SlideShare uma empresa Scribd logo
1
Capítulo IV - ESE
Ninguém
Pode ver o
Reino de
Deus se não
nascer de
Novo.

Ressurreição e Reencarnação.
ESE -Item 4.
3
Capítulo IV
Ressurreição acreditavam os judeus na ideia de
voltar à vida ao corpo que já estava morto, o que a
Ciência demonstra ser materialmente impossível,
sobretudo quando os elementos desse corpo já se
acham desde muito tempo dispersos e absorvidos.
Reencarnação é a volta da alma ou Espírito à vida
corpórea, mas em outro corpo especialmente
formado para ele e que nada tem de comum com o
antigo.
LE CAP IV item 4.
4
Conceitos
E havia, entre os fariseus, um homem chamado
Nicodemos, príncipe dos judeus.
Este foi ter de noite com Jesus e disse-lhe: Rabi,
bem sabemos que és mestre vindo de Deus,
porque ninguém pode fazer estes sinais que tu
fazes, se Deus não for com ele.
Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na
verdade te digo que aquele que não nascer de
novo, não pode ver o Reino de Deus.
.
5
Texto Evangélico
Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem
nascer, sendo velho? Porventura, pode tornar a
entrar no ventre de sua mãe e nascer?
Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo
que aquele que não nascer da água e do Espírito
não pode entrar no Reino de Deus. O que é
nascido da carne é carne, e o que é nascido do
Espírito é espírito. 
João 3:1-6.
.
6
Texto Evangélico

