SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 50
Interfase
Divisão celular
 Período que vai desde a formação de uma
célula, após uma divisão, até a divisão dessa
célula.
 Interfase
 Divisão celular
 Mitose
 Meiose
I – DEFINIÇÃO:
 Período do ciclo celular em que uma célula
não está se dividindo
II – Características:
 É o intervalo entre duas divisões sucessivas
 É o período de maior atividade metabólica de
uma célula
 É o período mais extenso do ciclo celular
 É quando as células realizam toda preparação
para uma eventual divisão
III – FASES DA INTÉRFASE:
 Período G1:
 Período que antecede a duplicação do citoplasma
 É o período mais extenso do ciclo da interfase
 Caracteriza-se por grande síntese de RNA e proteínas
 Período S:
 Período de ocorrência da duplicação do DNA
 Obs.: Ocorre também a duplicação dos centríolos
e do centrossomo nesse período.
 Período G2:
 Posterior a duplicação do DNA
 Onde ocorrem os preparativos finais para divisão
IV – REPRESENTAÇÃO GRÁFICA
I – DEFINIÇÃO:
 Tipo de divisão celular em que uma célula dá origem a
duas novas células com a mesma constituição
cromossômica da célula inicial
II – IMPORTÂNCIAS:
 Desenvolvimento do organismo após a
fecundação
 Formação de partes corpóreas
 Regeneração tecidual após lesões
 Crescimento do organismo
 Proporciona a reprodução assexuada
 Formação de gametas em seres haplóides
III – FASES
 Prófase
 Metáfase
 Anáfase
 Telófase
 Obs.: Alguns autores adotam uma fase
entre a prófase e a metáfase denominada
prometáfase
III – MECANISMO:
 Prófase
 Na prófase os cromossomos condensam,
 Cada cromossomo é constituído por duas cromátides
unidas pelo centrômero.
 Centrossomos deslocam-se para pólos opostos da célula
 Inicia-se, entre os centrossomos, a formação do fuso
acromático.
 Formação de áster ao redor dos centríolos no
centrossomo
 A carioteca desorganiza-se
 Nucléolo desaparece.
 Metáfase
 Ligação dos centrômeros
às fibras do fuso.
 Deslocamento e
disposição linear dos
cromossomos na placa
equatorial (metafásica)
da célula.
 Fase de máxima
condensação dos
cromossomos
 Anáfase
 Encurtamento das fibras do
fuso acromático
 Duplicação dos centrômeros e
separação das cromátides irmãs,
formando cromossomos irmãos
que migram aos pólos opostos da
célula
 Inicia-se a descondensação
cromossômica
 Telófase
 Reaparece carioteca e nucléolo
 Desaparece áster
 Desaparece fuso acromático
 Descondesação total dos cromossomos
 Citocinese – divisão do citoplasma.
Variação da quantidade de DNA no curso do ciclo
celular até o término da mitose:
I – Definição:
 Tipo de divisão celular em que uma célula,
após duas divisões citoplasmáticas
sucessivas, dá origem a quatro novas células
com a metade do número cromossômico da
célula inicial.
II – Representação:
III – Importância:
 Formação de células reprodutoras:
 Gametas
 Esporos
IV – Ocorrência:
 Células germinativas
V – Fases:
 Meiose I – Fase reducional, dividindo-se em:
 Prófase I – subdivide-se em:
▪ Leptóteno
▪ Zigóteno
▪ Paquíteno
▪ Diplóteno
