SlideShare uma empresa Scribd logo
(Visão Espírita)
I.   CÉU


      DOGMÁTICA   ATMOSFERA

                   ESPAÇO
                  MORADA DE
                    DEUS
CONCEPÇÃO ESPÍRITA

“Sendo a felicidade dos Espíritos
inerentes às suas qualidades,
conseguem-na        onde       se
encontrarem, seja na Terra ou
no Espaço.”
(Allan Kardec “Céu e Inferno I parte – III: 6”)
II.   INFERNO

    ORIGEM  Intuição das Penas Futuras
        (MATERIALIZAÇÃO DAS PENAS)

   CONCEPÇÃO DOGMÁTICA CRISTÃ

   “Os cristãos exageraram
  em muitos pontos o inferno
        dos pagãos.”
(A. Kardec, “O Céu e o Inferno” - I Parte – Cap.IV:3)
Roda de Íxion




Tonel das
Donaides
Mito de Sísifo   Mito de Tântalo
TÁRTARO                      CRISTÃO
     Não Material                  Material
                               Suplícios Físicos,
                               Fogo, Caldeiras,
   Suplícios Morais            Ressurreição dos
                                    Corpos
        Penas                    Pena Única
     Proporcionais


(A. Kardec, “O Céu e o Inferno” - I Parte – Cap.IV:9-15)
“Jesus nunca
       pronunciou
    contra quem quer
        que fosse a
       condenação
      irremissível.”
(Allan Kardec “Céu e Inferno I parte – VI: 7”
III. PURGATÓRIO



     Admitido pela Igreja em 593
        Dogma mais racional
          Comércio das Indulgências


(A. Kardec, “O Céu e o Inferno” - I Parte – Cap.V)
IDEALIZAÇÃO


 Fogo mais brando;

    Libertação pelas preces;

       Interdição da autor recuperação;

         Desconhecimento da localização;

(A. Kardec, “O Céu e o Inferno” - I Parte – Cap.V)
“As      preces       pagas
transformaram             o
purgatório em mina mais
rendosa que o inferno”


(Allan Kardec “Céu e Inferno” - I parte – V:2”
CONCEPÇÃO ESPÍRITA

       Mundos de Provas e Expiações
       A Terra é lugar de purgação
 “É pois, em sucessivas reencarnações
 que a alma se despoja das suas
 imperfeições, que se PURGA, em uma
 palavra....”

(Allan Kardec “O Céu e o Inferno - I parte V :4)
IV. OS LIMBOS

Após o século XIII
Conceito
Razão de ser




 (A. Kardec, “O Céu e o Inferno” - I Parte – Cap.V:8)
I.   DOUTRINA DAS PENAS
          ETERNAS
Origem segundo a dogmática
     Classificação

1ª Hierarquia 2ª Hierarquia 3ª Hierarquia
   Serafins    Dominações Principados
  Querubins      Virtudes     Arcanjos
    Tronos       Potências  A.da Guarda
   (Allan Kardec “Céu e Inferno I parte – VIII: 1-2)
Os Anjos – Concepção Espírita

“Os anjos são, pois, as almas dos
homens que atingiram o grau de
perfeição acessível à criatura e gozam
da felicidade prometida. Antes de
haver atingido o grau supremo, gozam
de uma felicidade relativa ao seu
adiantamento, massa felicidade não é a
do prazer ocioso.”
   (Allan Kardec “Céu e Inferno I parte – VIII: 12)
Ô

     Conceituação

“Segundo a Igreja, Satã, o chefe ou
rei dos demônios, não é uma
personificação alegórica do mal,
mas um ser real que pratica
exclusivamente o mal, enquanto
Deus faz exclusivamente o bem.”

   (Allan Kardec “Céu e Inferno I parte – IX:7)
Origem segundo a dogmática

“(...) Mas o chefe dos rebeldes,
esquecendo que devia ao seu criador a sua
própria nobreza e as suas prerrogativas,
preferiu escutar a sua própria temeridade e
respondeu: eu mesmo subirei ao céu,
estabelecerei a minha morada acima dos
astros, (...) dominarei as nuvens mais
elevadas e serei semelhante ao Altíssimo.”

