SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
PÚBLICO ALVO
Alunos com deficiência Intelectual,
física e motora, auditiva e visual
Deficiências Múltiplas
Transtorno global do
desenvolvimento
Altas habilidades/superdotação
Transtorno Global do Desenvolvimento
 Pessoas que apresentam um quadro de alterações no
desenvolvimento neuropsicomotor,
 Comprometimento nas relações afetivas e sociais,
 Na comunicação,
 Repertório e interesses de atividades restrito e repetitivo.
“Incluem-se neste grupo alunos com Autismo, Síndromes
do Espectro do Autismo, Transtorno Desintegrativo da
Infância (Psicose Infantil), Transtornos Invasivos sem
outra especificação, que no geral apresentam dificuldades
de adaptação escolar e de aprendizagem, associadas ou não
a limitações no processo de desenvolvimento, e que
dificultam o acompanhamento das atividades curriculares
e na sua interação social com colegas e professores.”
O AEE
 Realiza ações, agindo de modo estruturado
no ambiente escolar, para que os alunos
possam participar ativamente na sala
regular.
 Elabora materiais didáticos e recursos
pedagógicos, tendo em vista as necessidades
específicas de cada aluno.
 Não existe um roteiro, um guia, uma fórmula
de atendimento previamente indicada.
 O atendimento deve ser planejado
individualmente.
NOSSOS ALUNOS
BUSCAMOS COM OS
ATENDIMENTOS DO AEE:
AUTONOMIA
HABILIDADES
MOTORAS
AUTOESTIMA
APRENDIZAGEM
AUTOCONFIANÇA
O AEE
 Responde às necessidades dos alunos, aos seus
interesses e desejos
 Proporciona oportunidades para que os alunos
possam apropriar-se de informação no presente e
no futuro
 Utiliza recursos, tecnologias de apoio adequados
às necessidades individuais, de modo a facilitar o
acesso à informação e promover a sua autonomia.
MATERIAIS
E RECURSOS
Proporcionar situações que possam
levar o aluno a:
 Enfrentar situações novas e desafiadoras
 Encarar desafios como oportunidades de
crescimento
 Propor atividades que estimulem o
desenvolvimento conceitual e situações que
possibilitem organizar o pensamento
 Desenvolver maior autonomia e a criatividade
Recursos e técnicas adequadas
a cada tipo de dificuldade
Na sua Comunicação
 Estimular diversos meios de comunicação
lembrando da gestualidade, da expressão
corporal, da expressão fisionômica.
 Estimular o aluno a fazer relatos do que
vivenciou, enriquecendo seu vocabulário
 Mostrar e buscar diversas alternativas de
comunicação existentes.
Aprender brincando
Utilização de Tecnologias
Assistivas Interativas
No processo de avaliação,
o professor deve:
 Avaliar as atitudes do aluno diante da
aprendizagem, buscando valorizar suas
habilidades dentro deste mesmo processo.
 Identificar as áreas em que o aluno faz atividades
com ou sem apoio;
 Determinar o nível do apoio solicitado.
 Buscar valorizar o progresso demonstrado pelo
aluno.
Observar para Avaliar
Quando e onde se faz o AEE?
O AEE é realizado na sala de
Recursos Multifuncionais no
período inverso da classe comum,
PREFERENCIALMENTE na própria
escola. É um espaço organizado em
escolas comuns das redes de ensino,
atendendo também alunos de
Escolas Próximas, de acordo com
organização do Município.
Sala AEE
Não é o FIM
e Sim o COMEÇO...

