SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 5
ESCOLA ESTADUAL INDUSTRIAL SÃO JOSÉ
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA VALOR: 10 CRÉDITOS DATA:-------/06/15
ALUNO(A):________________________________________________Nº------- SÉRIE: 3º10 professor: LUCIVÂNIA
TEXTO l :
1. O título do poema remete
(A) ao final da história que está expresso graficamente.
(B) ao cenário em que a história se desenvolve.
(C) ao momento em que a história do pássaro foi gerada.
(D) ao personagem da história.
2. A rotina do pássaro é interrompida quando o
(A) dono do pássaro chega.
(B) pássaro leva um tiro.
(C) pássaro canta mais alto.
(D) pássaro faz um risco no céu.
3. As repetições das palavras “cantava” e “voava” lembram
(A) a vida do pássaro com seus filhotes.
(B) a vida do pássaro na gaiola.
(C) o sonho de fuga do pássaro.
(D) o movimento do pássaro no céu.
4. Quanto às obras das Vanguardas Européias marque a seqüência correta
( ) surrealismo, cubismo e futurismo
( ) expressionismo,surrealismo e futurismo
( )expressionismo, cubismo e surrealismo
( )dadaísmo, expressionismo e cubismo
5. Qual foi o principal propósito da Semana da Arte Moderna?e por que chama-se Semana de 22?
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
6. Podemos considerar como principais características do Pré Modernismo:
( ) Ruptura com o Passado, Regionalismo,Contemporaneidade e Literatura-Denúncia
( ) Expunham na literatura as reflexões dos artistas sobre a realidade social e política vivida.
( ) quis trazer a reflexão sobre a realidade brasileira sociopolítica do inicio do século xx.
( ) Ruptura com o Passado e Regionalismo
7. Quanto às obras pré-modernistas marque a opção incorreta
a) Triste fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto – Retrata o governo de Floriano Peixoto e a Revolta da Armada.
b) Os Sertões, de Euclides da Cunha – Faz um relato da Guerra de Canudos, mostrando-a como uma das primeiras
manifestações pela terra no Brasil.
c) Os livros são escritos em tom de denúncia da realidade brasileira.
d) A miséria do homem do campo é apresentada de forma chocante.
e) Triste fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto, Mostra a passagem do café pelo Vale do Paraíba paulista.
8. Enumere a 2ª coluna de acordo com a 1ª
1- Primeira Fase (1922-1930)
2- Características da Primeira Fase
3- Segunda Fase (1930-1945)
4- Características da Segunda Fase
( ) busca do moderno, original e polêmico; nacionalismo em suas múltiplas facetas; volta às origens e valorização do
índio verdadeiramente brasileiro; “língua brasileira” – falada pelo povo nas ruas; paródias – tentativa de repensar a
história e a literatura brasileiras
( ) Caracteriza-se por ser uma tentativa de definir e marcar posições. Período rico em manifestos e revistas de vida
efêmera.
PÁSSARO EM VERTICAL
Libério Neves
Cantavao pássaroe voava
cantava para lá
voavapara cá
voavao pássaro e cantava
de
repente
um
tiro
seco
penasfofas
levesplumas
mole espuma
e umrisco
surdo
n
o
r
t
e
-
s
u
l
( ) Estende-se de 1930 a 1945, sendo um período rico na produção poética e também na prosa. O universo temático
se amplia e os artistas passam a preocupar-se mais com o destino dos homens, o “estar no mundo”.
( ) Repensar a história nacional com humor e ironia; Verso livre e poesia; Nova postura temática – questionar mais a
realidade e a si mesmo enquanto indivíduo.
9- Uma das obras citadas abaixo foi escrita por Monteiro Lobato. Assinale-a:
a) Canaã.
b) Os sertões.
c) Triste fim de Policarpo Quaresma.
d) Eu.
e) Urupês.
10. Quanto à produção romanesca da segunda fase do Modernismo brasileiro, assinale a alternativa correta.
( ) Trata-se de obras que se ativeram aos problemas sociais, políticos e econômicos evidenciados na região nordestina;
daí serem classificadas de regionalistas.
( ) Jorge Amado, um dos expoentes desse período, escreveu suas primeiras obras muito influenciado pelo
decadentismo romântico.
( ) José Lins do Rego combatia a aristocracia rural, valorizando a decadência dos engenhos e o crescimento das
grandes metrópoles.
( ) Graciliano Ramos participou do ciclo do cacau, escrevendo romances que retratavam a vida de trabalhadores na
zona cacaueira.
( ) Na maioria dos escritores dessa fase, verificou-se o empenho em investir numa literatura mais crítica e socialmente
comprometida.
11- As imagens abaixo são obras de artistas Modernistas, identifique seus pintores de cada quadro de acordo com as
informações abaixo.
a) Abaporu é um quadro em pincel que inaugurao movimentoantropofágicodentrodomodernismobrasileiro e é
considerado o mais importante já produzido no Brasil. Obra pintada por:_____________________________________
b) O Farol é umadas obras pintadaspor: _____________________________________________________________
c) Os Operários pintadoem1933, obra muitocriticadaquandofoi exposta,poisrepresentamamassificaçãodavida
operáriae aparecemcansadosno quadro.Obra pintada por _______________________________________________
Texto2: O homem e a morte
[...]
O homem já estava acamado
Dentro da noite sem cor.
Ia adormecendo, e nisto
À porta um golpe soou.
[...]
- Quem bate? ele perguntou.
- Sou eu, alguém lhe respondeu.
- Eu quem? torna. - A Morte sou.
[...]
Mas a porta, manso, manso,
Se foi abrindo e deixou
Ver - uma mulher ou anjo?
Figura toda banhada
De suave luz interior.
[...]
- Tu és a Morte? pergunta.
E o Anjo torna: - A Morte sou!
Venho trazer-te descanso
Do viver que te humilhou.
- Imaginava-te feia,
Pensava em ti com terror...
És mesmo a Morte? ele insiste.
- Sim, torna o Anjo, a Morte sou,
Mestra que jamais engana,
A tua amiga melhor. [...]
Melhores poemas de Manuel Bandeira. Manuel Bandeira.
12- O trecho acima foi extraído do poema “O homem e a morte” que, segundo as concepções de gêneros e
subgêneros literários
A) é uma ode, forma poética medieval que incorpora a questão lírica ao gênero narrativo e remete a temas ligados à
vida heróica.
B) remete ao romance burguês, subgênero narrativo em que o herói se encontra sempre em tensão com a sociedade,
que mostra as deficiências da burguesia como sistema social e econômico.
C) atualiza o romance, forma literária medieval, em que a oralidade e a dramatização compõem uma poesia de caráter
narrativo.
D) é uma elegia, uma vez que apresenta um canto fúnebre em tom melancólico e lamentoso, que se aproxima do
gênero didático-moralista
Texto 3: Libertinagem - Manuel Bandeira
Leia o poema de Manuel Bandeira para responder a questão abaixo.
Não sei dançar
Uns tomam éter, outros cocaína.
Eu já tomei tristeza, hoje tomo alegria.
Tenho todos os motivos menos um de ser triste.
Mas o cálculo das probabilidades é uma pilhéria...
Abaixo Amiel!
E nunca lerei o diário de Maria Bashkirtseff.
Sim, já perdi pai, mãe, irmãos.
Perdi a saúde também.
É por isso que sinto como ninguém o ritmo do jazz-
band.
Uns tomam éter, outros cocaína.
Eu tomo alegria!
Eis aí por que vim assistir a este baile de terça-feira
gorda.
(...)
13- Sobre os versos transcritos, assinale a alternativa incorreta:
(A) A melancolia do eu-lírico é apenas aparente: interiormente ele se identifica com a atmosfera festiva do carnaval,
como se percebe no tom exclamativo de "Eu tomo alegria!"
(B) A perda dos familiares e da saúde são aspectos autobiográficos do autor presentes no texto.
(C) A alegria do carnaval é meio de evasão para eu-lírico, que procura alienar-se de seu sofrimento.
(D) O último verso transcrito associa-se ao título do poema, pois o eu-lírico não participa, de fato, do baile de carnaval.
E) O eu-lírico revela, em tom bem-humorado e descompromissado, ser uma pessoa exageradamente sensível.
Texto 4: Poema retirado de uma notícia de jornal
João Gostoso era carregador de feira-livre e morava no morro
da Babilônia num barracão sem número.
Uma noite ele chegou no bar Vinte de Novembro
