SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 34
E.S.E. – Bem aventurados os aflitos. Cap. V. Item 14 ao 17. Allan Kardec
Suicídio: (do latim sui (próprio) e caedere (matar) é uma
atitude individual, de livre arbítrio, de extinguir a própria vida
por ato deliberado, podendo ser causada, entre outros
fatores, por um elevado grau de desespero e
sofrimento, geralmente de nível emocional e sentimental.
(Wikipédia)



Do ponto de vista da Doutrina Espírita, o suicídio é
considerado um crime, e pode ser entendido não somente
no ato voluntário que produz a morte instantânea, mas em
tudo quanto se faça conscientemente para apressar a
extinção das forças vitais. Importa numa transgressão da Lei
Divina. É sempre uma falta de resignação e de submissão à
vontade do Criador.
(O Espiritismo de A a Z. Rio de Janeiro, FEB, 1995)
 PERSPECTIVA BIOLÓGICA


 TEORIAS PSICOLÓGICAS


 SENTIDO SOCIOLÓGICO

(Émile Durkheim)
 Esquizofrenia, alcoolismo e
até o baixo nível de serotonina
no organismo podem catalisar
o desejo de suicídio.
 Perturbações
     mentais, depressões
graves, melancolias, desequilíbri
              os
emocionais, obsessões, delírios
           crônicos.
 Suicida egoísta: para não sofrer mais.


 Suicida altruísta: para não dar
trabalho aos outros.
 Suicida anômico: por
causa dos desequilíbrios de
ordem econômica e social.
 Continuar vivo
 Atenuantes e agravantes
 O papel do espírita
 Suicídio inconsciente
 Orar e vigiar
Donde nasce o desgosto da vida, que,
sem motivos plausíveis, se apodera de certos indivíduos?

Efeito da ociosidade, da falta de fé e, também, da
saciedade. Para aquele que usa de suas faculdades
com fim útil e de acordo com as suas aptidões naturais,
o trabalho nada tem de árido e a vida se escoa mais
rapidamente. Ele lhe suporta as vicissitudes com tanto
mais paciência e resignação, quanto obra com o fito da
felicidade mais sólida e mais durável que o espera.
Quais, em geral, com relação ao estado
do Espírito, as conseqüências do suicídio?

Muito diversas são as conseqüências do suicídio. Não
há    penas     determinadas    e,   em    todos    os
casos, correspondem sempre às causas que o
produziram. Há, porém, uma conseqüência a que o
suicida não pode escapar; é o desapontamento. Mas, a
sorte não é a mesma para todos; depende das
circunstâncias.     Alguns      expiam      a     falta
imediatamente, outros em nova existência, que será pior
do que aquela cujo curso interromperam."
MANIFESTA-SE NAS
PROFUNDEZAS DO
  SENTIMENTO;
Situações que tocam os
 pontos guardados nos
 porões da nossa alma
 (saudade de algo que
não sabemos o que é);
Vaga
tristeza, acompanha
      da de uma
      depressão
    injustificável;
Os indutores
das incursões
inconscientes
 no passado;
Qual é o
“meu”
problema?
Solidão e
   ociosidade:
  portas abertas
para a melancolia;
As expiações e provações têm por fim, na sua
vivência, provocar o arrependimento, a
conscientização       dos        sofrimentos
causados, fazendo a pessoa arrepender-se, a
conhecer-se.
 Lei de CAUSA e EFEITO;
 Aprendemos pelo AMOR ou pela DOR.
 Sofrer com RESIGNAÇÃO;
 O exercício da FÉ;
 A prática dos ensinamentos de JESUS;
 A confiança na PROVIDÊNCIA DIVINA.
As tribulações são as expiações do
passado, que recebe nelas merecido castigo, e
provas com relação ao futuro, que elas
reparam.
 Muitos dos nossos males terrestres são
resultado do nosso próprio caráter e
proceder;
 Caímos por nossa própria culpa;
 Somos vítimas do nosso interesse e da
nossa ambição;
 Muitas doenças e enfermidades são
resultado da nossa intemperança e de
nossos excessos de todos os gêneros;
 Deixamos brotar os gérmens do orgulho,
do egoísmo e da vaidade em nossos
corações ou nos daqueles que nos são
queridos;
Mudança do
clima psíquico
 Leitura edificante;
            Prece;
       A companhia de
        uma amizade;
   Fazer algo diferente, que
desejava há muito tempo, mas
  nunca teve oportunidade;
Dedicar-se a dar
alegria a alguém, sem
exigir absolutamente
   nada em troca;
 Buscar na memória
momentos da vida em
 que sentiu extrema
      felicidade;
 A ideoplastia do pensamento
(Livro “Mecanismos da Mediunidade” / André Luiz – Chico Xavier)