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Deficiência Intelectual
Deficiência IntelectualDeficiência Intelectual
Deficiência IntelectualEdilene Sampaio
 
Formação para Cuidadores Educacional
Formação para Cuidadores EducacionalFormação para Cuidadores Educacional
Formação para Cuidadores EducacionalRosana Santos
 
O PAPEL DO CUIDADOR.MEDIADOR.pptx
O PAPEL DO CUIDADOR.MEDIADOR.pptxO PAPEL DO CUIDADOR.MEDIADOR.pptx
O PAPEL DO CUIDADOR.MEDIADOR.pptxAnaRocha812480
 
CONSTRUINDO UMA ESCOLA INCLUSIVA
CONSTRUINDO UMA ESCOLA INCLUSIVACONSTRUINDO UMA ESCOLA INCLUSIVA
CONSTRUINDO UMA ESCOLA INCLUSIVAjamesmidias
 
Adquação curricular ppt
Adquação curricular pptAdquação curricular ppt
Adquação curricular pptsedf
 
Atendimento Educacional Especializado
Atendimento Educacional EspecializadoAtendimento Educacional Especializado
Atendimento Educacional EspecializadoSimone Dias
 
Adaptação curricular
Adaptação curricularAdaptação curricular
Adaptação curricularKaren Araki
 
8. Educação Inclusiva
8. Educação  Inclusiva  8. Educação  Inclusiva
8. Educação Inclusiva Sandra Luccas
 
Adaptações curriculares
Adaptações curricularesAdaptações curriculares
Adaptações curricularesElisete Nunes
 
Educação inclusiva: feitos e efeitos
Educação inclusiva: feitos e efeitosEducação inclusiva: feitos e efeitos
Educação inclusiva: feitos e efeitosThiago de Almeida
 
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO/ SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO/ SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAISATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO/ SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO/ SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAISClasse Especial SZ Inclusão
 
Educação especial escola inclusiva slides
Educação especial  escola inclusiva slidesEducação especial  escola inclusiva slides
Educação especial escola inclusiva slidesgindri
 

Mais procurados (20)

Deficiência Intelectual
Deficiência IntelectualDeficiência Intelectual
Deficiência Intelectual
 
Formação para Cuidadores Educacional
Formação para Cuidadores EducacionalFormação para Cuidadores Educacional
Formação para Cuidadores Educacional
 
O PAPEL DO CUIDADOR.MEDIADOR.pptx
O PAPEL DO CUIDADOR.MEDIADOR.pptxO PAPEL DO CUIDADOR.MEDIADOR.pptx
O PAPEL DO CUIDADOR.MEDIADOR.pptx
 
Professor de aee
Professor de aeeProfessor de aee
Professor de aee
 
CONSTRUINDO UMA ESCOLA INCLUSIVA
CONSTRUINDO UMA ESCOLA INCLUSIVACONSTRUINDO UMA ESCOLA INCLUSIVA
CONSTRUINDO UMA ESCOLA INCLUSIVA
 
Capacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
Capacitação de educadores e cuidadores Educação InclusivaCapacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
Capacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
 
Adquação curricular ppt
Adquação curricular pptAdquação curricular ppt
Adquação curricular ppt
 
Aee mostra 2013
Aee mostra 2013Aee mostra 2013
Aee mostra 2013
 
Sala de Recursos Multifuncionais
Sala de Recursos MultifuncionaisSala de Recursos Multifuncionais
Sala de Recursos Multifuncionais
 
Atendimento Educacional Especializado
Atendimento Educacional EspecializadoAtendimento Educacional Especializado
Atendimento Educacional Especializado
 
Adaptação curricular
Adaptação curricularAdaptação curricular
Adaptação curricular
 
8. Educação Inclusiva
8. Educação  Inclusiva  8. Educação  Inclusiva
8. Educação Inclusiva
 
Estudo de caso
Estudo de casoEstudo de caso
Estudo de caso
 
PEI NA PRÁTICA.pdf
PEI NA PRÁTICA.pdfPEI NA PRÁTICA.pdf
PEI NA PRÁTICA.pdf
 
inclusão escolar
inclusão escolarinclusão escolar
inclusão escolar
 
Adaptações curriculares
Adaptações curricularesAdaptações curriculares
Adaptações curriculares
 
Educação inclusiva: feitos e efeitos
Educação inclusiva: feitos e efeitosEducação inclusiva: feitos e efeitos
Educação inclusiva: feitos e efeitos
 
