SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 37
Baixar para ler offline
Vitaminas
PROFª CLEUNI FRETTA WIGGERS
Introdução
• Composta de carbono,
hidrogênio e o oxigênio,
possuem estrutura variada e
de acordo com sua
solubilidade se dividem
Lipossolúveis e
Hidrossolúveis.
• Lipossolúveis são: A (Retinol), D
(Calciferol), E (Tocoferol) e K
(Menaquinona)
• Hidrossolúveis são: B1(Tiamina), B2
(Riboflavina), B6 (Piridoxina), B12
(Cianocobalamina) e Vitamina C
(Ácido Ascórbico) as principais, sendo
importantes também Niacina, Ácido
Fólico, Biotina, Ácido Pantotênico,
Colina.
• O armazenamento se dá de forma
diferente a A se armazenada no fígado, a
D e E, no tecido adiposo e muscular,
enquanto a K não é armazenada por não
ter essa capacidade.
• Megadoses de vitaminas lipossolúveis são
tóxicas ao organismo e são eliminadas
pelas fezes e urina, mais pelas fezes.
Lipossolúveis
• Não possuem valor energético.
• O organismo não as sintetiza e quando
o faz é de maneira insuficiente.
• São absorvidas no trato intestinal junto
com as gorduras, é importante a
presença dos ácidos biliares para sua
digestão e são transportados na forma
de quilomicrons através do sistema
linfático e corrente sanguínea. As
vitaminas D e E , circulam ligadas a
lipoproteínas.
Vitamina A (Retinol)
• Foi a primeira a ser identificada, é uma das
mais importantes para a saúde humana,
pois sua deficiência pode causar sérios
problemas de saúde, morbidade e
mortalidade infantil.
• A carência de Vit. A é a principal causa de
cegueira não acidental. Calcula-se que nos
países em desenvolvimento como na África
e Ásia, há cerca de 250.000 casos por ano
deste tipo de cegueira em crianças são
devido à carência na dieta.
Fontes
• A Vit. A se origina de dois grupos de
compostos: o Retinol (pré-formada) obtidos
dos alimentos de origem animal (gema de
ovo, leite integral, derivados do leite
destacando-se a manteiga, fígado bovino
e em menor proporção nas carnes) e dos
carotenóides (pró-Vit. A), obtidos dos
vegetais
• Nos vegetais .as principais fontes são óleos
extraídos das palmáceas: dendê, buriti,
cenoura, abóbora, mamão e frutos e
hortaliças como manga, couve, agrião,
almeirão, os tomates possuem pequeno
teor de Beta-caroteno (pigmentos
lipossolúveis e poliinsaturados).
Função
• É um antioxidante, que retira do
organismo os radicais livres diminuindo a
incidência de doenças crônicos
degenerativas (câncer), doenças
cardiovasculares e catarata.
• Sua principal função é participar do
processo visual, embora atue na
manutenção das células da pele e das
mucosas, bem como no crescimento e
reprodução.
• Influência o sistema imunológico,
sendo essencial na manutenção
de resistência às infecções, tanto
que, crianças desnutridas têm
mais predisposição as infecções,
diarréias, sarampo e etc.
Carência
• Dificuldade de enxergar a noite
ocasionado a cegueira noturna e ainda
a xeroftalmia (olho seco).
• Falhas no crescimento são comuns em
crianças com deficiência em Vit. A.
Excesso
• A hipervitaminose causar hipertensão
intracraniana, desordens gastrointestinais,
cutâneas, secura de pele e mucosas,
irritabilidade, perda de cabelos, unhas
quebradiças, dores ósseas, mialgia, dores
abdominais e anemia.
• O uso em excesso de carotenóides provoca a
hipercarotemia, tornando, mãos e pés
ligeiramente amarelados.
Vitamina D (Calciferol)
• Função
Essencial ao crescimento e desenvolvimento
geral, é importante para formação de ossos e
dentes. É necessária para prevenir e curar o
raquitismo.
• Fontes
Na alimentação pode ser obtida de ovos, leite
e alguns peixes como bacalhau, atum e
sardinha. Mas a principal fonte de Vit. D é o
sol, que a sintetiza a partir do ergosterol o
precursor da vitamina D (pró-vitamina)
depositada na pele. Um dos tratamentos do
raquitismo é a administração de óleo de fígado
de bacalhau e banhos de sol.
• Carência
Na infância a carência de Vit. D causa
raquitismo, cujos primeiros sinais são:
desassossego, irritabilidade e suor na
cabeça. Nos ossos má formação da caixa
torácica e coluna, vértebras assume aspecto
de um sino, chamado peito-de-pombo,
nódulos , pulso e tornozelos alargados,
pernas arqueadas, em adultos pode
provocar a osteomalácia, propensão a
formação de cáries dentárias.
Vitamina E (Tocoferol)
• Função
É conhecida como fator antiesterilidade ou
vitamina da descendência (o termo vem do
grego tokos = descendência). No entanto
seu modo de ação ainda não esta bem
definido, existindo várias teorias para
explicar sua atividade. Destacá-se sua
função antioxidante. No sistema de
