SlideShare uma empresa Scribd logo
68*(67­2'(352(',0ENTO PARA LIMPEZA E SAN,7,=$d­2
                 '$$,;$'¶È*8$

1. Status de Revis‹o

Elaborado por:                                     Aprovado por:
1žUHYis‹o: 00                                                      Data: ___/____/______


2. Objetivo

     Definir o procedimento para a limpeza e sanitiza•‹o da caixa d`‡gua de abastecimento da
farm‡cia.


3. Defini•›es

   ·   ÈJXD 6DQLWiULD solu•›es aquosas a base de hipoclorito de s—dio ou c‡lcio com o teor de
       cloro ativo entre 2,0% a 2,5%, durante o prazo de validade (m‡ximo de seis meses).
   ·   SSP VLJQLILFD SDUWHV SRU PLOKmR H FRUUHVSRQGH D ³PJ/´ 3RU H[HPSOR  SSP
       corresponde a 200 mg/L.

4. Procedimento

A limpeza e sanitiza•‹o da caixa d`‡gua deve ser realizada a cada 6 meses ou em um intervalo
menor conforme a qualidade da ‡gua de abastecimento.

4.1. Programar o dia da limpeza e sanitiza•‹o, dando prefer•ncia para o fim de semana, onde o
consumo de ‡gua Ž menor.
4.2. Fechar o registro geral ou prender a b—ia de entrada de ‡gua na caixa.
(VYD]LDUDFDL[DGDJXDdeixando restar apenas cerca de um palmo de ‡gua na caixa para
fazer a lavagem.
4.3.1. Armazenar a ‡gua retirada para usar enquanto estiver fazendo a limpeza, evitando
desperd’cio. Pode-se utiliz‡-la tambŽm para limpeza de banheiros, pisos, etc.
4.4. Tampar a sa’da da ‡gua com um pano para que a sujeira n‹o des•a pelo cano.
4.5. Lavar as paredes e o fundo da caixa com escova de nylon (caso a caixa possua uma
superf’cie lisa somente Ž necess‡rio passar um pano). Nunca usar sab‹o detergente ou outro
produto. Evitar o uso de escova de a•o.
4.6. Retirar a ‡gua da lavagem com um balde e a sujeira com uma p‡ de pl‡stico. Secar o fundo
com panos limpos e evitar pass‡-los nas paredes.
4.7. Ainda com a sa’da de ‡gua da caixa fechada, utilizar 5 litros da ‡gua do balde reservada para
preparar a solu•‹o sanitizante com cloro.
    · Para manipular produtos liberadores de cloro ativo Ž necess‡rio a utiliza•‹o de luvas.

4.8. Calcular a quantidade do composto liberador de cloro a ser adicionado.
    · Recomenda-se usar 200 ppm de cloro (0,02% de cloro ativo).
    · Verificar no r—tulo do composto liberador de cloro escolhido, a porcentagem de cloro ativo
       e fazer a convers‹o.

                                       P‡gina 1 de 1
68*(67­2'(352(',0ENTO PARA LIMPEZA E SAN,7,=$d­2
                 '$$,;$'¶È*8$
    · Ver c‡lculos no anexo I .
4.9. DHVSHMDU D VROXomR GHQWUR GD FDL[D GiJXDD guardar 30 minutos e umedecer as paredes da
caixa com esta mistura utilizando um pano, uma esponja ou uma caneca pl‡stica.
    · $SURYHLWDUHVWHWHPSRSDUDODYDUDWDPSDGDFDL[DG¶iJXD
4.10. Esperar mais 2 horas e a sanitiza•‹o estar‡ realizada.
4.11. Ap—s as 2 horas, ainda com a b—ia amarrada ou o registro fechado, abrir a sa’da da caixa
para esvazi‡-la.
4.12. Abrir todas as torneiras e acionar as descargas para desinfetar todas as tubula•›es da
farm‡cia.
4.13. Tampar adequadamente a caixa para que n‹o entrem pequenos animais, aves ou sujeiras.
4.14. Anotar do lado de fora da caixa a data da limpeza.
4.15. Abrir a entrada de ‡gua da farm‡cia e deixar a caixa encher.
    · Esta ‡gua j‡ poder‡ ser usada.
4.16. Anotar tambŽm no registro (ver item 5) o dia da limpeza da caixa d`‡gua


5. Registros da Qualidade

Registro de limpeza e sanitiza•‹o da caixa d`‡gua

                5(*,6752'(/,03(=$(6$1,7,=$d­2'$$,;$'CÈ*8$
    Data                     Respons‡vel                        OBS




6. Hist—rico de Revis›es
N‹o aplic‡vel


7. Refer•ncias
    · ANVISA. Resolu•‹o ± RDC no 214, de 12 de Dezembro de 2006
    · $19,6$3RUWDULDQƒGHGHDJRVWRGH
    ·   www.anvisa.gov.br/servicossaude/controle/processamento_artigos.pdf (acessado em
       20/04/2007).




