SlideShare uma empresa Scribd logo
ARTE NO SÉCULO XX
   MODERNA E
 CONTEMPORÂNEA

   PROFESSORA
  DENISE MARIA RAMOS LUGLI
BRASIL
- Semana de Arte Moderna de 22
(Expressionismo, Cubismo e
Fauvismo)
- Grupos pós modernistas
- Arte contemporânea
OUTROS PAÍSES
- Arte moderna
- Vanguardas
- Arte contemporânea
- Arquitetura moderna e contem-
porânea
SEMANA DE
ARTE MODERNA
    DE 1922
A VIRADA DOS SÉCULOS
NOVAS TENDÊNCIAS
(acadêmicos)
- Impressionismo
- Pontilhismo
- Simbolismo
- Art Noveau
BRASIL - Impressionismo –
 (Visconti e Albuquerques)
             - Simbolismo e Art
 Nouveau (Amoedo, Visconti e
 Cavalleiro)
EUROPA - Final do
Impressionismo e Pontilhismo
                  - 1900 –
Fauvismo e Cubismo -
Abstracionismo
ENTRE A TRADIÇÃO E A
    RENOVAÇÃO
- Pedro Américo – Roma
(continua acadêmico)
- Belmiro de Almeida – obras
futuristas
- Cavalleiro – Influência de
Cèzanne e fovistas
IMPRESSIONISMO




MANET
IMPRESSIONISMO

                      MONET




IMPRESSION DU
SOLEIL LEVANT- 1973
IMPRESSIONISMO




PISSARRO        SISLEY
IMPRESSIONISMO




            RENOIR
DEGAS
PONTILHISMO




SEURAT      SIGNAC
PÓS-IMPRESSIONISMO




CÈZANNE
           GAUGUIM
PÓS-IMPRESSIONISMO




VAN GOGH
           LAUTREC
EXPRESSIONISMO




MUNCH     KIRCHNER
FOVISMO (FAUVISMO)




           DERAIN
MATISSE
FOVISMO (FAUVISMO)




DUFY        VLAMINCK
CUBISMO




               BRAQUE
PICASSO
OCORRÊNCIAS
  ANTECEDENTES À SEMANA
- SEGALL (1913) pintor lituano,
expôs em São Paulo e Campinas
                      - A crítica
foi favorável: “Algu-mas
experiências típicas da Arte
Expressionista”
- ANITA MALFATTI (1917)
- Em 1912, na Alemanha estu-
dou na Academia de Berlim
    - 53 obras expostas e 11
vendidas
                  - Monteiro
Lobato – “Paranóia ou
mistificação”
           - Arte pura = teorias
efêmeras e escolas rebeldes
- Arte caricatural
- União de muitos artistas
modernos – busca de uma arte
brasileira livre de regras
impostas pela academia
- Marcos da pintura moderna
brasileira – “O homem amarelo”
e “A mulher de cabelos verdes”
-BRECHERET (1920)


- Descoberto em 1920 por
um grupo de artistas e
intelectuais – Operário no
Pavilhão das Indústrias de
São Paulo
SEMANA DE ARTE MODERNA
- Ocorreu no Teatro Municipal
de São Paulo, em 1922 (11 a 18
de fevereiro).
 - A Semana, na verdade, foi a
explosão de idéias inovadoras
que aboliam por completo a
perfeição estética tão aprecia-
da no século XIX.
SEMANA DE 22 - Participantes

-ESCRITORES – Mário de
Andrade, Oswald de Andrade,
Menotti del Pichia, Plínio
Salgado, Paulo Prado e outros
- ARQUITETOS – Antonio Moya
e Przyrembel
-MÚSICOS – Villa-Lobos,
Ernani Braga e Frutuoso Viana
- ARTISTAS - Brecheret, Anita
Malfatti, Di Cavalcanti, Rego
Monteiro, John Graz, Zina Aita
e outros
OBJETIVO