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO/ SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO/ SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAISATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO/ SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO/ SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS
 
Educação especial escola inclusiva slides
Educação especial  escola inclusiva slidesEducação especial  escola inclusiva slides
Educação especial escola inclusiva slides
 
Salas de Recursos Multifuncionais
Salas de Recursos MultifuncionaisSalas de Recursos Multifuncionais
Salas de Recursos Multifuncionais
 

Destaque

228 psicomotricidade e autismo trabalhando o corpo através da estimulação sen...
228 psicomotricidade e autismo trabalhando o corpo através da estimulação sen...228 psicomotricidade e autismo trabalhando o corpo através da estimulação sen...
228 psicomotricidade e autismo trabalhando o corpo através da estimulação sen...SimoneHelenDrumond
 
Plano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEEPlano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEEPatricia Bampi
 
Apresentacao homero eua
Apresentacao homero euaApresentacao homero eua
Apresentacao homero euaProfessoratete
 
Saberes e Praticas da Inclusão - Defficiencia Multipla
Saberes e Praticas da Inclusão - Defficiencia MultiplaSaberes e Praticas da Inclusão - Defficiencia Multipla
Saberes e Praticas da Inclusão - Defficiencia Multiplaasustecnologia
 
O uso do blog como recurso pedagogico
O uso do blog como recurso pedagogicoO uso do blog como recurso pedagogico
O uso do blog como recurso pedagogicoanabenine
 
Projeto Blog: como ferramenta de trabalho
Projeto Blog: como ferramenta de trabalhoProjeto Blog: como ferramenta de trabalho
Projeto Blog: como ferramenta de trabalhoceliaregiane
 
Atendimento educacional especializado na
Atendimento educacional especializado naAtendimento educacional especializado na
Atendimento educacional especializado naanalubt
 
Apresentação laboratorio sala multifuncional
Apresentação laboratorio sala multifuncionalApresentação laboratorio sala multifuncional
Apresentação laboratorio sala multifuncionalProfessoratete
 
Saberes e Praticas da Inclusão - Deficiência Múltipla
Saberes e Praticas da Inclusão - Deficiência MúltiplaSaberes e Praticas da Inclusão - Deficiência Múltipla
Saberes e Praticas da Inclusão - Deficiência Múltiplaasustecnologia
 
Craedi apresentação
Craedi apresentaçãoCraedi apresentação
Craedi apresentaçãocraeditgd
 
Inteligencias multiplas
Inteligencias multiplasInteligencias multiplas
Inteligencias multiplasAndreia Branco
 
Grafismo Infantil - Marita Redin
Grafismo Infantil - Marita RedinGrafismo Infantil - Marita Redin
Grafismo Infantil - Marita RedinPaulo Fochi
 
Reunião pedagógica AEE
Reunião pedagógica AEEReunião pedagógica AEE
Reunião pedagógica AEEDelziene Jesus
 
Deficiência múltipla
Deficiência múltiplaDeficiência múltipla
Deficiência múltiplaVeronica Cruz
 
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
Fundamentos da Educação Inclusiva
Fundamentos da Educação InclusivaFundamentos da Educação Inclusiva
Fundamentos da Educação InclusivaLene Reis
 

Destaque (20)

228 psicomotricidade e autismo trabalhando o corpo através da estimulação sen...
228 psicomotricidade e autismo trabalhando o corpo através da estimulação sen...228 psicomotricidade e autismo trabalhando o corpo através da estimulação sen...
228 psicomotricidade e autismo trabalhando o corpo através da estimulação sen...
 
