SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 141
Baixar para ler offline
TOMOGRAFIA DE ABDOME
Prof. Herculys Douglas
Teresina
2015
“Melhor saber e não precisar do que
precisar e não saber”
ABDOME OU ABDOMÊN?
ABDOME OU ABDOMÊN?
Você pode escrever das duas maneiras. Significa
barriga, mas aí vai uma explicação completa: parte do
corpo humano e dos mamíferos, situada entre o tórax
e a pelve, que contém uma cavidade separada da
cavidade torácica pelo diafragma e onde se aloja a
maior parte dos aparelhos digestivo e geniturinário.
ABDOME NA TOMOGRAFIA
COMPUTADORIZADA
• Por uma questão de radioproteção e financeira o
exame é dividido em, abdome superior e inferior
(pelve). Abdome total= abdome superior + pelve.
ABDOME NA TOMOGRAFIA
COMPUTADORIZADA
• A região abdominal agrupa uma diversidade de órgãos,
dentre eles o que participam do sistema digestório,
endócrino e genitourinário.
• Radioproteção à Exposição desnecessária de outros
órgãos.
• Urgência e emergência à Abdome agudo (dor súbita
da região abdominal).
QUADRANTES ABDOMINAIS
HD HE
EPI
GÁSTRIO
fLANCO
D
fLANCO
E
FID FIE
MESO
GÁSTRIO
HIPO
GÁSTRIO
Planejamento do exame de TC
v Entrevista
v Preparo do paciente
v Exame propriamente dito
v Processamento e
documentação de imagens
v Analise do exame
PREPARO DO PACIENTE
• ANAMNESE !!!!!!
-Indicação do exame.
-Antecedentes(doenças prévias, próteses,
cirurgias).
-Reações alérgicas.
-Medicações utilizadas.
-Jejum de 6 horas.
-Alimentação leve na véspera.
Varreduras de Abdome e Pelve
Aplicações:
u Detectar alterações dos órgãos abdominais e
pélvicos.
u Diagnosticar a presença de abscessos, ascites,
cistos, tumores.
u Avaliar danos nos ossos e tecidos moles
originados de traumas abdominais.
u Avaliar as alterações em artérias e veias
abdominais.
Varredura da região abdominal
• Jejum de no mínimo 4h;
• É comum o uso de meio contraste;
• Pode ser em 4 fases distintas:
-Sem contraste
-Fase arterial
-Fase venosa
-Fase de equilíbrio.
CONTRAINDICAÇÕES OU CONTRA-
INDICAÇÕES?
• Novo acordo ortográfico, 2009.
-Contraindicação: deixa de usar hífen em palavras
prefixadas.
-Apneia: não se usa mais acento nos ditongos abertos
éi e ói das palavras paroxítonas.
CONTRASTE ORAL - RETAL
• A administração de
contraste retal é feita
quando há suspeitas de
lesões no ânus e reto.
• Preparo: diluir 30 a 50
ml de contraste iodado
em 1litro de soro
fisiológico, sendo
injetado diretamente no
reto antes de começar o
exame.
• A administração de
contraste oral é feita
quando há suspeita de
lesões no aparelho
digestório.
• Preparo: diluir 30 a 40
ml de contraste iodado
em 1l a 1,5 l de água
para ser ingerido pelo
paciente 02 hrs antes
do exame.
PREPARO DO EXAME
• EXAME PROPRIAMENTE DITO:
– Tem início com o registro dos dados do paciente no
console do equipamento.
– O registro deve informar obrigatoriamente:
• Nome completo
• Idade (data de nascimento)
• Sexo
• Peso (alguns equipamentos)
• Exame que será realizado
• Nome do profissional (alguns equipamentos)
• Após o registro, o Técnico/Tecnólogo escolhe o
protocolo a ser realizado.
PREPARO DO EXAME
PREPARO DO EXAME
–Posiciona-se o paciente de acordo com o
protocolo escolhido.
–Os posicionamentos mais utilizados são:
• Decúbito Dorsal entrando primeiro com a cabeça
(Supine – Head First)
• Decúbito Ventral entrando primeiro com a cabeça
(Prone – Head First.)
• Decúbito Dorsal entrando primeiro com os pés
(Supine – Feet First)
• Decúbito Ventral entrando primeiro com os pés
(Prone – Feet First)
PREPARO DO EXAME
POSICIONAMENTO
• POSICIONAMENTO
• Rotina: decúbito dorsal, head first e MMSS abduzidos
acima da cabeça.
IMPORTANTE: APNEIA INSPIRATÓRIA É
PEDIDA AO PACIENTE DURANTE A AQUISIÇÃO
DAS IMAGENS.
POSICIONAMENTO
• POSICIONAMENTO
• Casos especiais: condições do cliente.
PONTOS DE REFERÊNCIA
TERMINOLOGIA
TOPOGRAMA
DECÚBITO DORSAL
BRAÇOS PARA CIMA
ABDOME TOTAL
ABDOME SUPERIOR
PELVE
TOPOGRAMA
PROGRAMAÇÃO
• Topograma.
• Início e fim dos cortes.
• Orientação: caudocranial
ou craniocaudal.
PROGRAMAÇÃO
TERMINOLOGIA
TERMINOLOGIA
TERMINOLOGIA
RECONSTRUÇÃO 3D
Varredura do abdome total
• Os limites são definidos pelo diafragma até
a sínfise púbica.
• Os pacientes devem ser posicionados em
decúbito dorsal, não havendo necessidade
de angulação do gantry.
VARREDURA/LIMITES
Protocolo para
Abdome total
u Topograma: frontal
u Espessura do corte: 10mm/ Multislices: até
< 01 mm
u Incremento: 10mm/ Multislices: 01 mm.
u KV: 120
u mAs :260
u FOV:220mm
u Pitch: 1,25
u Tempo de rotação do tubo: 1s
u Tempo de varredura:40s
uFiltro: standard
uObs: o melhor FOV sempre será o mais
ajustado à estrutura
OBSERVAÇÕES
• Janela de partes moles utilizada, em suspeita de
traumas acrescentar janela óssea.
• Em aparelhos multislices sempre a relação
corte/incremento tenderá a ser menor podendo
chegar a valores menores que 01 mm.
• O kv poderá variar conforme o biótipo do
paciente.
• O FOV adequado sempre será aquele melhor
ajustado à área de estudo
Varredura do Abdome superior
• Pode ser utilizar os mesmos parâmetros da
varredura do abdome total com um intervalo de
varredura menor.
• O volume é definido pelo diafragma até a
extremidade superior da crista ilíaca.
• O paciente deve ser posicionado em decúbito
dorsal.
Varredura do Abdome superior
Varredura da Pelve
• Os limites são definidos pela extremidade
superior da crista ilíaca até a extremidade
inferior do ísquio.
• Os pacientes devem ser posicionados em
decúbito dorsal sem angulação do gantry.
Varredura da Pelve
Protocolo para
pelve
u Topograma: frontal
u Espessura do corte: 10mm/ Multislices:
até < 01mm
u Incremento: 10mm/ Multslices: 01 mm
u KV: 120
u mAs :250
u FOV: 380mm
u Pitch: 1,25
u Tempo de rotação do tubo: 1s
u Tempo de varredura:40s
uObs: o melhor FOV sempre será o mais
ajustado à estrutura
OBSERVAÇÕES
• Janela de partes moles utilizada, em suspeita
de traumas acrescentar janela óssea.
• Em aparelhos multislices sempre a relação
corte/incremento tenderá a ser menor
podendo chegar a valores menores que 01
mm.
• O kv poderá variar conforme o biótipo do
paciente.
• O FOV adequado sempre será aquele melhor
ajustado à área de estudo
Imagem de corte axial com
janela para tecido ósseo
TOMOGRAFIA
COMPUTADORIZADA
Técnica de injeção
do meio de contraste
MEIOS DE CONTRASTE
§ RETAL
Iodado diluído de 2% a 5%( 30 a 50 ml/ 1l)
*Fístulas retais
Diverticulite ou colite
Coleção pélvica
Neoplasia coloretal
MEIOS DE CONTRASTE
§ RETAL