“Deus é a inteligência
suprema, causa primária
de todas as coisas”
LE, pergunta 1.
7
1 - Que é DEUS?
ESDE - FEB
8
REENCARNAÇÃO
• Lei Natural criada por Deus.
• Manifestação da justiça e
misericórdia divina.
• Retorno a vida física para
recapitular e reaprender.
A reencarnação e os benefícios decorrentes indicam, a
manifestação da justiça e misericórdia divinas, as quais
não condenam o Espírito infrator ao sofrimento eterno.
Trazendo em seus mecanismos, não apenas as
propostas de aprendizado, mas, também os impositivos
da lei de causa e efeito, a reencarnação proporciona ao
Espírito devedor, na maioria das vezes, condições de
refazimento do seu destino, sobretudo se há empenho,
deste, em se melhorar.
10
O que explica o Espiritismo.
Quando se trata de remontar dos efeitos às causas, a
reencarnação surge como de necessidade absoluta,
como condição inerente à Humanidade; numa palavra:
como lei da Natureza.
Pelos seus resultados, ela se evidencia, de modo, por
assim dizer, material, da mesma forma que o motor
oculto se revela pelo movimento.
Só ela pode dizer ao homem de onde ele vem, para
onde vai, porque está na Terra, e justificar todas as
anomalias e todas as aparentes injustiças que a vida
apresenta.
ESE,  cap IV Item 17. 11
O que explica o Espiritismo.
I – ”A doutrina da reencarnação, isto é, a que consiste
em admitir para o Espírito muitas existências sucessiva,
é a única que corresponde à idéia que formamos da
justiça de Deus para com os homens que se acham em
condição moral inferior; a única que pode explicar o
futuro e firmar as nossa esperanças, pois que nos
oferece os meios de resgatarmos os nossos erros por
novas provações. A razão no-la indica e os Espíritos a
ensinam.”
LE, questão 171 – comentário.
12
Fundamentos e Finalidades da
Reencarnação
II – ”A obrigação que tem o Espírito encarnado de
prover ao alimento do corpo, à sua segurança, ao seu
bem estar, o força a empregar suas faculdades em
investigações, a exercitá-las e desenvolvê-las. Útil
portanto, ao seu adiantamento é a sua união com a
matéria.”
Gênese, cap XI, item 24.
13
Fundamentos e Finalidades da
Reencarnação
III– ”Mediante as diversas existências corpóreas é que
os Espíritos se vão expungindo, pouco a pouco, de suas
imperfeições. As provações da vida os fazem adiantar-
se quando bem suportadas. Como expiações, elas
apagam as faltas e purificam. São o remédio que limpa
as chagas e cura doente.”
ESE, cap V, item 10.
14
Fundamentos e Finalidades da
Reencarnação
IV – ”Pelo (.....) trabalho inteligente que ele [o Espírito]
executa em seu proveito, sobre a matéria, auxilia a
transformação e o progresso material do globo, que lhe serve
de habitação. É assim que, progredindo, colabora na obra do
Criador, da qual se torna fator inconsciente.”
Gênese, cap XI, item 24.
15
Fundamentos e Finalidades da
Reencarnação
V – ”Os Espíritos Superiores esclarecem que há
expiações nas diferentes existências no plano material,
tendo em vista o melhoramento progressivo da
Humanidade. Sem isto, onde a justiça?.”
LE, questão 167.
16
Fundamentos e Finalidades da
Reencarnação
VI – ”Os Espíritos não ocupam perpetuamente a mesma
categoria. Todos se melhoram passando pelos
diferentes graus da hierarquia espírita. (...) A vida
material é uma prova que lhes cumpre sofrer
repetidamente, até que hajam atingido a absoluta
perfeição moral.”
LE, introdução VI, p. 24.
17
Fundamentos e Finalidades da
Reencarnação
VII – ”As diferentes existências corpóreas do
Espírito são sempre progressivas e nunca
regressivas (...).”
LE, introdução VI, p. 25.
18
Fundamentos e Finalidades da
Reencarnação
VIII – ”Os Espíritos Superiores ensinam não haver
faltas irremissíveis, que a expiação não possa apagar.
Meio de consegui-lo encontra o homem nas diferentes
existências que lhe permitem avançar, conformemente
aos seus desejos e esforços, na senda do progresso, para
a perfeição, que é seu destino final.”
LE, introdução VI.
19
Fundamentos e Finalidades da
Reencarnação
IX – ”A passagem dos Espíritos pela vida corporal é
necessária para que eles possam cumprir por meio da
ação material, os desígnios cuja execução Deus lhes
confia. É-lhes necessária, a bem deles, visto que a
atividade que são obrigados a exercer lhes auxilia o
desenvolvimento da inteligência.”
ESE, cap IV, item 25.
.
20
Fundamentos e Finalidades da
Reencarnação
X – ”Todavia, por virtude do axioma segundo o qual
todo efeito tem uma causa, tais misérias são efeitos que
hão de ter uma causa e, desde que se admita um Deus
justo, essa causa também há de ser justa.”
ESE, cap V, item 6.
.
21
Fundamentos e Finalidades da
Reencarnação
Qual a origem das faculdades extraordinárias dos
indivíduos que, sem estudo prévio, parecem ter a
intuição de certos conhecimentos, o das línguas, do
cálculo, etc.?
“Lembrança do passado, progresso anterior da alma,
mas de que ela não tem consciência. De onde queres que
venham tais conhecimentos? O corpo muda, o espírito,
porém, não muda, embora troque de roupagem.”
.
LE pergunta 219.
22
Provas da Reencarnação
Existem dois grandes estudiosos que procuraram
comprovar cientificamente a reencarnação, entendida
como uma lei natural:
Dr. Hernani Guimarães Andrade – desencarnou em
2003, mas deixou-nos uma vasta pesquisa sobre
reencarnação.
Foram por ele analisados a fundo 75 casos, dos quais 8
deles estão relatados no livro Reencarnação no Brasil.
24
Reencarnação pesquisada por cientistas
Dr. Ian Stevenson - da Universidade da Virgínia,
analisou 2600 casos, relatados no livro Reencarnation
and Biology (2300 páginas).
Sua pesquisa é baseada nas marcas de nascença e nos
defeitos congênitos, analisando crianças até os 7 anos
de idade.
São pesquisas sérias, que vão muito além da simples
imaginação infantil.
25
Reencarnação pesquisada por cientistas
O planejamento reencarnatório pode ser concebido pelo
próprio Espírito que deseja reencarnar ou por espíritos
mais esclarecidos especialmente designados para esta
tarefa.
Ou pode ser elaborado ouvindo previamente o
reencarnante, caso ele tenha condições de opinar; do
contrário a reencarnação adquire feição compulsória.
O espirito escolhe o gênero de provas por que há de
passar e nisso consiste o seu livre-arbítrio.
LE, questão 258.
26
Retorno à vida corporal:
O planejamento reencarnatório
Em outra situação Deus lhe supre a inexperiência
traçando-lhe o caminho que deve seguir como fazeis
com a criancinha. Deixa-o, porém, pouco a pouco, a
medida que o seu livre-arbítrio se desenvolve, senhor
de proceder à escolha (...).
LE , questão 262.
27
Retorno à vida corporal:
O planejamento reencarnatório
Deus sabe esperar, não apressa a expiação. Todavia
pode impor certa existência a um Espírito quando
este pela sua inferioridade ou má vontade, não se
mostra apto a compreender o que lhe seria mais
útil e quando vê que tal existência servirá para a
purificação e o progresso do Espírito, ao mesmo
tempo que lhe sirva de expiação.
LE, questão 262-a.LE, questão 262-a.
28
Retorno à vida corporal:
O planejamento reencarnatório
Em que momento a alma se une ao corpo?
A união começa na concepção, mas só se completa
por ocasião do nascimento. Desde o instante da
concepção, o Espírito designado para habitar certo
corpo a este se liga por um laço fluídico, que cada vez
mais se vai apertando até o instante em que a criança vê
a luz.
LE, questão 344.LE, questão 344.
29
Retorno à vida corporal:
O planejamento reencarnatório
Por que perde o Espírito encarnado a lembrança do seu
passado?
Não pode o homem, nem deve, saber tudo. Deus
assim o quer em sua sabedoria. Se o véu que lhe oculta
certas coisas ficaria ofuscado como quem sem transição,
saísse do escuro para o claro. Esquecido do seu passado
ele é mais senhor de si.
LE, questão 392
30
Retorno à vida corporal:
O esquecimento do Passado
•Tendências instintivas;
•Simpatias inexplicáveis e súbitas;
•Intuições e impressões como advertências para não reincidir
no erro;
•As lições do passado impressas na própria consciência e as
boas resoluções que tomamos para nossa melhoria interior;
•A observação de nossas más inclinações e das dificuldades
por que passamos permitirá que saibamos o que fomos, o
que fizemos e o que necessitamos para nos corrigir.
ESDE - FEB.
31
Lembranças do passado na
rotina diária
3232
“Nascer, Morrer, Renascer ainda e
Progredir sem cessar, tal é a lei.”
(Allan Kardec)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Palestra Espírita - Reforma íntima na prática
Palestra Espírita - Reforma íntima na práticaPalestra Espírita - Reforma íntima na prática
Palestra Espírita - Reforma íntima na prática
Divulgador do Espiritismo
 