                                        P‡gina 2 de 2
68*(67­2'(352(',0ENTO PARA LIMPEZA E SAN,7,=$d­2
                 '$$,;$'¶È*8$

8. Anexos


Anexo I : C‡lculos

200 ppm de Cloro ativo ĺPJ/ PJPO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS
MANUAL DE BOAS PRÁTICASMANUAL DE BOAS PRÁTICAS
Pop procedimentos operacionais padrão
Pop   procedimentos operacionais padrãoPop   procedimentos operacionais padrão
Pop procedimentos operacionais padrão
Rafael Correia
 
Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADEComo fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
UFU - Universidade Federal de Uberlândia
 
Check list-para-uan (1)
Check list-para-uan (1)Check list-para-uan (1)
Check list-para-uan (1)
Antonio Ricardo
 
Treinamento 5s
Treinamento 5sTreinamento 5s
Treinamento 5s
Vinicius Souza
 
26º POP manejo de resíduos sólidos.pdf
26º POP manejo de resíduos sólidos.pdf26º POP manejo de resíduos sólidos.pdf
26º POP manejo de resíduos sólidos.pdf
JAQUELINE BARRETO
 
Plano de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde pgrss
Plano de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde   pgrssPlano de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde   pgrss
Plano de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde pgrss
Universidade Federal Fluminense
 
BOAS PRATICAS DE FABRICAÇÃO E POP'S
BOAS PRATICAS DE FABRICAÇÃO E POP'SBOAS PRATICAS DE FABRICAÇÃO E POP'S
BOAS PRATICAS DE FABRICAÇÃO E POP'S
Celina Martins
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
Nyedson Barbosa
 
Aula 6 POP
Aula 6   POPAula 6   POP
Aula 6 POP
José Vitor Alves
 
Boas Práticas de Fabricação.ppt
Boas Práticas de Fabricação.pptBoas Práticas de Fabricação.ppt
Boas Práticas de Fabricação.ppt
JaquelineSantosBasto
 
Pop atendimento de reclamação de cliente
Pop   atendimento de reclamação de clientePop   atendimento de reclamação de cliente
Pop atendimento de reclamação de cliente
Juciê Vasconcelos
 
Pop manutenção preventiva de equipamentos
Pop   manutenção preventiva de equipamentosPop   manutenção preventiva de equipamentos
Pop manutenção preventiva de equipamentos
Juciê Vasconcelos
 
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO PARA PROCEDIMENTOS REALIZADOS NAS UNIDADES BÁ...
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO PARA PROCEDIMENTOS REALIZADOS NAS UNIDADES BÁ...PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO PARA PROCEDIMENTOS REALIZADOS NAS UNIDADES BÁ...
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO PARA PROCEDIMENTOS REALIZADOS NAS UNIDADES BÁ...
Cínthia Lima
 
roteiro para manual de boas práticas e POPs.pdf
roteiro para manual de boas práticas e POPs.pdfroteiro para manual de boas práticas e POPs.pdf
roteiro para manual de boas práticas e POPs.pdf
ClenirBueno
 
BPF- Boas prática de fabricação em fábricas de ração
BPF- Boas prática de fabricação em fábricas de raçãoBPF- Boas prática de fabricação em fábricas de ração
BPF- Boas prática de fabricação em fábricas de ração
Carla Souza
 
Pop uso e descarte de material perfurocortante
Pop uso e descarte de material perfurocortantePop uso e descarte de material perfurocortante
Pop uso e descarte de material perfurocortante
Itaecio Lane Itaecio Lane
 
Capacitação de estoquistas
Capacitação de estoquistasCapacitação de estoquistas
Capacitação de estoquistas
aldenildo123
 
Gerenciamento de Resíduos
Gerenciamento de ResíduosGerenciamento de Resíduos
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
Filipe Fuscaldi
 

Mais procurados (20)

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS
MANUAL DE BOAS PRÁTICASMANUAL DE BOAS PRÁTICAS
MANUAL DE BOAS PRÁTICAS
 
Pop procedimentos operacionais padrão
Pop   procedimentos operacionais padrãoPop   procedimentos operacionais padrão
Pop procedimentos operacionais padrão
 
Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADEComo fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
 
Check list-para-uan (1)
Check list-para-uan (1)Check list-para-uan (1)
Check list-para-uan (1)
 
Treinamento 5s
Treinamento 5sTreinamento 5s
Treinamento 5s
 
26º POP manejo de resíduos sólidos.pdf
26º POP manejo de resíduos sólidos.pdf26º POP manejo de resíduos sólidos.pdf
26º POP manejo de resíduos sólidos.pdf
 
Plano de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde pgrss
Plano de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde   pgrssPlano de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde   pgrss
Plano de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde pgrss
 
