SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Componentes: Hiago Cortes e Eduardo dos Reis / Turma: 21MP
* Os sofistas foram reputados como grandes
mestres, eram procurados por jovens,
dispostos a pagar muito dinheiro para
aprender o que os filósofos tinham a lhes
ensinar.
* Os sofistas negam a existência da verdade,
ou pelo menos a possibilidade de acesso a ela.
Para os sofistas, o que existe são opiniões.
* O período clássico da história da Grécia Antiga,
séculos Va. C. ao IV a.C. Foi nesse período, que
viveram: os sofistas. Entre os sofistas, destacam-se:
Protágoras, Híppias, Górgias, sócrates, etc.
Dualismo Platônico
* Segundo Platão, existem dois mundos: O
mundo real e o mundo das ideias.
* O mundo das ideias, que é o mais verdadeiro
porque se mantém igual. O mundo real, que se
altera-se, se transforma, não se mantém igual.
* No mundo das ideias , vemos uma árvore,
podemos fechar os olhos ou passar muito tempo,
mas, ainda nos lembramos da árvore exatamente
como a vimos um dia. = Na idéia a árvore se
mantém sempre igual.
* No mundo real, quando vemos uma árvore,
ela pode ser queimada ou arrancada, ou seja,
o que vimos desaparece. = Na realidade tudo
muda, pode deixar de existir, pode não ser
mais uma verdade amanhã.
Epicurismo
* Epicurismo é um sistema criado por um filósofo
ateniense chamado Epicuro de Samos no século
IV a.C
* Existem vários fundamentos básicos do
Epicurismo, porém, se distingue o desejo para
encontrar a felicidade, buscar a saúde da alma,
* Os seguidores do epicurismo são chamados de
epicuristas e, de acordo com o sistema filosófico,
devem procurar evitar a dor e as perturbações, levar
uma vida longe das multidões (mas não solitário), dos
luxos excessivos, se colocando em harmonia com a
natureza e desfrutando da paz.
cinismo
* Cinismo é um sistema e doutrina filosófica dos
cínicos. Alguém considerado cínico também pode
ser alguém que é desavergonhado, descarado,
imprudente, impassível ou obsceno.
* O cinismo foi uma escola filosófica grega, fundada
por Antístenes, discípulo de Sócrates. A maior
virtude para eles era a auto satisfação, o que se
basta a si mesmo, e renunciar os bens e prazeres
terrenos até conseguir uma total independência das
necessidades vitais e sociais.
* Alguns filósofos a classificam como escola socrática,
na linha de Sócrates-Antístenes-Diógenes. Outros
negam a relação Antístenes-Diógenes, não a
consideram uma escola socrática e vêm em Diógenes
o seu fundador e inspirador.
Pirronismo
* Pirronismo, também conhecido como
ceticismo pirrônico, foi uma tradição da
corrente filosófica do ceticismo fundada por
Enesidemo de Cnossos no século I d.C
* O pirronismo tornou-se influente há alguns
séculos desde o surgimento da moderna visão
científica do mundo.
* Os céticos pirrônicos negam assentimento a
proposições não imediatamente evidentes e
permanecem num estado de inquirição perpétua.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sofistas discurso e relativismo da justiça
Sofistas discurso e relativismo da justiçaSofistas discurso e relativismo da justiça
Sofistas discurso e relativismo da justiça
Mara Rodrigues Pires
 
Os filósofos sofistas
Os filósofos sofistasOs filósofos sofistas
Os filósofos sofistas
Laguat
 
Socrates e o nascimento da filosofia
Socrates e o nascimento da filosofiaSocrates e o nascimento da filosofia
Socrates e o nascimento da filosofia
Silvia Cintra
 
Argumentação e Filosofia- Tema 1 Filosofia, retórica e democracia 11ºL
Argumentação e Filosofia- Tema 1 Filosofia, retórica e democracia 11ºLArgumentação e Filosofia- Tema 1 Filosofia, retórica e democracia 11ºL
Argumentação e Filosofia- Tema 1 Filosofia, retórica e democracia 11ºL
guest6323c9
 