 As dores póstumas de um suicida
(Livro “Memórias de um suicida” / Yvonne. Pereira)


“A calma e a resignação hauridas da maneira de
considerar a vida terrestre e da confiança no futuro
dão ao espírito uma serenidade que é o melhor
preservativo contra a loucura e o suicídio.”
(E.S.E. - Cap. V. Item 14)
Loucura: A loucura ou insânia é segundo a
psicologia uma condição da mente humana
caracterizada por pensamentos considerados
“anormais” pela sociedade. É resultado de
doença mental, quando não é classificada como a
própria doença.
 (Wikipédia)


Do ponto de vista da Doutrina Espírita, a
loucura é um estado mórbido dos órgãos que se
traduz as mais das vezes por uma lesão; é,
portanto uma moléstia física em sua causa, ainda
que seja mental na maior parte dos seus efeitos.
Na loucura se verificam a monomania, a mania, a
demência e o idiotismo.
(Revista Internacional de Espiritismo – Outubro de 1984 - Cairbar Schutel)
 Físicas: (predisposição); lesões a nível cerebral
(má formação a nível cromossomial).

 Espirituais: mediunidade = fator desencadeante
  em predispostos / obsessão
 Posição dualista na relação mente/corpo. A
  origem da mente é um espírito independente
  do corpo, mas para se manifestar, enquanto
  encarnado necessita se utilizar deste. O
  corpo      e  a   alma    se    influenciam
  mutuamente, havendo, no entanto uma
  supremacia da vontade do espírito (livre
  arbítrio).
       Obsessão simples: domínio
        que os maus Espíritos exercem
        sobre certas pessoas no intuito
        de submetê-las à sua
        vontade, pelo simples prazer de
        fazerem mal, ou exercerem uma
        vingança.




    (Revista Internacional de Espiritismo – Outubro de 1984 - Cairbar Schutel)
    Fascinação: o Espírito conduz
     aquele a quem domina como quem
     conduz um cego e pode excitá-lo a
     proceder de modo
     ridículo, comprometedor e até
     perigoso.
    (Revista Internacional de Espiritismo – Outubro de 1984 - Cairbar Schutel)




    Ilusão produzida pela ação direta
     do Espírito sobre o pensamento do
     médium e que, de certa
     maneira, lhe paralisa o
     raciocínio, relativamente às
    (Livro dos Médiuns – Da obsessão – 239 / Allan Kardec)
     comunicações.
   Subjulgação / possessão: A
    subjugação é uma constrição que
    paralisa a vontade daquele que a
    sofre (moral e corporal).
    (Livro dos Médiuns – Da obsessão – 239 / Allan Kardec)
   Mudança de conduta;

       Passes e preces;

           Desobsessão.
Qual, na loucura, a situação do Espírito?

“O Espírito, quando em liberdade, recebe diretamente suas
impressões e diretamente exerce sua ação sobre a matéria.
Encarnado, porém, ele se encontra em condições muito
diversas e na contingência de só o fazer com o auxílio de
órgãos especiais. Altere-se uma parte ou o conjunto de tais
órgãos e eis que se lhe interrompem, no que destes
dependam, a ação ou as impressões (...)”.
A FÉ NA                                 A DÚVIDA NA
 VIDA FUTURA                               VIDA FUTURA



  REFORÇO:
                                             BASE:
O TESTEMUNHO
                                            A OPINIÃO
DOS ESPÍRITOS
                                           DE HOMENS
 DOS SUICIDAS

CORAGEM MORAL                       COVARDIA MORAL

      “Nada esperando, acha muito natural,
          muito lógico mesmo, abreviar
         pelo suicídio as suas misérias”.
              (E.S.E. –Cap. V - Item 15)
 Félicien             (O Céu e o Inferno – 2ª parte – Cap. V)


