Melhorar entendimento comunicacional de idosos, que estratégias?

529 visualizações

Publicada em

MELHORES ESTRATÉGIAS PARA MELHORAR OS ASPECTOS COMUNICACIONAIS DOS IDOSOS

Publicada em: Marketing
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
529
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Melhorar entendimento comunicacional de idosos, que estratégias?

  1. 1. CRISTINA VAZ DE ALMEIDA, CVALMEIDA@IOL.PT 1 COMO MELHORAR COMPETÊNCIAS COMUNICACIONAIS DO PÚBLICO IDOSO
  2. 2. Como melhorar o entendimento do público idoso CVA/COMUNICAÇÃO E LITERACIA EM SAÚDE/2011 2 O envelhecimento representa a consequência ou os EFEITOS DA PASSAGEM DO TEMPO.  Envelhecimento Biológico  O envelhecimento biológico é inexorável, dinâmico e irreversível, caracterizando-se pela maior VULNERABILIDADE às agressões do meio interno e externo.
  3. 3. Como melhorar o entendimento do público idoso CVA/COMUNICAÇÃO E LITERACIA EM SAÚDE/2011 3 O envelhecimento biológico pode ser fisiológico (senescência) ou patológico (senilidade). Os seus principais determinantes são: a hereditariedade e oestilo de vida (fatores ambientais).  ENVELHECIMENTO PATOLÓGICO (Senilidade)  Refere-se às alterações resultantes de traumas e doenças que ocorrem no ciclo vital. por exemplo, da osteoartrite dos joelhos secundária à obesidade.
  4. 4. Como melhorar o entendimento do público idoso CVA/COMUNICAÇÃO E LITERACIA EM SAÚDE/2011 4 O envelhecimento resulta em alterações normais no processo cognitivo:  Há 3 modificações gerais: 1 - Diminui a velocidade de processamento; 2 - Maior tendência a distrairem-se; 3 - Diminui capacidade de processar novas informações
  5. 5.  A perda auditiva é comum em adultos mais velhos, afectando pessoas com mais de 60 anos  A perda auditiva pode comprometer a forma como a pessoa processa as informações de saúde, levando a mal-entendidos, a fadiga e à necessidade de se repetirem informações. CVA/COMUNICAÇÃO E LITERACIA EM SAÚDE/2011 5
  6. 6. CVA/COMUNICAÇÃO E LITERACIA EM SAÚDE/2011 6 O que pode ser feito IDOSOS Sugestões Tornar as informações fáceis de serem visualizadas  Os Materiais eficazes têm um design simples, com forte contraste entre texto e fundo;  Use um tamanho de letra grande, de preferência, 16 - ou 18 pontos;  Tente margens grandes e com espaços em branco entre as linhas de texto;  Ao usar uma tabela, faça-a o mais simples possível; Web sites de design amigável. Os sites para os idosos necessitam de texto legível apresentados num formato bem organizado e cuidado;  O tipo e tamanho, espaçamento, a justificação, a cor e o fundo precisam de ser planeados com esta audiência mais velha em
  7. 7. Considere, o uso de Braille e o sistema áudio para o seu site  áudio é uma ferramenta necessária para adultos com baixa visão ou cegueira. Seja sensível às necessidades individuais.  Os Graus de deficiência variam, assim como as formas as pessoas superarem tais desafios. Apoiar a visão auxiliar, com lupas, para ajudar no momento este tipo de pessoas com mais dificuldades visuais CVA/COMUNICAÇÃO E LITERACIA EM SAÚDE/2011 7
  8. 8. O que pode ser feito IDOSOS Sugestões Limite de ruído de fundo  Tente encontrar um lugar calmo para falar com os adultos mais velhos.  Feche a porta, se possível, para limitar os ruídos que competem com a sua voz. Fale claramente com mais volume.  É importante falar com clareza a alguém com uma perda auditiva. Falando mais alto também pode ajudar, mas não precisa de gritar. Optimizar o cara-a-cara da comunicação  Sente-se perto de adultos mais velhos e de frente quando fala, para reforçar a sua capacidade de leitura labial;  Mantenha o contacto visual;  Não bloqueie sua boca com a mão ;  Não mastigue chiclete ou coma enquanto estiver a conversar com a pessoaCVA/COMUNICAÇÃO E LITERACIA EM SAÚDE/2011 8