Socrates 1 ano
Socrates 1 anoSocrates 1 ano
Socrates 1 ano
Over Lane
 

Mais procurados (20)

Sócrates, platão e os sofistas
Sócrates, platão e os sofistasSócrates, platão e os sofistas
Sócrates, platão e os sofistas
 
Sócrates: Vida e obra
Sócrates: Vida e obraSócrates: Vida e obra
Sócrates: Vida e obra
 
Sofistas discurso e relativismo da justiça
Sofistas discurso e relativismo da justiçaSofistas discurso e relativismo da justiça
Sofistas discurso e relativismo da justiça
 
A origem da filosofia e socrates - PROEJA CPII
A origem da filosofia e socrates - PROEJA CPII A origem da filosofia e socrates - PROEJA CPII
A origem da filosofia e socrates - PROEJA CPII
 
Introdução à Filosofia - Os Pré-socráticos, Os Sofistas e Sócrates
Introdução à Filosofia - Os Pré-socráticos, Os Sofistas e SócratesIntrodução à Filosofia - Os Pré-socráticos, Os Sofistas e Sócrates
Introdução à Filosofia - Os Pré-socráticos, Os Sofistas e Sócrates
 
Os filósofos sofistas
Os filósofos sofistasOs filósofos sofistas
Os filósofos sofistas
 
Sócrates e platão
Sócrates e platãoSócrates e platão
Sócrates e platão
 
Socrates e o nascimento da filosofia
Socrates e o nascimento da filosofiaSocrates e o nascimento da filosofia
Socrates e o nascimento da filosofia
 
Sócrates
SócratesSócrates
Sócrates
 
Sócrates: a dialética
Sócrates: a dialéticaSócrates: a dialética
Sócrates: a dialética
 
Filosofia - Sócrates - Prof. Altair Aguilar.
Filosofia -  Sócrates - Prof. Altair Aguilar.Filosofia -  Sócrates - Prof. Altair Aguilar.
Filosofia - Sócrates - Prof. Altair Aguilar.
 
Aula de filosofia antiga, tema: Sócrates
Aula de filosofia antiga, tema: SócratesAula de filosofia antiga, tema: Sócrates
Aula de filosofia antiga, tema: Sócrates
 
Sócrates
SócratesSócrates
Sócrates
 
Os sofistas
Os sofistasOs sofistas
Os sofistas
 
Filósofos gregos antigos
Filósofos gregos antigosFilósofos gregos antigos
Filósofos gregos antigos
 
História da Filosofia
História da FilosofiaHistória da Filosofia
História da Filosofia
 
Sócrates
SócratesSócrates
Sócrates
 
Argumentação e Filosofia- Tema 1 Filosofia, retórica e democracia 11ºL
Argumentação e Filosofia- Tema 1 Filosofia, retórica e democracia 11ºLArgumentação e Filosofia- Tema 1 Filosofia, retórica e democracia 11ºL
Argumentação e Filosofia- Tema 1 Filosofia, retórica e democracia 11ºL
 
Pré socráticos slides
Pré socráticos slidesPré socráticos slides
Pré socráticos slides
 
Socrates 1 ano
Socrates 1 anoSocrates 1 ano
Socrates 1 ano
 

Destaque

Mapa conceitual Platão
Mapa conceitual PlatãoMapa conceitual Platão
Mapa conceitual Platão
eucenir
 
2. sócrates, sofistas, platão e aristóteles
2. sócrates, sofistas, platão e aristóteles2. sócrates, sofistas, platão e aristóteles
2. sócrates, sofistas, platão e aristóteles
Tiago Kestering Pereira
 
Colégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistas
Colégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistasColégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistas
Colégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistas
Alexandre Misturini
 
