SlideShare uma empresa Scribd logo
 
O que é a Indústria Cultural? É o grupo de empresas e instituições, que possuem como atividade econômica a produção de cultura visando  o LUCRO!
Quais são seus meios? Os meios utilizados são a TV, o rádio, jornais, revistas e as variadas formas de entretenimento. Estes são feitos de uma maneira que aumente o consumo, que molde os hábitos, eduque, informe e alguns até conseguem atingir toda a sociedade.
Manipulação Esta é a estratégia mais utilizada. Mostram pessoas famosas utilizando ou mostrando seus produtos dando a idéia de que são os melhores, criando um mundo fora da realidade.
Estatísticas De acordo com as informações da Organização Mundial do Comércio (OMC), o faturamento das indústrias criativas no mercado internacional duplicou nos primeiros 3 anos do século XXI. Atualmente eles são responsáveis por 7% das riquezas produzidas no mundo.
Domínio sobre a Sociedade Para atingir seus objetivos a indústria cultural utiliza estereótipos, levando as pessoas a acreditarem que aquilo é o melhor modelo de vida. Muitas vezes a sociedade nem percebe que está sendo manipulada neste sentido.
A indústria cultural no Brasil No Brasil devido a desigualdade social a indústria cultural não apresenta uma homogeneidade, ou seja não possui uma sociedade de consumo consistente. O principal meio no Brasil de propagação é a televisão.
Adorno e a Indústria Cultural Segundo Adorno,  na Indústria Cultural, tudo se torna negócio. Enquanto negócios, seus fins comerciais são realizados por meio de sistemática e programada exploração de bens considerados culturais.
Resultado da indústria cultural A maneira com que manipulam as pessoas, levando a fazer coisas sem ao menos observarem seus resultados. Um forte exemplo é o modelo de beleza criado que é seguido por muitas jovens.
 
Walter Benjamin – Estudo das mudanças na sensibilidade dos autores e apresentação dessas mudanças em obras de arte na era do capitalismo avançado. Uma obra significativa deste autor é :  A Obra de Arte na Era de Sua Reprodutibilidade Técnica , escrita em 1933
Jürgen Habermas – Para ele o método/modelo sistêmico representaria uma redução simplista, incapaz de abstrair a realidade da vida social. Ele propõe o conceito de  ação comunicativa” , que seria uma combinação do mundo vivido com a concepção sistêmica. Para ele, a esfera sistêmica da vida divide-se em dois subsistemas: o econômico e o político. Estas esferas estariam condicionadas pela racionalidade instrumental.
Theodor Adorno – Estudos sobre os efeitos culturais dos programas de jazz  apresentados pelo rádio. Criticava o estatuto da música, rebaixada ao estado de ornamento da vida cotidiana e denunciava o que chamava de “felicidade fraudulenta da arte afirmativa”. Ou seja, uma arte integrada ao sistema.  Sua análise rejeita a estética em prol de uma crítica psicossociológica.  Função principal do jazz: reduzir a distância entre o indivíduo alienado e a “cultura afirmativa”, ou seja, uma cultura que favorece não o que deveria afirmar (a resistência), mas, pelo contrário, a integração ao  status quo .
ADORNO E HORKHEIMER criaram o conceito de “INDÚSTRIA CULTURAL” e  analisaram a produção industrial dos bens culturais como movimento global da produção da cultura como mercadoria. Os produtos culturais, os filmes, os programas radiofônicos, as revistas ilustram a mesma racionalidade técnica, o mesmo esquema de organização e de planejamento administrativo que a fabricação de automóveis em série.
A indústria cultural fornece por toda parte bens padronizados para satisfazer às numerosas demandas. Por intermédio de um modo industrial de produção, obtém-se uma cultura de massa feita de uma série de objetos que trazem a marca da indústria cultural: serialização – padronização – divisão do trabalho.
Horkheimer – Iniciou a discussão frankfurtiana sobre a razão através da obra Teoria Tradicional e Teoria Crítica. Sobre a teoria tradicional Horkheimer entende o que vem do pensamento filosófico de Descartes até a filosofia e ciências modernas. Juntamente com Adorno, escreveu A Dialética do Esclarecimento

