SlideShare uma empresa Scribd logo

Slides Sextas inclusivas- práticas pedagógicas

Slides Sextas inclusivas- práticas pedagógicas: O lugar da teoria na prática educativa. Apresentação e construção dos slides por :Marily O. Barbosa; Soraya D. G. Santos.

1 de 34
Baixar para ler offline
Profa. Ms. Soraya D. G. Santos
Profa. Ms. Marily O. Barbosa
Prática pedagógica ?!
 Que significado tem a prática
pedagógica para os professores?
 O que caracterizaria boas práticas
pedagógicas?
PRÁTICA PEDAGÓGICA
TEORIA QUE EMBASA A
COMPREENSÃO DO MUNDOd
ICEBERG PEDAGÓGICO
Teoria e prática em diferentes perspectivas
epistemológicas
Positivista
Fenomenológica
Histórico-crítica
(CALDEIRA;ZAIDAN, 2013)
Positivista
PRÁTICA E TEORIA SÃO SEPARADAS
TEORIA
PRÁTICA
(CALDEIRA;ZAIDAN, 2013)
Fenomenológica
A RELAÇÃO TEORIA-PRÁTICA É ENTENDIDA COMO UMA TROCA BIDIRECIONAL
TEORIA PRÁTICA
(CALDEIRA;ZAIDAN, 2013)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Planejamento Educacional
Planejamento EducacionalPlanejamento Educacional
Planejamento EducacionalSimone Lucas
 
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especial
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especialSlides educacao inclusiva-e_educacao_especial
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especialDirce Cristiane Camilotti
 
Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2Joao Balbi
 
Tipos de avaliacao
Tipos de avaliacaoTipos de avaliacao
Tipos de avaliacaoKajdy Ejdy
 
7. Papel político pedagógico do gestor educacional - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima
7. Papel político pedagógico do gestor educacional - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima7. Papel político pedagógico do gestor educacional - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima
7. Papel político pedagógico do gestor educacional - Prof. Dr. Paulo Gomes LimaPaulo Lima
 
Estágio Educação Infantil
Estágio Educação InfantilEstágio Educação Infantil
Estágio Educação InfantilLuúh Reis
 
O que é gestão escolar césar tavares
O que é gestão  escolar césar tavaresO que é gestão  escolar césar tavares
O que é gestão escolar césar tavaresCÉSAR TAVARES
 
Projeto politico pedagogico
Projeto politico pedagogicoProjeto politico pedagogico
Projeto politico pedagogicolabteotonio
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemGerdian Teixeira
 
Slide educação especial
Slide educação especialSlide educação especial
Slide educação especialAndreia Gomes
 
5.projeto político pedagógico da escola
5.projeto político pedagógico da escola5.projeto político pedagógico da escola
5.projeto político pedagógico da escolaUlisses Vakirtzis
 
Formação continuada de professores
Formação continuada de professoresFormação continuada de professores
Formação continuada de professoresditadoida
 
Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolarAnanda Lima
 
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAIS
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAISPOLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAIS
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAISJose Wilson Melo
 

Mais procurados (20)

Planejamento Educacional
Planejamento EducacionalPlanejamento Educacional
Planejamento Educacional
 
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especial
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especialSlides educacao inclusiva-e_educacao_especial
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especial
 
Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2
 
Tipos de avaliacao
Tipos de avaliacaoTipos de avaliacao
Tipos de avaliacao
 
7. Papel político pedagógico do gestor educacional - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima
7. Papel político pedagógico do gestor educacional - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima7. Papel político pedagógico do gestor educacional - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima
7. Papel político pedagógico do gestor educacional - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima
 
O curriculo
O curriculoO curriculo
O curriculo
 
Estágio Educação Infantil
Estágio Educação InfantilEstágio Educação Infantil
Estágio Educação Infantil
 
Gestão escolar
Gestão escolarGestão escolar
Gestão escolar
 
O que é gestão escolar césar tavares
O que é gestão  escolar césar tavaresO que é gestão  escolar césar tavares
O que é gestão escolar césar tavares
 
Projeto politico pedagogico
Projeto politico pedagogicoProjeto politico pedagogico
Projeto politico pedagogico
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Slide educação especial
Slide educação especialSlide educação especial
Slide educação especial
 
EDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCAÇÃO INFANTILEDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCAÇÃO INFANTIL
 
Curriculo
CurriculoCurriculo
Curriculo
 
5.projeto político pedagógico da escola
5.projeto político pedagógico da escola5.projeto político pedagógico da escola
5.projeto político pedagógico da escola
 
Formação continuada de professores
Formação continuada de professoresFormação continuada de professores
Formação continuada de professores
 
Educação inclusiva
Educação inclusivaEducação inclusiva
Educação inclusiva
 
Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
 
Aula 1- Gestão Escolar
Aula 1- Gestão EscolarAula 1- Gestão Escolar
Aula 1- Gestão Escolar
 
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAIS
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAISPOLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAIS
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAIS
 

Semelhante a Slides Sextas inclusivas- práticas pedagógicas

CONHECENDO A DIDATICA. ENCONTREI NA NET
CONHECENDO A DIDATICA. ENCONTREI NA NETCONHECENDO A DIDATICA. ENCONTREI NA NET
CONHECENDO A DIDATICA. ENCONTREI NA NETCristina Ferreira
 
conhecendoadidtica_um estudo inicial.ppt
conhecendoadidtica_um estudo inicial.pptconhecendoadidtica_um estudo inicial.ppt
conhecendoadidtica_um estudo inicial.pptThaisJussara
 
Paradigmas educacionais e a identidade no trabalho concreto da sala de aula.
Paradigmas  educacionais e a identidade no trabalho concreto da sala de aula.Paradigmas  educacionais e a identidade no trabalho concreto da sala de aula.
Paradigmas educacionais e a identidade no trabalho concreto da sala de aula.Maria Cecilia Silva
 
A MOBILIZAÇÃO DE SABERES DOCENTES DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO INÍCIO...
A MOBILIZAÇÃO DE SABERES DOCENTES DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO INÍCIO...A MOBILIZAÇÃO DE SABERES DOCENTES DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO INÍCIO...
A MOBILIZAÇÃO DE SABERES DOCENTES DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO INÍCIO...ProfessorPrincipiante
 
EstáGio Supervisionado Ponta Grossa
EstáGio Supervisionado Ponta GrossaEstáGio Supervisionado Ponta Grossa
EstáGio Supervisionado Ponta Grossarosangelamenta
 
Ser ou Estar Professor_novo.docx
Ser ou Estar Professor_novo.docxSer ou Estar Professor_novo.docx
Ser ou Estar Professor_novo.docxalcilenevirginia
 
Os desafios do professor no ambiente hospitalar
Os desafios do professor no ambiente hospitalarOs desafios do professor no ambiente hospitalar
Os desafios do professor no ambiente hospitalarItamara Peters
 
Didática Modular I
Didática Modular I  Didática Modular I
Didática Modular I Karina Tafre
 
DIÁLOGOS E ACOMPANHAMENTO: OS PROFESSORES INICIANTES E SUAS PRÁTICAS EM QUESTÃO
DIÁLOGOS E ACOMPANHAMENTO: OS PROFESSORES INICIANTES E SUAS PRÁTICAS EM QUESTÃODIÁLOGOS E ACOMPANHAMENTO: OS PROFESSORES INICIANTES E SUAS PRÁTICAS EM QUESTÃO
DIÁLOGOS E ACOMPANHAMENTO: OS PROFESSORES INICIANTES E SUAS PRÁTICAS EM QUESTÃOProfessorPrincipiante
 
3- SISTEMA DE CRENÇAS E PRÁTICA EDUCATIVA.docx
3- SISTEMA DE CRENÇAS E PRÁTICA EDUCATIVA.docx3- SISTEMA DE CRENÇAS E PRÁTICA EDUCATIVA.docx
3- SISTEMA DE CRENÇAS E PRÁTICA EDUCATIVA.docxMaria Aparecida Borges
 
Aula 1 didatica do ensino supeior
Aula 1 didatica do ensino supeiorAula 1 didatica do ensino supeior
Aula 1 didatica do ensino supeiorMarluce Filipe
 
O professor, seus saberes e suas crenças
O professor, seus saberes e suas crençasO professor, seus saberes e suas crenças
O professor, seus saberes e suas crençasEzio Souza
 