     (Allan Kardec “Céu e Inferno I parte – IX:8)
Concepção Espírita




(Allan Kardec “Céu e Inferno I parte – IX:20)
“O inferno está
                     em toda parte
                     em que haja
                     sofredores e o céu
                     igualmente onde
                     houver      almas
                     felizes”

(Allan Kardec “Céu e Inferno I parte – VIII: 10)
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

MILAGRES À LUZ DO ESPIRITISMO
MILAGRES À LUZ DO ESPIRITISMOMILAGRES À LUZ DO ESPIRITISMO
MILAGRES À LUZ DO ESPIRITISMO
Jorge Luiz dos Santos
 
Evangeliza - Mediunidade com Jesus
Evangeliza - Mediunidade com JesusEvangeliza - Mediunidade com Jesus
Evangeliza - Mediunidade com Jesus
Antonino Silva
 
Origem e natureza do Espirito parte 1
Origem e natureza do Espirito parte 1Origem e natureza do Espirito parte 1
Origem e natureza do Espirito parte 1
Denise Aguiar
 
NECESSIDADE DA ENCARNAÇÃO.pptx
NECESSIDADE DA ENCARNAÇÃO.pptxNECESSIDADE DA ENCARNAÇÃO.pptx
NECESSIDADE DA ENCARNAÇÃO.pptx
francisco celio
 
Parábola dos Talentos - Propósito
Parábola dos Talentos - PropósitoParábola dos Talentos - Propósito
Parábola dos Talentos - Propósito
Ricardo Azevedo
 
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Denise Aguiar
 
O Deus de cada um de nós
O Deus de cada um de nósO Deus de cada um de nós
O Deus de cada um de nós
Ricardo Azevedo
 
Não vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espadaNão vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espada
Sergio Menezes
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
sndteixeira
 
Humildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtudeHumildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtude
Ricardo Azevedo
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
Graça Maciel
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Divulgador do Espiritismo
 
Leis divinas
Leis divinasLeis divinas
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASINFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
Rodrigo Leite
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
Divulgador do Espiritismo
 
Esquecimento do passado
Esquecimento do passadoEsquecimento do passado
Esquecimento do passado
Ponte de Luz ASEC
 
Aula 2 - Deus – lili
Aula 2 - Deus – liliAula 2 - Deus – lili
Aula 2 - Deus – lili
Roseli Lemes
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Falsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da ErraticidadeFalsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da Erraticidade
igmateus
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
Eduardo Ottonelli Pithan
 

Mais procurados (20)

MILAGRES À LUZ DO ESPIRITISMO
MILAGRES À LUZ DO ESPIRITISMOMILAGRES À LUZ DO ESPIRITISMO
MILAGRES À LUZ DO ESPIRITISMO
 
Evangeliza - Mediunidade com Jesus
Evangeliza - Mediunidade com JesusEvangeliza - Mediunidade com Jesus
Evangeliza - Mediunidade com Jesus
 
Origem e natureza do Espirito parte 1
Origem e natureza do Espirito parte 1Origem e natureza do Espirito parte 1
Origem e natureza do Espirito parte 1
 
NECESSIDADE DA ENCARNAÇÃO.pptx
NECESSIDADE DA ENCARNAÇÃO.pptxNECESSIDADE DA ENCARNAÇÃO.pptx
NECESSIDADE DA ENCARNAÇÃO.pptx
 
Parábola dos Talentos - Propósito
Parábola dos Talentos - PropósitoParábola dos Talentos - Propósito
Parábola dos Talentos - Propósito
 
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
 
O Deus de cada um de nós
O Deus de cada um de nósO Deus de cada um de nós
O Deus de cada um de nós
 
Não vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espadaNão vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espada
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
 
Humildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtudeHumildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtude
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
 
Leis divinas
Leis divinasLeis divinas
Leis divinas
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASINFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
 
Esquecimento do passado
Esquecimento do passadoEsquecimento do passado
Esquecimento do passado
 
