Revolução industrial

4.578 visualizações

Publicada em

Processo no qual o mode de produção foi totalmente alterado redundando numa maior exploração da natureza, aumento da produtividade, exploração do homem e fortalecimento do capitalismo e seu aparato dirigente.

0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.578
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
319
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revolução industrial

  1. 1. Revolução Industrial
  2. 2. Fatores Geradores A Inglaterra possuía grandes reservas de carvão mineral em seu subsolo, ou seja, a principal fonte de energia para movimentar as máquinas e as locomotivas à vapor. Além da fonte de energia, os ingleses possuíam grandes reservas de minério de ferro, a principal matéria-prima utilizada neste período. A mão-de-obra disponível em abundância (desde a Lei dos Cercamentos de Terras ), também favoreceu a Inglaterra, pois havia uma massa de trabalhadores procurando emprego nas cidades inglesas do século XVIII. A burguesia inglesa tinha capital suficiente para financiar as fábricas, comprar matéria-prima e máquinas e contratar empregados. O mercado consumidor inglês também pode ser destacado como importante fator que contribuiu para o pioneirismo inglês.
  3. 3. "Lamento profundamente" -afirmava um comissário decercamento - "o mal queajudei a fazer a dois milpobres, a razão de 20famílias por aldeia. Muitosdeles, aos quais o costumepermitia levar rebanhos aopasto comum, não podemdefender seus direitos, emuitos deles, pode-se dizerquase todos os que têm umpouco de terra, não têmmais de um acre; como nãoé o bastante para alimentaruma vaca, tanto a vacacomo a terra são, em geral,vendidos aos ricosproprietários.(Annals of Agriculture, citado por MANTOUX, P., op. cit, p. 169.)
  4. 4. Avanços da tecnologia O século XVIII foi marcado pelo grande salto tecnológico nos transportes e máquinas. As máquinas à vapor, principalmente os gigantes teares, revolucionou o modo de produzir. Se por um lado a máquina substituiu o homem, gerando milhares de desempregados, por outro baixou o preço de mercadorias e acelerou o ritmo de produção. Na área de transportes, podemos destacar a invenção das locomotivas à vapor (maria fumaça) e os trens à vapor. Com estes meios de transportes, foi possível transportar mais mercadorias e pessoas, num tempo mais curto e com custos mais baixos.
  5. 5. Os Operários Os salários recebidos pelos trabalhadores eram muito baixos e chegava-se a empregar o trabalho infantil e feminino. Os empregados chegavam a trabalhar até 18 horas por dia e estavam sujeitos a castigos físicos dos patrões. Não havia direitos trabalhistas como, por exemplo, férias, décimo terceiro salário, auxílio doença, descanso semanal remunerado ou qualquer outro benefício. Quando desempregados, ficavam sem nenhum tipo de auxílio e passavam por situações de precariedade.
  6. 6. As fábricas As fábricas do início da Revolução Industrial não apresentavam um bom ambiente de trabalho. As condições nas fábricas eram precárias: péssima iluminação, abafadas e sujas. Eram em sua grande maioria construídas próximas às áreas de exploração de matéria prima ou fontes de energia e ao seu redor amontoavam-se os casebres onde moravam os operários.
  7. 7. Luta operária Em muitas regiões da Europa, os trabalhadores se organizaram para lutar por melhores condições de trabalho. Os empregados das fábricas formaram as trade unions (espécie de sindicatos) . Houve movimentos mais violentos como, por exemplo, o ludismo. Também conhecidos como "quebradores de máquinas", os ludistas invadiam fábricas e destruíam seus equipamentos numa forma de protesto e revolta com relação a vida dos empregados. O cartismo foi mais brando na forma de atuação, pois optou pela via política, conquistando diversos direitos políticos para os trabalhadores. Desenho publicado em 1812 mostrando trabalhadores comandados pelo lendário general Ned Ludd destruindo uma tecelagem
  8. 8. ConclusãoA Revolução tornou os métodos de produção mais eficientes. Os produtos passaram a ser produzidos mais rapidamente, barateando o preço e estimulando o consumo.Por outro lado, aumentou também o número de desempregados. As máquinas foram substituindo, aos poucos, a mão-de-obra humana.A poluição ambiental, o aumento da poluição sonora, o êxodo rural e o crescimento desordenado das cidades também foram conseqüências nocivas para a sociedade.
  9. 9. As Revoluções IndustriaisAs fases da Revolução Industrial1ª - (1760 a 1850): ferro, tecidos e vapor2ª - (depois de 1860): aço, eletricidade,petróleo e expansão pela Europa, EstadosUnidos e Japão.3ª - (após 1950): energia atômica, fibra ótica,robótica, biotecnologia, avanços dacomunicação, etc
  10. 10. No Brasil Em meados do século XIX, durante o Segundo Império, o Brasil experimentou um surto de desenvolvimento industrial numa iniciativa particular de Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá. Devido a pressão do café esta iniciativa só foi retomada a partir de 1930 no governo de Getúlio Vargas.Tela Operários de Tarsila de Amaral - 1919

×