SlideShare uma empresa Scribd logo
O MUNDO DO
TRABALHO
Concentração da produção industrial
Século XIX e início do século XX.
1. O trabalho em Durkheim, Weber e
Marx
• Três autores clássicos da Sociologia estudaram
o trabalho como objeto de análise:
– Émile Durkheim
– Max Weber
– Karl Marx
A visão de Durkheim
• Durkheim concentra sua atenção na
divisão do trabalho
• Trabalho = laços de dependência
Coesão Social
• Ex: Padeiro depende do agricultor que
depende do ferreiro...
• Divisão funcional – é a divisão social entre
trabalhadores e empregadores
• Empregadores – Atividade de organização
da produção e mando;
• Trabalhadores – Atividade produtiva
• Sociedade saudável – coesão social
• Problemas são doenças sociais.
Equilíbrio e integração social
• O capitalista não se deve deixar levar pelo
egoísmo do lucro exarcebado, de outro, o
trabalhador não deve questionar sua
funcionalidade dentro da divisão do
trabalho.
A visão de Max Weber
• No capitalismo o trabalho teria se tornado
uma atividade fundamental.
• O capitalismo se explica através do
encontro entre o “espírito” capitalista, de
obter sempre mais lucros, e uma ética
cujo fundamento é uma vida regrada de
autocontrole, que tem na poupança uma
característica central.
• Nesse encontro entre a mente capitalista e a
ética protestante, o trabalho ocupa lugar central.
Para o praticante do protestantismo, o sucesso
nos negócios é uma comprovação de ter sido
escolhido por Deus. O trabalho árduo e
disciplinado e uma vida regrada e sem excessos
podem lhe trazer o êxito profissional, sinal de
sua fé e salvação espiritual. Contudo, ao longo
do tempo, o encontro formador da sociedade
capitalista perdeu seu sentido original e o lucro
capitalista passou a dirigir as sociedades
contemporâneas.
• Ex: vídeo...
A visão de Karl Marx
• O trabalho em geral é toda a atividade
que relaciona a humanidade à natureza,
isto é, toda e qualquer atividade que
primeiro pensamos e depois realizamos.
• O trabalho assalariado é uma atividade
central para a perpetuação das relações
sociais entre capitalistas e trabalhadores
e, por conseqüência, da exploração e
dominação do trabalhador pelo capitalista.
• A divisão em classes sociais constituiu-se com
base na retirada, pela burguesia, dos meios de
produção (terras, ferramentas, animais, etc.)dos
pequenos produtores livres. Com isso,
formaram-se a classe capitalista(burguesia) e o
proletariado (ou classe trabalhadora), classes
fundamentais do capitalismo. A reprodução
dessa divisão social se dá com base na
exploração do trabalho assalariado que o
trabalhador vende para o capitalista em troca de
um salário.
FORÇA DE TRABALHO
• Quando o capitalista paga pelas atividades
desenvolvidas numa empresa ou indústria em
um mês, o que ele está pagando? Por exemplo,
se um grupo de trabalhadores está empregado
em um ramo da construção de seus trabalhos, o
capitalista não terá lucro. Isso quer dizer que o
capitalista paga a força de trabalho (a
capacidade de trabalho) e não todo o trabalho
realizado naquele período (o resultado do
trabalho).
ALIENAÇÃO
• Quando recebo meu salário mensal,
acredito que estou sendo pago pelo total
de meu trabalho, mas, na verdade, esse
salário representa apenas uma parcela do
trabalho que desenvolvi durante o mês.
Marx entende que nessa relação de troca
há uma aparência (ganho pelo meu
trabalho) e algo oculto (ganho apenas
parte do meu trabalho). Essa ocultação é
uma forma de alienação.
MAIS-VALIA
• Termo que explica a relação de apropriação de
trabalho como um todo e o pagamento de
apenas uma parte dele. Na economia marxista,
mais-valia é a diferença entre o valor que o
trabalhador produz e o seu salário. O salário
equivale a apenas parte do valor produzido pelo
trabalhador e o restante é a mais-valia,
apropriada pelo capitalista. Por exemplo, em um
mês, uma montadora produz 100 automóveis,
mas não paga o valor dos 100 carros para os
trabalhadores. Paga apenas uma parte desse
valor, a outra parte é o lucro do capitalista.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As Transformações no Mundo do Trabalho
As Transformações no Mundo do TrabalhoAs Transformações no Mundo do Trabalho
As Transformações no Mundo do Trabalho
Daniel Rossi
 
