SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
REDAÇÃO / SOCIOLOGIA - DEBATE
Os tipos de exclusões/inclusões brasileiras
Para uma melhor visualização da apresentação, opte por uma versão superior ou igual do PPT 2013.
Integrantes
Alunos integrantes:
• Brenno Raimundo
• Gabriel Marques
• Júlio Henrique
• Matheus Phelipe
• Instituição: Colégio Souza Leão – Cordeiro (Recife, Pernambuco)
Professora orientadora:
• Sandra de Sá
O que significa “Inclusão”?
A inclusão está ligada a todas as pessoas que não têm as mesmas
oportunidades dentro da sociedade. Mas os excluídos socialmente são
também os que não possuem condições financeiras dentro dos padrões
impostos pela sociedade, além dos idosos, os negros e os portadores de
deficiências físicas, como cadeirantes, deficientes visuais, auditivos e
mentais. Existem as leis específicas para cada área, como a das cotas de
vagas nas universidades, em relação aos negros, e as que tratam da
inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho.
Inclusão étnica ou racial
No mundo existem várias culturas, vários modos de viver. Mesmo se pensarmos apenas em
nosso país, encontraremos muita diversidade. Quando convivemos com pessoas de diferentes
culturas levando em consideração o que cada uma tem de melhor e respeitando suas
manifestações, estamos praticando a inclusão étnica.
Inclusão étnica ou racial
Fonte:G1
Inclusão étnica ou racial
Fonte:NE10
Inclusão étnica ou racial
Fonte:GOSPELPRIME
Inclusão étnica ou racial
Fonte:VEJA
Inclusão étnica ou racial
Fonte:GOSPELPRIME
Inclusão étnica ou racial
Fonte:G1
Inclusão social
Como seres humanos, todos temos diversos potenciais que quando explorados podem trazer
benefícios a todos. Quando percebemos e estimulamos o desenvolvimento desses potenciais em
uma pessoa ou grupo, independente de sua classe social estamos praticando um tipo de inclusão
bem ampla, que é a inclusão social.
A Inclusão Social tem como objetivo oferecer oportunidades de acesso à tudo para todos. O
processo de inclusão vem sendo aplicado em cada sistema social, na educação, nos ambientes de
trabalho, no lazer, nos transportes etc. Todo o sistema deve ser inclusivo.
'' Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e
de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade. '‘
Declaração Universal dos Direitos Humanos
Inclusão social
Fonte:UOLEDUCAÇÃO
Inclusão social
Fonte:MIDIAMAXNEWS
Inclusão social
Fonte:EMTEMPO
Inclusão social
Fonte:Estadão/Brasil
Inclusão social
Fonte:G1
Inclusão social
Fonte:VEJA
Inclusão dos deficientes
Existe um tipo de inclusão que talvez seja um pouco mais difícil de colocar em prática, por isso
precisa ser mais discutida, que é a inclusão dos deficientes. Se traçarmos uma cronologia sobre a
história das pessoas com qualquer tipo de deficiência, veremos que já houve muito progresso,
mas também há muito a ser feito, principalmente para que as leis que já existem sejam
realmente cumpridas e mais do que isso, que sejam ampliadas, garantindo plena possibilidade
de atuação e inserção na sociedade.
Inclusão dos deficientes
Inclusão dos deficientes
Fonte:PortalEBC
Inclusão dos deficientes
Fonte:PortalR7
Inclusão dos deficientes
Fonte:G1
Inclusão dos deficientes
Fonte:ESTADÃO/BRASIL
Inclusão dos deficientes
Fonte:G1
Considerações finais
A inclusão social é uma ação que combate a exclusão social. Está geralmente ligada a pessoas de classe
social, nível educacional, portadores de deficiências (todos os tipos), idosas ou minorias raciais. De uma
forma geral, a inclusão oferece oportunidades a pessoas da sociedade que não têm acesso a elas. Incluir