Trabalho de-filosofia- pronto 23m
Trabalho de-filosofia- pronto 23mTrabalho de-filosofia- pronto 23m
Trabalho de-filosofia- pronto 23m
alemisturini
 
Sócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e AristótelesSócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e Aristóteles
Erizon Júnior
 
Texto complementar Os sofistas
Texto complementar Os sofistasTexto complementar Os sofistas
Texto complementar Os sofistas
eucenir
 
Retórica, Filosofia e democracia
Retórica, Filosofia e democraciaRetórica, Filosofia e democracia
Retórica, Filosofia e democracia
mluisavalente
 

Destaque (17)

Aula de filosofia antiga, tema: Sofistas
Aula de filosofia antiga, tema: SofistasAula de filosofia antiga, tema: Sofistas
Aula de filosofia antiga, tema: Sofistas
 
Mapa conceitual Platão
Mapa conceitual PlatãoMapa conceitual Platão
Mapa conceitual Platão
 
2. sócrates, sofistas, platão e aristóteles
2. sócrates, sofistas, platão e aristóteles2. sócrates, sofistas, platão e aristóteles
2. sócrates, sofistas, platão e aristóteles
 
Colégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistas
Colégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistasColégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistas
Colégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistas
 
Trabalho de-filosofia- pronto 23m
Trabalho de-filosofia- pronto 23mTrabalho de-filosofia- pronto 23m
Trabalho de-filosofia- pronto 23m
 
Pré socráticos
Pré socráticosPré socráticos
Pré socráticos
 
Sócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e AristótelesSócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e Aristóteles
 
O movimento sofista capítulo 6
O movimento sofista capítulo 6O movimento sofista capítulo 6
O movimento sofista capítulo 6
 
Proriso gabriele 24 tp
Proriso gabriele 24 tpProriso gabriele 24 tp
Proriso gabriele 24 tp
 
Os Sofistas
Os SofistasOs Sofistas
Os Sofistas
 
iNTRODUCCION A LA HISTORIA DE LA FILOSOFÍA
iNTRODUCCION A LA HISTORIA DE LA FILOSOFÍAiNTRODUCCION A LA HISTORIA DE LA FILOSOFÍA
iNTRODUCCION A LA HISTORIA DE LA FILOSOFÍA
 
<title> Retórica - Discurso e Argumentação </title>
<title> Retórica  - Discurso e Argumentação </title><title> Retórica  - Discurso e Argumentação </title>
<title> Retórica - Discurso e Argumentação </title>
 
Texto complementar Os sofistas
Texto complementar Os sofistasTexto complementar Os sofistas
Texto complementar Os sofistas
 
Lascrael 21 mp
Lascrael 21 mpLascrael 21 mp
Lascrael 21 mp
 
O ataque ..
O ataque ..O ataque ..
O ataque ..
 
Безопасный интернет
Безопасный интернетБезопасный интернет
Безопасный интернет
 
Retórica, Filosofia e democracia
Retórica, Filosofia e democraciaRetórica, Filosofia e democracia
Retórica, Filosofia e democracia
 

Semelhante a Sofistas 21

Trabalho filosofia 26 tp mateus e pedro
Trabalho filosofia 26 tp   mateus e pedroTrabalho filosofia 26 tp   mateus e pedro
Trabalho filosofia 26 tp mateus e pedro
Alexandre Misturini
 
Colégio estadual visconde de bom retiro 21mp
Colégio  estadual visconde de bom retiro 21mpColégio  estadual visconde de bom retiro 21mp
Colégio estadual visconde de bom retiro 21mp
Alexandre Misturini
 
A filosofia antiga clássica greco_romana
A filosofia antiga clássica greco_romanaA filosofia antiga clássica greco_romana
A filosofia antiga clássica greco_romana
Aldenei Barros
 
Trabalho de filosofia 23 m buratti
Trabalho de filosofia 23 m burattiTrabalho de filosofia 23 m buratti
Trabalho de filosofia 23 m buratti
Alexandre Misturini
 

