SlideShare uma empresa Scribd logo
O que é o trabalho?
Livros base: O que é o trabalho? ( Suzana Albornoz ) Adeus ao
trabalho? ( Ricardo Antunes) E pesquisas em sites relacionados.
Profª Jeane Santos
História do Trabalho
Diferente dos animais irracionais, que se adaptam ao meio, o
homem atua sobre ele ativamente, obtendo os recursos com o
seu trabalho.
• O trabalho sempre fez parte da vida dos seres humanos. Foi através dele
que as civilizações conseguiram se desenvolver e alcançar o nível atual. O
trabalho é qualquer atividade física ou intelectual, realizada pelo ser
humano, cujo objetivo é fazer, transformar ou obter algo para realização
pessoal e desenvolvimento econômico.
O QUE É TRIPALIUM?
Na nossa língua a palavra trabalho se origina do latim
tripalium.
Segundo Albornoz (2002), tripalium é o instrumento feito de
três paus aguçados, algumas vezes ainda munidos de pontas de
ferro, no qual os agricultores bateriam o trigo, as espigas de
milho, o linho, para rasgá-los e esfiapá-los.
Significado:
• Segundo o Aurélio:
• s.m. Atividade física ou intelectual que visa a algum objetivo; labor,
ocupação. / O produto dessa atividade; obra. / Esforço, empenho. /
Fig. Preocupação, cuidado, aflição.
Um Pouco de História sobre o Trabalho
Idade Média ( séc. XI a XV ) economia centrada na estrutura familiar, produção artesanal, profissão
por habilidade, aptidão ( aprendizes) todos era capazes de executar todas atividades, o que permitia
auto regulação e manutenção das relações pessoais;
No séc. XVIII na Inglaterra inicia profundas transformações econômicas, tecnológicas e sociais,
Revolução Industrial, de produção agrárias, artesanal para Industrial;
Max Scheler, filósofo alemão do início do século X que se
preocupou com este assunto, 'distingui a três sentidos da
palavra trabalho:
- o de uma atividade humana, às vezes também animal ou mecânica ("esta máquina trabalha bem"; "este
burro faz um bom trabalho");
- o de produto coisificado de uma atividade ("este quadro é um belo trabalho";
"este livro é um trabalho bem acabado");
- e o de uma tarefa ou fim apenas imaginado ("resta-nos muito trabalho para fazer uma democracia no
Brasil").
Produção Familiar
Produção Familiar
 Oficinas domésticas.
 Artesanal.
 Dono das ferramentas.
 Sabia realizar todas as etapas da produção.
 Horário flexível.
 Você é o seu chefe.
Produção Industrial
 Máquinas.
 Jornada de 14 a 16 horas de trabalho (tempo regido pelo apito da
fábrica).
 Especialização/divisão do trabalho.
 Burguês é o dono dos meios de produção; operário é dono da força de
trabalho.
 Mulheres e crianças ganham menos.
A mão-de-obra das fábricas
 Concorrência desleal – fábricas produzem em larga escala
e vendem a preços baixos. Artesão produz em pequena escala
e seu produto, por isso, é caro. O artesão, que não consegue
competir com o industrial, decreta falência e migra para as
cidades em busca de trabalho.
12
O Trabalho ....
• ATIVIDADE DETERMINADA E TRANSFORMADORA
TANTAS VEZES PENOSA E CONTUDO NECESSÁRIA.
(Albornoz, 1986, p. 7)
Albornoz (2002), na linguagem cotidiana a palavra trabalho tem muitos
significados embora pareça compreensível, como uma das formas
elementares da ação dos homens, o seu conteúdo oscila. As vezes lembra dor,
tortura,
suor do rosto,
fadiga.
Noutras mais que aflição e fardo, designa a operação humana de
transformação da matéria natural em objeto de cultura.
O peso do trabalho
Aristóteles
justificava a
escravidão como
um homem que
se apropria de
outro para
explorá-lo, para
adquirir lucro.
O que é trabalho?
• O conceito de trabalho é formado por elemento teológico que teve influência
no ocidente greco-romano-helenista chegando até os nossos dias. Como mostra
o Livro do Gênesis (3, 17); depois de pecar o homem foi amaldiçoado, ficando
condenado a extrair seu sustento do suor, do cansaço, do labor de seu
trabalho: “comederes maledicta terra in opere tuo in laboribus comedes eam
cunctis diebus vitae tuae”.
A concepção de trabalho sempre esteve predominantemente ligada a uma visão
negativa. Na Bíblia, Adão e Eva vivem felizes até que o pecado provoca sua
expulsão do Paraíso e a condenação ao trabalho com o “suor do seu rosto”. A
Eva coube também o “trabalho” do parto.
O trabalho no Cristianismo
• Na tradição judaíca-cristã, o trabalho associa-se também a noção de punição,
maldição.
• Na Bíblia, o trabalho é apresentado como uma necessidade que leva a fadiga e que
resulta de uma maldição.
• “comeras o pão com o suor do teu rosto (...)“ (Gn. 3,19)
• Esse sentido bíblico leva a ideia de responsabilidade, obrigação, dever impregnado ao
trabalho.
O trabalho na Grécia
• Sociedade Grega
• Homens Livres (Cidadãos)
• Escravos (homens indignos)
• O trabalho, para os gregos, era
uma atividade indigna.
• A distinção social era feita pelo o
trabalho.
• Os homens livres deviam dedicar
seu tempo para a Pólis e se
sustentavam das colheita de
fruta e da caça feitas pelos
escravos.
• Os escravos produziam para seus
donos e para si próprio.
O Trabalho na antiguidade
• Dizia Aristóteles, sobre o trabalho:
• “Todos aqueles que nada tem de melhor para nos oferecer que o uso de
seu corpo e dos seus membros são condenados pela natureza à escravidão.
É melhor para eles servir que serem abandonados a si próprios. Numa
Palavra, é naturalmente escravo quem tem tão pouca alma e tão poucos
meios que deve resolver-se a depender de outrem
[…] O uso dos escravos e dos animais é aproximadamente o
mesmo.”(RIBEIRO, L. p.196).
Na cultura grega, cabiam aos cidadãos a organização e o comando da
polis. As funções dos escravos eram restritas à atividades inferior de
transformação da natureza em um bem determinado pelas camadas
superiores.
Em Roma, permaneceu a divisão entre a arte de governar e o trabalho
braçal. Sendo o império fundado na escravidão, o trabalho braçal era
visto como degradante e destinados aos povos dominados, tidos como
seres inferiores.
Antunes (2005) aponta que desde o mundo antigo e sua filosofia, o
trabalho vem sendo compreendido como expressão de ida e
degradação, criação e infelicidade, atividade vital e escravidão,
felicidade social e servidão.
No Renascimento
• Momento de transição entre a Idade Média e Idade Moderna.
• O trabalho dava seus primeiros passos para a valorização.
• A hegemonia dos preceitos católicos tem ganhas as criticas do protestantismo.
• O trabalho começou a adquirir um sentido religioso de vocação e serviço a Deus.
• Durante muito tempo o trabalho era reservado aos destituídos.
• Era a pior humilhação para o nobre decaído;
• As pessoas só aceitavam a condição de assalariado quando sua situação se degradava.
• Artesão arruinado.
• Agricultor expulso do campo.
• Pobres sem posses.
Mas com as mudanças advindas da época, o trabalho passou a ser
concebido por alguns como um estímulo para o desenvolvimento do
homem, e não como um obstáculo. O trabalho seria expressão do homem
e expressão da personalidade, do indivíduo. O homem se torna um
criador por sua própria atividade: pode realizar qualquer coisa. O
trabalho é a melhor maneira de preencher sua vida.
Dessa forma portanto, podemos relacionar o trabalho como o elo de
ligação entre o homem e o meio, entre o homem e a natureza, entre o
homem e a sociedade.
(...) Eu vi a mulher preparando outra pessoa ... A gestação
compreendida nos versos de Caetano Veloso nos remete a uma
forma de trabalho:
• A mulher que prepara um novo ser;
• Que deixa um legado;
• Que lhe remete a uma realização
Todo um trabalho...
Seja na gestação, no nascimento ou no ato de
amamentar, o trabalho está presente...
Trabalhos
• “A mulher entrou em trabalho de parto.”
• “O trabalho do pintor é maravilhoso!”
• “Os trabalhos da assembleia de trabalhadores tiveram bons resultados.”
• “O aluno entregou o trabalho ao professor em dia”
• “A enchente do ano passado deu muito trabalho”
Mas seja o trabalho denotando sofrimento, seja de labor denotando
esforço, a verdade é que nos nossos dias, ele é sinônimo muitas vezes de
tortura, sobretudo se analisarmos a exploração da mão-de-obra.
Essa exploração nos remete ao conceito de mais-valia, desenvolvido
por marx, onde o trabalhador vende sua força de trabalho, por um
valor bem aquém daquilo que é produzido com este trabalho, a
diferença, ou seja, o que vale a mais é “subtraído” do trabalhador,
passando às mãos do donos dos meios de produção.
Segundo Marx, o trabalho denuncia uma exploração econômica e uma
situação em que o homem não se revê no seu trabalho mecanizado e
repetitivo, ou seja, não obtém a realização profissional que deveria
obter, referindo-se a uma essência do homem que seria suposto o