- Renovar o ambiente
artístico e cultural de
São Paulo e do País
“ Sob o ponto de vista
 rigorosamente atual”
EXPOSIÇÃO
- De 11 a 18 de
fevereiro no Teatro
de São Paulo
- Conferências e
concertos
- Saguão – exposição
de artistas e arquitetos
- Rejeição – apego às formas
tradicionais de arte
- Relinchos, vaias, batatas e
tomates
- A semana foi um escândalo -
poesias sem métrica, não
poéticas e críticas à sociedade
IMPORTÂNCIA
- Mais desafetos que adeptos
- Sacudir o marasmo artístico
e cultural
- Divisor de águas na história
da arte brasileira
-Emancipação artística
ARTISTAS
           - Importância histórica: ao
           ser criticada, chamou a
           atenção dos artistas
           inovadores e revelou que
           sua arte apontava novos
           caminhos, principalmente
MALFATTI
           no uso da cor
- Primeiro contato
         do Brasil com a arte
         européia, nítidas
         características
         expressionistas.
         - No Brasil assumiu
         aspectos da
SEGALL
         realidade brasileira.
- A escultura brasileira
            ganhou um aspecto mais
            moderno. Suas obras se
            afastaram de um modelo
            real e ganharam expressão
            por meio de volumes
            geometrizados delimitados
BRECHERET   por linhas sintéticas e de
            poucos detalhes.
- Incentivador da semana e
                influenciado por Gauguim,
                Picasso e Matisse. Trans-
                formou essa influência em
                uma produção muito pes-
                soal, associada aos temas
DI CAVALCANTI   nacionais. Destaca- se em
                sua obra a presença da
                mulata.
- Contato com artistas
                cubistas. Na sua obra
                predominam as linhas
                retas e o corpo huma-
                no é reduzido as for-
REGO MONTEIRO
                mas geométricas, o
                que sugere ao obser-
                vador a percepção de
                volumes.
Zina Aita   John Graz




Goeldi
Tarsila do Amaral
                  - Não participou da
                  semana de 22 - Europa
                  - Contato com artistas
                  cubistas.
                  - Fase Pau-Brasil - “co-
                  res caipiras, estiliza-
                  ção geométrica e soli-
Fase Pau-Brasil
                  dez da construção
                  geométrica” (S.Millet)
Tarsila do Amaral
                - Inspiração para a Ma-
                nifesto Antropofágico
                (Oswald de Andrade)
                - Não bastava seguir as
                tendências européias,
                era preciso criar algo
                enraizado na cultura
Fase            do país.
Antropofágica
Tarsila do Amaral
              - Fase de temática
              social
              - opta pela denúncia
              dos problemas
              sociais, reflexo direto
              das idéias emanadas
              da Revolução Russa
              de 1917
Fase Social
Tarsila do Amaral
                   - [...] Ocorre na obra de
                   Tarsila uma libertação
                   quase anarquista do
                   inconsciente. É a fase
                   em que a artista alcança
                   uma expressão solta e
                   livre, onde o político fica
                   menos explícito.”
Fase Surrealista   (JUSTINO, M.J)
Portinari:
- 1928 vai para Europa
- 1935 prêmio internacional com a
obra “O café”
- Marco importante do modernismo.
- Sua obra gigantesca poderia ser

sintetizada como expressionismo
social, com referências à nossa
História e cultura.
Portinari retratou retirantes nordes-
tinos, cangaceiros, temas históricos
e grandes painéis. Apresenta tendên-
cias cubistas e expressionistas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula: Modernismo
Aula: ModernismoAula: Modernismo
Aula: Modernismo
Léo Rossetti
 
Movimento modernista e a semana da arte moferna de 1922
Movimento modernista e a semana da arte moferna de 1922Movimento modernista e a semana da arte moferna de 1922
Movimento modernista e a semana da arte moferna de 1922
Cristiane Seibt
 
Arte moderna e modernismo no brasil pdf
Arte moderna e modernismo no brasil pdfArte moderna e modernismo no brasil pdf
Arte moderna e modernismo no brasil pdf
MargarethFranklim
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
Fabiana Alexandre
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
Thiago José de Souza Oliveira
 
Modernismo e a semana de 22
Modernismo e a semana de 22Modernismo e a semana de 22
Modernismo e a semana de 22
Angeli Arte Educadora
 
antecedentes da semana de arte moderna
antecedentes da semana de arte modernaantecedentes da semana de arte moderna
antecedentes da semana de arte moderna
guest176a06
 
Arte a partir dos anos 1950 contemporânea
Arte  a partir dos anos 1950  contemporânea Arte  a partir dos anos 1950  contemporânea
Arte a partir dos anos 1950 contemporânea
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
marleiart
 
Semana de Arte Moderna
Semana de Arte ModernaSemana de Arte Moderna
Semana de Arte Moderna
Andriane Cursino
 