é um processo para a construção de um novo tipo de sociedade, através de transformações, sejam elas:
pequenas, de grandes proporções, nos ambientes físicos (espaços internos e externos, equipamentos,
aparelhos e meio de transporte), na cultura educacional, da saúde, do trabalho, do lazer e na mentalidade
de todas as pessoas, e portanto, também do próprio portador de necessidades especiais.
A pessoa com deficiência deve ser vista pelo seu potencial, suas habilidades, inteligências e aptidões.
Levando em conta que ela é tão capaz quanto qualquer um e nós. Hoje há leis e decretos implantados
que visão garantir estes direitos e necessidades dos portadores de deficiência. Existem cerca de 500
milhões de pessoas com algum tipo de deficiência. São homens, mulheres, crianças e jovens que, em
muitos casos não têm assegurados seus direitos mais básicos.
Podemos concluir que uma importante fatia da população tem que lidar e também sofrer com as
dificuldades impostas aos deficientes. Quanto mais sociedades adotarem a inclusão mais cedo se
completará a construção de uma verdadeira sociedade para todos: A sociedade inclusiva.
Conteúdo bibliográfico
• http://sinasocial.blogspot.com.br/2010/11/exclusao-social-versao-ii.html
• http://jsbssa.blogspot.com.br/2008/06/incluso-tnica-e-racial-no-brasil.html
• http://pt.wikipedia.org/wiki/Inclus%C3%A3o_social
• http://www.brasilescola.com/educacao/inclusao-social.htm
• http://www.infoescola.com/sociologia/inclusao-social/
Conteúdo bibliográfico - manchetes
• VEJA
http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/prefeitura-de-sao-paulo-separa-20-das-vagas-do-servico-publico-para-negros
http://veja.abril.com.br/noticia/educacao/universidade-de-coimbra-vai-usar-enem-para-selecionar-alunos
• GOSPELPRIME
http://noticias.gospelprime.com.br/aumenta-participacao-gays-igrejas-eua/
http://noticias.gospelprime.com.br/lucio-preconceito-religioso-futebol/
• G1
http://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-franca/noticia/2014/03/policia-civil-apura-caso-de-homofobia-em-agressao-contra-aluno-da-unesp.html
http://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2012/08/jovens-voluntarios-visitam-idosos-e-realizam-boas-acoes-em-manaus.html
http://g1.globo.com/educacao/noticia/2014/04/governo-aprova-abertura-de-credito-extra-de-r-49-bilhoes-para-o-fies.html
http://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao/noticia/2014/04/residencia-inclusiva-para-integrar-deficientes-sera-inaugurada.html
http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2014/04/torneio-por-direitos-humanos-reune-320-alunos-de-escolas-publicas-do-df.html
• ESTADÃO/BRASIL
http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,incra-cadastra-brasiguaios-na-fronteira-com-o-ms,547941,0.htm
http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,companhias-aereas-nao-poderao-cobrar-pelo-transporte-de-cadeiras-de-rodas,1117142,0.htm
• NE10
http://ne10.uol.com.br/canal/esportes/futebol/noticia/2014/04/24/vitima-de-racismo-arbitro-marcio-chagas-se-aposenta-484158.php
Conteúdo bibliográfico - manchetes
• UOL EDUCAÇÃO
http://educacao.uol.com.br/noticias/2014/04/23/aluna-espancada-em-escola-de-limeira-sofre-ameaca-pesadelo-vai-
recomecar.htm
• MIDIAMAXNEWS
http://www.midiamax.com.br/noticias/842924-
usuarios+reclamam+ma+qualidade+servico+transporte+coletivo+campo+grande.html#.U2Qf_PldVWU
• EM TEMPO
http://www.midiamax.com.br/noticias/842924-
usuarios+reclamam+ma+qualidade+servico+transporte+coletivo+campo+grande.html#.U2Qf_PldVWU

