SlideShare uma empresa Scribd logo
CAUSAS DAS AFLIÇÕES
CAUSAS DAS AFLIÇÕES 
Maniqueu 
216-276 dc. 
MANIQUEÍSMO 
A ETERNA LUTA 
ENTRE O BEM E O MAL
CAUSAS DAS AFLIÇÕES 
João Calvino 
(1509 – 1564) 
PREDESTINAÇÃO 
• Deus predestina absolutamente a 
humanidade, escolhendo entre os 
homens aqueles que irão salvar-se e 
aqueles que serão condenados. 
• Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não 
vem de vós, é dom de Deus. 
• Não sois salvos por obras, para que ninguém se glorie. 
(Paulo aos Efésios 2:8,9)
CAUSAS DAS AFLIÇÕES 
IGREJA 
JUSTIFICÃÇÃO PELA FÉ 
Cristo pagou por nossos pecados! 
Pelo pecado de um só a condenação se estendeu a 
todos os homens. Assim por um único ato de 
justiça recebem todos os homens a justificação. 
(Paulo aos Romanos 5:18)
CAUSAS DAS AFLIÇÕES 
SOMOS HERDEIROS DE NÓS 
MESMOS ! 
Allan Kardec 
1804 - 1869
CÓDIGO PENAL DA VIDA FUTURA
POR QUE SOFREMOS? 
10º - O Espírito sofre a consequência das suas 
imperfeições. As misérias, as vicissitudes 
padecidas na vida, são oriundas das nossas 
imperfeições, são expiações de faltas cometidas na 
presente ou em precedentes existências. 
Allan Kardec, O Céu e o Inferno
POR QUANTO TEMPO SOFREMOS? 
13º - A duração do castigo depende da melhoria do 
Espírito culpado. 
Deste modo, o Espírito é sempre o árbitro da 
própria sorte, podendo prolongar os sofrimentos 
pela pertinácia no mal, ou suavizá-los e anulá-los 
pela prática do bem. 
Allan Kardec, O Céu e o Inferno
COMO QUITAMOS A DÍVIDA? 
16º - 
Arrependimento expiação reparação 
constituem as três condições necessárias para 
apagar os traços de uma falta e suas 
consequências. 
Allan Kardec, O Céu e o Inferno 
“O amor cobre uma multidão de pecados”
CAUSAS DAS AFLIÇÕES
PROVAS E O LIVRE ARBÍTRIO 
LE.258. Quando na erraticidade, antes de 
começar nova existência corporal, tem o 
Espírito consciência do que lhe sucederá? 
“Ele próprio escolhe o gênero de provas por 
que há de passar e nisso consiste o seu Livre 
Arbítrio.”
PROVAS E O LIVRE ARBÍTRIO 
264. O que dirige o Espírito na escolha 
das provas? 
“Ele escolhe, de acordo com a natureza de 
suas faltas, as que o levem à expiação 
destas e a progredir mais depressa. 
Uns, se impõem uma vida de misérias e privações; 
Outros, experimentam as tentações da riqueza e poder; 
Muitos, experimentam suas forças contra o vício.
PROVAS E O LIVRE ARBÍTRIO 
LE.266. “Não parece natural que se 
escolham as provas menos dolorosas?” 
 “Pode parecer a vós; ao Espírito, não. Logo 
que este se desliga da matéria, cessa toda 
ilusão e outra passa a ser a sua maneira de 
pensar.”
O PASSADO BATE À PORTA
GRILHÕES PARTIDOS 
Cel. Santamaria 
Matias 
Ester
MATIAS É ATRAÍDO PELA MÃE 
Matias 
“Alguém me chamava com tanto 
desespero que me despertou, me 
arrastou. Subitamente, vi de joelhos 
minha mãe gritando: 
Oh! Senhor, se meu Matias fosse vivo 
nós não estaríamos nesta miséria.”
MATIAS ENCONTRA O CORONEL 
Matias 
• Num momento de ódio vigoroso, senti o 
mesmo ímã arrastar-me e encontrei-o. 
• Quando a filha começou a tocar, senti 
que ela me sentiu. Pensei e ela atendeu. 
Esbofeteei-o e enlouqueci de ódio, de 
vingança, de alegria...
150 ANOS ANTES 
Eduardina Rosa 
Montalvão do Alcantilado 
(Ester) 
Mons. Severo 
Augusto dos Mártires 
(Cel. Santamaria) 
Casimiro 
(Matias) 
Braga – PT
UMA TRAMA MACABRA 
Se me ama, que 
me lave a honra 
ultrajada!
VISÃO DO CONDOR
CAUSAS DAS AFLIÇÕES 
A Terra é um exemplo de mundo expiatório, cuja 
característica comum é servir para resgatar as 
culpas dos Espíritos rebeldes. 
Exilados aqui, esses Espíritos têm que lutar contra 
a perversidade dos homens e os rigores da 
Natureza. Trabalho duplo e difícil que desenvolve 
as qualidades do coração e as da inteligência. 
(ESE, Santo Agostinho)
RESIGNAÇÃO 
Aquele, pois, que muito sofre deve reconhecer que 
muito tinha a expiar e deve regozijar-se à ideia da 
cura próxima. 
Dele depende, pela resignação, tornar proveitoso o 
seu sofrimento e não lhe estragar o fruto com as 
suas impaciências, visto que, do contrário, terá de 
recomeçar. 
ESE, Cap. V, Allan Kardec
A CRUZ E A DIGNIDADE 
Se alguém quer vir após mim, 
negue-se a si mesmo, tome 
cada dia a sua cruz, e siga-me. 
Lucas.9:23 
Não basta levar a própria cruz . 
É preciso levá- la com dignidade, 
talvez até, com alguma elegância.
OPORTU 
NIDADE 
REPENSAR 
FUTURO 
RESGATAR 
PASSADO 
AFLIÇÃO
CAUSAS DAS AFLIÇÕES
BEM AVENTURADOS OS AFLITOS 
Porque deles é o reino dos céus

