SlideShare uma empresa Scribd logo
Arte Moderna no Brasil
- NeoConcretismo-
Prof. Andréa Dressler
Contexto histórico
 Abertura de museus no
Rio e em São Paulo
(1948)
 I Bienal de Artes (1951)
 Arte Concreta com
Grupo Ruptura (1952)
 Construção de Brasília
(1960)
 Golpe Militar (1964)
Arte Concreta/ou Concretismo –
Grupo Ruptura
 Os artistas concretistas
do Grupo Ruptura, em
São Paulo, se
dedicavam à uma
estética extremamente
racional em suas obras
em oposição à arte
abstrata pois não
apresentava conotação
lírica (sentimentalismos)
Luiz Sacilotto
Vibração Ondular - 1953
Grupo Frente
 No Rio de Janeiro um outro grupo
dava prioridade para as correntes
subjetivas e líricas.
 O Grupo Frente surgiu em 1954
em oposição ao Grupo Ruptura.
 Contra o excesso de regras e as
intransigências em relação ao uso da
geometria, esses artistas defendiam a
liberdade de experimentação, o
retorno à expressão emocional e o
resgate de valores individuais.
Sem título (1954), de Ivan Serpa , um dos precursores
da abstração geométrica no Brasil. Ele abre sua primeira
exposição em 1954, na Galeria do Ibeu, no Rio de Janeiro.
apresentada pelo crítico Ferreira Gullar.
Influência do Construtivismo
 Após a Segunda Guerra
Mundial (1945) o
movimento de origem
russa Construtivismo
influencia bastante os
trabalhos dos artistas
concretos no Brasil.
Fundado por Vladimir
Evgrafovic Tatlin ainda
nos anos 20, o
construtivismo, defendia
a interação entre
pintura, escultura,
arquitetura e até
fotografia.
Monumento à III Internacional, ou Torre de Tatlin
(1919). Por falta de fundos não chegou a ser
executado em escala real.
Um ótimo exemplo de influência construtivista podemos ver na obra “Grande
núcleo”, de Helio Oiticica (1960-66) que relaciona escultura com arquitetura
possibilitando, também, a participação do espectador na obra.
Qual a diferença?
 Possuem a mesma base
concreta, inclusive, em 1956
os dois grupos expõem
juntos na I Exposição
Nacional de Arte Concreta.
 Mas, diferentemente do
Grupo Ruptura, o Grupo
Frente pregava a
experimentação de todas as
linguagens artísticas
(música, dança, artes
plásticas e artes cênicas)
Parangolés, de
Helio Oiticia, em
exposição e sendo
usado em uma
performance por
Nildo da
Mangueira, 1964
Grupo Ruptura
(São Paulo)
Grupo Frente
(Rio de Janeiro)
 RACIONAL: Enfatizam o
conceito de pura
visualidade da forma
 EMOCIONAL: Defendem a
interação entre as artes e o
espectador
Waldemar Cordeiro,
Contradição Espacial, 1958
Helio Oiticica
Instalação Grande Núcleo, 1960-66
Surge o Neoconcretismo
 Dessa forma, em 1959, com a assinatura do Manifesto
Neoconcreto, surge a Arte Neoconcreta (Movimento
Neoconcreto): Não concebemos a obra de arte nem como uma
"máquina" nem como um "objeto", mas como um "qüasi-
corpus", isto é, um ser cuja realidade não se esgota nas
relações exteriores de seus elementos; um ser que,
decomponível em partes pela análise, só se dá plenamente
à abordagem direta, fenomenológica. Acreditamos que a
obra de arte supera o mecanismo material sobre o qual ela
repousa, não por alguma virtude extraterrena: supera por
transcender essas relações mecânicas (que a Gestalt
objetiva) e criar uma significação tácita (M. Ponty) que
emerge nela pela primeira vez. Se tivéssemos que buscar
um símile para a obra de arte, não o poderíamos encontrar,