Aula 2 - Deus – lili
Aula 2 - Deus – liliAula 2 - Deus – lili
Aula 2 - Deus – lili
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
 
Falsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da ErraticidadeFalsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da Erraticidade
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
 

Destaque

O céu e o Inferno
O céu e o InfernoO céu e o Inferno
O céu e o Inferno
igmateus
 
O CéU E O Inferno
O CéU E O InfernoO CéU E O Inferno
O CéU E O Inferno
Grupo Espírita Cristão
 
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRita
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRitaPalestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRita
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRita
cab3032
 
Palestra o céu e o inferno na visão espírita
Palestra o céu e o inferno na visão espíritaPalestra o céu e o inferno na visão espírita
Palestra o céu e o inferno na visão espírita
carlos freire
 
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
Marcelo do Nascimento Rodrigues
 
A questão do inferno, das penas eternas e do sofrimento sob a ótica da doutri...
A questão do inferno, das penas eternas e do sofrimento sob a ótica da doutri...A questão do inferno, das penas eternas e do sofrimento sob a ótica da doutri...
A questão do inferno, das penas eternas e do sofrimento sob a ótica da doutri...
Leonardo Pereira
 
O inferno
O infernoO inferno
O porvir e o nada vilma
O porvir e o nada vilmaO porvir e o nada vilma
O porvir e o nada vilma
Milena Pinheiro
 
Cei 100203-i-cap. 1 e 2-o porvir e o nada-temor da morte
Cei 100203-i-cap. 1 e 2-o porvir e o nada-temor da morteCei 100203-i-cap. 1 e 2-o porvir e o nada-temor da morte
Cei 100203-i-cap. 1 e 2-o porvir e o nada-temor da morte
Carlos Alberto Freire De Souza
 
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
Jorge Luiz dos Santos
 
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A Morte
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A  MorteO Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A  Morte
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A Morte
Grupo Espírita Cristão
 
O céu e o inferno - allan kardec
O céu e o inferno - allan kardecO céu e o inferno - allan kardec
O céu e o inferno - allan kardec
mocidaderp
 
Estudo 26 abr inferno (2)
Estudo 26 abr   inferno (2)Estudo 26 abr   inferno (2)
Estudo 26 abr inferno (2)
zetex001
 
A vida futura
A vida futuraA vida futura
A vida futura
Marcos Accioly
 
Cei 100224-i-cap. 6-doutrina das penas eternas
Cei 100224-i-cap. 6-doutrina das penas eternasCei 100224-i-cap. 6-doutrina das penas eternas
Cei 100224-i-cap. 6-doutrina das penas eternas
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Cei 100414-ii-cap.2 e 3-espíritos felizes e medianos
Cei 100414-ii-cap.2 e 3-espíritos felizes e medianosCei 100414-ii-cap.2 e 3-espíritos felizes e medianos
Cei 100414-ii-cap.2 e 3-espíritos felizes e medianos
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Inferno ApresentaçãO1
Inferno   ApresentaçãO1Inferno   ApresentaçãO1
Inferno ApresentaçãO1
Sergio Menezes
 
O Céu e o Inferno (Allan Kardec) / Heaven and Hell (Allan Kardec) / Cielo y e...
O Céu e o Inferno (Allan Kardec) / Heaven and Hell (Allan Kardec) / Cielo y e...O Céu e o Inferno (Allan Kardec) / Heaven and Hell (Allan Kardec) / Cielo y e...
O Céu e o Inferno (Allan Kardec) / Heaven and Hell (Allan Kardec) / Cielo y e...
Marcelo Bomfim de Aguiar
 
Cei 100407-ii-cap.1 e 2-o passamento e espíritos felizes
Cei 100407-ii-cap.1 e 2-o passamento e espíritos felizesCei 100407-ii-cap.1 e 2-o passamento e espíritos felizes
Cei 100407-ii-cap.1 e 2-o passamento e espíritos felizes
Carlos Alberto Freire De Souza
 

Destaque (20)

O céu e o Inferno
O céu e o InfernoO céu e o Inferno
O céu e o Inferno
 
O CéU E O Inferno
O CéU E O InfernoO CéU E O Inferno
O CéU E O Inferno
 
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRita
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRitaPalestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRita
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRita
 