MEIOS DE CONTRASTE
§ VENOSO
-Iodado
-Preferência para não-iônico
-Cuidado com as contraindicações
Alergias
Metformina
Insuficiência renal (cretinina acima de 1,2mg/dl)
MEIOS DE CONTRASTE
§ VENOSO
MEIOS DE CONTRASTE
§ ORAL
-ÁGUA – 2 copos antes do exame- rotina
-IODADO DILUÍDO DE 2-5% (1 l de água para 30-
40 ml de contraste)
Fístulas, abcessos e coleções.
MEIOS DE CONTRASTE
§ ORAL
TC Helicoidal
INJETORA
Injeção Mecânica (Injetora)
• Injeção contínua
• Velocidade programada
• Adequada via de acesso
• Melhor contrastação dos vasos
• Estudo dinâmico
Técnica de Injeção
TC Helicoidal do Abdome
Fases de exame:
• Fase sem contraste EV
• Fase arterial: 20 – 40 seg.
• Fase portal: 60 – 120 seg.
• Fase de equilíbrio: 120 – 360 seg.
Fase sem contraste EV
Fase Arterial
Fase Portal
Fase de Equilíbrio
Fase córtico-medular
Fase nefrográfica
TC Helicoidal - Rins
Fase excretora
PRINCIPAIS PROTOCOLOS
• 1. Sem contraste EV
• 2. Hipovascular (S/C+portal+equilíbrio)
• 3. Hipervascular
(S/C+arterial+portal+equilíbrio)
• 4. Hematúria/Vias urinárias/Uro-CT
(S/C+arterial+portal+tardio 7’ 1/1mm)
2)Hipovascular
(S/C+portal+equilíbrio)
• - Check-up ou rotina
• -Dor abdominal a esclarecer
• -Abdome agudo
• -Ver fase sem contraste se há necessidade de
VO ou VR
• - Estadiamento tumoral
• -Complicações pós-cirúrgicas
3)Hipervascular
(S/C+arterial+portal+equilíbrio)
• Avaliação de nódulos hepáticos
• Controle Oncológico de tumor hipervascular
Renal, HCC, Carcinoide/Neuroendócrino, GIST,
Mama, Melanoma, Tireóide, Feocromocitoma
• Avaliação vascular
4. Hematúria/Vias urinárias/Uro-CT
(S/C+arterial+portal+tardio 7’ 1/1mm)
• Hematúria à esclarecer
• Estadiamento ou controle de neoplasias do
trato urinário
• Cistos renais
• Dilatação do sistema coletor
• Pielonefrite
FASE SEM CONTRASTE
• Importante para avaliação das demais fases
• Pacientes alérgicos
• Protocolo de urolitíase
Fase arterial
§ Hipervascular
§ Cortes de 1mm
§ Débito de 2ml/s injetora
§ Dose 2ml/kg
§ Delay 20-40 segundos
§ Avaliar lesões hipervasculares tumorais
§ Avaliação vascular
§ Avaliação de fugas de produto de contraste/
sangramento
FASE PORTAL
• Contraste dentro das estruturas venosas,
aspecto homogêneo
• Cortes de 1mm
• Débito de 2ml/s bomba injetora
• Delay 70-80 segundos
• Permite a avaliação da maior parte das
patologias
FASE EQUILÍBRIO
• Contraste sai dos vasos para o parênquima
tissular
• Cortes de 1mm
• Débito de 2ml/s bomba injetora
• Delay 3-7 minutos
• Permite a avaliação de vários tumores
• Avaliação do sistema coletor do aparelho
urinário.
Fase de equilíbrio
UROGRAFIA X URO-TC
UROGRAFIA X TC ABDOME
ENTERO-TC X TC ABDOME
ESCALA HU
HIPERDENSO E HIPODENSO
ISODENSO
ASCITE
ASCITE
DIVERTÍCULOS
DIVERTÍCULOS
DIVERTÍCULOS
BEZOAR
BEZOAR
BEZOAR
BEZOAR
LITÍASE CORALIFORME
TC APARELHO URINÁRIO
HIDRONEFROSE
PTOSE RENAL
PTOSE PALPEBRAL
CISTO RENAL
CISTO RENAL
AGENESIA
DELAY CONTRASTE
ESTENOSE
Cístico (Simples)
Policístico
ABCESSO HEPÁTICO
ABCESSO HEPÁTICO-PÓS CONTRASTE
ÚLCERA GÁSTRICA
UM DOS MOTIVOS...
ANEURISMAS
PLANEJAMENTOS DE RXT
PLANEJAMENTOS DE RXT
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
Tomografia do Abdome
Tomografia do Abdome
Tomografia do Abdome
Tomografia do Abdome
Tomografia do Abdome