BOAS PRATICAS DE FABRICAÇÃO E POP'S
BOAS PRATICAS DE FABRICAÇÃO E POP'SBOAS PRATICAS DE FABRICAÇÃO E POP'S
BOAS PRATICAS DE FABRICAÇÃO E POP'S
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
 
Aula 6 POP
Aula 6   POPAula 6   POP
Aula 6 POP
 
Boas Práticas de Fabricação.ppt
Boas Práticas de Fabricação.pptBoas Práticas de Fabricação.ppt
Boas Práticas de Fabricação.ppt
 
Pop atendimento de reclamação de cliente
Pop   atendimento de reclamação de clientePop   atendimento de reclamação de cliente
Pop atendimento de reclamação de cliente
 
Pop manutenção preventiva de equipamentos
Pop   manutenção preventiva de equipamentosPop   manutenção preventiva de equipamentos
Pop manutenção preventiva de equipamentos
 
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO PARA PROCEDIMENTOS REALIZADOS NAS UNIDADES BÁ...
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO PARA PROCEDIMENTOS REALIZADOS NAS UNIDADES BÁ...PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO PARA PROCEDIMENTOS REALIZADOS NAS UNIDADES BÁ...
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO PARA PROCEDIMENTOS REALIZADOS NAS UNIDADES BÁ...
 
roteiro para manual de boas práticas e POPs.pdf
roteiro para manual de boas práticas e POPs.pdfroteiro para manual de boas práticas e POPs.pdf
roteiro para manual de boas práticas e POPs.pdf
 
BPF- Boas prática de fabricação em fábricas de ração
BPF- Boas prática de fabricação em fábricas de raçãoBPF- Boas prática de fabricação em fábricas de ração
BPF- Boas prática de fabricação em fábricas de ração
 
Pop uso e descarte de material perfurocortante
Pop uso e descarte de material perfurocortantePop uso e descarte de material perfurocortante
Pop uso e descarte de material perfurocortante
 
Capacitação de estoquistas
Capacitação de estoquistasCapacitação de estoquistas
Capacitação de estoquistas
 
Gerenciamento de Resíduos
Gerenciamento de ResíduosGerenciamento de Resíduos
Gerenciamento de Resíduos
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
 

Destaque

Pop treinamento
Pop treinamentoPop treinamento
Pop treinamento
cafusp
 
1 pop’s
1 pop’s1 pop’s
1 pop’s
Fernanda Sloto
 
Manual de limpeza e desinfecção de reservatórios de água
Manual de limpeza e desinfecção de reservatórios de águaManual de limpeza e desinfecção de reservatórios de água
Manual de limpeza e desinfecção de reservatórios de água
Jupira Silva
 
Copia Bpf Itabira
Copia Bpf ItabiraCopia Bpf Itabira
Roteiro industria de_alimentos
Roteiro industria de_alimentosRoteiro industria de_alimentos
Roteiro industria de_alimentos
alcene
 
Manual BPF Mousse Cake
Manual BPF Mousse Cake Manual BPF Mousse Cake
Instrução de Trabalho MODELO
Instrução de Trabalho MODELOInstrução de Trabalho MODELO
Instrução de Trabalho MODELO
Rogério Souza
 
Manual de Limpeza e Desinfecção – ANVISA
Manual de Limpeza e Desinfecção – ANVISAManual de Limpeza e Desinfecção – ANVISA
Manual de Limpeza e Desinfecção – ANVISA
redeamb
 
Plano Manutenção Operação e Controle
Plano Manutenção Operação e ControlePlano Manutenção Operação e Controle
Plano Manutenção Operação e Controle
Jaime Filho
 
Pop desinfecção plano micro karla nepomuceno
Pop desinfecção plano micro karla nepomucenoPop desinfecção plano micro karla nepomuceno
Pop desinfecção plano micro karla nepomuceno
Paulo Eduardo Bastos
 
Boas práticas na panificação 2004 marjorie stemlerveiga
Boas práticas na panificação 2004 marjorie stemlerveigaBoas práticas na panificação 2004 marjorie stemlerveiga
Boas práticas na panificação 2004 marjorie stemlerveiga
VMG CONSULTORIA E ASSESSORIA EM VIGILANCIA SANITARIA
 
Prot. 0339 15 pl obrigatoriedade de certificado de manutenção e-ou limpeza ...
Prot. 0339 15   pl obrigatoriedade de certificado de manutenção e-ou limpeza ...Prot. 0339 15   pl obrigatoriedade de certificado de manutenção e-ou limpeza ...
Prot. 0339 15 pl obrigatoriedade de certificado de manutenção e-ou limpeza ...
Claudio Figueiredo
 
Guia de-elaboracao-do-manual-de-boas-praticas
Guia de-elaboracao-do-manual-de-boas-praticasGuia de-elaboracao-do-manual-de-boas-praticas
Guia de-elaboracao-do-manual-de-boas-praticas
baroncello
 