trabalho completar.
“O trabalho mostra-se como momento fundante de realização do ser social, condição para sua
existência; é o ponto de partida para a humanização do ser social e o “motor decisivo do
processo de humanização do homem”.” Não foi outro o significado dado por Marx ao enfatizar
que:
"Como criador de valores de uso, como trabalho útil, é o trabalho, por isso, uma condição de
existência do homem, independentemente de todas as formas de sociedade, eterna necessidade
natural de mediação do metabolismo entre homem e natureza e, portanto, vida humana"."
A ORIGEM E A EVOLUÇÃO DO TRABALHO NA
HISTÓRIA
NATUREZA AGRICULTURA INDUSTRIALIZAÇÃO
COLHE O QUE ESTAR
NA NATUREZA
PREPARA A TERRA,
PLANTA, CULTIVA
O ALIMENTO
TRANSFORMA A
MATÉRIA-PRIMA E
PREOCUPA-SE COM A
ACUMULAÇÃO DE
RIQUEZA,
ALÉM DA SUBSISTÊNCIA
Além da industrialização no organograma acima o trabalho
passa por um alargamento dos setores, ou seja, não apenas a
indústria, formas como o terceiro setor e o trabalho
informal também são reconhecidas.
O trabalho muitas vezes perde sua essência e se transforma no
emprego. Por exemplo, dizer que não tem emprego para médicos no
interior do país não significa dizer que não tenha trabalho, afinal
existem pessoas doentes e carentes que precisam dos serviços
médicos terapêuticos ou preventivos.
Para weber, o trabalho vocacional é como dever de amor ao
próximo, uma dívida de gratidão à graça de Deus (...) não sendo do
agrado de Deus que ele seja realizado com relutância . o cristão
deve mostrar-se industrioso em seu trabalho secular. (WEBER
apud QUINTANEIRO, 2002)
Portanto, podemos dizer que, se por um lado, o trabalho é uma atividade
humana central na história humana, em seu processo de sociabilidade,
posteriormente, com o advento do capitalismo, deu-se uma transformação
essencial que o alterou e o complexificou. (HELLER apud ANTUNES)
É interessante contudo, a volta ao trabalho no significado mais
abundante do termo, onde trabalho e prazer possam entrelaçar-se
fazendo do indivíduo um ser humano que se realize através de sua
ação desempenhada como condição primordial de sua existência.
• O trabalho ainda pode ser classificado segundo o grau de capacitação exigido
dos profissionais. O trabalho qualificado é aquele que só é feito mediante certo
grau de aprendizagem e conhecimento, exemplo: trabalho de um médico.
Já o trabalho não qualificado se trata daquele onde não é necessário possuir um
grau de instrução, visto que as atividades podem ser desenvolvidas por imitações
ou simples instruções,
exemplo: trabalho de um servente de pedreiro.
• Para Kant, o homem é o único animal voltado ao trabalho. É
necessária muita preparação para conseguir desfrutar do que é
necessário à sua conservação. Mesmo que todas as condições
existissem para que não houvesse necessidade do homem
trabalhar, este precisa de ocupações, ainda que lhe sejam
penosas. A ociosidade pode ser ainda um maior tormento para
os homens.
Michel Foucault tem outra perspectiva: em todos os momentos da história, a
humanidade só trabalha perante a ameaça de morte, qualquer população que não
encontre novos recursos está voltada à extinção e, inversamente, à medida que
os homens se multiplicam, empreendem trabalhos mais numerosos, mais difíceis
e menos fecundos. O trabalho deve crescer de intensidade quanto maior for a
ameaça de morte e, por todos os meios, terá de se tornar mais rentável, quanto
menos acesso as subsistências existirem.
O Trabalho Hoje
• O trabalho passa a ser referencia pessoal;
• Passa a ter importância social;
• E trabalhar vai identificar o cidadão, integrando o sujeito a um grupo social.
• Surge uma outra visão do mundo.
• O trabalho passa a gerir as relações sociais, a identidades de grupos.
• O trabalho confundiu-se com a vida do sujeito, ou a vida tornou-se trabalho.
Na Idade Contemporânea
• Século XX
• A descobertas de formas de energias, que são exploradas pelo homem;
• O surgimento da classe proletária;
• O uso de máquinas na produção;
• O trabalhador tem que se especializar cada vez mais.
• O trabalhador
• Passou a trabalhar junto com máquinas;
• Teve que se adaptar a ser um operador de motor ou empregados em escritórios;
Vídeo...
Novas exigências do mundo do trabalho
Desaparecimento de alguns postos de trabalho enquanto outros são
criados:
• Enxugamento de pessoal, utilização de trabalhadores eventuais e
terceirização de algumas etapas do trabalho;
• Flexibilização das relações de trabalho;
Individualização dos contratos de trabalho;
• Modelo da competência baseado em “atributos pessoais” do trabalhador.
• Espírito de equipe – “a necessidade do trabalho em equipe e a
identificação com os objetivos da empresa”;
• Responsabilidade – “esforço de fazer cumprir o compromisso assumido
com a empresa”;
• Autonomia – “capacidade do trabalhador de se antecipar aos comandos
das chefias e agregar voluntariamente várias tarefas e intensificar seu
próprio ritmo de trabalho”;
As novas competências
As novas competências
• Iniciativa – disposição para assumir e desenvolver o trabalho de forma
espontânea e rápida;
• Capacidade de comunicação – “requerida por exigência da responsabilização
grupal pela produção, de maneira a facilitar a troca de idéias e opiniões sobre
um assunto em busca do consenso”;
• Flexibilidade – “constitui-se em uma reatualizarão de valores, sob a ótica
empresarial; é a capacidade do trabalhador de mudar hábitos arraigados”;
As novas competências
• Cooperação – disposição de trabalhar eficazmente com outras pessoas
em um grupo; prontidão de oferecer espontaneamente ajuda aos outros,
sem tirar proveito da situação.
• Interesse e atenção – definidos como “a vontade de dirigir os sentidos
para situações de aprendizagem ou trabalho durante certo período”.
Referem-se, ainda, à valorização da aprendizagem no trabalho pelo
operário”.
O fim das diferenças
Hoje a nossa sociedade está vivendo a junção do trabalho manual e
intelectual, (os dois voltados para a tecnologia). O trabalho manual tende
a desaparecer, sendo todo remodelado com a automação dos meios de
produção. E o trabalho intelectual também deverá ser reduzido ao
máximo pela automação.
Liberdade e necessidade
 O trabalho não é só um bem útil
ou de que se pode usufruir, mas é
um bem digno, ou seja, que
corresponde à dignidade do
homem, um bem que exprime
essa dignidade e que a aumenta.
A informalidade também é uma consequência da falta de investimento em educação pelo
governo. Hoje em dia, apenas pessoas com formação profissional conseguem um emprego
formal, com carteira assinada e benefícios trabalhista. Já que o mercado de trabalho está
bem concorrido devido aos grandes investimentos tecnológicos.
As duas reportagens acima ilustram a situação dos trabalhadores no Brasil, onde ainda é
grande a informalidade, principalmente com relação às mulheres, devido à preferencia ao
trabalho masculino pelas empresas.
Atualmente muito jovens e ate mesmo adultos que por falta de estudo,
recorrem ao subemprego. Sendo o mais conhecido, as empregadas domesticas
sem carteiras assinadas, ou ao trabalho informal nas ruas ( camelôs). Essa
situação é mais visível e países subdesenvolvidos, onde o governo investe
pouco na área de educação, o que gera grande dificuldade para conseguir um
trabalho formal, já que infelizmente a maioria da população ainda vive em
condições precárias.
A tira acima, nos mostra a verdadeira situação do trabalhador na sociedade atual, estando sujeito ao
desemprego a qualquer momento. Mas por que será que essa situação vem acontecendo em grande
escala nos dias de hoje?
Com a terceira Revolução Industrial e o grande avanço da tecnologia, as maquinas começaram a
substituir a mão de obra humana, exercendo várias funções antes realizadas por muitos operários. As
empresas passaram a investir na tecnologia como objetivo de diminuir custos e aumentar o lucro,
gerando o desemprego de grande parte da população. Atualmente, só entra no mercado de trabalho,
pessoas com qualificação profissional e assim mesmo, insatisfeita com o salario que recebem. As
empresas estão substituindo seus empregados por pessoas mais qualificadas, porém com salários
menores´, Já que é preferível ganhar algum salários ao invés de ficar sem emprego. A solução é aceitar
a oferta, porque atrás de você tem uma fila esperando.
”O homem se humilha;
se castram seus sonhos,
seu sonho é sua vida e vida é trabalho;
sem o seu trabalho o homem não tem honra,
sem a sua honra se morre, se mata..."
(Gonzaguinha)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
Juliana Corvino de Araújo
 
Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
rblfilos
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
Marcioveras
 
O trabalho ao longo da história
O trabalho ao longo da históriaO trabalho ao longo da história
O trabalho ao longo da história
Kamila Joyce
 
Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais
Isaquel Silva
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade cultural
Paula Tomaz
 
Capitalismo e sua evolução
Capitalismo e sua evoluçãoCapitalismo e sua evolução
Capitalismo e sua evolução
Artur Lara
 
Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1
Over Lane
 
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do Trabalho
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do TrabalhoSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do Trabalho
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do Trabalho
Turma Olímpica
 
Sociologia e meio ambiente
Sociologia e meio ambienteSociologia e meio ambiente
Sociologia e meio ambiente
EEBMiguelCouto
 
Industria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de MassaIndustria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de Massa
Elisama Lopes
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Cultura
CulturaCultura
Cultura
Jhonatan Max
 
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
Claudio Henrique Ramos Sales
 
O que é cultura?
O que é cultura?O que é cultura?
O que é cultura?
Renata Telha
 
Desigualdade Social
Desigualdade SocialDesigualdade Social
Desigualdade Social
Marcos Alencar
 
Sociologia e Sociedade
Sociologia e SociedadeSociologia e Sociedade
Sociologia e Sociedade
Rosane Domingues
 
Modos de Produção
Modos de ProduçãoModos de Produção
Modos de Produção
Lucio Oliveira
 
Cidadania e democracia
Cidadania e democraciaCidadania e democracia
Cidadania e democracia
Lucas Justino
 
Evolução Histórica do Trabalho
Evolução Histórica  do TrabalhoEvolução Histórica  do Trabalho
Evolução Histórica do Trabalho
Luisa Lamas
 

Mais procurados (20)

Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
 
Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
O trabalho ao longo da história
O trabalho ao longo da históriaO trabalho ao longo da história
O trabalho ao longo da história
 
Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade cultural
 
Capitalismo e sua evolução
Capitalismo e sua evoluçãoCapitalismo e sua evolução
Capitalismo e sua evolução
 
Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1
 
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do Trabalho
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do TrabalhoSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do Trabalho
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Divisão Social do Trabalho
 
Sociologia e meio ambiente
Sociologia e meio ambienteSociologia e meio ambiente
Sociologia e meio ambiente
 
Industria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de MassaIndustria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de Massa
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
 
O que é cultura?
O que é cultura?O que é cultura?
O que é cultura?
 