Bebeu
Cantou
Dançou
Depois se atirou na Lagoa Rodrigo de Freitas e morreu afogado.
(Libertinagem, Manuel Bandeira)
14- Leia as afirmações a respeito dos versos de Manuel Bandeira:
I. A originalidade e o aspecto inovador do poema são expressos especialmente por meio do tom de prosa narrativa e
pela síntese de linguagem que faz lembrar o texto jornalístico.
II. O título do poema denuncia a intenção de se registrar de modo sucinto, objetivo e impessoal uma notícia.
III. Adotando o princípio modernista de que a arte deve ater-se ao cotidiano simples, banal, o poema focaliza um
episódio corriqueiro relativo a uma única pessoa.
Pode-se afirmar que:
(A) todas as afirmações são corretas.
(B) somente a afirmação I é correta.
(C) somente as afirmações I e II são corretas.
(D) somente as afirmações I e III são corretas.
E) somente as afirmações II e III são corretas.
Texto 5: Namorados
O rapaz chegou-se para junto da moça e disse:
— Antônia, ainda não me acostumei com o seu
[corpo, com a sua cara.
A moca olhou de lado e esperou.
— Você não sabe quando a gente e criança e de
[repente vê uma lagarta listrada?
A moca se lembrava:
— A gente fica olhando...
A meninice brincou de novo nos olhos dela.
O rapaz prosseguiu com muita doçura:
— Antônia, você parece uma lagarta listrada.
A moca arregalou os olhos, fez exclamações.
O rapaz concluiu:
— Antônia, você é engraçada! Você parece louca.
Manuel Bandeira.
15- No poema de Bandeira, poeta modernista, destaca-se como característica da escola literária dessa época
A) a reiteração de palavras para a construção de rimas ricas.
B) a utilização expressiva da linguagem falada em situações do cotidiano.
C) a simetria de versos para reproduzir o ritmo do tema abordado.
D) a escolha do tema do amor romântico, caracterizador do estilo literário dessa época.
E) o recurso ao dialogo, gênero discursivo típico do Realismo.
Texto 6: PETIÇÃO
§1º "Policarpo Quaresma, cidadão brasileiro, funcionário público, certo de que a língua portuguesa é emprestada ao
Brasil; certo também de que, por esse fato, o falar e o escrever em geral, sobretudo no campo das letras, se vêem na
humilhante contingência de sofrer continuamente censuras ásperas dos proprietários da língua; sabendo, além que,
dentro do nosso país, os autores e escritores, com especialidade os gramáticos, não se entendem no tocante à
correção gramatical, vendo-se, diariamente, surgir azedas polêmicas entre os mais profundos estudiosos do nosso
idioma - usando do direito que lhe confere a Constituição, vem pedir que o Congresso Nacional decrete o tupi-guarani,
como língua oficial e nacional do povo brasileiro.
§2º O suplicante, deixando de parte argumentos históricos que militam em favor de sua idéia, pede vênia para lembrar
que a língua é a mais alta manifestação da inteligência de um povo, é a sua criação mais viva e original; e, portanto, a
emancipação política do país requer como complemento e conseqüência a sua emancipação idiomática.
§3º Demais, Senhores Congressistas, língua originalíssima, aglutinante, é verdade, mas a que o polissintetismo da
múltipla feições de riqueza, é a única capaz de traduzir as nossas belezas, de pôr-nos em relação com a nossa
natureza e adaptar-se perfeitamente aos nossos órgãos vocais e cerebrais, por ser criação de povos que aqui viveram
e ainda vivem, portanto possuidores da organização fisiológica e psicológica para que tendemos, evitando-se dessa
forma as estéreis controvérsias gramaticais, oriundas de uma difícil adaptação de uma língua de outra região à nossa
organização cerebral e ao nosso aparelho vocal - controvérsias que tanto impedem o progresso da nossa cultura
literária, científica e filosófica.
§4º Seguro de que a sabedoria dos legisladores saberá encontrar meios para realizar semelhante medida e cônscio de
que a Câmara e o Senado pesarão o seu alcance e utilidade P. E. deferimento."
(Lima Barreto, Triste Fim de Policarpo Quaresma)
16. Quaresma é o Emissor, o Receptor é:
a) a Câmara dos Deputados
b) a Câmara dos Vereadores
c) o Senado de Lisboa
d) os Congressistas da Assembleia Nacional Constituinte de 1934
e) o Congresso Nacional
17. O Emissor pede no requerimento que:
a) o tupi-guarani seja a língua oficial e nacional da nação brasileira.
b) o falar e o escrever se aperfeiçoem.
c) autores e escritores, especialmente os gramáticos, os quais quase nunca se entendem.
d) se divulgue ser a língua a mais alta manifestação da inteligência de um povo.
e) se declare o tupi-guarani, língua originalíssima e aglutinante.
18. Assinale a alternativa que menciona somente movimentos artísticos das
Vanguardas Europeias.
a) Barroco, Rococó, Art-nouveau.
b) Expressionismo, Cubismo, Surrealismo.
c)Neoclassicismo, Impressionismo, Romantismo.
d)Pop-art, Dadaísmo, Futurismo.
e)Construtivismo, Concretismo, Naturalismo.
19. Leia o trecho do discurso de Graça Aranha na abertura da Semana de Arte Moderna de 1922.
“―Para muitos de vós, a curiosa e sugestiva exposição que gloriosamente inauguramos hoje é um aglomerado
de ̳horrores‘. Aquele Gênio supliciado, aquele homem amarelo, aquele carnaval alucinante, aquela paisagem invertida,
se não são jogos de fantasia de artistas zombeteiros, são seguramente desvairadas interpretações da natureza e da
vida. Não está terminado o vosso espanto. Outros ̳horrores‘ vos esperam. Daqui a pouco, juntando-se a esta coleção
de disparates, uma poesia liberta, uma música extravagante, mas transcendente, virão revoltar aqueles que reagem
movidos pelas forças do passado.
Para estes retardatários a Arte ainda é o Belo. Nenhum preconceito é mais perturbador à concepção da Arte do que o
da beleza”.
Com base nesse discurso, é correto afirmar que
a)a Arte Moderna é uma homenagem ao feio e ao disforme.
b)o discurso de Graça Aranha foi uma crítica irônica à Semana de 22.
c)na concepção moderna de arte o artista não deve saber desenhar.
d)a Arte Moderna é uma atitude de oposição ao passado.
e)o Modernismo brasileiro apoiou-se sobre muitos preconceitos estéticos.
20. Escritores, como Graciliano Ramos e João Cabral de Melo Neto, com suas narrativas e poemas, são exemplos das
formas pelas quais a literatura pode ser um importante meio de crítica social e política. Sob esse ponto de vista, a
literatura não é menos ou mais importante do que as ciências, e sim diferente.
Pensando nas diferenças entre a literatura e as ciências, em especial nas formas e usos de linguagem que ocorrem em
ambas, é correto afirmar que
a) na linguagem científica, é comum encontrarmos o uso de metáforas, metonímias.
b) a linguagem científica deve ser sempre passível de alguma forma de validação.
c) a literatura pode ser um meio de crítica social, através da linguagem.
d) os enunciados da ciência contêm usos informais da linguagem.
e) a linguagem científica é representada pela conotação.
21. Quando saí de casa, o velho José Paulino me disse: Não vá perder o seu tempo. Estude, que não se arrepende. Eu
não sabia nada. Levava para o colégio um corpo sacudido pelas paixões de homem feito e uma alma mais velha do
que o meu corpo. Aquele Sérgio, de Raul Pompéia, entrava no internato de cabelos grandes e com uma alma de anjo
cheirando a virgindade. Eu não: era sabendo de tudo, era adiantado nos anos, que ia atravessar as portas do meu
colégio. Menino perdido, menino de engenho.
José Lins do Rego – Menino de Engenho, Ed. Moderna Ltda., São Paulo, 1983.
No texto, o verbo cheirar tem significado de
a) agradar.
b) parecer.
c) enfeitiçar.
d) indagar.
e) bisbilhotar.
Agora, após responder todas as questões, escolha uma e anule-a. Assim você irá descobrir que é muito importante ler
todas as questões antes de respondê-las. Boa sorte
"Ninguém educa ninguém, ninguém se educa a si mesmo,os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo."
Paulo Freire