 Valéria             (Relato de Chico Xavier - entrevista)


 Charles de Saint G.
  (O Céu e o Inferno – 2ª parte – Cap. VIII)
Palestra Espírita - Suicidio e loucura

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

2.6.3 Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos
2.6.3   Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos2.6.3   Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos
2.6.3 Percepções sensações e sofrimentos dos EspíritosMarta Gomes
 
Cei 100303-i-cap.7-as penas futuras segundo o espiritismo
Cei 100303-i-cap.7-as penas futuras segundo o espiritismoCei 100303-i-cap.7-as penas futuras segundo o espiritismo
Cei 100303-i-cap.7-as penas futuras segundo o espiritismoCarlos Alberto Freire De Souza
 
Palestra beneficência
Palestra beneficênciaPalestra beneficência
Palestra beneficênciaDenise Tamaê
 
Slides autodescobrimento e a psicologia espírita - primeira parte
Slides   autodescobrimento e a psicologia espírita - primeira parteSlides   autodescobrimento e a psicologia espírita - primeira parte
Slides autodescobrimento e a psicologia espírita - primeira parteCélio Alves de Moura
 
Capítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo ConsoladorCapítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo Consoladorgrupodepaisceb
 
Influencia dos Espiritos
Influencia dos EspiritosInfluencia dos Espiritos
Influencia dos EspiritosEHMANA
 
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismoCapítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismoEduardo Ottonelli Pithan
 
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dorTormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dorDanilo Galvão
 
Temor da Morte
Temor da MorteTemor da Morte
Temor da Morteigmateus
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaJorge Luiz dos Santos
 
O Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro EspíritaO Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro EspíritaRicardo Azevedo
 
Cap 12 Amar os vossos Inimigos
Cap 12 Amar os vossos InimigosCap 12 Amar os vossos Inimigos
Cap 12 Amar os vossos Inimigosgmo1973
 
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2Tiburcio Santos
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosAntonino Silva
 
Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos Clair Bianchini
 

Mais procurados (20)

REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMOREFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
 
Reencarnação
ReencarnaçãoReencarnação
Reencarnação
 
2.6.3 Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos
2.6.3   Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos2.6.3   Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos
2.6.3 Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos
 
Cei 100303-i-cap.7-as penas futuras segundo o espiritismo
Cei 100303-i-cap.7-as penas futuras segundo o espiritismoCei 100303-i-cap.7-as penas futuras segundo o espiritismo
Cei 100303-i-cap.7-as penas futuras segundo o espiritismo
 
Palestra beneficência
Palestra beneficênciaPalestra beneficência
Palestra beneficência
 
Slides autodescobrimento e a psicologia espírita - primeira parte
Slides   autodescobrimento e a psicologia espírita - primeira parteSlides   autodescobrimento e a psicologia espírita - primeira parte
Slides autodescobrimento e a psicologia espírita - primeira parte
 
Capítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo ConsoladorCapítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo Consolador
 
Influencia dos Espiritos
Influencia dos EspiritosInfluencia dos Espiritos
Influencia dos Espiritos
 
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismoCapítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
 
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dorTormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
 
Temor da Morte
Temor da MorteTemor da Morte
Temor da Morte
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
 
O Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro EspíritaO Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro Espírita
 
Lei de causa e efeito
Lei de causa e efeitoLei de causa e efeito
Lei de causa e efeito
 
Cap 12 Amar os vossos Inimigos
Cap 12 Amar os vossos InimigosCap 12 Amar os vossos Inimigos
Cap 12 Amar os vossos Inimigos
 
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
 
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DORO CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
 
Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos
 

Destaque

Benção de Deus (por Emmanuel)
Benção de Deus (por Emmanuel)Benção de Deus (por Emmanuel)
Benção de Deus (por Emmanuel)carlos freire
 
Espiritismo doutrina consoladora e bendita
Espiritismo doutrina consoladora e benditaEspiritismo doutrina consoladora e bendita
Espiritismo doutrina consoladora e benditaGraça Maciel
 
O que é ser espírita
O que é ser espírita  O que é ser espírita
O que é ser espírita Amadeu Wolff
 
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesusEade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesusJoyAlbanez
 
1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensas1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensascarlos freire
 