METODOLOGIAS ATIVAS FERRAMENTAS PARA EDUCACAO INCLUSIVA
METODOLOGIAS ATIVAS FERRAMENTAS PARA EDUCACAO INCLUSIVAMETODOLOGIAS ATIVAS FERRAMENTAS PARA EDUCACAO INCLUSIVA
METODOLOGIAS ATIVAS FERRAMENTAS PARA EDUCACAO INCLUSIVASuperTec1
 
Os professores diante do saber
Os professores diante do saberOs professores diante do saber
Os professores diante do saberCRIS TORRES
 

Semelhante a Slides Sextas inclusivas- práticas pedagógicas (20)

Papel pedagogo
Papel pedagogo Papel pedagogo
Papel pedagogo
 
CONHECENDO A DIDATICA. ENCONTREI NA NET
CONHECENDO A DIDATICA. ENCONTREI NA NETCONHECENDO A DIDATICA. ENCONTREI NA NET
CONHECENDO A DIDATICA. ENCONTREI NA NET
 
conhecendoadidtica_um estudo inicial.ppt
conhecendoadidtica_um estudo inicial.pptconhecendoadidtica_um estudo inicial.ppt
conhecendoadidtica_um estudo inicial.ppt
 
Paradigmas educacionais e a identidade no trabalho concreto da sala de aula.
Paradigmas  educacionais e a identidade no trabalho concreto da sala de aula.Paradigmas  educacionais e a identidade no trabalho concreto da sala de aula.
Paradigmas educacionais e a identidade no trabalho concreto da sala de aula.
 
A MOBILIZAÇÃO DE SABERES DOCENTES DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO INÍCIO...
A MOBILIZAÇÃO DE SABERES DOCENTES DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO INÍCIO...A MOBILIZAÇÃO DE SABERES DOCENTES DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO INÍCIO...
A MOBILIZAÇÃO DE SABERES DOCENTES DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO INÍCIO...
 
EstáGio Supervisionado Ponta Grossa
EstáGio Supervisionado Ponta GrossaEstáGio Supervisionado Ponta Grossa
EstáGio Supervisionado Ponta Grossa
 
Ser ou Estar Professor_novo.docx
Ser ou Estar Professor_novo.docxSer ou Estar Professor_novo.docx
Ser ou Estar Professor_novo.docx
 
Os desafios do professor no ambiente hospitalar
Os desafios do professor no ambiente hospitalarOs desafios do professor no ambiente hospitalar
Os desafios do professor no ambiente hospitalar
 
Didática Modular I
Didática Modular I  Didática Modular I
Didática Modular I
 
DIÁLOGOS E ACOMPANHAMENTO: OS PROFESSORES INICIANTES E SUAS PRÁTICAS EM QUESTÃO
DIÁLOGOS E ACOMPANHAMENTO: OS PROFESSORES INICIANTES E SUAS PRÁTICAS EM QUESTÃODIÁLOGOS E ACOMPANHAMENTO: OS PROFESSORES INICIANTES E SUAS PRÁTICAS EM QUESTÃO
DIÁLOGOS E ACOMPANHAMENTO: OS PROFESSORES INICIANTES E SUAS PRÁTICAS EM QUESTÃO
 
Apostila didatica
Apostila didaticaApostila didatica
Apostila didatica
 
3- SISTEMA DE CRENÇAS E PRÁTICA EDUCATIVA.docx
3- SISTEMA DE CRENÇAS E PRÁTICA EDUCATIVA.docx3- SISTEMA DE CRENÇAS E PRÁTICA EDUCATIVA.docx
3- SISTEMA DE CRENÇAS E PRÁTICA EDUCATIVA.docx
 
Aula 1 didatica do ensino supeior
Aula 1 didatica do ensino supeiorAula 1 didatica do ensino supeior
Aula 1 didatica do ensino supeior
 
O professor, seus saberes e suas crenças
O professor, seus saberes e suas crençasO professor, seus saberes e suas crenças
O professor, seus saberes e suas crenças
 
