SlideShare uma empresa Scribd logo
O LIVRO DOS ESPÍRITOS – ALLAN KARDEC
2
Léon Denis - O problema do ser, do destino e da dor - Parte 1- Cap.10
Desencarnação
Desencarnação
Desencarnação
Desencarnação
Desencarnação
Desencarnação
Desencarnação
Desencarnação
Desencarnação
Desencarnação
Desencarnação
Desencarnação
Desencarnação
Desencarnação
Desencarnação
Desencarnação
Desencarnação
(R. Simonetti, Quem tem medo da
         morte, p. 44).
Como ela se
  opera?

  Rompidos os
  laços que a
  retinham, ela se
  liberta.
(Allan Kardec, O livro do espíritos, 158.
ed., perg. 155 e 155 a).
A separação se
  opera
  instantaneamente
  e por uma
  transição brusca?
  Há uma linha de
  demarcação bem
  nítida entre a vida
  e a morte?

(Allan Kardec, O livro do espíritos, 158.
ed., perg. 155 e 155 a).
Não, a alma se
  liberta
  gradualmente e não
  se escapa como um
  pássaro cativo que
  ganha subitamente a
  liberdade.

(Allan Kardec, O livro do espíritos, 158.
ed., perg. 155 e 155 a).
“A separação só é completa e absoluta
quando não há mais neste um átomo do
 perispírito ligado a uma molécula do
                 corpo.”




                                    25
Desencarnação
Desencarnação
Desencarnação
Desencarnação
(Emmanuel, O consolador, 14. ed., perg. 150).
Desencarnação
Desencarnação
3 - Irmão Andrade, seu o guia espiritual, ajudou no desencarne. Ele sentiu dois corações batendo. A visão
alterava-se. Sentia-se dentro de um nevoeiro enquanto recebia passes. A consciência examinava acertos
e desacertos da vida, buscando justificativas para atenuar as faltas cometidas.
4 - De repente viu-se à frente de tudo que idealizou e realizou na vida. As idéias mais insignificantes e
os mínimos atos desfilavam em uma velocidade vertiginosa. Tentou orar mais não teve coordenação
mental. Chorou quando viu o vulto da filha Marta aconselhando-o a descansar.
5 - Durante o transe, amparado por sua filha Marta, tentou falar e se mexer mas os músculos não
obedeceram. Viu-se em duplicata, com fio um prateado ligando-o ao corpo físico. Precisaria de mais
tempo para o desligamento total.
6 - Sua capacidade visual melhorou e divisou duas figuras ao lado da filha Marta: Bezerra de Menezes
e o irmão Andrade. Tentou cumprimentá-los mas não conseguiu se erguer. Continuava imantado aos
seus objetos pessoais. Precisava sair daquele ambiente para se equilibrar
7 - Importância do Mar. Foi levado para perto do mar para renovar as forças. As dores
desapareceram. Descansou. Teve a sensação de haver rejuvenescido e notou que estava com trajes
impróprios, na ilusão de encontrar alguém encarnado.
8 – Na volta para casa, vestiu um terno cinza. Uma senhora encarnada que caminhava em direção a
eles passou sem que nada ocorresse de ambos os lados. Recomposto da surpresa foi informado que
estão em dimensões diferentes. No velório, projeções mentais dos presentes provocam-lhe mal-estar
e angústia.
9 - No velório Jacob analisou as dificuldades e as lutas de um "morto" que não se preparou. Os
comentários divergentes a seu respeito provocaram-lhe perturbações passageiras. Continuava ligado
ao corpo. Bezerra esclareceu que não é possível libertar os encarnados rapidamente, depende da
vida mental e dos ideais ligados à vida terrestre.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

2.4.2 encarnacao nos diferentes mundos
2.4.2   encarnacao nos diferentes mundos2.4.2   encarnacao nos diferentes mundos
2.4.2 encarnacao nos diferentes mundos
Marta Gomes
 
De graça recebeste de graça dai
De graça recebeste de graça daiDe graça recebeste de graça dai
De graça recebeste de graça dai
Graça Maciel
 
Palestra a reencarnacao
Palestra   a reencarnacaoPalestra   a reencarnacao
Palestra a reencarnacao
Victor Passos
 
Letargia, catalepsia e sonambulismo
Letargia, catalepsia e sonambulismoLetargia, catalepsia e sonambulismo
Letargia, catalepsia e sonambulismo
marjoriestavismeyer
 
Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Depois da morte - para onde vamos?
Depois da morte - para onde vamos?Depois da morte - para onde vamos?
Depois da morte - para onde vamos?
Leonardo Pereira
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Aula reinos da natureza - eae - 83
Aula   reinos da natureza - eae - 83Aula   reinos da natureza - eae - 83
Aula reinos da natureza - eae - 83
OCIMARMC
 
Influencias espirituais
Influencias espirituaisInfluencias espirituais
Influencias espirituais
Lisete B.
 