reprodução, existem várias evidencias que
apontam a vitamina como essencial para
reprodução de várias espécies de
mamíferos.
• Fontes
Germe de trigo, óleos vegetais, folhas
verdes, gema, manteiga, fígado e nozes.
• Carência
A deficiência de Vit. E nos humanos é rara,
seus sintomas variam, esterilidade em
ratos, distrofia muscular, anemia em
macacos.
Vitamina K (Menaquinona)
• Função
É indispensável no fígado para síntese
da protombina e de várias proteínas
relacionadas com a coagulação do
sangue. Por isso é conhecida como
vitamina anti-hemorrágica.
Sua absorção esta diretamente ligada a
absorção das gorduras.
• Fontes
Esta amplamente distribuída pela natureza, é
encontrada em abundância nas folhas verdes
(espinafre, couve), repolho, ervilha, soja,
tomate e em alimentos de origem animal.
• Carência
Redução na capacidade de coagulação
sanguínea, aumentando a tendência as
hemorragias.
Hidrossolúveis
• Hidrossolúveis são: B1(Tiamina), B2
(Riboflavina), B6 (Piridoxina), B12
(Cianocobalamina) e Vitamina C (Ácido
Ascórbico) as principais, sendo importantes
também Niacina, Ácido Fólico, Biotina, Ácido
Pantotênico, Colina.
• As vitaminas do complexo B são
encontradas nos mesmo alimentos, razão
pela qual durante muito tempo se pensou
que fosse uma só.
• A deficiência de ingestão de uma das
vitaminas do complexo B pode alterar a
utilização das demais.
B1 (Tiamina)
• Função
Interfere diretamente no metabolismo dos
carboidratos, como integrante de uma enzima
essencial para a degradação da glicose e para
produção de energia. A vitamina B1 é conhecida
como vitamina antiberibérica.
• Fontes
Carnes em geral, vísceras, leite, queijos,
pescados, gema de ovo, cereais integrais,
amendoim, levedura de cerveja.
• Carência
Leva ao bloqueio do metabolismo dos
carboidratos e clinicamente resulta na doença
Beribéri por redução da função do sistema
nervoso central, que depende exclusivamente
de glicose para obtenção de energia.
O beribéri pode se apresentar em crianças e
alcoólatras. Seus principais sintomas são
anorexia, vômitos, insônia, palidez, agitação
edema da face e extremidades. Grande
fraqueza muscular devido as lesões no SNC (as
vezes doem tanto que não é possível fica em pé
e isso leva atrofia dos membros inferiores).
B2 (Riboflavina)
• Função
Fundamental para o crescimento, a B2
combinada com proteínas forma
grupos de coenzimas conhecidas como
flavoproteínas, essências para oxidação
dos carboidratos e pra o transporte do
hidrogênio. É importante para
conservação dos tecidos e para o tecido
ocular.
• Fontes
Carnes vermelhas, vísceras, leite, queijos, gema
de ovo, vegetais folhosos e cereais integrais.
• Carência
Manifestá-se por lesões na língua, lábio, nariz e
olhos, devido ao impedimento da oxidação
celular. Tais sintomas como pele rachada nos
cantos da boca (estomatite angular), fissura
nos lábios(queilose), alteração na
língua(glossite), acúmulo seborréico ao redor do
nariz e dos olhos (arriboflavinose).
B6 (Piridoxina)
• Função
É indispensável em muitos processos bioquímicos
complexos, mediante os quais os nutrientes são
metabolizados no organismo. Entre esses nutrientes,
destacam-se as proteínas.
• Fontes
Carne de porco, vísceras, pescados, leite, ovos, batata,
aveia, banana, germe de trigo.
• Carência
Os problemas mais comuns são de pele, SNC, além de
lesões seborréicas nos olhos, nariz, boca e olhos,
acompanhada de glossite e estomatite.
B12 (Cianocobalamina)
• Função
Importante sua presença na medula
óssea para produção de hemácias.
Indispensáveis no metabolismo de
todas as células, principalmente as do
trato intestinal e tecido nervoso,
também está relacionado com o
crescimento.
• Fontes
Alimentos ricos em proteínas como, leite, ovos,
peixes, queijos, carnes, especialmente músculo. A
B12 só é encontrada em alimentos de origem
animal.
• Carência
Indivíduos com esta carência desenvolvem
anemia perniciosa, motivo pelo qual ela é
conhecida como antianêmica. Sua carência é
mais comum em pessoas idosas.
Vitamina C (Ácido Ascórbico)
• Função
Controla a produção de substâncias
intercelulares responsáveis pela integridade
das estruturas celulares que impedem o
vazamento de sangue dos capilares e
sangramentos subcutâneos, fraqueza
muscular e a formação de gengivas
esponjosas que podem levar a perda dos
dentes. Ajuda o organismo a manter a defesa
contra infecções, pois fortalece o sistema
imunológico.
A vitamina C é altamente oxidável,
principalmente quando submetidas a elevadas
temperaturas, exposição ao oxigênio e metais
oxidáveis.
• Fontes
Vegetais crus, principalmente, acerola, caju,