Palestra o céu e o inferno na visão espírita
Palestra o céu e o inferno na visão espíritaPalestra o céu e o inferno na visão espírita
Palestra o céu e o inferno na visão espírita
 
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
 
A questão do inferno, das penas eternas e do sofrimento sob a ótica da doutri...
A questão do inferno, das penas eternas e do sofrimento sob a ótica da doutri...A questão do inferno, das penas eternas e do sofrimento sob a ótica da doutri...
A questão do inferno, das penas eternas e do sofrimento sob a ótica da doutri...
 
O inferno
O infernoO inferno
O inferno
 
O porvir e o nada vilma
O porvir e o nada vilmaO porvir e o nada vilma
O porvir e o nada vilma
 
Cei 100203-i-cap. 1 e 2-o porvir e o nada-temor da morte
Cei 100203-i-cap. 1 e 2-o porvir e o nada-temor da morteCei 100203-i-cap. 1 e 2-o porvir e o nada-temor da morte
Cei 100203-i-cap. 1 e 2-o porvir e o nada-temor da morte
 
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
 
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A Morte
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A  MorteO Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A  Morte
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A Morte
 
O céu e o inferno - allan kardec
O céu e o inferno - allan kardecO céu e o inferno - allan kardec
O céu e o inferno - allan kardec
 
Estudo 26 abr inferno (2)
Estudo 26 abr   inferno (2)Estudo 26 abr   inferno (2)
Estudo 26 abr inferno (2)
 
A vida futura
A vida futuraA vida futura
A vida futura
 
Cei 100224-i-cap. 6-doutrina das penas eternas
Cei 100224-i-cap. 6-doutrina das penas eternasCei 100224-i-cap. 6-doutrina das penas eternas
Cei 100224-i-cap. 6-doutrina das penas eternas
 
Cei 100414-ii-cap.2 e 3-espíritos felizes e medianos
Cei 100414-ii-cap.2 e 3-espíritos felizes e medianosCei 100414-ii-cap.2 e 3-espíritos felizes e medianos
Cei 100414-ii-cap.2 e 3-espíritos felizes e medianos
 
Inferno ApresentaçãO1
Inferno   ApresentaçãO1Inferno   ApresentaçãO1
Inferno ApresentaçãO1
 
O Céu e o Inferno (Allan Kardec) / Heaven and Hell (Allan Kardec) / Cielo y e...
O Céu e o Inferno (Allan Kardec) / Heaven and Hell (Allan Kardec) / Cielo y e...O Céu e o Inferno (Allan Kardec) / Heaven and Hell (Allan Kardec) / Cielo y e...
O Céu e o Inferno (Allan Kardec) / Heaven and Hell (Allan Kardec) / Cielo y e...
 
Cei 100407-ii-cap.1 e 2-o passamento e espíritos felizes
Cei 100407-ii-cap.1 e 2-o passamento e espíritos felizesCei 100407-ii-cap.1 e 2-o passamento e espíritos felizes
Cei 100407-ii-cap.1 e 2-o passamento e espíritos felizes
 
o_ inferno_na_biblia.pps
o_ inferno_na_biblia.ppso_ inferno_na_biblia.pps
o_ inferno_na_biblia.pps
 

Semelhante a O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"

150 anos do ceu e o inferno
150 anos do ceu e o inferno150 anos do ceu e o inferno
150 anos do ceu e o inferno
Escola da Vida
 
palestra ceu e inferno.pdf
palestra ceu e inferno.pdfpalestra ceu e inferno.pdf
palestra ceu e inferno.pdf
Simone Ivo Sousa
 
A Trindade Universal
A Trindade UniversalA Trindade Universal
A Trindade Universal
guestee6037
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Divulgador do Espiritismo
 
O espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeO espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidade
Graça Maciel
 
Evangeliza formação dos mundos e do planeta terra
Evangeliza   formação dos mundos e do planeta terraEvangeliza   formação dos mundos e do planeta terra
Evangeliza formação dos mundos e do planeta terra
Antonino Silva
 