Plano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEEPlano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEE
 
Apresentacao homero eua
Apresentacao homero euaApresentacao homero eua
Apresentacao homero eua
 
Saberes e Praticas da Inclusão - Defficiencia Multipla
Saberes e Praticas da Inclusão - Defficiencia MultiplaSaberes e Praticas da Inclusão - Defficiencia Multipla
Saberes e Praticas da Inclusão - Defficiencia Multipla
 
O uso do blog como recurso pedagogico
O uso do blog como recurso pedagogicoO uso do blog como recurso pedagogico
O uso do blog como recurso pedagogico
 
Tecnologia assistiva
Tecnologia assistivaTecnologia assistiva
Tecnologia assistiva
 
Projeto Blog: como ferramenta de trabalho
Projeto Blog: como ferramenta de trabalhoProjeto Blog: como ferramenta de trabalho
Projeto Blog: como ferramenta de trabalho
 
Atendimento educacional especializado na
Atendimento educacional especializado naAtendimento educacional especializado na
Atendimento educacional especializado na
 
Apresentação laboratorio sala multifuncional
Apresentação laboratorio sala multifuncionalApresentação laboratorio sala multifuncional
Apresentação laboratorio sala multifuncional
 
Saberes e Praticas da Inclusão - Deficiência Múltipla
Saberes e Praticas da Inclusão - Deficiência MúltiplaSaberes e Praticas da Inclusão - Deficiência Múltipla
Saberes e Praticas da Inclusão - Deficiência Múltipla
 
Craedi apresentação
Craedi apresentaçãoCraedi apresentação
Craedi apresentação
 
História da psicopedagogia
História da psicopedagogiaHistória da psicopedagogia
História da psicopedagogia
 
Inteligencias multiplas
Inteligencias multiplasInteligencias multiplas
Inteligencias multiplas
 
211 jogo das cores 1.1
211 jogo das cores 1.1211 jogo das cores 1.1
211 jogo das cores 1.1
 
Grafismo Infantil - Marita Redin
Grafismo Infantil - Marita RedinGrafismo Infantil - Marita Redin
Grafismo Infantil - Marita Redin
 
Reunião pedagógica AEE
Reunião pedagógica AEEReunião pedagógica AEE
Reunião pedagógica AEE
 
Deficiência múltipla
Deficiência múltiplaDeficiência múltipla
Deficiência múltipla
 
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...
 
Fundamentos da Educação Inclusiva
Fundamentos da Educação InclusivaFundamentos da Educação Inclusiva
Fundamentos da Educação Inclusiva
 
Sala de recursos aee
Sala de recursos   aeeSala de recursos   aee
Sala de recursos aee
 

Semelhante a Sala de Recursos blog

1 aula escola, ensino-aprendizagem do deficiente
1 aula   escola, ensino-aprendizagem do deficiente1 aula   escola, ensino-aprendizagem do deficiente
1 aula escola, ensino-aprendizagem do deficienteFAMETRO/SEDUC
 
ESPECTRO DO AUTISMO; FALARMOS DE ALUNBOS E DE APRENDIZAGENS
ESPECTRO DO AUTISMO; FALARMOS DE ALUNBOS E DE APRENDIZAGENSESPECTRO DO AUTISMO; FALARMOS DE ALUNBOS E DE APRENDIZAGENS
ESPECTRO DO AUTISMO; FALARMOS DE ALUNBOS E DE APRENDIZAGENSJoaquim Colôa
 
Multideficiência no Contexto Educativo - Comunicação Alternativa para o Multi...
Multideficiência no Contexto Educativo - Comunicação Alternativa para o Multi...Multideficiência no Contexto Educativo - Comunicação Alternativa para o Multi...
Multideficiência no Contexto Educativo - Comunicação Alternativa para o Multi...andreadc
 
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma todaSugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma todaProfª Fabi Sobrenome
 
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaUnidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaSilene Lívia
 
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaUnidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaSilene Lívia
 
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaUnidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaSilene Lívia
 
Deficiencia intelectual
Deficiencia intelectualDeficiencia intelectual
Deficiencia intelectualRosana Santos
 
PERTURBAÇÕES DO ESPECTRO DO AUTISMO: A AÇÃO NA ESCOLA
PERTURBAÇÕES DO ESPECTRO DO AUTISMO: A AÇÃO NA ESCOLAPERTURBAÇÕES DO ESPECTRO DO AUTISMO: A AÇÃO NA ESCOLA
PERTURBAÇÕES DO ESPECTRO DO AUTISMO: A AÇÃO NA ESCOLAJoaquim Colôa
 