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides educacao inclusiva-e_educacao_especial
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especialSlides educacao inclusiva-e_educacao_especial
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especialDirce Cristiane Camilotti
 
Educação Especial: uma reflexão possivel sobre a realidade histórica e a educ...
Educação Especial: uma reflexão possivel sobre a realidade histórica e a educ...Educação Especial: uma reflexão possivel sobre a realidade histórica e a educ...
Educação Especial: uma reflexão possivel sobre a realidade histórica e a educ...cefaprodematupa
 
Histórico da Educação Especial
Histórico da Educação EspecialHistórico da Educação Especial
Histórico da Educação EspecialVera Zacharias
 
Inclusao de pessoas com deficiência
Inclusao de pessoas com deficiênciaInclusao de pessoas com deficiência
Inclusao de pessoas com deficiênciaUniversidade Unisinos
 
Educação especial e inclusiva.pptx
Educação especial e inclusiva.pptxEducação especial e inclusiva.pptx
Educação especial e inclusiva.pptxssuserbe3ddf
 
Deficiência Intelectual
Deficiência IntelectualDeficiência Intelectual
Deficiência IntelectualEdilene Sampaio
 
Inclusão Social das Pessoas com Deficiência no Brasil
Inclusão Social das Pessoas com Deficiência no BrasilInclusão Social das Pessoas com Deficiência no Brasil
Inclusão Social das Pessoas com Deficiência no Brasilsaulonilson
 
Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.
Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.
Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.Instituto Consciência GO
 
Educação&tecnologia assistiva
Educação&tecnologia assistivaEducação&tecnologia assistiva
Educação&tecnologia assistivaClarissa Kauss
 
Política nacional de educação especial na perspectiva da educação inclusiva
Política nacional  de educação especial  na perspectiva da educação inclusivaPolítica nacional  de educação especial  na perspectiva da educação inclusiva
Política nacional de educação especial na perspectiva da educação inclusivaceciliaconserva
 

Mais procurados (20)

Educação inclusiva
Educação inclusivaEducação inclusiva
Educação inclusiva
 
Professor de aee
Professor de aeeProfessor de aee
Professor de aee
 
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especial
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especialSlides educacao inclusiva-e_educacao_especial
Slides educacao inclusiva-e_educacao_especial
 
Inclusão Social
Inclusão SocialInclusão Social
Inclusão Social
 
Educação Especial: uma reflexão possivel sobre a realidade histórica e a educ...
Educação Especial: uma reflexão possivel sobre a realidade histórica e a educ...Educação Especial: uma reflexão possivel sobre a realidade histórica e a educ...
Educação Especial: uma reflexão possivel sobre a realidade histórica e a educ...
 
Educação inclusiva
Educação inclusivaEducação inclusiva
Educação inclusiva
 
A INCLUSÃO ESCOLAR
A  INCLUSÃO ESCOLAR A  INCLUSÃO ESCOLAR
A INCLUSÃO ESCOLAR
 
Deficiências
DeficiênciasDeficiências
Deficiências
 
Inclusao Social
Inclusao SocialInclusao Social
Inclusao Social
 
Histórico da Educação Especial
Histórico da Educação EspecialHistórico da Educação Especial
Histórico da Educação Especial
 
Inclusao de pessoas com deficiência
Inclusao de pessoas com deficiênciaInclusao de pessoas com deficiência
Inclusao de pessoas com deficiência
 
História da Educação Especial no Brasil.pptx
História da Educação Especial no Brasil.pptxHistória da Educação Especial no Brasil.pptx
História da Educação Especial no Brasil.pptx
 
Educação especial e inclusiva.pptx
Educação especial e inclusiva.pptxEducação especial e inclusiva.pptx
Educação especial e inclusiva.pptx
 
Deficiência Intelectual
Deficiência IntelectualDeficiência Intelectual
Deficiência Intelectual
 
Inclusão Social das Pessoas com Deficiência no Brasil
Inclusão Social das Pessoas com Deficiência no BrasilInclusão Social das Pessoas com Deficiência no Brasil
Inclusão Social das Pessoas com Deficiência no Brasil
 
Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.
Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.
Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.
 
AEE
AEEAEE
AEE
 
Educação&tecnologia assistiva
Educação&tecnologia assistivaEducação&tecnologia assistiva
Educação&tecnologia assistiva
 
Política nacional de educação especial na perspectiva da educação inclusiva
Política nacional  de educação especial  na perspectiva da educação inclusivaPolítica nacional  de educação especial  na perspectiva da educação inclusiva
Política nacional de educação especial na perspectiva da educação inclusiva
 
Aee apresentacao completa_01_03_2008
Aee apresentacao completa_01_03_2008Aee apresentacao completa_01_03_2008
Aee apresentacao completa_01_03_2008
 

Destaque

Modelo de trabalho para POWERPOINT
Modelo de trabalho para POWERPOINTModelo de trabalho para POWERPOINT
Modelo de trabalho para POWERPOINTMatheus Alves
 