Clássicos da sociologia
Clássicos da sociologiaClássicos da sociologia
Clássicos da sociologia
Luciano Carvalho
 
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do Trabalho
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do TrabalhoSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do Trabalho
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do Trabalho
Turma Olímpica
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
Marcioveras
 
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Rodrigo Pavesi
 
A sociologia de Max Weber
A  sociologia de Max WeberA  sociologia de Max Weber
A sociologia de Max Weber
Alison Nunes
 
Os modos de produção
Os modos de produçãoOs modos de produção
Os modos de produção
Davi Gonçalves Valério
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
Munis Pedro
 
Sociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e SociedadeSociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e Sociedade
Moacyr Anício
 
Estratificação e Desigualdade Social
Estratificação e Desigualdade SocialEstratificação e Desigualdade Social
Estratificação e Desigualdade Social
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
Marcos Azevedo
 
Sociologia - O que é trabalho?
Sociologia - O que é trabalho? Sociologia - O que é trabalho?
Sociologia - O que é trabalho?
Leticia Santos
 
Aula 01 sociologia do trabalho
Aula 01 sociologia do trabalhoAula 01 sociologia do trabalho
Aula 01 sociologia do trabalho
Daniel Alves
 
Sociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula IntrodutóriaSociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula Introdutória
Paula Meyer Piagentini
 
Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais
Isaquel Silva
 
As origens e os principais teóricos da sociologia
As origens e os principais teóricos  da sociologiaAs origens e os principais teóricos  da sociologia
As origens e os principais teóricos da sociologia
Lucio Oliveira
 
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
Paulo Alexandre
 
Escola de Frankfurt - Indústria Cultural
Escola de  Frankfurt - Indústria CulturalEscola de  Frankfurt - Indústria Cultural
Escola de Frankfurt - Indústria Cultural
Juliana Corvino de Araújo
 
Modos de Produção
Modos de ProduçãoModos de Produção
Modos de Produção
Lucio Oliveira
 

Mais procurados (20)

As Transformações no Mundo do Trabalho
As Transformações no Mundo do TrabalhoAs Transformações no Mundo do Trabalho
As Transformações no Mundo do Trabalho
 
Clássicos da sociologia
Clássicos da sociologiaClássicos da sociologia
Clássicos da sociologia
 
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do Trabalho
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do TrabalhoSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do Trabalho
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do Trabalho
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
 
A sociologia de Max Weber
A  sociologia de Max WeberA  sociologia de Max Weber
A sociologia de Max Weber
 
Os modos de produção
Os modos de produçãoOs modos de produção
Os modos de produção
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
 
Sociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e SociedadeSociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e Sociedade
 
Estratificação e Desigualdade Social
Estratificação e Desigualdade SocialEstratificação e Desigualdade Social
Estratificação e Desigualdade Social
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
 
Sociologia - O que é trabalho?
Sociologia - O que é trabalho? Sociologia - O que é trabalho?
Sociologia - O que é trabalho?
 
Aula 01 sociologia do trabalho
Aula 01 sociologia do trabalhoAula 01 sociologia do trabalho
Aula 01 sociologia do trabalho
 
Sociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula IntrodutóriaSociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula Introdutória
 
Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais
 
As origens e os principais teóricos da sociologia
As origens e os principais teóricos  da sociologiaAs origens e os principais teóricos  da sociologia
As origens e os principais teóricos da sociologia
 
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
 
Escola de Frankfurt - Indústria Cultural
Escola de  Frankfurt - Indústria CulturalEscola de  Frankfurt - Indústria Cultural
Escola de Frankfurt - Indústria Cultural
 
Modos de Produção
Modos de ProduçãoModos de Produção
Modos de Produção
 

Destaque

O mundo do trabalho
O mundo do trabalhoO mundo do trabalho
O mundo do trabalho
Colegio
 
O mundo do trabalho
O mundo do trabalhoO mundo do trabalho
O mundo do trabalho
Lucio Braga
 
Capítulo 7 - O Mundo do Trabalho
Capítulo 7 - O Mundo do TrabalhoCapítulo 7 - O Mundo do Trabalho
Capítulo 7 - O Mundo do Trabalho
Marcos Antonio Grigorio de Figueiredo
 