Esquecimento do passado
Esquecimento do passadoEsquecimento do passado
Esquecimento do passado
Ponte de Luz ASEC
 
O Dever
O DeverO Dever
O Dever
CEENA_SS
 
Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismo
Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismoPalestra 18 o evangelho segundo o espiritismo
Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismo
Jose Ferreira Almeida
 
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reproduçãoSegundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
CeiClarencio
 
providência divina
providência divinaprovidência divina
providência divina
Denise Aguiar
 
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Patricia Farias
 
Fora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvaçãoFora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvação
Graça Maciel
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Espirito perispírito-corpo
Espirito perispírito-corpoEspirito perispírito-corpo
Espirito perispírito-corpo
Ailton Guimaraes
 
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Patricia Farias
 
Evangeliza - Mediunidade com Jesus
Evangeliza - Mediunidade com JesusEvangeliza - Mediunidade com Jesus
Evangeliza - Mediunidade com Jesus
Antonino Silva
 
Bem e mal sofrer
Bem e mal sofrerBem e mal sofrer
Bem e mal sofrer
Helio Cruz
 
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetasPalestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Tiburcio Santos
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Fábio Paiva
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
Jorge Luiz dos Santos
 
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provas
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provasReencarnação, objetivo, justiça e escolha das provas
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provas
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Espiritismo e Evangelho
Espiritismo e EvangelhoEspiritismo e Evangelho
Espiritismo e Evangelho
Izabel Cristina Fonseca
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Divulgador do Espiritismo
 

Mais procurados (20)

Palestra Espírita - Reforma íntima na prática
Palestra Espírita - Reforma íntima na práticaPalestra Espírita - Reforma íntima na prática
Palestra Espírita - Reforma íntima na prática
 
Esquecimento do passado
Esquecimento do passadoEsquecimento do passado
Esquecimento do passado
 