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 2-protocolos-de-cranio-e-face-prof-claudio-souza (1)
Aula 2-protocolos-de-cranio-e-face-prof-claudio-souza (1)Aula 2-protocolos-de-cranio-e-face-prof-claudio-souza (1)
Aula 2-protocolos-de-cranio-e-face-prof-claudio-souza (1)Jean Carlos
 
EED - Seriografia do Esôfago Estomago e Duodeno
EED - Seriografia do Esôfago Estomago e DuodenoEED - Seriografia do Esôfago Estomago e Duodeno
EED - Seriografia do Esôfago Estomago e DuodenoAline Gonçalves Silva
 
Avaliação sistemática da radiografia do tórax
Avaliação sistemática da radiografia do tóraxAvaliação sistemática da radiografia do tórax
Avaliação sistemática da radiografia do tóraxBruna Cesário
 
Exames de imagem
Exames de imagem  Exames de imagem
Exames de imagem resenfe2013
 
Tomografia posicionamento
Tomografia posicionamentoTomografia posicionamento
Tomografia posicionamentoFLAVIO LOBATO
 
Meios de Contraste em Tomografia
Meios de Contraste em Tomografia Meios de Contraste em Tomografia
Meios de Contraste em Tomografia Rodrigo Ribeiro Jr.
 
Aula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
Aula de Imagenologia sobre Tomografia ComputadorizadaAula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
Aula de Imagenologia sobre Tomografia ComputadorizadaJaqueline Almeida
 
Introdução à radiologia red. giordano
Introdução à radiologia red. giordanoIntrodução à radiologia red. giordano
Introdução à radiologia red. giordanogrtalves
 
Apostila posicionamento (completa)
Apostila posicionamento (completa)Apostila posicionamento (completa)
Apostila posicionamento (completa)Cristiane Dias
 
TC de tórax janela de mediastino
TC de tórax  janela de mediastinoTC de tórax  janela de mediastino
TC de tórax janela de mediastinoFlávia Salame
 
Protocolo Exame de Ressonancia Magnética da Pelve
Protocolo Exame de Ressonancia Magnética da PelveProtocolo Exame de Ressonancia Magnética da Pelve
Protocolo Exame de Ressonancia Magnética da PelveAlex Eduardo Ribeiro
 
Raio x de tórax
Raio x de tóraxRaio x de tórax
Raio x de tóraxresenfe2013
 

Mais procurados (20)

Aula 2-protocolos-de-cranio-e-face-prof-claudio-souza (1)
Aula 2-protocolos-de-cranio-e-face-prof-claudio-souza (1)Aula 2-protocolos-de-cranio-e-face-prof-claudio-souza (1)
Aula 2-protocolos-de-cranio-e-face-prof-claudio-souza (1)
 
RM COLUNA VERTEBRAL
RM COLUNA VERTEBRALRM COLUNA VERTEBRAL
RM COLUNA VERTEBRAL
 
ANGIO: TOMOGRAFIA E RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
ANGIO: TOMOGRAFIA E RESSONÂNCIA MAGNÉTICAANGIO: TOMOGRAFIA E RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
ANGIO: TOMOGRAFIA E RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
 
EED - Seriografia do Esôfago Estomago e Duodeno
EED - Seriografia do Esôfago Estomago e DuodenoEED - Seriografia do Esôfago Estomago e Duodeno
EED - Seriografia do Esôfago Estomago e Duodeno
 
Avaliação sistemática da radiografia do tórax
Avaliação sistemática da radiografia do tóraxAvaliação sistemática da radiografia do tórax
Avaliação sistemática da radiografia do tórax
 
Ressonancia magnetica
Ressonancia magneticaRessonancia magnetica
Ressonancia magnetica
 
Exames de imagem
Exames de imagem  Exames de imagem
Exames de imagem
 
Tomografia posicionamento
Tomografia posicionamentoTomografia posicionamento
Tomografia posicionamento
 
Meios de Contraste em Tomografia
Meios de Contraste em Tomografia Meios de Contraste em Tomografia
Meios de Contraste em Tomografia
 
Aula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
Aula de Imagenologia sobre Tomografia ComputadorizadaAula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
Aula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
 
Introdução à radiologia red. giordano
Introdução à radiologia red. giordanoIntrodução à radiologia red. giordano
Introdução à radiologia red. giordano
 