Semelhante a Sofistas 21 (20)

Trabalho filosofia 26 tp mateus e pedro
Trabalho filosofia 26 tp   mateus e pedroTrabalho filosofia 26 tp   mateus e pedro
Trabalho filosofia 26 tp mateus e pedro
 
Colégio estadual visconde de bom retiro 21mp
Colégio  estadual visconde de bom retiro 21mpColégio  estadual visconde de bom retiro 21mp
Colégio estadual visconde de bom retiro 21mp
 
A filosofia antiga clássica greco_romana
A filosofia antiga clássica greco_romanaA filosofia antiga clássica greco_romana
A filosofia antiga clássica greco_romana
 
2017322 71528 helenismo+
2017322 71528 helenismo+2017322 71528 helenismo+
2017322 71528 helenismo+
 
Epicurismo 25
Epicurismo 25Epicurismo 25
Epicurismo 25
 
Cap 4 - Filosofia Helenística
Cap 4 - Filosofia HelenísticaCap 4 - Filosofia Helenística
Cap 4 - Filosofia Helenística
 
Filosofia 23m fff
Filosofia 23m fffFilosofia 23m fff
Filosofia 23m fff
 
Período helenístico
Período helenísticoPeríodo helenístico
Período helenístico
 
helenismo
helenismohelenismo
helenismo
 
Filosofia 24 44444
Filosofia 24 44444Filosofia 24 44444
Filosofia 24 44444
 
Filo 24
Filo 24Filo 24
Filo 24
 
Helenismo e suas correntes
Helenismo e suas correntesHelenismo e suas correntes
Helenismo e suas correntes
 
Filosofia 22 mp
Filosofia 22 mpFilosofia 22 mp
Filosofia 22 mp
 
Trabalho de filosofia 23 m buratti
Trabalho de filosofia 23 m burattiTrabalho de filosofia 23 m buratti
Trabalho de filosofia 23 m buratti
 
Filosofia Unidade 2
Filosofia Unidade 2Filosofia Unidade 2
Filosofia Unidade 2
 
Socio 23 mp
Socio 23 mpSocio 23 mp
Socio 23 mp
 
Filosofias helenisticas
Filosofias helenisticasFilosofias helenisticas
Filosofias helenisticas
 
Apostila ENEM Filosofia 1 - Período Helenístico
Apostila ENEM Filosofia 1 - Período HelenísticoApostila ENEM Filosofia 1 - Período Helenístico
Apostila ENEM Filosofia 1 - Período Helenístico
 
Síntese helenismo
Síntese helenismoSíntese helenismo
Síntese helenismo
 
1 aula - fil. impressão.pptx
1 aula - fil. impressão.pptx1 aula - fil. impressão.pptx
1 aula - fil. impressão.pptx
 

Mais de alemisturini

Projeto social milena paola 24 tp
Projeto social milena paola 24 tpProjeto social milena paola 24 tp
Projeto social milena paola 24 tp
alemisturini
 
Um minuto sem o celular alessandra 21 mp
Um minuto sem o celular alessandra 21 mpUm minuto sem o celular alessandra 21 mp
Um minuto sem o celular alessandra 21 mp
alemisturini
 
Trabalho mito a ciencias julia 14 tp
Trabalho mito a ciencias julia 14 tpTrabalho mito a ciencias julia 14 tp
Trabalho mito a ciencias julia 14 tp
alemisturini
 
Trabalho de filo kauane 26 tp
Trabalho de filo kauane 26 tpTrabalho de filo kauane 26 tp
Trabalho de filo kauane 26 tp
alemisturini
 
Projeto social alessandra f 25 tp
Projeto social alessandra f 25 tpProjeto social alessandra f 25 tp
Projeto social alessandra f 25 tp
alemisturini
 
Menos lixo mais vida! ashlei 24 tp
Menos lixo mais vida! ashlei 24 tpMenos lixo mais vida! ashlei 24 tp
Menos lixo mais vida! ashlei 24 tp
alemisturini
 