Revolução Russa - 1917 (História geral) #Parte1
Revolução Russa - 1917 (História geral) #Parte1Revolução Russa - 1917 (História geral) #Parte1
Revolução Russa - 1917 (História geral) #Parte1Matheus Alves
 
Causas da crise do 2° reinado
Causas da crise do 2° reinadoCausas da crise do 2° reinado
Causas da crise do 2° reinadoMatheus Alves
 
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 4
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 4Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 4
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 4Matheus Alves
 
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 3
Modelo de trabalho POWERPOINT -  Modelo 3Modelo de trabalho POWERPOINT -  Modelo 3
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 3Matheus Alves
 
Modelo para apresentação 2
Modelo para apresentação 2 Modelo para apresentação 2
Modelo para apresentação 2 Matheus Alves
 
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 2
Modelo de trabalho POWERPOINT -  Modelo 2Modelo de trabalho POWERPOINT -  Modelo 2
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 2Matheus Alves
 
Modelo para apresentação 1
Modelo para apresentação 1 Modelo para apresentação 1
Modelo para apresentação 1 Matheus Alves
 
História geral - Período regêncial
História geral - Período regêncialHistória geral - Período regêncial
História geral - Período regêncialMatheus Alves
 
História do Brasil - Causas da crise do 2° reinado
História do Brasil - Causas da crise do 2° reinadoHistória do Brasil - Causas da crise do 2° reinado
História do Brasil - Causas da crise do 2° reinadoMatheus Alves
 

Destaque (20)

Inclusao social
Inclusao socialInclusao social
Inclusao social
 
A guerra fria 2008
A guerra fria 2008A guerra fria 2008
A guerra fria 2008
 
Modelo de trabalho para POWERPOINT
Modelo de trabalho para POWERPOINTModelo de trabalho para POWERPOINT
Modelo de trabalho para POWERPOINT
 
Era napoleônica
Era napoleônicaEra napoleônica
Era napoleônica
 
Revolução Russa - 1917 (História geral) #Parte1
Revolução Russa - 1917 (História geral) #Parte1Revolução Russa - 1917 (História geral) #Parte1
Revolução Russa - 1917 (História geral) #Parte1
 
Causas da crise do 2° reinado
Causas da crise do 2° reinadoCausas da crise do 2° reinado
Causas da crise do 2° reinado
 
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 4
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 4Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 4
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 4
 
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 3
Modelo de trabalho POWERPOINT -  Modelo 3Modelo de trabalho POWERPOINT -  Modelo 3
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 3
 
Modelo para apresentação 2
Modelo para apresentação 2 Modelo para apresentação 2
Modelo para apresentação 2
 
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 2
Modelo de trabalho POWERPOINT -  Modelo 2Modelo de trabalho POWERPOINT -  Modelo 2
Modelo de trabalho POWERPOINT - Modelo 2
 
Modelo para apresentação 1
Modelo para apresentação 1 Modelo para apresentação 1
Modelo para apresentação 1
 
As revoluções
As revoluçõesAs revoluções
As revoluções
 
História geral - Período regêncial
História geral - Período regêncialHistória geral - Período regêncial
História geral - Período regêncial
 
Brasil colonial_mineracao
Brasil colonial_mineracaoBrasil colonial_mineracao
Brasil colonial_mineracao
 
História
HistóriaHistória
História
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
História do Brasil - Causas da crise do 2° reinado
História do Brasil - Causas da crise do 2° reinadoHistória do Brasil - Causas da crise do 2° reinado
História do Brasil - Causas da crise do 2° reinado
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Brasil ditadura militar 2012
Brasil ditadura militar 2012Brasil ditadura militar 2012
Brasil ditadura militar 2012
 
Revolução americana 1776
Revolução americana   1776Revolução americana   1776
Revolução americana 1776
 

Semelhante a Os tipos de inclusão e exclusão no Brasil

Semelhante a Os tipos de inclusão e exclusão no Brasil (20)

Cartilha de inclusão
Cartilha de inclusãoCartilha de inclusão
Cartilha de inclusão
 
Decreto De Madri - 2002
Decreto De Madri - 2002Decreto De Madri - 2002
Decreto De Madri - 2002
 
1º aula inclusão , o que é
1º aula  inclusão , o que é1º aula  inclusão , o que é
1º aula inclusão , o que é
 
