SlideShare uma empresa Scribd logo
RESSONÂNCIA
MAGNÉTICA NO
ESTUDO DO AVC
FABIANO LADISLAU
Técnico em Radiologia
Grad. em Tecnólogo em Radiologia
Pós Graduando em Proteção Radiológica, Aplicações Médicas, Nucleares e Industriais
Esp. RD, TC, RM e Neurorradiologia
Conselheiro CRTR/RJ – Presidente da CEPro CRTR/RJ
Vice-Presidente da APROTERJ
Membro da ISRRT e Sócio da SBPR
Centro Internacional SARAH de Neurorreabilitação e Neurociências
ABORDAGEM
Iremos abordar os conceitos de
um AVCI e AVCH, sua etiologia e
prevenção. Saber analisar num exame
de RM anormalidades e situações
diagnósticas da lesão.
CÍRCULO ARTERIAL DO CÉREBRO
A. comunicante anterior
A. cerebral
média
A. comunicante posterior

A. cerebral
posterior
A. basilar

A. vertebral
ARTÉRIA
ARTÉRIA
ARTÉRIA
• ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL;
• ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO;
AVC - Conceito
• Dicionário Médico:
É uma manifestação, muitas vezes
súbita, de insuficiência vascular do
cérebro de origem arterial: espasmo,
isquemia, hemorragia, trombose.
AVC - Conceito
• Dicionário Médico:
Ocorre quando o suprimento de
sangue em uma área do cérebro se
interrompe ou quando um vaso
sangüíneo se rompe, derramando
sangue nos espaços que rodeiam as
células cerebrais.
AIT
• Evento cerebrovascular focal que
regride totalmente em menos de 24
horas;
• Dura apenas entre 5 e 30 minutos;
• É razoável admitir que por serem
breves, resultam em pouca ou
nenhuma lesão cerebral permanente.
AIT
• Podem começar subitamente, e
podem durar alguns minutos
• Tratamento médico imediatamente,
reduz em 80% o risco de um
posterior AVC;
Ativador do Plasminogênio
Tecidual Recombinante
TPA
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias
AIT (tratamanento)
• 1ª FASE – 3 a 20 dias após AIT;
90 dias depois do AIT era de 10,3%.
• 2ª FASE – 1 dia após AIT.

90 dias depois do AIT foi de 2,1%.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias
UTI NEUROLÓGICA
ESPAÇO ESPECIALIZADO GARANTE
ATENDIMENTO PERSONALIZADO E
REDUZ MORTALIDADE E DANOS
NEUROLÓGICOS.
A UTI Especializada
concentra equipes de saúde
bem mais preparadas para
enfrentar situações
específicas das condições
atendidas.
Veja, edição 2331, 24/07/2013.
AVCI x AVCH
• Isquêmico: É a diminuição
do fluxo sanguíneo cerebral
vascular.

•

Hemorrágico: Rompimento
do
vaso,
provocando
hemorragia (sangramento)
local no cérebro.
AVCI – 83%

Embólico

AVCH – 17%

Hemorragia
intraparenquimatosa

Aterotrombótico
Pequenos Vasos

Hemorragia
subaracnoidea

Aterotrombótico
Grandes Vasos
Classificação da
etiologia do AVCI

AVC ISQUÊMICO

- Aterosclerose de grandes
artérias;
- Oclusão de pequenas
artérias;
- Embolia cardíaca, etc.
AVC HEMORRÁGICO

- HEMORRAGIA
PARENQUIMATOSA
- HEMORRAGIA
SUBARACNOIDEIA (HSA)
SINAIS E SINTOMAS
• Alterações do movimento e/ou
sensibilidade em uma parte do corpo.
• Afasia;

• Dor de cabeça intensa e súbita;
• Alteração da visão;
• Tontura, alteração no equilíbrio;
• Náusea, dificuldade de engolir e/ou
perda da consciência (desmaios).
Associação Brasil AVC
Cortesia: Fabrício de Oliveira
FATORES DE RISCO – AVC/AVE
• Estudo recente para avaliação do impacto dos
fatores de risco:
- 3000 pacientes (78% infarto isquêmico e 22%
com hemorragia intracerebral);
- 3000 controles em 22 países, particularmente
de média e baixa renda.
• Foi sugerido 10 fatores de risco como os
principais envolvidos em mais de 90% dos casos.
FATORES DE RISCO – AVC/AVE
Hipertensão

Diabetes melito

Tabagismo

Ingestão de álcool
Estresse
psicossoical
depressão
Causas cardíacas

Razão cintura-quadril

Escore de risco alimentar
Atividade física irregular

Apolipoproteínas B-A1

e
RESSONÂNCIA
MAGNÉTICA

• Conceitos Básicos:
- Hidrogênio;
- Campo magnético (até 3,0T);
- RF;
- Bobinas/Coils/Antenas.
SEQUÊNCIAS E
PONDERAÇÕES
• T1:

Utilizada para verificar a anatomia muscular e
óssea, com precisão anatômica.