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espíritaMaria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espíritaFábio Paiva
 
Palestra Natal e Espiritismo
Palestra Natal e EspiritismoPalestra Natal e Espiritismo
Palestra Natal e EspiritismoVictor Passos
 
Dimensões espirituais do centro espírita!
Dimensões espirituais do centro espírita!Dimensões espirituais do centro espírita!
Dimensões espirituais do centro espírita!Leonardo Pereira
 
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindade
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindadeMaria nos dogmas: Maternidade e virgindade
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindadeAfonso Murad (FAJE)
 
A Verdadeira Historia Do Natal
A Verdadeira Historia Do NatalA Verdadeira Historia Do Natal
A Verdadeira Historia Do NatalCARLOS ZACARKIM
 
refletindo sobre a obsess�o
refletindo sobre a obsess�orefletindo sobre a obsess�o
refletindo sobre a obsess�oAri Carrasco
 
Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).Leonardo Pereira
 
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritasOs inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritasGraça Maciel
 

Destaque (20)

Benção de Deus (por Emmanuel)
Benção de Deus (por Emmanuel)Benção de Deus (por Emmanuel)
Benção de Deus (por Emmanuel)
 
Visão espírita da atualidade
Visão espírita da atualidadeVisão espírita da atualidade
Visão espírita da atualidade
 
Espiritismo doutrina consoladora e bendita
Espiritismo doutrina consoladora e benditaEspiritismo doutrina consoladora e bendita
Espiritismo doutrina consoladora e bendita
 
A palestra doutrinaria na casa espirita
A palestra doutrinaria na casa espiritaA palestra doutrinaria na casa espirita
A palestra doutrinaria na casa espirita
 
O que é ser espírita
O que é ser espírita  O que é ser espírita
O que é ser espírita
 
Natal e espiritismo
Natal e espiritismoNatal e espiritismo
Natal e espiritismo
 
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesusEade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
 
1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensas1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensas
 
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espíritaMaria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
 
Palestra Natal e Espiritismo
Palestra Natal e EspiritismoPalestra Natal e Espiritismo
Palestra Natal e Espiritismo
 
Os tres reinos
Os tres reinosOs tres reinos
Os tres reinos
 
Dimensões espirituais do centro espírita!
Dimensões espirituais do centro espírita!Dimensões espirituais do centro espírita!
Dimensões espirituais do centro espírita!
 
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindade
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindadeMaria nos dogmas: Maternidade e virgindade
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindade
 
Aborto na visão Espírita
Aborto na visão EspíritaAborto na visão Espírita
Aborto na visão Espírita
 
O suicidio
O suicidioO suicidio
O suicidio
 
A Verdadeira Historia Do Natal
A Verdadeira Historia Do NatalA Verdadeira Historia Do Natal
A Verdadeira Historia Do Natal
 
refletindo sobre a obsess�o
refletindo sobre a obsess�orefletindo sobre a obsess�o
refletindo sobre a obsess�o
 
Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).
 
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritasOs inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
 

Semelhante a Palestra Espírita - Suicidio e loucura

Consequencias do suicidio no plano Espiritual
Consequencias do suicidio no plano EspiritualConsequencias do suicidio no plano Espiritual
Consequencias do suicidio no plano EspiritualMarta Gomes
 
Conceito,causas e graus da obsessão
Conceito,causas e graus da obsessãoConceito,causas e graus da obsessão
Conceito,causas e graus da obsessãojcevadro
 
Estudos do evangelho - Continuação - Bem Aventurados os Aflitos
Estudos do evangelho - Continuação - Bem Aventurados os Aflitos Estudos do evangelho - Continuação - Bem Aventurados os Aflitos
Estudos do evangelho - Continuação - Bem Aventurados os Aflitos Leonardo Pereira
 
Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão igmateus
 
Suicídio e loucura cap. 5 ese itens 14 a 17
Suicídio e loucura cap. 5 ese itens 14 a 17Suicídio e loucura cap. 5 ese itens 14 a 17
Suicídio e loucura cap. 5 ese itens 14 a 17Henrique Vieira
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...Cynthia Castro
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Jeanne Geyer
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Jeanne Geyer
 
Fixação mental slide1
Fixação mental  slide1Fixação mental  slide1
Fixação mental slide1bonattinho
 