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

VESTIBULAR UNICAP 2014.1 - PROVAS E GABARITOS
VESTIBULAR UNICAP 2014.1 - PROVAS E GABARITOSVESTIBULAR UNICAP 2014.1 - PROVAS E GABARITOS
VESTIBULAR UNICAP 2014.1 - PROVAS E GABARITOSIsaquel Silva
 
Segunda aplicação do enem 2012, literatura
Segunda aplicação do enem 2012, literaturaSegunda aplicação do enem 2012, literatura
Segunda aplicação do enem 2012, literaturama.no.el.ne.ves
 
ENEM-2000 resolvido e comentado
ENEM-2000 resolvido e comentadoENEM-2000 resolvido e comentado
ENEM-2000 resolvido e comentadoma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do enem 2011, literatura
Segunda aplicação do enem 2011, literaturaSegunda aplicação do enem 2011, literatura
Segunda aplicação do enem 2011, literaturama.no.el.ne.ves
 
Lirismo e surrealismo em joão ternura, de aníbal machado
Lirismo e surrealismo em joão ternura, de aníbal machadoLirismo e surrealismo em joão ternura, de aníbal machado
Lirismo e surrealismo em joão ternura, de aníbal machadoma.no.el.ne.ves
 
Atividade avaliativa romantismo
Atividade avaliativa   romantismoAtividade avaliativa   romantismo
Atividade avaliativa romantismoRenato Rodrigues
 