• T2:

Lesões processos infecciosos, cistos e edemas
decorrentes de traumas. Grande sensibilidade à
presença de calcificações diversas, e sangue oriundo
de quadros hemorrágicos.

• GRE

T2*:

Apresenta efeito angiográfico,
mielográfico e artrográfico, por que o sangue, o LCR e
o líquido articular aparecem brilhantes.
SEQUÊNCIAS E
PONDERAÇÕES
↑ Tecido adiposo

T1

↑ Água

T2

↑ Sangue

GRE T2*
PRINCIPAIS SEQUÊNCIAS
• Difusão (DWI):
Mapa de coeficientes de difusão aparente (ADC).

• Perfusão:
Mede a passagem do meio de contraste pelos
vasos encefálicos, simulando o fluxo sanguíneo.

• Flair:
Saturação do líquor (LCR).

• TOF (Time of flight):
Promove contraste entre estruturas vasculares
com fluxo de tecido estacionário numa única aquisição.
T1
T1

T2
T2

FLAIR
FLAIR

DIFUSÃO
difusão

DIFUSÃO
difusão

ADC

PERFUSÃO
perfusão

ADC

TOF
TOF
SAG T1

COR T FS

AX T2 PROPELLER

ENCEFALOMALÁCIA GLIOSE
AX T2 FLAIR
• AVC isquêmico;
• Detectado
três
horas
após
o
evento, quando a
TC nada mostrava.
AX T2 FLAIR

COR T2 FS

AX T2 FLAIR

COR T2 FS

AX T2 FLAIR

COR T2 FS
Paciente, sexo M, 2 anos. com diagnóstico de
paralisia cerebral tipo hemiplegia espástica a
direita, secundária a um AVC ocorrido aos 3 meses.
LESIONADO

SADIO
Paciente, sexo masculino, 60 anos,
seqüela de AVCI e HAS.

Pequena área de restrição na difusão na substância
branca periventricular frontal à direita, indicando
provável zona de isquemia aguda/subaguda.
Paciente sexo feminino, 35 anos,
seqüelas
de
acidentes
vascular
isquêmico, ocorrido em janeiro de 2011,
durante ato cirúrgico (abdome e mama),
disartria, movimentos involuntário em
MMII,
tetraparesia
espástica.
Paciente, F, 38a, seqüela de AVCH em
idade jovem, etiologia hipertensiva.

Encefalomalácia e
sangramento
antigo.
Paciente, F, 38a, seqüela de AVCH em
idade jovem, etiologia hipertensiva.
ALERTA!!
Relatório da OMS:
• Doenças crônicas, causas mais mortes
que todas as outras doenças combinadas;
• Segundo OMS, em 2008 causaram mais
da metade de todas as mortes;
• 36 milhões, ou 63% das 57 milhões de
mortes no mundo em 2008;
www.globo.com - Publicado em 27/04/2011.
O melhor tratamento para o AVC
é sua prevenção !!!!!!!!
cepro@crtrrj.gov.br
OBRIGADO!!
“Ninguém é tão sábio que não precise
aprender alguma coisa, nem tão
ignorante que não possa ensinar algo.”
Johan G. Fichte, Filósofo Alemão
(1762-1814)

fladislau@gmail.com
cepro@crtrrj.gov.br
eticaedisciplina@crtrrj.gov.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tromboembolismo Pulmonar
Tromboembolismo PulmonarTromboembolismo Pulmonar
Tromboembolismo PulmonarFlávia Salame
 
Vascularização do encéfalo
Vascularização do encéfaloVascularização do encéfalo
Vascularização do encéfaloAls Motta
 
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia IIExames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia IIresenfe2013
 
Eletrocardiograma - Revisão e implicações de Enfermagem
Eletrocardiograma - Revisão e implicações de EnfermagemEletrocardiograma - Revisão e implicações de Enfermagem
Eletrocardiograma - Revisão e implicações de EnfermagemJosé Augusto Casagrande
 
Traumatismo cranioencefálico
Traumatismo cranioencefálicoTraumatismo cranioencefálico
Traumatismo cranioencefálicojessica sanielly
 