Trabalho ao longo da história
Trabalho ao longo da históriaTrabalho ao longo da história
Trabalho ao longo da história
Kamila Peixotto
 
Trabalho: Conceito e Evolução no Ocidente
Trabalho: Conceito e Evolução no OcidenteTrabalho: Conceito e Evolução no Ocidente
Trabalho: Conceito e Evolução no Ocidente
Jorge Barbosa
 
Evolução Histórica do Trabalho
Evolução Histórica  do TrabalhoEvolução Histórica  do Trabalho
Evolução Histórica do Trabalho
Luisa Lamas
 
Mundo do trabalho e das profissões
Mundo do trabalho e das profissõesMundo do trabalho e das profissões
Mundo do trabalho e das profissões
blog9e
 
História e evolução do trabalho aula 1
História e evolução do trabalho   aula 1História e evolução do trabalho   aula 1
História e evolução do trabalho aula 1
professorluizhenrique
 
Conceitos de Karl Marx
Conceitos de Karl MarxConceitos de Karl Marx
Conceitos de Karl Marx
João Marcelo
 
Karl Marx
Karl MarxKarl Marx
Evolução histórica do conceito de trabalho
Evolução histórica do conceito de trabalhoEvolução histórica do conceito de trabalho
Evolução histórica do conceito de trabalho
Tony Abreu
 
A materialização da história e o trabalho visto pelos clássicos.
A materialização da história e o trabalho visto pelos clássicos.A materialização da história e o trabalho visto pelos clássicos.
A materialização da história e o trabalho visto pelos clássicos.
Grupo Educacional Opet
 
Aula introduo-histriajack-1207757692843510-8
Aula introduo-histriajack-1207757692843510-8Aula introduo-histriajack-1207757692843510-8
Aula introduo-histriajack-1207757692843510-8
deizealmagro1
 
Aula 14 Liberdade e política - Karl Marx
Aula 14   Liberdade e política - Karl MarxAula 14   Liberdade e política - Karl Marx
Aula 14 Liberdade e política - Karl Marx
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Karl marx e a história da exploração do
Karl marx e a história da exploração doKarl marx e a história da exploração do
Karl marx e a história da exploração do
mundica broda
 
Como estudar.
Como estudar.Como estudar.
Como estudar.
Karla Isaac
 
Educafro teoria soc_ppt
Educafro teoria soc_pptEducafro teoria soc_ppt
Educafro teoria soc_ppt
educafro
 
Artigo papéis sociais
Artigo papéis sociaisArtigo papéis sociais
Artigo papéis sociais
Cristiano Bodart
 
Sociologia - Prof.Altair Aguilar.
Sociologia - Prof.Altair Aguilar.Sociologia - Prof.Altair Aguilar.
Sociologia - Prof.Altair Aguilar.
Altair Moisés Aguilar
 
Sociologia da saúde e literacia digital na informação ao paciente
Sociologia da saúde e literacia digital na informação ao pacienteSociologia da saúde e literacia digital na informação ao paciente
Sociologia da saúde e literacia digital na informação ao paciente
Paula Saraiva
 

Destaque (20)

O mundo do trabalho
O mundo do trabalhoO mundo do trabalho
O mundo do trabalho
 
O mundo do trabalho
O mundo do trabalhoO mundo do trabalho
O mundo do trabalho
 
Capítulo 7 - O Mundo do Trabalho
Capítulo 7 - O Mundo do TrabalhoCapítulo 7 - O Mundo do Trabalho
Capítulo 7 - O Mundo do Trabalho
 
Trabalho ao longo da história
Trabalho ao longo da históriaTrabalho ao longo da história
Trabalho ao longo da história
 
Trabalho: Conceito e Evolução no Ocidente
Trabalho: Conceito e Evolução no OcidenteTrabalho: Conceito e Evolução no Ocidente
Trabalho: Conceito e Evolução no Ocidente
 
Evolução Histórica do Trabalho
Evolução Histórica  do TrabalhoEvolução Histórica  do Trabalho
Evolução Histórica do Trabalho
 
Mundo do trabalho e das profissões
Mundo do trabalho e das profissõesMundo do trabalho e das profissões
Mundo do trabalho e das profissões
 
História e evolução do trabalho aula 1
História e evolução do trabalho   aula 1História e evolução do trabalho   aula 1
História e evolução do trabalho aula 1
 
Conceitos de Karl Marx
Conceitos de Karl MarxConceitos de Karl Marx
Conceitos de Karl Marx
 
Karl Marx
Karl MarxKarl Marx
Karl Marx
 
Evolução histórica do conceito de trabalho
Evolução histórica do conceito de trabalhoEvolução histórica do conceito de trabalho
Evolução histórica do conceito de trabalho
 
A materialização da história e o trabalho visto pelos clássicos.
A materialização da história e o trabalho visto pelos clássicos.A materialização da história e o trabalho visto pelos clássicos.
A materialização da história e o trabalho visto pelos clássicos.
 