O Dever
O DeverO Dever
O Dever
 
Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismo
Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismoPalestra 18 o evangelho segundo o espiritismo
Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismo
 
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reproduçãoSegundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
 
providência divina
providência divinaprovidência divina
providência divina
 
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
 
Fora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvaçãoFora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvação
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
 
Espirito perispírito-corpo
Espirito perispírito-corpoEspirito perispírito-corpo
Espirito perispírito-corpo
 
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
 
Evangeliza - Mediunidade com Jesus
Evangeliza - Mediunidade com JesusEvangeliza - Mediunidade com Jesus
Evangeliza - Mediunidade com Jesus
 
Bem e mal sofrer
Bem e mal sofrerBem e mal sofrer
Bem e mal sofrer
 
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetasPalestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
 
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
 
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provas
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provasReencarnação, objetivo, justiça e escolha das provas
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provas
 
Espiritismo e Evangelho
Espiritismo e EvangelhoEspiritismo e Evangelho
Espiritismo e Evangelho
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
 

Semelhante a Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo

Fund1Mod06Rot1
Fund1Mod06Rot1Fund1Mod06Rot1
Fund1Mod06Rot1
Guto Ovsky
 
ESDE Modulo VI Roteiro 1 Reencarnação
ESDE Modulo VI Roteiro 1 ReencarnaçãoESDE Modulo VI Roteiro 1 Reencarnação
ESDE Modulo VI Roteiro 1 Reencarnação
Carlos Alberto
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
sndteixeira
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
sndteixeira
 
A reencarnação fortalece os laços de familia
A reencarnação fortalece os laços de familiaA reencarnação fortalece os laços de familia
A reencarnação fortalece os laços de familia
Henrique Vieira
 
Ressurreição ou reencarnação
Ressurreição ou reencarnaçãoRessurreição ou reencarnação
Ressurreição ou reencarnação
Helio Cruz
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 1
( Espiritismo)   # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 1( Espiritismo)   # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 1
( Espiritismo) # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 1
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 1
( Espiritismo)   # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 1( Espiritismo)   # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 1
( Espiritismo) # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 1
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Reencarnação eEevolução
Reencarnação eEevoluçãoReencarnação eEevolução
Reencarnação eEevolução
igmateus
 
O progresso espiritual
O progresso espiritualO progresso espiritual
O progresso espiritual
Helio Cruz
 
A reencarnação visão geral
A reencarnação visão geralA reencarnação visão geral
A reencarnação visão geral
Anderson Dias
 
A12 CBE DM - AS LEIS DA REENCARNAÇÃO E DO CARMA - A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO - 20...
A12 CBE DM - AS LEIS DA REENCARNAÇÃO E DO CARMA - A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO - 20...A12 CBE DM - AS LEIS DA REENCARNAÇÃO E DO CARMA - A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO - 20...
A12 CBE DM - AS LEIS DA REENCARNAÇÃO E DO CARMA - A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO - 20...
Daniel de Melo
 
Tema: A Encarnação, Desencarnação e Reencarnação
Tema:  A Encarnação, Desencarnação e ReencarnaçãoTema:  A Encarnação, Desencarnação e Reencarnação
Tema: A Encarnação, Desencarnação e Reencarnação
Fábio Constantino
 
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesus
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesusFundamentos espiritas e o evangelho de jesus
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesus
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Reencarnação
ReencarnaçãoReencarnação
Reencarnação
paikachambi
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 2
( Espiritismo)   # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 2( Espiritismo)   # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 2
( Espiritismo) # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 2
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 2
( Espiritismo)   # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 2( Espiritismo)   # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 2
( Espiritismo) # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 2
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
PDF Aula 20 - Fundamentos finalidade e provas da reencarnação.pdf
PDF Aula 20 - Fundamentos finalidade e provas da reencarnação.pdfPDF Aula 20 - Fundamentos finalidade e provas da reencarnação.pdf
PDF Aula 20 - Fundamentos finalidade e provas da reencarnação.pdf
joserodrigues540340
 
05 ciclo basico
05 ciclo basico05 ciclo basico
05 ciclo basico
05 ciclo basico05 ciclo basico

Semelhante a Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo (20)