METODOLOGIAS ATIVAS FERRAMENTAS PARA EDUCACAO INCLUSIVA
METODOLOGIAS ATIVAS FERRAMENTAS PARA EDUCACAO INCLUSIVAMETODOLOGIAS ATIVAS FERRAMENTAS PARA EDUCACAO INCLUSIVA
METODOLOGIAS ATIVAS FERRAMENTAS PARA EDUCACAO INCLUSIVA
 
Aula de Didática do Ensino Superior
Aula de Didática do Ensino SuperiorAula de Didática do Ensino Superior
Aula de Didática do Ensino Superior
 
pesquisa ação
pesquisa açãopesquisa ação
pesquisa ação
 
Conhecendo a didática
Conhecendo a didáticaConhecendo a didática
Conhecendo a didática
 
Os professores diante do saber
Os professores diante do saberOs professores diante do saber
Os professores diante do saber
 
Formação setembro
Formação setembroFormação setembro
Formação setembro
 

Mais de Marily Oliveira

Slides Sextas inclusivas- Def. Física e Tecnologia Assistiva
Slides Sextas inclusivas- Def. Física e Tecnologia AssistivaSlides Sextas inclusivas- Def. Física e Tecnologia Assistiva
Slides Sextas inclusivas- Def. Física e Tecnologia AssistivaMarily Oliveira
 
Projeto de extensão Sextas Inclusivas UFAL ano 2016 mês de fevereiro - AVALIA...
Projeto de extensão Sextas Inclusivas UFAL ano 2016 mês de fevereiro - AVALIA...Projeto de extensão Sextas Inclusivas UFAL ano 2016 mês de fevereiro - AVALIA...
Projeto de extensão Sextas Inclusivas UFAL ano 2016 mês de fevereiro - AVALIA...Marily Oliveira
 
Slides sextas inclusivas needi tea
Slides sextas inclusivas needi  teaSlides sextas inclusivas needi  tea
Slides sextas inclusivas needi teaMarily Oliveira
 
1 nota tecnica n 024 - orientacao aos sistemas de ensino para a implement...
1   nota tecnica n 024 - orientacao aos sistemas de ensino para a implement...1   nota tecnica n 024 - orientacao aos sistemas de ensino para a implement...
1 nota tecnica n 024 - orientacao aos sistemas de ensino para a implement...Marily Oliveira
 
Estranhamento e deficiencia
Estranhamento e deficienciaEstranhamento e deficiencia
Estranhamento e deficienciaMarily Oliveira
 
Webgincana projetos integradores prof. patricia
Webgincana projetos integradores prof. patriciaWebgincana projetos integradores prof. patricia
Webgincana projetos integradores prof. patriciaMarily Oliveira
 

Mais de Marily Oliveira (10)

Slides Sextas inclusivas- Def. Física e Tecnologia Assistiva
Slides Sextas inclusivas- Def. Física e Tecnologia AssistivaSlides Sextas inclusivas- Def. Física e Tecnologia Assistiva
Slides Sextas inclusivas- Def. Física e Tecnologia Assistiva
 
Projeto de extensão Sextas Inclusivas UFAL ano 2016 mês de fevereiro - AVALIA...
Projeto de extensão Sextas Inclusivas UFAL ano 2016 mês de fevereiro - AVALIA...Projeto de extensão Sextas Inclusivas UFAL ano 2016 mês de fevereiro - AVALIA...
Projeto de extensão Sextas Inclusivas UFAL ano 2016 mês de fevereiro - AVALIA...
 
Slides sextas inclusivas needi tea
Slides sextas inclusivas needi  teaSlides sextas inclusivas needi  tea
Slides sextas inclusivas needi tea
 
1 nota tecnica n 024 - orientacao aos sistemas de ensino para a implement...
1   nota tecnica n 024 - orientacao aos sistemas de ensino para a implement...1   nota tecnica n 024 - orientacao aos sistemas de ensino para a implement...
1 nota tecnica n 024 - orientacao aos sistemas de ensino para a implement...
 