Anatomia do abdome por tc
Anatomia do abdome por tcAnatomia do abdome por tc
Anatomia do abdome por tc
 
Apostila posicionamento (completa)
Apostila posicionamento (completa)Apostila posicionamento (completa)
Apostila posicionamento (completa)
 
Rx- Análise de Qualidade
Rx- Análise de QualidadeRx- Análise de Qualidade
Rx- Análise de Qualidade
 
Tomografia trabalho
Tomografia trabalhoTomografia trabalho
Tomografia trabalho
 
HEMODINÂMICA
HEMODINÂMICAHEMODINÂMICA
HEMODINÂMICA
 
TC de tórax janela de mediastino
TC de tórax  janela de mediastinoTC de tórax  janela de mediastino
TC de tórax janela de mediastino
 
Protocolo Exame de Ressonancia Magnética da Pelve
Protocolo Exame de Ressonancia Magnética da PelveProtocolo Exame de Ressonancia Magnética da Pelve
Protocolo Exame de Ressonancia Magnética da Pelve
 
Raio x de tórax
Raio x de tóraxRaio x de tórax
Raio x de tórax
 
Tomografia computadorizada
Tomografia computadorizadaTomografia computadorizada
Tomografia computadorizada
 

Semelhante a Tomografia do Abdome

Aula Litíase renal - Dr Alex Meller
Aula Litíase renal - Dr Alex MellerAula Litíase renal - Dr Alex Meller
Aula Litíase renal - Dr Alex MellerAlex Meller
 
Procedimentos Diagnósticos por Imagem.ppt
Procedimentos Diagnósticos por Imagem.pptProcedimentos Diagnósticos por Imagem.ppt
Procedimentos Diagnósticos por Imagem.pptDiagnostic Radiologist
 
Radiologianota10 transito inestinalTransitointestinal
Radiologianota10 transito inestinalTransitointestinalRadiologianota10 transito inestinalTransitointestinal
Radiologianota10 transito inestinalTransitointestinalDanilo Leandro Sanches
 
Cintilografia do trato digestivo
Cintilografia do trato digestivoCintilografia do trato digestivo
Cintilografia do trato digestivomedNuclearHuap
 
Radiologia de tórax
Radiologia de tórax Radiologia de tórax
Radiologia de tórax LdioBarbosa
 
Análise crítica da curva de aprendizado na prostatectomia radical laparoscópica
Análise crítica da curva de aprendizado na prostatectomia radical laparoscópicaAnálise crítica da curva de aprendizado na prostatectomia radical laparoscópica
Análise crítica da curva de aprendizado na prostatectomia radical laparoscópicaUrovideo.org
 
Análise crítica da curva de aprendizado na prostatectomia radical laparoscópica
Análise crítica da curva de aprendizado na prostatectomia radical laparoscópica Análise crítica da curva de aprendizado na prostatectomia radical laparoscópica
Análise crítica da curva de aprendizado na prostatectomia radical laparoscópica Urovideo.org
 
cepeti-trauma-abdominal-1f208408.pptx
cepeti-trauma-abdominal-1f208408.pptxcepeti-trauma-abdominal-1f208408.pptx
cepeti-trauma-abdominal-1f208408.pptxruanelucelia20gmailc
 
Ca colorretal completo
Ca colorretal   completoCa colorretal   completo
Ca colorretal completoPedro Moura
 
Protocolo de Colon
Protocolo de ColonProtocolo de Colon
Protocolo de Colonguest77650f
 
Doenças da Aorta
Doenças da AortaDoenças da Aorta
Doenças da Aortaresenfe2013
 
Protocolos de-tomografia-computadorizada-em-radiologia-pediatrica
Protocolos de-tomografia-computadorizada-em-radiologia-pediatricaProtocolos de-tomografia-computadorizada-em-radiologia-pediatrica
Protocolos de-tomografia-computadorizada-em-radiologia-pediatricaFlavia Santos
 
Atendimento inicial-politraumatizadofinal-141025012159-conversion-gate01
Atendimento inicial-politraumatizadofinal-141025012159-conversion-gate01Atendimento inicial-politraumatizadofinal-141025012159-conversion-gate01
Atendimento inicial-politraumatizadofinal-141025012159-conversion-gate01Dina Alves
 