Gabarito 1o. bim português ii
Gabarito 1o. bim   português iiGabarito 1o. bim   português ii
Gabarito 1o. bim português iiLigia Amaral
 
Roteiro trabalho pre modernismo 1
Roteiro trabalho pre modernismo 1Roteiro trabalho pre modernismo 1
Roteiro trabalho pre modernismo 1Vera Oliveira
 
Simulado do INEP de Linguagens Códigos e suas Tecnologias de 2009
Simulado do INEP de Linguagens Códigos e suas Tecnologias de 2009Simulado do INEP de Linguagens Códigos e suas Tecnologias de 2009
Simulado do INEP de Linguagens Códigos e suas Tecnologias de 2009ma.no.el.ne.ves
 
Questões sobre navio negreiro
Questões sobre navio negreiroQuestões sobre navio negreiro
Questões sobre navio negreiroma.no.el.ne.ves
 
Questões sobre canção do africano
Questões sobre canção do africanoQuestões sobre canção do africano
Questões sobre canção do africanoma.no.el.ne.ves
 

Mais procurados (20)

VESTIBULAR UNICAP 2014.1 - PROVAS E GABARITOS
VESTIBULAR UNICAP 2014.1 - PROVAS E GABARITOSVESTIBULAR UNICAP 2014.1 - PROVAS E GABARITOS
VESTIBULAR UNICAP 2014.1 - PROVAS E GABARITOS
 
Gabarito 4a avaliação
Gabarito 4a avaliaçãoGabarito 4a avaliação
Gabarito 4a avaliação
 
Segunda aplicação do enem 2012, literatura
Segunda aplicação do enem 2012, literaturaSegunda aplicação do enem 2012, literatura
Segunda aplicação do enem 2012, literatura
 
ENEM-2000 resolvido e comentado
ENEM-2000 resolvido e comentadoENEM-2000 resolvido e comentado
ENEM-2000 resolvido e comentado
 
Literatura ufpe 2013
Literatura ufpe 2013Literatura ufpe 2013
Literatura ufpe 2013
 
Segunda aplicação do enem 2011, literatura
Segunda aplicação do enem 2011, literaturaSegunda aplicação do enem 2011, literatura
Segunda aplicação do enem 2011, literatura
 
Literatura 1º-ano
Literatura 1º-anoLiteratura 1º-ano
Literatura 1º-ano
 
Atividade de literatura: Luis Vaz de Camões – 1º ano do ensino médio – Model...
 Atividade de literatura: Luis Vaz de Camões – 1º ano do ensino médio – Model... Atividade de literatura: Luis Vaz de Camões – 1º ano do ensino médio – Model...
Atividade de literatura: Luis Vaz de Camões – 1º ano do ensino médio – Model...
 
Lirismo e surrealismo em joão ternura, de aníbal machado
Lirismo e surrealismo em joão ternura, de aníbal machadoLirismo e surrealismo em joão ternura, de aníbal machado
Lirismo e surrealismo em joão ternura, de aníbal machado
 
Atividade avaliativa romantismo
Atividade avaliativa   romantismoAtividade avaliativa   romantismo
Atividade avaliativa romantismo
 
Gabarito 1o. bim português ii
Gabarito 1o. bim   português iiGabarito 1o. bim   português ii
Gabarito 1o. bim português ii
 
Roteiro trabalho pre modernismo 1
Roteiro trabalho pre modernismo 1Roteiro trabalho pre modernismo 1
Roteiro trabalho pre modernismo 1
 
03i1pdf
03i1pdf03i1pdf
03i1pdf
 
Simulado de literatura
Simulado de literaturaSimulado de literatura
Simulado de literatura
 
Simulado do INEP de Linguagens Códigos e suas Tecnologias de 2009
Simulado do INEP de Linguagens Códigos e suas Tecnologias de 2009Simulado do INEP de Linguagens Códigos e suas Tecnologias de 2009
Simulado do INEP de Linguagens Códigos e suas Tecnologias de 2009
 
Literatura Tipo A
Literatura Tipo ALiteratura Tipo A
Literatura Tipo A
 
Iracema atividade
Iracema atividadeIracema atividade
Iracema atividade
 
Questões sobre navio negreiro
Questões sobre navio negreiroQuestões sobre navio negreiro
Questões sobre navio negreiro
 
Questões sobre canção do africano
Questões sobre canção do africanoQuestões sobre canção do africano
Questões sobre canção do africano
 
Enem aulao
Enem aulaoEnem aulao
Enem aulao
 

Semelhante a Avaliaçao 3ºano 2015

Revisão poesia romântica brasileira
Revisão poesia romântica brasileiraRevisão poesia romântica brasileira
Revisão poesia romântica brasileiraSeduc/AM
 
Simulado de literatura brasileira
Simulado de literatura brasileiraSimulado de literatura brasileira
Simulado de literatura brasileiraJesrayne Nascimento
 
intertextualidadesnoenem-171016134816 (1).pptx
intertextualidadesnoenem-171016134816 (1).pptxintertextualidadesnoenem-171016134816 (1).pptx
intertextualidadesnoenem-171016134816 (1).pptxkeilaoliveira69
 
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOSPEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOSValdeci Correia
 
Questoes literatura prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏
Questoes literatura   prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏Questoes literatura   prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏
Questoes literatura prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏tamandarealfamanha
 
Resumo literatura portuguesa20143anoEM
Resumo literatura portuguesa20143anoEMResumo literatura portuguesa20143anoEM
Resumo literatura portuguesa20143anoEMMarly Rodrigues
 
questoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdfquestoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdfBiancaBatista53
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 125-126
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 125-126Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 125-126
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 125-126luisprista
 
Avaliação de literatura1
Avaliação de literatura1Avaliação de literatura1
Avaliação de literatura1Kênia Machado
 
Lista de exercícios 2º ano em literatura
Lista de exercícios 2º ano em literaturaLista de exercícios 2º ano em literatura
Lista de exercícios 2º ano em literaturaDaniela Gimael
 