Boas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para Alimentos
Boas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para AlimentosBoas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para Alimentos
Boas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para Alimentos
Safia Naser
 
Visa boas práticas de distribuição, armazenamento e transporte de medicamentos
Visa   boas práticas de distribuição, armazenamento e transporte de medicamentosVisa   boas práticas de distribuição, armazenamento e transporte de medicamentos
Visa boas práticas de distribuição, armazenamento e transporte de medicamentos
HEBERT ANDRADE RIBEIRO FILHO
 
Et a-eq-07 manutenção e limpeza de bebedouros com garrafões
Et a-eq-07 manutenção e limpeza de bebedouros com garrafõesEt a-eq-07 manutenção e limpeza de bebedouros com garrafões
Et a-eq-07 manutenção e limpeza de bebedouros com garrafões
Paulo H Bueno
 
GUIA PRÁTICO PARA OS MANIPULADORES DE ALIMENTOS
GUIA PRÁTICO PARA OS MANIPULADORES DE ALIMENTOSGUIA PRÁTICO PARA OS MANIPULADORES DE ALIMENTOS
GUIA PRÁTICO PARA OS MANIPULADORES DE ALIMENTOS
Dennis Moliterno
 
Pop cvc curativo-revisado
Pop cvc curativo-revisadoPop cvc curativo-revisado
Pop cvc curativo-revisado
Roderly
 

Destaque (18)

Pop treinamento
Pop treinamentoPop treinamento
Pop treinamento
 
1 pop’s
1 pop’s1 pop’s
1 pop’s
 
Manual de limpeza e desinfecção de reservatórios de água
Manual de limpeza e desinfecção de reservatórios de águaManual de limpeza e desinfecção de reservatórios de água
Manual de limpeza e desinfecção de reservatórios de água
 
Copia Bpf Itabira
Copia Bpf ItabiraCopia Bpf Itabira
Copia Bpf Itabira
 
Roteiro industria de_alimentos
Roteiro industria de_alimentosRoteiro industria de_alimentos
Roteiro industria de_alimentos
 
Manual BPF Mousse Cake
Manual BPF Mousse Cake Manual BPF Mousse Cake
Manual BPF Mousse Cake
 
Instrução de Trabalho MODELO
Instrução de Trabalho MODELOInstrução de Trabalho MODELO
Instrução de Trabalho MODELO
 
Manual de Limpeza e Desinfecção – ANVISA
Manual de Limpeza e Desinfecção – ANVISAManual de Limpeza e Desinfecção – ANVISA
Manual de Limpeza e Desinfecção – ANVISA
 
Plano Manutenção Operação e Controle
Plano Manutenção Operação e ControlePlano Manutenção Operação e Controle
Plano Manutenção Operação e Controle
 
Pop desinfecção plano micro karla nepomuceno
Pop desinfecção plano micro karla nepomucenoPop desinfecção plano micro karla nepomuceno
Pop desinfecção plano micro karla nepomuceno
 
Boas práticas na panificação 2004 marjorie stemlerveiga
Boas práticas na panificação 2004 marjorie stemlerveigaBoas práticas na panificação 2004 marjorie stemlerveiga
Boas práticas na panificação 2004 marjorie stemlerveiga
 
Prot. 0339 15 pl obrigatoriedade de certificado de manutenção e-ou limpeza ...
Prot. 0339 15   pl obrigatoriedade de certificado de manutenção e-ou limpeza ...Prot. 0339 15   pl obrigatoriedade de certificado de manutenção e-ou limpeza ...
Prot. 0339 15 pl obrigatoriedade de certificado de manutenção e-ou limpeza ...
 
Guia de-elaboracao-do-manual-de-boas-praticas
Guia de-elaboracao-do-manual-de-boas-praticasGuia de-elaboracao-do-manual-de-boas-praticas
Guia de-elaboracao-do-manual-de-boas-praticas
 
Boas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para Alimentos
Boas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para AlimentosBoas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para Alimentos
Boas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para Alimentos
 
Visa boas práticas de distribuição, armazenamento e transporte de medicamentos
Visa   boas práticas de distribuição, armazenamento e transporte de medicamentosVisa   boas práticas de distribuição, armazenamento e transporte de medicamentos
Visa boas práticas de distribuição, armazenamento e transporte de medicamentos
 
Et a-eq-07 manutenção e limpeza de bebedouros com garrafões
Et a-eq-07 manutenção e limpeza de bebedouros com garrafõesEt a-eq-07 manutenção e limpeza de bebedouros com garrafões
Et a-eq-07 manutenção e limpeza de bebedouros com garrafões
 
GUIA PRÁTICO PARA OS MANIPULADORES DE ALIMENTOS
GUIA PRÁTICO PARA OS MANIPULADORES DE ALIMENTOSGUIA PRÁTICO PARA OS MANIPULADORES DE ALIMENTOS
GUIA PRÁTICO PARA OS MANIPULADORES DE ALIMENTOS
 