frutas cítricas, laranja, tangerina, limão,
pimentão, repolho.
• Carência
A doença típica da falta de Vit. C é o
escorbuto, cujos principais sintomas são
aumento das articulações, diminuição da
excreção urinária, anemia, redução do apetite
e crescimento, frouxidão dos dentes,
inflamação da gengiva e articulações,
dificuldade na respiração, hemorragias e
dores na realização dos movimentos
corporais.
Niacina (Ácido nicotínico) ou
Vitamina PP
• Funções
Essencial para uma pele saudável.
Protege o fígado, os tecidos nervosos e o
aparelho digestivo. Ajuda a regular a taxa
de colesterol no sangue. A niacina é
convertida para NADH nos organismos
vivos, servindo como auxiliar nas reações
de oxi-redução como "transportadora de
elétrons".
• Fontes
Leite em pó, ervilha, fava, amendoim,
feijão, fígado, aves, nozes, limão e peixe.
• Carência
Na carência alimentar desta vitamina, pode-se
desenvolver a avitaminose designada por
Pelagra. Pelagra é uma doença causada pela
falta de niacina ou do aminoácido essencial
triptofano e conhecida por seus três sintomas
que começam com a letra D. São eles: o
aparecimento de uma cor escura na pele
Dermatite, que fica seca e áspera. Mais tarde
aparecem Diarreias e alterações mentais
Demência; também conhecida como doença dos
três D(s). O nome 'vitamina PP' faz referência à
ação Preventiva à Pelagra. A niacina funciona
como vasodilatador em grandes doses.
Ácido Fólico (B9)
• Função
Atua como uma coenzima no metabolismo
dos aminoácidos, na formação dos ácidos
nucléicos, das hemácias e do tecido
nervoso.Ele tem uma ação específica na
regeneração e na maturidade das hemácias.
É, pois, um fator indispensável do equilíbrio
na constituição do sangue e de seu bom
funcionamento.
Recentemente, pesquisadores da
Universidade da Califórnia descobriram que o
ácido fólico ajuda a combater o
desenvolvimento do Mal de Alzheimer. Além
disso, a partir de 1999 empresas alimentícias
passaram a utilizá-lo como um acidulante.
• Fontes
Hortaliças verdes (espinafre, couve, couve
flor);cogumelos; em quantidade significativa
, nos rins, nos músculos, nos ovos, frangos,
queijos, além de outros vegetais como
cenoura, ervilhas, batata e germe de trigo e
levedura de cerveja. Está presente em fracas
doses no leite e praticamente ausente no
leite de cabra (daí o perigo de se alimentar os
bebê exclusivamente com esse leite).
• Carência
A deficiência provoca a anemia
megaloblástica e várias as síndromes
hemorrágicas
Biotina
Também conhecida como vitamina H, vitamina B7 ou
vitamina B8
• Função
Importante no metabolismo dos
carboidratos e proteínas
• Fontes
A Biotina pode ser encontrada em
levedura, arroz integral, frutas, nozes,
ovos, carnes, leite. Também é produzida
por bactérias do intestino.
• Carência
Pode causar furunculose, seborréia do
couro cabeludo e eczema
Ácido Pantotênico (B5)
• Funções
Ajuda a controlar a capacidade de
resposta do corpo ao stress, atua na
produção dos hormônios supra-
renais, na formação de anticorpos,
ajuda no metabolismo das proteínas,
gorduras e açúcares, auxilia a
conversão de lipídeos, carboidratos e
proteínas em energia, é necessária
para produzir esteróides vitais e
cortisona na glândula supra-renal. É
um elemento essencial da coenzima
A.
• Fontes
É encontrada no fígado, cogumelos cozidos,
milho, abacate e carne de galinha, ovos, leite,
vegetais, legumes e grãos de cereais. Os
vegetarianos, apesar de não ingerirem alimentos
de origem animal, têm suas necessidades
supridas, em caso de praticarem dieta
balanceada, orientada por um profissional da
Nutrição.
• Carência
Fadiga, má produção de anticorpos, cãibras
musculares, dores e cólicas abdominais, insônia e
mal-estar geral.
Colina
Funções
• É um composto orgânico, um nutriente
essencial que faz parte do complexo B de
vitaminas.
Mobiliza as gorduras do fígado (ação
lipotrópica) e é importante na formação
do neurotransmissor acetilcolina além de
agir com ativador de plaquetas. É ainda
importante como componente de
fosfolipídeos. A colina é fornecedora de
radicais metila, essenciais para trocas
metabólicas. Atua em combinação com a
vitamina B12.
• Fontes
Principais fontes: gema de ovos, fígado e
amendoim.
• Carência
Provoca acúmulo de gorduras no fígado,
cirrose, aumento na incidência de câncer
de fígado, lesões hemorrágicas dos rins e
falta de coordenação motora.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Vitaminas hidrossolúveis
Vitaminas hidrossolúveisVitaminas hidrossolúveis
Vitaminas hidrossolúveis
rafael
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminas
letyap
 