Modernismo no brasil 2014
Modernismo no brasil   2014Modernismo no brasil   2014
Modernismo no brasil 2014
Lidiane Andrade
 
Modernismo no brasil
Modernismo no brasilModernismo no brasil
Modernismo no brasil
BrunoBalsan08
 
Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922
seixasmarianas
 
Modernismo Brasileiro
Modernismo BrasileiroModernismo Brasileiro
Modernismo Brasileiro
Andrea Dressler
 
História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art
 História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art
História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art
CLEBER LUIS DAMACENO
 
NeoConcretismo Brasileiro
NeoConcretismo Brasileiro NeoConcretismo Brasileiro
NeoConcretismo Brasileiro
Andrea Dressler
 
História da arte - Arte Contemporânea
História da arte -  Arte ContemporâneaHistória da arte -  Arte Contemporânea
História da arte - Arte Contemporânea
Andrea Dressler
 
Semana de 22
Semana de 22Semana de 22
Semana de 22
Lízia Fiaux
 
Semana de 22
Semana de 22Semana de 22
Semana de 22
Carlos Elson Cunha
 
semana 22 resumo
  semana 22 resumo  semana 22 resumo
semana 22 resumo
Denise Lugli
 

Mais procurados (20)

Aula: Modernismo
Aula: ModernismoAula: Modernismo
Aula: Modernismo
 
Movimento modernista e a semana da arte moferna de 1922
Movimento modernista e a semana da arte moferna de 1922Movimento modernista e a semana da arte moferna de 1922
Movimento modernista e a semana da arte moferna de 1922
 
Arte moderna e modernismo no brasil pdf
Arte moderna e modernismo no brasil pdfArte moderna e modernismo no brasil pdf
Arte moderna e modernismo no brasil pdf
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
 
Modernismo e a semana de 22
Modernismo e a semana de 22Modernismo e a semana de 22
Modernismo e a semana de 22
 
antecedentes da semana de arte moderna
antecedentes da semana de arte modernaantecedentes da semana de arte moderna
antecedentes da semana de arte moderna
 
Arte a partir dos anos 1950 contemporânea
Arte  a partir dos anos 1950  contemporânea Arte  a partir dos anos 1950  contemporânea
Arte a partir dos anos 1950 contemporânea
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
 
Semana de Arte Moderna
Semana de Arte ModernaSemana de Arte Moderna
Semana de Arte Moderna
 
Modernismo no brasil 2014
Modernismo no brasil   2014Modernismo no brasil   2014
Modernismo no brasil 2014
 
Modernismo no brasil
Modernismo no brasilModernismo no brasil
Modernismo no brasil
 
Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922
 
Modernismo Brasileiro
Modernismo BrasileiroModernismo Brasileiro
Modernismo Brasileiro
 
História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art
 História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art
História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art
 
NeoConcretismo Brasileiro
NeoConcretismo Brasileiro NeoConcretismo Brasileiro
NeoConcretismo Brasileiro
 
História da arte - Arte Contemporânea
História da arte -  Arte ContemporâneaHistória da arte -  Arte Contemporânea
História da arte - Arte Contemporânea
 
Semana de 22
Semana de 22Semana de 22
Semana de 22
 
Semana de 22
Semana de 22Semana de 22
Semana de 22
 
semana 22 resumo
  semana 22 resumo  semana 22 resumo
semana 22 resumo
 

Destaque

John Graz
 John Graz John Graz
John Graz
Milanda Gonçalo
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
lgreggio10
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
gil junior
 
Curso de historia da arte
Curso de historia da arteCurso de historia da arte
Curso de historia da arte
Wanderson Amaral
 
Impressionismo e Expressionismo
Impressionismo e ExpressionismoImpressionismo e Expressionismo
Impressionismo e Expressionismo
legiordano
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
DeaaSouza
 
Arte Moderna
Arte ModernaArte Moderna
Arte Moderna
valdeniDinamizador
 
Semana de arte moderna brasileira de 1922
Semana de arte moderna brasileira de 1922Semana de arte moderna brasileira de 1922
Semana de arte moderna brasileira de 1922
Jease Bernardo
 
Formatos Programa Horários gp-Untis
Formatos Programa Horários gp-UntisFormatos Programa Horários gp-Untis
Formatos Programa Horários gp-Untis
Margarida Moreira
 
