Educação de jovens e adultos

797 visualizações

Publicada em

Slide preparado para aula de Educação de Jovens e Adultos na UNICENTRO - Faculdade de Jaru.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
797
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Entretanto, toda essa atividade foi suspensa por ocasião do golpe militar, quando muitos dos promotores da educação popular e da alfabetização passaram a sofrer repressão. Persistiram algumas iniciativas, desenvolvidas frequentemente em igrejas, associações de moradores, organizações de base local e outros espaços comunitários, influenciadas pelasconcepções da educação popular com intencionalidade política.
  • Educação de jovens e adultos

    1. 1. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior Educação de Jovens e Adultos Pedagogia – 6° Período Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert 2013/2 Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos
    2. 2. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior História da Educação de Jovens e Adultos A Educação de Jovens e Adultos no Brasil remonta aos tempos coloniais, quando os religiosos exerciam uma ação educativa missionária com adultos. Sob forte influência europeia, a Constituição Brasileira de 1824 formalizou a garantia de uma “instrução primária e gratuita para todos os cidadãos”. Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos
    3. 3. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior Na segunda década do século 20, muitos movimentos civis, e mesmo oficiais, e mesmo oficiais, se empenharam na luta contra o analfabetismo, considerado “mal nacional” e “uma chaga social”. Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos
    4. 4. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior O que impulsionou as grandes reformas educacionais do período em quase todos os estados brasileiros? • A pressão trazida pelos surtos de urbanização, nos primórdios da indústria nacional, impondo a necessidade de formação de uma mão de obra local, aliada à importância da manutenção da ordem social nas cidades. Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos
    5. 5. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior • Os movimentos operários, fossem de inspiração libertária ou comunista, valorizavam a educação em seus pleitos e reivindicações. Nesta época, o Decreto n.º 16.782/A, de 13 de janeiro de 1925, conhecido como Lei Rocha Vaz, ou Reforma João Alves, estabeleceu a criação de escolas noturnas para adultos. Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos
    6. 6. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior Na década de 40 que a Educação de Jovens e Adultos se firmou como questão de política nacional, por força da Constituição de 1934, e instituiu nacionalmente a obrigatoriedade e a gratuidade do ensino primário para todos. Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos
    7. 7. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior O que se destacou no âmbito Nacional? • A criação do Fundo Nacional de Ensino Primário (1942), que tinha por objetivo ampliar a educação primária, de modo a incluir o ensino supletivo para adolescentes e adultos; • O Serviço de Educação de Adultos (SEA, de 1947), cuja finalidade era orientar e coordenar os planos anuais do ensino supletivo para adolescentes e adultos analfabetos; Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos
    8. 8. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior • A criação de campanhas como a Campanha de Educação de Adolescentes e Adultos (CEAA, de 1947), que teve grande importância como fornecedora de infraestrutura aos estados e municípios para atender à educação de jovens e adultos; • A Campanha Nacional de Educação Rural (1952); • A Campanha Nacional de Erradicação do Analfabetismo (1958) As duas últimas, de curta duração, tiveram poucas realizações. Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos
    9. 9. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior No início da década de 60, a Lei n.º 4.024/61 estabeleceu que os maiores de 16 anos poderiam obter certificado de conclusão do curso ginasial mediante a prestação de exames de madureza, e os maiores de 19 anos poderiam obter o certificado de conclusão do curso colegial. Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos
    10. 10. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior Ainda na década de 60, difundiram-se as ideias de educação popular, acompanhando a democratização da escolarização básica. Estudantes e intelectuais desenvolviam novas perspectivas de cultura e educação junto a grupos populares, por meio de diferentes instituições e com graus variáveis de ligação com o Estado. Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos
    11. 11. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior Destacaram-se: • Movimento de Educação de Base (MEB), da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB); • Movimento de Cultura Popular do Recife, iniciado em 1961; Centros Populares de Cultura da União Nacional dos Estudantes (UNE); • Campanha De Pé no Chão Também se Aprende a Ler, da Secretaria Municipal de Educação de Natal; • Programa Nacional de Alfabetização do Ministério da Educação e Cultura, em 1964, que contou com a presença de Paulo Freire. Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos
    12. 12. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior Nos seus primórdios, a educação de jovens e adultos era oferecida apenas em nível equivalente ao ensino primário; a partir de 1960, foi estendida ao curso ginasial. Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos
    13. 13. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior Na década de 60, a referência principal para a constituição de um novo paradigma teórico e pedagógico foi dada pelo educador Paulo Freire, cujo papel fundamental no desenvolvimento da EJA no Brasil, ao destacar a importância da participação do povo na vida pública nacional e o papel da educação para sua conscientização. Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos
    14. 14. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior Em janeiro de 1964, foi aprovado o Plano Nacional de Alfabetização, que previa a disseminação, por todo o Brasil, de programas de alfabetização orientados pela proposta de Paulo Freire. Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos
    15. 15. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior Para enfrentar o analfabetismo, que persistia como um desafio, o governo militar promoveu, entre 1965 e 1971, a expansão da Cruzada de Ação Básica Cristã (ABC), entidade educacional dirigida por evangélicos, surgida no Recife, para ensinar analfabetos. Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos
    16. 16. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior Em 1967, o governo federal organizou o Movimento Brasileiro de Alfabetização (Mobral), iniciando uma campanha nacional maciça de alfabetização e de educação continuada para jovens e adultos. Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos
    17. 17. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior Em 1971, com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (n.º 5.692/71), foi implantado o ensino supletivo. Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos
    18. 18. FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE JARU UNICENTRO - União Centro Rondoniense de Ensino Superior Até a década de 80, o Mobral não parou de crescer, difundindo-se por todo o território nacional e diversificando sua atuação. Uma de suas iniciativas foi o Programa de Educação Integrada (PEI), que condensava o primário em poucos anos e abria a perspectiva de continuidade dos estudos aos recém alfabetizados do Mobral. Professora Vadeilza Castilho de Araújo Bernert Pedagogia – 6° Período 2013/2 – Educação de Jovens e Adultos

    ×