portanto, nem na máquina nem no objeto mas, como S.
Langer e W. Wleidlé, nos organismos vivos. Essa
comparação, entretanto, ainda não bastaria para expressar
a realidade específica do organismo estético.
Arte interativa –
Relação entre obra e espectador
 Os neoconcretos
criaram a
possibilidade de
participação real e
de caráter lúdico
entre o espectador
e a obra, não só na
contemplação, mas
na alteração do
projeto artístico. Em
outras palavras,
buscavam formas
de incorporar o
observador, que, ao
tocar e manipular
as obras tornava-se
parte delas.
Lygia Clark,
Esculturas em metal da série
Os Bichos, (1960)
Alguns dos principais artistas
neoconcretas
Lygia Clark (1920-1988)
Escultura “Obra Mole”,
da série Trepantes 1964 (borracha)
Escultura “Laço Infinito” (1960), de
Max Bill baseada no princípio da
Fita de Moebius.
Gostava de explorar o espaço com os seus não-objetos, como ela mesma chamava. Utilizando
materiais diversos como madeira, alumínio e borracha, suas esculturas assumem formas
orgânicas e se integram ao espaço, se adaptam, como se estivessem vivas.
Lygia Clark na obra
“Caminhando” (1964) em que
também utiliza a fita de
Moebius.
Lygia Pape (1927-2004)
gravura da série Tecelares, 1955
Como gravadora explorava a textura pré-existentes nos materiais, como a madeira. Também
produziu uma série de instalações e performances que envolviam a utilização do corpo na
transformação do objeto.
Em Ovo,1967, cubos de madeira são envolvidos
em papel fino e rompido como um nascimento.
Em Balé Neoconcreto, 1958, bailarinos
ocupam os objetos em forma de cilindros e
paralelepípedos e andam sobre um palco
negro.
Já em Divisor, 1968, uma multidão preenche um pano
de 30 por 30 metros, colocando a cabeça nas várias
aberturas existentes e andam pela cidade.
Amílcar de Castro (1920-2002)
Além de vários desenhos e pintura, Amílcar de Castro explora diferentes materiais em
suas esculturas sem utilizar solda ou nada do tipo. Sem fragmentar a forma utilizava-se
de dobras e cortes para manter sua essência.
Sem Título, déc.1990
(aço)
Veja outras obras em: http://www.institutoamilcardecastro.com.br/esculturas.html
Sem Título ,1950 (madeira) Sem título, 2001
(mármore)
Abraham Palatnik (1928- )
Palatnik é considerado o principal representante
da Arte Cinética no Brasil, arte que explora
efeitos visuais a partir do movimento das
formas. Utilizando arame, imãs e parafusos o
artista criou esculturas dinâmicas únicas e
originais, como vemos no Objeto Cinético, da
década de 60, ao lado.
Escultura “Gongo Tripo” (1958), de Alexander Calder,
pioneiro do Cinetismo nos EUA na década de 50, que
influenciou os trabalhos de Palatnik.
Objeto cinético de Palatnik
Franz Weissmann (1911-2005)
De origem austríaca, iniciou seus trabalhos no Brasil com obras construtivistas. Depois
se tornou um dos fundadores do neoconcretismo e passou a explorar outros materiais
como chapa de zinco ou alumínio e a expor em diversos lugares pelas grandes cidades.
Dois cubos lineares
virtuais, 1954 (vistos
de ângulos
diferentes)
A Torre, escultura com influência
construtivista (veja A Torre de Tatlin),
1957
Diálogo, 1979
(na Praça da
Sé, SP)
Grande quadrado preto com
fita, 1985
(no Parque Ibirapuera, SP)
Retângulo Vazado,
1996
(no Centro Cultura
Carioca, RJ)
FALANDODEARTES.COM.BR