Incluir todos
Incluir todosIncluir todos
Incluir todos
 
Apresentação direitos sandra seminário[1]
Apresentação direitos sandra seminário[1]Apresentação direitos sandra seminário[1]
Apresentação direitos sandra seminário[1]
 
52356417 assistencia-social
52356417 assistencia-social52356417 assistencia-social
52356417 assistencia-social
 
inclusão social das pessoas com deficiência
inclusão social das pessoas com deficiência inclusão social das pessoas com deficiência
inclusão social das pessoas com deficiência
 
Inclusao social
Inclusao socialInclusao social
Inclusao social
 
Guia do Ativador
Guia do AtivadorGuia do Ativador
Guia do Ativador
 
Projetoo de legislaã§ã£o o idoso numa pespectiva cicadãƒ
Projetoo de legislaã§ã£o   o idoso numa pespectiva cicadãƒProjetoo de legislaã§ã£o   o idoso numa pespectiva cicadãƒ
Projetoo de legislaã§ã£o o idoso numa pespectiva cicadãƒ
 
Incluir todos
Incluir todosIncluir todos
Incluir todos
 
Incluir todos
Incluir todosIncluir todos
Incluir todos
 
Inclusão escolar2
Inclusão escolar2Inclusão escolar2
Inclusão escolar2
 
Inclusão escolar 1
Inclusão escolar 1Inclusão escolar 1
Inclusão escolar 1
 
Projeto de pesquisa Inclusão social na educação.
Projeto de pesquisa Inclusão social na educação.Projeto de pesquisa Inclusão social na educação.
Projeto de pesquisa Inclusão social na educação.
 
Acesso 2011.2 texto 07
Acesso 2011.2   texto 07Acesso 2011.2   texto 07
Acesso 2011.2 texto 07
 
Cartilha pintando direitos
Cartilha pintando direitosCartilha pintando direitos
Cartilha pintando direitos
 
Inclusão social
Inclusão socialInclusão social
Inclusão social
 
Acesso 2011.2 texto 06
Acesso 2011.2   texto 06Acesso 2011.2   texto 06
Acesso 2011.2 texto 06
 
Ppi educaãƒâ§ãƒâ£o inclusiva-2
Ppi  educaãƒâ§ãƒâ£o inclusiva-2Ppi  educaãƒâ§ãƒâ£o inclusiva-2
Ppi educaãƒâ§ãƒâ£o inclusiva-2
 

Mais de Matheus Alves

Estudo bíblico - Feridas na alma
Estudo bíblico - Feridas na almaEstudo bíblico - Feridas na alma
Estudo bíblico - Feridas na almaMatheus Alves
 
Inglês - Cronograma de estudos e gramática
Inglês - Cronograma de estudos e gramáticaInglês - Cronograma de estudos e gramática
Inglês - Cronograma de estudos e gramáticaMatheus Alves
 
Sustentabilidade - resumo (Pablo Pessoa)
Sustentabilidade - resumo (Pablo Pessoa)Sustentabilidade - resumo (Pablo Pessoa)
Sustentabilidade - resumo (Pablo Pessoa)Matheus Alves
 
Links úteis para estudar a bíblia
Links úteis para estudar a bíbliaLinks úteis para estudar a bíblia
Links úteis para estudar a bíbliaMatheus Alves
 
Técnicas assistivas - seminário(diabetes)
Técnicas assistivas - seminário(diabetes)Técnicas assistivas - seminário(diabetes)
Técnicas assistivas - seminário(diabetes)Matheus Alves
 
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 2
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 2Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 2
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 2Matheus Alves
 
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 3
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 3Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 3
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 3Matheus Alves
 
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]Matheus Alves
 
Linguagem C - Arquivos [exercícios]
Linguagem C - Arquivos [exercícios]Linguagem C - Arquivos [exercícios]
Linguagem C - Arquivos [exercícios]Matheus Alves
 
Linguagem C - Alocação Dinâmica [exercícios]
Linguagem C - Alocação Dinâmica [exercícios]Linguagem C - Alocação Dinâmica [exercícios]
Linguagem C - Alocação Dinâmica [exercícios]Matheus Alves
 
Linguagem C - Ponteiros [exercícios]
Linguagem C - Ponteiros [exercícios]Linguagem C - Ponteiros [exercícios]
Linguagem C - Ponteiros [exercícios]Matheus Alves
 