Tecnologia e educação
Tecnologia e educaçãoTecnologia e educação
Tecnologia e educação
 
Cbee autismo meu
Cbee autismo meuCbee autismo meu
Cbee autismo meu
 
Estranhamento e deficiencia
Estranhamento e deficienciaEstranhamento e deficiencia
Estranhamento e deficiencia
 
Webgincana projetos integradores prof. patricia
Webgincana projetos integradores prof. patriciaWebgincana projetos integradores prof. patricia
Webgincana projetos integradores prof. patricia
 
Slide4
 Slide4  Slide4
Slide4
 
Webgincana autismo
Webgincana autismoWebgincana autismo
Webgincana autismo
 

Último

Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...azulassessoriaacadem3
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...excellenceeducaciona
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...apoioacademicoead
 
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...GraceDavino
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Mary Alvarenga
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoMariaJoão Agualuza
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...azulassessoriaacadem3
 
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.Prime Assessoria
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...azulassessoriaacadem3
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...excellenceeducaciona
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIACONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIAHenrique Pontes
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...azulassessoriaacadem3
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptxAndreia Silva
 

Último (20)

Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
 
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
 
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIACONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
 

Slides Sextas inclusivas- práticas pedagógicas

  • 1. Profa. Ms. Soraya D. G. Santos Profa. Ms. Marily O. Barbosa
  • 2. Prática pedagógica ?!  Que significado tem a prática pedagógica para os professores?  O que caracterizaria boas práticas pedagógicas?
  • 3. PRÁTICA PEDAGÓGICA TEORIA QUE EMBASA A COMPREENSÃO DO MUNDOd ICEBERG PEDAGÓGICO
  • 4. Teoria e prática em diferentes perspectivas epistemológicas Positivista Fenomenológica Histórico-crítica (CALDEIRA;ZAIDAN, 2013)
  • 5. Positivista PRÁTICA E TEORIA SÃO SEPARADAS TEORIA PRÁTICA (CALDEIRA;ZAIDAN, 2013)
  • 6. Fenomenológica A RELAÇÃO TEORIA-PRÁTICA É ENTENDIDA COMO UMA TROCA BIDIRECIONAL TEORIA PRÁTICA (CALDEIRA;ZAIDAN, 2013)
  • 7. Histórico-crítica UNIDADE ENTRE TEORIA E PRÁTICA (CALDEIRA;ZAIDAN, 2013)
  • 8. E o saber docente? De onde surge? O saber é sempre o saber de alguém que trabalha alguma coisa, no intuito de realizar um objetivo qualquer (TARDIF, 2010,p.11) Saberes!
  • 10. Saberes disciplinares Emerge dos grupos sociais produtores de saberes através das áreas dos conhecimentos e das diversas disciplinas (TARDIF, 2002)
  • 11. Correspondem aos discursos, conteúdos e métodos a partir das quais a instituição escolar categoriza e presenta os saberes sociais. Forma de programa escolares que os professores devem aprender a aplicar. Saberes curriculares (TARDIF, 2002)
  • 12. Saberes profissionais (formação)  Transmitidas pelas instituições de formação de professores.  Mobiliza diversos saberes chamados de pedagógicos (saber fazer; técnicas). (TARDIF, 2002)
  • 13. Saberes experienciais  Os professores desenvolvem saberes baseados em seu trabalho cotidiano.  Saberes que brotam da experiência e por ela são validados, são advindos do saber fazer e do saber ser. (TARDIF, 2002)
  • 14. É você quais saberes utiliza na sua prática pedagógica??
  • 15. A prática pedagógica pode ser pensada como […] prática intencional de ensino e aprendizagem não reduzida à questão didática ou às metodologias de estudar e de aprender, mas articulada à educação como prática social e ao conhecimento como produção histórica e social, datada e situada, numa relação dialética entre prática-teoria, conteúdo-forma e perspectivas interdisciplinares. PRÁTICA PEDAGÓGICA FERNANDES (1999, p.159)