Aula introduo-histriajack-1207757692843510-8
Aula introduo-histriajack-1207757692843510-8Aula introduo-histriajack-1207757692843510-8
Aula introduo-histriajack-1207757692843510-8
 
Aula 14 Liberdade e política - Karl Marx
Aula 14   Liberdade e política - Karl MarxAula 14   Liberdade e política - Karl Marx
Aula 14 Liberdade e política - Karl Marx
 
Karl marx e a história da exploração do
Karl marx e a história da exploração doKarl marx e a história da exploração do
Karl marx e a história da exploração do
 
Como estudar.
Como estudar.Como estudar.
Como estudar.
 
Educafro teoria soc_ppt
Educafro teoria soc_pptEducafro teoria soc_ppt
Educafro teoria soc_ppt
 
Artigo papéis sociais
Artigo papéis sociaisArtigo papéis sociais
Artigo papéis sociais
 
Sociologia - Prof.Altair Aguilar.
Sociologia - Prof.Altair Aguilar.Sociologia - Prof.Altair Aguilar.
Sociologia - Prof.Altair Aguilar.
 
Sociologia da saúde e literacia digital na informação ao paciente
Sociologia da saúde e literacia digital na informação ao pacienteSociologia da saúde e literacia digital na informação ao paciente
Sociologia da saúde e literacia digital na informação ao paciente
 

Semelhante a O MUNDO DO TRABALHO

Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)
Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)
Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)
roberto mosca junior
 
O significado e o valor do trabalho
O significado  e o valor do trabalhoO significado  e o valor do trabalho
O significado e o valor do trabalho
Edenilson Morais
 
Capitalismo e escravidão
Capitalismo e escravidãoCapitalismo e escravidão
Capitalismo e escravidão
Meg Rioko Chan
 
Karl Marx: A Teoria Crítica
Karl Marx: A Teoria CríticaKarl Marx: A Teoria Crítica
Karl Marx: A Teoria Crítica
tiaozinhobacada
 
Durkheim e Marx
Durkheim e MarxDurkheim e Marx
Durkheim e Marx
Isadora de Paula
 
O exílio em Londres, a Economia Política e O Capital
O exílio em Londres, a Economia Política e O CapitalO exílio em Londres, a Economia Política e O Capital
O exílio em Londres, a Economia Política e O Capital
Lílian Reis
 
Pdf vds dvdp_an_c09_m
Pdf vds dvdp_an_c09_mPdf vds dvdp_an_c09_m
Pdf vds dvdp_an_c09_m
Everton Pimenta
 
Trabalho na sociedade moderna capitalista
Trabalho na sociedade moderna capitalistaTrabalho na sociedade moderna capitalista
Trabalho na sociedade moderna capitalista
Douglas Barreto
 
O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.
Italo Colares
 
Soc trabalho prof carmem - aula_03 em 18 de agosto 2010
Soc trabalho prof carmem - aula_03 em 18 de agosto 2010Soc trabalho prof carmem - aula_03 em 18 de agosto 2010
Soc trabalho prof carmem - aula_03 em 18 de agosto 2010
Carmem Rocha
 
Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
Over Lane
 
karl_marx_sociologia.ppt
karl_marx_sociologia.pptkarl_marx_sociologia.ppt
karl_marx_sociologia.ppt
VilsonSchenato1
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
gray 87
 
Karl marx atualizado
Karl marx atualizadoKarl marx atualizado
Karl marx atualizado
roberto mosca junior
 
Karl marx atualizado
Karl marx atualizadoKarl marx atualizado
Karl marx atualizado
roberto mosca junior
 
Aula de sociologia 2 ano i bimestre 2020 revisado
Aula de sociologia 2 ano   i bimestre 2020 revisadoAula de sociologia 2 ano   i bimestre 2020 revisado
Aula de sociologia 2 ano i bimestre 2020 revisado
Paulo Alexandre
 