Correntes Artísticas Parte I
Correntes Artísticas Parte ICorrentes Artísticas Parte I
Correntes Artísticas Parte I
gofontoura
 
Filosofia da arte módulo 10 p. 8-10
Filosofia da arte módulo 10 p. 8-10Filosofia da arte módulo 10 p. 8-10
Filosofia da arte módulo 10 p. 8-10
Michael Douglas de A. Nunes
 
Arte Contemporânea
Arte ContemporâneaArte Contemporânea
Arte Contemporânea
Maurício Modesto
 
Seminário arte quem é quem na arte contemporânea antigo
Seminário arte quem é quem na arte contemporânea antigoSeminário arte quem é quem na arte contemporânea antigo
Seminário arte quem é quem na arte contemporânea antigo
Meio & Mensagem
 
Aula de História da Arte - Arte vs. Sociedade até o século XX
Aula de História da Arte - Arte vs. Sociedade até o século XXAula de História da Arte - Arte vs. Sociedade até o século XX
Aula de História da Arte - Arte vs. Sociedade até o século XX
Gabriel Ferraciolli
 
História da Arte: Arte moderna - do Impressionismo ao Surrealismo
História da Arte: Arte moderna - do Impressionismo ao SurrealismoHistória da Arte: Arte moderna - do Impressionismo ao Surrealismo
História da Arte: Arte moderna - do Impressionismo ao Surrealismo
Raphael Lanzillotte
 
Trabalho de ates
Trabalho de atesTrabalho de ates
Trabalho de ates
sheilabeca
 
Seminario arte pos moderna parte 1 b
Seminario arte pos moderna parte 1 bSeminario arte pos moderna parte 1 b
Seminario arte pos moderna parte 1 b
lucassiqueiracesar
 
If this is art sefora
If this is art  seforaIf this is art  sefora
If this is art sefora
seforaferreira
 
A fotografia enquanto representação artística da realidade
A fotografia enquanto representação artística da realidadeA fotografia enquanto representação artística da realidade
A fotografia enquanto representação artística da realidade
Professor Rômulo Viana
 
Seminario Arte Pos Moderna Parte 4
Seminario Arte Pos Moderna Parte 4Seminario Arte Pos Moderna Parte 4
Seminario Arte Pos Moderna Parte 4
lucassiqueiracesar
 

Destaque (20)

John Graz
 John Graz John Graz
John Graz
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
 
Curso de historia da arte
Curso de historia da arteCurso de historia da arte
Curso de historia da arte
 
Impressionismo e Expressionismo
Impressionismo e ExpressionismoImpressionismo e Expressionismo
Impressionismo e Expressionismo
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
 
Arte Moderna
Arte ModernaArte Moderna
Arte Moderna
 
Semana de arte moderna brasileira de 1922
Semana de arte moderna brasileira de 1922Semana de arte moderna brasileira de 1922
Semana de arte moderna brasileira de 1922
 
Formatos Programa Horários gp-Untis
Formatos Programa Horários gp-UntisFormatos Programa Horários gp-Untis
Formatos Programa Horários gp-Untis
 
Correntes Artísticas Parte I
Correntes Artísticas Parte ICorrentes Artísticas Parte I
Correntes Artísticas Parte I
 
Filosofia da arte módulo 10 p. 8-10
Filosofia da arte módulo 10 p. 8-10Filosofia da arte módulo 10 p. 8-10
Filosofia da arte módulo 10 p. 8-10
 
Arte Contemporânea
Arte ContemporâneaArte Contemporânea
Arte Contemporânea
 
Seminário arte quem é quem na arte contemporânea antigo
Seminário arte quem é quem na arte contemporânea antigoSeminário arte quem é quem na arte contemporânea antigo
Seminário arte quem é quem na arte contemporânea antigo
 
Aula de História da Arte - Arte vs. Sociedade até o século XX
Aula de História da Arte - Arte vs. Sociedade até o século XXAula de História da Arte - Arte vs. Sociedade até o século XX
Aula de História da Arte - Arte vs. Sociedade até o século XX
 
História da Arte: Arte moderna - do Impressionismo ao Surrealismo
História da Arte: Arte moderna - do Impressionismo ao SurrealismoHistória da Arte: Arte moderna - do Impressionismo ao Surrealismo
História da Arte: Arte moderna - do Impressionismo ao Surrealismo
 
