SlideShare uma empresa Scribd logo
DESENCARNA Ç ÃO :   Fluido Vital e Perispírito
+   +   corpo perispírito espírito Ser Humano- tríplice aspecto:
Fluido vital Durante  o processo gestacional, o Espírito reencarnante  irá se impregnando de determinada quantidade deste fluido…
O Fluido Vital É um fluido mais ou menos grosseiro, encontrado apenas nos seres orgânicos. É o responsável pela animalização da matéria nos seres vivos. Forma-se, como todos os fluidos espirituais das transformações do FCU- Fluido Cósmico Universal
Condições  onde o fluido vital terá uma participação ativa: Animalização da Matéria:   o fluido vital é a força motriz dos seres orgânicos, o elemento que dá impulsão aos órgãos, movimento e atividade à materia organizada; Mediunidade de Efeitos físicos-   ectoplasma Curas Espirituais-  utilizadas energias dos encarnados..
A morte do corpo físico
A Causa da Morte Exaustão  dos órgãos
Conceito científico atual Ausência de atividade  elétrica cerebral
Em muitas oportunidades, esta exaustão do corpo físico será precedida por uma deterioração do fluido vital que o animaliza.
Exaustão do  Corpo físico Desligamento  do Espírito Destruição do  Corpo físico Desligamento  do Espírito Mecanismo da  Morte Deterioração  do Fluido Vital Destruição do Corpo físico
Deterioração  do Fluido Vital Neste caso , o corpo enfermo não estaria em condições de participar da renovação do fluido vital adulterado, o que completaria o circuito de forças enfermiças.
Neste caso, a morte alcançaria os órgãos impregando-os  de fluidos vitais sadios, o que poderia criar dificuldades na readaptação do desencarnante à sua nova vida, já que o fluido vital é exclusivo dos encarnados. Mortes Trágicas
sofrimento que acompanha o desencarnante:  é diretamente proporcional à culpabilidade da vítima naquele acidente. Nos casos em que o Espírito não foi o responsável (consciente ou inconsciente) pelo seu desencarne, o fluido vital restante sofreria uma „queima rápida“,  o que liberaria o Espírito dessas energias impróprias para a vida espiritual Mortes Trágicas
O Desligamento Desligar ≠ A morte é física O desligamento é puramente espiritual Morrer
Desligamento espiritual É o processo através do qual o Espírito desencarnante se afasta definitivamente do corpo físico que o abrigava durante a vida na Terra.
O corpo espiritual e o corpo físico estão aderidos um ao outro do ponto de vista magnético, átomo a átomo e molécula a molécula.   A.Kardec
E Q M. Experiência Quase Morte
Segundo André Luiz, o desligamento, via de regra, inicia-se na porção caudal do corpo, e, em sentido ascendente, atinge a região cefálica. Quando não existir mais nenhum ponto de contato entre perispírito e corpo físico, o desencarnante está completamente liberto da matéria.
Com a morte, o corpo vital sofrerá um processo de desintegração, qual ocorre com o corpo fisico.
Os três corpos: Físico, Astral e mental.
O Estado de Perturbação Neste instante a alma experimenta um torpor que paralisa momentaneamente suas faculdades, neutralizando, ao menso em parte, as sensações,de modo que quase nunca testemunha conscientemente o derradeiro momento.
Em algumas pessoas ela é de curtíssima duração, quase imperceptível, e nada tem de dolorosa -  poderia ser comparada como um leve despertar. Em  outras, o estado de perturbação pode durar muitos anos, até séculos, e pode configurar um quadro de sofrimento severo, com angústia e temores acerbos.
Balanço Existencial Os principais fatos da vida do desencarnante deslizam diante de sua mente, numa velocidade espantosa, e ele revê a si mesmo em quase todos os grandes lances de sua encarnação .
O conhecimento que nos tiver sido possível adquirir das condições da vida futura exerce grande influência em nossos últimos momentos; dá-nos mais segurança; abrevia a separação da alma“.
Idade Os extremos da vida são os períodos da existência em que a desencarnação se processa geralmente com maior facilidade.
Tipo de morte As mortes súbitas, traumáticas acompanham-se geralmente de um estado de perturbação maior. A doença crônica, arrastada, facilita o desligamento do Espírito e sua identifição com a vida pós-túmulo. Nas desencarnações violentas  ≡ responsabilidade Acidentes que o desencarnante não tem culpa atual, passando o brusco choque, o periodo perturbardor tem curta duração.
Atitude da família Léon Denis diz: „ No estado de perturbação, a alma tem consciência dos pensamentos que se lhe dirigem. Os pensamentos de amor e caridade, as vibrações dos corações afetuosos brilham para ela como raios na névoa que a envolve: ajudam-na a soltar-se dos últimos laços que a acorrentam à Terra, a sair da sombra em que está imersa.“
Velório Conceito: „ Ato de velar com outros um morto; de passar a noite em claro onde se encontra exposto um morto.“
Representa horas que sucedem ao desencarne e que são importantes para o recém liberto.
 