Pré modernismo e modernismo - exercícios
Pré modernismo e modernismo - exercíciosPré modernismo e modernismo - exercícios
Pré modernismo e modernismo - exercíciosjasonrplima
 
linguagens para o enem n 3
   linguagens para o  enem n  3   linguagens para o  enem n  3
linguagens para o enem n 3PATRICIA VIANA
 
Gêneros literários 3o
Gêneros literários 3oGêneros literários 3o
Gêneros literários 3oAndre Guerra
 
Provas gabarito-unicap-2014-1
Provas gabarito-unicap-2014-1Provas gabarito-unicap-2014-1
Provas gabarito-unicap-2014-1f t
 

Semelhante a Avaliaçao 3ºano 2015 (20)

Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Revisão poesia romântica brasileira
Revisão poesia romântica brasileiraRevisão poesia romântica brasileira
Revisão poesia romântica brasileira
 
Simulado de literatura brasileira
Simulado de literatura brasileiraSimulado de literatura brasileira
Simulado de literatura brasileira
 
Simulado lit-prise 2.1 ok
Simulado lit-prise 2.1 okSimulado lit-prise 2.1 ok
Simulado lit-prise 2.1 ok
 
intertextualidadesnoenem-171016134816 (1).pptx
intertextualidadesnoenem-171016134816 (1).pptxintertextualidadesnoenem-171016134816 (1).pptx
intertextualidadesnoenem-171016134816 (1).pptx
 
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOSPEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
 
Questoes literatura prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏
Questoes literatura   prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏Questoes literatura   prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏
Questoes literatura prof. carlos alexandre(reformado por aluno felipe)‏
 
Resumo literatura portuguesa20143anoEM
Resumo literatura portuguesa20143anoEMResumo literatura portuguesa20143anoEM
Resumo literatura portuguesa20143anoEM
 
questoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdfquestoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdf
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 125-126
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 125-126Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 125-126
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 125-126
 
Ssa 1 arcadismo atividades
Ssa 1  arcadismo  atividadesSsa 1  arcadismo  atividades
Ssa 1 arcadismo atividades
 
Avaliação de literatura1
Avaliação de literatura1Avaliação de literatura1
Avaliação de literatura1
 
Lista de exercícios 2º ano em literatura
Lista de exercícios 2º ano em literaturaLista de exercícios 2º ano em literatura
Lista de exercícios 2º ano em literatura
 
Pré modernismo e modernismo - exercícios
Pré modernismo e modernismo - exercíciosPré modernismo e modernismo - exercícios
Pré modernismo e modernismo - exercícios
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
FUVEST 2014
FUVEST 2014FUVEST 2014
FUVEST 2014
 
linguagens para o enem n 3
   linguagens para o  enem n  3   linguagens para o  enem n  3
linguagens para o enem n 3
 
Gêneros literários 3o
Gêneros literários 3oGêneros literários 3o
Gêneros literários 3o
 
Segunda Tarefa
Segunda TarefaSegunda Tarefa
Segunda Tarefa
 
Provas gabarito-unicap-2014-1
Provas gabarito-unicap-2014-1Provas gabarito-unicap-2014-1
Provas gabarito-unicap-2014-1
 

Mais de Vera Oliveira

Avaliação 1 terceiro ok
Avaliação 1 terceiro  okAvaliação 1 terceiro  ok
Avaliação 1 terceiro okVera Oliveira
 
Avaliação 1º ano ok
Avaliação 1º ano okAvaliação 1º ano ok
Avaliação 1º ano okVera Oliveira
 
Avaliação bimestral 1º
Avaliação bimestral 1ºAvaliação bimestral 1º
Avaliação bimestral 1ºVera Oliveira
 
Apostila pronta 3º noturno
Apostila pronta 3º noturnoApostila pronta 3º noturno
Apostila pronta 3º noturnoVera Oliveira
 
Apostila eja 2 ª parte tipos e generos textuais
Apostila eja 2 ª parte  tipos e generos textuaisApostila eja 2 ª parte  tipos e generos textuais
Apostila eja 2 ª parte tipos e generos textuaisVera Oliveira
 
Apostila eja 1ª e 2º periodo tipos e generos textuais
Apostila eja 1ª  e 2º  periodo   tipos e generos textuaisApostila eja 1ª  e 2º  periodo   tipos e generos textuais
Apostila eja 1ª e 2º periodo tipos e generos textuaisVera Oliveira
 
Apostila 3º ano medio
Apostila 3º  ano medioApostila 3º  ano medio
Apostila 3º ano medioVera Oliveira
 
Prova elementos-da-comunicacao-2011
Prova elementos-da-comunicacao-2011Prova elementos-da-comunicacao-2011
Prova elementos-da-comunicacao-2011Vera Oliveira
 
QUESTÕES DO PRÉ-MODERNISMO À SEMANA DE ARTE MODERNA
QUESTÕES DO PRÉ-MODERNISMO À SEMANA DE ARTE MODERNAQUESTÕES DO PRÉ-MODERNISMO À SEMANA DE ARTE MODERNA
QUESTÕES DO PRÉ-MODERNISMO À SEMANA DE ARTE MODERNAVera Oliveira
 
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20Vera Oliveira
 
Prova de português 3º ano médio gabarito
Prova de português   3º ano médio gabaritoProva de português   3º ano médio gabarito
Prova de português 3º ano médio gabaritoVera Oliveira
 

Mais de Vera Oliveira (20)

Avaliação 1 terceiro ok
Avaliação 1 terceiro  okAvaliação 1 terceiro  ok
Avaliação 1 terceiro ok
 
Avaliação 1º ano ok
Avaliação 1º ano okAvaliação 1º ano ok
Avaliação 1º ano ok
 
Avaliação bimestral 1º
Avaliação bimestral 1ºAvaliação bimestral 1º
Avaliação bimestral 1º
 
Avaliação TEXTO
Avaliação TEXTOAvaliação TEXTO
Avaliação TEXTO
 
Prémoderismo
PrémoderismoPrémoderismo
Prémoderismo
 
Apostila pronta 3º noturno
Apostila pronta 3º noturnoApostila pronta 3º noturno
Apostila pronta 3º noturno
 