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.
Paula Raphaela
 
Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
rblfilos
 
Sociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e SociedadeSociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e Sociedade
Moacyr Anício
 
Etnocentrismo
EtnocentrismoEtnocentrismo
Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais
Isaquel Silva
 
Sociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula IntrodutóriaSociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula Introdutória
Paula Meyer Piagentini
 
Sociologia - O que é o trabalho
Sociologia - O que é o trabalho Sociologia - O que é o trabalho
Sociologia - O que é o trabalho
Jeane Santos
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
Jhonatan Max
 
Minorias Sociais
Minorias SociaisMinorias Sociais
Minorias Sociais
Paulo Alexandre
 
O que é Filosofia?
O que é Filosofia?O que é Filosofia?
O que é Filosofia?
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Política e poder
Política e poderPolítica e poder
história da sociologia
   história da sociologia   história da sociologia
história da sociologia
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel FoucaultAula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
Prof. Noe Assunção
 
Cultura - Sociologia
Cultura - SociologiaCultura - Sociologia
Cultura - Sociologia
Kely Cristina Metzker
 
Industria cultural
Industria culturalIndustria cultural
Industria cultural
pacobr
 
Ideologia
IdeologiaIdeologia
Ideologia
Douglas Gregorio
 
Sociologia brasileira
Sociologia brasileiraSociologia brasileira
Sociologia brasileira
roberto mosca junior
 
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aulão ENEM filosofia e sociologia
Aulão ENEM filosofia e sociologiaAulão ENEM filosofia e sociologia
Aulão ENEM filosofia e sociologia
Gerson Coppes
 
Sociologia ii aula 1 - Cultura e Sociedade
Sociologia ii   aula 1 - Cultura e SociedadeSociologia ii   aula 1 - Cultura e Sociedade
Sociologia ii aula 1 - Cultura e Sociedade
Carmem Rocha
 

Mais procurados (20)

Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.
 
Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
 
Sociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e SociedadeSociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e Sociedade
 
Etnocentrismo
EtnocentrismoEtnocentrismo
Etnocentrismo
 
Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais
 
Sociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula IntrodutóriaSociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula Introdutória
 
Sociologia - O que é o trabalho
Sociologia - O que é o trabalho Sociologia - O que é o trabalho
Sociologia - O que é o trabalho
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
Minorias Sociais
Minorias SociaisMinorias Sociais
Minorias Sociais
 
O que é Filosofia?
O que é Filosofia?O que é Filosofia?
O que é Filosofia?
 
Política e poder
Política e poderPolítica e poder
Política e poder
 
história da sociologia
   história da sociologia   história da sociologia
história da sociologia
 
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel FoucaultAula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
 
Cultura - Sociologia
Cultura - SociologiaCultura - Sociologia
Cultura - Sociologia
 
Industria cultural
Industria culturalIndustria cultural
Industria cultural
 
Ideologia
IdeologiaIdeologia
Ideologia
 
Sociologia brasileira
Sociologia brasileiraSociologia brasileira
Sociologia brasileira
 
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
 
Aulão ENEM filosofia e sociologia
Aulão ENEM filosofia e sociologiaAulão ENEM filosofia e sociologia
Aulão ENEM filosofia e sociologia
 
Sociologia ii aula 1 - Cultura e Sociedade
Sociologia ii   aula 1 - Cultura e SociedadeSociologia ii   aula 1 - Cultura e Sociedade
Sociologia ii aula 1 - Cultura e Sociedade
 

Destaque

o que é indústria cultural
o que é indústria culturalo que é indústria cultural
o que é indústria cultural
Jorge Miklos
 
Sociologia – Industria Cultural 2º Ano
Sociologia – Industria Cultural   2º AnoSociologia – Industria Cultural   2º Ano
Sociologia – Industria Cultural 2º Ano
guest8b5b051
 
Industria cultural
Industria culturalIndustria cultural
Industria cultural
Portal do Vestibulando
 
Ideologia
IdeologiaIdeologia
Ideologia
Euza Raquel
 
Resenha FILME MEU NOME É JONAS
Resenha FILME MEU NOME É JONASResenha FILME MEU NOME É JONAS
Resenha FILME MEU NOME É JONAS
Raedja Guimarães
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
Maíra Masiero
 