Vitaminas Complexo B, zinco e sódio
Vitaminas Complexo B, zinco e sódioVitaminas Complexo B, zinco e sódio
Vitaminas Complexo B, zinco e sódio
Josy Tosta
 
Vitaminas (apresentação 2)
Vitaminas (apresentação 2)Vitaminas (apresentação 2)
Vitaminas (apresentação 2)
Cristian Vogt
 
Doc pdf - vitaminas
Doc  pdf - vitaminasDoc  pdf - vitaminas
Doc pdf - vitaminas
Sid Siqueira
 
Nh aula 3.2 - vitaminas lipossoluveis
Nh   aula 3.2 - vitaminas lipossoluveisNh   aula 3.2 - vitaminas lipossoluveis
Nh aula 3.2 - vitaminas lipossoluveis
Eric Liberato
 
Vitaminas lipossoluveis
Vitaminas lipossoluveisVitaminas lipossoluveis
Vitaminas lipossoluveis
Paula Oliveira
 
Bioquímica água, sais minerais e vitaminas
Bioquímica água, sais minerais e vitaminasBioquímica água, sais minerais e vitaminas
Bioquímica água, sais minerais e vitaminas
terceiromotivo2012
 

Mais procurados (20)

Vitaminas
Vitaminas Vitaminas
Vitaminas
 
Vitaminas hidrossolúveis
Vitaminas hidrossolúveisVitaminas hidrossolúveis
Vitaminas hidrossolúveis
 
Bromatologia Vitaminas
Bromatologia VitaminasBromatologia Vitaminas
Bromatologia Vitaminas
 
Vitaminas Hidrossolúveis B1, B2, B3, B5, e B6
Vitaminas Hidrossolúveis  B1, B2, B3, B5, e B6Vitaminas Hidrossolúveis  B1, B2, B3, B5, e B6
Vitaminas Hidrossolúveis B1, B2, B3, B5, e B6
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminas
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminas
 
Vitamina A
Vitamina AVitamina A
Vitamina A
 
Vitaminas Complexo B, zinco e sódio
Vitaminas Complexo B, zinco e sódioVitaminas Complexo B, zinco e sódio
Vitaminas Complexo B, zinco e sódio
 
Vitaminas (apresentação 2)
Vitaminas (apresentação 2)Vitaminas (apresentação 2)
Vitaminas (apresentação 2)
 
Doc pdf - vitaminas
Doc  pdf - vitaminasDoc  pdf - vitaminas
Doc pdf - vitaminas
 
Nh aula 3.2 - vitaminas lipossoluveis
Nh   aula 3.2 - vitaminas lipossoluveisNh   aula 3.2 - vitaminas lipossoluveis
Nh aula 3.2 - vitaminas lipossoluveis
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminas
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminas
 
Vitaminas_alunos
Vitaminas_alunosVitaminas_alunos
Vitaminas_alunos
 
Vitaminas lipossoluveis
Vitaminas lipossoluveisVitaminas lipossoluveis
Vitaminas lipossoluveis
 
Micronutrientes
MicronutrientesMicronutrientes
Micronutrientes
 
Vitaminas hidrosoluveis
Vitaminas hidrosoluveisVitaminas hidrosoluveis
Vitaminas hidrosoluveis
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminas
 
Bioquímica água, sais minerais e vitaminas
Bioquímica água, sais minerais e vitaminasBioquímica água, sais minerais e vitaminas
Bioquímica água, sais minerais e vitaminas
 
Vitaminas Para O 1º Ano
Vitaminas Para O 1º AnoVitaminas Para O 1º Ano
Vitaminas Para O 1º Ano
 

Semelhante a Vitaminas

1 colegial-3-bimestre-2009
1 colegial-3-bimestre-20091 colegial-3-bimestre-2009
1 colegial-3-bimestre-2009
Richele Soares
 