Apostila gramatica
Apostila gramaticaApostila gramatica
Apostila gramatica
 
Apostila eja 2 ª parte tipos e generos textuais
Apostila eja 2 ª parte  tipos e generos textuaisApostila eja 2 ª parte  tipos e generos textuais
Apostila eja 2 ª parte tipos e generos textuais
 
Apostila eja 1ª e 2º periodo tipos e generos textuais
Apostila eja 1ª  e 2º  periodo   tipos e generos textuaisApostila eja 1ª  e 2º  periodo   tipos e generos textuais
Apostila eja 1ª e 2º periodo tipos e generos textuais
 
Apostila 3º ano medio
Apostila 3º  ano medioApostila 3º  ano medio
Apostila 3º ano medio
 
Apostila redação
Apostila redaçãoApostila redação
Apostila redação
 
Prova elementos-da-comunicacao-2011
Prova elementos-da-comunicacao-2011Prova elementos-da-comunicacao-2011
Prova elementos-da-comunicacao-2011
 
QUESTÕES DO PRÉ-MODERNISMO À SEMANA DE ARTE MODERNA
QUESTÕES DO PRÉ-MODERNISMO À SEMANA DE ARTE MODERNAQUESTÕES DO PRÉ-MODERNISMO À SEMANA DE ARTE MODERNA
QUESTÕES DO PRÉ-MODERNISMO À SEMANA DE ARTE MODERNA
 
Planejame..[3]
Planejame..[3]Planejame..[3]
Planejame..[3]
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20
 
Prova 9 ano
Prova 9 anoProva 9 ano
Prova 9 ano
 
Prova 2 ano
Prova 2 anoProva 2 ano
Prova 2 ano
 
Prova de português 3º ano médio gabarito
Prova de português   3º ano médio gabaritoProva de português   3º ano médio gabarito
Prova de português 3º ano médio gabarito
 
Gabarito 8 ano
Gabarito 8 anoGabarito 8 ano
Gabarito 8 ano
 

Último

Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxOsnilReis1
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Susana Stoffel
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 

Último (20)

Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 

Avaliaçao 3ºano 2015

  • 1. ESCOLA ESTADUAL INDUSTRIAL SÃO JOSÉ AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA VALOR: 10 CRÉDITOS DATA:-------/06/15 ALUNO(A):________________________________________________Nº------- SÉRIE: 3º10 professor: LUCIVÂNIA TEXTO l : 1. O título do poema remete (A) ao final da história que está expresso graficamente. (B) ao cenário em que a história se desenvolve. (C) ao momento em que a história do pássaro foi gerada. (D) ao personagem da história. 2. A rotina do pássaro é interrompida quando o (A) dono do pássaro chega. (B) pássaro leva um tiro. (C) pássaro canta mais alto. (D) pássaro faz um risco no céu. 3. As repetições das palavras “cantava” e “voava” lembram (A) a vida do pássaro com seus filhotes. (B) a vida do pássaro na gaiola. (C) o sonho de fuga do pássaro. (D) o movimento do pássaro no céu. 4. Quanto às obras das Vanguardas Européias marque a seqüência correta ( ) surrealismo, cubismo e futurismo ( ) expressionismo,surrealismo e futurismo ( )expressionismo, cubismo e surrealismo ( )dadaísmo, expressionismo e cubismo 5. Qual foi o principal propósito da Semana da Arte Moderna?e por que chama-se Semana de 22? _____________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________ 6. Podemos considerar como principais características do Pré Modernismo: ( ) Ruptura com o Passado, Regionalismo,Contemporaneidade e Literatura-Denúncia ( ) Expunham na literatura as reflexões dos artistas sobre a realidade social e política vivida. ( ) quis trazer a reflexão sobre a realidade brasileira sociopolítica do inicio do século xx. ( ) Ruptura com o Passado e Regionalismo 7. Quanto às obras pré-modernistas marque a opção incorreta a) Triste fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto – Retrata o governo de Floriano Peixoto e a Revolta da Armada. b) Os Sertões, de Euclides da Cunha – Faz um relato da Guerra de Canudos, mostrando-a como uma das primeiras manifestações pela terra no Brasil. c) Os livros são escritos em tom de denúncia da realidade brasileira. d) A miséria do homem do campo é apresentada de forma chocante. e) Triste fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto, Mostra a passagem do café pelo Vale do Paraíba paulista. 8. Enumere a 2ª coluna de acordo com a 1ª 1- Primeira Fase (1922-1930) 2- Características da Primeira Fase 3- Segunda Fase (1930-1945) 4- Características da Segunda Fase ( ) busca do moderno, original e polêmico; nacionalismo em suas múltiplas facetas; volta às origens e valorização do índio verdadeiramente brasileiro; “língua brasileira” – falada pelo povo nas ruas; paródias – tentativa de repensar a história e a literatura brasileiras ( ) Caracteriza-se por ser uma tentativa de definir e marcar posições. Período rico em manifestos e revistas de vida efêmera. PÁSSARO EM VERTICAL Libério Neves Cantavao pássaroe voava cantava para lá voavapara cá voavao pássaro e cantava de repente um tiro seco penasfofas levesplumas mole espuma e umrisco surdo n o r t e - s u l
  • 2. ( ) Estende-se de 1930 a 1945, sendo um período rico na produção poética e também na prosa. O universo temático se amplia e os artistas passam a preocupar-se mais com o destino dos homens, o “estar no mundo”. ( ) Repensar a história nacional com humor e ironia; Verso livre e poesia; Nova postura temática – questionar mais a realidade e a si mesmo enquanto indivíduo. 9- Uma das obras citadas abaixo foi escrita por Monteiro Lobato. Assinale-a: a) Canaã. b) Os sertões. c) Triste fim de Policarpo Quaresma. d) Eu. e) Urupês. 10. Quanto à produção romanesca da segunda fase do Modernismo brasileiro, assinale a alternativa correta. ( ) Trata-se de obras que se ativeram aos problemas sociais, políticos e econômicos evidenciados na região nordestina; daí serem classificadas de regionalistas. ( ) Jorge Amado, um dos expoentes desse período, escreveu suas primeiras obras muito influenciado pelo decadentismo romântico. ( ) José Lins do Rego combatia a aristocracia rural, valorizando a decadência dos engenhos e o crescimento das grandes metrópoles. ( ) Graciliano Ramos participou do ciclo do cacau, escrevendo romances que retratavam a vida de trabalhadores na zona cacaueira. ( ) Na maioria dos escritores dessa fase, verificou-se o empenho em investir numa literatura mais crítica e socialmente comprometida. 11- As imagens abaixo são obras de artistas Modernistas, identifique seus pintores de cada quadro de acordo com as informações abaixo. a) Abaporu é um quadro em pincel que inaugurao movimentoantropofágicodentrodomodernismobrasileiro e é considerado o mais importante já produzido no Brasil. Obra pintada por:_____________________________________ b) O Farol é umadas obras pintadaspor: _____________________________________________________________ c) Os Operários pintadoem1933, obra muitocriticadaquandofoi exposta,poisrepresentamamassificaçãodavida operáriae aparecemcansadosno quadro.Obra pintada por _______________________________________________ Texto2: O homem e a morte [...] O homem já estava acamado Dentro da noite sem cor. Ia adormecendo, e nisto À porta um golpe soou. [...] - Quem bate? ele perguntou. - Sou eu, alguém lhe respondeu. - Eu quem? torna. - A Morte sou. [...] Mas a porta, manso, manso, Se foi abrindo e deixou Ver - uma mulher ou anjo? Figura toda banhada De suave luz interior. [...] - Tu és a Morte? pergunta. E o Anjo torna: - A Morte sou! Venho trazer-te descanso Do viver que te humilhou. - Imaginava-te feia, Pensava em ti com terror... És mesmo a Morte? ele insiste. - Sim, torna o Anjo, a Morte sou, Mestra que jamais engana, A tua amiga melhor. [...] Melhores poemas de Manuel Bandeira. Manuel Bandeira. 12- O trecho acima foi extraído do poema “O homem e a morte” que, segundo as concepções de gêneros e subgêneros literários A) é uma ode, forma poética medieval que incorpora a questão lírica ao gênero narrativo e remete a temas ligados à vida heróica.
  • 3. B) remete ao romance burguês, subgênero narrativo em que o herói se encontra sempre em tensão com a sociedade, que mostra as deficiências da burguesia como sistema social e econômico. C) atualiza o romance, forma literária medieval, em que a oralidade e a dramatização compõem uma poesia de caráter narrativo. D) é uma elegia, uma vez que apresenta um canto fúnebre em tom melancólico e lamentoso, que se aproxima do gênero didático-moralista Texto 3: Libertinagem - Manuel Bandeira Leia o poema de Manuel Bandeira para responder a questão abaixo. Não sei dançar Uns tomam éter, outros cocaína. Eu já tomei tristeza, hoje tomo alegria. Tenho todos os motivos menos um de ser triste. Mas o cálculo das probabilidades é uma pilhéria... Abaixo Amiel! E nunca lerei o diário de Maria Bashkirtseff. Sim, já perdi pai, mãe, irmãos. Perdi a saúde também. É por isso que sinto como ninguém o ritmo do jazz- band. Uns tomam éter, outros cocaína. Eu tomo alegria! Eis aí por que vim assistir a este baile de terça-feira gorda. (...) 