Teofanis eja

889 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Teofanis eja

  1. 1. Educação de Jovens e Adultos  Professora: Teofanis Teresinha Zabot Anjos
  2. 2. SALA DE EDUCADOR  CEJA SILVA FREIRE  CEJA JOSÉ DE ALENCAR  CEJA ARÃO GOMES  CEJA CLEONICE MIRANDA  EE JOÃO PAULO II
  3. 3. Contexto Formativo: Quem são os jovens ? Quem são os adultos?
  4. 4.  As teorias do desenvolvimento humano referem-se historicamente, de modo predominante à criança e ao adolescente, não tendo estabelecido uma boa psicologia de adultos. Assim os processos de construção do conhecimento e de aprendizagem dos jovens e adultos são muito pouco explorados nas teorias contemporâneas.
  5. 5. Quem é o jovem?  Não é aquele com uma história de vida escolar regular, também não é o jovem vestibulando. É uma pessoa que tem uma trajetória de vida escolar de “fracasso”, de excluído do processo de escolarização.  Possuem uma diversidade de conhecimentos sobre o meio em que vivem e utilizam diferentes formas de expressão que devem ser consideradas pela escola. (manifestações culturais, diálogo).  Busca o conhecimento escolar para sentir-se incluído na sociedade.
  6. 6. Quem são os adultos? O adulto, no âmbito da educação de jovens e adultos, não é o estudante universitário, o profissional qualificado que frequenta cursos de formação continuada ou de especialização, ou interessada em aperfeiçoar seus conhecimentos. É aquele que busca um conhecimento para sentir-se incluído na sociedade.
  7. 7. Concepção de Educação de Jovens e Adultos  Refletir sobre como esses jovens e adultos pensam e aprendem envolve portanto transitar por este campos:     A condição de não crianças; A condição de excluídos da escola; A condição de membros de determinados grupos culturais; A condição de que trazem um larga experiência de vida.
  8. 8.  Orientações  Trabalho Curriculares como princípio educativo;  Direito de aprender por toda a vida;  Ampliando práticas de cidadania;  Educação dialógica.  Concepção de Formação Humana  Superação das teorias tradicionais  Organização curricular (metodologias)  Planejamento por área de conhecimento  Capacidades/ descritores  Plano de aula (sequência didática construtiva).
  9. 9.  CONCLUSÕES DESTE TRABALHO
  10. 10. Passar de uma concepção fragmentária para uma Concepção de construção do conhecimento; CEJA’s Ter o ensino aprendizagem centrado numa visão de que aprendemos ao longo de toda a vida. Objetivos da metodologia de trabalho por área de conhecimento Integrar os conteúd os; Superar a dicotomia entre ensino e pesquisa, consider ando o estudo e a pesquisa a partir da contribuição das diversas ciências;
  11. 11. ÁREAS DE CONHECIMENTO DISCIPLINAS INTEGRANTES OBJETO DE ESTUDO DA ÁREA Ciências da Natureza Ciências, Física, Química e Biologia Matemática A investigação científica e sua relação com o desenvolvimento tecnológico na sociedade. O paradigma da sustentabilidade nas relações ser humanonatureza. Ciências Humanas História, Geografia Filosofia, Sociologia, Ensino Religioso As ações humanas no âmbito das relações sociais e ambientais que são construídas entre diferentes indivíduos, grupos, segmentos e classes sociais. Linguagem Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Arte e Educação Física A linguagem como mediação entre o ser humano e a realidade na produção de sentidos. A competência de COMUNICAR-SE.
  12. 12.  Que conteúdos então são necessários para jovens e adultos que buscam uma escolarização tardia?  Os conteúdos necessários são aqueles que podem ser utilizados na vida cotidiana como meio para a autonomia do sujeito. Pode-se afirmar que a escola deverá incorporar efetivamente os conhecimentos – conteúdos e capacidades – necessários para que o indivíduo possa desenvolver-se física, afetiva, intelectual e moralmente, a fim de desempenharse com autonomia no âmbito político, econômico, e social no seu contexto de vida.