Ha muitas moradas na casa de meu pai
Ha muitas moradas na casa de meu paiHa muitas moradas na casa de meu pai
Ha muitas moradas na casa de meu pai
Henrique Vieira
 
DESENCARNAÇÕES COLETIVAS
DESENCARNAÇÕES COLETIVASDESENCARNAÇÕES COLETIVAS
DESENCARNAÇÕES COLETIVAS
Jorge Luiz dos Santos
 
Palestra_especial_Finados_30.10.18.ppt
Palestra_especial_Finados_30.10.18.pptPalestra_especial_Finados_30.10.18.ppt
Palestra_especial_Finados_30.10.18.ppt
ssuserebdd0d1
 
Emmanuel e a codificação espírita
Emmanuel e a codificação espíritaEmmanuel e a codificação espírita
Emmanuel e a codificação espírita
Helio Cruz
 
Há muitas moradas na casa do Pai
Há muitas moradas na casa do PaiHá muitas moradas na casa do Pai
Há muitas moradas na casa do Pai
Henrique Vieira
 
Lei de justiça
Lei de justiça Lei de justiça
Lei de justiça
grupodepaisceb
 
A vida à luz da doutrina espírits_21jun14
A vida à luz da doutrina espírits_21jun14A vida à luz da doutrina espírits_21jun14
A vida à luz da doutrina espírits_21jun14
grupodepaisceb
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Antonino Silva
 
Resumo dos Pontos Principais Doutrina Espírita
Resumo dos Pontos Principais Doutrina EspíritaResumo dos Pontos Principais Doutrina Espírita
Resumo dos Pontos Principais Doutrina Espírita
Graça Maciel
 
Céu e Inferno definitivo
Céu e Inferno definitivoCéu e Inferno definitivo
Céu e Inferno definitivo
Euzebio Raimundo
 
O dia da expiação e o homem de linho
O dia da expiação e o homem de linhoO dia da expiação e o homem de linho
O dia da expiação e o homem de linho
Eduardo Sousa Gomes
 
O KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO
O KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMOO KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO
O KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO
Jorge Luiz dos Santos
 
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidosGenese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Fernando Pinto
 
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
Marta Gomes
 

Semelhante a O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita" (20)

150 anos do ceu e o inferno
150 anos do ceu e o inferno150 anos do ceu e o inferno
150 anos do ceu e o inferno
 
palestra ceu e inferno.pdf
palestra ceu e inferno.pdfpalestra ceu e inferno.pdf
palestra ceu e inferno.pdf
 
A Trindade Universal
A Trindade UniversalA Trindade Universal
A Trindade Universal
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
 
O espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeO espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidade
 
Evangeliza formação dos mundos e do planeta terra
Evangeliza   formação dos mundos e do planeta terraEvangeliza   formação dos mundos e do planeta terra
Evangeliza formação dos mundos e do planeta terra
 
Ha muitas moradas na casa de meu pai
Ha muitas moradas na casa de meu paiHa muitas moradas na casa de meu pai
Ha muitas moradas na casa de meu pai
 
DESENCARNAÇÕES COLETIVAS
DESENCARNAÇÕES COLETIVASDESENCARNAÇÕES COLETIVAS
DESENCARNAÇÕES COLETIVAS
 
Palestra_especial_Finados_30.10.18.ppt
Palestra_especial_Finados_30.10.18.pptPalestra_especial_Finados_30.10.18.ppt
Palestra_especial_Finados_30.10.18.ppt
 
Emmanuel e a codificação espírita
Emmanuel e a codificação espíritaEmmanuel e a codificação espírita
Emmanuel e a codificação espírita
 
Há muitas moradas na casa do Pai
Há muitas moradas na casa do PaiHá muitas moradas na casa do Pai
Há muitas moradas na casa do Pai
 
Lei de justiça
Lei de justiça Lei de justiça
Lei de justiça
 
A vida à luz da doutrina espírits_21jun14
A vida à luz da doutrina espírits_21jun14A vida à luz da doutrina espírits_21jun14
A vida à luz da doutrina espírits_21jun14
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
 