Trabalho bioquímica
Trabalho bioquímicaTrabalho bioquímica
Trabalho bioquímica
ingrid2x
 
Slid minicurso alimentos
Slid minicurso alimentosSlid minicurso alimentos
Slid minicurso alimentos
lilliancosta
 
Undiade 3 atividade 1material digital ildina
Undiade 3 atividade 1material digital ildinaUndiade 3 atividade 1material digital ildina
Undiade 3 atividade 1material digital ildina
Ildina Soares
 
Nutrição, alimentação equilibrada
Nutrição, alimentação equilibradaNutrição, alimentação equilibrada
Nutrição, alimentação equilibrada
Ildina Soares
 
Estrutura química das células
Estrutura química das célulasEstrutura química das células
Estrutura química das células
denilsonbio
 

Semelhante a Vitaminas (20)

Nutrição e dietética.pptx
Nutrição e dietética.pptxNutrição e dietética.pptx
Nutrição e dietética.pptx
 
aula vitaminas e minerais.pdf
aula vitaminas e minerais.pdfaula vitaminas e minerais.pdf
aula vitaminas e minerais.pdf
 
Nutrição
NutriçãoNutrição
Nutrição
 
1 colegial-3-bimestre-2009
1 colegial-3-bimestre-20091 colegial-3-bimestre-2009
1 colegial-3-bimestre-2009
 
Trabalho bioquímica
Trabalho bioquímicaTrabalho bioquímica
Trabalho bioquímica
 
Slid minicurso alimentos
Slid minicurso alimentosSlid minicurso alimentos
Slid minicurso alimentos
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminas
 
Undiade 3 atividade 1material digital ildina
Undiade 3 atividade 1material digital ildinaUndiade 3 atividade 1material digital ildina
Undiade 3 atividade 1material digital ildina
 
Nutrição, alimentação equilibrada
Nutrição, alimentação equilibradaNutrição, alimentação equilibrada
Nutrição, alimentação equilibrada
 
Oligoelementos
OligoelementosOligoelementos
Oligoelementos
 
aula-14-sais-minerais-e-vitaminas.ppt
aula-14-sais-minerais-e-vitaminas.pptaula-14-sais-minerais-e-vitaminas.ppt
aula-14-sais-minerais-e-vitaminas.ppt
 
VITAMINAS
VITAMINASVITAMINAS
VITAMINAS
 
Estrutura química das células
Estrutura química das célulasEstrutura química das células
Estrutura química das células
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminas
 
Cartilha nutricao
Cartilha nutricaoCartilha nutricao
Cartilha nutricao
 
Aula - vitaminas.pdf
Aula - vitaminas.pdfAula - vitaminas.pdf
Aula - vitaminas.pdf
 
Nutricão
NutricãoNutricão
Nutricão
 
Cartilha de nutrição - Forever Living
Cartilha de nutrição - Forever LivingCartilha de nutrição - Forever Living
Cartilha de nutrição - Forever Living
 
Cartilha Nutricao Aprovado pela Forever Living Products
Cartilha Nutricao Aprovado pela Forever Living ProductsCartilha Nutricao Aprovado pela Forever Living Products
Cartilha Nutricao Aprovado pela Forever Living Products
 
Vitamina a e b1
Vitamina a e b1Vitamina a e b1
Vitamina a e b1
 

Mais de Jamille Nunez (11)

Heranca monogenica
Heranca monogenicaHeranca monogenica
Heranca monogenica
 
Tecido sanguineo
Tecido sanguineoTecido sanguineo
Tecido sanguineo
 
Divisao celular
Divisao celularDivisao celular
Divisao celular
 
Noção Gentica introdutiva
Noção Gentica introdutivaNoção Gentica introdutiva
Noção Gentica introdutiva
 
Filo cordados
Filo cordadosFilo cordados
Filo cordados
 
Zoologia invertebrados
Zoologia invertebradosZoologia invertebrados
Zoologia invertebrados
 
Tecidomuscular
Tecidomuscular Tecidomuscular
Tecidomuscular
 
Esqueleto Humano
Esqueleto HumanoEsqueleto Humano
Esqueleto Humano
 
Reino fungi
Reino fungi Reino fungi
Reino fungi
 
Reino monera
Reino moneraReino monera
Reino monera
 
Trabalho de física
Trabalho de físicaTrabalho de física
Trabalho de física
 

Último

Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 

Último (20)

Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 

Vitaminas

  • 2. Introdução • Composta de carbono, hidrogênio e o oxigênio, possuem estrutura variada e de acordo com sua solubilidade se dividem Lipossolúveis e Hidrossolúveis.
  • 3. • Lipossolúveis são: A (Retinol), D (Calciferol), E (Tocoferol) e K (Menaquinona) • Hidrossolúveis são: B1(Tiamina), B2 (Riboflavina), B6 (Piridoxina), B12 (Cianocobalamina) e Vitamina C (Ácido Ascórbico) as principais, sendo importantes também Niacina, Ácido Fólico, Biotina, Ácido Pantotênico, Colina.
  • 4. • O armazenamento se dá de forma diferente a A se armazenada no fígado, a D e E, no tecido adiposo e muscular, enquanto a K não é armazenada por não ter essa capacidade. • Megadoses de vitaminas lipossolúveis são tóxicas ao organismo e são eliminadas pelas fezes e urina, mais pelas fezes.
  • 5. Lipossolúveis • Não possuem valor energético. • O organismo não as sintetiza e quando o faz é de maneira insuficiente. • São absorvidas no trato intestinal junto com as gorduras, é importante a presença dos ácidos biliares para sua digestão e são transportados na forma de quilomicrons através do sistema linfático e corrente sanguínea. As vitaminas D e E , circulam ligadas a lipoproteínas.
  • 6. Vitamina A (Retinol) • Foi a primeira a ser identificada, é uma das mais importantes para a saúde humana, pois sua deficiência pode causar sérios problemas de saúde, morbidade e mortalidade infantil. • A carência de Vit. A é a principal causa de cegueira não acidental. Calcula-se que nos países em desenvolvimento como na África e Ásia, há cerca de 250.000 casos por ano deste tipo de cegueira em crianças são devido à carência na dieta.
  • 7. Fontes • A Vit. A se origina de dois grupos de compostos: o Retinol (pré-formada) obtidos dos alimentos de origem animal (gema de ovo, leite integral, derivados do leite destacando-se a manteiga, fígado bovino e em menor proporção nas carnes) e dos carotenóides (pró-Vit. A), obtidos dos vegetais • Nos vegetais .as principais fontes são óleos extraídos das palmáceas: dendê, buriti, cenoura, abóbora, mamão e frutos e hortaliças como manga, couve, agrião, almeirão, os tomates possuem pequeno teor de Beta-caroteno (pigmentos lipossolúveis e poliinsaturados).
  • 8. Função • É um antioxidante, que retira do organismo os radicais livres diminuindo a incidência de doenças crônicos degenerativas (câncer), doenças cardiovasculares e catarata. • Sua principal função é participar do processo visual, embora atue na manutenção das células da pele e das mucosas, bem como no crescimento e reprodução.
  • 9. • Influência o sistema imunológico, sendo essencial na manutenção de resistência às infecções, tanto que, crianças desnutridas têm mais predisposição as infecções, diarréias, sarampo e etc.
  • 10. Carência • Dificuldade de enxergar a noite ocasionado a cegueira noturna e ainda a xeroftalmia (olho seco). • Falhas no crescimento são comuns em crianças com deficiência em Vit. A.
  • 11. Excesso • A hipervitaminose causar hipertensão intracraniana, desordens gastrointestinais, cutâneas, secura de pele e mucosas, irritabilidade, perda de cabelos, unhas quebradiças, dores ósseas, mialgia, dores abdominais e anemia. • O uso em excesso de carotenóides provoca a hipercarotemia, tornando, mãos e pés ligeiramente amarelados.
  • 12. Vitamina D (Calciferol) • Função Essencial ao crescimento e desenvolvimento geral, é importante para formação de ossos e dentes. É necessária para prevenir e curar o raquitismo. • Fontes Na alimentação pode ser obtida de ovos, leite e alguns peixes como bacalhau, atum e sardinha. Mas a principal fonte de Vit. D é o sol, que a sintetiza a partir do ergosterol o precursor da vitamina D (pró-vitamina) depositada na pele. Um dos tratamentos do raquitismo é a administração de óleo de fígado de bacalhau e banhos de sol.
  • 13. • Carência Na infância a carência de Vit. D causa raquitismo, cujos primeiros sinais são: desassossego, irritabilidade e suor na cabeça. Nos ossos má formação da caixa torácica e coluna, vértebras assume aspecto de um sino, chamado peito-de-pombo, nódulos , pulso e tornozelos alargados, pernas arqueadas, em adultos pode provocar a osteomalácia, propensão a formação de cáries dentárias.
  • 14. Vitamina E (Tocoferol) • Função É conhecida como fator antiesterilidade ou vitamina da descendência (o termo vem do grego tokos = descendência). No entanto seu modo de ação ainda não esta bem definido, existindo várias teorias para explicar sua atividade. Destacá-se sua função antioxidante. No sistema de reprodução, existem várias evidencias que apontam a vitamina como essencial para reprodução de várias espécies de mamíferos.