  • 16. Construção da prática pedagógica Construída no cotidiano da ação docente e nela estão presentes, simultaneamente:  ações práticas mecânicas e repetitivas, necessárias ao desenvolvimento do trabalho do professor e à sua sobrevivência nesse espaço;  e ações práticas criativas, inventadas no enfrentamento dos desafios de seu trabalho cotidiano. (CALDEIRA;ZAIDAN, 2013)
  • 17. Práxis pedagógica A prática pedagógica é práxis, quando nela estão presentes a concepção e a ação que buscam transformar a realidade, ou seja, há unidade entre teoria e prática. Reflexão Teoria Prática PRÁXIS CALDEIRA;ZAIDAN, 2013
  • 18. QUESTIONAMENTOS…  Quais os princípios orientadores de uma determinada prática pedagógica?  Os professores têm consciência das teorias que sustentam seu processo de ação-reflexão-ação?
  • 19. QUESTIONAMENTOS…  Qual o papel da TEORIA na sua prática pedagógica?
  • 20. QUAL/IS TEORIA/S ORIENTA/M E/OU FUNDAMENTA/M A SUA PRÁTICA PEDAGÓGICA?
  • 22. TEORIA E PRÁTICA  Nossa compreensão não é a de que as teorias pedagógicas por si só resolveriam os problemas da prática, pois, se isso fosse verdadeiro, as Universidades não apresentariam contradições entre seu arcabouço teórico e sua prática em sala de aula.  A intenção é discutir de que forma as teorias pedagógicas estão presentes e influenciando o processo reflexivo da ação docente.
  • 23. TEORIAS SOBRE A APRENDIZAGEM, DESENVOLVIMENTO E LETRAMENTO Vigotski Piaget PROPOSIÇÕES  PAULO FREIRE  EMÍLIA FERREIRO
  • 24. Paulo Freire e suas proposições  https://www.youtube.com/watch?v=ppDiKHR9YmE &feature=youtu.be
  • 25. Emília Ferreiro e suas proposições  https://www.youtube.com/watch?v=y49tH8FWGT4
  • 26. Teoria de Piaget e Vigotski  https://www.youtube.com/watch?v=e2iejPfoZFY
  • 27.  Você consegue identificar nos vídeos alguma teoria que você trabalha na sua prática pedagógica?  Tem outra teoria que influencia a sua prática pedagógica? ALGUMAS QUESTÕES….
  • 28. LUGAR DA TEORIA NA PRÁTICA PEDAGÓGICA • Requer do professor conhecimentos pedagógicos para organizar a aula e fazer a transposição didática, • Transformar o conhecimento científico em saber transmissível e assimilável pelos alunos • Propor situações de aprendizagem de forma que os alunos consigam problematizar as demandas do mundo do trabalho • A teoria e a prática, em sala de aula, não podem ocorrer a partir somente das exposições descritivas, ou como elementos contraditórios, dicotômicos e antagônicos.
  • 29. A formação de professores vigente é a predominantemente voltada à adaptação, à reprodução social e ao mundo do trabalho, caracterizando-se por ser: Padronizada: • com base em modelos pedagógicos hegemônicos, aprisionadores dos alunos em ações previamente estabelecidas Homogeneizadora: • não considerando a diversidade e demanda por autonomia nem dos alunos, nem dos próprios professores
  • 30. A formação de professores vigente é a predominantemente voltada à adaptação, à reprodução social e ao mundo do trabalho, caracterizando-se por ser: Alheia ao contexto sociocultural e histórico: • apta a identificar e problematizar os limites sociais que opõem a formação para o livre pensar; Conservadora: contribuindo para a reprodução de uma práxis sem autoria; para o ensino tradicional e meramente conteudista, sem contextualização e problematização do contexto social; repleta de estereótipos; com condições que favorecem a manifestação do preconceito em relação aos alunos com deficiência
  • 31. A AVERSÃO À TEORIA  Característica de nossa época, seu atrofiamento de modo nenhum casual, sua proscrição pela impaciência que pretende transformar o mundo sem interpretá-lo, enquanto, em seu devido contexto, afirmava-se que os filósofos até então tinham apenas interpretado – tal aversão à teoria constitui a fragilidade da práxis (ADORNO, 1995, p. 211).
  • 32. Estudos sobre formação de professores e educação inclusiva Demonstram os desafios postos ao fazer pedagógico inclusivo frente às previsões inertes quanto ao que “o mundo vai ser sempre como foi até hoje”. A formação de professores caracteriza-se como heterônoma e voltada exclusivamente à práxis utilitarista, -Reducionista; -Com ênfase nos recursos pedagógicos; -Dependência de outrem sobre o que fazer na sala de aula; -Discriminadora; -Conteudista; -Cindida; -Desvinculada da demanda humana de alunos e professores. (COSTA, 2012a; 2012b)