Resumo dos Pontos Principais Doutrina Espírita
Resumo dos Pontos Principais Doutrina EspíritaResumo dos Pontos Principais Doutrina Espírita
Resumo dos Pontos Principais Doutrina Espírita
 
Céu e Inferno definitivo
Céu e Inferno definitivoCéu e Inferno definitivo
Céu e Inferno definitivo
 
O dia da expiação e o homem de linho
O dia da expiação e o homem de linhoO dia da expiação e o homem de linho
O dia da expiação e o homem de linho
 
O KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO
O KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMOO KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO
O KARDEC E O TRABALHO DE CODIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO
 
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidosGenese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
 
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
 

Mais de Jorge Luiz dos Santos

O ESPIRITISMO E A NECESSIDADE DO TRABALHO
O ESPIRITISMO E A NECESSIDADE DO TRABALHOO ESPIRITISMO E A NECESSIDADE DO TRABALHO
O ESPIRITISMO E A NECESSIDADE DO TRABALHO
Jorge Luiz dos Santos
 
O ESPIRITISMO E AS DESIGUALDADES SOCIAIS
O ESPIRITISMO E AS DESIGUALDADES SOCIAISO ESPIRITISMO E AS DESIGUALDADES SOCIAIS
O ESPIRITISMO E AS DESIGUALDADES SOCIAIS
Jorge Luiz dos Santos
 
A VERDADE QUE LIBERTA
A VERDADE QUE LIBERTAA VERDADE QUE LIBERTA
A VERDADE QUE LIBERTA
Jorge Luiz dos Santos
 
A ALMA DA TERRA
A ALMA DA TERRAA ALMA DA TERRA
A ALMA DA TERRA
Jorge Luiz dos Santos
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
Jorge Luiz dos Santos
 
OS MÉDIUNS
OS MÉDIUNSOS MÉDIUNS
AMAI OS VOSSOS INIMIGOS
AMAI OS VOSSOS INIMIGOSAMAI OS VOSSOS INIMIGOS
AMAI OS VOSSOS INIMIGOS
Jorge Luiz dos Santos
 
MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS
MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEASMANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS
MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS
Jorge Luiz dos Santos
 
LIVRE -ARBÍTRIO E DETERMINISMO
LIVRE -ARBÍTRIO E DETERMINISMOLIVRE -ARBÍTRIO E DETERMINISMO
LIVRE -ARBÍTRIO E DETERMINISMO
Jorge Luiz dos Santos
 
QUAL O TAMANHO DE VOSSA FÉ?
QUAL O TAMANHO DE VOSSA FÉ?QUAL O TAMANHO DE VOSSA FÉ?
QUAL O TAMANHO DE VOSSA FÉ?
Jorge Luiz dos Santos
 
O CONSOLADOR PROMETIDO
O CONSOLADOR PROMETIDOO CONSOLADOR PROMETIDO
O CONSOLADOR PROMETIDO
Jorge Luiz dos Santos
 
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
Jorge Luiz dos Santos
 
PERISPÍRITO - MODELO ORGANIZADOR BIOLÓGICO (MOB)
PERISPÍRITO - MODELO ORGANIZADOR BIOLÓGICO (MOB)PERISPÍRITO - MODELO ORGANIZADOR BIOLÓGICO (MOB)
PERISPÍRITO - MODELO ORGANIZADOR BIOLÓGICO (MOB)
Jorge Luiz dos Santos
 
REENCARNAÇÃO - ASPECTOS CIENTÍFICOS, FILOSÓFICOS E MORAIS
REENCARNAÇÃO - ASPECTOS CIENTÍFICOS, FILOSÓFICOS E MORAISREENCARNAÇÃO - ASPECTOS CIENTÍFICOS, FILOSÓFICOS E MORAIS
REENCARNAÇÃO - ASPECTOS CIENTÍFICOS, FILOSÓFICOS E MORAIS
Jorge Luiz dos Santos
 
O DUELO
O DUELOO DUELO
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
Jorge Luiz dos Santos
 