A desencarnação
A desencarnaçãoA desencarnação
A desencarnação
Ponte de Luz ASEC
 
2.4.4 Destino das criancas depois da morte - sexo nos espiritos
2.4.4   Destino das criancas depois da morte - sexo nos espiritos2.4.4   Destino das criancas depois da morte - sexo nos espiritos
2.4.4 Destino das criancas depois da morte - sexo nos espiritos
Marta Gomes
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Sintonia e vibração
Sintonia e vibraçãoSintonia e vibração
Sintonia e vibração
Louis Oliver
 
O passe espirita
O passe espiritaO passe espirita
O passe espirita
carlos freire
 
Palestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provasPalestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provas
Felipe Guedes
 
Estranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIIIEstranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIII
grupodepaisceb
 
Lei de causa e efeito
Lei de causa e efeitoLei de causa e efeito
Lei de causa e efeito
Ronaldo Pereira Rodrigues
 
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meuCapítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
Eduardo Ottonelli Pithan
 
2.1.4 perispirito
2.1.4   perispirito2.1.4   perispirito
2.1.4 perispirito
Marta Gomes
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
Izabel Cristina Fonseca
 

Mais procurados (20)

2.4.2 encarnacao nos diferentes mundos
2.4.2   encarnacao nos diferentes mundos2.4.2   encarnacao nos diferentes mundos
2.4.2 encarnacao nos diferentes mundos
 
De graça recebeste de graça dai
De graça recebeste de graça daiDe graça recebeste de graça dai
De graça recebeste de graça dai
 
Palestra a reencarnacao
Palestra   a reencarnacaoPalestra   a reencarnacao
Palestra a reencarnacao
 
Letargia, catalepsia e sonambulismo
Letargia, catalepsia e sonambulismoLetargia, catalepsia e sonambulismo
Letargia, catalepsia e sonambulismo
 
Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
 
Depois da morte - para onde vamos?
Depois da morte - para onde vamos?Depois da morte - para onde vamos?
Depois da morte - para onde vamos?
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
 
Aula reinos da natureza - eae - 83
Aula   reinos da natureza - eae - 83Aula   reinos da natureza - eae - 83
Aula reinos da natureza - eae - 83
 
Influencias espirituais
Influencias espirituaisInfluencias espirituais
Influencias espirituais
 
A desencarnação
A desencarnaçãoA desencarnação
A desencarnação
 
2.4.4 Destino das criancas depois da morte - sexo nos espiritos
2.4.4   Destino das criancas depois da morte - sexo nos espiritos2.4.4   Destino das criancas depois da morte - sexo nos espiritos
2.4.4 Destino das criancas depois da morte - sexo nos espiritos
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
 
Sintonia e vibração
Sintonia e vibraçãoSintonia e vibração
Sintonia e vibração
 
O passe espirita
O passe espiritaO passe espirita
O passe espirita
 
Palestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provasPalestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provas
 
Estranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIIIEstranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIII
 
Lei de causa e efeito
Lei de causa e efeitoLei de causa e efeito
Lei de causa e efeito
 
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meuCapítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
 
2.1.4 perispirito
2.1.4   perispirito2.1.4   perispirito
2.1.4 perispirito
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
 

Semelhante a Desencarnação

Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Tiburcio Santos
 
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
Jeanne Geyer
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
Jeanne Geyer
 
Vida depois da vida
Vida depois da vidaVida depois da vida
Vida depois da vida
Fabio Almeida Barbosa
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
Izabel Cristina Fonseca
 
Aula Vida Espirita
Aula Vida EspiritaAula Vida Espirita
Aula Vida Espirita
Ceile Bernardo
 
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
Lar Irmã Zarabatana
 
090916 as relações de além túmulo-metades eternas-recordações – livro ii, cap 6
090916 as relações de além túmulo-metades eternas-recordações – livro ii, cap 6090916 as relações de além túmulo-metades eternas-recordações – livro ii, cap 6
090916 as relações de além túmulo-metades eternas-recordações – livro ii, cap 6
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Perispírito
PerispíritoPerispírito
Perispírito
Talita Papas
 
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptxFLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
ssuser9b8021
 
Desencarnação fluido vital e perispírito
Desencarnação    fluido vital e perispíritoDesencarnação    fluido vital e perispírito
Desencarnação fluido vital e perispírito
Jorge Vaz
 
A região do Umbral
A região do UmbralA região do Umbral
A região do Umbral
Eduardo Henrique Marçal
 
Capitulo VIII - Emancipacao da alma
Capitulo VIII - Emancipacao da almaCapitulo VIII - Emancipacao da alma
Capitulo VIII - Emancipacao da alma
Marta Gomes
 
