Tendência crítico social dos conteúdos

72.238 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação

Tendência crítico social dos conteúdos

  1. 1. Tendência Progressista Crítico- Social dos ConteúdosAcadêmicos: Juliana Vila Verde & Vinícius CostaDisciplina: Didática IProfessor(a): Míriam Marques Anápolis, 2012
  2. 2. Tendência Crítico Social dos Conteúdos A pedagogia crítico social dos conteúdos surgeno final dos anos 70 e inicio dos anos 80; Se põe como uma reação de algunseducadores que não aceitaram a poucarelevância que a pedagogia libertadora dá aoaprendizado do chamado “saber elaborado”.
  3. 3. Tendência Crítico Social dos Conteúdos Segundo Libâneo, esta tendência , diferentemente da libertadora e libertária , acentua a primazia dos conteúdos no seu confronto com as realidades sócias. Fonte:Blog imaginando educação.
  4. 4. Tendência Crítico Social dos Conteúdos A pedagogia crítico social dos conteúdos assegura a função social e política da escola mediante o trabalho com conhecimentos sistematizados, Afim de colocar as classes populares em condições de uma efetiva participação nas lutas sócias.
  5. 5. Tendência Crítico Social dos Conteúdos Não basta ter como conteúdos as questões sócias atuais, mas é necessário que se tenha domínio de conhecimentos, habilidades e capacidades mais amplas para que os alunos possam interpretar suas experiencias de vida e defender seus interesses.
  6. 6. Tendência Crítico Social dos ConteúdosSegundo a tendência progressista crítico social dos conteúdos podemos definir: Sociedade – é permeada por conflitos e contradições gerados pelas relações que se estabelecem entre grupos e classes sociais com interesses e aspirações diferentes. Homem – é considerado um ser situado num mundo material,concreto, social e etc,onde cabe transformar , através do conhecimento.
  7. 7. Tendência Crítico Social dos Conteúdos Conhecimento – é a parte inseparável da pratica social , resultando de trocas que se estabelecem entre o sujeito e o meio natural,social e cultural.O conhecimento não se baseia no acúmulo de informação, mas sim numa reelaboração mental que se deve traduzir numa ação do mundo social.
  8. 8. Tendência Crítico Social dos Conteúdos Educação - acontece em todos os setores da sociedade, mas tem como lugar privilegiado, a escola. Através da educação acredita-se poder elevar o nível de consciência do educando. Escola – é um instrumento de lutas das camadas populares , propiciando de forma sistematica, o acesso ao saber historicamente acumulando e reavaliado frente às realidades sociais.
  9. 9. Tendência Crítico Social dos Conteúdos A educação é uma “atividade mediadora no seio da prática social global”.“Assim tanto a escola como a educação consiste na preparação do aluno para, o mundo adulto e suas contradições, fornecendo- lhe um instrumental, por meio da aquisição de conteúdos e da socialização, para uma participação organizada e ativa na democratização da sociedade”.
  10. 10. Tendência Crítico Social dos Conteúdos Conteúdos de ensino – são os conteúdos culturais, universais , incorporados pela humanidade, porém reavaliados face às realidades sociais. A difusão de conteúdos é a tarefa primordial da escola. É preciso que se ligam, de forma indissociável , à sua significação humana e social.
  11. 11. Tendência Crítico Social dos Conteúdos Métodos de ensino – eles devem ter como ponto de partida, a pratica social comum a professores e alunos. O professor deve tenta despertar outras necessidades, acelerar e disciplinar os métodos de estudo, exigir o esforço do aluno, propor conteúdos e modelos compatíveis com suas experiencias vividas.
  12. 12. Tendência Crítico Social dos Conteúdos O professor precisa saber ( compreender) o que os alunos falam ou dizem;os alunos precisam compreender o que o professor procura ensinar-lhes.
  13. 13. Tendência Crítico Social dos Conteúdos Relação Professor-Aluno: O Professor é mediador. O aluno é um serconcreto determinado pelas relações sócio-econômicas e culturais. O papel de mediação exclui a não-diretividadepois o diálogo adulto-aluno é desigual. É necessária a intervenção do professor paralevar o aluno à acreditar em suas possibilidade.
  14. 14. Tendência Crítico Social dos Conteúdos Avaliação: Deve ser permanente e contínua. Avaliando o aluno, avalia-se também o professor. Resulta que o trabalho escolar precisa ser avaliado. Comprova o progresso do aluno.
  15. 15. Tendência Crítico Social dos Conteúdos Pressupostos de Aprendizagem: O aluno se reconhece nos conteúdos, podendo ampliar sua própria experiência. O grau de envolvimento na aprendizagem depende tanto da prontidão do aluno, quanto do professor e contexto da sala de aula.
  16. 16. Tendência Crítico Social dos Conteúdos Manifestações na prática escolar: O esforço de elaboração de uma pedagogia “dos conteúdos” está em propor modelos de ensino voltados para a interação conteúdos- realidades sociais; A educação sendo “a serviço da transformação das relações de produção”.
  17. 17. Tendências Pedagógicas Pós-LDB 9.394/96Após a LDB de nº9394/96 revalorizaram-se as ideias dos interacionistas: Piaget, Vygotsky e Wallon
  18. 18. Tendências Pedagógicas Pós-LDB 9.394/96O que são interacionistas?- Pensadores que concebem o conhecimento como resultado da ação entre sujeito e objeto e da interação entre ambos.OBS:- Os inatistas afirmam o conhecimento no sujeito.-Os empiristas defendem o conhecimento no objeto.
  19. 19. Obrigado(a)

×