▪ Diacinese
 Metáfase I
 Anáfase I
 Telófase I
• Meiose II – Fase equacional em que os acontecimentos
são os mesmos da mitose
• Prófase II
• Metáfase II
• Anáfase II
• Telófase II
VI - Mecanismo:
Meiose I
A) Prófase I:
 Leptóteno
 Início da condensação cromossômica, que ocorre de forma
irregular, e, por isso, evidenciam-se os cromômeros.
• Zigóteno
• Pareamento dos cromossomos homólogos, sendo esse
denominado de sinapse;
 Paquíteno
 os braços curtos e longos ficam mais evidentes e definidos
 dois desses braços, em respectivos homólogos, se ligam
formando estruturas denominadas bivalentes ou tétrades
 momento em que ocorre o crosing-over, isto é, troca de
segmentos (permutação de genes) entre cromossomos
homólogos;
CROSSING-OVER OU PERMUTAÇÃO
• Troca de segmentos entre cromátides não irmãs de
cromossomos homólogos.
• Permite a elevação da variabilidade genética
 Diplóteno
 começo da separação dos homólogos
 configurado de regiões quiasmas (ponto de
intercessão existente entre os braços
entrecruzados, portadores de características
similares);
 Diacinese
 finalização da prófase I, com separação definitiva
dos homólogos, já com segmentos trocados.
 a carioteca (envoltório membranoso nuclear)
desaparece temporariamente.
B) Metáfase I:
 Os cromossomos homólogos ficam agrupados na
região equatorial da célula, associados às fibras do
fuso;
C) Anáfase I
 Encurtamento das fibras do fuso, deslocando os
cromossomos homólogos para os pólos da célula.
 Nessa fase não há separação do centrômero (ponto de
ligação das cromátides irmãs em um cromossomo).
D) Telófase I
 Desespiralização dos cromossomos, retornando ao
aspecto filamentoso, havendo também o
reaparecimento do nucléolo bem como da carioteca
e divisão do citoplasma (citocinese), originando
duas células haplóides.
OBS.: Intercinese
 Entre a meiose I e a meiose II, existe um
intervalo breve, que não é uma nova interfase
(não há duplicação do material genético),
denominado intercinese.
Meiose II:
 As duas células haplóides (n) formadas durante
a primeira etapa (meiose I) dão continuidade à
divisão, dando origem, cada uma delas, a mais
duas células também haplóides (n) o que dará,
no fim das 2 etapas, um total de quatro células
haplóides (n).
 A meiose II é denominada divisão equacional
(E!), pois as células ao se dividem formam
células-filha com o mesmo número de
cromossomos
 Etapas da meiose II:
Prófase II:
 os cromossomos voltam a se condensar
 o nucléolo e a carioteca desaparecem novamente
 os centríolos se dirigem para os pólos,
 formação do fuso acromático.
Metáfase II
 os cromossomos se organizam no plano equatorial, com suas
cromátides ainda unidas pelo centrômero, ligando-se às fibras do
fuso.
Anáfase II
 separação das cromátides irmãs, puxadas pelas fibras em direção
a pólos opostos.
Telófase II
 aparecimento da carioteca
 reorganização do nucléolo
 divisão do citoplasma completando a divisão meiótica,
totalizando 4 células filhas haplóides.
Prófase II
Metáfase II
Anáfase II
Telófase II
Divisao celular