Via aérea dificil
Via aérea dificilVia aérea dificil
Via aérea dificilAnestesiador
 

Semelhante a Tomografia do Abdome (20)

Aula contrastado enema opaco
Aula contrastado enema opacoAula contrastado enema opaco
Aula contrastado enema opaco
 
Apendicite
ApendiciteApendicite
Apendicite
 
Aula Litíase renal - Dr Alex Meller
Aula Litíase renal - Dr Alex MellerAula Litíase renal - Dr Alex Meller
Aula Litíase renal - Dr Alex Meller
 
Procedimentos Diagnósticos por Imagem.ppt
Procedimentos Diagnósticos por Imagem.pptProcedimentos Diagnósticos por Imagem.ppt
Procedimentos Diagnósticos por Imagem.ppt
 
Simpósio de Plantonista Veterinário
Simpósio de Plantonista VeterinárioSimpósio de Plantonista Veterinário
Simpósio de Plantonista Veterinário
 
Radiologianota10 transito inestinalTransitointestinal
Radiologianota10 transito inestinalTransitointestinalRadiologianota10 transito inestinalTransitointestinal
Radiologianota10 transito inestinalTransitointestinal
 
Cintilografia do trato digestivo
Cintilografia do trato digestivoCintilografia do trato digestivo
Cintilografia do trato digestivo
 
Radiologia de tórax
Radiologia de tórax Radiologia de tórax
Radiologia de tórax
 
Análise crítica da curva de aprendizado na prostatectomia radical laparoscópica
Análise crítica da curva de aprendizado na prostatectomia radical laparoscópicaAnálise crítica da curva de aprendizado na prostatectomia radical laparoscópica
Análise crítica da curva de aprendizado na prostatectomia radical laparoscópica
 
Análise crítica da curva de aprendizado na prostatectomia radical laparoscópica
Análise crítica da curva de aprendizado na prostatectomia radical laparoscópica Análise crítica da curva de aprendizado na prostatectomia radical laparoscópica
Análise crítica da curva de aprendizado na prostatectomia radical laparoscópica
 
cepeti-trauma-abdominal-1f208408.pptx
cepeti-trauma-abdominal-1f208408.pptxcepeti-trauma-abdominal-1f208408.pptx
cepeti-trauma-abdominal-1f208408.pptx
 
Ca colorretal completo
Ca colorretal   completoCa colorretal   completo
Ca colorretal completo
 
Protocolo de Colon
Protocolo de ColonProtocolo de Colon
Protocolo de Colon
 
Doenças da Aorta
Doenças da AortaDoenças da Aorta
Doenças da Aorta
 
abdome agudo obstrutivo 1.pptx
abdome agudo obstrutivo 1.pptxabdome agudo obstrutivo 1.pptx
abdome agudo obstrutivo 1.pptx
 
Apendicite
Apendicite Apendicite
Apendicite
 
Pneumoperitonio
PneumoperitonioPneumoperitonio
Pneumoperitonio
 
Protocolos de-tomografia-computadorizada-em-radiologia-pediatrica
Protocolos de-tomografia-computadorizada-em-radiologia-pediatricaProtocolos de-tomografia-computadorizada-em-radiologia-pediatrica
Protocolos de-tomografia-computadorizada-em-radiologia-pediatrica
 
Atendimento inicial-politraumatizadofinal-141025012159-conversion-gate01
Atendimento inicial-politraumatizadofinal-141025012159-conversion-gate01Atendimento inicial-politraumatizadofinal-141025012159-conversion-gate01
Atendimento inicial-politraumatizadofinal-141025012159-conversion-gate01
 
Via aérea dificil
Via aérea dificilVia aérea dificil
Via aérea dificil
 

Mais de Herculys Douglas Clímaco Marques

Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicos
Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicosSegurança em ressonância magnética - dispositivos médicos
Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicosHerculys Douglas Clímaco Marques
 
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICA
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICAHEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICA
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICAHerculys Douglas Clímaco Marques
 

Mais de Herculys Douglas Clímaco Marques (20)

Neuroimagem
NeuroimagemNeuroimagem
Neuroimagem
 
Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicos
Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicosSegurança em ressonância magnética - dispositivos médicos
Segurança em ressonância magnética - dispositivos médicos
 