  13. 13.  Que organização lhe será dada, considerando os objetivos gerais do trabalho, os Eixos Norteadores, as possibilidades e objetivos de estudantes e professores de cada unidade escolar?  Tecitura do conhecimento em rede; aprendizagem por projetos; temas geradores, projetos de trabalho etc.  O sucesso do trabalho por área de conhecimento que vem sendo desenvolvido nos CEJA’s. permite afirmar que para os educandos a redução da diversidade disciplinar no enfrentamento da escolarização cotidiana torna mais confortável favorecendo a permanência dos educandos na escola.
  14. 14. Principais autores que fundamentaram trabalho:  Paulo Freire  Martha Koll de Oliveira  Jane Paiva  Inês Barbosa  Timothy Ireland  Moacir Gadotti entre outros e  Orientações Curriculares  DIRETRIZES CURRICULARES PARA A  EJA / MEC 2002
  15. 15. Participação no Encontro  EDUCAÇÃO EM PRISÕES Dias 11 a 14 de Junho de 2013 Objetivo: Elaborar Plano de Ação para Educação em Prisões; Estabelecer metas; Promover o diálogo Entre SEDUC/SEJUDH;
  16. 16. Projeto (Ideia inicial)  Educação como instrumento de ressocialização através da Educação de Jovens e Adultos desenvolvido pelo CEJA Benedito Sant’ana da Silva Freire Sinop/MT.
  17. 17. Objetivo Geral: Fomentar o atendimento educacional das pessoas privadas de liberdade no Presídio Ferrugem de Sinop, através do Centro de Educação de Jovens e Adultos Benedito Sant’ana da Silva Freire.
  18. 18. Objetivos específicos:  Implementar novo Projeto de atendimento pelo CEJA Benedito Sant’na da Silva Freire aos reeducandos a serem atendidos nas salas de aula na Cadeia e Presídio de Sinop.  Garantir histórico e certificação aos reeducandos através do CEJA Benedito Santana da Silva Freire.  Favorecer as condições de atendimento in loco com relação a: material escolar, merenda, apoio pedagógico e demais aspectos que contemplem os recursos advindos de verbas federais e estaduais aos estudantes que estejam matriculados no CEJA Benedito Sant’Ana da Silva Freire.
  19. 19. ○ Assegurar atendimento presencial da Assessoria Pedagógica de Sinop tanto com relação as aplicações das verbas, bem com nas orientações administrativas e pedagógicas; ○ Aprimorar e fortalecer as relações entre as instituições envolvidas com a temática: SEJUDH, SEDUC, CEFAPRO, Assessoria, CEJA, SEJUSP, Fundação Nova Chance.
  20. 20. Projeto em EAD www.ejasentidosesignificados.blogspot.com.br
  21. 21.  A ideia central dessa formação é favorecer a leitura compartilhada, o trabalho conjunto, a reflexão solidária, a aprendizagem em parceria, buscando propiciar momentos agradáveis de aprendizagem coletiva e a expectativa de aprofundar o estudo das Orientações Curriculares para a EJA, intensificando o gosto pela construção coletiva do conhecimento pedagógico, favorecendo o desenvolvimento pessoal e profissional dos participantes e, principalmente, criando novas possibilidades de trabalho com os educandos para melhorar a qualidade de suas aprendizagens.
  22. 22. OBJETIVOS Proporcionar aos professores subsídios para reflexão conjunta e de investigação, no contexto da escola, acerca das questões enfrentadas pelo coletivo escolar.  2. Propiciar a articulação entre teoria e prática através do desenvolvimento de atividades contextualizadas.  3. Possibilitar a organização de um registro de todas as atividades desenvolvidas entre os educadores da EJA.  1.
  23. 23. Estabelecendo a comunicação entre os CEJAs e as demais escolas que ofertam a EJA  Criação de Blog  salaeducadorceja.blogspot.com   Página TEXTOS Pagina VÍDEOS
  24. 24. Espaços deliberativos e formativos FPDEJA - Fóruns da EJA (regionais e estaduais)  A organização dos Fóruns de EJA em Mato Grosso possibilita a interação entre os municípios de polo, contribuindo para as discussões políticas e também formativas. 
  25. 25.  Todos estamos matriculados na escola da vida onde o mestre é o tempo. Cora Coralina
  26. 26. A todos que fizeram parte da minha história de vida como profissional da educação meu muito obrigada de coração!!! Feliz Natal Feliz 2014

×