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Simpatias e antipatias terrenas
Simpatias e antipatias terrenasSimpatias e antipatias terrenas
Simpatias e antipatias terrenas
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
gmo1973
 
ESE CAP XVII - Sede Perfeitos
ESE CAP XVII - Sede PerfeitosESE CAP XVII - Sede Perfeitos
ESE CAP XVII - Sede Perfeitos
grupodepaisceb
 
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direitaQue sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
Izabel Cristina Fonseca
 
Casamento na ótica espirita
Casamento na ótica espiritaCasamento na ótica espirita
Casamento na ótica espirita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃOBEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
Sergio Menezes
 
Fé pela ótica espírita
Fé pela ótica espíritaFé pela ótica espírita
Fé pela ótica espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitosPalestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
Tiburcio Santos
 
Conhece se a árvore pelos frutos gec 03-09-2011
Conhece se a árvore pelos frutos gec 03-09-2011Conhece se a árvore pelos frutos gec 03-09-2011
Conhece se a árvore pelos frutos gec 03-09-2011
Izabel Cristina Fonseca
 
Estudos do evangelho "Dai a Cesar o que é de Cesar"
Estudos do evangelho "Dai a Cesar o que é de Cesar"Estudos do evangelho "Dai a Cesar o que é de Cesar"
Estudos do evangelho "Dai a Cesar o que é de Cesar"
Leonardo Pereira
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
Jorge Luiz dos Santos
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Justiça das Aflições
Justiça das AfliçõesJustiça das Aflições
Justiça das Aflições
igmateus
 
Mundos regeneradores
Mundos regeneradoresMundos regeneradores
Mundos regeneradores
Andreia Quesada
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Tiburcio Santos
 
Palestra beneficência
Palestra beneficênciaPalestra beneficência
Palestra beneficência
Denise Tamaê
 
Cristo Consolador
Cristo ConsoladorCristo Consolador
Cristo Consolador
Sergio Menezes
 
A verdadeira propriedade
A verdadeira propriedadeA verdadeira propriedade
A verdadeira propriedade
Flavio A. Zanetti
 

Mais procurados (20)

Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
 
Simpatias e antipatias terrenas
Simpatias e antipatias terrenasSimpatias e antipatias terrenas
Simpatias e antipatias terrenas
 
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
 
ESE CAP XVII - Sede Perfeitos
ESE CAP XVII - Sede PerfeitosESE CAP XVII - Sede Perfeitos
ESE CAP XVII - Sede Perfeitos
 
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direitaQue sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
 