Trabalho de ates
Trabalho de atesTrabalho de ates
Trabalho de ates
 
Seminario arte pos moderna parte 1 b
Seminario arte pos moderna parte 1 bSeminario arte pos moderna parte 1 b
Seminario arte pos moderna parte 1 b
 
If this is art sefora
If this is art  seforaIf this is art  sefora
If this is art sefora
 
A fotografia enquanto representação artística da realidade
A fotografia enquanto representação artística da realidadeA fotografia enquanto representação artística da realidade
A fotografia enquanto representação artística da realidade
 
Seminario Arte Pos Moderna Parte 4
Seminario Arte Pos Moderna Parte 4Seminario Arte Pos Moderna Parte 4
Seminario Arte Pos Moderna Parte 4
 

Semelhante a Semana 22 parte 1

Modernismo 8ºano
Modernismo 8ºanoModernismo 8ºano
Modernismo 8ºano
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Modernismo2019
Modernismo2019Modernismo2019
Modernismo2019
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Modernismo2018
Modernismo2018Modernismo2018
Modernismo2018
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Modernismo no Brasil - 1ª fase
Modernismo no Brasil - 1ª faseModernismo no Brasil - 1ª fase
Modernismo no Brasil - 1ª fase
Miriam Zelmikaitis
 
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 9º A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 9º A e B 1ºBEscola CEJAR - Aquidauana - Apostila 9º A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 9º A e B 1ºB
Priscila Barbosa
 
Aula 2
Aula 2 Aula 2
Aula 2 Novo Colégio
Aula 2 Novo ColégioAula 2 Novo Colégio
Aula 2 Novo Colégio
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
infoeducp2
 
Modernismo2019
Modernismo2019Modernismo2019
Modernismo2019
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Centro de ensino edison lobão1
Centro de ensino edison lobão1Centro de ensino edison lobão1
Centro de ensino edison lobão1
centrodeensinoedisonlobao
 
Aula 3 ef - artes
Aula 3   ef - artesAula 3   ef - artes
Aula 3 ef - artes
Walney M.F
 
22 modernismo2020
22 modernismo202022 modernismo2020
22 modernismo2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
Raphael Lanzillotte
 
História da arte - Arte Moderna
História da arte  - Arte ModernaHistória da arte  - Arte Moderna
História da arte - Arte Moderna
Lú Carvalho
 
Semana de arte moderna apresentação 1
Semana de arte moderna apresentação 1Semana de arte moderna apresentação 1
Semana de arte moderna apresentação 1
Raquel Corrêa
 
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e SurrealismoCubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Jorge Almeida
 
História da Arte: O ambiente modernista
História da Arte: O ambiente modernistaHistória da Arte: O ambiente modernista
História da Arte: O ambiente modernista
Raphael Lanzillotte
 
Arte MODERNA.pptx
Arte MODERNA.pptxArte MODERNA.pptx
Arte MODERNA.pptx
Marcia Tavares
 
Modernismo no Brasil
Modernismo no BrasilModernismo no Brasil
Modernismo no Brasil
alinesantana1422
 
O Modernismo na Arte
O Modernismo na ArteO Modernismo na Arte
O Modernismo na Arte
Michele Wilbert
 

Semelhante a Semana 22 parte 1 (20)

Modernismo 8ºano
Modernismo 8ºanoModernismo 8ºano
Modernismo 8ºano
 
Modernismo2019
Modernismo2019Modernismo2019
Modernismo2019
 
Modernismo2018
Modernismo2018Modernismo2018
Modernismo2018
 
Modernismo no Brasil - 1ª fase
Modernismo no Brasil - 1ª faseModernismo no Brasil - 1ª fase
Modernismo no Brasil - 1ª fase
 
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 9º A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 9º A e B 1ºBEscola CEJAR - Aquidauana - Apostila 9º A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 9º A e B 1ºB
 
Aula 2
Aula 2 Aula 2
Aula 2
 
Aula 2 Novo Colégio
Aula 2 Novo ColégioAula 2 Novo Colégio
Aula 2 Novo Colégio
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo2019
Modernismo2019Modernismo2019
Modernismo2019
 
Centro de ensino edison lobão1
Centro de ensino edison lobão1Centro de ensino edison lobão1
Centro de ensino edison lobão1
 
Aula 3 ef - artes
Aula 3   ef - artesAula 3   ef - artes
Aula 3 ef - artes
 
22 modernismo2020
22 modernismo202022 modernismo2020
22 modernismo2020
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
História da arte - Arte Moderna
História da arte  - Arte ModernaHistória da arte  - Arte Moderna
História da arte - Arte Moderna
 