Da Vida Espírita
Da Vida EspíritaDa Vida Espírita
Da Vida Espírita
Sergio Menezes
 
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
Carlos Alberto Freire De Souza
 
2.2 da encarnacao dos espiritos
2.2   da encarnacao dos espiritos2.2   da encarnacao dos espiritos
2.2 da encarnacao dos espiritos
Marta Gomes
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
paikachambi
 
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
Antonio SSantos
 

Semelhante a Desencarnação (20)

Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
 
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
 
Vida depois da vida
Vida depois da vidaVida depois da vida
Vida depois da vida
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
Aula Vida Espirita
Aula Vida EspiritaAula Vida Espirita
Aula Vida Espirita
 
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
 
090916 as relações de além túmulo-metades eternas-recordações – livro ii, cap 6
090916 as relações de além túmulo-metades eternas-recordações – livro ii, cap 6090916 as relações de além túmulo-metades eternas-recordações – livro ii, cap 6
090916 as relações de além túmulo-metades eternas-recordações – livro ii, cap 6
 
Perispírito
PerispíritoPerispírito
Perispírito
 
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptxFLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
 
Desencarnação fluido vital e perispírito
Desencarnação    fluido vital e perispíritoDesencarnação    fluido vital e perispírito
Desencarnação fluido vital e perispírito
 
A região do Umbral
A região do UmbralA região do Umbral
A região do Umbral
 
Capitulo VIII - Emancipacao da alma
Capitulo VIII - Emancipacao da almaCapitulo VIII - Emancipacao da alma
Capitulo VIII - Emancipacao da alma
 
Da Vida Espírita
Da Vida EspíritaDa Vida Espírita
Da Vida Espírita
 
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
 
2.2 da encarnacao dos espiritos
2.2   da encarnacao dos espiritos2.2   da encarnacao dos espiritos
2.2 da encarnacao dos espiritos
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
 

Mais de KATIA MARIA FARAH V DA SILVA

Ano novo
Ano novoAno novo
O cristo consolador
O cristo consoladorO cristo consolador
O cristo consolador
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Palestra o poder da fé
Palestra   o poder da féPalestra   o poder da fé
Palestra o poder da fé
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Palestra reforma íntima
Palestra   reforma íntimaPalestra   reforma íntima
Palestra reforma íntima
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Reencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familiaReencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familia
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Maledicência
MaledicênciaMaledicência
Casamento e divórcio e os filho - visão espirita
Casamento e divórcio e os filho - visão espiritaCasamento e divórcio e os filho - visão espirita
Casamento e divórcio e os filho - visão espirita
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
A parábola do bom samaritano
A parábola do bom samaritanoA parábola do bom samaritano
A parábola do bom samaritano
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
A lição dos chuchus
A lição dos chuchusA lição dos chuchus
A lição dos chuchus
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Coem 2013 aula mediunidade e disciplina
Coem 2013   aula mediunidade e disciplinaCoem 2013   aula mediunidade e disciplina
Coem 2013 aula mediunidade e disciplina
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Palestra evangelização 19.09.2012
Palestra evangelização   19.09.2012Palestra evangelização   19.09.2012
Palestra evangelização 19.09.2012
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
A criação do universo e origem da vida no planeta terra
A criação do universo e origem da vida no planeta terraA criação do universo e origem da vida no planeta terra
A criação do universo e origem da vida no planeta terra
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Elementos gerais do universo
Elementos gerais do universoElementos gerais do universo
Elementos gerais do universo
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Vida no plano espíritual
Vida no plano espíritualVida no plano espíritual
Vida no plano espíritual
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Tatuagens e afins
Tatuagens e afinsTatuagens e afins
Tatuagens e afins
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 

Mais de KATIA MARIA FARAH V DA SILVA (20)

Ano novo
Ano novoAno novo
Ano novo
 
O cristo consolador
O cristo consoladorO cristo consolador
O cristo consolador
 
Palestra o poder da fé
Palestra   o poder da féPalestra   o poder da fé
Palestra o poder da fé
 
Palestra reforma íntima
Palestra   reforma íntimaPalestra   reforma íntima
Palestra reforma íntima
 
Reencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familiaReencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familia
 
Maledicência
MaledicênciaMaledicência
Maledicência
 
Casamento e divórcio e os filho - visão espirita
Casamento e divórcio e os filho - visão espiritaCasamento e divórcio e os filho - visão espirita
Casamento e divórcio e os filho - visão espirita
 
A parábola do bom samaritano
A parábola do bom samaritanoA parábola do bom samaritano
A parábola do bom samaritano
 