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
 
Casamento na ótica espirita
Casamento na ótica espiritaCasamento na ótica espirita
Casamento na ótica espirita
 
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃOBEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
 
Fé pela ótica espírita
Fé pela ótica espíritaFé pela ótica espírita
Fé pela ótica espírita
 
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitosPalestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
 
Conhece se a árvore pelos frutos gec 03-09-2011
Conhece se a árvore pelos frutos gec 03-09-2011Conhece se a árvore pelos frutos gec 03-09-2011
Conhece se a árvore pelos frutos gec 03-09-2011
 
Estudos do evangelho "Dai a Cesar o que é de Cesar"
Estudos do evangelho "Dai a Cesar o que é de Cesar"Estudos do evangelho "Dai a Cesar o que é de Cesar"
Estudos do evangelho "Dai a Cesar o que é de Cesar"
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
 
Justiça das Aflições
Justiça das AfliçõesJustiça das Aflições
Justiça das Aflições
 
Mundos regeneradores
Mundos regeneradoresMundos regeneradores
Mundos regeneradores
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
 
Palestra beneficência
Palestra beneficênciaPalestra beneficência
Palestra beneficência
 
Cristo Consolador
Cristo ConsoladorCristo Consolador
Cristo Consolador
 
A verdadeira propriedade
A verdadeira propriedadeA verdadeira propriedade
A verdadeira propriedade
 

Destaque

Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
Danilo Galvão
 
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
Departamento de Comunicação - DECOM | FEEES
 
Senhor, Senhor
Senhor, SenhorSenhor, Senhor
Senhor, Senhor
igmateus
 
Evangelho por emmanuel marcos
Evangelho por emmanuel marcosEvangelho por emmanuel marcos
Evangelho por emmanuel marcos
André de Vasconcelos
 
Marcos 007
Marcos   007Marcos   007
Marcos 007
Marcos Nori
 
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligentePalestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
Taisy Silva
 
Jesus no evangelho de marcos pe. bonifácio
Jesus no evangelho de marcos   pe. bonifácioJesus no evangelho de marcos   pe. bonifácio
Jesus no evangelho de marcos pe. bonifácio
Clarisse Kopp
 
Transição planetária e os trabalhadores da última
Transição planetária e os trabalhadores da últimaTransição planetária e os trabalhadores da última
Transição planetária e os trabalhadores da última
familiaelopaz
 
Estudos do evangelho 12
Estudos do evangelho 12Estudos do evangelho 12
Estudos do evangelho 12
Leonardo Pereira
 
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidosMuitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Graça Maciel
 
Espiritismo e o Lar
Espiritismo e o LarEspiritismo e o Lar
Espiritismo e o Lar
Rodrigo Da Silva Girio
 
O porquê da dor
O porquê da dorO porquê da dor
O porquê da dor
Luzia Gabriele
 
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profundaJesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
Leonardo Pereira
 
A era nova slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
A era nova   slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...A era nova   slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
A era nova slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
Nivaldo Santos
 
ESE Cap. XVIII - Muitos os chamados, poucos os escolhidos
ESE Cap. XVIII -  Muitos os chamados, poucos os escolhidosESE Cap. XVIII -  Muitos os chamados, poucos os escolhidos
ESE Cap. XVIII - Muitos os chamados, poucos os escolhidos
grupodepaisceb
 
Parábola do festim de núpcias
Parábola do festim de núpciasParábola do festim de núpcias
Parábola do festim de núpcias
Leonardo Pereira
 
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Graça Maciel
 
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso ISegundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
CeiClarencio
 
Evolução Espiritual
Evolução EspiritualEvolução Espiritual
Evolução Espiritual
Samuel Filho
 
Lei Do Progresso Palestra
Lei Do Progresso PalestraLei Do Progresso Palestra
Lei Do Progresso Palestra
Dalila Melo
 

Destaque (20)

Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
 
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
 
Senhor, Senhor
Senhor, SenhorSenhor, Senhor
Senhor, Senhor
 
Evangelho por emmanuel marcos
Evangelho por emmanuel marcosEvangelho por emmanuel marcos
Evangelho por emmanuel marcos
 
Marcos 007
Marcos   007Marcos   007
Marcos 007
 
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligentePalestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
 