Semana de arte moderna apresentação 1
Semana de arte moderna apresentação 1Semana de arte moderna apresentação 1
Semana de arte moderna apresentação 1
 
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e SurrealismoCubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
 
História da Arte: O ambiente modernista
História da Arte: O ambiente modernistaHistória da Arte: O ambiente modernista
História da Arte: O ambiente modernista
 
Arte MODERNA.pptx
Arte MODERNA.pptxArte MODERNA.pptx
Arte MODERNA.pptx
 
Modernismo no Brasil
Modernismo no BrasilModernismo no Brasil
Modernismo no Brasil
 
O Modernismo na Arte
O Modernismo na ArteO Modernismo na Arte
O Modernismo na Arte
 

Mais de Denise Lugli

0 arte pra que
0 arte pra que0 arte pra que
0 arte pra que
Denise Lugli
 
Arte contemporanea
Arte contemporaneaArte contemporanea
Arte contemporanea
Denise Lugli
 
Arquitetura moderna e contemporanea parte 2
Arquitetura moderna e contemporanea parte 2Arquitetura moderna e contemporanea parte 2
Arquitetura moderna e contemporanea parte 2
Denise Lugli
 
Arquitetura moderna e contemporanea parte 1
Arquitetura moderna e contemporanea parte 1Arquitetura moderna e contemporanea parte 1
Arquitetura moderna e contemporanea parte 1
Denise Lugli
 
Semana 22 parte 2
Semana 22 parte 2Semana 22 parte 2
Semana 22 parte 2
Denise Lugli
 
11 pré história resumo [modo de compatibilidade]
11 pré história   resumo [modo de compatibilidade]11 pré história   resumo [modo de compatibilidade]
11 pré história resumo [modo de compatibilidade]
Denise Lugli
 
Apresentacao sete maravilhas [modo de compatibilidade]
Apresentacao sete maravilhas [modo de compatibilidade]Apresentacao sete maravilhas [modo de compatibilidade]
Apresentacao sete maravilhas [modo de compatibilidade]
Denise Lugli
 
21 egito resumos
21 egito resumos21 egito resumos
21 egito resumos
Denise Lugli
 
31grécia resumo
31grécia resumo 31grécia resumo
31grécia resumo
Denise Lugli
 
Do romantismo ao sec xx
Do romantismo ao sec xxDo romantismo ao sec xx
Do romantismo ao sec xx
Denise Lugli
 
51 realismo
51 realismo51 realismo
51 realismo
Denise Lugli
 
Academicos no brasil
Academicos no brasilAcademicos no brasil
Academicos no brasil
Denise Lugli
 
20 arte barroca resumo [modo de compatibilidade]
20 arte barroca resumo [modo de compatibilidade]20 arte barroca resumo [modo de compatibilidade]
20 arte barroca resumo [modo de compatibilidade]
Denise Lugli
 
32 romantismo
32 romantismo32 romantismo
32 romantismo
Denise Lugli
 
41 roma resumos
41 roma resumos41 roma resumos
41 roma resumos
Denise Lugli
 
61 idade média resumo [modo de compatibilidade]
61 idade média resumo [modo de compatibilidade]61 idade média resumo [modo de compatibilidade]
61 idade média resumo [modo de compatibilidade]
Denise Lugli
 
51 academicos no brasil resumo
51 academicos no brasil resumo51 academicos no brasil resumo
51 academicos no brasil resumo
Denise Lugli
 
41 emissão francesa resumo
41 emissão francesa resumo41 emissão francesa resumo
41 emissão francesa resumo
Denise Lugli
 
21 barroco eurobras
21 barroco eurobras21 barroco eurobras
21 barroco eurobras
Denise Lugli
 
31 neoclassicismo bj
31 neoclassicismo bj31 neoclassicismo bj
31 neoclassicismo bj
Denise Lugli
 

Mais de Denise Lugli (20)

0 arte pra que
0 arte pra que0 arte pra que
0 arte pra que
 
Arte contemporanea
Arte contemporaneaArte contemporanea
Arte contemporanea
 
Arquitetura moderna e contemporanea parte 2
Arquitetura moderna e contemporanea parte 2Arquitetura moderna e contemporanea parte 2
Arquitetura moderna e contemporanea parte 2
 