Sinais do Raio X de Tórax
Sinais do Raio X de TóraxSinais do Raio X de Tórax
Sinais do Raio X de TóraxBrenda Lahlou
 
Anatomia vascularização arterial encefálica e avc
Anatomia vascularização arterial encefálica e avcAnatomia vascularização arterial encefálica e avc
Anatomia vascularização arterial encefálica e avcluzienne moraes
 
Exames de imagem
Exames de imagem  Exames de imagem
Exames de imagem resenfe2013
 
SINAIS EM RADIOLOGIA TORÁCICA 2.0
SINAIS EM RADIOLOGIA TORÁCICA 2.0SINAIS EM RADIOLOGIA TORÁCICA 2.0
SINAIS EM RADIOLOGIA TORÁCICA 2.0Brenda Lahlou
 

Mais procurados (20)

HEMODINÂMICA: ARTÉRIAS CORONÁRIAS
HEMODINÂMICA: ARTÉRIAS CORONÁRIASHEMODINÂMICA: ARTÉRIAS CORONÁRIAS
HEMODINÂMICA: ARTÉRIAS CORONÁRIAS
 
Rx ombro
Rx ombroRx ombro
Rx ombro
 
Tromboembolismo Pulmonar
Tromboembolismo PulmonarTromboembolismo Pulmonar
Tromboembolismo Pulmonar
 
Aula residência ave avc
Aula residência ave avcAula residência ave avc
Aula residência ave avc
 
Vascularização do encéfalo
Vascularização do encéfaloVascularização do encéfalo
Vascularização do encéfalo
 
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia IIExames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
 
AVC
AVCAVC
AVC
 
Tomografia do Abdome
Tomografia do Abdome Tomografia do Abdome
Tomografia do Abdome
 
Eletrocardiograma - Revisão e implicações de Enfermagem
Eletrocardiograma - Revisão e implicações de EnfermagemEletrocardiograma - Revisão e implicações de Enfermagem
Eletrocardiograma - Revisão e implicações de Enfermagem
 
1 desmielinizantes-pdf
1 desmielinizantes-pdf1 desmielinizantes-pdf
1 desmielinizantes-pdf
 
Traumatismo cranioencefálico
Traumatismo cranioencefálicoTraumatismo cranioencefálico
Traumatismo cranioencefálico
 
Sinais do Raio X de Tórax
Sinais do Raio X de TóraxSinais do Raio X de Tórax
Sinais do Raio X de Tórax
 
Aneurisma Cerebral
Aneurisma CerebralAneurisma Cerebral
Aneurisma Cerebral
 
Trauma Cranioencefálico - Urgência & Emergência
Trauma Cranioencefálico - Urgência & EmergênciaTrauma Cranioencefálico - Urgência & Emergência
Trauma Cranioencefálico - Urgência & Emergência
 
Anatomia Aplicada da Coluna Cervical
Anatomia Aplicada da Coluna CervicalAnatomia Aplicada da Coluna Cervical
Anatomia Aplicada da Coluna Cervical
 
Anatomia vascularização arterial encefálica e avc
Anatomia vascularização arterial encefálica e avcAnatomia vascularização arterial encefálica e avc
Anatomia vascularização arterial encefálica e avc
 
Radiologia do tórax
Radiologia do tóraxRadiologia do tórax
Radiologia do tórax
 
TCE
TCETCE
TCE
 
Exames de imagem
Exames de imagem  Exames de imagem
Exames de imagem
 
SINAIS EM RADIOLOGIA TORÁCICA 2.0
SINAIS EM RADIOLOGIA TORÁCICA 2.0SINAIS EM RADIOLOGIA TORÁCICA 2.0
SINAIS EM RADIOLOGIA TORÁCICA 2.0
 

Destaque (20)

Avc
AvcAvc
Avc
 
Avc
AvcAvc
Avc
 
Neurorradiologia anatomia e AVCI
Neurorradiologia anatomia e AVCINeurorradiologia anatomia e AVCI
Neurorradiologia anatomia e AVCI
 
Prevenção do AVC
Prevenção do AVC   Prevenção do AVC
Prevenção do AVC
 
Caso clínico
Caso clínicoCaso clínico
Caso clínico
 
Estudo de Caso - Diagnóstico de Enfermagem
Estudo de Caso - Diagnóstico de EnfermagemEstudo de Caso - Diagnóstico de Enfermagem
Estudo de Caso - Diagnóstico de Enfermagem
 
Técnicas Avançadas em Neuro RM
Técnicas Avançadas em Neuro RMTécnicas Avançadas em Neuro RM
Técnicas Avançadas em Neuro RM
 