Livro meu avô desencarnou
Livro   meu avô desencarnouLivro   meu avô desencarnou
Livro meu avô desencarnou
 
A lição dos chuchus
A lição dos chuchusA lição dos chuchus
A lição dos chuchus
 
Livro casinhas de morar
Livro casinhas de morarLivro casinhas de morar
Livro casinhas de morar
 
Livro os dois franciscos
Livro   os dois franciscosLivro   os dois franciscos
Livro os dois franciscos
 
Livro o espírito
Livro   o espíritoLivro   o espírito
Livro o espírito
 
Livro a vida
Livro   a vidaLivro   a vida
Livro a vida
 
Coem 2013 aula mediunidade e disciplina
Coem 2013   aula mediunidade e disciplinaCoem 2013   aula mediunidade e disciplina
Coem 2013 aula mediunidade e disciplina
 
Palestra evangelização 19.09.2012
Palestra evangelização   19.09.2012Palestra evangelização   19.09.2012
Palestra evangelização 19.09.2012
 
A criação do universo e origem da vida no planeta terra
A criação do universo e origem da vida no planeta terraA criação do universo e origem da vida no planeta terra
A criação do universo e origem da vida no planeta terra
 
Elementos gerais do universo
Elementos gerais do universoElementos gerais do universo
Elementos gerais do universo
 
Vida no plano espíritual
Vida no plano espíritualVida no plano espíritual
Vida no plano espíritual
 
Tatuagens e afins
Tatuagens e afinsTatuagens e afins
Tatuagens e afins
 

Desencarnação

  • 1. O LIVRO DOS ESPÍRITOS – ALLAN KARDEC
  • 2. 2
  • 3. Léon Denis - O problema do ser, do destino e da dor - Parte 1- Cap.10
  • 21. (R. Simonetti, Quem tem medo da morte, p. 44).
  • 22. Como ela se opera? Rompidos os laços que a retinham, ela se liberta. (Allan Kardec, O livro do espíritos, 158. ed., perg. 155 e 155 a).
  • 23. A separação se opera instantaneamente e por uma transição brusca? Há uma linha de demarcação bem nítida entre a vida e a morte? (Allan Kardec, O livro do espíritos, 158. ed., perg. 155 e 155 a).
  • 24. Não, a alma se liberta gradualmente e não se escapa como um pássaro cativo que ganha subitamente a liberdade. (Allan Kardec, O livro do espíritos, 158. ed., perg. 155 e 155 a).
  • 25. “A separação só é completa e absoluta quando não há mais neste um átomo do perispírito ligado a uma molécula do corpo.” 25
  • 30. (Emmanuel, O consolador, 14. ed., perg. 150).
  • 33. 3 - Irmão Andrade, seu o guia espiritual, ajudou no desencarne. Ele sentiu dois corações batendo. A visão alterava-se. Sentia-se dentro de um nevoeiro enquanto recebia passes. A consciência examinava acertos e desacertos da vida, buscando justificativas para atenuar as faltas cometidas.
  • 34. 4 - De repente viu-se à frente de tudo que idealizou e realizou na vida. As idéias mais insignificantes e os mínimos atos desfilavam em uma velocidade vertiginosa. Tentou orar mais não teve coordenação mental. Chorou quando viu o vulto da filha Marta aconselhando-o a descansar.
  • 35. 5 - Durante o transe, amparado por sua filha Marta, tentou falar e se mexer mas os músculos não obedeceram. Viu-se em duplicata, com fio um prateado ligando-o ao corpo físico. Precisaria de mais tempo para o desligamento total.
  • 36. 6 - Sua capacidade visual melhorou e divisou duas figuras ao lado da filha Marta: Bezerra de Menezes e o irmão Andrade. Tentou cumprimentá-los mas não conseguiu se erguer. Continuava imantado aos seus objetos pessoais. Precisava sair daquele ambiente para se equilibrar
  • 37. 7 - Importância do Mar. Foi levado para perto do mar para renovar as forças. As dores desapareceram. Descansou. Teve a sensação de haver rejuvenescido e notou que estava com trajes impróprios, na ilusão de encontrar alguém encarnado.
  • 38. 8 – Na volta para casa, vestiu um terno cinza. Uma senhora encarnada que caminhava em direção a eles passou sem que nada ocorresse de ambos os lados. Recomposto da surpresa foi informado que estão em dimensões diferentes. No velório, projeções mentais dos presentes provocam-lhe mal-estar e angústia.
  • 39. 9 - No velório Jacob analisou as dificuldades e as lutas de um "morto" que não se preparou. Os comentários divergentes a seu respeito provocaram-lhe perturbações passageiras. Continuava ligado ao corpo. Bezerra esclareceu que não é possível libertar os encarnados rapidamente, depende da vida mental e dos ideais ligados à vida terrestre.