Pop cvc curativo-revisado
Pop cvc curativo-revisadoPop cvc curativo-revisado
Pop cvc curativo-revisado
 

Semelhante a Pop limpeza e sanitização da caixa d'água

Pop manutenção e limpeza do deionizador
Pop   manutenção e limpeza do deionizadorPop   manutenção e limpeza do deionizador
Pop manutenção e limpeza do deionizador
Juciê Vasconcelos
 
Utilização de uma fossa séptica biodigestora para melhoria do Saneamento Rura...
Utilização de uma fossa séptica biodigestora para melhoria do Saneamento Rura...Utilização de uma fossa séptica biodigestora para melhoria do Saneamento Rura...
Utilização de uma fossa séptica biodigestora para melhoria do Saneamento Rura...
João Siqueira da Mata
 
Pop lavagem de vidrarias
Pop   lavagem de vidrariasPop   lavagem de vidrarias
Pop lavagem de vidrarias
Juciê Vasconcelos
 
Água Na Propriedade Rural - Tratamento de água e esgoto na propriedade rural
Água Na Propriedade Rural - Tratamento de água e esgoto na propriedade ruralÁgua Na Propriedade Rural - Tratamento de água e esgoto na propriedade rural
Água Na Propriedade Rural - Tratamento de água e esgoto na propriedade rural
marcelo otenio
 
Livro do saneamento
Livro do saneamentoLivro do saneamento
Livro do saneamento
Bianca Mella
 
CONSERVACAO_E_RACIONALIZACAO_DO_USO_DA_A
CONSERVACAO_E_RACIONALIZACAO_DO_USO_DA_ACONSERVACAO_E_RACIONALIZACAO_DO_USO_DA_A
CONSERVACAO_E_RACIONALIZACAO_DO_USO_DA_A
Alexandra Lichtenberg
 
Do laboratório de biologia celular da faculdade de medicina da universidade d...
Do laboratório de biologia celular da faculdade de medicina da universidade d...Do laboratório de biologia celular da faculdade de medicina da universidade d...
Do laboratório de biologia celular da faculdade de medicina da universidade d...
evelynandrade25
 
Apostila sistema de produã-ã-o de suã-nos
Apostila   sistema de produã-ã-o de suã-nosApostila   sistema de produã-ã-o de suã-nos
Apostila sistema de produã-ã-o de suã-nos
Sandro Bomfim
 
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Đean Moore
 
pops_2016.pdf
pops_2016.pdfpops_2016.pdf
pops_2016.pdf
AmandaRayana
 
Apresentação pré banca. oficial
Apresentação pré banca. oficialApresentação pré banca. oficial
Apresentação pré banca. oficial
Leandro Silva de Souza
 
2012 05-r1
2012 05-r12012 05-r1
2012 05-r1
Bruno Rodrigues
 
Questões Enem
Questões EnemQuestões Enem
Questões Enem
pibid_quimica_
 
Pop determinação da densidade em líquidos
Pop   determinação da densidade em líquidosPop   determinação da densidade em líquidos
Pop determinação da densidade em líquidos
Juciê Vasconcelos
 
Utilização de uma fossa sétpica biodigestora para melhoria do saneamento rura...
Utilização de uma fossa sétpica biodigestora para melhoria do saneamento rura...Utilização de uma fossa sétpica biodigestora para melhoria do saneamento rura...
Utilização de uma fossa sétpica biodigestora para melhoria do saneamento rura...
João Siqueira da Mata
 
Adolpho lutz leite
Adolpho lutz leiteAdolpho lutz leite
Adolpho lutz leite
Sheila Fioratti Guarnieri
 
Adolpho lutz leite
Adolpho lutz leiteAdolpho lutz leite
Adolpho lutz leite
Sheila Fioratti Guarnieri
 
Cap27
Cap27Cap27
Gerenciamento de resíduos biológicos (resíduos de serviços de saúde)
Gerenciamento de resíduos biológicos (resíduos de serviços de saúde)Gerenciamento de resíduos biológicos (resíduos de serviços de saúde)
Gerenciamento de resíduos biológicos (resíduos de serviços de saúde)
marcelo otenio
 
Guia rápido para a preparação e padronização de ácidos 2013
Guia rápido para a preparação e padronização de ácidos 2013Guia rápido para a preparação e padronização de ácidos 2013
Guia rápido para a preparação e padronização de ácidos 2013
Renan Teixeira Pinheiro
 

Semelhante a Pop limpeza e sanitização da caixa d'água (20)

Pop manutenção e limpeza do deionizador
Pop   manutenção e limpeza do deionizadorPop   manutenção e limpeza do deionizador
Pop manutenção e limpeza do deionizador
 
Utilização de uma fossa séptica biodigestora para melhoria do Saneamento Rura...
Utilização de uma fossa séptica biodigestora para melhoria do Saneamento Rura...Utilização de uma fossa séptica biodigestora para melhoria do Saneamento Rura...
Utilização de uma fossa séptica biodigestora para melhoria do Saneamento Rura...
 