Karlmarx engenharias
Karlmarx   engenhariasKarlmarx   engenharias
Karlmarx engenharias
Denise Pereira
 
O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO E SUA DUPLA DIMENSÃO NO CAPITALISMO
O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO E SUA DUPLA DIMENSÃO NO CAPITALISMOO TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO E SUA DUPLA DIMENSÃO NO CAPITALISMO
O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO E SUA DUPLA DIMENSÃO NO CAPITALISMO
Solange Soares
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Socialismo científico
Socialismo científicoSocialismo científico
Socialismo científico
Ronaldo Silva
 

Semelhante a O MUNDO DO TRABALHO (20)

Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)
Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)
Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)
 
O significado e o valor do trabalho
O significado  e o valor do trabalhoO significado  e o valor do trabalho
O significado e o valor do trabalho
 
Capitalismo e escravidão
Capitalismo e escravidãoCapitalismo e escravidão
Capitalismo e escravidão
 
Karl Marx: A Teoria Crítica
Karl Marx: A Teoria CríticaKarl Marx: A Teoria Crítica
Karl Marx: A Teoria Crítica
 
Durkheim e Marx
Durkheim e MarxDurkheim e Marx
Durkheim e Marx
 
O exílio em Londres, a Economia Política e O Capital
O exílio em Londres, a Economia Política e O CapitalO exílio em Londres, a Economia Política e O Capital
O exílio em Londres, a Economia Política e O Capital
 
Pdf vds dvdp_an_c09_m
Pdf vds dvdp_an_c09_mPdf vds dvdp_an_c09_m
Pdf vds dvdp_an_c09_m
 
Trabalho na sociedade moderna capitalista
Trabalho na sociedade moderna capitalistaTrabalho na sociedade moderna capitalista
Trabalho na sociedade moderna capitalista
 
O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.O trabalho em nossa vida.
O trabalho em nossa vida.
 
Soc trabalho prof carmem - aula_03 em 18 de agosto 2010
Soc trabalho prof carmem - aula_03 em 18 de agosto 2010Soc trabalho prof carmem - aula_03 em 18 de agosto 2010
Soc trabalho prof carmem - aula_03 em 18 de agosto 2010
 
Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
 
karl_marx_sociologia.ppt
karl_marx_sociologia.pptkarl_marx_sociologia.ppt
karl_marx_sociologia.ppt
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
 
Karl marx atualizado
Karl marx atualizadoKarl marx atualizado
Karl marx atualizado
 
Karl marx atualizado
Karl marx atualizadoKarl marx atualizado
Karl marx atualizado
 
Aula de sociologia 2 ano i bimestre 2020 revisado
Aula de sociologia 2 ano   i bimestre 2020 revisadoAula de sociologia 2 ano   i bimestre 2020 revisado
Aula de sociologia 2 ano i bimestre 2020 revisado
 
Karlmarx engenharias
Karlmarx   engenhariasKarlmarx   engenharias
Karlmarx engenharias
 
O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO E SUA DUPLA DIMENSÃO NO CAPITALISMO
O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO E SUA DUPLA DIMENSÃO NO CAPITALISMOO TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO E SUA DUPLA DIMENSÃO NO CAPITALISMO
O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO E SUA DUPLA DIMENSÃO NO CAPITALISMO
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
 
Socialismo científico
Socialismo científicoSocialismo científico
Socialismo científico
 

Mais de Rudolf Rotchild Costa Cavalcante

Quiz sobre corrupção
Quiz sobre corrupçãoQuiz sobre corrupção
Quiz sobre corrupção
Rudolf Rotchild Costa Cavalcante
 
Scrapbook Train Travel
Scrapbook Train TravelScrapbook Train Travel
Scrapbook Train Travel
Rudolf Rotchild Costa Cavalcante
 
Scrapbook baby girl
Scrapbook baby girlScrapbook baby girl
Scrap de casamento
Scrap de casamentoScrap de casamento
Quem você pensa que é o índio
Quem você pensa  que é o índio Quem você pensa  que é o índio
Quem você pensa que é o índio
Rudolf Rotchild Costa Cavalcante
 
Questões do Enem de Sociologia
Questões do Enem de SociologiaQuestões do Enem de Sociologia
Questões do Enem de Sociologia
Rudolf Rotchild Costa Cavalcante
 