As preces pelos Espíritos que acabam de deixar a Terra têm por fim, não apenas proporcionar-lhes uma prova de simpatia, mas também ajudá-los a se libertarem das ligações terrenas, abreviando a perturbação que segue sempre à separação do corpo, e tornando mais calmo o seu despertar.   (ESE-capXXVIII,it 59)
A Condição Moral „ A causa principal da maior ou menor facilidade de desprendimento é o estado moral da alma. A afinidade entre o corpo e o perispírito é proporcional ao apego à matéria, que atinge o seu máximo no homem cujas preocupaçãos dizem respeito exclusiva e unicamente à vida e gozos materiais.“ A.Kardec
Atitudes perante a Morte ou o Morto Uso de velas-   Não tem nenhum significado para o espírita.  Cremação de cadáveres-  Emmanuel aconselha esperar-se 72 horas para efeturar-se a cremação, pois morrer não é libertar-se, a cessação dos movimentos do corpo nem sempre é o fim do transe.
Choro na hora da morte-  „As lágrimas aliviam, entretanto, a atitude do espírita deve ser de compreensão e oração“ … resignação O sepultamento  – „Aproveitar a oportunidade do sepultamento para orar, ou discorrer sem afetação, quando chamado a isso, osbre a imortalidade da alma e sobre o valor da existência terrena“ (André Luiz)
Visita ao cemitério „ A visita ao túmulo proporciona mais satisfação ao Espírito do que uma prece feita em sua intenção?“ - a visita ao túmulo é uma maneira de se manifestar que se pensa no Espírito ausente, é a exteriorização desse fato. Eu já vos disse que é a prece que santifica o ato de lembrar; pouco importa o lugar, se a lembrança é ditada pelo coração.“   LE q 323
„  A saudade somente constrói quando associada ao labor do bem.“ André Luiz
Bibliografia Apostila – Curso Básico de Espiritismo (CVDEE): Livro dos Espiritos- Allan Kardec O Céu e o Inferno- Allan Kardec A Gênese- Allan Kardec Obreiros da Vida Eterna-André Luiz/Chico Xavier Painéis da Obsessão- Manoel P.Miranda/Divaldo Franco Correlações Espírito-Matéria  - Jorge Andréa Entrevistas- Chico Xavier Evolução em Dois Mundos – André Luiz/Chico Xavier, Waldo Vieira Palestra de Carlos Parchen: A morte do Corpo Físico e a volta ao mundo espiritual  www.carlosparchen.net Pesquisa e edit.gráfica: Arlete Länzlinger

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
paikachambi
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
SeparaçãO Da Alma E Do Corpo
SeparaçãO Da Alma E Do CorpoSeparaçãO Da Alma E Do Corpo
SeparaçãO Da Alma E Do Corpo
Grupo Espírita Cristão
 
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
Processo de Desencarnação
Processo de DesencarnaçãoProcesso de Desencarnação
Processo de Desencarnação
Eduardo Henrique Marçal
 
Desencarne
DesencarneDesencarne
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
Lar Irmã Zarabatana
 
Desencarnei e Agora?
Desencarnei e Agora?Desencarnei e Agora?
Desencarnei e Agora?
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
090708 a alma após a morte–separação da alma e do corpo-livro ii, cap.3
090708 a alma após a morte–separação da alma e do corpo-livro ii, cap.3090708 a alma após a morte–separação da alma e do corpo-livro ii, cap.3
090708 a alma após a morte–separação da alma e do corpo-livro ii, cap.3
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Além da Morte
Além da MorteAlém da Morte
Além da Morte
Antonino Silva
 