Jesus no evangelho de marcos pe. bonifácio
Jesus no evangelho de marcos   pe. bonifácioJesus no evangelho de marcos   pe. bonifácio
Jesus no evangelho de marcos pe. bonifácio
 
Transição planetária e os trabalhadores da última
Transição planetária e os trabalhadores da últimaTransição planetária e os trabalhadores da última
Transição planetária e os trabalhadores da última
 
Estudos do evangelho 12
Estudos do evangelho 12Estudos do evangelho 12
Estudos do evangelho 12
 
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidosMuitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
 
Espiritismo e o Lar
Espiritismo e o LarEspiritismo e o Lar
Espiritismo e o Lar
 
O porquê da dor
O porquê da dorO porquê da dor
O porquê da dor
 
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profundaJesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
 
A era nova slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
A era nova   slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...A era nova   slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
A era nova slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
 
ESE Cap. XVIII - Muitos os chamados, poucos os escolhidos
ESE Cap. XVIII -  Muitos os chamados, poucos os escolhidosESE Cap. XVIII -  Muitos os chamados, poucos os escolhidos
ESE Cap. XVIII - Muitos os chamados, poucos os escolhidos
 
Parábola do festim de núpcias
Parábola do festim de núpciasParábola do festim de núpcias
Parábola do festim de núpcias
 
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
 
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso ISegundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
 
Evolução Espiritual
Evolução EspiritualEvolução Espiritual
Evolução Espiritual
 
Lei Do Progresso Palestra
Lei Do Progresso PalestraLei Do Progresso Palestra
Lei Do Progresso Palestra
 

Semelhante a Causas das aflições slideshare

Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
Patricia Farias
 
Livro dos Espíritos Q.335 Evangelho cap.28 item 3
Livro dos Espíritos Q.335 Evangelho cap.28 item 3Livro dos Espíritos Q.335 Evangelho cap.28 item 3
Livro dos Espíritos Q.335 Evangelho cap.28 item 3
Patricia Farias
 
Plantio e colheita
Plantio e colheitaPlantio e colheita
Plantio e colheita
Dr. Walter Cury
 
O céu e o inferno - cap VIII - expiacoes terrestres
O céu e o inferno - cap VIII - expiacoes terrestresO céu e o inferno - cap VIII - expiacoes terrestres
O céu e o inferno - cap VIII - expiacoes terrestres
Eduardo Manoel Araujo
 
A cruz que carregamos
A cruz que carregamosA cruz que carregamos
A cruz que carregamos
PAULA MODESTO
 
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Patricia Farias
 
Crises e Dores Coletivas e Familiares
Crises e Dores Coletivas e FamiliaresCrises e Dores Coletivas e Familiares
Crises e Dores Coletivas e Familiares
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Bem e mal sofrer
Bem e mal sofrer Bem e mal sofrer
Bem e mal sofrer
Andreia Quesada
 
O homem de bem Por Pedro Aganian
O homem de bem Por Pedro Aganian O homem de bem Por Pedro Aganian
O homem de bem Por Pedro Aganian
Bruno Amaro
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 92 - Deus não desampara
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 92 - Deus não desamparaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 92 - Deus não desampara
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 92 - Deus não desampara
Ricardo Azevedo
 
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e ExpiaçõesEvangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Antonino Silva
 
as_bases_do_transformar-se
as_bases_do_transformar-seas_bases_do_transformar-se
as_bases_do_transformar-se
Ari Carrasco
 
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento
Carlos Alberto Freire De Souza
 
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento
carlos freire
 
Obsessao _Divida agravada
Obsessao _Divida agravada Obsessao _Divida agravada
Obsessao _Divida agravada
Claudio Macedo
 
Livro dos Espiritos 530 e ESE -cap4 item24
Livro dos Espiritos 530 e ESE -cap4 item24Livro dos Espiritos 530 e ESE -cap4 item24
Livro dos Espiritos 530 e ESE -cap4 item24
Patricia Farias
 
Palestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provasPalestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provas
Felipe Guedes
 
Deixai brilhar a vossa luz
Deixai brilhar a vossa luzDeixai brilhar a vossa luz
Deixai brilhar a vossa luz
Ricardo Azevedo
 