Desigualdade Social
Desigualdade SocialDesigualdade Social
Desigualdade Social
 
Sociologia e Sociedade
Sociologia e SociedadeSociologia e Sociedade
Sociologia e Sociedade
 
Modos de Produção
Modos de ProduçãoModos de Produção
Modos de Produção
 
Cidadania e democracia
Cidadania e democraciaCidadania e democracia
Cidadania e democracia
 
Evolução Histórica do Trabalho
Evolução Histórica  do TrabalhoEvolução Histórica  do Trabalho
Evolução Histórica do Trabalho
 

Destaque

Trabalho humano
Trabalho humanoTrabalho humano
Trabalho humano
rickmarquesilva
 
O que é trabalho
O que é trabalhoO que é trabalho
O que é trabalho
Iollanda Mendes
 
Sociologia do Trabalho - IFRJ - PMQ_321
Sociologia do Trabalho - IFRJ - PMQ_321Sociologia do Trabalho - IFRJ - PMQ_321
Sociologia do Trabalho - IFRJ - PMQ_321
Carmem Rocha
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
Giacomin
 
Psicologia Organizacional e do Trabalho
Psicologia Organizacional e do TrabalhoPsicologia Organizacional e do Trabalho
Psicologia Organizacional e do Trabalho
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Continente americano
Continente americanoContinente americano
Continente americano
Lohanna Aguiar
 
Cultura Continente Americano
Cultura Continente AmericanoCultura Continente Americano
Cultura Continente Americano
SPNPaulin
 
O continente americano
O continente americanoO continente americano
O continente americano
Uilson Pereira da Silva
 
Educação para a solidariedade
Educação para a solidariedadeEducação para a solidariedade
Educação para a solidariedade
Escola EB123 de Peniche
 
Continente Americano: aspectos naturais e ação humana
Continente Americano: aspectos naturais e ação humanaContinente Americano: aspectos naturais e ação humana
Continente Americano: aspectos naturais e ação humana
André Luiz Marques
 
O mundo do trabalho
O mundo do trabalhoO mundo do trabalho
O mundo do trabalho
Lucio Braga
 
Solidariedade
SolidariedadeSolidariedade
Solidariedade
Rafaela Alves
 
Aula 01 sociologia do trabalho
Aula 01 sociologia do trabalhoAula 01 sociologia do trabalho
Aula 01 sociologia do trabalho
Daniel Alves
 
Evolução histórica do conceito de trabalho
Evolução histórica do conceito de trabalhoEvolução histórica do conceito de trabalho
Evolução histórica do conceito de trabalho
Tony Abreu
 
Livros para baixar 4shared
Livros para baixar 4sharedLivros para baixar 4shared
Livros para baixar 4shared
Edna Andrade
 
Campanha da fraternidade 2017 cf 2017 biomas brasileiros resumo do texto base
Campanha da fraternidade 2017 cf 2017 biomas brasileiros resumo do texto baseCampanha da fraternidade 2017 cf 2017 biomas brasileiros resumo do texto base
Campanha da fraternidade 2017 cf 2017 biomas brasileiros resumo do texto base
Antonio De Assis Ribeiro
 
Visual Design with Data
Visual Design with DataVisual Design with Data
Visual Design with Data
Seth Familian
 
TEDx Manchester: AI & The Future of Work
TEDx Manchester: AI & The Future of WorkTEDx Manchester: AI & The Future of Work
TEDx Manchester: AI & The Future of Work
Volker Hirsch
 
Build Features, Not Apps
Build Features, Not AppsBuild Features, Not Apps
Build Features, Not Apps
Natasha Murashev
 

Destaque (19)

Trabalho humano
Trabalho humanoTrabalho humano
Trabalho humano
 
O que é trabalho
O que é trabalhoO que é trabalho
O que é trabalho
 
Sociologia do Trabalho - IFRJ - PMQ_321
Sociologia do Trabalho - IFRJ - PMQ_321Sociologia do Trabalho - IFRJ - PMQ_321
Sociologia do Trabalho - IFRJ - PMQ_321
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Psicologia Organizacional e do Trabalho
Psicologia Organizacional e do TrabalhoPsicologia Organizacional e do Trabalho
Psicologia Organizacional e do Trabalho
 
Continente americano
Continente americanoContinente americano
Continente americano
 
Cultura Continente Americano
Cultura Continente AmericanoCultura Continente Americano
Cultura Continente Americano
 
O continente americano
O continente americanoO continente americano
O continente americano
 
Educação para a solidariedade
Educação para a solidariedadeEducação para a solidariedade
Educação para a solidariedade
 
Continente Americano: aspectos naturais e ação humana
Continente Americano: aspectos naturais e ação humanaContinente Americano: aspectos naturais e ação humana
Continente Americano: aspectos naturais e ação humana
 
O mundo do trabalho
O mundo do trabalhoO mundo do trabalho
O mundo do trabalho
 
Solidariedade
SolidariedadeSolidariedade
Solidariedade
 
Aula 01 sociologia do trabalho
Aula 01 sociologia do trabalhoAula 01 sociologia do trabalho
Aula 01 sociologia do trabalho
 
Evolução histórica do conceito de trabalho
Evolução histórica do conceito de trabalhoEvolução histórica do conceito de trabalho
Evolução histórica do conceito de trabalho
 
Livros para baixar 4shared
Livros para baixar 4sharedLivros para baixar 4shared
Livros para baixar 4shared
 
Campanha da fraternidade 2017 cf 2017 biomas brasileiros resumo do texto base
Campanha da fraternidade 2017 cf 2017 biomas brasileiros resumo do texto baseCampanha da fraternidade 2017 cf 2017 biomas brasileiros resumo do texto base
Campanha da fraternidade 2017 cf 2017 biomas brasileiros resumo do texto base
 