Planejamento Desencarnatório
Planejamento DesencarnatórioPlanejamento Desencarnatório
Planejamento Desencarnatório
Jorge Elarrat
 
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTEVISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
Jorge Luiz dos Santos
 
PerturbaçãO EspíRita
PerturbaçãO EspíRitaPerturbaçãO EspíRita
PerturbaçãO EspíRita
guestb30c415
 
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual   - O fenômeno da morteVida no mundo espiritual   - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
Denise Aguiar
 
Vida depois da vida
Vida depois da vidaVida depois da vida
Vida depois da vida
Fabio Almeida Barbosa
 
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritualPerturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
Denise Aguiar
 
Crise da morte
Crise da morteCrise da morte
Crise da morte
contatodoutrina2013
 
Além da desencarnação
Além da desencarnaçãoAlém da desencarnação
Além da desencarnação
Hilarion Hilarion
 
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Denise Aguiar
 
Por que a Morte ainda nos traz tanto medo?
Por que a Morte ainda nos traz tanto medo?Por que a Morte ainda nos traz tanto medo?
Por que a Morte ainda nos traz tanto medo?
igmateus
 

Mais procurados (20)

Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
SeparaçãO Da Alma E Do Corpo
SeparaçãO Da Alma E Do CorpoSeparaçãO Da Alma E Do Corpo
SeparaçãO Da Alma E Do Corpo
 
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
 
Processo de Desencarnação
Processo de DesencarnaçãoProcesso de Desencarnação
Processo de Desencarnação
 
Desencarne
DesencarneDesencarne
Desencarne
 
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
 
Desencarnei e Agora?
Desencarnei e Agora?Desencarnei e Agora?
Desencarnei e Agora?
 
090708 a alma após a morte–separação da alma e do corpo-livro ii, cap.3
090708 a alma após a morte–separação da alma e do corpo-livro ii, cap.3090708 a alma após a morte–separação da alma e do corpo-livro ii, cap.3
090708 a alma após a morte–separação da alma e do corpo-livro ii, cap.3
 
Além da Morte
Além da MorteAlém da Morte
Além da Morte
 
Planejamento Desencarnatório
Planejamento DesencarnatórioPlanejamento Desencarnatório
Planejamento Desencarnatório
 
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTEVISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
 
PerturbaçãO EspíRita
PerturbaçãO EspíRitaPerturbaçãO EspíRita
PerturbaçãO EspíRita
 
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual   - O fenômeno da morteVida no mundo espiritual   - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
 
Vida depois da vida
Vida depois da vidaVida depois da vida
Vida depois da vida
 
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritualPerturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
 
Crise da morte
Crise da morteCrise da morte
Crise da morte
 
Além da desencarnação
Além da desencarnaçãoAlém da desencarnação
Além da desencarnação
 
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
 
Por que a Morte ainda nos traz tanto medo?
Por que a Morte ainda nos traz tanto medo?Por que a Morte ainda nos traz tanto medo?
Por que a Morte ainda nos traz tanto medo?
 

Semelhante a Desencarne processo de[1]

Desencarnação fluido vital e perispírito
Desencarnação    fluido vital e perispíritoDesencarnação    fluido vital e perispírito
Desencarnação fluido vital e perispírito
Jorge Vaz
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Leonardo Pereira
 
Transplante de órgãos e suas repercussões espirituais
Transplante de órgãos   e suas repercussões espirituaisTransplante de órgãos   e suas repercussões espirituais
Transplante de órgãos e suas repercussões espirituais
Eduardo Henrique Marçal
 
Transplante de Órgãos e suas Repercussões Espirituais
Transplante de Órgãos e suas Repercussões EspirituaisTransplante de Órgãos e suas Repercussões Espirituais
Transplante de Órgãos e suas Repercussões Espirituais
Eduardo Henrique Marçal
 
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
CeiClarencio
 
A morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptxA morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptx
LeandroMoreira198849
 