Fund1Mod06Rot1
Fund1Mod06Rot1Fund1Mod06Rot1
Fund1Mod06Rot1
 
ESDE Modulo VI Roteiro 1 Reencarnação
ESDE Modulo VI Roteiro 1 ReencarnaçãoESDE Modulo VI Roteiro 1 Reencarnação
ESDE Modulo VI Roteiro 1 Reencarnação
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
 
A reencarnação fortalece os laços de familia
A reencarnação fortalece os laços de familiaA reencarnação fortalece os laços de familia
A reencarnação fortalece os laços de familia
 
Ressurreição ou reencarnação
Ressurreição ou reencarnaçãoRessurreição ou reencarnação
Ressurreição ou reencarnação
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 1
( Espiritismo)   # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 1( Espiritismo)   # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 1
( Espiritismo) # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 1
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 1
( Espiritismo)   # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 1( Espiritismo)   # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 1
( Espiritismo) # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 1
 
Reencarnação eEevolução
Reencarnação eEevoluçãoReencarnação eEevolução
Reencarnação eEevolução
 
O progresso espiritual
O progresso espiritualO progresso espiritual
O progresso espiritual
 
A reencarnação visão geral
A reencarnação visão geralA reencarnação visão geral
A reencarnação visão geral
 
A12 CBE DM - AS LEIS DA REENCARNAÇÃO E DO CARMA - A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO - 20...
A12 CBE DM - AS LEIS DA REENCARNAÇÃO E DO CARMA - A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO - 20...A12 CBE DM - AS LEIS DA REENCARNAÇÃO E DO CARMA - A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO - 20...
A12 CBE DM - AS LEIS DA REENCARNAÇÃO E DO CARMA - A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO - 20...
 
Tema: A Encarnação, Desencarnação e Reencarnação
Tema:  A Encarnação, Desencarnação e ReencarnaçãoTema:  A Encarnação, Desencarnação e Reencarnação
Tema: A Encarnação, Desencarnação e Reencarnação
 
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesus
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesusFundamentos espiritas e o evangelho de jesus
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesus
 
Reencarnação
ReencarnaçãoReencarnação
Reencarnação
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 2
( Espiritismo)   # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 2( Espiritismo)   # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 2
( Espiritismo) # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 2
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 2
( Espiritismo)   # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 2( Espiritismo)   # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 2
( Espiritismo) # - amag ramgis - reencarnacao # estudo geral # 2
 
PDF Aula 20 - Fundamentos finalidade e provas da reencarnação.pdf
PDF Aula 20 - Fundamentos finalidade e provas da reencarnação.pdfPDF Aula 20 - Fundamentos finalidade e provas da reencarnação.pdf
PDF Aula 20 - Fundamentos finalidade e provas da reencarnação.pdf
 