  • 15. • Fontes Germe de trigo, óleos vegetais, folhas verdes, gema, manteiga, fígado e nozes. • Carência A deficiência de Vit. E nos humanos é rara, seus sintomas variam, esterilidade em ratos, distrofia muscular, anemia em macacos.
  • 16. Vitamina K (Menaquinona) • Função É indispensável no fígado para síntese da protombina e de várias proteínas relacionadas com a coagulação do sangue. Por isso é conhecida como vitamina anti-hemorrágica. Sua absorção esta diretamente ligada a absorção das gorduras.
  • 17. • Fontes Esta amplamente distribuída pela natureza, é encontrada em abundância nas folhas verdes (espinafre, couve), repolho, ervilha, soja, tomate e em alimentos de origem animal. • Carência Redução na capacidade de coagulação sanguínea, aumentando a tendência as hemorragias.
  • 18. Hidrossolúveis • Hidrossolúveis são: B1(Tiamina), B2 (Riboflavina), B6 (Piridoxina), B12 (Cianocobalamina) e Vitamina C (Ácido Ascórbico) as principais, sendo importantes também Niacina, Ácido Fólico, Biotina, Ácido Pantotênico, Colina.
  • 19. • As vitaminas do complexo B são encontradas nos mesmo alimentos, razão pela qual durante muito tempo se pensou que fosse uma só. • A deficiência de ingestão de uma das vitaminas do complexo B pode alterar a utilização das demais.
  • 20. B1 (Tiamina) • Função Interfere diretamente no metabolismo dos carboidratos, como integrante de uma enzima essencial para a degradação da glicose e para produção de energia. A vitamina B1 é conhecida como vitamina antiberibérica. • Fontes Carnes em geral, vísceras, leite, queijos, pescados, gema de ovo, cereais integrais, amendoim, levedura de cerveja.
  • 21. • Carência Leva ao bloqueio do metabolismo dos carboidratos e clinicamente resulta na doença Beribéri por redução da função do sistema nervoso central, que depende exclusivamente de glicose para obtenção de energia. O beribéri pode se apresentar em crianças e alcoólatras. Seus principais sintomas são anorexia, vômitos, insônia, palidez, agitação edema da face e extremidades. Grande fraqueza muscular devido as lesões no SNC (as vezes doem tanto que não é possível fica em pé e isso leva atrofia dos membros inferiores).
  • 22. B2 (Riboflavina) • Função Fundamental para o crescimento, a B2 combinada com proteínas forma grupos de coenzimas conhecidas como flavoproteínas, essências para oxidação dos carboidratos e pra o transporte do hidrogênio. É importante para conservação dos tecidos e para o tecido ocular.
  • 23. • Fontes Carnes vermelhas, vísceras, leite, queijos, gema de ovo, vegetais folhosos e cereais integrais. • Carência Manifestá-se por lesões na língua, lábio, nariz e olhos, devido ao impedimento da oxidação celular. Tais sintomas como pele rachada nos cantos da boca (estomatite angular), fissura nos lábios(queilose), alteração na língua(glossite), acúmulo seborréico ao redor do nariz e dos olhos (arriboflavinose).
  • 24. B6 (Piridoxina) • Função É indispensável em muitos processos bioquímicos complexos, mediante os quais os nutrientes são metabolizados no organismo. Entre esses nutrientes, destacam-se as proteínas. • Fontes Carne de porco, vísceras, pescados, leite, ovos, batata, aveia, banana, germe de trigo. • Carência Os problemas mais comuns são de pele, SNC, além de lesões seborréicas nos olhos, nariz, boca e olhos, acompanhada de glossite e estomatite.
  • 25. B12 (Cianocobalamina) • Função Importante sua presença na medula óssea para produção de hemácias. Indispensáveis no metabolismo de todas as células, principalmente as do trato intestinal e tecido nervoso, também está relacionado com o crescimento.
  • 26. • Fontes Alimentos ricos em proteínas como, leite, ovos, peixes, queijos, carnes, especialmente músculo. A B12 só é encontrada em alimentos de origem animal. • Carência Indivíduos com esta carência desenvolvem anemia perniciosa, motivo pelo qual ela é conhecida como antianêmica. Sua carência é mais comum em pessoas idosas.
  • 27. Vitamina C (Ácido Ascórbico) • Função Controla a produção de substâncias intercelulares responsáveis pela integridade das estruturas celulares que impedem o vazamento de sangue dos capilares e sangramentos subcutâneos, fraqueza muscular e a formação de gengivas esponjosas que podem levar a perda dos dentes. Ajuda o organismo a manter a defesa contra infecções, pois fortalece o sistema imunológico. A vitamina C é altamente oxidável, principalmente quando submetidas a elevadas temperaturas, exposição ao oxigênio e metais oxidáveis.