Visual Design with Data
Visual Design with DataVisual Design with Data
Visual Design with Data
 
TEDx Manchester: AI & The Future of Work
TEDx Manchester: AI & The Future of WorkTEDx Manchester: AI & The Future of Work
TEDx Manchester: AI & The Future of Work
 
Build Features, Not Apps
Build Features, Not AppsBuild Features, Not Apps
Build Features, Not Apps
 

Semelhante a Sociologia - O que é o trabalho

Trabalho.ppt
Trabalho.pptTrabalho.ppt
Trabalho.ppt
Igor da Silva
 
Mundo do Trabalho.pptx
Mundo do Trabalho.pptxMundo do Trabalho.pptx
Mundo do Trabalho.pptx
PCosta7
 
INTRODUÇÃO A PSICOLOGIA
INTRODUÇÃO A PSICOLOGIAINTRODUÇÃO A PSICOLOGIA
INTRODUÇÃO A PSICOLOGIA
NdiaCortez
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
anandatss1
 
Trabalho e Capitalismo
Trabalho e CapitalismoTrabalho e Capitalismo
Trabalho e Capitalismo
Jean Carlos Dantas Formiga Formiga
 
O trabalho nas nossas vidas blog
O trabalho nas nossas vidas   blogO trabalho nas nossas vidas   blog
O trabalho nas nossas vidas blog
dinicmax
 
Aula o que é trabalho - Prof. Noe Assunção
Aula  o que é trabalho - Prof. Noe AssunçãoAula  o que é trabalho - Prof. Noe Assunção
Aula o que é trabalho - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Trabalho enquanto categoria sociológica
Trabalho enquanto categoria sociológicaTrabalho enquanto categoria sociológica
Trabalho enquanto categoria sociológica
Matheus Rodrigues
 
O+significado+do+trabalho
O+significado+do+trabalhoO+significado+do+trabalho
O+significado+do+trabalho
JeffersonMesquita25
 
As (des)realizações dos sujeitos que-vivem-do-trabalho
As (des)realizações dos sujeitos que-vivem-do-trabalhoAs (des)realizações dos sujeitos que-vivem-do-trabalho
As (des)realizações dos sujeitos que-vivem-do-trabalho
Felizardo Costa
 
O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO E SUA DUPLA DIMENSÃO NO CAPITALISMO
O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO E SUA DUPLA DIMENSÃO NO CAPITALISMOO TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO E SUA DUPLA DIMENSÃO NO CAPITALISMO
O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO E SUA DUPLA DIMENSÃO NO CAPITALISMO
Solange Soares
 
Trabalho de sociologia
Trabalho de sociologiaTrabalho de sociologia
Trabalho de sociologia
Raphaelszm
 
Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
roberto mosca junior
 
Ficha de Trabalho Nº 1 - 369663947-Ficha-de-Trabalho-Nº-1.pdf
Ficha de Trabalho Nº 1 - 369663947-Ficha-de-Trabalho-Nº-1.pdfFicha de Trabalho Nº 1 - 369663947-Ficha-de-Trabalho-Nº-1.pdf
Ficha de Trabalho Nº 1 - 369663947-Ficha-de-Trabalho-Nº-1.pdf
Alcinda Carmelino
 
Trabalho e capitalismo
Trabalho e capitalismoTrabalho e capitalismo
Trabalho e capitalismo
Péricles Penuel
 
Cap trabalho alienado em marx
Cap   trabalho alienado em marxCap   trabalho alienado em marx
Cap trabalho alienado em marx
thiagolimamattos
 
Cp aula 3
Cp aula 3 Cp aula 3
Cp aula 3
Maira Conde
 
Aula - trabalho (conceito e texto apostila).ppt
Aula - trabalho (conceito e texto apostila).pptAula - trabalho (conceito e texto apostila).ppt
Aula - trabalho (conceito e texto apostila).ppt
MarceloCardosodaCost
 
Sociologia ii
Sociologia iiSociologia ii
Sociologia ii
andrea almeida
 
Trabalho e alienação
Trabalho e alienaçãoTrabalho e alienação
Trabalho e alienação
Mary Alvarenga
 

Semelhante a Sociologia - O que é o trabalho (20)

Trabalho.ppt
Trabalho.pptTrabalho.ppt
Trabalho.ppt
 
Mundo do Trabalho.pptx
Mundo do Trabalho.pptxMundo do Trabalho.pptx
Mundo do Trabalho.pptx
 
INTRODUÇÃO A PSICOLOGIA
INTRODUÇÃO A PSICOLOGIAINTRODUÇÃO A PSICOLOGIA
INTRODUÇÃO A PSICOLOGIA
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Trabalho e Capitalismo
Trabalho e CapitalismoTrabalho e Capitalismo
Trabalho e Capitalismo
 
O trabalho nas nossas vidas blog
O trabalho nas nossas vidas   blogO trabalho nas nossas vidas   blog
O trabalho nas nossas vidas blog
 
Aula o que é trabalho - Prof. Noe Assunção
Aula  o que é trabalho - Prof. Noe AssunçãoAula  o que é trabalho - Prof. Noe Assunção
Aula o que é trabalho - Prof. Noe Assunção
 
Trabalho enquanto categoria sociológica
Trabalho enquanto categoria sociológicaTrabalho enquanto categoria sociológica
Trabalho enquanto categoria sociológica
 
O+significado+do+trabalho
O+significado+do+trabalhoO+significado+do+trabalho
O+significado+do+trabalho
 
As (des)realizações dos sujeitos que-vivem-do-trabalho
As (des)realizações dos sujeitos que-vivem-do-trabalhoAs (des)realizações dos sujeitos que-vivem-do-trabalho
As (des)realizações dos sujeitos que-vivem-do-trabalho
 
O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO E SUA DUPLA DIMENSÃO NO CAPITALISMO
O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO E SUA DUPLA DIMENSÃO NO CAPITALISMOO TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO E SUA DUPLA DIMENSÃO NO CAPITALISMO
O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO E SUA DUPLA DIMENSÃO NO CAPITALISMO
 
Trabalho de sociologia
Trabalho de sociologiaTrabalho de sociologia
Trabalho de sociologia
 
Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
 
Ficha de Trabalho Nº 1 - 369663947-Ficha-de-Trabalho-Nº-1.pdf
Ficha de Trabalho Nº 1 - 369663947-Ficha-de-Trabalho-Nº-1.pdfFicha de Trabalho Nº 1 - 369663947-Ficha-de-Trabalho-Nº-1.pdf
Ficha de Trabalho Nº 1 - 369663947-Ficha-de-Trabalho-Nº-1.pdf
 