Slides sala de recursos 2012
Slides   sala de recursos 2012Slides   sala de recursos 2012
Slides sala de recursos 2012margaretreis
 
Entendendo a diversidade para incluir de verdade
Entendendo a diversidade para incluir de verdadeEntendendo a diversidade para incluir de verdade
Entendendo a diversidade para incluir de verdadeLuziete Leite
 
Por Que Planejar...
Por Que Planejar...Por Que Planejar...
Por Que Planejar...2009lourdes
 
Educação De Pessoas Com Capacidades Diferentes
Educação De Pessoas Com Capacidades DiferentesEducação De Pessoas Com Capacidades Diferentes
Educação De Pessoas Com Capacidades Diferentes2009lourdes
 
EducaçãO De Pessoas Com Capacidades Diferentes
EducaçãO De Pessoas Com Capacidades DiferentesEducaçãO De Pessoas Com Capacidades Diferentes
EducaçãO De Pessoas Com Capacidades Diferentes2009lourdes
 

Semelhante a Sala de Recursos blog (20)

1 aula escola, ensino-aprendizagem do deficiente
1 aula   escola, ensino-aprendizagem do deficiente1 aula   escola, ensino-aprendizagem do deficiente
1 aula escola, ensino-aprendizagem do deficiente
 
ESPECTRO DO AUTISMO; FALARMOS DE ALUNBOS E DE APRENDIZAGENS
ESPECTRO DO AUTISMO; FALARMOS DE ALUNBOS E DE APRENDIZAGENSESPECTRO DO AUTISMO; FALARMOS DE ALUNBOS E DE APRENDIZAGENS
ESPECTRO DO AUTISMO; FALARMOS DE ALUNBOS E DE APRENDIZAGENS
 
Multideficiência no Contexto Educativo - Comunicação Alternativa para o Multi...
Multideficiência no Contexto Educativo - Comunicação Alternativa para o Multi...Multideficiência no Contexto Educativo - Comunicação Alternativa para o Multi...
Multideficiência no Contexto Educativo - Comunicação Alternativa para o Multi...
 
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma todaSugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
 
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaUnidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
 
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaUnidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
 
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaUnidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
 
1 aula escola, ensino-aprendizagem do deficiente
1 aula   escola, ensino-aprendizagem do deficiente1 aula   escola, ensino-aprendizagem do deficiente
1 aula escola, ensino-aprendizagem do deficiente
 
Deficiencia intelectual
Deficiencia intelectualDeficiencia intelectual
Deficiencia intelectual
 
PERTURBAÇÕES DO ESPECTRO DO AUTISMO: A AÇÃO NA ESCOLA
PERTURBAÇÕES DO ESPECTRO DO AUTISMO: A AÇÃO NA ESCOLAPERTURBAÇÕES DO ESPECTRO DO AUTISMO: A AÇÃO NA ESCOLA
PERTURBAÇÕES DO ESPECTRO DO AUTISMO: A AÇÃO NA ESCOLA
 
Slides sala de recursos 2012
Slides   sala de recursos 2012Slides   sala de recursos 2012
Slides sala de recursos 2012
 
I formção dos professores de inclusão 2014
I formção dos professores de inclusão 2014I formção dos professores de inclusão 2014
I formção dos professores de inclusão 2014
 
sd-m4
sd-m4sd-m4
sd-m4
 
Entendendo a diversidade para incluir de verdade
Entendendo a diversidade para incluir de verdadeEntendendo a diversidade para incluir de verdade
Entendendo a diversidade para incluir de verdade
 
Apresentação Bel
Apresentação BelApresentação Bel
Apresentação Bel
 
Apresentação Bel
Apresentação BelApresentação Bel
Apresentação Bel
 
Atendimento
AtendimentoAtendimento
Atendimento
 
Por Que Planejar...
Por Que Planejar...Por Que Planejar...
Por Que Planejar...
 