  • 28. • Fontes Vegetais crus, principalmente, acerola, caju, frutas cítricas, laranja, tangerina, limão, pimentão, repolho. • Carência A doença típica da falta de Vit. C é o escorbuto, cujos principais sintomas são aumento das articulações, diminuição da excreção urinária, anemia, redução do apetite e crescimento, frouxidão dos dentes, inflamação da gengiva e articulações, dificuldade na respiração, hemorragias e dores na realização dos movimentos corporais.
  • 29. Niacina (Ácido nicotínico) ou Vitamina PP • Funções Essencial para uma pele saudável. Protege o fígado, os tecidos nervosos e o aparelho digestivo. Ajuda a regular a taxa de colesterol no sangue. A niacina é convertida para NADH nos organismos vivos, servindo como auxiliar nas reações de oxi-redução como "transportadora de elétrons". • Fontes Leite em pó, ervilha, fava, amendoim, feijão, fígado, aves, nozes, limão e peixe.
  • 30. • Carência Na carência alimentar desta vitamina, pode-se desenvolver a avitaminose designada por Pelagra. Pelagra é uma doença causada pela falta de niacina ou do aminoácido essencial triptofano e conhecida por seus três sintomas que começam com a letra D. São eles: o aparecimento de uma cor escura na pele Dermatite, que fica seca e áspera. Mais tarde aparecem Diarreias e alterações mentais Demência; também conhecida como doença dos três D(s). O nome 'vitamina PP' faz referência à ação Preventiva à Pelagra. A niacina funciona como vasodilatador em grandes doses.
  • 31. Ácido Fólico (B9) • Função Atua como uma coenzima no metabolismo dos aminoácidos, na formação dos ácidos nucléicos, das hemácias e do tecido nervoso.Ele tem uma ação específica na regeneração e na maturidade das hemácias. É, pois, um fator indispensável do equilíbrio na constituição do sangue e de seu bom funcionamento. Recentemente, pesquisadores da Universidade da Califórnia descobriram que o ácido fólico ajuda a combater o desenvolvimento do Mal de Alzheimer. Além disso, a partir de 1999 empresas alimentícias passaram a utilizá-lo como um acidulante.
  • 32. • Fontes Hortaliças verdes (espinafre, couve, couve flor);cogumelos; em quantidade significativa , nos rins, nos músculos, nos ovos, frangos, queijos, além de outros vegetais como cenoura, ervilhas, batata e germe de trigo e levedura de cerveja. Está presente em fracas doses no leite e praticamente ausente no leite de cabra (daí o perigo de se alimentar os bebê exclusivamente com esse leite). • Carência A deficiência provoca a anemia megaloblástica e várias as síndromes hemorrágicas
  • 33. Biotina Também conhecida como vitamina H, vitamina B7 ou vitamina B8 • Função Importante no metabolismo dos carboidratos e proteínas • Fontes A Biotina pode ser encontrada em levedura, arroz integral, frutas, nozes, ovos, carnes, leite. Também é produzida por bactérias do intestino. • Carência Pode causar furunculose, seborréia do couro cabeludo e eczema
  • 34. Ácido Pantotênico (B5) • Funções Ajuda a controlar a capacidade de resposta do corpo ao stress, atua na produção dos hormônios supra- renais, na formação de anticorpos, ajuda no metabolismo das proteínas, gorduras e açúcares, auxilia a conversão de lipídeos, carboidratos e proteínas em energia, é necessária para produzir esteróides vitais e cortisona na glândula supra-renal. É um elemento essencial da coenzima A.
  • 35. • Fontes É encontrada no fígado, cogumelos cozidos, milho, abacate e carne de galinha, ovos, leite, vegetais, legumes e grãos de cereais. Os vegetarianos, apesar de não ingerirem alimentos de origem animal, têm suas necessidades supridas, em caso de praticarem dieta balanceada, orientada por um profissional da Nutrição. • Carência Fadiga, má produção de anticorpos, cãibras musculares, dores e cólicas abdominais, insônia e mal-estar geral.
  • 36. Colina Funções • É um composto orgânico, um nutriente essencial que faz parte do complexo B de vitaminas. Mobiliza as gorduras do fígado (ação lipotrópica) e é importante na formação do neurotransmissor acetilcolina além de agir com ativador de plaquetas. É ainda importante como componente de fosfolipídeos. A colina é fornecedora de radicais metila, essenciais para trocas metabólicas. Atua em combinação com a vitamina B12.
  • 37. • Fontes Principais fontes: gema de ovos, fígado e amendoim. • Carência Provoca acúmulo de gorduras no fígado, cirrose, aumento na incidência de câncer de fígado, lesões hemorrágicas dos rins e falta de coordenação motora.