Trabalho e capitalismo
Trabalho e capitalismoTrabalho e capitalismo
Trabalho e capitalismo
 
Cap trabalho alienado em marx
Cap   trabalho alienado em marxCap   trabalho alienado em marx
Cap trabalho alienado em marx
 
Cp aula 3
Cp aula 3 Cp aula 3
Cp aula 3
 
Aula - trabalho (conceito e texto apostila).ppt
Aula - trabalho (conceito e texto apostila).pptAula - trabalho (conceito e texto apostila).ppt
Aula - trabalho (conceito e texto apostila).ppt
 
Sociologia ii
Sociologia iiSociologia ii
Sociologia ii
 
Trabalho e alienação
Trabalho e alienaçãoTrabalho e alienação
Trabalho e alienação
 

Último

Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FredFringeFringeDola
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Militao Ricardo
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
y6zh7bvphf
 
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.pptLITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
EdimaresSilvestre
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdfNorma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
 
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.pptLITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdfNorma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
 

Sociologia - O que é o trabalho

  • 1. O que é o trabalho? Livros base: O que é o trabalho? ( Suzana Albornoz ) Adeus ao trabalho? ( Ricardo Antunes) E pesquisas em sites relacionados. Profª Jeane Santos
  • 2. História do Trabalho Diferente dos animais irracionais, que se adaptam ao meio, o homem atua sobre ele ativamente, obtendo os recursos com o seu trabalho.
  • 3. • O trabalho sempre fez parte da vida dos seres humanos. Foi através dele que as civilizações conseguiram se desenvolver e alcançar o nível atual. O trabalho é qualquer atividade física ou intelectual, realizada pelo ser humano, cujo objetivo é fazer, transformar ou obter algo para realização pessoal e desenvolvimento econômico.
  • 4. O QUE É TRIPALIUM? Na nossa língua a palavra trabalho se origina do latim tripalium. Segundo Albornoz (2002), tripalium é o instrumento feito de três paus aguçados, algumas vezes ainda munidos de pontas de ferro, no qual os agricultores bateriam o trigo, as espigas de milho, o linho, para rasgá-los e esfiapá-los.
  • 5. Significado: • Segundo o Aurélio: • s.m. Atividade física ou intelectual que visa a algum objetivo; labor, ocupação. / O produto dessa atividade; obra. / Esforço, empenho. / Fig. Preocupação, cuidado, aflição.
  • 6. Um Pouco de História sobre o Trabalho Idade Média ( séc. XI a XV ) economia centrada na estrutura familiar, produção artesanal, profissão por habilidade, aptidão ( aprendizes) todos era capazes de executar todas atividades, o que permitia auto regulação e manutenção das relações pessoais; No séc. XVIII na Inglaterra inicia profundas transformações econômicas, tecnológicas e sociais, Revolução Industrial, de produção agrárias, artesanal para Industrial;
  • 7. Max Scheler, filósofo alemão do início do século X que se preocupou com este assunto, 'distingui a três sentidos da palavra trabalho: - o de uma atividade humana, às vezes também animal ou mecânica ("esta máquina trabalha bem"; "este burro faz um bom trabalho"); - o de produto coisificado de uma atividade ("este quadro é um belo trabalho"; "este livro é um trabalho bem acabado"); - e o de uma tarefa ou fim apenas imaginado ("resta-nos muito trabalho para fazer uma democracia no Brasil").
  • 9. Produção Familiar  Oficinas domésticas.  Artesanal.  Dono das ferramentas.  Sabia realizar todas as etapas da produção.  Horário flexível.  Você é o seu chefe.
  • 10. Produção Industrial  Máquinas.  Jornada de 14 a 16 horas de trabalho (tempo regido pelo apito da fábrica).  Especialização/divisão do trabalho.  Burguês é o dono dos meios de produção; operário é dono da força de trabalho.  Mulheres e crianças ganham menos.
  • 11. A mão-de-obra das fábricas  Concorrência desleal – fábricas produzem em larga escala e vendem a preços baixos. Artesão produz em pequena escala e seu produto, por isso, é caro. O artesão, que não consegue competir com o industrial, decreta falência e migra para as cidades em busca de trabalho.
  • 12. 12 O Trabalho .... • ATIVIDADE DETERMINADA E TRANSFORMADORA TANTAS VEZES PENOSA E CONTUDO NECESSÁRIA. (Albornoz, 1986, p. 7)
  • 13. Albornoz (2002), na linguagem cotidiana a palavra trabalho tem muitos significados embora pareça compreensível, como uma das formas elementares da ação dos homens, o seu conteúdo oscila. As vezes lembra dor, tortura, suor do rosto, fadiga. Noutras mais que aflição e fardo, designa a operação humana de transformação da matéria natural em objeto de cultura.
  • 14. O peso do trabalho Aristóteles justificava a escravidão como um homem que se apropria de outro para explorá-lo, para adquirir lucro.
  • 15. O que é trabalho? • O conceito de trabalho é formado por elemento teológico que teve influência no ocidente greco-romano-helenista chegando até os nossos dias. Como mostra o Livro do Gênesis (3, 17); depois de pecar o homem foi amaldiçoado, ficando condenado a extrair seu sustento do suor, do cansaço, do labor de seu trabalho: “comederes maledicta terra in opere tuo in laboribus comedes eam cunctis diebus vitae tuae”. A concepção de trabalho sempre esteve predominantemente ligada a uma visão negativa. Na Bíblia, Adão e Eva vivem felizes até que o pecado provoca sua expulsão do Paraíso e a condenação ao trabalho com o “suor do seu rosto”. A Eva coube também o “trabalho” do parto.
  • 16. O trabalho no Cristianismo • Na tradição judaíca-cristã, o trabalho associa-se também a noção de punição, maldição. • Na Bíblia, o trabalho é apresentado como uma necessidade que leva a fadiga e que resulta de uma maldição. • “comeras o pão com o suor do teu rosto (...)“ (Gn. 3,19) • Esse sentido bíblico leva a ideia de responsabilidade, obrigação, dever impregnado ao trabalho.
  • 17. O trabalho na Grécia • Sociedade Grega • Homens Livres (Cidadãos) • Escravos (homens indignos) • O trabalho, para os gregos, era uma atividade indigna. • A distinção social era feita pelo o trabalho. • Os homens livres deviam dedicar seu tempo para a Pólis e se sustentavam das colheita de fruta e da caça feitas pelos escravos. • Os escravos produziam para seus donos e para si próprio.