COMODISMO, O GRANDE OBSTÁCULO
COMODISMO, O GRANDE OBSTÁCULOCOMODISMO, O GRANDE OBSTÁCULO
COMODISMO, O GRANDE OBSTÁCULO
Jorge Luiz dos Santos
 
A VIDA CONTRA O ABORTO
A VIDA CONTRA O ABORTOA VIDA CONTRA O ABORTO
A VIDA CONTRA O ABORTO
Jorge Luiz dos Santos
 
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNOO TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
Jorge Luiz dos Santos
 
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIAUM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
Jorge Luiz dos Santos
 

Mais de Jorge Luiz dos Santos (20)

O ESPIRITISMO E A NECESSIDADE DO TRABALHO
O ESPIRITISMO E A NECESSIDADE DO TRABALHOO ESPIRITISMO E A NECESSIDADE DO TRABALHO
O ESPIRITISMO E A NECESSIDADE DO TRABALHO
 
O ESPIRITISMO E AS DESIGUALDADES SOCIAIS
O ESPIRITISMO E AS DESIGUALDADES SOCIAISO ESPIRITISMO E AS DESIGUALDADES SOCIAIS
O ESPIRITISMO E AS DESIGUALDADES SOCIAIS
 
A VERDADE QUE LIBERTA
A VERDADE QUE LIBERTAA VERDADE QUE LIBERTA
A VERDADE QUE LIBERTA
 
A ALMA DA TERRA
A ALMA DA TERRAA ALMA DA TERRA
A ALMA DA TERRA
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
 
OS MÉDIUNS
OS MÉDIUNSOS MÉDIUNS
OS MÉDIUNS
 
AMAI OS VOSSOS INIMIGOS
AMAI OS VOSSOS INIMIGOSAMAI OS VOSSOS INIMIGOS
AMAI OS VOSSOS INIMIGOS
 
MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS
MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEASMANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS
MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS
 
LIVRE -ARBÍTRIO E DETERMINISMO
LIVRE -ARBÍTRIO E DETERMINISMOLIVRE -ARBÍTRIO E DETERMINISMO
LIVRE -ARBÍTRIO E DETERMINISMO
 
QUAL O TAMANHO DE VOSSA FÉ?
QUAL O TAMANHO DE VOSSA FÉ?QUAL O TAMANHO DE VOSSA FÉ?
QUAL O TAMANHO DE VOSSA FÉ?
 
O CONSOLADOR PROMETIDO
O CONSOLADOR PROMETIDOO CONSOLADOR PROMETIDO
O CONSOLADOR PROMETIDO
 
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
 
PERISPÍRITO - MODELO ORGANIZADOR BIOLÓGICO (MOB)
PERISPÍRITO - MODELO ORGANIZADOR BIOLÓGICO (MOB)PERISPÍRITO - MODELO ORGANIZADOR BIOLÓGICO (MOB)
PERISPÍRITO - MODELO ORGANIZADOR BIOLÓGICO (MOB)
 
REENCARNAÇÃO - ASPECTOS CIENTÍFICOS, FILOSÓFICOS E MORAIS
REENCARNAÇÃO - ASPECTOS CIENTÍFICOS, FILOSÓFICOS E MORAISREENCARNAÇÃO - ASPECTOS CIENTÍFICOS, FILOSÓFICOS E MORAIS
REENCARNAÇÃO - ASPECTOS CIENTÍFICOS, FILOSÓFICOS E MORAIS
 
O DUELO
O DUELOO DUELO
O DUELO
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
 
COMODISMO, O GRANDE OBSTÁCULO
COMODISMO, O GRANDE OBSTÁCULOCOMODISMO, O GRANDE OBSTÁCULO
COMODISMO, O GRANDE OBSTÁCULO
 
A VIDA CONTRA O ABORTO
A VIDA CONTRA O ABORTOA VIDA CONTRA O ABORTO
A VIDA CONTRA O ABORTO
 
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNOO TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO
 
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIAUM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
 

O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"