AVC Hemorragico
AVC HemorragicoAVC Hemorragico
AVC Hemorragico
 
TÉCNICAS AVANÇADAS EM NEURO RM - JPR 2015
TÉCNICAS AVANÇADAS EM NEURO RM - JPR 2015TÉCNICAS AVANÇADAS EM NEURO RM - JPR 2015
TÉCNICAS AVANÇADAS EM NEURO RM - JPR 2015
 
Neuroimagem na prática neurológica
Neuroimagem na prática neurológicaNeuroimagem na prática neurológica
Neuroimagem na prática neurológica
 
Avc
AvcAvc
Avc
 
Avc
AvcAvc
Avc
 
Acidente Vascular Encefálico (AVE)
Acidente Vascular Encefálico (AVE)Acidente Vascular Encefálico (AVE)
Acidente Vascular Encefálico (AVE)
 
Aula de rm prof. luis aguiar
Aula de rm   prof. luis aguiarAula de rm   prof. luis aguiar
Aula de rm prof. luis aguiar
 
Apresentação - Estudo de Caso Clínico
Apresentação - Estudo de Caso ClínicoApresentação - Estudo de Caso Clínico
Apresentação - Estudo de Caso Clínico
 
CIMA Presentation
CIMA PresentationCIMA Presentation
CIMA Presentation
 
Instituto fisica
Instituto   fisicaInstituto   fisica
Instituto fisica
 
Snc monitoria 2013
Snc monitoria 2013Snc monitoria 2013
Snc monitoria 2013
 
Mercredi intensif 27 fevereiro 2013
Mercredi intensif 27 fevereiro 2013Mercredi intensif 27 fevereiro 2013
Mercredi intensif 27 fevereiro 2013
 
Historia espectroscopia rm
Historia espectroscopia rmHistoria espectroscopia rm
Historia espectroscopia rm
 

Semelhante a RM no Estudo do AVC

Monitoria snc, crânio e coluna cervical(2)
Monitoria snc, crânio e coluna cervical(2)Monitoria snc, crânio e coluna cervical(2)
Monitoria snc, crânio e coluna cervical(2)Norberto Werle
 
Acidente vascular cerebral
Acidente vascular cerebralAcidente vascular cerebral
Acidente vascular cerebralCarolina Yume
 
Manual Cardiologia Cardiopapers
Manual Cardiologia CardiopapersManual Cardiologia Cardiopapers
Manual Cardiologia Cardiopapersgalegoo
 
Ecocolordoppler Transcraniano: método e indicação
Ecocolordoppler Transcraniano: método e indicaçãoEcocolordoppler Transcraniano: método e indicação
Ecocolordoppler Transcraniano: método e indicaçãoDr. Rafael Higashi
 
TÉCNICAS AVANÇADAS EM NEURO RM - JPR 2015
TÉCNICAS AVANÇADAS EM NEURO RM - JPR 2015TÉCNICAS AVANÇADAS EM NEURO RM - JPR 2015
TÉCNICAS AVANÇADAS EM NEURO RM - JPR 2015Fabiano Ladislau
 
Acidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálicoAcidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálicoJoice Lins
 
AVC_O Acidente Vascular Cerebral_Derrame Cerebral
AVC_O Acidente Vascular Cerebral_Derrame CerebralAVC_O Acidente Vascular Cerebral_Derrame Cerebral
AVC_O Acidente Vascular Cerebral_Derrame CerebralEversonLima23
 
AULA 19- AVE- AVE é uma lesão do neurônio motor superior, que resulta em perd...
AULA 19- AVE- AVE é uma lesão do neurônio motor superior, que resulta em perd...AULA 19- AVE- AVE é uma lesão do neurônio motor superior, que resulta em perd...
AULA 19- AVE- AVE é uma lesão do neurônio motor superior, que resulta em perd...Rodrigo Lima
 
Acidente vascular cerebral final
Acidente vascular cerebral finalAcidente vascular cerebral final
Acidente vascular cerebral finalSofia Pinho
 
Doenças cardiovasculares
Doenças cardiovascularesDoenças cardiovasculares
Doenças cardiovascularesfabiopombo
 
Tomografia Computadorizada de Artérias Coronárias
Tomografia Computadorizada de Artérias CoronáriasTomografia Computadorizada de Artérias Coronárias
Tomografia Computadorizada de Artérias CoronáriasAlex Eduardo Ribeiro
 