05 ciclo basico
05 ciclo basico05 ciclo basico
05 ciclo basico
 
05 ciclo basico
05 ciclo basico05 ciclo basico
05 ciclo basico
 

Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo

  • 1. 1 Capítulo IV - ESE Ninguém Pode ver o Reino de Deus se não nascer de Novo.
  • 3. Ressurreição acreditavam os judeus na ideia de voltar à vida ao corpo que já estava morto, o que a Ciência demonstra ser materialmente impossível, sobretudo quando os elementos desse corpo já se acham desde muito tempo dispersos e absorvidos. Reencarnação é a volta da alma ou Espírito à vida corpórea, mas em outro corpo especialmente formado para ele e que nada tem de comum com o antigo. LE CAP IV item 4. 4 Conceitos
  • 4. E havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, príncipe dos judeus. Este foi ter de noite com Jesus e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és mestre vindo de Deus, porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele. Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o Reino de Deus. . 5 Texto Evangélico
  • 5. Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Porventura, pode tornar a entrar no ventre de sua mãe e nascer? Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.  João 3:1-6. . 6 Texto Evangélico
  • 6.  “Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas” LE, pergunta 1. 7 1 - Que é DEUS?
  • 7. ESDE - FEB 8 REENCARNAÇÃO • Lei Natural criada por Deus. • Manifestação da justiça e misericórdia divina. • Retorno a vida física para recapitular e reaprender.
  • 8. A reencarnação e os benefícios decorrentes indicam, a manifestação da justiça e misericórdia divinas, as quais não condenam o Espírito infrator ao sofrimento eterno. Trazendo em seus mecanismos, não apenas as propostas de aprendizado, mas, também os impositivos da lei de causa e efeito, a reencarnação proporciona ao Espírito devedor, na maioria das vezes, condições de refazimento do seu destino, sobretudo se há empenho, deste, em se melhorar. 10 O que explica o Espiritismo.
  • 9. Quando se trata de remontar dos efeitos às causas, a reencarnação surge como de necessidade absoluta, como condição inerente à Humanidade; numa palavra: como lei da Natureza. Pelos seus resultados, ela se evidencia, de modo, por assim dizer, material, da mesma forma que o motor oculto se revela pelo movimento. Só ela pode dizer ao homem de onde ele vem, para onde vai, porque está na Terra, e justificar todas as anomalias e todas as aparentes injustiças que a vida apresenta. ESE,  cap IV Item 17. 11 O que explica o Espiritismo.
  • 10. I – ”A doutrina da reencarnação, isto é, a que consiste em admitir para o Espírito muitas existências sucessiva, é a única que corresponde à idéia que formamos da justiça de Deus para com os homens que se acham em condição moral inferior; a única que pode explicar o futuro e firmar as nossa esperanças, pois que nos oferece os meios de resgatarmos os nossos erros por novas provações. A razão no-la indica e os Espíritos a ensinam.” LE, questão 171 – comentário. 12 Fundamentos e Finalidades da Reencarnação
  • 11. II – ”A obrigação que tem o Espírito encarnado de prover ao alimento do corpo, à sua segurança, ao seu bem estar, o força a empregar suas faculdades em investigações, a exercitá-las e desenvolvê-las. Útil portanto, ao seu adiantamento é a sua união com a matéria.” Gênese, cap XI, item 24. 13 Fundamentos e Finalidades da Reencarnação
  • 12. III– ”Mediante as diversas existências corpóreas é que os Espíritos se vão expungindo, pouco a pouco, de suas imperfeições. As provações da vida os fazem adiantar- se quando bem suportadas. Como expiações, elas apagam as faltas e purificam. São o remédio que limpa as chagas e cura doente.” ESE, cap V, item 10. 14 Fundamentos e Finalidades da Reencarnação
  • 13. IV – ”Pelo (.....) trabalho inteligente que ele [o Espírito] executa em seu proveito, sobre a matéria, auxilia a transformação e o progresso material do globo, que lhe serve de habitação. É assim que, progredindo, colabora na obra do Criador, da qual se torna fator inconsciente.” Gênese, cap XI, item 24. 15 Fundamentos e Finalidades da Reencarnação
  • 14. V – ”Os Espíritos Superiores esclarecem que há expiações nas diferentes existências no plano material, tendo em vista o melhoramento progressivo da Humanidade. Sem isto, onde a justiça?.” LE, questão 167. 16 Fundamentos e Finalidades da Reencarnação
  • 15. VI – ”Os Espíritos não ocupam perpetuamente a mesma categoria. Todos se melhoram passando pelos diferentes graus da hierarquia espírita. (...) A vida material é uma prova que lhes cumpre sofrer repetidamente, até que hajam atingido a absoluta perfeição moral.” LE, introdução VI, p. 24. 17 Fundamentos e Finalidades da Reencarnação
  • 16. VII – ”As diferentes existências corpóreas do Espírito são sempre progressivas e nunca regressivas (...).” LE, introdução VI, p. 25. 18 Fundamentos e Finalidades da Reencarnação