  • 2. I. CÉU DOGMÁTICA ATMOSFERA ESPAÇO MORADA DE DEUS
  • 3. CONCEPÇÃO ESPÍRITA “Sendo a felicidade dos Espíritos inerentes às suas qualidades, conseguem-na onde se encontrarem, seja na Terra ou no Espaço.” (Allan Kardec “Céu e Inferno I parte – III: 6”)
  • 4. II. INFERNO ORIGEM  Intuição das Penas Futuras (MATERIALIZAÇÃO DAS PENAS) CONCEPÇÃO DOGMÁTICA CRISTÃ “Os cristãos exageraram em muitos pontos o inferno dos pagãos.” (A. Kardec, “O Céu e o Inferno” - I Parte – Cap.IV:3)
  • 5. Roda de Íxion Tonel das Donaides
  • 6. Mito de Sísifo Mito de Tântalo
  • 7. TÁRTARO CRISTÃO Não Material Material Suplícios Físicos, Fogo, Caldeiras, Suplícios Morais Ressurreição dos Corpos Penas Pena Única Proporcionais (A. Kardec, “O Céu e o Inferno” - I Parte – Cap.IV:9-15)
  • 8. “Jesus nunca pronunciou contra quem quer que fosse a condenação irremissível.” (Allan Kardec “Céu e Inferno I parte – VI: 7”
  • 9. III. PURGATÓRIO Admitido pela Igreja em 593 Dogma mais racional Comércio das Indulgências (A. Kardec, “O Céu e o Inferno” - I Parte – Cap.V)
  • 10.
  • 11. IDEALIZAÇÃO Fogo mais brando; Libertação pelas preces; Interdição da autor recuperação; Desconhecimento da localização; (A. Kardec, “O Céu e o Inferno” - I Parte – Cap.V)
  • 12. “As preces pagas transformaram o purgatório em mina mais rendosa que o inferno” (Allan Kardec “Céu e Inferno” - I parte – V:2”
  • 13. CONCEPÇÃO ESPÍRITA Mundos de Provas e Expiações A Terra é lugar de purgação “É pois, em sucessivas reencarnações que a alma se despoja das suas imperfeições, que se PURGA, em uma palavra....” (Allan Kardec “O Céu e o Inferno - I parte V :4)
  • 14. IV. OS LIMBOS Após o século XIII Conceito Razão de ser (A. Kardec, “O Céu e o Inferno” - I Parte – Cap.V:8)
  • 15. I. DOUTRINA DAS PENAS ETERNAS
  • 16. Origem segundo a dogmática Classificação 1ª Hierarquia 2ª Hierarquia 3ª Hierarquia Serafins Dominações Principados Querubins Virtudes Arcanjos Tronos Potências A.da Guarda (Allan Kardec “Céu e Inferno I parte – VIII: 1-2)
  • 17. Os Anjos – Concepção Espírita “Os anjos são, pois, as almas dos homens que atingiram o grau de perfeição acessível à criatura e gozam da felicidade prometida. Antes de haver atingido o grau supremo, gozam de uma felicidade relativa ao seu adiantamento, massa felicidade não é a do prazer ocioso.” (Allan Kardec “Céu e Inferno I parte – VIII: 12)
  • 18. Ô Conceituação “Segundo a Igreja, Satã, o chefe ou rei dos demônios, não é uma personificação alegórica do mal, mas um ser real que pratica exclusivamente o mal, enquanto Deus faz exclusivamente o bem.” (Allan Kardec “Céu e Inferno I parte – IX:7)
  • 19. Origem segundo a dogmática “(...) Mas o chefe dos rebeldes, esquecendo que devia ao seu criador a sua própria nobreza e as suas prerrogativas, preferiu escutar a sua própria temeridade e respondeu: eu mesmo subirei ao céu, estabelecerei a minha morada acima dos astros, (...) dominarei as nuvens mais elevadas e serei semelhante ao Altíssimo.” (Allan Kardec “Céu e Inferno I parte – IX:8)
  • 20. Concepção Espírita (Allan Kardec “Céu e Inferno I parte – IX:20)
  • 21. “O inferno está em toda parte em que haja sofredores e o céu igualmente onde houver almas felizes” (Allan Kardec “Céu e Inferno I parte – VIII: 10)