Tratamento AVC isquemico: perspectivas atuais
Tratamento AVC isquemico: perspectivas atuaisTratamento AVC isquemico: perspectivas atuais
Tratamento AVC isquemico: perspectivas atuaisErion Junior de Andrade
 
1189261808 445.avc ppoint
1189261808 445.avc ppoint1189261808 445.avc ppoint
1189261808 445.avc ppointPelo Siro
 
AULA-12-VERTEBRAIS-E-ROUBO-DE-SUBCLAVIA.pdf
AULA-12-VERTEBRAIS-E-ROUBO-DE-SUBCLAVIA.pdfAULA-12-VERTEBRAIS-E-ROUBO-DE-SUBCLAVIA.pdf
AULA-12-VERTEBRAIS-E-ROUBO-DE-SUBCLAVIA.pdfleonardo338056
 

Semelhante a RM no Estudo do AVC (20)

Monitoria snc, crânio e coluna cervical(2)
Monitoria snc, crânio e coluna cervical(2)Monitoria snc, crânio e coluna cervical(2)
Monitoria snc, crânio e coluna cervical(2)
 
Acidente vascular cerebral
Acidente vascular cerebralAcidente vascular cerebral
Acidente vascular cerebral
 
Neuroanatomia II
Neuroanatomia IINeuroanatomia II
Neuroanatomia II
 
Manual Cardiologia Cardiopapers
Manual Cardiologia CardiopapersManual Cardiologia Cardiopapers
Manual Cardiologia Cardiopapers
 
Neuroliga ave clínico
Neuroliga ave clínicoNeuroliga ave clínico
Neuroliga ave clínico
 
Ecocolordoppler Transcraniano: método e indicação
Ecocolordoppler Transcraniano: método e indicaçãoEcocolordoppler Transcraniano: método e indicação
Ecocolordoppler Transcraniano: método e indicação
 
Angiotomografia
AngiotomografiaAngiotomografia
Angiotomografia
 
Doença cerebrovascular
Doença cerebrovascularDoença cerebrovascular
Doença cerebrovascular
 
TÉCNICAS AVANÇADAS EM NEURO RM - JPR 2015
TÉCNICAS AVANÇADAS EM NEURO RM - JPR 2015TÉCNICAS AVANÇADAS EM NEURO RM - JPR 2015
TÉCNICAS AVANÇADAS EM NEURO RM - JPR 2015
 
Acidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálicoAcidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálico
 
avc.ppt
avc.pptavc.ppt
avc.ppt
 
AVC_O Acidente Vascular Cerebral_Derrame Cerebral
AVC_O Acidente Vascular Cerebral_Derrame CerebralAVC_O Acidente Vascular Cerebral_Derrame Cerebral
AVC_O Acidente Vascular Cerebral_Derrame Cerebral
 
AULA 19- AVE- AVE é uma lesão do neurônio motor superior, que resulta em perd...
AULA 19- AVE- AVE é uma lesão do neurônio motor superior, que resulta em perd...AULA 19- AVE- AVE é uma lesão do neurônio motor superior, que resulta em perd...
AULA 19- AVE- AVE é uma lesão do neurônio motor superior, que resulta em perd...
 
Acidente vascular cerebral final
Acidente vascular cerebral finalAcidente vascular cerebral final
Acidente vascular cerebral final
 
Doenças cardiovasculares
Doenças cardiovascularesDoenças cardiovasculares
Doenças cardiovasculares
 
Tomografia Computadorizada de Artérias Coronárias
Tomografia Computadorizada de Artérias CoronáriasTomografia Computadorizada de Artérias Coronárias
Tomografia Computadorizada de Artérias Coronárias
 
Tratamento AVC isquemico: perspectivas atuais
Tratamento AVC isquemico: perspectivas atuaisTratamento AVC isquemico: perspectivas atuais
Tratamento AVC isquemico: perspectivas atuais
 
1189261808 445.avc ppoint
1189261808 445.avc ppoint1189261808 445.avc ppoint
1189261808 445.avc ppoint
 
AULA-12-VERTEBRAIS-E-ROUBO-DE-SUBCLAVIA.pdf
AULA-12-VERTEBRAIS-E-ROUBO-DE-SUBCLAVIA.pdfAULA-12-VERTEBRAIS-E-ROUBO-DE-SUBCLAVIA.pdf
AULA-12-VERTEBRAIS-E-ROUBO-DE-SUBCLAVIA.pdf
 
Mecredi intensif pa_nce_hsa[1]
Mecredi intensif pa_nce_hsa[1]Mecredi intensif pa_nce_hsa[1]
Mecredi intensif pa_nce_hsa[1]
 