Trichuris trichiura e Enterobius vermiculares
Trichuris trichiura e Enterobius vermicularesTrichuris trichiura e Enterobius vermiculares
Trichuris trichiura e Enterobius vermiculares
 
ANGIOTOMOGRAFIA
ANGIOTOMOGRAFIAANGIOTOMOGRAFIA
ANGIOTOMOGRAFIA
 
Radiologia Intervencionista
Radiologia IntervencionistaRadiologia Intervencionista
Radiologia Intervencionista
 
Avanços Tecnológicos na RM
Avanços Tecnológicos na RM Avanços Tecnológicos na RM
Avanços Tecnológicos na RM
 
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (TC)
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (TC)TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (TC)
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (TC)
 
Meios de Contraste: TC e RM
Meios de Contraste: TC e RM Meios de Contraste: TC e RM
Meios de Contraste: TC e RM
 
Tomografia Computadorizada Aplicada na Oncologia
Tomografia Computadorizada Aplicada na OncologiaTomografia Computadorizada Aplicada na Oncologia
Tomografia Computadorizada Aplicada na Oncologia
 
Interpretação de Imagens Tomográficas (TC)
Interpretação de Imagens Tomográficas (TC)Interpretação de Imagens Tomográficas (TC)
Interpretação de Imagens Tomográficas (TC)
 
Meios de Constraste em Ressonância Magnética
Meios de Constraste em Ressonância MagnéticaMeios de Constraste em Ressonância Magnética
Meios de Constraste em Ressonância Magnética
 
Ressonância Magnética: Equipamentos.
Ressonância Magnética: Equipamentos.Ressonância Magnética: Equipamentos.
Ressonância Magnética: Equipamentos.
 
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICA
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICAHEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICA
HEMODINÂMICA: EMBOLOTERAPIA E QUIMIOEMBOLIZAÇÃO HEPÁTICA
 
PROFISSÃO: TECNÓLOGO EM RADIOLOGIA
PROFISSÃO: TECNÓLOGO EM RADIOLOGIAPROFISSÃO: TECNÓLOGO EM RADIOLOGIA
PROFISSÃO: TECNÓLOGO EM RADIOLOGIA
 
Ressonância Magnética: Abdome
Ressonância Magnética: AbdomeRessonância Magnética: Abdome
Ressonância Magnética: Abdome
 
Radiologia Forense
Radiologia ForenseRadiologia Forense
Radiologia Forense
 
Estudo de caso: um jovem e a radiologia.
Estudo de caso: um jovem e a radiologia.Estudo de caso: um jovem e a radiologia.
Estudo de caso: um jovem e a radiologia.
 
Meios de contraste: TC e RM
Meios de contraste: TC e RMMeios de contraste: TC e RM
Meios de contraste: TC e RM
 
QUESTÕES DE RADIOLOGIA: CONCURSOS
QUESTÕES DE RADIOLOGIA: CONCURSOSQUESTÕES DE RADIOLOGIA: CONCURSOS
QUESTÕES DE RADIOLOGIA: CONCURSOS
 
Reconstruções: TC e RM
Reconstruções: TC e RMReconstruções: TC e RM
Reconstruções: TC e RM
 

Último

02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBAline Santana
 
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Mary Alvarenga
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxPedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxleandropereira983288
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.keislayyovera123
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Susana Stoffel
 
E agora?! Já não avalio as atitudes e valores?
E agora?! Já não avalio as atitudes e valores?E agora?! Já não avalio as atitudes e valores?
E agora?! Já não avalio as atitudes e valores?Rosalina Simão Nunes
 
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaAula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaaulasgege
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
Bullying - Texto e cruzadinha
Bullying        -     Texto e cruzadinhaBullying        -     Texto e cruzadinha
Bullying - Texto e cruzadinhaMary Alvarenga
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx
“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx
“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptxthaisamaral9365923
 

Último (20)

02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
 
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxPedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
 
E agora?! Já não avalio as atitudes e valores?
E agora?! Já não avalio as atitudes e valores?E agora?! Já não avalio as atitudes e valores?
E agora?! Já não avalio as atitudes e valores?
 
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaAula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
Bullying - Texto e cruzadinha
Bullying        -     Texto e cruzadinhaBullying        -     Texto e cruzadinha
Bullying - Texto e cruzadinha
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx
“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx
“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx
 

Tomografia do Abdome