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

04 divisão celular mitose e meiose
04 divisão celular   mitose e meiose04 divisão celular   mitose e meiose
04 divisão celular mitose e meiose
ManuhSilva
 
Ciclo celular mitose e meiose
Ciclo celular mitose e meioseCiclo celular mitose e meiose
Ciclo celular mitose e meiose
Paulo Vitor
 
Aula divisão celular
Aula divisão celularAula divisão celular
Aula divisão celular
Marcia Bantim
 
Ciclo Celular - Mitose e Meiose
Ciclo Celular - Mitose e MeioseCiclo Celular - Mitose e Meiose
Ciclo Celular - Mitose e Meiose
Alexandra Arêa
 
Aula divisão celular
Aula divisão celularAula divisão celular
Aula divisão celular
Marcia Bantim
 
mitose e meiose
mitose e meiosemitose e meiose
mitose e meiose
Ana Paula
 

Mais procurados (20)

Mitose e meiose
Mitose e meioseMitose e meiose
Mitose e meiose
 
Resumo Ciclo celular e mitose
Resumo Ciclo celular e mitoseResumo Ciclo celular e mitose
Resumo Ciclo celular e mitose
 
Divisão celular mitose e meiose biologia
Divisão celular mitose e meiose biologiaDivisão celular mitose e meiose biologia
Divisão celular mitose e meiose biologia
 
Meiose e mitose
Meiose e mitoseMeiose e mitose
Meiose e mitose
 
04 divisão celular mitose e meiose
04 divisão celular   mitose e meiose04 divisão celular   mitose e meiose
04 divisão celular mitose e meiose
 
Divisão celular
Divisão celularDivisão celular
Divisão celular
 
Ciclo celular
Ciclo celularCiclo celular
Ciclo celular
 
Mitose Meiose
Mitose MeioseMitose Meiose
Mitose Meiose
 
Ciclo celular mitose e meiose
Ciclo celular mitose e meioseCiclo celular mitose e meiose
Ciclo celular mitose e meiose
 
Ciclo Celular
Ciclo CelularCiclo Celular
Ciclo Celular
 
Divisão celular
Divisão celularDivisão celular
Divisão celular
 
Mitose
MitoseMitose
Mitose
 
Aula 14 - Divisão celular - Meiose
Aula 14 - Divisão celular - MeioseAula 14 - Divisão celular - Meiose
Aula 14 - Divisão celular - Meiose
 
Aula divisão celular
Aula divisão celularAula divisão celular
Aula divisão celular
 
Ciclo Celular - Mitose e Meiose
Ciclo Celular - Mitose e MeioseCiclo Celular - Mitose e Meiose
Ciclo Celular - Mitose e Meiose
 
Mitose e Meiose
Mitose e MeioseMitose e Meiose
Mitose e Meiose
 
Aula divisão celular
Aula divisão celularAula divisão celular
Aula divisão celular
 
Divisão Celular: Mitose e Meiose
Divisão Celular: Mitose e Meiose Divisão Celular: Mitose e Meiose
Divisão Celular: Mitose e Meiose
 
Ciclo Celular
Ciclo CelularCiclo Celular
Ciclo Celular
 
mitose e meiose
mitose e meiosemitose e meiose
mitose e meiose
 

Destaque

Nucleo E Divisao Celular
Nucleo E Divisao Celular Nucleo E Divisao Celular
Nucleo E Divisao Celular
Laguat
 
Núcleo, Mitose e Meiose
Núcleo, Mitose e MeioseNúcleo, Mitose e Meiose
Núcleo, Mitose e Meiose
BIOGERALDO
 
Slides Núcleo celular - Caroline Cerqueira Maciel
Slides Núcleo celular - Caroline Cerqueira MacielSlides Núcleo celular - Caroline Cerqueira Maciel
Slides Núcleo celular - Caroline Cerqueira Maciel
CCMbiologia
 
Aula 8 ciclo celular mitose e meiose
Aula 8   ciclo celular mitose e meioseAula 8   ciclo celular mitose e meiose
Aula 8 ciclo celular mitose e meiose
MARCIAMP
 
Exercícios divisão celular meiose e mitose
Exercícios divisão celular meiose e mitoseExercícios divisão celular meiose e mitose
Exercícios divisão celular meiose e mitose
Isabel Lopes
 
Divisão Celular (Power Point)
Divisão Celular (Power Point)Divisão Celular (Power Point)
Divisão Celular (Power Point)
Bio
 

Destaque (10)

Nucleo E Divisao Celular
Nucleo E Divisao Celular Nucleo E Divisao Celular
Nucleo E Divisao Celular
 
Núcleo, Mitose e Meiose
Núcleo, Mitose e MeioseNúcleo, Mitose e Meiose
Núcleo, Mitose e Meiose
 
Nucleo e divisao celular
Nucleo e divisao celularNucleo e divisao celular
Nucleo e divisao celular
 
