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.063
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.633
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 46

  1. 1. As vírgulas na linha 1 e na linha 3 delimitam oa) vocativo.b) modificador apositivo.c) sujeito.d) complemento direto.
  2. 2. Christopher Wool, artista nova-iorquino nascido em 1955 e conhecidopela sua «pintura de signos e marcas»e «pela ultilização de padrões regularesaplicados a rolo, palavras isoladas outextos amargos» (J. Fernandes), temagora a sua segunda presença emSerralves [...]
  3. 3. Do primeiro parágrafo do texto (ll. 1-6) se pode concluir quea) Wool esteve em Serralves.b) quadros de Wool estiveram expostos em Serralves.c) Wool esteve duas vezes em Serralves.d) Wool passeou de mão dada com Loock.
  4. 4. Christopher Wool, artista nova-iorquino nascido em 1955 e conhecidopela sua «pintura de signos e marcas»e «pela ultilização de padrões regularesaplicados a rolo, palavras isoladas outextos amargos» (J. Fernandes), temagora a sua segunda presença emSerralves [...] estamos perante a apresentação detrês dezenas de obras recentes [...]
  5. 5. A expressão «há dois anos» (l. 4)a) está mal grafada.b) deveria ser substituída por «à dois anos».c) deveria ser substituída por «á dois anos».d) está correta.
  6. 6. Há pouco tempoHá dois anosHá minutosHá tempos
  7. 7. O pronome «elas» (l. 8) é uma) termo anafórico cujo antecedente é «as pinturas recentes» (l. 7).b) termo catafórico cujo sucedente é «desmanchados e remanchados» (l. 10).c) referente de «recentes» (l. 7).d) correferente de «prolongam» (l. 8).
  8. 8. termo referencial (ou antecedente) As pinturas recentes não entram nojogo da reprodução mecânica ouinformática, fundamental nos trabalhossobre papel. Por feliz coincidência, elas anáforaprolongam o universo cinzento e pun-gente de Juan Muñoz, mesmo ali aolado, [...]
  9. 9. Pelo período final do segundo parágrafo (ll. 8-11) ficamos a saber quea) haveria obras de Juan Muñoz em exposição no mesmo museu.b) o universo de Juan Muñoz é a cidade do Porto.c) as pinturas de Wool são cinzentas e pungentes.d) os trabalhos de Muñoz são cinzentos e pungentes.
  10. 10. Por feliz coincidência, elasprolongam o universo cinzento epungente de Juan Muñoz, mesmo ali aolado, [...]
  11. 11. A palavra «remanchados» (l. 10)a) é um antónimo de «desmanchados».b) significa ‘feitos a partir da mancha’.c) significa ‘manchados de novo’.d) foi criada pelo autor do texto.
  12. 12. a partir de grandes gestos, feitos, desfeitos, refeitos,ou desmanchados e remanchados
  13. 13. «Delas» (l. 13) contrai «de» com «elas», pronome que tem como referente (como antecedente)a) «a dimensão das pinturas» (l. 12).b) «a lei da gravidade» (ll. 12-13).c) todo o texto da l. 12 e da l. 13 até «gravidade» (inclusivé).d) «as pinturas» (l. 12).
  14. 14. antecedente A dimensão das pinturas, osescorridos, ora para baixo ora paracima, contrariando a lei da gravidade,mostram como o autor anda em tornodelasanáfora
  15. 15. O «autor» (l. 13) éa) José Luís Porfírio.b) Pollock.c) correferente de «Wool».d) catáfora de «Pollock».
  16. 16. Pollock (l. 14) é uma) dançarino.b) artista plástico.c) contradançarino.d) destruidor.
  17. 17. «Suponho que, muito prosaicamente, porque tem de parar.» (ll. 16-17) corrresponde a um ato ilocutórioa) assertivo.b) declarativo.c) compromissivo.d) diretivo.
  18. 18. «Esta memória» (l .21) éa) um deítico, indicando uma de várias memórias do enunciador.b) o termo anafórico cujo antecedente é todo o período anterior (ll. 18-21).c) uma anáfora cujo referente é «Mira Schendel» (l. 19).d) uma catáfora que tem como termo sucedente todo o último parágrafo (ll. 23-25).
  19. 19. O penúltimo parágrafo (ll. 18-22) éa) uma alusão a episódio do passado, para estabelecer analogias com a pintura de Wool.b) memorialístico, constituindo aparte relativamente ao foco do restante texto.c) a recordação de uma exposição alemã.d) um trecho narrativo claramente fictício.
  20. 20. O parágrafo final (ll. 23-25), relativamente aos quadros em análise,a) mostra-se bastante reticente.b) é notoriamente crítico.c) revela-se muito elogioso.d) contém uma apreciação desfavorável.
  21. 21. dá por um nome bem antigo: pintura!
  22. 22. O título («Apagar é pintar») contéma) uma perífrase, que remete para a importância da crítica.b) um trocadilho entre «a pagar» e «apagar».c) uma hipérbole não isenta de ironia (e com sentido pejorativo).d) um oxímoro que salienta o processo de trabalho de Wool.
  23. 23. Exte texto é um «texto de apreciação crítica», porquea) é bastante crítico [= negativo] dos quadros que estão em causa.b) desenvolve, fundamentando-a, uma opinião acerca de uma obra.c) não é um texto jornalístico mas ensaístico.d) é uma crónica que valoriza a obra sobre que se escreve.
  24. 24. atoactoaco
  25. 25. De que me serve fugirda morte, dor e perigo,se me eu levo comigo?
  26. 26. Tenho-me persuadido,por razão conveniente,que não posso ser contente,pois que pude ser nacido.Anda sempre tão unidoo meu tormento comigoque eu mesmo sou meu perigo.
  27. 27. E se de mi me livrasse,nenhum gosto me seria;que, não sendo eu, não teriamal que esse bem me tirasse.Força é logo que assi passe:ou com desgosto comigo,ou sem gosto e sem perigo.
  28. 28. TPC — Prepara a recitação do poemaque indico. «Recitar» significa dizer opoema de cor (terás, portanto, de omemorizar). De qualquer modo, procuratambém imprimir-lhe entoaçãoadequada, alguma expressividade. Porvezes, nestes exercícios de recitação,desconsidera-se este outro lado datarefa, acabando o recitador por tudodizer à pressa, como se apenas opreocupasse não se esquecer do textodecorado. (Traz também esta folha.)
  29. 29. • decorar bastante antes (de tal modo que o poema vai ficar para sempre memorizado);• nos dias seguintes, ir periodicamente repetindo (aproveitando para ir melhorando a entoação).

×