Pop lavagem de vidrarias
Pop   lavagem de vidrariasPop   lavagem de vidrarias
Pop lavagem de vidrarias
 
Água Na Propriedade Rural - Tratamento de água e esgoto na propriedade rural
Água Na Propriedade Rural - Tratamento de água e esgoto na propriedade ruralÁgua Na Propriedade Rural - Tratamento de água e esgoto na propriedade rural
Água Na Propriedade Rural - Tratamento de água e esgoto na propriedade rural
 
Livro do saneamento
Livro do saneamentoLivro do saneamento
Livro do saneamento
 
CONSERVACAO_E_RACIONALIZACAO_DO_USO_DA_A
CONSERVACAO_E_RACIONALIZACAO_DO_USO_DA_ACONSERVACAO_E_RACIONALIZACAO_DO_USO_DA_A
CONSERVACAO_E_RACIONALIZACAO_DO_USO_DA_A
 
Do laboratório de biologia celular da faculdade de medicina da universidade d...
Do laboratório de biologia celular da faculdade de medicina da universidade d...Do laboratório de biologia celular da faculdade de medicina da universidade d...
Do laboratório de biologia celular da faculdade de medicina da universidade d...
 
Apostila sistema de produã-ã-o de suã-nos
Apostila   sistema de produã-ã-o de suã-nosApostila   sistema de produã-ã-o de suã-nos
Apostila sistema de produã-ã-o de suã-nos
 
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
 
pops_2016.pdf
pops_2016.pdfpops_2016.pdf
pops_2016.pdf
 
Apresentação pré banca. oficial
Apresentação pré banca. oficialApresentação pré banca. oficial
Apresentação pré banca. oficial
 
2012 05-r1
2012 05-r12012 05-r1
2012 05-r1
 
Questões Enem
Questões EnemQuestões Enem
Questões Enem
 
Pop determinação da densidade em líquidos
Pop   determinação da densidade em líquidosPop   determinação da densidade em líquidos
Pop determinação da densidade em líquidos
 
Utilização de uma fossa sétpica biodigestora para melhoria do saneamento rura...
Utilização de uma fossa sétpica biodigestora para melhoria do saneamento rura...Utilização de uma fossa sétpica biodigestora para melhoria do saneamento rura...
Utilização de uma fossa sétpica biodigestora para melhoria do saneamento rura...
 
Adolpho lutz leite
Adolpho lutz leiteAdolpho lutz leite
Adolpho lutz leite
 
Adolpho lutz leite
Adolpho lutz leiteAdolpho lutz leite
Adolpho lutz leite
 
Cap27
Cap27Cap27
Cap27
 
Gerenciamento de resíduos biológicos (resíduos de serviços de saúde)
Gerenciamento de resíduos biológicos (resíduos de serviços de saúde)Gerenciamento de resíduos biológicos (resíduos de serviços de saúde)
Gerenciamento de resíduos biológicos (resíduos de serviços de saúde)
 
Guia rápido para a preparação e padronização de ácidos 2013
Guia rápido para a preparação e padronização de ácidos 2013Guia rápido para a preparação e padronização de ácidos 2013
Guia rápido para a preparação e padronização de ácidos 2013
 

Mais de Juciê Vasconcelos

Pop operação do agitador magnético
Pop   operação do agitador magnéticoPop   operação do agitador magnético
Pop operação do agitador magnético
Juciê Vasconcelos
 
Pop manipulação de xaropes
Pop   manipulação de xaropesPop   manipulação de xaropes
Pop manipulação de xaropes
Juciê Vasconcelos
 
Pop manipulação de pomadas
Pop   manipulação de pomadasPop   manipulação de pomadas
Pop manipulação de pomadas
Juciê Vasconcelos
 
Pop manipulação de pastas
Pop   manipulação de pastasPop   manipulação de pastas
Pop manipulação de pastas
Juciê Vasconcelos
 
Pop manipulação de horm, citostáticos e antib
Pop   manipulação de horm, citostáticos e antibPop   manipulação de horm, citostáticos e antib
Pop manipulação de horm, citostáticos e antib
Juciê Vasconcelos
 
Pop interpretação do conteúdo de certificados de análises
Pop   interpretação do conteúdo de certificados de análisesPop   interpretação do conteúdo de certificados de análises
Pop interpretação do conteúdo de certificados de análises
Juciê Vasconcelos
 
Pop encapsulação
Pop   encapsulaçãoPop   encapsulação
Pop encapsulação
Juciê Vasconcelos
 
Pop determinação do p h
Pop   determinação do p hPop   determinação do p h
Pop determinação do p h
Juciê Vasconcelos
 