Mais de Fabiano Ladislau

Estudo Multiparamétrico da Hiperplasia e Câncer de Próstata - CONGRESSO NACIO...
Estudo Multiparamétrico da Hiperplasia e Câncer de Próstata - CONGRESSO NACIO...Estudo Multiparamétrico da Hiperplasia e Câncer de Próstata - CONGRESSO NACIO...
Estudo Multiparamétrico da Hiperplasia e Câncer de Próstata - CONGRESSO NACIO...Fabiano Ladislau
 
GADOLÍNIO EM RESSONÂNCIA MAGNÉTICA: Definição, Aplicabilidade e Reações.
GADOLÍNIO EM  RESSONÂNCIA MAGNÉTICA:  Definição, Aplicabilidade e Reações.GADOLÍNIO EM  RESSONÂNCIA MAGNÉTICA:  Definição, Aplicabilidade e Reações.
GADOLÍNIO EM RESSONÂNCIA MAGNÉTICA: Definição, Aplicabilidade e Reações.Fabiano Ladislau
 
Fatores Técnicos no Estudo da Endometriose por RM
Fatores Técnicos no Estudo da Endometriose por RMFatores Técnicos no Estudo da Endometriose por RM
Fatores Técnicos no Estudo da Endometriose por RMFabiano Ladislau
 
Direitos e Deveres do Estagiário
Direitos e Deveres do Estagiário Direitos e Deveres do Estagiário
Direitos e Deveres do Estagiário Fabiano Ladislau
 
Palestra de Efeitos Biológicos das Radiações Ionizantes
Palestra de Efeitos Biológicos das Radiações Ionizantes Palestra de Efeitos Biológicos das Radiações Ionizantes
Palestra de Efeitos Biológicos das Radiações Ionizantes Fabiano Ladislau
 
Renderização de volume aplicado a angiotomografia (atual)
Renderização de volume aplicado a angiotomografia (atual)Renderização de volume aplicado a angiotomografia (atual)
Renderização de volume aplicado a angiotomografia (atual)Fabiano Ladislau
 
Revista do CRTR/RJ de agosto de 2013.
Revista do CRTR/RJ de agosto de 2013.Revista do CRTR/RJ de agosto de 2013.
Revista do CRTR/RJ de agosto de 2013.Fabiano Ladislau
 
Estudo radiológico do trauma no SNC
Estudo radiológico do trauma no SNCEstudo radiológico do trauma no SNC
Estudo radiológico do trauma no SNCFabiano Ladislau
 
Utilização do gadolínio em RM
Utilização do gadolínio em RM Utilização do gadolínio em RM
Utilização do gadolínio em RM Fabiano Ladislau
 
Palestra de Humanização no Atendimento
Palestra de Humanização no AtendimentoPalestra de Humanização no Atendimento
Palestra de Humanização no AtendimentoFabiano Ladislau
 

Mais de Fabiano Ladislau (13)

Estudo Multiparamétrico da Hiperplasia e Câncer de Próstata - CONGRESSO NACIO...
Estudo Multiparamétrico da Hiperplasia e Câncer de Próstata - CONGRESSO NACIO...Estudo Multiparamétrico da Hiperplasia e Câncer de Próstata - CONGRESSO NACIO...
Estudo Multiparamétrico da Hiperplasia e Câncer de Próstata - CONGRESSO NACIO...
 
GADOLÍNIO EM RESSONÂNCIA MAGNÉTICA: Definição, Aplicabilidade e Reações.
GADOLÍNIO EM  RESSONÂNCIA MAGNÉTICA:  Definição, Aplicabilidade e Reações.GADOLÍNIO EM  RESSONÂNCIA MAGNÉTICA:  Definição, Aplicabilidade e Reações.
GADOLÍNIO EM RESSONÂNCIA MAGNÉTICA: Definição, Aplicabilidade e Reações.
 
RM no Estudo do AVC
RM no Estudo do AVC  RM no Estudo do AVC
RM no Estudo do AVC
 
RM da Coluna Vertebral
RM da Coluna VertebralRM da Coluna Vertebral
RM da Coluna Vertebral
 
Fatores Técnicos no Estudo da Endometriose por RM
Fatores Técnicos no Estudo da Endometriose por RMFatores Técnicos no Estudo da Endometriose por RM
Fatores Técnicos no Estudo da Endometriose por RM
 
Direitos e Deveres do Estagiário
Direitos e Deveres do Estagiário Direitos e Deveres do Estagiário
Direitos e Deveres do Estagiário
 
Palestra de Efeitos Biológicos das Radiações Ionizantes
Palestra de Efeitos Biológicos das Radiações Ionizantes Palestra de Efeitos Biológicos das Radiações Ionizantes
Palestra de Efeitos Biológicos das Radiações Ionizantes
 
Renderização de volume aplicado a angiotomografia (atual)
Renderização de volume aplicado a angiotomografia (atual)Renderização de volume aplicado a angiotomografia (atual)
Renderização de volume aplicado a angiotomografia (atual)
 
Revista do CRTR/RJ de agosto de 2013.
Revista do CRTR/RJ de agosto de 2013.Revista do CRTR/RJ de agosto de 2013.
Revista do CRTR/RJ de agosto de 2013.
 