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pop Art
Pop ArtPop Art
Pop Art
Bruna M
 
Arte - Romantismo
Arte - RomantismoArte - Romantismo
Arte - Romantismo
Maiara Giordani
 
O que é arte?
O que é arte?O que é arte?
O que é arte?
Rafael Lucas da Silva
 
Arte a partir dos anos 1950 contemporânea
Arte  a partir dos anos 1950  contemporânea Arte  a partir dos anos 1950  contemporânea
Arte a partir dos anos 1950 contemporânea
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Arte conceitual
Arte conceitualArte conceitual
Arte conceitual
Cristiano Acosta
 
O que é arte?
O que é arte?O que é arte?
O que é arte?
IF - Baiano
 
Arte Contemporanea
Arte ContemporaneaArte Contemporanea
Arte Contemporanea
guest1652ff
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
VIVIAN TROMBINI
 
Movimento Expressionismo
Movimento ExpressionismoMovimento Expressionismo
Movimento Expressionismo
Andrea Dressler
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
Andrea Dressler
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
gil junior
 
Op art
Op artOp art
Op art
sheilabeca
 
Neoclassicismo
NeoclassicismoNeoclassicismo
Neoclassicismo
Arte Educadora
 
Arte, leitura e elementos
Arte, leitura e elementosArte, leitura e elementos
Arte, leitura e elementos
Aline Raposo
 
Missão Artística Francesa
Missão Artística Francesa Missão Artística Francesa
Missão Artística Francesa
Andrea Dressler
 
Cubismo - 7º ano!
Cubismo - 7º ano!Cubismo - 7º ano!
Cubismo - 7º ano!
Lu Rebordosa
 
Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922
seixasmarianas
 
Concretismo e Neoconcretismo
Concretismo e NeoconcretismoConcretismo e Neoconcretismo
Concretismo e Neoconcretismo
Silmara Nogueira
 
Pop Art
Pop ArtPop Art
Land art
Land artLand art
Land art
Andrea Sulzbach
 

Mais procurados (20)

Pop Art
Pop ArtPop Art
Pop Art
 
Arte - Romantismo
Arte - RomantismoArte - Romantismo
Arte - Romantismo
 
O que é arte?
O que é arte?O que é arte?
O que é arte?
 
Arte a partir dos anos 1950 contemporânea
Arte  a partir dos anos 1950  contemporânea Arte  a partir dos anos 1950  contemporânea
Arte a partir dos anos 1950 contemporânea
 
Arte conceitual
Arte conceitualArte conceitual
Arte conceitual
 
O que é arte?
O que é arte?O que é arte?
O que é arte?
 
Arte Contemporanea
Arte ContemporaneaArte Contemporanea
Arte Contemporanea
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
 
Movimento Expressionismo
Movimento ExpressionismoMovimento Expressionismo
Movimento Expressionismo
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
 
Op art
Op artOp art
Op art
 
Neoclassicismo
NeoclassicismoNeoclassicismo
Neoclassicismo
 
Arte, leitura e elementos
Arte, leitura e elementosArte, leitura e elementos
Arte, leitura e elementos
 
Missão Artística Francesa
Missão Artística Francesa Missão Artística Francesa
Missão Artística Francesa
 
Cubismo - 7º ano!
Cubismo - 7º ano!Cubismo - 7º ano!
Cubismo - 7º ano!
 
Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922
 
Concretismo e Neoconcretismo
Concretismo e NeoconcretismoConcretismo e Neoconcretismo
Concretismo e Neoconcretismo
 
Pop Art
Pop ArtPop Art
Pop Art
 
Land art
Land artLand art
Land art
 

Semelhante a NeoConcretismo Brasileiro

Hélio Oiticica e Lygia Clark
Hélio Oiticica e Lygia ClarkHélio Oiticica e Lygia Clark
Hélio Oiticica e Lygia Clark
Aline Corso
 
25 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 202025 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Clark, lígia
Clark, lígiaClark, lígia
Clark, lígia
deniselugli2
 
5. pesquisas linguagem
5. pesquisas linguagem5. pesquisas linguagem
5. pesquisas linguagem
histoartetatiana
 
Arte no brasil nos anos 60
Arte no brasil nos anos 60Arte no brasil nos anos 60
Arte no brasil nos anos 60
Instituto Estadual Nossa Senhora do Carmo
 
Arte abstrata
Arte abstrataArte abstrata
Arte 1o2o ano 11.02.2014
Arte 1o2o ano 11.02.2014Arte 1o2o ano 11.02.2014
Arte 1o2o ano 11.02.2014
Júlio César Anjos
 