Slides Núcleo celular - Caroline Cerqueira Maciel
Slides Núcleo celular - Caroline Cerqueira MacielSlides Núcleo celular - Caroline Cerqueira Maciel
Slides Núcleo celular - Caroline Cerqueira Maciel
 
Ciclo E DivisãO Celular Mitose
Ciclo E DivisãO Celular   MitoseCiclo E DivisãO Celular   Mitose
Ciclo E DivisãO Celular Mitose
 
Aula 8 ciclo celular mitose e meiose
Aula 8   ciclo celular mitose e meioseAula 8   ciclo celular mitose e meiose
Aula 8 ciclo celular mitose e meiose
 
Ciclo Celular
Ciclo CelularCiclo Celular
Ciclo Celular
 
Núcleo celular
Núcleo celularNúcleo celular
Núcleo celular
 
Exercícios divisão celular meiose e mitose
Exercícios divisão celular meiose e mitoseExercícios divisão celular meiose e mitose
Exercícios divisão celular meiose e mitose
 
Divisão Celular (Power Point)
Divisão Celular (Power Point)Divisão Celular (Power Point)
Divisão Celular (Power Point)
 

Semelhante a Divisao celular

Cmc expressão gênica
Cmc   expressão gênicaCmc   expressão gênica
Cmc expressão gênica
Als Mötta
 
Divisão celular mitose e meiose
Divisão celular  mitose e meioseDivisão celular  mitose e meiose
Divisão celular mitose e meiose
César Milani
 

Semelhante a Divisao celular (20)

Apostila divisão celular - UFF
Apostila divisão celular - UFFApostila divisão celular - UFF
Apostila divisão celular - UFF
 
Núcleo e rep celular
Núcleo e rep celularNúcleo e rep celular
Núcleo e rep celular
 
6 mitose
6 mitose6 mitose
6 mitose
 
6 mitose
6 mitose6 mitose
6 mitose
 
Cmc expressão gênica
Cmc   expressão gênicaCmc   expressão gênica
Cmc expressão gênica
 
Apresentaçao de biologia
Apresentaçao de biologiaApresentaçao de biologia
Apresentaçao de biologia
 
Aula -divisao-celular-mitose-e-meiose.pptx
Aula -divisao-celular-mitose-e-meiose.pptxAula -divisao-celular-mitose-e-meiose.pptx
Aula -divisao-celular-mitose-e-meiose.pptx
 
Divisão celular
Divisão celularDivisão celular
Divisão celular
 
AULA 03- DIVISAO CELULARDIVISAO CELULAR .pptx
AULA 03- DIVISAO CELULARDIVISAO CELULAR .pptxAULA 03- DIVISAO CELULARDIVISAO CELULAR .pptx
AULA 03- DIVISAO CELULARDIVISAO CELULAR .pptx
 
Biologia celular aula 6- Prof. Amilcar Sousa
Biologia celular aula 6- Prof. Amilcar Sousa Biologia celular aula 6- Prof. Amilcar Sousa
Biologia celular aula 6- Prof. Amilcar Sousa
 
Divisão celular
Divisão celularDivisão celular
Divisão celular
 
Bio ação 3 ciclo celular equipe 4 apresentação
Bio ação 3 ciclo celular  equipe 4 apresentaçãoBio ação 3 ciclo celular  equipe 4 apresentação
Bio ação 3 ciclo celular equipe 4 apresentação
 
Aula 06 - mitose
Aula 06 -  mitoseAula 06 -  mitose
Aula 06 - mitose
 
Divisão celular
Divisão celularDivisão celular
Divisão celular
 
Divisão celular
Divisão celularDivisão celular
Divisão celular
 
Mitose meiose prof jaison
Mitose meiose prof jaisonMitose meiose prof jaison
Mitose meiose prof jaison
 
Divisao mitose
Divisao mitoseDivisao mitose
Divisao mitose
 
Meiose
MeioseMeiose
Meiose
 
Divisão celular mitose e meiose
Divisão celular  mitose e meioseDivisão celular  mitose e meiose
Divisão celular mitose e meiose
 