  • 18. O Trabalho na antiguidade • Dizia Aristóteles, sobre o trabalho: • “Todos aqueles que nada tem de melhor para nos oferecer que o uso de seu corpo e dos seus membros são condenados pela natureza à escravidão. É melhor para eles servir que serem abandonados a si próprios. Numa Palavra, é naturalmente escravo quem tem tão pouca alma e tão poucos meios que deve resolver-se a depender de outrem […] O uso dos escravos e dos animais é aproximadamente o mesmo.”(RIBEIRO, L. p.196).
  • 19. Na cultura grega, cabiam aos cidadãos a organização e o comando da polis. As funções dos escravos eram restritas à atividades inferior de transformação da natureza em um bem determinado pelas camadas superiores. Em Roma, permaneceu a divisão entre a arte de governar e o trabalho braçal. Sendo o império fundado na escravidão, o trabalho braçal era visto como degradante e destinados aos povos dominados, tidos como seres inferiores.
  • 20. Antunes (2005) aponta que desde o mundo antigo e sua filosofia, o trabalho vem sendo compreendido como expressão de ida e degradação, criação e infelicidade, atividade vital e escravidão, felicidade social e servidão.
  • 21. No Renascimento • Momento de transição entre a Idade Média e Idade Moderna. • O trabalho dava seus primeiros passos para a valorização. • A hegemonia dos preceitos católicos tem ganhas as criticas do protestantismo. • O trabalho começou a adquirir um sentido religioso de vocação e serviço a Deus. • Durante muito tempo o trabalho era reservado aos destituídos. • Era a pior humilhação para o nobre decaído; • As pessoas só aceitavam a condição de assalariado quando sua situação se degradava. • Artesão arruinado. • Agricultor expulso do campo. • Pobres sem posses.
  • 22. Mas com as mudanças advindas da época, o trabalho passou a ser concebido por alguns como um estímulo para o desenvolvimento do homem, e não como um obstáculo. O trabalho seria expressão do homem e expressão da personalidade, do indivíduo. O homem se torna um criador por sua própria atividade: pode realizar qualquer coisa. O trabalho é a melhor maneira de preencher sua vida.
  • 23. Dessa forma portanto, podemos relacionar o trabalho como o elo de ligação entre o homem e o meio, entre o homem e a natureza, entre o homem e a sociedade.
  • 24. (...) Eu vi a mulher preparando outra pessoa ... A gestação compreendida nos versos de Caetano Veloso nos remete a uma forma de trabalho: • A mulher que prepara um novo ser; • Que deixa um legado; • Que lhe remete a uma realização Todo um trabalho...
  • 25. Seja na gestação, no nascimento ou no ato de amamentar, o trabalho está presente...
  • 26. Trabalhos • “A mulher entrou em trabalho de parto.” • “O trabalho do pintor é maravilhoso!” • “Os trabalhos da assembleia de trabalhadores tiveram bons resultados.” • “O aluno entregou o trabalho ao professor em dia” • “A enchente do ano passado deu muito trabalho”
  • 27. Mas seja o trabalho denotando sofrimento, seja de labor denotando esforço, a verdade é que nos nossos dias, ele é sinônimo muitas vezes de tortura, sobretudo se analisarmos a exploração da mão-de-obra.
  • 28. Essa exploração nos remete ao conceito de mais-valia, desenvolvido por marx, onde o trabalhador vende sua força de trabalho, por um valor bem aquém daquilo que é produzido com este trabalho, a diferença, ou seja, o que vale a mais é “subtraído” do trabalhador, passando às mãos do donos dos meios de produção.
  • 29. Segundo Marx, o trabalho denuncia uma exploração econômica e uma situação em que o homem não se revê no seu trabalho mecanizado e repetitivo, ou seja, não obtém a realização profissional que deveria obter, referindo-se a uma essência do homem que seria suposto o trabalho completar.
  • 30. “O trabalho mostra-se como momento fundante de realização do ser social, condição para sua existência; é o ponto de partida para a humanização do ser social e o “motor decisivo do processo de humanização do homem”.” Não foi outro o significado dado por Marx ao enfatizar que: "Como criador de valores de uso, como trabalho útil, é o trabalho, por isso, uma condição de existência do homem, independentemente de todas as formas de sociedade, eterna necessidade natural de mediação do metabolismo entre homem e natureza e, portanto, vida humana"."
  • 31. A ORIGEM E A EVOLUÇÃO DO TRABALHO NA HISTÓRIA NATUREZA AGRICULTURA INDUSTRIALIZAÇÃO COLHE O QUE ESTAR NA NATUREZA PREPARA A TERRA, PLANTA, CULTIVA O ALIMENTO TRANSFORMA A MATÉRIA-PRIMA E PREOCUPA-SE COM A ACUMULAÇÃO DE RIQUEZA, ALÉM DA SUBSISTÊNCIA
  • 32. Além da industrialização no organograma acima o trabalho passa por um alargamento dos setores, ou seja, não apenas a indústria, formas como o terceiro setor e o trabalho informal também são reconhecidas.
  • 33. O trabalho muitas vezes perde sua essência e se transforma no emprego. Por exemplo, dizer que não tem emprego para médicos no interior do país não significa dizer que não tenha trabalho, afinal existem pessoas doentes e carentes que precisam dos serviços médicos terapêuticos ou preventivos.
  • 34. Para weber, o trabalho vocacional é como dever de amor ao próximo, uma dívida de gratidão à graça de Deus (...) não sendo do agrado de Deus que ele seja realizado com relutância . o cristão deve mostrar-se industrioso em seu trabalho secular. (WEBER apud QUINTANEIRO, 2002)
  • 35. Portanto, podemos dizer que, se por um lado, o trabalho é uma atividade humana central na história humana, em seu processo de sociabilidade, posteriormente, com o advento do capitalismo, deu-se uma transformação essencial que o alterou e o complexificou. (HELLER apud ANTUNES)
  • 36. É interessante contudo, a volta ao trabalho no significado mais abundante do termo, onde trabalho e prazer possam entrelaçar-se fazendo do indivíduo um ser humano que se realize através de sua ação desempenhada como condição primordial de sua existência.
  • 37. • O trabalho ainda pode ser classificado segundo o grau de capacitação exigido dos profissionais. O trabalho qualificado é aquele que só é feito mediante certo grau de aprendizagem e conhecimento, exemplo: trabalho de um médico. Já o trabalho não qualificado se trata daquele onde não é necessário possuir um grau de instrução, visto que as atividades podem ser desenvolvidas por imitações ou simples instruções, exemplo: trabalho de um servente de pedreiro.