Pós Modernismo
Pós ModernismoPós Modernismo
Pós Modernismo
Bruno Conti
 
Neoconcretismo
NeoconcretismoNeoconcretismo
Neoconcretismo
taffila
 
Neoconcretismo CISÃO MODERNA
Neoconcretismo CISÃO MODERNANeoconcretismo CISÃO MODERNA
Neoconcretismo CISÃO MODERNA
Pr. MARTINS
 
Concretismo e neoconcretismo slides
Concretismo e neoconcretismo slidesConcretismo e neoconcretismo slides
Concretismo e neoconcretismo slides
wddan
 
Modernismo2018
Modernismo2018Modernismo2018
Modernismo2018
CLEBER LUIS DAMACENO
 
04 julho 2012 nossa apresentaçao
04 julho 2012  nossa apresentaçao04 julho 2012  nossa apresentaçao
04 julho 2012 nossa apresentaçao
Sandra Kroetz
 
Arte contemporanea
Arte contemporaneaArte contemporanea
Arte contemporanea
Cristiane Seibt
 
Escultura Cinética
Escultura CinéticaEscultura Cinética
Escultura Cinética
Pierre Montilla
 
Escultura Cinética
Escultura CinéticaEscultura Cinética
Escultura Cinética
Pierre Montilla
 
Cildo Meireles
Cildo MeirelesCildo Meireles
Cildo Meireles
Vivian Vianna
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
Lú Carvalho
 
Arte contemporânea [modo de compatibilidade]
Arte contemporânea [modo de compatibilidade]Arte contemporânea [modo de compatibilidade]
Arte contemporânea [modo de compatibilidade]
Viviane Marques
 
Aula dica enem 2019
Aula dica enem 2019Aula dica enem 2019
Aula dica enem 2019
CLEBER LUIS DAMACENO
 

Semelhante a NeoConcretismo Brasileiro (20)

Hélio Oiticica e Lygia Clark
Hélio Oiticica e Lygia ClarkHélio Oiticica e Lygia Clark
Hélio Oiticica e Lygia Clark
 
25 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 202025 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 2020
 
Clark, lígia
Clark, lígiaClark, lígia
Clark, lígia
 
5. pesquisas linguagem
5. pesquisas linguagem5. pesquisas linguagem
5. pesquisas linguagem
 
Arte no brasil nos anos 60
Arte no brasil nos anos 60Arte no brasil nos anos 60
Arte no brasil nos anos 60
 
Arte abstrata
Arte abstrataArte abstrata
Arte abstrata
 
Arte 1o2o ano 11.02.2014
Arte 1o2o ano 11.02.2014Arte 1o2o ano 11.02.2014
Arte 1o2o ano 11.02.2014
 
Pós Modernismo
Pós ModernismoPós Modernismo
Pós Modernismo
 
Neoconcretismo
NeoconcretismoNeoconcretismo
Neoconcretismo
 
Neoconcretismo CISÃO MODERNA
Neoconcretismo CISÃO MODERNANeoconcretismo CISÃO MODERNA
Neoconcretismo CISÃO MODERNA
 
Concretismo e neoconcretismo slides
Concretismo e neoconcretismo slidesConcretismo e neoconcretismo slides
Concretismo e neoconcretismo slides
 
Modernismo2018
Modernismo2018Modernismo2018
Modernismo2018
 
04 julho 2012 nossa apresentaçao
04 julho 2012  nossa apresentaçao04 julho 2012  nossa apresentaçao
04 julho 2012 nossa apresentaçao
 
Arte contemporanea
Arte contemporaneaArte contemporanea
Arte contemporanea
 
Escultura Cinética
Escultura CinéticaEscultura Cinética
Escultura Cinética
 
Escultura Cinética
Escultura CinéticaEscultura Cinética
Escultura Cinética
 
Cildo Meireles
Cildo MeirelesCildo Meireles
Cildo Meireles
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
Arte contemporânea [modo de compatibilidade]
Arte contemporânea [modo de compatibilidade]Arte contemporânea [modo de compatibilidade]
Arte contemporânea [modo de compatibilidade]
 