Palestra depressão uma visão espírita - palestra resumida2
Palestra depressão  uma visão espírita - palestra resumida2Palestra depressão  uma visão espírita - palestra resumida2
Palestra depressão uma visão espírita - palestra resumida2Marcio Augusto Guariente
 
SUICÍDIO SOB A VISÃO ESPÍRITA
SUICÍDIO SOB A VISÃO ESPÍRITASUICÍDIO SOB A VISÃO ESPÍRITA
SUICÍDIO SOB A VISÃO ESPÍRITALuan Silva
 

Semelhante a Palestra Espírita - Suicidio e loucura (20)

Consequencias do suicidio no plano Espiritual
Consequencias do suicidio no plano EspiritualConsequencias do suicidio no plano Espiritual
Consequencias do suicidio no plano Espiritual
 
Conceito,causas e graus da obsessão
Conceito,causas e graus da obsessãoConceito,causas e graus da obsessão
Conceito,causas e graus da obsessão
 
O Despertar da Consciência no Além Túmulo
O Despertar da Consciência no Além TúmuloO Despertar da Consciência no Além Túmulo
O Despertar da Consciência no Além Túmulo
 
Suicídios Indiretos - como prevenir
Suicídios Indiretos - como prevenirSuicídios Indiretos - como prevenir
Suicídios Indiretos - como prevenir
 
Estudos do evangelho - Continuação - Bem Aventurados os Aflitos
Estudos do evangelho - Continuação - Bem Aventurados os Aflitos Estudos do evangelho - Continuação - Bem Aventurados os Aflitos
Estudos do evangelho - Continuação - Bem Aventurados os Aflitos
 
Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão
 
Obsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessãoObsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessão
 
Suicídio e loucura cap. 5 ese itens 14 a 17
Suicídio e loucura cap. 5 ese itens 14 a 17Suicídio e loucura cap. 5 ese itens 14 a 17
Suicídio e loucura cap. 5 ese itens 14 a 17
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
Fixação mental slide1
Fixação mental  slide1Fixação mental  slide1
Fixação mental slide1
 
Palestra depressão uma visão espírita - palestra resumida2
Palestra depressão  uma visão espírita - palestra resumida2Palestra depressão  uma visão espírita - palestra resumida2
Palestra depressão uma visão espírita - palestra resumida2
 
SUICÍDIO SOB A VISÃO ESPÍRITA
SUICÍDIO SOB A VISÃO ESPÍRITASUICÍDIO SOB A VISÃO ESPÍRITA
SUICÍDIO SOB A VISÃO ESPÍRITA
 
Suicidio - GEC 23 fevereiro 2013
Suicidio - GEC 23 fevereiro 2013Suicidio - GEC 23 fevereiro 2013
Suicidio - GEC 23 fevereiro 2013
 
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 09 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -doc - 09 docApostila obsessão   lar rubataiana -doc - 09 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 09 doc
 
suicidio
suicidiosuicidio
suicidio
 
Apostila Módulo VI - Projeto Mediunidade Sem Tabu
Apostila Módulo VI - Projeto Mediunidade Sem TabuApostila Módulo VI - Projeto Mediunidade Sem Tabu
Apostila Módulo VI - Projeto Mediunidade Sem Tabu
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 

Mais de Divulgador do Espiritismo

Palestra Espírita - Reforma íntima na prática
Palestra Espírita - Reforma íntima na práticaPalestra Espírita - Reforma íntima na prática
Palestra Espírita - Reforma íntima na práticaDivulgador do Espiritismo
 
REFORMA ÍNTIMA NA PRÁTICA - Perguntas para auto-análise
REFORMA ÍNTIMA NA PRÁTICA - Perguntas para auto-análiseREFORMA ÍNTIMA NA PRÁTICA - Perguntas para auto-análise
REFORMA ÍNTIMA NA PRÁTICA - Perguntas para auto-análiseDivulgador do Espiritismo
 
Palestra Espírita - Amar ao próximo como a si mesmo
Palestra Espírita -  Amar ao próximo como a si mesmoPalestra Espírita -  Amar ao próximo como a si mesmo
Palestra Espírita - Amar ao próximo como a si mesmoDivulgador do Espiritismo
 