Educação De Pessoas Com Capacidades Diferentes
Educação De Pessoas Com Capacidades DiferentesEducação De Pessoas Com Capacidades Diferentes
Educação De Pessoas Com Capacidades Diferentes
 
EducaçãO De Pessoas Com Capacidades Diferentes
EducaçãO De Pessoas Com Capacidades DiferentesEducaçãO De Pessoas Com Capacidades Diferentes
EducaçãO De Pessoas Com Capacidades Diferentes
 

Último

QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfO que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfGisellySobral
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docxSílvia Carneiro
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 

Último (20)

QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfO que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 

Sala de Recursos blog

  • 1.
  • 2.
  • 3. PÚBLICO ALVO Alunos com deficiência Intelectual, física e motora, auditiva e visual Deficiências Múltiplas Transtorno global do desenvolvimento Altas habilidades/superdotação
  • 4. Transtorno Global do Desenvolvimento  Pessoas que apresentam um quadro de alterações no desenvolvimento neuropsicomotor,  Comprometimento nas relações afetivas e sociais,  Na comunicação,  Repertório e interesses de atividades restrito e repetitivo. “Incluem-se neste grupo alunos com Autismo, Síndromes do Espectro do Autismo, Transtorno Desintegrativo da Infância (Psicose Infantil), Transtornos Invasivos sem outra especificação, que no geral apresentam dificuldades de adaptação escolar e de aprendizagem, associadas ou não a limitações no processo de desenvolvimento, e que dificultam o acompanhamento das atividades curriculares e na sua interação social com colegas e professores.”
  • 5. O AEE  Realiza ações, agindo de modo estruturado no ambiente escolar, para que os alunos possam participar ativamente na sala regular.  Elabora materiais didáticos e recursos pedagógicos, tendo em vista as necessidades específicas de cada aluno.  Não existe um roteiro, um guia, uma fórmula de atendimento previamente indicada.  O atendimento deve ser planejado individualmente.
  • 7. BUSCAMOS COM OS ATENDIMENTOS DO AEE: AUTONOMIA HABILIDADES MOTORAS AUTOESTIMA APRENDIZAGEM AUTOCONFIANÇA
  • 8. O AEE  Responde às necessidades dos alunos, aos seus interesses e desejos  Proporciona oportunidades para que os alunos possam apropriar-se de informação no presente e no futuro  Utiliza recursos, tecnologias de apoio adequados às necessidades individuais, de modo a facilitar o acesso à informação e promover a sua autonomia.
  • 10. Proporcionar situações que possam levar o aluno a:  Enfrentar situações novas e desafiadoras  Encarar desafios como oportunidades de crescimento  Propor atividades que estimulem o desenvolvimento conceitual e situações que possibilitem organizar o pensamento  Desenvolver maior autonomia e a criatividade
  • 11. Recursos e técnicas adequadas a cada tipo de dificuldade
  • 12. Na sua Comunicação  Estimular diversos meios de comunicação lembrando da gestualidade, da expressão corporal, da expressão fisionômica.  Estimular o aluno a fazer relatos do que vivenciou, enriquecendo seu vocabulário  Mostrar e buscar diversas alternativas de comunicação existentes.
  • 15. No processo de avaliação, o professor deve:  Avaliar as atitudes do aluno diante da aprendizagem, buscando valorizar suas habilidades dentro deste mesmo processo.  Identificar as áreas em que o aluno faz atividades com ou sem apoio;  Determinar o nível do apoio solicitado.  Buscar valorizar o progresso demonstrado pelo aluno.
  • 17. Quando e onde se faz o AEE? O AEE é realizado na sala de Recursos Multifuncionais no período inverso da classe comum, PREFERENCIALMENTE na própria escola. É um espaço organizado em escolas comuns das redes de ensino, atendendo também alunos de Escolas Próximas, de acordo com organização do Município.
  • 19. Não é o FIM e Sim o COMEÇO...