  • 38. • Para Kant, o homem é o único animal voltado ao trabalho. É necessária muita preparação para conseguir desfrutar do que é necessário à sua conservação. Mesmo que todas as condições existissem para que não houvesse necessidade do homem trabalhar, este precisa de ocupações, ainda que lhe sejam penosas. A ociosidade pode ser ainda um maior tormento para os homens.
  • 39. Michel Foucault tem outra perspectiva: em todos os momentos da história, a humanidade só trabalha perante a ameaça de morte, qualquer população que não encontre novos recursos está voltada à extinção e, inversamente, à medida que os homens se multiplicam, empreendem trabalhos mais numerosos, mais difíceis e menos fecundos. O trabalho deve crescer de intensidade quanto maior for a ameaça de morte e, por todos os meios, terá de se tornar mais rentável, quanto menos acesso as subsistências existirem.
  • 40. O Trabalho Hoje • O trabalho passa a ser referencia pessoal; • Passa a ter importância social; • E trabalhar vai identificar o cidadão, integrando o sujeito a um grupo social. • Surge uma outra visão do mundo. • O trabalho passa a gerir as relações sociais, a identidades de grupos. • O trabalho confundiu-se com a vida do sujeito, ou a vida tornou-se trabalho.
  • 41. Na Idade Contemporânea • Século XX • A descobertas de formas de energias, que são exploradas pelo homem; • O surgimento da classe proletária; • O uso de máquinas na produção; • O trabalhador tem que se especializar cada vez mais. • O trabalhador • Passou a trabalhar junto com máquinas; • Teve que se adaptar a ser um operador de motor ou empregados em escritórios;
  • 43. Novas exigências do mundo do trabalho Desaparecimento de alguns postos de trabalho enquanto outros são criados: • Enxugamento de pessoal, utilização de trabalhadores eventuais e terceirização de algumas etapas do trabalho; • Flexibilização das relações de trabalho; Individualização dos contratos de trabalho; • Modelo da competência baseado em “atributos pessoais” do trabalhador.
  • 44. • Espírito de equipe – “a necessidade do trabalho em equipe e a identificação com os objetivos da empresa”; • Responsabilidade – “esforço de fazer cumprir o compromisso assumido com a empresa”; • Autonomia – “capacidade do trabalhador de se antecipar aos comandos das chefias e agregar voluntariamente várias tarefas e intensificar seu próprio ritmo de trabalho”; As novas competências
  • 45. As novas competências • Iniciativa – disposição para assumir e desenvolver o trabalho de forma espontânea e rápida; • Capacidade de comunicação – “requerida por exigência da responsabilização grupal pela produção, de maneira a facilitar a troca de idéias e opiniões sobre um assunto em busca do consenso”; • Flexibilidade – “constitui-se em uma reatualizarão de valores, sob a ótica empresarial; é a capacidade do trabalhador de mudar hábitos arraigados”;
  • 46. As novas competências • Cooperação – disposição de trabalhar eficazmente com outras pessoas em um grupo; prontidão de oferecer espontaneamente ajuda aos outros, sem tirar proveito da situação. • Interesse e atenção – definidos como “a vontade de dirigir os sentidos para situações de aprendizagem ou trabalho durante certo período”. Referem-se, ainda, à valorização da aprendizagem no trabalho pelo operário”.
  • 47. O fim das diferenças Hoje a nossa sociedade está vivendo a junção do trabalho manual e intelectual, (os dois voltados para a tecnologia). O trabalho manual tende a desaparecer, sendo todo remodelado com a automação dos meios de produção. E o trabalho intelectual também deverá ser reduzido ao máximo pela automação.
  • 48. Liberdade e necessidade  O trabalho não é só um bem útil ou de que se pode usufruir, mas é um bem digno, ou seja, que corresponde à dignidade do homem, um bem que exprime essa dignidade e que a aumenta.
  • 49.
  • 50. A informalidade também é uma consequência da falta de investimento em educação pelo governo. Hoje em dia, apenas pessoas com formação profissional conseguem um emprego formal, com carteira assinada e benefícios trabalhista. Já que o mercado de trabalho está bem concorrido devido aos grandes investimentos tecnológicos. As duas reportagens acima ilustram a situação dos trabalhadores no Brasil, onde ainda é grande a informalidade, principalmente com relação às mulheres, devido à preferencia ao trabalho masculino pelas empresas.
  • 51.
  • 52. Atualmente muito jovens e ate mesmo adultos que por falta de estudo, recorrem ao subemprego. Sendo o mais conhecido, as empregadas domesticas sem carteiras assinadas, ou ao trabalho informal nas ruas ( camelôs). Essa situação é mais visível e países subdesenvolvidos, onde o governo investe pouco na área de educação, o que gera grande dificuldade para conseguir um trabalho formal, já que infelizmente a maioria da população ainda vive em condições precárias.
  • 53. A tira acima, nos mostra a verdadeira situação do trabalhador na sociedade atual, estando sujeito ao desemprego a qualquer momento. Mas por que será que essa situação vem acontecendo em grande escala nos dias de hoje? Com a terceira Revolução Industrial e o grande avanço da tecnologia, as maquinas começaram a substituir a mão de obra humana, exercendo várias funções antes realizadas por muitos operários. As empresas passaram a investir na tecnologia como objetivo de diminuir custos e aumentar o lucro, gerando o desemprego de grande parte da população. Atualmente, só entra no mercado de trabalho, pessoas com qualificação profissional e assim mesmo, insatisfeita com o salario que recebem. As empresas estão substituindo seus empregados por pessoas mais qualificadas, porém com salários menores´, Já que é preferível ganhar algum salários ao invés de ficar sem emprego. A solução é aceitar a oferta, porque atrás de você tem uma fila esperando.
  • 54.
  • 55. ”O homem se humilha; se castram seus sonhos, seu sonho é sua vida e vida é trabalho; sem o seu trabalho o homem não tem honra, sem a sua honra se morre, se mata..." (Gonzaguinha)

Notas do Editor

  1. O Renascentismo, também conhecido como Renascimento ou Renascença, é o período de transição entre a Idade Média e a Idade Moderna, que ocorreu principalmente na Itália, e se alastrou por toda a Europa. Importantes acontecimentos artísticos e culturais marcaram esse momento, e invadiram o ocidente do século XV.
  2. s ONGs (Organizações Não Governamentais), entidades filantrópicas, OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público), organizações sem fins lucrativos e outras formas de associações civis sem fins lucrativos.