Linguagem C - Recursão [exercícios]
Linguagem C - Recursão [exercícios]Linguagem C - Recursão [exercícios]
Linguagem C - Recursão [exercícios]Matheus Alves
 
Linguagem C - Structs [exercícios]
Linguagem C - Structs [exercícios]Linguagem C - Structs [exercícios]
Linguagem C - Structs [exercícios]Matheus Alves
 
Linguagem C - Strings [exercícios]
Linguagem C - Strings [exercícios]Linguagem C - Strings [exercícios]
Linguagem C - Strings [exercícios]Matheus Alves
 
Linguagem C - Vetores e matrizes [exercícios]
Linguagem C - Vetores e matrizes [exercícios]Linguagem C - Vetores e matrizes [exercícios]
Linguagem C - Vetores e matrizes [exercícios]Matheus Alves
 
Linguagem C - Comandos condicionais [exercícios]
Linguagem C - Comandos condicionais [exercícios]Linguagem C - Comandos condicionais [exercícios]
Linguagem C - Comandos condicionais [exercícios]Matheus Alves
 
Diferença entre computadores analógicos e digitais
Diferença entre computadores analógicos e digitaisDiferença entre computadores analógicos e digitais
Diferença entre computadores analógicos e digitaisMatheus Alves
 
Silogismo e subjetividade - breve definição
Silogismo e subjetividade - breve definiçãoSilogismo e subjetividade - breve definição
Silogismo e subjetividade - breve definiçãoMatheus Alves
 
Lista de exercícios - vetores(Alguns gabaritos estão errados)
Lista de exercícios -  vetores(Alguns gabaritos estão errados)Lista de exercícios -  vetores(Alguns gabaritos estão errados)
Lista de exercícios - vetores(Alguns gabaritos estão errados)Matheus Alves
 
Matemática elementar volume 7 (Geometria Analítica)
Matemática elementar volume 7 (Geometria Analítica)Matemática elementar volume 7 (Geometria Analítica)
Matemática elementar volume 7 (Geometria Analítica)Matheus Alves
 

Mais de Matheus Alves (20)

Estudo bíblico - Feridas na alma
Estudo bíblico - Feridas na almaEstudo bíblico - Feridas na alma
Estudo bíblico - Feridas na alma
 
Inglês - Cronograma de estudos e gramática
Inglês - Cronograma de estudos e gramáticaInglês - Cronograma de estudos e gramática
Inglês - Cronograma de estudos e gramática
 
Sustentabilidade - resumo (Pablo Pessoa)
Sustentabilidade - resumo (Pablo Pessoa)Sustentabilidade - resumo (Pablo Pessoa)
Sustentabilidade - resumo (Pablo Pessoa)
 
Links úteis para estudar a bíblia
Links úteis para estudar a bíbliaLinks úteis para estudar a bíblia
Links úteis para estudar a bíblia
 
Técnicas assistivas - seminário(diabetes)
Técnicas assistivas - seminário(diabetes)Técnicas assistivas - seminário(diabetes)
Técnicas assistivas - seminário(diabetes)
 
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 2
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 2Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 2
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 2
 
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 3
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 3Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 3
Apostila de Cálculo (UFRPE) - Volume 3
 
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]
 
Linguagem C - Arquivos [exercícios]
Linguagem C - Arquivos [exercícios]Linguagem C - Arquivos [exercícios]
Linguagem C - Arquivos [exercícios]
 
Linguagem C - Alocação Dinâmica [exercícios]
Linguagem C - Alocação Dinâmica [exercícios]Linguagem C - Alocação Dinâmica [exercícios]
Linguagem C - Alocação Dinâmica [exercícios]
 
Linguagem C - Ponteiros [exercícios]
Linguagem C - Ponteiros [exercícios]Linguagem C - Ponteiros [exercícios]
Linguagem C - Ponteiros [exercícios]
 
Linguagem C - Recursão [exercícios]
Linguagem C - Recursão [exercícios]Linguagem C - Recursão [exercícios]
Linguagem C - Recursão [exercícios]
 
Linguagem C - Structs [exercícios]
Linguagem C - Structs [exercícios]Linguagem C - Structs [exercícios]
Linguagem C - Structs [exercícios]
 
Linguagem C - Strings [exercícios]
Linguagem C - Strings [exercícios]Linguagem C - Strings [exercícios]
Linguagem C - Strings [exercícios]
 