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodas
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodasPalestra Espírita - Parábola do festim de bodas
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodasDivulgador do Espiritismo
 
Palestra Espírita - Ocupações e missões dos espíritos
Palestra Espírita - Ocupações e missões dos espíritosPalestra Espírita - Ocupações e missões dos espíritos
Palestra Espírita - Ocupações e missões dos espíritosDivulgador do Espiritismo
 
Palestra Espírita - O espiritismo como educação
Palestra Espírita - O espiritismo como educaçãoPalestra Espírita - O espiritismo como educação
Palestra Espírita - O espiritismo como educaçãoDivulgador do Espiritismo
 
Palestra Espírita - Nossos filhos são espíritos
Palestra Espírita - Nossos filhos são espíritosPalestra Espírita - Nossos filhos são espíritos
Palestra Espírita - Nossos filhos são espíritosDivulgador do Espiritismo
 
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralDivulgador do Espiritismo
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiososPalestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiososDivulgador do Espiritismo
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosDivulgador do Espiritismo
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Divulgador do Espiritismo
 
Palestra Espírita - A fé humana e a fé divina
Palestra Espírita - A fé humana e a fé divinaPalestra Espírita - A fé humana e a fé divina
Palestra Espírita - A fé humana e a fé divinaDivulgador do Espiritismo
 

Mais de Divulgador do Espiritismo (19)

Palestra Espírita - Reforma íntima na prática
Palestra Espírita - Reforma íntima na práticaPalestra Espírita - Reforma íntima na prática
Palestra Espírita - Reforma íntima na prática
 
REFORMA ÍNTIMA NA PRÁTICA - Perguntas para auto-análise
REFORMA ÍNTIMA NA PRÁTICA - Perguntas para auto-análiseREFORMA ÍNTIMA NA PRÁTICA - Perguntas para auto-análise
REFORMA ÍNTIMA NA PRÁTICA - Perguntas para auto-análise
 
Palestra Espírita - Amar ao próximo como a si mesmo
Palestra Espírita -  Amar ao próximo como a si mesmoPalestra Espírita -  Amar ao próximo como a si mesmo
Palestra Espírita - Amar ao próximo como a si mesmo
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
 
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodas
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodasPalestra Espírita - Parábola do festim de bodas
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodas
 
Palestra Espírita - Ocupações e missões dos espíritos
Palestra Espírita - Ocupações e missões dos espíritosPalestra Espírita - Ocupações e missões dos espíritos
Palestra Espírita - Ocupações e missões dos espíritos
 
Palestra Espírita - O espiritismo como educação
Palestra Espírita - O espiritismo como educaçãoPalestra Espírita - O espiritismo como educação
Palestra Espírita - O espiritismo como educação
 
Palestra Espírita - Sede perfeitos
Palestra Espírita - Sede perfeitosPalestra Espírita - Sede perfeitos
Palestra Espírita - Sede perfeitos
 
Palestra Espírita - Nossos filhos são espíritos
Palestra Espírita - Nossos filhos são espíritosPalestra Espírita - Nossos filhos são espíritos
Palestra Espírita - Nossos filhos são espíritos
 
Palestra Espírita - Horizontes da mente
Palestra Espírita - Horizontes da mentePalestra Espírita - Horizontes da mente
Palestra Espírita - Horizontes da mente
 
Palestra Espírita - Os falsos profetas
Palestra Espírita - Os falsos profetasPalestra Espírita - Os falsos profetas
Palestra Espírita - Os falsos profetas
 
Palestra Espírita - Crianças índigo
Palestra Espírita - Crianças índigoPalestra Espírita - Crianças índigo
Palestra Espírita - Crianças índigo
 
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiososPalestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
 
Palestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelaçõesPalestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelações
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
 
Palestra Espírita - Lei de amor
Palestra Espírita - Lei de amorPalestra Espírita - Lei de amor
Palestra Espírita - Lei de amor
 
Palestra Espírita - A fé humana e a fé divina
Palestra Espírita - A fé humana e a fé divinaPalestra Espírita - A fé humana e a fé divina
Palestra Espírita - A fé humana e a fé divina
 