Apresentação - Fotografia
Apresentação - FotografiaApresentação - Fotografia
Apresentação - Fotografia
Mayara Borges
 
Escola de Frankfurt - Indústria Cultural
Escola de  Frankfurt - Indústria CulturalEscola de  Frankfurt - Indústria Cultural
Escola de Frankfurt - Indústria Cultural
Juliana Corvino de Araújo
 
INDUSTRIAS CULTURALES, DE COMUNICACIÓN, CREATIVAS, DE CONTENIDOS Y DIGITALES
INDUSTRIAS CULTURALES, DE COMUNICACIÓN, CREATIVAS, DE CONTENIDOS Y DIGITALESINDUSTRIAS CULTURALES, DE COMUNICACIÓN, CREATIVAS, DE CONTENIDOS Y DIGITALES
INDUSTRIAS CULTURALES, DE COMUNICACIÓN, CREATIVAS, DE CONTENIDOS Y DIGITALES
Abel Suing
 
Origen del conepto de Industrias Culturales
Origen del conepto de Industrias CulturalesOrigen del conepto de Industrias Culturales
Origen del conepto de Industrias Culturales
porqueleer
 
Industria Cultural
Industria CulturalIndustria Cultural
Industria Cultural
Telmo Viteri
 
Cultura de Masas e Industria Cultural
Cultura de Masas e Industria CulturalCultura de Masas e Industria Cultural
Cultura de Masas e Industria Cultural
AnitaMedellin
 
COMUNICACIÓN ORGANIZACIONAL EFECTIVA
COMUNICACIÓN ORGANIZACIONAL EFECTIVA COMUNICACIÓN ORGANIZACIONAL EFECTIVA
COMUNICACIÓN ORGANIZACIONAL EFECTIVA
RINALUQUE
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
Luci Bonini
 
Especialización en Industrias Culturales en la Convergencia Digital
Especialización en Industrias Culturales en la Convergencia DigitalEspecialización en Industrias Culturales en la Convergencia Digital
Especialización en Industrias Culturales en la Convergencia Digital
Universidad Nacional de Tres de Febrero
 
Industria cultural
Industria culturalIndustria cultural
Industria cultural
Martha Guarin
 
Revista Tecnológica para Diarios
Revista Tecnológica para DiariosRevista Tecnológica para Diarios
Revista Tecnológica para Diarios
Jose Payano
 
The Creative Ecosystem as a Cultural Policy Approach (Javier H Hernandez Acosta)
The Creative Ecosystem as a Cultural Policy Approach (Javier H Hernandez Acosta)The Creative Ecosystem as a Cultural Policy Approach (Javier H Hernandez Acosta)
The Creative Ecosystem as a Cultural Policy Approach (Javier H Hernandez Acosta)
2015 Social Theory, Politics and the Arts Conference
 
Industrias culturales
Industrias culturalesIndustrias culturales
Industrias culturales
CarinaVergara
 
Carlos Enrique Guzmán Cárdenas Las Industrias Culturales, Creativas y el Empr...
Carlos Enrique Guzmán Cárdenas Las Industrias Culturales, Creativas y el Empr...Carlos Enrique Guzmán Cárdenas Las Industrias Culturales, Creativas y el Empr...
Carlos Enrique Guzmán Cárdenas Las Industrias Culturales, Creativas y el Empr...
Carlos Enrique Guzmán Cárdenas
 

Destaque (20)

o que é indústria cultural
o que é indústria culturalo que é indústria cultural
o que é indústria cultural
 
Sociologia – Industria Cultural 2º Ano
Sociologia – Industria Cultural   2º AnoSociologia – Industria Cultural   2º Ano
Sociologia – Industria Cultural 2º Ano
 
Industria cultural
Industria culturalIndustria cultural
Industria cultural
 
Ideologia
IdeologiaIdeologia
Ideologia
 
Resenha FILME MEU NOME É JONAS
Resenha FILME MEU NOME É JONASResenha FILME MEU NOME É JONAS
Resenha FILME MEU NOME É JONAS
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
 
Apresentação - Fotografia
Apresentação - FotografiaApresentação - Fotografia
Apresentação - Fotografia
 
Escola de Frankfurt - Indústria Cultural
Escola de  Frankfurt - Indústria CulturalEscola de  Frankfurt - Indústria Cultural
Escola de Frankfurt - Indústria Cultural
 