Pop determinação do peso médio em cápsulas duras
Pop   determinação do peso médio em cápsulas durasPop   determinação do peso médio em cápsulas duras
Pop determinação do peso médio em cápsulas duras
Juciê Vasconcelos
 
Pop densidade aparente de pós
Pop   densidade aparente de pósPop   densidade aparente de pós
Pop densidade aparente de pós
Juciê Vasconcelos
 
Pop controle de embalagens
Pop   controle de embalagensPop   controle de embalagens
Pop controle de embalagens
Juciê Vasconcelos
 
Pop alcoometria
Pop   alcoometriaPop   alcoometria
Pop alcoometria
Juciê Vasconcelos
 
Pop aditivação
Pop   aditivaçãoPop   aditivação
Pop aditivação
Juciê Vasconcelos
 
Pop
PopPop
Apostila legislacao ebserh
Apostila legislacao ebserhApostila legislacao ebserh
Apostila legislacao ebserh
Juciê Vasconcelos
 
Apostila saude publica
Apostila saude publicaApostila saude publica
Apostila saude publica
Juciê Vasconcelos
 

Mais de Juciê Vasconcelos (16)

Pop operação do agitador magnético
Pop   operação do agitador magnéticoPop   operação do agitador magnético
Pop operação do agitador magnético
 
Pop manipulação de xaropes
Pop   manipulação de xaropesPop   manipulação de xaropes
Pop manipulação de xaropes
 
Pop manipulação de pomadas
Pop   manipulação de pomadasPop   manipulação de pomadas
Pop manipulação de pomadas
 
Pop manipulação de pastas
Pop   manipulação de pastasPop   manipulação de pastas
Pop manipulação de pastas
 
Pop manipulação de horm, citostáticos e antib
Pop   manipulação de horm, citostáticos e antibPop   manipulação de horm, citostáticos e antib
Pop manipulação de horm, citostáticos e antib
 
Pop interpretação do conteúdo de certificados de análises
Pop   interpretação do conteúdo de certificados de análisesPop   interpretação do conteúdo de certificados de análises
Pop interpretação do conteúdo de certificados de análises
 
Pop encapsulação
Pop   encapsulaçãoPop   encapsulação
Pop encapsulação
 
Pop determinação do p h
Pop   determinação do p hPop   determinação do p h
Pop determinação do p h
 
Pop determinação do peso médio em cápsulas duras
Pop   determinação do peso médio em cápsulas durasPop   determinação do peso médio em cápsulas duras
Pop determinação do peso médio em cápsulas duras
 
Pop densidade aparente de pós
Pop   densidade aparente de pósPop   densidade aparente de pós
Pop densidade aparente de pós
 
Pop controle de embalagens
Pop   controle de embalagensPop   controle de embalagens
Pop controle de embalagens
 
Pop alcoometria
Pop   alcoometriaPop   alcoometria
Pop alcoometria
 
Pop aditivação
Pop   aditivaçãoPop   aditivação
Pop aditivação
 
Pop
PopPop
Pop
 
Apostila legislacao ebserh
Apostila legislacao ebserhApostila legislacao ebserh
Apostila legislacao ebserh
 
Apostila saude publica
Apostila saude publicaApostila saude publica
Apostila saude publica
 