Linguagem C - Vetores e matrizes [exercícios]
Linguagem C - Vetores e matrizes [exercícios]Linguagem C - Vetores e matrizes [exercícios]
Linguagem C - Vetores e matrizes [exercícios]
 
Linguagem C - Comandos condicionais [exercícios]
Linguagem C - Comandos condicionais [exercícios]Linguagem C - Comandos condicionais [exercícios]
Linguagem C - Comandos condicionais [exercícios]
 
Diferença entre computadores analógicos e digitais
Diferença entre computadores analógicos e digitaisDiferença entre computadores analógicos e digitais
Diferença entre computadores analógicos e digitais
 
Silogismo e subjetividade - breve definição
Silogismo e subjetividade - breve definiçãoSilogismo e subjetividade - breve definição
Silogismo e subjetividade - breve definição
 
Lista de exercícios - vetores(Alguns gabaritos estão errados)
Lista de exercícios -  vetores(Alguns gabaritos estão errados)Lista de exercícios -  vetores(Alguns gabaritos estão errados)
Lista de exercícios - vetores(Alguns gabaritos estão errados)
 
Matemática elementar volume 7 (Geometria Analítica)
Matemática elementar volume 7 (Geometria Analítica)Matemática elementar volume 7 (Geometria Analítica)
Matemática elementar volume 7 (Geometria Analítica)
 

Último

DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 

Último (20)

DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 

Os tipos de inclusão e exclusão no Brasil

  • 1. REDAÇÃO / SOCIOLOGIA - DEBATE Os tipos de exclusões/inclusões brasileiras Para uma melhor visualização da apresentação, opte por uma versão superior ou igual do PPT 2013.
  • 2. Integrantes Alunos integrantes: • Brenno Raimundo • Gabriel Marques • Júlio Henrique • Matheus Phelipe • Instituição: Colégio Souza Leão – Cordeiro (Recife, Pernambuco) Professora orientadora: • Sandra de Sá
  • 3. O que significa “Inclusão”? A inclusão está ligada a todas as pessoas que não têm as mesmas oportunidades dentro da sociedade. Mas os excluídos socialmente são também os que não possuem condições financeiras dentro dos padrões impostos pela sociedade, além dos idosos, os negros e os portadores de deficiências físicas, como cadeirantes, deficientes visuais, auditivos e mentais. Existem as leis específicas para cada área, como a das cotas de vagas nas universidades, em relação aos negros, e as que tratam da inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho.
  • 4. Inclusão étnica ou racial No mundo existem várias culturas, vários modos de viver. Mesmo se pensarmos apenas em nosso país, encontraremos muita diversidade. Quando convivemos com pessoas de diferentes culturas levando em consideração o que cada uma tem de melhor e respeitando suas manifestações, estamos praticando a inclusão étnica.
  • 5. Inclusão étnica ou racial Fonte:G1
  • 6. Inclusão étnica ou racial Fonte:NE10
  • 7. Inclusão étnica ou racial Fonte:GOSPELPRIME
  • 8. Inclusão étnica ou racial Fonte:VEJA
  • 9. Inclusão étnica ou racial Fonte:GOSPELPRIME
  • 10. Inclusão étnica ou racial Fonte:G1
  • 11. Inclusão social Como seres humanos, todos temos diversos potenciais que quando explorados podem trazer benefícios a todos. Quando percebemos e estimulamos o desenvolvimento desses potenciais em uma pessoa ou grupo, independente de sua classe social estamos praticando um tipo de inclusão bem ampla, que é a inclusão social. A Inclusão Social tem como objetivo oferecer oportunidades de acesso à tudo para todos. O processo de inclusão vem sendo aplicado em cada sistema social, na educação, nos ambientes de trabalho, no lazer, nos transportes etc. Todo o sistema deve ser inclusivo. '' Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade. '‘ Declaração Universal dos Direitos Humanos
  • 18. Inclusão dos deficientes Existe um tipo de inclusão que talvez seja um pouco mais difícil de colocar em prática, por isso precisa ser mais discutida, que é a inclusão dos deficientes. Se traçarmos uma cronologia sobre a história das pessoas com qualquer tipo de deficiência, veremos que já houve muito progresso, mas também há muito a ser feito, principalmente para que as leis que já existem sejam realmente cumpridas e mais do que isso, que sejam ampliadas, garantindo plena possibilidade de atuação e inserção na sociedade.
  • 25. Considerações finais A inclusão social é uma ação que combate a exclusão social. Está geralmente ligada a pessoas de classe social, nível educacional, portadores de deficiências (todos os tipos), idosas ou minorias raciais. De uma forma geral, a inclusão oferece oportunidades a pessoas da sociedade que não têm acesso a elas. Incluir é um processo para a construção de um novo tipo de sociedade, através de transformações, sejam elas: pequenas, de grandes proporções, nos ambientes físicos (espaços internos e externos, equipamentos, aparelhos e meio de transporte), na cultura educacional, da saúde, do trabalho, do lazer e na mentalidade de todas as pessoas, e portanto, também do próprio portador de necessidades especiais. A pessoa com deficiência deve ser vista pelo seu potencial, suas habilidades, inteligências e aptidões. Levando em conta que ela é tão capaz quanto qualquer um e nós. Hoje há leis e decretos implantados que visão garantir estes direitos e necessidades dos portadores de deficiência. Existem cerca de 500 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência. São homens, mulheres, crianças e jovens que, em muitos casos não têm assegurados seus direitos mais básicos. Podemos concluir que uma importante fatia da população tem que lidar e também sofrer com as dificuldades impostas aos deficientes. Quanto mais sociedades adotarem a inclusão mais cedo se completará a construção de uma verdadeira sociedade para todos: A sociedade inclusiva.
  • 26. Conteúdo bibliográfico • http://sinasocial.blogspot.com.br/2010/11/exclusao-social-versao-ii.html • http://jsbssa.blogspot.com.br/2008/06/incluso-tnica-e-racial-no-brasil.html • http://pt.wikipedia.org/wiki/Inclus%C3%A3o_social • http://www.brasilescola.com/educacao/inclusao-social.htm • http://www.infoescola.com/sociologia/inclusao-social/
  • 27. Conteúdo bibliográfico - manchetes • VEJA http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/prefeitura-de-sao-paulo-separa-20-das-vagas-do-servico-publico-para-negros http://veja.abril.com.br/noticia/educacao/universidade-de-coimbra-vai-usar-enem-para-selecionar-alunos • GOSPELPRIME http://noticias.gospelprime.com.br/aumenta-participacao-gays-igrejas-eua/ http://noticias.gospelprime.com.br/lucio-preconceito-religioso-futebol/ • G1 http://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-franca/noticia/2014/03/policia-civil-apura-caso-de-homofobia-em-agressao-contra-aluno-da-unesp.html http://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2012/08/jovens-voluntarios-visitam-idosos-e-realizam-boas-acoes-em-manaus.html http://g1.globo.com/educacao/noticia/2014/04/governo-aprova-abertura-de-credito-extra-de-r-49-bilhoes-para-o-fies.html http://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao/noticia/2014/04/residencia-inclusiva-para-integrar-deficientes-sera-inaugurada.html http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2014/04/torneio-por-direitos-humanos-reune-320-alunos-de-escolas-publicas-do-df.html • ESTADÃO/BRASIL http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,incra-cadastra-brasiguaios-na-fronteira-com-o-ms,547941,0.htm http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,companhias-aereas-nao-poderao-cobrar-pelo-transporte-de-cadeiras-de-rodas,1117142,0.htm • NE10 http://ne10.uol.com.br/canal/esportes/futebol/noticia/2014/04/24/vitima-de-racismo-arbitro-marcio-chagas-se-aposenta-484158.php
  • 28. Conteúdo bibliográfico - manchetes • UOL EDUCAÇÃO http://educacao.uol.com.br/noticias/2014/04/23/aluna-espancada-em-escola-de-limeira-sofre-ameaca-pesadelo-vai- recomecar.htm • MIDIAMAXNEWS http://www.midiamax.com.br/noticias/842924- usuarios+reclamam+ma+qualidade+servico+transporte+coletivo+campo+grande.html#.U2Qf_PldVWU • EM TEMPO http://www.midiamax.com.br/noticias/842924- usuarios+reclamam+ma+qualidade+servico+transporte+coletivo+campo+grande.html#.U2Qf_PldVWU