Arquitetura moderna e contemporanea parte 1
Arquitetura moderna e contemporanea parte 1Arquitetura moderna e contemporanea parte 1
Arquitetura moderna e contemporanea parte 1
 
Semana 22 parte 2
Semana 22 parte 2Semana 22 parte 2
Semana 22 parte 2
 
11 pré história resumo [modo de compatibilidade]
11 pré história   resumo [modo de compatibilidade]11 pré história   resumo [modo de compatibilidade]
11 pré história resumo [modo de compatibilidade]
 
Apresentacao sete maravilhas [modo de compatibilidade]
Apresentacao sete maravilhas [modo de compatibilidade]Apresentacao sete maravilhas [modo de compatibilidade]
Apresentacao sete maravilhas [modo de compatibilidade]
 
21 egito resumos
21 egito resumos21 egito resumos
21 egito resumos
 
31grécia resumo
31grécia resumo 31grécia resumo
31grécia resumo
 
Do romantismo ao sec xx
Do romantismo ao sec xxDo romantismo ao sec xx
Do romantismo ao sec xx
 
51 realismo
51 realismo51 realismo
51 realismo
 
Academicos no brasil
Academicos no brasilAcademicos no brasil
Academicos no brasil
 
20 arte barroca resumo [modo de compatibilidade]
20 arte barroca resumo [modo de compatibilidade]20 arte barroca resumo [modo de compatibilidade]
20 arte barroca resumo [modo de compatibilidade]
 
32 romantismo
32 romantismo32 romantismo
32 romantismo
 
41 roma resumos
41 roma resumos41 roma resumos
41 roma resumos
 
61 idade média resumo [modo de compatibilidade]
61 idade média resumo [modo de compatibilidade]61 idade média resumo [modo de compatibilidade]
61 idade média resumo [modo de compatibilidade]
 
51 academicos no brasil resumo
51 academicos no brasil resumo51 academicos no brasil resumo
51 academicos no brasil resumo
 
41 emissão francesa resumo
41 emissão francesa resumo41 emissão francesa resumo
41 emissão francesa resumo
 
21 barroco eurobras
21 barroco eurobras21 barroco eurobras
21 barroco eurobras
 
31 neoclassicismo bj
31 neoclassicismo bj31 neoclassicismo bj
31 neoclassicismo bj
 