Apresentaçãooficinas nicoleto 22 mp
Apresentaçãooficinas nicoleto 22 mpApresentaçãooficinas nicoleto 22 mp
Apresentaçãooficinas nicoleto 22 mp
alemisturini
 
Apresentação do microsoft power point filosofia poletto 26tp
Apresentação do microsoft power point filosofia poletto 26tpApresentação do microsoft power point filosofia poletto 26tp
Apresentação do microsoft power point filosofia poletto 26tp
alemisturini
 
Do mito à ciência tumelero 12 mp
Do mito à ciência tumelero 12 mpDo mito à ciência tumelero 12 mp
Do mito à ciência tumelero 12 mp
alemisturini
 
Ong para mães solteiras gravidas araldi 12 mp
Ong para mães solteiras gravidas araldi 12 mpOng para mães solteiras gravidas araldi 12 mp
Ong para mães solteiras gravidas araldi 12 mp
alemisturini
 
Do mito a ciência tainá 14 tp
Do mito a ciência tainá 14 tpDo mito a ciência tainá 14 tp
Do mito a ciência tainá 14 tp
alemisturini
 

Mais de alemisturini (20)

Tecnologias nas escolas by alexandre misturini 360 pro2018
Tecnologias nas escolas by alexandre misturini 360 pro2018Tecnologias nas escolas by alexandre misturini 360 pro2018
Tecnologias nas escolas by alexandre misturini 360 pro2018
 
Café filosofico2 .doc
Café filosofico2 .docCafé filosofico2 .doc
Café filosofico2 .doc
 
Café filosofico2 .doc
Café filosofico2 .docCafé filosofico2 .doc
Café filosofico2 .doc
 
Michii 24 tp
Michii 24 tpMichii 24 tp
Michii 24 tp
 
Projeto social milena paola 24 tp
Projeto social milena paola 24 tpProjeto social milena paola 24 tp
Projeto social milena paola 24 tp
 
Um minuto sem o celular alessandra 21 mp
Um minuto sem o celular alessandra 21 mpUm minuto sem o celular alessandra 21 mp
Um minuto sem o celular alessandra 21 mp
 
Trabalho mito a ciencias julia 14 tp
Trabalho mito a ciencias julia 14 tpTrabalho mito a ciencias julia 14 tp
Trabalho mito a ciencias julia 14 tp
 
Trabalho de filo kauane 26 tp
Trabalho de filo kauane 26 tpTrabalho de filo kauane 26 tp
Trabalho de filo kauane 26 tp
 
Projeto social alessandra f 25 tp
Projeto social alessandra f 25 tpProjeto social alessandra f 25 tp
Projeto social alessandra f 25 tp
 
Menos lixo mais vida! ashlei 24 tp
Menos lixo mais vida! ashlei 24 tpMenos lixo mais vida! ashlei 24 tp
Menos lixo mais vida! ashlei 24 tp
 
Kalita 26 tp
Kalita 26 tpKalita 26 tp
Kalita 26 tp
 
Apresentaçãooficinas nicoleto 22 mp
Apresentaçãooficinas nicoleto 22 mpApresentaçãooficinas nicoleto 22 mp
Apresentaçãooficinas nicoleto 22 mp
 
Apresentação do microsoft power point filosofia poletto 26tp
Apresentação do microsoft power point filosofia poletto 26tpApresentação do microsoft power point filosofia poletto 26tp
Apresentação do microsoft power point filosofia poletto 26tp
 
Do mito à ciência tumelero 12 mp
Do mito à ciência tumelero 12 mpDo mito à ciência tumelero 12 mp
Do mito à ciência tumelero 12 mp
 
Help 2 tumelero 12 mp
Help 2 tumelero 12 mpHelp 2 tumelero 12 mp
Help 2 tumelero 12 mp
 
Ong para mães solteiras gravidas araldi 12 mp
Ong para mães solteiras gravidas araldi 12 mpOng para mães solteiras gravidas araldi 12 mp
Ong para mães solteiras gravidas araldi 12 mp
 