A morte: transição para a vida espiritual
A morte: transição para a vida espiritualA morte: transição para a vida espiritual
A morte: transição para a vida espiritual
Felipe Guedes
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - morte e retorno à vida espiritual
( Espiritismo)   # - amag ramgis - morte e retorno à vida espiritual( Espiritismo)   # - amag ramgis - morte e retorno à vida espiritual
( Espiritismo) # - amag ramgis - morte e retorno à vida espiritual
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
2.3.2 separacao da alma e do corpo
2.3.2   separacao da alma e do corpo2.3.2   separacao da alma e do corpo
2.3.2 separacao da alma e do corpo
Marta Gomes
 
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
Antonio SSantos
 
Doação de orgãos
Doação de orgãosDoação de orgãos
Doação de orgãos
batepapoespirita
 
Separação da alma e do corpo
Separação da alma e do corpoSeparação da alma e do corpo
Separação da alma e do corpo
Izabel Cristina Fonseca
 
Curso energizacao ou fluidoterapia
Curso energizacao ou fluidoterapiaCurso energizacao ou fluidoterapia
Curso energizacao ou fluidoterapia
SergioMello
 
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Perispírito
PerispíritoPerispírito
Perispírito
Talita Papas
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Divulgador do Espiritismo
 
Ame sorocaba-estudo-de-passe-2017-10-e-11a-aula-cap-7-e-8-corpos-sutis-corpo-...
Ame sorocaba-estudo-de-passe-2017-10-e-11a-aula-cap-7-e-8-corpos-sutis-corpo-...Ame sorocaba-estudo-de-passe-2017-10-e-11a-aula-cap-7-e-8-corpos-sutis-corpo-...
Ame sorocaba-estudo-de-passe-2017-10-e-11a-aula-cap-7-e-8-corpos-sutis-corpo-...
Anderson da Cunha
 
Desdobramento
DesdobramentoDesdobramento
Desdobramento
cab3032
 
Da Vida Espírita
Da Vida EspíritaDa Vida Espírita
Da Vida Espírita
Sergio Menezes
 
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual_TEXTO
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual_TEXTOO Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual_TEXTO
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual_TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 

Semelhante a Desencarne processo de[1] (20)

Desencarnação fluido vital e perispírito
Desencarnação    fluido vital e perispíritoDesencarnação    fluido vital e perispírito
Desencarnação fluido vital e perispírito
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
Transplante de órgãos e suas repercussões espirituais
Transplante de órgãos   e suas repercussões espirituaisTransplante de órgãos   e suas repercussões espirituais
Transplante de órgãos e suas repercussões espirituais
 
Transplante de Órgãos e suas Repercussões Espirituais
Transplante de Órgãos e suas Repercussões EspirituaisTransplante de Órgãos e suas Repercussões Espirituais
Transplante de Órgãos e suas Repercussões Espirituais
 
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
 
A morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptxA morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptx
 
A morte: transição para a vida espiritual
A morte: transição para a vida espiritualA morte: transição para a vida espiritual
A morte: transição para a vida espiritual
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - morte e retorno à vida espiritual
( Espiritismo)   # - amag ramgis - morte e retorno à vida espiritual( Espiritismo)   # - amag ramgis - morte e retorno à vida espiritual
( Espiritismo) # - amag ramgis - morte e retorno à vida espiritual
 
2.3.2 separacao da alma e do corpo
2.3.2   separacao da alma e do corpo2.3.2   separacao da alma e do corpo
2.3.2 separacao da alma e do corpo
 
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
 
Doação de orgãos
Doação de orgãosDoação de orgãos
Doação de orgãos
 
Separação da alma e do corpo
Separação da alma e do corpoSeparação da alma e do corpo
Separação da alma e do corpo
 
Curso energizacao ou fluidoterapia
Curso energizacao ou fluidoterapiaCurso energizacao ou fluidoterapia
Curso energizacao ou fluidoterapia
 
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
 
Perispírito
PerispíritoPerispírito
Perispírito
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
 
Ame sorocaba-estudo-de-passe-2017-10-e-11a-aula-cap-7-e-8-corpos-sutis-corpo-...
Ame sorocaba-estudo-de-passe-2017-10-e-11a-aula-cap-7-e-8-corpos-sutis-corpo-...Ame sorocaba-estudo-de-passe-2017-10-e-11a-aula-cap-7-e-8-corpos-sutis-corpo-...
Ame sorocaba-estudo-de-passe-2017-10-e-11a-aula-cap-7-e-8-corpos-sutis-corpo-...
 