  9. 9. Pergunte aos idosos com perda auditiva para reafirmar as instruções e outras informações importantes através das suas próprias palavras.  Se um adulto mais velho reafirmar as instruções e informações importantes permite que o técnico saiba se houve entendimento; . Algumas pessoas com perda auditiva podem referir que não ouvem claramente. (funciona para todos, não apenas com pessoas com perda auditiva. Considere usar quando fornecer instruções importantes). Seja sensível às necessidades individuais.  Tal como a deficiência visual, a deficiência auditiva pode variar amplamente entre os adultos mais velhos. Não assuma que toda pessoa com deficiência auditiva precisa ou quer o mesmo tipo de assistência. CVA/COMUNICAÇÃO E LITERACIA EM SAÚDE/2011 9
  10. 10. O que pode ser feito IDOSOS Sugestões Repita a informação essencial  Repetindo várias vezes a informação pode ajudar pessoas com problemas de memória.  Ao escrever, seja específico e repetir seus pontos. Use os pronomes como "ele", "este" e "que" com moderação, pois eles são indeterminados no seu significado. Concentre-se em detalhes importantes.  Ao comunicar, manter o foco em detalhes importantes. Personalize as informações quando possível e minimize as distracções.  Tenha certeza que são compreendidos os detalhes como o tempo e a ordem das acções de saúdeCVA/COMUNICAÇÃO E LITERACIA EM SAÚDE/2011 10
  11. 11. Enfatize as acções desejadas.  Comunique as indicações e conselhos que os idosos não precisam de seguir e as acções que devem evitar. Isso ajuda a aumentar a memória para uma acção adequada e reduz a confusão. Esteja ciente de que a familiaridade pode ser interpretada como verdade. Use uma linguagem simples.  Escrever e falar em linguagem simples aumenta a compreensão para as pessoas com problemas de literacia em saúde;  Organize suas informações com os pontos mais importantes primeiro;  Faça informações em bloco;  Use palavras simples e a voz activa nos verbos;  Se precisar de usar uma palavra difícil, explique.CVA/COMUNICAÇÃO E LITERACIA EM SAÚDE/2011 11
  12. 12. Considere os efeitos do stresse e fadiga.  O stress que vem com a doença e com o auto- cuidado desgasta  Os erros de julgamento, o humor, o estar deprimido podem resultar mais da doença do que das alterações cognitivas.  Se a tecnologia de gestão ou de um dispositivo médico é importante para a saúde de uma pessoa, certifique-se que a pessoa pode usar a tecnologia ou o equipamento quando estiver cansado e stressado.  Sempre que possível, comunique informações importantes durante os períodos de baixa tensão. Esteja ciente dos efeitos da doença e da recuperação. A capacidade de uma pessoa se auto-gerir no tratamento ou na recuperação pode ser comprometida sob essas condições;CVA/COMUNICAÇÃO E LITERACIA EM SAÚDE/2011 12
  13. 13. Ser sensível às necessidades individuais.  Nem todas as pessoas idosas são iguais, nem todos experimentam um mesmo declínio mental.  Alguns apenas precisam de ajuda em áreas específicas, para encontrar formas de esclarecer essas necessidades. Fornecer tempo suficiente para a instrução.  Um ritmo mais lento pode ser necessário quando se trabalha com adultos mais velhos. O factor de tempo extra para ajustar o ritmo pode ser necessário para o técnico que informa sobre os procedimentos; CVA/COMUNICAÇÃO E LITERACIA EM SAÚDE/2011 13
  14. 14. CRISTINA VAZ DE ALMEIDA, CVALMEIDA@IOL.PT 14 FIM COMO MELHORAR COMPETÊNCIAS COMUNICACIONAIS DO PÚBLICO IDOSO

×