Projeto social laura 32 mp
Projeto social laura 32 mpProjeto social laura 32 mp
Projeto social laura 32 mp
 
Do mito a ciência tainá 14 tp
Do mito a ciência tainá 14 tpDo mito a ciência tainá 14 tp
Do mito a ciência tainá 14 tp
 
Mito e ciencia 14 tp
Mito e ciencia 14 tpMito e ciencia 14 tp
Mito e ciencia 14 tp
 
Projeto social tainá 14 tp
Projeto social tainá 14 tpProjeto social tainá 14 tp
Projeto social tainá 14 tp
 

Último

4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
LindinhaSilva1
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 

Sofistas 21

  • 1. Componentes: Hiago Cortes e Eduardo dos Reis / Turma: 21MP
  • 2. * Os sofistas foram reputados como grandes mestres, eram procurados por jovens, dispostos a pagar muito dinheiro para aprender o que os filósofos tinham a lhes ensinar.
  • 3. * Os sofistas negam a existência da verdade, ou pelo menos a possibilidade de acesso a ela. Para os sofistas, o que existe são opiniões.
  • 4. * O período clássico da história da Grécia Antiga, séculos Va. C. ao IV a.C. Foi nesse período, que viveram: os sofistas. Entre os sofistas, destacam-se: Protágoras, Híppias, Górgias, sócrates, etc.
  • 6. * Segundo Platão, existem dois mundos: O mundo real e o mundo das ideias.
  • 7. * O mundo das ideias, que é o mais verdadeiro porque se mantém igual. O mundo real, que se altera-se, se transforma, não se mantém igual.
  • 8. * No mundo das ideias , vemos uma árvore, podemos fechar os olhos ou passar muito tempo, mas, ainda nos lembramos da árvore exatamente como a vimos um dia. = Na idéia a árvore se mantém sempre igual.
  • 9. * No mundo real, quando vemos uma árvore, ela pode ser queimada ou arrancada, ou seja, o que vimos desaparece. = Na realidade tudo muda, pode deixar de existir, pode não ser mais uma verdade amanhã.
  • 11. * Epicurismo é um sistema criado por um filósofo ateniense chamado Epicuro de Samos no século IV a.C
  • 12. * Existem vários fundamentos básicos do Epicurismo, porém, se distingue o desejo para encontrar a felicidade, buscar a saúde da alma,
  • 13. * Os seguidores do epicurismo são chamados de epicuristas e, de acordo com o sistema filosófico, devem procurar evitar a dor e as perturbações, levar uma vida longe das multidões (mas não solitário), dos luxos excessivos, se colocando em harmonia com a natureza e desfrutando da paz.
  • 15. * Cinismo é um sistema e doutrina filosófica dos cínicos. Alguém considerado cínico também pode ser alguém que é desavergonhado, descarado, imprudente, impassível ou obsceno.
  • 16. * O cinismo foi uma escola filosófica grega, fundada por Antístenes, discípulo de Sócrates. A maior virtude para eles era a auto satisfação, o que se basta a si mesmo, e renunciar os bens e prazeres terrenos até conseguir uma total independência das necessidades vitais e sociais.
  • 17. * Alguns filósofos a classificam como escola socrática, na linha de Sócrates-Antístenes-Diógenes. Outros negam a relação Antístenes-Diógenes, não a consideram uma escola socrática e vêm em Diógenes o seu fundador e inspirador.
  • 19. * Pirronismo, também conhecido como ceticismo pirrônico, foi uma tradição da corrente filosófica do ceticismo fundada por Enesidemo de Cnossos no século I d.C
  • 20. * O pirronismo tornou-se influente há alguns séculos desde o surgimento da moderna visão científica do mundo.
  • 21. * Os céticos pirrônicos negam assentimento a proposições não imediatamente evidentes e permanecem num estado de inquirição perpétua.