Desdobramento
DesdobramentoDesdobramento
Desdobramento
 
Da Vida Espírita
Da Vida EspíritaDa Vida Espírita
Da Vida Espírita
 
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual_TEXTO
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual_TEXTOO Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual_TEXTO
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual_TEXTO
 

Último

quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 

Último (12)

quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 

Desencarne processo de[1]

  • 1. DESENCARNA Ç ÃO : Fluido Vital e Perispírito
  • 2. + + corpo perispírito espírito Ser Humano- tríplice aspecto:
  • 3. Fluido vital Durante o processo gestacional, o Espírito reencarnante irá se impregnando de determinada quantidade deste fluido…
  • 4. O Fluido Vital É um fluido mais ou menos grosseiro, encontrado apenas nos seres orgânicos. É o responsável pela animalização da matéria nos seres vivos. Forma-se, como todos os fluidos espirituais das transformações do FCU- Fluido Cósmico Universal
  • 5. Condições onde o fluido vital terá uma participação ativa: Animalização da Matéria: o fluido vital é a força motriz dos seres orgânicos, o elemento que dá impulsão aos órgãos, movimento e atividade à materia organizada; Mediunidade de Efeitos físicos- ectoplasma Curas Espirituais- utilizadas energias dos encarnados..
  • 6. A morte do corpo físico
  • 7. A Causa da Morte Exaustão dos órgãos
  • 8. Conceito científico atual Ausência de atividade elétrica cerebral
  • 9. Em muitas oportunidades, esta exaustão do corpo físico será precedida por uma deterioração do fluido vital que o animaliza.
  • 10. Exaustão do Corpo físico Desligamento do Espírito Destruição do Corpo físico Desligamento do Espírito Mecanismo da Morte Deterioração do Fluido Vital Destruição do Corpo físico
  • 11. Deterioração do Fluido Vital Neste caso , o corpo enfermo não estaria em condições de participar da renovação do fluido vital adulterado, o que completaria o circuito de forças enfermiças.
  • 12. Neste caso, a morte alcançaria os órgãos impregando-os de fluidos vitais sadios, o que poderia criar dificuldades na readaptação do desencarnante à sua nova vida, já que o fluido vital é exclusivo dos encarnados. Mortes Trágicas
  • 13. sofrimento que acompanha o desencarnante: é diretamente proporcional à culpabilidade da vítima naquele acidente. Nos casos em que o Espírito não foi o responsável (consciente ou inconsciente) pelo seu desencarne, o fluido vital restante sofreria uma „queima rápida“, o que liberaria o Espírito dessas energias impróprias para a vida espiritual Mortes Trágicas
  • 14. O Desligamento Desligar ≠ A morte é física O desligamento é puramente espiritual Morrer
  • 15. Desligamento espiritual É o processo através do qual o Espírito desencarnante se afasta definitivamente do corpo físico que o abrigava durante a vida na Terra.
  • 16. O corpo espiritual e o corpo físico estão aderidos um ao outro do ponto de vista magnético, átomo a átomo e molécula a molécula. A.Kardec
  • 17. E Q M. Experiência Quase Morte
  • 18. Segundo André Luiz, o desligamento, via de regra, inicia-se na porção caudal do corpo, e, em sentido ascendente, atinge a região cefálica. Quando não existir mais nenhum ponto de contato entre perispírito e corpo físico, o desencarnante está completamente liberto da matéria.
  • 19. Com a morte, o corpo vital sofrerá um processo de desintegração, qual ocorre com o corpo fisico.
  • 20. Os três corpos: Físico, Astral e mental.
  • 21. O Estado de Perturbação Neste instante a alma experimenta um torpor que paralisa momentaneamente suas faculdades, neutralizando, ao menso em parte, as sensações,de modo que quase nunca testemunha conscientemente o derradeiro momento.