Aula dica enem 2019
Aula dica enem 2019Aula dica enem 2019
Aula dica enem 2019
 

Mais de Andrea Dressler

Pós - Impressionismo
Pós - ImpressionismoPós - Impressionismo
Pós - Impressionismo
Andrea Dressler
 
Art Nouveau (Arte Nova)
Art Nouveau (Arte Nova)Art Nouveau (Arte Nova)
Art Nouveau (Arte Nova)
Andrea Dressler
 
Impressionismo no Brasil
Impressionismo no BrasilImpressionismo no Brasil
Impressionismo no Brasil
Andrea Dressler
 
Academicismo no Brasil: Romantismo e Realismo
Academicismo no Brasil: Romantismo e RealismoAcademicismo no Brasil: Romantismo e Realismo
Academicismo no Brasil: Romantismo e Realismo
Andrea Dressler
 
Op Art
Op ArtOp Art
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
Andrea Dressler
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
Andrea Dressler
 
Expressionismo Abstrato
Expressionismo AbstratoExpressionismo Abstrato
Expressionismo Abstrato
Andrea Dressler
 
Missão Langsdorff no Brasil
Missão Langsdorff no BrasilMissão Langsdorff no Brasil
Missão Langsdorff no Brasil
Andrea Dressler
 
Neoclassicismo - Arte Neoclássica
Neoclassicismo - Arte NeoclássicaNeoclassicismo - Arte Neoclássica
Neoclassicismo - Arte Neoclássica
Andrea Dressler
 
Modernismo Brasileiro
Modernismo BrasileiroModernismo Brasileiro
Modernismo Brasileiro
Andrea Dressler
 
Arte Rococó
Arte RococóArte Rococó
Arte Rococó
Andrea Dressler
 
Movimentos Dadaísmo e Surrealismo
Movimentos Dadaísmo e SurrealismoMovimentos Dadaísmo e Surrealismo
Movimentos Dadaísmo e Surrealismo
Andrea Dressler
 
Arte Barroca no Brasil
Arte Barroca no BrasilArte Barroca no Brasil
Arte Barroca no Brasil
Andrea Dressler
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
Andrea Dressler
 
Futurismo
FuturismoFuturismo
Futurismo
Andrea Dressler
 
Movimento Cubismo
Movimento CubismoMovimento Cubismo
Movimento Cubismo
Andrea Dressler
 
Movimento Fauvismo
Movimento FauvismoMovimento Fauvismo
Movimento Fauvismo
Andrea Dressler
 
Arte no Brasil Colonial
Arte no Brasil ColonialArte no Brasil Colonial
Arte no Brasil Colonial
Andrea Dressler
 
Arte Barroca na Europa
Arte Barroca na EuropaArte Barroca na Europa
Arte Barroca na Europa
Andrea Dressler
 

Mais de Andrea Dressler (20)

Pós - Impressionismo
Pós - ImpressionismoPós - Impressionismo
Pós - Impressionismo
 
Art Nouveau (Arte Nova)
Art Nouveau (Arte Nova)Art Nouveau (Arte Nova)
Art Nouveau (Arte Nova)
 
Impressionismo no Brasil
Impressionismo no BrasilImpressionismo no Brasil
Impressionismo no Brasil
 
Academicismo no Brasil: Romantismo e Realismo
Academicismo no Brasil: Romantismo e RealismoAcademicismo no Brasil: Romantismo e Realismo
Academicismo no Brasil: Romantismo e Realismo
 
Op Art
Op ArtOp Art
Op Art
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Expressionismo Abstrato
Expressionismo AbstratoExpressionismo Abstrato
Expressionismo Abstrato
 
Missão Langsdorff no Brasil
Missão Langsdorff no BrasilMissão Langsdorff no Brasil
Missão Langsdorff no Brasil
 
Neoclassicismo - Arte Neoclássica
Neoclassicismo - Arte NeoclássicaNeoclassicismo - Arte Neoclássica
Neoclassicismo - Arte Neoclássica
 
Modernismo Brasileiro
Modernismo BrasileiroModernismo Brasileiro
Modernismo Brasileiro
 