Trabalho informalidade, mercado e escravidão
Trabalho  informalidade, mercado e escravidãoTrabalho  informalidade, mercado e escravidão
Trabalho informalidade, mercado e escravidão
Rudolf Rotchild Costa Cavalcante
 
Sociologia NEJA I
Sociologia NEJA ISociologia NEJA I
Criminalidade e Violência
Criminalidade e ViolênciaCriminalidade e Violência
Criminalidade e Violência
Rudolf Rotchild Costa Cavalcante
 
Capítulo 9 do livro de Sociologia
Capítulo 9 do livro de Sociologia Capítulo 9 do livro de Sociologia
Capítulo 9 do livro de Sociologia
Rudolf Rotchild Costa Cavalcante
 
Corrupção
CorrupçãoCorrupção
DEMOCRACIA DIRETA E SUAS IMPLICAÇÕES
DEMOCRACIA DIRETA E SUAS IMPLICAÇÕESDEMOCRACIA DIRETA E SUAS IMPLICAÇÕES
DEMOCRACIA DIRETA E SUAS IMPLICAÇÕES
Rudolf Rotchild Costa Cavalcante
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Cidade sustentavel 4
Cidade sustentavel 4Cidade sustentavel 4
Cidade sustentavel 4
Rudolf Rotchild Costa Cavalcante
 
Cidade sustentavel 3
Cidade sustentavel  3Cidade sustentavel  3
Cidade sustentavel 3
Rudolf Rotchild Costa Cavalcante
 
Cidade alegria cr
Cidade alegria crCidade alegria cr
Cidade alegria 2002
Cidade alegria 2002Cidade alegria 2002
Cidadania
CidadaniaCidadania
C emiteŕio dos pretos novos
C emiteŕio dos pretos novos C emiteŕio dos pretos novos
C emiteŕio dos pretos novos
Rudolf Rotchild Costa Cavalcante
 
Catalogo de fotos
Catalogo de fotosCatalogo de fotos

Mais de Rudolf Rotchild Costa Cavalcante (20)

Quiz sobre corrupção
Quiz sobre corrupçãoQuiz sobre corrupção
Quiz sobre corrupção
 
Scrapbook Train Travel
Scrapbook Train TravelScrapbook Train Travel
Scrapbook Train Travel
 
Scrapbook baby girl
Scrapbook baby girlScrapbook baby girl
Scrapbook baby girl
 
Scrap de casamento
Scrap de casamentoScrap de casamento
Scrap de casamento
 
Quem você pensa que é o índio
Quem você pensa  que é o índio Quem você pensa  que é o índio
Quem você pensa que é o índio
 
Questões do Enem de Sociologia
Questões do Enem de SociologiaQuestões do Enem de Sociologia
Questões do Enem de Sociologia
 
Trabalho informalidade, mercado e escravidão
Trabalho  informalidade, mercado e escravidãoTrabalho  informalidade, mercado e escravidão
Trabalho informalidade, mercado e escravidão
 
Sociologia NEJA I
Sociologia NEJA ISociologia NEJA I
Sociologia NEJA I
 
Criminalidade e Violência
Criminalidade e ViolênciaCriminalidade e Violência
Criminalidade e Violência
 
Capítulo 9 do livro de Sociologia
Capítulo 9 do livro de Sociologia Capítulo 9 do livro de Sociologia
Capítulo 9 do livro de Sociologia
 
Corrupção
CorrupçãoCorrupção
Corrupção
 
DEMOCRACIA DIRETA E SUAS IMPLICAÇÕES
DEMOCRACIA DIRETA E SUAS IMPLICAÇÕESDEMOCRACIA DIRETA E SUAS IMPLICAÇÕES
DEMOCRACIA DIRETA E SUAS IMPLICAÇÕES
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
 
Cidade sustentavel 4
Cidade sustentavel 4Cidade sustentavel 4
Cidade sustentavel 4
 
Cidade sustentavel 3
Cidade sustentavel  3Cidade sustentavel  3
Cidade sustentavel 3
 
Cidade alegria cr
Cidade alegria crCidade alegria cr
Cidade alegria cr
 
Cidade alegria 2002
Cidade alegria 2002Cidade alegria 2002
Cidade alegria 2002
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
C emiteŕio dos pretos novos
C emiteŕio dos pretos novos C emiteŕio dos pretos novos
C emiteŕio dos pretos novos
 