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃOEnquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesus
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesusFundamentos espiritas e o evangelho de jesus
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesus
Eduardo Ottonelli Pithan
 

Semelhante a Causas das aflições slideshare (20)

Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
 
Livro dos Espíritos Q.335 Evangelho cap.28 item 3
Livro dos Espíritos Q.335 Evangelho cap.28 item 3Livro dos Espíritos Q.335 Evangelho cap.28 item 3
Livro dos Espíritos Q.335 Evangelho cap.28 item 3
 
Plantio e colheita
Plantio e colheitaPlantio e colheita
Plantio e colheita
 
O céu e o inferno - cap VIII - expiacoes terrestres
O céu e o inferno - cap VIII - expiacoes terrestresO céu e o inferno - cap VIII - expiacoes terrestres
O céu e o inferno - cap VIII - expiacoes terrestres
 
A cruz que carregamos
A cruz que carregamosA cruz que carregamos
A cruz que carregamos
 
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
 
Crises e Dores Coletivas e Familiares
Crises e Dores Coletivas e FamiliaresCrises e Dores Coletivas e Familiares
Crises e Dores Coletivas e Familiares
 
Bem e mal sofrer
Bem e mal sofrer Bem e mal sofrer
Bem e mal sofrer
 
O homem de bem Por Pedro Aganian
O homem de bem Por Pedro Aganian O homem de bem Por Pedro Aganian
O homem de bem Por Pedro Aganian
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 92 - Deus não desampara
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 92 - Deus não desamparaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 92 - Deus não desampara
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 92 - Deus não desampara
 
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e ExpiaçõesEvangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
 
as_bases_do_transformar-se
as_bases_do_transformar-seas_bases_do_transformar-se
as_bases_do_transformar-se
 
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento
 
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento
 
Obsessao _Divida agravada
Obsessao _Divida agravada Obsessao _Divida agravada
Obsessao _Divida agravada
 
Livro dos Espiritos 530 e ESE -cap4 item24
Livro dos Espiritos 530 e ESE -cap4 item24Livro dos Espiritos 530 e ESE -cap4 item24
Livro dos Espiritos 530 e ESE -cap4 item24
 
Palestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provasPalestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provas
 
Deixai brilhar a vossa luz
Deixai brilhar a vossa luzDeixai brilhar a vossa luz
Deixai brilhar a vossa luz
 
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃOEnquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
 
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesus
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesusFundamentos espiritas e o evangelho de jesus
Fundamentos espiritas e o evangelho de jesus
 

Último

Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 

Último (11)

Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 

Causas das aflições slideshare

  • 2. CAUSAS DAS AFLIÇÕES Maniqueu 216-276 dc. MANIQUEÍSMO A ETERNA LUTA ENTRE O BEM E O MAL
  • 3. CAUSAS DAS AFLIÇÕES João Calvino (1509 – 1564) PREDESTINAÇÃO • Deus predestina absolutamente a humanidade, escolhendo entre os homens aqueles que irão salvar-se e aqueles que serão condenados. • Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. • Não sois salvos por obras, para que ninguém se glorie. (Paulo aos Efésios 2:8,9)
  • 4. CAUSAS DAS AFLIÇÕES IGREJA JUSTIFICÃÇÃO PELA FÉ Cristo pagou por nossos pecados! Pelo pecado de um só a condenação se estendeu a todos os homens. Assim por um único ato de justiça recebem todos os homens a justificação. (Paulo aos Romanos 5:18)
  • 5. CAUSAS DAS AFLIÇÕES SOMOS HERDEIROS DE NÓS MESMOS ! Allan Kardec 1804 - 1869
  • 6. CÓDIGO PENAL DA VIDA FUTURA
  • 7. POR QUE SOFREMOS? 10º - O Espírito sofre a consequência das suas imperfeições. As misérias, as vicissitudes padecidas na vida, são oriundas das nossas imperfeições, são expiações de faltas cometidas na presente ou em precedentes existências. Allan Kardec, O Céu e o Inferno
  • 8. POR QUANTO TEMPO SOFREMOS? 13º - A duração do castigo depende da melhoria do Espírito culpado. Deste modo, o Espírito é sempre o árbitro da própria sorte, podendo prolongar os sofrimentos pela pertinácia no mal, ou suavizá-los e anulá-los pela prática do bem. Allan Kardec, O Céu e o Inferno
  • 9. COMO QUITAMOS A DÍVIDA? 16º - Arrependimento expiação reparação constituem as três condições necessárias para apagar os traços de uma falta e suas consequências. Allan Kardec, O Céu e o Inferno “O amor cobre uma multidão de pecados”
  • 11. PROVAS E O LIVRE ARBÍTRIO LE.258. Quando na erraticidade, antes de começar nova existência corporal, tem o Espírito consciência do que lhe sucederá? “Ele próprio escolhe o gênero de provas por que há de passar e nisso consiste o seu Livre Arbítrio.”
  • 12. PROVAS E O LIVRE ARBÍTRIO 264. O que dirige o Espírito na escolha das provas? “Ele escolhe, de acordo com a natureza de suas faltas, as que o levem à expiação destas e a progredir mais depressa. Uns, se impõem uma vida de misérias e privações; Outros, experimentam as tentações da riqueza e poder; Muitos, experimentam suas forças contra o vício.
  • 13. PROVAS E O LIVRE ARBÍTRIO LE.266. “Não parece natural que se escolham as provas menos dolorosas?”  “Pode parecer a vós; ao Espírito, não. Logo que este se desliga da matéria, cessa toda ilusão e outra passa a ser a sua maneira de pensar.”
  • 14. O PASSADO BATE À PORTA
  • 15. GRILHÕES PARTIDOS Cel. Santamaria Matias Ester
  • 16. MATIAS É ATRAÍDO PELA MÃE Matias “Alguém me chamava com tanto desespero que me despertou, me arrastou. Subitamente, vi de joelhos minha mãe gritando: Oh! Senhor, se meu Matias fosse vivo nós não estaríamos nesta miséria.”
  • 17. MATIAS ENCONTRA O CORONEL Matias • Num momento de ódio vigoroso, senti o mesmo ímã arrastar-me e encontrei-o. • Quando a filha começou a tocar, senti que ela me sentiu. Pensei e ela atendeu. Esbofeteei-o e enlouqueci de ódio, de vingança, de alegria...
  • 18. 150 ANOS ANTES Eduardina Rosa Montalvão do Alcantilado (Ester) Mons. Severo Augusto dos Mártires (Cel. Santamaria) Casimiro (Matias) Braga – PT
  • 19. UMA TRAMA MACABRA Se me ama, que me lave a honra ultrajada!
  • 21. CAUSAS DAS AFLIÇÕES A Terra é um exemplo de mundo expiatório, cuja característica comum é servir para resgatar as culpas dos Espíritos rebeldes. Exilados aqui, esses Espíritos têm que lutar contra a perversidade dos homens e os rigores da Natureza. Trabalho duplo e difícil que desenvolve as qualidades do coração e as da inteligência. (ESE, Santo Agostinho)
  • 22. RESIGNAÇÃO Aquele, pois, que muito sofre deve reconhecer que muito tinha a expiar e deve regozijar-se à ideia da cura próxima. Dele depende, pela resignação, tornar proveitoso o seu sofrimento e não lhe estragar o fruto com as suas impaciências, visto que, do contrário, terá de recomeçar. ESE, Cap. V, Allan Kardec
  • 23. A CRUZ E A DIGNIDADE Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz, e siga-me. Lucas.9:23 Não basta levar a própria cruz . É preciso levá- la com dignidade, talvez até, com alguma elegância.
  • 24. OPORTU NIDADE REPENSAR FUTURO RESGATAR PASSADO AFLIÇÃO
  • 26. BEM AVENTURADOS OS AFLITOS Porque deles é o reino dos céus