Último

Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 

Semana 22 parte 1

  • 1. ARTE NO SÉCULO XX MODERNA E CONTEMPORÂNEA PROFESSORA DENISE MARIA RAMOS LUGLI
  • 2. BRASIL - Semana de Arte Moderna de 22 (Expressionismo, Cubismo e Fauvismo) - Grupos pós modernistas - Arte contemporânea
  • 3. OUTROS PAÍSES - Arte moderna - Vanguardas - Arte contemporânea - Arquitetura moderna e contem- porânea
  • 5. A VIRADA DOS SÉCULOS NOVAS TENDÊNCIAS (acadêmicos) - Impressionismo - Pontilhismo - Simbolismo - Art Noveau
  • 6. BRASIL - Impressionismo – (Visconti e Albuquerques) - Simbolismo e Art Nouveau (Amoedo, Visconti e Cavalleiro) EUROPA - Final do Impressionismo e Pontilhismo - 1900 – Fauvismo e Cubismo - Abstracionismo
  • 7. ENTRE A TRADIÇÃO E A RENOVAÇÃO - Pedro Américo – Roma (continua acadêmico) - Belmiro de Almeida – obras futuristas - Cavalleiro – Influência de Cèzanne e fovistas
  • 9. IMPRESSIONISMO MONET IMPRESSION DU SOLEIL LEVANT- 1973
  • 11. IMPRESSIONISMO RENOIR DEGAS
  • 16. FOVISMO (FAUVISMO) DERAIN MATISSE
  • 18. CUBISMO BRAQUE PICASSO
  • 19. OCORRÊNCIAS ANTECEDENTES À SEMANA - SEGALL (1913) pintor lituano, expôs em São Paulo e Campinas - A crítica foi favorável: “Algu-mas experiências típicas da Arte Expressionista”
  • 20. - ANITA MALFATTI (1917) - Em 1912, na Alemanha estu- dou na Academia de Berlim - 53 obras expostas e 11 vendidas - Monteiro Lobato – “Paranóia ou mistificação” - Arte pura = teorias efêmeras e escolas rebeldes
  • 21. - Arte caricatural - União de muitos artistas modernos – busca de uma arte brasileira livre de regras impostas pela academia - Marcos da pintura moderna brasileira – “O homem amarelo” e “A mulher de cabelos verdes”
  • 22. -BRECHERET (1920) - Descoberto em 1920 por um grupo de artistas e intelectuais – Operário no Pavilhão das Indústrias de São Paulo
  • 23. SEMANA DE ARTE MODERNA - Ocorreu no Teatro Municipal de São Paulo, em 1922 (11 a 18 de fevereiro). - A Semana, na verdade, foi a explosão de idéias inovadoras que aboliam por completo a perfeição estética tão aprecia- da no século XIX.
  • 24. SEMANA DE 22 - Participantes -ESCRITORES – Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Menotti del Pichia, Plínio Salgado, Paulo Prado e outros - ARQUITETOS – Antonio Moya e Przyrembel
  • 25. -MÚSICOS – Villa-Lobos, Ernani Braga e Frutuoso Viana - ARTISTAS - Brecheret, Anita Malfatti, Di Cavalcanti, Rego Monteiro, John Graz, Zina Aita e outros
  • 26. OBJETIVO - Renovar o ambiente artístico e cultural de São Paulo e do País “ Sob o ponto de vista rigorosamente atual”
  • 27. EXPOSIÇÃO - De 11 a 18 de fevereiro no Teatro de São Paulo - Conferências e concertos - Saguão – exposição de artistas e arquitetos
  • 28. - Rejeição – apego às formas tradicionais de arte - Relinchos, vaias, batatas e tomates - A semana foi um escândalo - poesias sem métrica, não poéticas e críticas à sociedade
  • 29. IMPORTÂNCIA - Mais desafetos que adeptos - Sacudir o marasmo artístico e cultural - Divisor de águas na história da arte brasileira -Emancipação artística
  • 30. ARTISTAS - Importância histórica: ao ser criticada, chamou a atenção dos artistas inovadores e revelou que sua arte apontava novos caminhos, principalmente MALFATTI no uso da cor
  • 31. - Primeiro contato do Brasil com a arte européia, nítidas características expressionistas. - No Brasil assumiu aspectos da SEGALL realidade brasileira.
  • 32. - A escultura brasileira ganhou um aspecto mais moderno. Suas obras se afastaram de um modelo real e ganharam expressão por meio de volumes geometrizados delimitados BRECHERET por linhas sintéticas e de poucos detalhes.
  • 33. - Incentivador da semana e influenciado por Gauguim, Picasso e Matisse. Trans- formou essa influência em uma produção muito pes- soal, associada aos temas DI CAVALCANTI nacionais. Destaca- se em sua obra a presença da mulata.
  • 34. - Contato com artistas cubistas. Na sua obra predominam as linhas retas e o corpo huma- no é reduzido as for- REGO MONTEIRO mas geométricas, o que sugere ao obser- vador a percepção de volumes.
  • 35. Zina Aita John Graz Goeldi
  • 36. Tarsila do Amaral - Não participou da semana de 22 - Europa - Contato com artistas cubistas. - Fase Pau-Brasil - “co- res caipiras, estiliza- ção geométrica e soli- Fase Pau-Brasil dez da construção geométrica” (S.Millet)
  • 37. Tarsila do Amaral - Inspiração para a Ma- nifesto Antropofágico (Oswald de Andrade) - Não bastava seguir as tendências européias, era preciso criar algo enraizado na cultura Fase do país. Antropofágica
  • 38. Tarsila do Amaral - Fase de temática social - opta pela denúncia dos problemas sociais, reflexo direto das idéias emanadas da Revolução Russa de 1917 Fase Social
  • 39. Tarsila do Amaral - [...] Ocorre na obra de Tarsila uma libertação quase anarquista do inconsciente. É a fase em que a artista alcança uma expressão solta e livre, onde o político fica menos explícito.” Fase Surrealista (JUSTINO, M.J)
  • 40. Portinari: - 1928 vai para Europa - 1935 prêmio internacional com a obra “O café” - Marco importante do modernismo. - Sua obra gigantesca poderia ser sintetizada como expressionismo social, com referências à nossa História e cultura.
  • 41. Portinari retratou retirantes nordes- tinos, cangaceiros, temas históricos e grandes painéis. Apresenta tendên- cias cubistas e expressionistas.