Arte Rococó
Arte RococóArte Rococó
Arte Rococó
 
Movimentos Dadaísmo e Surrealismo
Movimentos Dadaísmo e SurrealismoMovimentos Dadaísmo e Surrealismo
Movimentos Dadaísmo e Surrealismo
 
Arte Barroca no Brasil
Arte Barroca no BrasilArte Barroca no Brasil
Arte Barroca no Brasil
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
Futurismo
FuturismoFuturismo
Futurismo
 
Movimento Cubismo
Movimento CubismoMovimento Cubismo
Movimento Cubismo
 
Movimento Fauvismo
Movimento FauvismoMovimento Fauvismo
Movimento Fauvismo
 
Arte no Brasil Colonial
Arte no Brasil ColonialArte no Brasil Colonial
Arte no Brasil Colonial
 
Arte Barroca na Europa
Arte Barroca na EuropaArte Barroca na Europa
Arte Barroca na Europa
 

Último

A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 

Último (20)

A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 

NeoConcretismo Brasileiro

  • 1. Arte Moderna no Brasil - NeoConcretismo- Prof. Andréa Dressler
  • 2. Contexto histórico  Abertura de museus no Rio e em São Paulo (1948)  I Bienal de Artes (1951)  Arte Concreta com Grupo Ruptura (1952)  Construção de Brasília (1960)  Golpe Militar (1964)
  • 3. Arte Concreta/ou Concretismo – Grupo Ruptura  Os artistas concretistas do Grupo Ruptura, em São Paulo, se dedicavam à uma estética extremamente racional em suas obras em oposição à arte abstrata pois não apresentava conotação lírica (sentimentalismos) Luiz Sacilotto Vibração Ondular - 1953
  • 4. Grupo Frente  No Rio de Janeiro um outro grupo dava prioridade para as correntes subjetivas e líricas.  O Grupo Frente surgiu em 1954 em oposição ao Grupo Ruptura.  Contra o excesso de regras e as intransigências em relação ao uso da geometria, esses artistas defendiam a liberdade de experimentação, o retorno à expressão emocional e o resgate de valores individuais. Sem título (1954), de Ivan Serpa , um dos precursores da abstração geométrica no Brasil. Ele abre sua primeira exposição em 1954, na Galeria do Ibeu, no Rio de Janeiro. apresentada pelo crítico Ferreira Gullar.
  • 5. Influência do Construtivismo  Após a Segunda Guerra Mundial (1945) o movimento de origem russa Construtivismo influencia bastante os trabalhos dos artistas concretos no Brasil. Fundado por Vladimir Evgrafovic Tatlin ainda nos anos 20, o construtivismo, defendia a interação entre pintura, escultura, arquitetura e até fotografia. Monumento à III Internacional, ou Torre de Tatlin (1919). Por falta de fundos não chegou a ser executado em escala real.
  • 6. Um ótimo exemplo de influência construtivista podemos ver na obra “Grande núcleo”, de Helio Oiticica (1960-66) que relaciona escultura com arquitetura possibilitando, também, a participação do espectador na obra.
  • 7. Qual a diferença?  Possuem a mesma base concreta, inclusive, em 1956 os dois grupos expõem juntos na I Exposição Nacional de Arte Concreta.  Mas, diferentemente do Grupo Ruptura, o Grupo Frente pregava a experimentação de todas as linguagens artísticas (música, dança, artes plásticas e artes cênicas) Parangolés, de Helio Oiticia, em exposição e sendo usado em uma performance por Nildo da Mangueira, 1964
  • 8. Grupo Ruptura (São Paulo) Grupo Frente (Rio de Janeiro)  RACIONAL: Enfatizam o conceito de pura visualidade da forma  EMOCIONAL: Defendem a interação entre as artes e o espectador Waldemar Cordeiro, Contradição Espacial, 1958 Helio Oiticica Instalação Grande Núcleo, 1960-66