Estudo radiológico do trauma no SNC
Estudo radiológico do trauma no SNCEstudo radiológico do trauma no SNC
Estudo radiológico do trauma no SNC
 
Utilização do gadolínio em RM
Utilização do gadolínio em RM Utilização do gadolínio em RM
Utilização do gadolínio em RM
 
Segurança em RM
Segurança em RMSegurança em RM
Segurança em RM
 
Palestra de Humanização no Atendimento
Palestra de Humanização no AtendimentoPalestra de Humanização no Atendimento
Palestra de Humanização no Atendimento
 

RM no Estudo do AVC

  • 1.
  • 2. RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NO ESTUDO DO AVC FABIANO LADISLAU Técnico em Radiologia Grad. em Tecnólogo em Radiologia Pós Graduando em Proteção Radiológica, Aplicações Médicas, Nucleares e Industriais Esp. RD, TC, RM e Neurorradiologia Conselheiro CRTR/RJ – Presidente da CEPro CRTR/RJ Vice-Presidente da APROTERJ Membro da ISRRT e Sócio da SBPR Centro Internacional SARAH de Neurorreabilitação e Neurociências
  • 3. ABORDAGEM Iremos abordar os conceitos de um AVCI e AVCH, sua etiologia e prevenção. Saber analisar num exame de RM anormalidades e situações diagnósticas da lesão.
  • 4.
  • 5.
  • 6. CÍRCULO ARTERIAL DO CÉREBRO A. comunicante anterior A. cerebral média A. comunicante posterior A. cerebral posterior A. basilar A. vertebral
  • 9.
  • 11.
  • 12. • ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL; • ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO;
  • 13. AVC - Conceito • Dicionário Médico: É uma manifestação, muitas vezes súbita, de insuficiência vascular do cérebro de origem arterial: espasmo, isquemia, hemorragia, trombose.
  • 14. AVC - Conceito • Dicionário Médico: Ocorre quando o suprimento de sangue em uma área do cérebro se interrompe ou quando um vaso sangüíneo se rompe, derramando sangue nos espaços que rodeiam as células cerebrais.
  • 15. AIT • Evento cerebrovascular focal que regride totalmente em menos de 24 horas; • Dura apenas entre 5 e 30 minutos; • É razoável admitir que por serem breves, resultam em pouca ou nenhuma lesão cerebral permanente.
  • 16. AIT • Podem começar subitamente, e podem durar alguns minutos • Tratamento médico imediatamente, reduz em 80% o risco de um posterior AVC; Ativador do Plasminogênio Tecidual Recombinante TPA http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias
  • 17. AIT (tratamanento) • 1ª FASE – 3 a 20 dias após AIT; 90 dias depois do AIT era de 10,3%. • 2ª FASE – 1 dia após AIT. 90 dias depois do AIT foi de 2,1%. http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias
  • 18. UTI NEUROLÓGICA ESPAÇO ESPECIALIZADO GARANTE ATENDIMENTO PERSONALIZADO E REDUZ MORTALIDADE E DANOS NEUROLÓGICOS. A UTI Especializada concentra equipes de saúde bem mais preparadas para enfrentar situações específicas das condições atendidas. Veja, edição 2331, 24/07/2013.
  • 19. AVCI x AVCH • Isquêmico: É a diminuição do fluxo sanguíneo cerebral vascular. • Hemorrágico: Rompimento do vaso, provocando hemorragia (sangramento) local no cérebro.
  • 20. AVCI – 83% Embólico AVCH – 17% Hemorragia intraparenquimatosa Aterotrombótico Pequenos Vasos Hemorragia subaracnoidea Aterotrombótico Grandes Vasos
  • 21. Classificação da etiologia do AVCI AVC ISQUÊMICO - Aterosclerose de grandes artérias; - Oclusão de pequenas artérias; - Embolia cardíaca, etc.
  • 22. AVC HEMORRÁGICO - HEMORRAGIA PARENQUIMATOSA - HEMORRAGIA SUBARACNOIDEIA (HSA)