Divisão celular
Divisão celularDivisão celular
Divisão celular
 

Mais de Jamille Nunez (11)

Heranca monogenica
Heranca monogenicaHeranca monogenica
Heranca monogenica
 
Tecido sanguineo
Tecido sanguineoTecido sanguineo
Tecido sanguineo
 
Noção Gentica introdutiva
Noção Gentica introdutivaNoção Gentica introdutiva
Noção Gentica introdutiva
 
Filo cordados
Filo cordadosFilo cordados
Filo cordados
 
Zoologia invertebrados
Zoologia invertebradosZoologia invertebrados
Zoologia invertebrados
 
Tecidomuscular
Tecidomuscular Tecidomuscular
Tecidomuscular
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminas
 
Esqueleto Humano
Esqueleto HumanoEsqueleto Humano
Esqueleto Humano
 
Reino fungi
Reino fungi Reino fungi
Reino fungi
 
Reino monera
Reino moneraReino monera
Reino monera
 
Trabalho de física
Trabalho de físicaTrabalho de física
Trabalho de física
 

Último

História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
GisellySobral
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 

Último (20)

QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 

Divisao celular

  • 2.  Período que vai desde a formação de uma célula, após uma divisão, até a divisão dessa célula.  Interfase  Divisão celular  Mitose  Meiose
  • 3. I – DEFINIÇÃO:  Período do ciclo celular em que uma célula não está se dividindo II – Características:  É o intervalo entre duas divisões sucessivas  É o período de maior atividade metabólica de uma célula  É o período mais extenso do ciclo celular  É quando as células realizam toda preparação para uma eventual divisão
  • 4. III – FASES DA INTÉRFASE:  Período G1:  Período que antecede a duplicação do citoplasma  É o período mais extenso do ciclo da interfase  Caracteriza-se por grande síntese de RNA e proteínas  Período S:  Período de ocorrência da duplicação do DNA  Obs.: Ocorre também a duplicação dos centríolos e do centrossomo nesse período.  Período G2:  Posterior a duplicação do DNA  Onde ocorrem os preparativos finais para divisão
  • 5.
  • 7.
  • 8. I – DEFINIÇÃO:  Tipo de divisão celular em que uma célula dá origem a duas novas células com a mesma constituição cromossômica da célula inicial
  • 9. II – IMPORTÂNCIAS:  Desenvolvimento do organismo após a fecundação  Formação de partes corpóreas  Regeneração tecidual após lesões  Crescimento do organismo  Proporciona a reprodução assexuada  Formação de gametas em seres haplóides
  • 10. III – FASES  Prófase  Metáfase  Anáfase  Telófase  Obs.: Alguns autores adotam uma fase entre a prófase e a metáfase denominada prometáfase
  • 11. III – MECANISMO:  Prófase  Na prófase os cromossomos condensam,  Cada cromossomo é constituído por duas cromátides unidas pelo centrômero.  Centrossomos deslocam-se para pólos opostos da célula  Inicia-se, entre os centrossomos, a formação do fuso acromático.  Formação de áster ao redor dos centríolos no centrossomo  A carioteca desorganiza-se  Nucléolo desaparece.
  • 12.
  • 13.
  • 14.  Metáfase  Ligação dos centrômeros às fibras do fuso.  Deslocamento e disposição linear dos cromossomos na placa equatorial (metafásica) da célula.  Fase de máxima condensação dos cromossomos
  • 15.
  • 16.
  • 17.  Anáfase  Encurtamento das fibras do fuso acromático  Duplicação dos centrômeros e separação das cromátides irmãs, formando cromossomos irmãos que migram aos pólos opostos da célula  Inicia-se a descondensação cromossômica
  • 18.
  • 19.
  • 20.  Telófase  Reaparece carioteca e nucléolo  Desaparece áster  Desaparece fuso acromático  Descondesação total dos cromossomos  Citocinese – divisão do citoplasma.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25. Variação da quantidade de DNA no curso do ciclo celular até o término da mitose:
  • 26. I – Definição:  Tipo de divisão celular em que uma célula, após duas divisões citoplasmáticas sucessivas, dá origem a quatro novas células com a metade do número cromossômico da célula inicial.
  • 28.
  • 29. III – Importância:  Formação de células reprodutoras:  Gametas  Esporos IV – Ocorrência:  Células germinativas
  • 30. V – Fases:  Meiose I – Fase reducional, dividindo-se em:  Prófase I – subdivide-se em: ▪ Leptóteno ▪ Zigóteno ▪ Paquíteno ▪ Diplóteno ▪ Diacinese  Metáfase I  Anáfase I  Telófase I
  • 31. • Meiose II – Fase equacional em que os acontecimentos são os mesmos da mitose • Prófase II • Metáfase II • Anáfase II • Telófase II
  • 32. VI - Mecanismo: Meiose I A) Prófase I:  Leptóteno  Início da condensação cromossômica, que ocorre de forma irregular, e, por isso, evidenciam-se os cromômeros.
  • 33. • Zigóteno • Pareamento dos cromossomos homólogos, sendo esse denominado de sinapse;
  • 34.  Paquíteno  os braços curtos e longos ficam mais evidentes e definidos  dois desses braços, em respectivos homólogos, se ligam formando estruturas denominadas bivalentes ou tétrades  momento em que ocorre o crosing-over, isto é, troca de segmentos (permutação de genes) entre cromossomos homólogos;
  • 35. CROSSING-OVER OU PERMUTAÇÃO • Troca de segmentos entre cromátides não irmãs de cromossomos homólogos. • Permite a elevação da variabilidade genética
  • 36.  Diplóteno  começo da separação dos homólogos  configurado de regiões quiasmas (ponto de intercessão existente entre os braços entrecruzados, portadores de características similares);
  • 37.
  • 38.  Diacinese  finalização da prófase I, com separação definitiva dos homólogos, já com segmentos trocados.  a carioteca (envoltório membranoso nuclear) desaparece temporariamente.
  • 39.
  • 40. B) Metáfase I:  Os cromossomos homólogos ficam agrupados na região equatorial da célula, associados às fibras do fuso;
  • 41. C) Anáfase I  Encurtamento das fibras do fuso, deslocando os cromossomos homólogos para os pólos da célula.  Nessa fase não há separação do centrômero (ponto de ligação das cromátides irmãs em um cromossomo).
  • 42. D) Telófase I  Desespiralização dos cromossomos, retornando ao aspecto filamentoso, havendo também o reaparecimento do nucléolo bem como da carioteca e divisão do citoplasma (citocinese), originando duas células haplóides.
  • 43. OBS.: Intercinese  Entre a meiose I e a meiose II, existe um intervalo breve, que não é uma nova interfase (não há duplicação do material genético), denominado intercinese.
  • 44. Meiose II:  As duas células haplóides (n) formadas durante a primeira etapa (meiose I) dão continuidade à divisão, dando origem, cada uma delas, a mais duas células também haplóides (n) o que dará, no fim das 2 etapas, um total de quatro células haplóides (n).  A meiose II é denominada divisão equacional (E!), pois as células ao se dividem formam células-filha com o mesmo número de cromossomos
  • 45.  Etapas da meiose II: Prófase II:  os cromossomos voltam a se condensar  o nucléolo e a carioteca desaparecem novamente  os centríolos se dirigem para os pólos,  formação do fuso acromático. Metáfase II  os cromossomos se organizam no plano equatorial, com suas cromátides ainda unidas pelo centrômero, ligando-se às fibras do fuso. Anáfase II  separação das cromátides irmãs, puxadas pelas fibras em direção a pólos opostos. Telófase II  aparecimento da carioteca  reorganização do nucléolo  divisão do citoplasma completando a divisão meiótica, totalizando 4 células filhas haplóides.