Notas do Editor

  1. O Maniqueísmo é uma filosofia religiosa sincrética e dualística fundada e propagada por Maniqueu que divide o mundo simplesmente entre Bom, ou Deus, e Mau, ou o Diabo. Viveu de 216 a 276 dc
  2. João Calvino aprofundou a Reforma de Martinho Lutero, que pregava que a salvação é uma concessão exclusiva de Deus. Ensinava que a salvação não se consegue com boas ações, mas é um livre presente de Deus, recebida apenas pela graça, através da fé em Jesus como único redentor do pecador. O Calvinismo baseia a sua doutrina da predestinação na perspectiva de que Deus predestina previa e absolutamente a humanidade, escolhendo entre os homens aqueles que irão salvar-se e aqueles que vão ser condenados. Esta doutrina tira ao Homem qualquer possibilidade de rejeitar ou aceitar livremente a graça divina. Lembrar que este pensamento levou a sociedade a um comportamento egoísta, não se importando com o próximo. Diziam, se Deus não os escolheu, não devemos envolver. Isse é entre eles e Deus. Lembrar que a obra Os Miseráveis, de Victor Hugo, escrita em 1862 (ver resumo na pasta), retrata este pensamento egoísta na França.
  3. João Calvino aprofundou a Reforma de Martinho Lutero, que pregava que a salvação é uma concessão exclusiva de Deus. Ensinava que a salvação não se consegue com boas ações, mas é um livre presente de Deus, recebida apenas pela graça, através da fé em Jesus como único redentor do pecador. O Calvinismo baseia a sua doutrina da predestinação na perspectiva de que Deus predestina previa e absolutamente a humanidade, escolhendo entre os homens aqueles que irão salvar-se e aqueles que vão ser condenados. Esta doutrina tira ao Homem qualquer possibilidade de rejeitar ou aceitar livremente a graça divina.
  4. Comentar sobre o foco da responsabilidade: Maniqueu, imputa a um Deus do mal. Calvino, a Deus. A Igreja diz que Jesus morreu na cruz para pagar os pecados do homem, portanto, nada há que se temer. Basta ter fé que Jesus veio pagar por nossos pecados que a salvação está garantida, independentemente dos pecados que venha cometer. Para estes, basta se confessar. Coube à Doutrina dos Espíritos colocar luz nesta questão, colocando o homem no foco da responsabilidade pelos seus atos e, portanto, por seu destino.
  5. O Espiritismo não vem, pois, com sua autoridade privada, formular um código de fantasia; a sua lei, no que respeita ao futuro da alma, deduzida das observações do fato, pode resumir-se nos seguintes pontos (33) .
  6. Lembrar Emmanuel “toda virtude um dia foi disciplina”. Filme “Chico Xavier” – Emmanuel diz a Chico que há 3 condições para suprir: disciplina; disciplina; disciplina. Citar exemplos de indisciplina que já poderíamos ter abandonado, como cumprir leis básicas de higiene e convívio social, etc.
  7. É o necessário para ficarmos em dia, não com Deus, mas conosco mesmo, com nossa consciência. Pedro1, 4:8: “O amor cobre uma multidão de pecados”
  8. O Espiritismo não vem, pois, com sua autoridade privada, formular um código de fantasia; a sua lei, no que respeita ao futuro da alma, deduzida das observações do fato, pode resumir-se nos seguintes pontos (33) .
  9. Comentar sobre o planejamento para a reencarnação e o livre arbítrio.
  10. Comentar que esta obra traz um exemplo claro de expiações vividas em função de erros cometidos em encarnações anteriores. Também é um exemplo daquilo que Manoel Philomeno chama de “predisposições cármicas para processos obsessivos”.
  11. Episódio que ocorre nos anos 60, com o casal Santamaria: Cel. Constâncio Medeiros de Santamaria e Dona Margarida. Matias, o obsessor, será conhecido e contará sua história em trabalho mediúnico, coordenador por Bezerra de Menezes, na S E Francisco de Assis, no RJ.
  12. Episódio que ocorre nos anos 60, com o casal Santamaria: Cel. Constâncio Medeiros de Santamaria e Dona Margarida.
  13. Episódio que ocorre nos anos 60, com o casal Santamaria: Cel. Constâncio Medeiros de Santamaria e Dona Margarida.
  14. Grilhões Partidos, pág. 237/238. Eduardina (Ester), em troca de sua fidelidade ao Bispo Augusto Severo (Cel Santamaria), exige que mate Casimiro (Matias) e mande Maria do Socorro (Josefa) para um Monastério-Presídio. Está aí o que Manoel Philomeno de Miranda chama de “predisposições cármicas para a obsessão”. Este é o vínculo maior que imantava Matias a Ester.
  15. Visão do condor - geral e profunda. Poetas condoreiros - exemplo Castro Alves - a praça é do povo, como o céu é do condor.
  16. ESE, Cap. III – Há muitas moradas na casa de meu Pai.