Catalogo de fotos
Catalogo de fotosCatalogo de fotos
Catalogo de fotos
 

Último

GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 

Último (20)

GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 

O MUNDO DO TRABALHO

  • 1. O MUNDO DO TRABALHO Concentração da produção industrial Século XIX e início do século XX.
  • 2. 1. O trabalho em Durkheim, Weber e Marx • Três autores clássicos da Sociologia estudaram o trabalho como objeto de análise: – Émile Durkheim – Max Weber – Karl Marx
  • 3. A visão de Durkheim • Durkheim concentra sua atenção na divisão do trabalho • Trabalho = laços de dependência Coesão Social • Ex: Padeiro depende do agricultor que depende do ferreiro...
  • 4. • Divisão funcional – é a divisão social entre trabalhadores e empregadores • Empregadores – Atividade de organização da produção e mando; • Trabalhadores – Atividade produtiva • Sociedade saudável – coesão social • Problemas são doenças sociais.
  • 5. Equilíbrio e integração social • O capitalista não se deve deixar levar pelo egoísmo do lucro exarcebado, de outro, o trabalhador não deve questionar sua funcionalidade dentro da divisão do trabalho.
  • 6. A visão de Max Weber • No capitalismo o trabalho teria se tornado uma atividade fundamental. • O capitalismo se explica através do encontro entre o “espírito” capitalista, de obter sempre mais lucros, e uma ética cujo fundamento é uma vida regrada de autocontrole, que tem na poupança uma característica central.
  • 7. • Nesse encontro entre a mente capitalista e a ética protestante, o trabalho ocupa lugar central. Para o praticante do protestantismo, o sucesso nos negócios é uma comprovação de ter sido escolhido por Deus. O trabalho árduo e disciplinado e uma vida regrada e sem excessos podem lhe trazer o êxito profissional, sinal de sua fé e salvação espiritual. Contudo, ao longo do tempo, o encontro formador da sociedade capitalista perdeu seu sentido original e o lucro capitalista passou a dirigir as sociedades contemporâneas. • Ex: vídeo...
  • 8. A visão de Karl Marx • O trabalho em geral é toda a atividade que relaciona a humanidade à natureza, isto é, toda e qualquer atividade que primeiro pensamos e depois realizamos. • O trabalho assalariado é uma atividade central para a perpetuação das relações sociais entre capitalistas e trabalhadores e, por conseqüência, da exploração e dominação do trabalhador pelo capitalista.
  • 9. • A divisão em classes sociais constituiu-se com base na retirada, pela burguesia, dos meios de produção (terras, ferramentas, animais, etc.)dos pequenos produtores livres. Com isso, formaram-se a classe capitalista(burguesia) e o proletariado (ou classe trabalhadora), classes fundamentais do capitalismo. A reprodução dessa divisão social se dá com base na exploração do trabalho assalariado que o trabalhador vende para o capitalista em troca de um salário.
  • 10. FORÇA DE TRABALHO • Quando o capitalista paga pelas atividades desenvolvidas numa empresa ou indústria em um mês, o que ele está pagando? Por exemplo, se um grupo de trabalhadores está empregado em um ramo da construção de seus trabalhos, o capitalista não terá lucro. Isso quer dizer que o capitalista paga a força de trabalho (a capacidade de trabalho) e não todo o trabalho realizado naquele período (o resultado do trabalho).
  • 11. ALIENAÇÃO • Quando recebo meu salário mensal, acredito que estou sendo pago pelo total de meu trabalho, mas, na verdade, esse salário representa apenas uma parcela do trabalho que desenvolvi durante o mês. Marx entende que nessa relação de troca há uma aparência (ganho pelo meu trabalho) e algo oculto (ganho apenas parte do meu trabalho). Essa ocultação é uma forma de alienação.
  • 12. MAIS-VALIA • Termo que explica a relação de apropriação de trabalho como um todo e o pagamento de apenas uma parte dele. Na economia marxista, mais-valia é a diferença entre o valor que o trabalhador produz e o seu salário. O salário equivale a apenas parte do valor produzido pelo trabalhador e o restante é a mais-valia, apropriada pelo capitalista. Por exemplo, em um mês, uma montadora produz 100 automóveis, mas não paga o valor dos 100 carros para os trabalhadores. Paga apenas uma parte desse valor, a outra parte é o lucro do capitalista.