  • 9. Surge o Neoconcretismo  Dessa forma, em 1959, com a assinatura do Manifesto Neoconcreto, surge a Arte Neoconcreta (Movimento Neoconcreto): Não concebemos a obra de arte nem como uma "máquina" nem como um "objeto", mas como um "qüasi- corpus", isto é, um ser cuja realidade não se esgota nas relações exteriores de seus elementos; um ser que, decomponível em partes pela análise, só se dá plenamente à abordagem direta, fenomenológica. Acreditamos que a obra de arte supera o mecanismo material sobre o qual ela repousa, não por alguma virtude extraterrena: supera por transcender essas relações mecânicas (que a Gestalt objetiva) e criar uma significação tácita (M. Ponty) que emerge nela pela primeira vez. Se tivéssemos que buscar um símile para a obra de arte, não o poderíamos encontrar, portanto, nem na máquina nem no objeto mas, como S. Langer e W. Wleidlé, nos organismos vivos. Essa comparação, entretanto, ainda não bastaria para expressar a realidade específica do organismo estético.
  • 10. Arte interativa – Relação entre obra e espectador  Os neoconcretos criaram a possibilidade de participação real e de caráter lúdico entre o espectador e a obra, não só na contemplação, mas na alteração do projeto artístico. Em outras palavras, buscavam formas de incorporar o observador, que, ao tocar e manipular as obras tornava-se parte delas. Lygia Clark, Esculturas em metal da série Os Bichos, (1960)
  • 11. Alguns dos principais artistas neoconcretas
  • 12. Lygia Clark (1920-1988) Escultura “Obra Mole”, da série Trepantes 1964 (borracha) Escultura “Laço Infinito” (1960), de Max Bill baseada no princípio da Fita de Moebius. Gostava de explorar o espaço com os seus não-objetos, como ela mesma chamava. Utilizando materiais diversos como madeira, alumínio e borracha, suas esculturas assumem formas orgânicas e se integram ao espaço, se adaptam, como se estivessem vivas. Lygia Clark na obra “Caminhando” (1964) em que também utiliza a fita de Moebius.
  • 13. Lygia Pape (1927-2004) gravura da série Tecelares, 1955 Como gravadora explorava a textura pré-existentes nos materiais, como a madeira. Também produziu uma série de instalações e performances que envolviam a utilização do corpo na transformação do objeto. Em Ovo,1967, cubos de madeira são envolvidos em papel fino e rompido como um nascimento.
  • 14. Em Balé Neoconcreto, 1958, bailarinos ocupam os objetos em forma de cilindros e paralelepípedos e andam sobre um palco negro. Já em Divisor, 1968, uma multidão preenche um pano de 30 por 30 metros, colocando a cabeça nas várias aberturas existentes e andam pela cidade.
  • 15. Amílcar de Castro (1920-2002) Além de vários desenhos e pintura, Amílcar de Castro explora diferentes materiais em suas esculturas sem utilizar solda ou nada do tipo. Sem fragmentar a forma utilizava-se de dobras e cortes para manter sua essência. Sem Título, déc.1990 (aço) Veja outras obras em: http://www.institutoamilcardecastro.com.br/esculturas.html Sem Título ,1950 (madeira) Sem título, 2001 (mármore)
  • 16. Abraham Palatnik (1928- ) Palatnik é considerado o principal representante da Arte Cinética no Brasil, arte que explora efeitos visuais a partir do movimento das formas. Utilizando arame, imãs e parafusos o artista criou esculturas dinâmicas únicas e originais, como vemos no Objeto Cinético, da década de 60, ao lado. Escultura “Gongo Tripo” (1958), de Alexander Calder, pioneiro do Cinetismo nos EUA na década de 50, que influenciou os trabalhos de Palatnik. Objeto cinético de Palatnik
  • 17. Franz Weissmann (1911-2005) De origem austríaca, iniciou seus trabalhos no Brasil com obras construtivistas. Depois se tornou um dos fundadores do neoconcretismo e passou a explorar outros materiais como chapa de zinco ou alumínio e a expor em diversos lugares pelas grandes cidades. Dois cubos lineares virtuais, 1954 (vistos de ângulos diferentes) A Torre, escultura com influência construtivista (veja A Torre de Tatlin), 1957
  • 18. Diálogo, 1979 (na Praça da Sé, SP) Grande quadrado preto com fita, 1985 (no Parque Ibirapuera, SP) Retângulo Vazado, 1996 (no Centro Cultura Carioca, RJ)