  • 22. Em algumas pessoas ela é de curtíssima duração, quase imperceptível, e nada tem de dolorosa - poderia ser comparada como um leve despertar. Em outras, o estado de perturbação pode durar muitos anos, até séculos, e pode configurar um quadro de sofrimento severo, com angústia e temores acerbos.
  • 23. Balanço Existencial Os principais fatos da vida do desencarnante deslizam diante de sua mente, numa velocidade espantosa, e ele revê a si mesmo em quase todos os grandes lances de sua encarnação .
  • 24. O conhecimento que nos tiver sido possível adquirir das condições da vida futura exerce grande influência em nossos últimos momentos; dá-nos mais segurança; abrevia a separação da alma“.
  • 25. Idade Os extremos da vida são os períodos da existência em que a desencarnação se processa geralmente com maior facilidade.
  • 26. Tipo de morte As mortes súbitas, traumáticas acompanham-se geralmente de um estado de perturbação maior. A doença crônica, arrastada, facilita o desligamento do Espírito e sua identifição com a vida pós-túmulo. Nas desencarnações violentas ≡ responsabilidade Acidentes que o desencarnante não tem culpa atual, passando o brusco choque, o periodo perturbardor tem curta duração.
  • 27. Atitude da família Léon Denis diz: „ No estado de perturbação, a alma tem consciência dos pensamentos que se lhe dirigem. Os pensamentos de amor e caridade, as vibrações dos corações afetuosos brilham para ela como raios na névoa que a envolve: ajudam-na a soltar-se dos últimos laços que a acorrentam à Terra, a sair da sombra em que está imersa.“
  • 28. Velório Conceito: „ Ato de velar com outros um morto; de passar a noite em claro onde se encontra exposto um morto.“
  • 29. Representa horas que sucedem ao desencarne e que são importantes para o recém liberto.
  • 30.  
  • 31. As preces pelos Espíritos que acabam de deixar a Terra têm por fim, não apenas proporcionar-lhes uma prova de simpatia, mas também ajudá-los a se libertarem das ligações terrenas, abreviando a perturbação que segue sempre à separação do corpo, e tornando mais calmo o seu despertar. (ESE-capXXVIII,it 59)
  • 32. A Condição Moral „ A causa principal da maior ou menor facilidade de desprendimento é o estado moral da alma. A afinidade entre o corpo e o perispírito é proporcional ao apego à matéria, que atinge o seu máximo no homem cujas preocupaçãos dizem respeito exclusiva e unicamente à vida e gozos materiais.“ A.Kardec
  • 33. Atitudes perante a Morte ou o Morto Uso de velas- Não tem nenhum significado para o espírita. Cremação de cadáveres- Emmanuel aconselha esperar-se 72 horas para efeturar-se a cremação, pois morrer não é libertar-se, a cessação dos movimentos do corpo nem sempre é o fim do transe.
  • 34. Choro na hora da morte- „As lágrimas aliviam, entretanto, a atitude do espírita deve ser de compreensão e oração“ … resignação O sepultamento – „Aproveitar a oportunidade do sepultamento para orar, ou discorrer sem afetação, quando chamado a isso, osbre a imortalidade da alma e sobre o valor da existência terrena“ (André Luiz)
  • 35. Visita ao cemitério „ A visita ao túmulo proporciona mais satisfação ao Espírito do que uma prece feita em sua intenção?“ - a visita ao túmulo é uma maneira de se manifestar que se pensa no Espírito ausente, é a exteriorização desse fato. Eu já vos disse que é a prece que santifica o ato de lembrar; pouco importa o lugar, se a lembrança é ditada pelo coração.“ LE q 323
  • 36. „ A saudade somente constrói quando associada ao labor do bem.“ André Luiz
  • 37. Bibliografia Apostila – Curso Básico de Espiritismo (CVDEE): Livro dos Espiritos- Allan Kardec O Céu e o Inferno- Allan Kardec A Gênese- Allan Kardec Obreiros da Vida Eterna-André Luiz/Chico Xavier Painéis da Obsessão- Manoel P.Miranda/Divaldo Franco Correlações Espírito-Matéria - Jorge Andréa Entrevistas- Chico Xavier Evolução em Dois Mundos – André Luiz/Chico Xavier, Waldo Vieira Palestra de Carlos Parchen: A morte do Corpo Físico e a volta ao mundo espiritual www.carlosparchen.net Pesquisa e edit.gráfica: Arlete Länzlinger