Pop limpeza e sanitização da caixa d'água

  • 1. 68*(67­2'(352(',0ENTO PARA LIMPEZA E SAN,7,=$d­2 '$$,;$'¶È*8$ 1. Status de Revis‹o Elaborado por: Aprovado por: 1žUHYis‹o: 00 Data: ___/____/______ 2. Objetivo Definir o procedimento para a limpeza e sanitiza•‹o da caixa d`‡gua de abastecimento da farm‡cia. 3. Defini•›es · ÈJXD 6DQLWiULD solu•›es aquosas a base de hipoclorito de s—dio ou c‡lcio com o teor de cloro ativo entre 2,0% a 2,5%, durante o prazo de validade (m‡ximo de seis meses). · SSP VLJQLILFD SDUWHV SRU PLOKmR H FRUUHVSRQGH D ³PJ/´ 3RU H[HPSOR SSP corresponde a 200 mg/L. 4. Procedimento A limpeza e sanitiza•‹o da caixa d`‡gua deve ser realizada a cada 6 meses ou em um intervalo menor conforme a qualidade da ‡gua de abastecimento. 4.1. Programar o dia da limpeza e sanitiza•‹o, dando prefer•ncia para o fim de semana, onde o consumo de ‡gua Ž menor. 4.2. Fechar o registro geral ou prender a b—ia de entrada de ‡gua na caixa. (VYD]LDUDFDL[DGDJXDdeixando restar apenas cerca de um palmo de ‡gua na caixa para fazer a lavagem. 4.3.1. Armazenar a ‡gua retirada para usar enquanto estiver fazendo a limpeza, evitando desperd’cio. Pode-se utiliz‡-la tambŽm para limpeza de banheiros, pisos, etc. 4.4. Tampar a sa’da da ‡gua com um pano para que a sujeira n‹o des•a pelo cano. 4.5. Lavar as paredes e o fundo da caixa com escova de nylon (caso a caixa possua uma superf’cie lisa somente Ž necess‡rio passar um pano). Nunca usar sab‹o detergente ou outro produto. Evitar o uso de escova de a•o. 4.6. Retirar a ‡gua da lavagem com um balde e a sujeira com uma p‡ de pl‡stico. Secar o fundo com panos limpos e evitar pass‡-los nas paredes. 4.7. Ainda com a sa’da de ‡gua da caixa fechada, utilizar 5 litros da ‡gua do balde reservada para preparar a solu•‹o sanitizante com cloro. · Para manipular produtos liberadores de cloro ativo Ž necess‡rio a utiliza•‹o de luvas. 4.8. Calcular a quantidade do composto liberador de cloro a ser adicionado. · Recomenda-se usar 200 ppm de cloro (0,02% de cloro ativo). · Verificar no r—tulo do composto liberador de cloro escolhido, a porcentagem de cloro ativo e fazer a convers‹o. P‡gina 1 de 1
  • 2. 68*(67­2'(352(',0ENTO PARA LIMPEZA E SAN,7,=$d­2 '$$,;$'¶È*8$ · Ver c‡lculos no anexo I . 4.9. DHVSHMDU D VROXomR GHQWUR GD FDL[D GiJXDD guardar 30 minutos e umedecer as paredes da caixa com esta mistura utilizando um pano, uma esponja ou uma caneca pl‡stica. · $SURYHLWDUHVWHWHPSRSDUDODYDUDWDPSDGDFDL[DG¶iJXD 4.10. Esperar mais 2 horas e a sanitiza•‹o estar‡ realizada. 4.11. Ap—s as 2 horas, ainda com a b—ia amarrada ou o registro fechado, abrir a sa’da da caixa para esvazi‡-la. 4.12. Abrir todas as torneiras e acionar as descargas para desinfetar todas as tubula•›es da farm‡cia. 4.13. Tampar adequadamente a caixa para que n‹o entrem pequenos animais, aves ou sujeiras. 4.14. Anotar do lado de fora da caixa a data da limpeza. 4.15. Abrir a entrada de ‡gua da farm‡cia e deixar a caixa encher. · Esta ‡gua j‡ poder‡ ser usada. 4.16. Anotar tambŽm no registro (ver item 5) o dia da limpeza da caixa d`‡gua 5. Registros da Qualidade Registro de limpeza e sanitiza•‹o da caixa d`‡gua 5(*,6752'(/,03(=$(6$1,7,=$d­2'$$,;$'CÈ*8$ Data Respons‡vel OBS 6. Hist—rico de Revis›es N‹o aplic‡vel 7. Refer•ncias · ANVISA. Resolu•‹o ± RDC no 214, de 12 de Dezembro de 2006 · $19,6$3RUWDULDQƒGHGHDJRVWRGH · www.anvisa.gov.br/servicossaude/controle/processamento_artigos.pdf (acessado em 20/04/2007). P‡gina 2 de 2
  • 3. 68*(67­2'(352(',0ENTO PARA LIMPEZA E SAN,7,=$d­2 '$$,;$'¶È*8$ 8. Anexos Anexo I : C‡lculos 200 ppm de Cloro ativo ĺPJ/ PJPO
  • 4. Se for utilizar ‡gua sanit‡ria com 2% de cloro ativo, proceda da seguinte forma: 2% ĺJ----------- 100 mL 20000 mg ------------- 1000 mL (=1L) x g ---------- 1000 mL (= 1L) 200 mg ------------- x x = 20 g (=20000 mg) x = 200000 20000 x = 10 mL Ou seja, em cada 10 mL de ‡gua sanit‡ria com 2% de cloro ativo, tem-se 200 mg de cloro ativo. Concentra•‹o da ‡gua sanit‡ria em mg/mL: 200 mg Cloro -------------- 10 mL x mg Cloro ----------------- 1 mL x = 20 mg/mL Para preparar 5 litros de uma solu•‹o: C1 V1 = C2 V2 20 mg/mL x V1 = 0,2 mg/ml x 5000 mL (= 5L) V1 = 50 mL de ‡gua sanit‡ria/4500 mL de ‡gua (4,5 L) Onde: C1 = concentra•‹o da ‡gua sanit‡ria; V1 = volume de ‡gua sanit‡ria necess‡rio C2 = concentra•‹o final da solu•‹o; V2 = volume total da solu•‹o (volume desejado) Nota: O hipoclorito de s—dio pode ser comercializado numa concentra•‹o que varia de 2 ± 15% de cloro ativo, sendo mais usualmente encontrado na concentra•‹o de 10% de cloro ativo. O hipoclorito de c‡lcio Ž usualmente comercializado na concentra•‹o de 70% de cloro ativo. P‡gina 3 de 3