  • 17. VIII – ”Os Espíritos Superiores ensinam não haver faltas irremissíveis, que a expiação não possa apagar. Meio de consegui-lo encontra o homem nas diferentes existências que lhe permitem avançar, conformemente aos seus desejos e esforços, na senda do progresso, para a perfeição, que é seu destino final.” LE, introdução VI. 19 Fundamentos e Finalidades da Reencarnação
  • 18. IX – ”A passagem dos Espíritos pela vida corporal é necessária para que eles possam cumprir por meio da ação material, os desígnios cuja execução Deus lhes confia. É-lhes necessária, a bem deles, visto que a atividade que são obrigados a exercer lhes auxilia o desenvolvimento da inteligência.” ESE, cap IV, item 25. . 20 Fundamentos e Finalidades da Reencarnação
  • 19. X – ”Todavia, por virtude do axioma segundo o qual todo efeito tem uma causa, tais misérias são efeitos que hão de ter uma causa e, desde que se admita um Deus justo, essa causa também há de ser justa.” ESE, cap V, item 6. . 21 Fundamentos e Finalidades da Reencarnação
  • 20. Qual a origem das faculdades extraordinárias dos indivíduos que, sem estudo prévio, parecem ter a intuição de certos conhecimentos, o das línguas, do cálculo, etc.? “Lembrança do passado, progresso anterior da alma, mas de que ela não tem consciência. De onde queres que venham tais conhecimentos? O corpo muda, o espírito, porém, não muda, embora troque de roupagem.” . LE pergunta 219. 22 Provas da Reencarnação
  • 21. Existem dois grandes estudiosos que procuraram comprovar cientificamente a reencarnação, entendida como uma lei natural: Dr. Hernani Guimarães Andrade – desencarnou em 2003, mas deixou-nos uma vasta pesquisa sobre reencarnação. Foram por ele analisados a fundo 75 casos, dos quais 8 deles estão relatados no livro Reencarnação no Brasil. 24 Reencarnação pesquisada por cientistas
  • 22. Dr. Ian Stevenson - da Universidade da Virgínia, analisou 2600 casos, relatados no livro Reencarnation and Biology (2300 páginas). Sua pesquisa é baseada nas marcas de nascença e nos defeitos congênitos, analisando crianças até os 7 anos de idade. São pesquisas sérias, que vão muito além da simples imaginação infantil. 25 Reencarnação pesquisada por cientistas
  • 23. O planejamento reencarnatório pode ser concebido pelo próprio Espírito que deseja reencarnar ou por espíritos mais esclarecidos especialmente designados para esta tarefa. Ou pode ser elaborado ouvindo previamente o reencarnante, caso ele tenha condições de opinar; do contrário a reencarnação adquire feição compulsória. O espirito escolhe o gênero de provas por que há de passar e nisso consiste o seu livre-arbítrio. LE, questão 258. 26 Retorno à vida corporal: O planejamento reencarnatório
  • 24. Em outra situação Deus lhe supre a inexperiência traçando-lhe o caminho que deve seguir como fazeis com a criancinha. Deixa-o, porém, pouco a pouco, a medida que o seu livre-arbítrio se desenvolve, senhor de proceder à escolha (...). LE , questão 262. 27 Retorno à vida corporal: O planejamento reencarnatório
  • 25. Deus sabe esperar, não apressa a expiação. Todavia pode impor certa existência a um Espírito quando este pela sua inferioridade ou má vontade, não se mostra apto a compreender o que lhe seria mais útil e quando vê que tal existência servirá para a purificação e o progresso do Espírito, ao mesmo tempo que lhe sirva de expiação. LE, questão 262-a.LE, questão 262-a. 28 Retorno à vida corporal: O planejamento reencarnatório
  • 26. Em que momento a alma se une ao corpo? A união começa na concepção, mas só se completa por ocasião do nascimento. Desde o instante da concepção, o Espírito designado para habitar certo corpo a este se liga por um laço fluídico, que cada vez mais se vai apertando até o instante em que a criança vê a luz. LE, questão 344.LE, questão 344. 29 Retorno à vida corporal: O planejamento reencarnatório
  • 27. Por que perde o Espírito encarnado a lembrança do seu passado? Não pode o homem, nem deve, saber tudo. Deus assim o quer em sua sabedoria. Se o véu que lhe oculta certas coisas ficaria ofuscado como quem sem transição, saísse do escuro para o claro. Esquecido do seu passado ele é mais senhor de si. LE, questão 392 30 Retorno à vida corporal: O esquecimento do Passado
  • 28. •Tendências instintivas; •Simpatias inexplicáveis e súbitas; •Intuições e impressões como advertências para não reincidir no erro; •As lições do passado impressas na própria consciência e as boas resoluções que tomamos para nossa melhoria interior; •A observação de nossas más inclinações e das dificuldades por que passamos permitirá que saibamos o que fomos, o que fizemos e o que necessitamos para nos corrigir. ESDE - FEB. 31 Lembranças do passado na rotina diária
  • 29. 3232 “Nascer, Morrer, Renascer ainda e Progredir sem cessar, tal é a lei.” (Allan Kardec)