  • 23. SINAIS E SINTOMAS • Alterações do movimento e/ou sensibilidade em uma parte do corpo. • Afasia; • Dor de cabeça intensa e súbita; • Alteração da visão; • Tontura, alteração no equilíbrio; • Náusea, dificuldade de engolir e/ou perda da consciência (desmaios). Associação Brasil AVC
  • 25. FATORES DE RISCO – AVC/AVE • Estudo recente para avaliação do impacto dos fatores de risco: - 3000 pacientes (78% infarto isquêmico e 22% com hemorragia intracerebral); - 3000 controles em 22 países, particularmente de média e baixa renda. • Foi sugerido 10 fatores de risco como os principais envolvidos em mais de 90% dos casos.
  • 26. FATORES DE RISCO – AVC/AVE Hipertensão Diabetes melito Tabagismo Ingestão de álcool Estresse psicossoical depressão Causas cardíacas Razão cintura-quadril Escore de risco alimentar Atividade física irregular Apolipoproteínas B-A1 e
  • 27.
  • 28. RESSONÂNCIA MAGNÉTICA • Conceitos Básicos: - Hidrogênio; - Campo magnético (até 3,0T); - RF; - Bobinas/Coils/Antenas.
  • 29. SEQUÊNCIAS E PONDERAÇÕES • T1: Utilizada para verificar a anatomia muscular e óssea, com precisão anatômica. • T2: Lesões processos infecciosos, cistos e edemas decorrentes de traumas. Grande sensibilidade à presença de calcificações diversas, e sangue oriundo de quadros hemorrágicos. • GRE T2*: Apresenta efeito angiográfico, mielográfico e artrográfico, por que o sangue, o LCR e o líquido articular aparecem brilhantes.
  • 30. SEQUÊNCIAS E PONDERAÇÕES ↑ Tecido adiposo T1 ↑ Água T2 ↑ Sangue GRE T2*
  • 31. PRINCIPAIS SEQUÊNCIAS • Difusão (DWI): Mapa de coeficientes de difusão aparente (ADC). • Perfusão: Mede a passagem do meio de contraste pelos vasos encefálicos, simulando o fluxo sanguíneo. • Flair: Saturação do líquor (LCR). • TOF (Time of flight): Promove contraste entre estruturas vasculares com fluxo de tecido estacionário numa única aquisição.
  • 32.
  • 33.
  • 35. SAG T1 COR T FS AX T2 PROPELLER ENCEFALOMALÁCIA GLIOSE AX T2 FLAIR
  • 36.
  • 37. • AVC isquêmico; • Detectado três horas após o evento, quando a TC nada mostrava.
  • 38. AX T2 FLAIR COR T2 FS AX T2 FLAIR COR T2 FS AX T2 FLAIR COR T2 FS
  • 39. Paciente, sexo M, 2 anos. com diagnóstico de paralisia cerebral tipo hemiplegia espástica a direita, secundária a um AVC ocorrido aos 3 meses.
  • 41. Paciente, sexo masculino, 60 anos, seqüela de AVCI e HAS. Pequena área de restrição na difusão na substância branca periventricular frontal à direita, indicando provável zona de isquemia aguda/subaguda.
  • 42. Paciente sexo feminino, 35 anos, seqüelas de acidentes vascular isquêmico, ocorrido em janeiro de 2011, durante ato cirúrgico (abdome e mama), disartria, movimentos involuntário em MMII, tetraparesia espástica.
  • 43.
  • 44. Paciente, F, 38a, seqüela de AVCH em idade jovem, etiologia hipertensiva. Encefalomalácia e sangramento antigo.
  • 45. Paciente, F, 38a, seqüela de AVCH em idade jovem, etiologia hipertensiva.
  • 46.
  • 47. ALERTA!! Relatório da OMS: • Doenças crônicas, causas mais mortes que todas as outras doenças combinadas; • Segundo OMS, em 2008 causaram mais da metade de todas as mortes; • 36 milhões, ou 63% das 57 milhões de mortes no mundo em 2008; www.globo.com - Publicado em 27/04/2011.
  • 48. O melhor tratamento para o AVC é sua prevenção !!!!!!!!
  • 50. OBRIGADO!! “Ninguém é tão sábio que não precise aprender alguma coisa, nem tão ignorante que não possa ensinar algo.” Johan G. Fichte, Filósofo Alemão (1762-1814) fladislau@gmail.com cepro@crtrrj.gov.br eticaedisciplina@crtrrj.gov.br