Último

Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaNilson Almeida
 
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.Priscilatrigodecamar
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptxPIB Penha
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfStelaWilbert
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoFabioLofrano
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoNilson Almeida
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...M.R.L
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaRicardo Azevedo
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............MilyFonceca
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentaçãoantonio211075
 
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024LeonardoQuintanilha4
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxViniciusPetersen1
 

Último (14)

Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De Cássia
 
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
 
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 

Palestra Espírita - Suicidio e loucura

  • 1. E.S.E. – Bem aventurados os aflitos. Cap. V. Item 14 ao 17. Allan Kardec
  • 2. Suicídio: (do latim sui (próprio) e caedere (matar) é uma atitude individual, de livre arbítrio, de extinguir a própria vida por ato deliberado, podendo ser causada, entre outros fatores, por um elevado grau de desespero e sofrimento, geralmente de nível emocional e sentimental. (Wikipédia) Do ponto de vista da Doutrina Espírita, o suicídio é considerado um crime, e pode ser entendido não somente no ato voluntário que produz a morte instantânea, mas em tudo quanto se faça conscientemente para apressar a extinção das forças vitais. Importa numa transgressão da Lei Divina. É sempre uma falta de resignação e de submissão à vontade do Criador. (O Espiritismo de A a Z. Rio de Janeiro, FEB, 1995)
  • 3.  PERSPECTIVA BIOLÓGICA  TEORIAS PSICOLÓGICAS  SENTIDO SOCIOLÓGICO (Émile Durkheim)
  • 4.  Esquizofrenia, alcoolismo e até o baixo nível de serotonina no organismo podem catalisar o desejo de suicídio.
  • 5.  Perturbações mentais, depressões graves, melancolias, desequilíbri os emocionais, obsessões, delírios crônicos.
  • 6.  Suicida egoísta: para não sofrer mais.  Suicida altruísta: para não dar trabalho aos outros.  Suicida anômico: por causa dos desequilíbrios de ordem econômica e social.
  • 7.  Continuar vivo  Atenuantes e agravantes  O papel do espírita  Suicídio inconsciente  Orar e vigiar
  • 8. Donde nasce o desgosto da vida, que, sem motivos plausíveis, se apodera de certos indivíduos? Efeito da ociosidade, da falta de fé e, também, da saciedade. Para aquele que usa de suas faculdades com fim útil e de acordo com as suas aptidões naturais, o trabalho nada tem de árido e a vida se escoa mais rapidamente. Ele lhe suporta as vicissitudes com tanto mais paciência e resignação, quanto obra com o fito da felicidade mais sólida e mais durável que o espera.
  • 9. Quais, em geral, com relação ao estado do Espírito, as conseqüências do suicídio? Muito diversas são as conseqüências do suicídio. Não há penas determinadas e, em todos os casos, correspondem sempre às causas que o produziram. Há, porém, uma conseqüência a que o suicida não pode escapar; é o desapontamento. Mas, a sorte não é a mesma para todos; depende das circunstâncias. Alguns expiam a falta imediatamente, outros em nova existência, que será pior do que aquela cujo curso interromperam."
  • 11. Situações que tocam os pontos guardados nos porões da nossa alma (saudade de algo que não sabemos o que é);
  • 12. Vaga tristeza, acompanha da de uma depressão injustificável;
  • 15. Solidão e ociosidade: portas abertas para a melancolia;
  • 16. As expiações e provações têm por fim, na sua vivência, provocar o arrependimento, a conscientização dos sofrimentos causados, fazendo a pessoa arrepender-se, a conhecer-se.
  • 17.  Lei de CAUSA e EFEITO;  Aprendemos pelo AMOR ou pela DOR.  Sofrer com RESIGNAÇÃO;  O exercício da FÉ;  A prática dos ensinamentos de JESUS;  A confiança na PROVIDÊNCIA DIVINA. As tribulações são as expiações do passado, que recebe nelas merecido castigo, e provas com relação ao futuro, que elas reparam.