13- Sobre os versos transcritos, assinale a alternativa incorreta: (A) A melancolia do eu-lírico é apenas aparente: interiormente ele se identifica com a atmosfera festiva do carnaval, como se percebe no tom exclamativo de "Eu tomo alegria!" (B) A perda dos familiares e da saúde são aspectos autobiográficos do autor presentes no texto. (C) A alegria do carnaval é meio de evasão para eu-lírico, que procura alienar-se de seu sofrimento. (D) O último verso transcrito associa-se ao título do poema, pois o eu-lírico não participa, de fato, do baile de carnaval. E) O eu-lírico revela, em tom bem-humorado e descompromissado, ser uma pessoa exageradamente sensível. Texto 4: Poema retirado de uma notícia de jornal João Gostoso era carregador de feira-livre e morava no morro da Babilônia num barracão sem número. Uma noite ele chegou no bar Vinte de Novembro Bebeu Cantou Dançou Depois se atirou na Lagoa Rodrigo de Freitas e morreu afogado. (Libertinagem, Manuel Bandeira) 14- Leia as afirmações a respeito dos versos de Manuel Bandeira: I. A originalidade e o aspecto inovador do poema são expressos especialmente por meio do tom de prosa narrativa e pela síntese de linguagem que faz lembrar o texto jornalístico. II. O título do poema denuncia a intenção de se registrar de modo sucinto, objetivo e impessoal uma notícia. III. Adotando o princípio modernista de que a arte deve ater-se ao cotidiano simples, banal, o poema focaliza um episódio corriqueiro relativo a uma única pessoa. Pode-se afirmar que: (A) todas as afirmações são corretas. (B) somente a afirmação I é correta. (C) somente as afirmações I e II são corretas. (D) somente as afirmações I e III são corretas. E) somente as afirmações II e III são corretas. Texto 5: Namorados O rapaz chegou-se para junto da moça e disse: — Antônia, ainda não me acostumei com o seu [corpo, com a sua cara. A moca olhou de lado e esperou. — Você não sabe quando a gente e criança e de [repente vê uma lagarta listrada? A moca se lembrava: — A gente fica olhando... A meninice brincou de novo nos olhos dela. O rapaz prosseguiu com muita doçura: — Antônia, você parece uma lagarta listrada. A moca arregalou os olhos, fez exclamações. O rapaz concluiu: — Antônia, você é engraçada! Você parece louca. Manuel Bandeira. 15- No poema de Bandeira, poeta modernista, destaca-se como característica da escola literária dessa época A) a reiteração de palavras para a construção de rimas ricas. B) a utilização expressiva da linguagem falada em situações do cotidiano. C) a simetria de versos para reproduzir o ritmo do tema abordado. D) a escolha do tema do amor romântico, caracterizador do estilo literário dessa época. E) o recurso ao dialogo, gênero discursivo típico do Realismo.
  • 4. Texto 6: PETIÇÃO §1º "Policarpo Quaresma, cidadão brasileiro, funcionário público, certo de que a língua portuguesa é emprestada ao Brasil; certo também de que, por esse fato, o falar e o escrever em geral, sobretudo no campo das letras, se vêem na humilhante contingência de sofrer continuamente censuras ásperas dos proprietários da língua; sabendo, além que, dentro do nosso país, os autores e escritores, com especialidade os gramáticos, não se entendem no tocante à correção gramatical, vendo-se, diariamente, surgir azedas polêmicas entre os mais profundos estudiosos do nosso idioma - usando do direito que lhe confere a Constituição, vem pedir que o Congresso Nacional decrete o tupi-guarani, como língua oficial e nacional do povo brasileiro. §2º O suplicante, deixando de parte argumentos históricos que militam em favor de sua idéia, pede vênia para lembrar que a língua é a mais alta manifestação da inteligência de um povo, é a sua criação mais viva e original; e, portanto, a emancipação política do país requer como complemento e conseqüência a sua emancipação idiomática. §3º Demais, Senhores Congressistas, língua originalíssima, aglutinante, é verdade, mas a que o polissintetismo da múltipla feições de riqueza, é a única capaz de traduzir as nossas belezas, de pôr-nos em relação com a nossa natureza e adaptar-se perfeitamente aos nossos órgãos vocais e cerebrais, por ser criação de povos que aqui viveram e ainda vivem, portanto possuidores da organização fisiológica e psicológica para que tendemos, evitando-se dessa forma as estéreis controvérsias gramaticais, oriundas de uma difícil adaptação de uma língua de outra região à nossa organização cerebral e ao nosso aparelho vocal - controvérsias que tanto impedem o progresso da nossa cultura literária, científica e filosófica. §4º Seguro de que a sabedoria dos legisladores saberá encontrar meios para realizar semelhante medida e cônscio de que a Câmara e o Senado pesarão o seu alcance e utilidade P. E. deferimento." (Lima Barreto, Triste Fim de Policarpo Quaresma) 16. Quaresma é o Emissor, o Receptor é: a) a Câmara dos Deputados b) a Câmara dos Vereadores c) o Senado de Lisboa d) os Congressistas da Assembleia Nacional Constituinte de 1934 e) o Congresso Nacional 17. O Emissor pede no requerimento que: a) o tupi-guarani seja a língua oficial e nacional da nação brasileira. b) o falar e o escrever se aperfeiçoem. c) autores e escritores, especialmente os gramáticos, os quais quase nunca se entendem. d) se divulgue ser a língua a mais alta manifestação da inteligência de um povo. e) se declare o tupi-guarani, língua originalíssima e aglutinante. 18. Assinale a alternativa que menciona somente movimentos artísticos das Vanguardas Europeias. a) Barroco, Rococó, Art-nouveau. b) Expressionismo, Cubismo, Surrealismo. c)Neoclassicismo, Impressionismo, Romantismo. d)Pop-art, Dadaísmo, Futurismo. e)Construtivismo, Concretismo, Naturalismo. 19. Leia o trecho do discurso de Graça Aranha na abertura da Semana de Arte Moderna de 1922. “―Para muitos de vós, a curiosa e sugestiva exposição que gloriosamente inauguramos hoje é um aglomerado de ̳horrores‘. Aquele Gênio supliciado, aquele homem amarelo, aquele carnaval alucinante, aquela paisagem invertida, se não são jogos de fantasia de artistas zombeteiros, são seguramente desvairadas interpretações da natureza e da vida. Não está terminado o vosso espanto. Outros ̳horrores‘ vos esperam. Daqui a pouco, juntando-se a esta coleção de disparates, uma poesia liberta, uma música extravagante, mas transcendente, virão revoltar aqueles que reagem movidos pelas forças do passado. Para estes retardatários a Arte ainda é o Belo. Nenhum preconceito é mais perturbador à concepção da Arte do que o da beleza”. Com base nesse discurso, é correto afirmar que a)a Arte Moderna é uma homenagem ao feio e ao disforme. b)o discurso de Graça Aranha foi uma crítica irônica à Semana de 22. c)na concepção moderna de arte o artista não deve saber desenhar. d)a Arte Moderna é uma atitude de oposição ao passado. e)o Modernismo brasileiro apoiou-se sobre muitos preconceitos estéticos. 20. Escritores, como Graciliano Ramos e João Cabral de Melo Neto, com suas narrativas e poemas, são exemplos das formas pelas quais a literatura pode ser um importante meio de crítica social e política. Sob esse ponto de vista, a literatura não é menos ou mais importante do que as ciências, e sim diferente. Pensando nas diferenças entre a literatura e as ciências, em especial nas formas e usos de linguagem que ocorrem em ambas, é correto afirmar que a) na linguagem científica, é comum encontrarmos o uso de metáforas, metonímias. b) a linguagem científica deve ser sempre passível de alguma forma de validação. c) a literatura pode ser um meio de crítica social, através da linguagem.
  • 5. d) os enunciados da ciência contêm usos informais da linguagem. e) a linguagem científica é representada pela conotação. 21. Quando saí de casa, o velho José Paulino me disse: Não vá perder o seu tempo. Estude, que não se arrepende. Eu não sabia nada. Levava para o colégio um corpo sacudido pelas paixões de homem feito e uma alma mais velha do que o meu corpo. Aquele Sérgio, de Raul Pompéia, entrava no internato de cabelos grandes e com uma alma de anjo cheirando a virgindade. Eu não: era sabendo de tudo, era adiantado nos anos, que ia atravessar as portas do meu colégio. Menino perdido, menino de engenho. José Lins do Rego – Menino de Engenho, Ed. Moderna Ltda., São Paulo, 1983. No texto, o verbo cheirar tem significado de a) agradar. b) parecer. c) enfeitiçar. d) indagar. e) bisbilhotar. Agora, após responder todas as questões, escolha uma e anule-a. Assim você irá descobrir que é muito importante ler todas as questões antes de respondê-las. Boa sorte "Ninguém educa ninguém, ninguém se educa a si mesmo,os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo." Paulo Freire