  • 18.  Muitos dos nossos males terrestres são resultado do nosso próprio caráter e proceder;  Caímos por nossa própria culpa;  Somos vítimas do nosso interesse e da nossa ambição;  Muitas doenças e enfermidades são resultado da nossa intemperança e de nossos excessos de todos os gêneros;  Deixamos brotar os gérmens do orgulho, do egoísmo e da vaidade em nossos corações ou nos daqueles que nos são queridos;
  • 19.
  • 21.  Leitura edificante;  Prece;  A companhia de uma amizade;  Fazer algo diferente, que desejava há muito tempo, mas nunca teve oportunidade;
  • 22. Dedicar-se a dar alegria a alguém, sem exigir absolutamente nada em troca;  Buscar na memória momentos da vida em que sentiu extrema felicidade;
  • 23.  A ideoplastia do pensamento (Livro “Mecanismos da Mediunidade” / André Luiz – Chico Xavier)  As dores póstumas de um suicida (Livro “Memórias de um suicida” / Yvonne. Pereira) “A calma e a resignação hauridas da maneira de considerar a vida terrestre e da confiança no futuro dão ao espírito uma serenidade que é o melhor preservativo contra a loucura e o suicídio.” (E.S.E. - Cap. V. Item 14)
  • 24. Loucura: A loucura ou insânia é segundo a psicologia uma condição da mente humana caracterizada por pensamentos considerados “anormais” pela sociedade. É resultado de doença mental, quando não é classificada como a própria doença. (Wikipédia) Do ponto de vista da Doutrina Espírita, a loucura é um estado mórbido dos órgãos que se traduz as mais das vezes por uma lesão; é, portanto uma moléstia física em sua causa, ainda que seja mental na maior parte dos seus efeitos. Na loucura se verificam a monomania, a mania, a demência e o idiotismo. (Revista Internacional de Espiritismo – Outubro de 1984 - Cairbar Schutel)
  • 25.  Físicas: (predisposição); lesões a nível cerebral (má formação a nível cromossomial).  Espirituais: mediunidade = fator desencadeante em predispostos / obsessão
  • 26.  Posição dualista na relação mente/corpo. A origem da mente é um espírito independente do corpo, mas para se manifestar, enquanto encarnado necessita se utilizar deste. O corpo e a alma se influenciam mutuamente, havendo, no entanto uma supremacia da vontade do espírito (livre arbítrio).
  • 27. Obsessão simples: domínio que os maus Espíritos exercem sobre certas pessoas no intuito de submetê-las à sua vontade, pelo simples prazer de fazerem mal, ou exercerem uma vingança. (Revista Internacional de Espiritismo – Outubro de 1984 - Cairbar Schutel)
  • 28. Fascinação: o Espírito conduz aquele a quem domina como quem conduz um cego e pode excitá-lo a proceder de modo ridículo, comprometedor e até perigoso. (Revista Internacional de Espiritismo – Outubro de 1984 - Cairbar Schutel)  Ilusão produzida pela ação direta do Espírito sobre o pensamento do médium e que, de certa maneira, lhe paralisa o raciocínio, relativamente às (Livro dos Médiuns – Da obsessão – 239 / Allan Kardec) comunicações.
  • 29. Subjulgação / possessão: A subjugação é uma constrição que paralisa a vontade daquele que a sofre (moral e corporal). (Livro dos Médiuns – Da obsessão – 239 / Allan Kardec)
  • 30. Mudança de conduta;  Passes e preces;  Desobsessão.
  • 31. Qual, na loucura, a situação do Espírito? “O Espírito, quando em liberdade, recebe diretamente suas impressões e diretamente exerce sua ação sobre a matéria. Encarnado, porém, ele se encontra em condições muito diversas e na contingência de só o fazer com o auxílio de órgãos especiais. Altere-se uma parte ou o conjunto de tais órgãos e eis que se lhe interrompem, no que destes dependam, a ação ou as impressões (...)”.
  • 32. A FÉ NA A DÚVIDA NA VIDA FUTURA VIDA FUTURA REFORÇO: BASE: O TESTEMUNHO A OPINIÃO DOS ESPÍRITOS DE HOMENS DOS SUICIDAS CORAGEM MORAL COVARDIA MORAL “Nada esperando, acha muito natural, muito lógico mesmo, abreviar pelo suicídio as suas misérias”. (E.S.E. –Cap. V - Item 15)
  • 33.  Félicien (O Céu e o Inferno – 2ª parte – Cap. V)  Valéria (Relato de Chico Xavier - entrevista)  Charles de Saint G. (O Céu e o Inferno – 2ª parte – Cap. VIII)