INDUSTRIAS CULTURALES, DE COMUNICACIÓN, CREATIVAS, DE CONTENIDOS Y DIGITALES
INDUSTRIAS CULTURALES, DE COMUNICACIÓN, CREATIVAS, DE CONTENIDOS Y DIGITALESINDUSTRIAS CULTURALES, DE COMUNICACIÓN, CREATIVAS, DE CONTENIDOS Y DIGITALES
INDUSTRIAS CULTURALES, DE COMUNICACIÓN, CREATIVAS, DE CONTENIDOS Y DIGITALES
 
Origen del conepto de Industrias Culturales
Origen del conepto de Industrias CulturalesOrigen del conepto de Industrias Culturales
Origen del conepto de Industrias Culturales
 
Industria Cultural
Industria CulturalIndustria Cultural
Industria Cultural
 
Cultura de Masas e Industria Cultural
Cultura de Masas e Industria CulturalCultura de Masas e Industria Cultural
Cultura de Masas e Industria Cultural
 
COMUNICACIÓN ORGANIZACIONAL EFECTIVA
COMUNICACIÓN ORGANIZACIONAL EFECTIVA COMUNICACIÓN ORGANIZACIONAL EFECTIVA
COMUNICACIÓN ORGANIZACIONAL EFECTIVA
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
 
Especialización en Industrias Culturales en la Convergencia Digital
Especialización en Industrias Culturales en la Convergencia DigitalEspecialización en Industrias Culturales en la Convergencia Digital
Especialización en Industrias Culturales en la Convergencia Digital
 
Industria cultural
Industria culturalIndustria cultural
Industria cultural
 
Revista Tecnológica para Diarios
Revista Tecnológica para DiariosRevista Tecnológica para Diarios
Revista Tecnológica para Diarios
 
The Creative Ecosystem as a Cultural Policy Approach (Javier H Hernandez Acosta)
The Creative Ecosystem as a Cultural Policy Approach (Javier H Hernandez Acosta)The Creative Ecosystem as a Cultural Policy Approach (Javier H Hernandez Acosta)
The Creative Ecosystem as a Cultural Policy Approach (Javier H Hernandez Acosta)
 
Industrias culturales
Industrias culturalesIndustrias culturales
Industrias culturales
 
Carlos Enrique Guzmán Cárdenas Las Industrias Culturales, Creativas y el Empr...
Carlos Enrique Guzmán Cárdenas Las Industrias Culturales, Creativas y el Empr...Carlos Enrique Guzmán Cárdenas Las Industrias Culturales, Creativas y el Empr...
Carlos Enrique Guzmán Cárdenas Las Industrias Culturales, Creativas y el Empr...
 

Semelhante a Indústria Cultural

Aula 10 SOCIOLOGIA Indústria Cultural.pptx
Aula 10 SOCIOLOGIA Indústria Cultural.pptxAula 10 SOCIOLOGIA Indústria Cultural.pptx
Aula 10 SOCIOLOGIA Indústria Cultural.pptx
AlineCALi
 
Indústria cultural problematizando
Indústria cultural problematizandoIndústria cultural problematizando
Indústria cultural problematizando
Arlindo Picoli
 
Teoria Crítica - Escola Frankfurt
Teoria Crítica - Escola FrankfurtTeoria Crítica - Escola Frankfurt
Teoria Crítica - Escola Frankfurt
Laércio Góes
 
Coelho, teixeira. o que é indústria cultural (coleção primeiros passos)
Coelho, teixeira. o que é indústria cultural (coleção primeiros passos)Coelho, teixeira. o que é indústria cultural (coleção primeiros passos)
Coelho, teixeira. o que é indústria cultural (coleção primeiros passos)
Heliane Rodrigues
 
O que é indústria cultural [Coleção Primeiros Passos]
O que é indústria cultural [Coleção Primeiros Passos]O que é indústria cultural [Coleção Primeiros Passos]
O que é indústria cultural [Coleção Primeiros Passos]
Andrea Bella
 
Indústria cultural
Indústria culturalIndústria cultural
Indústria cultural
Iasmin Padilha
 
Industria cultural
Industria culturalIndustria cultural
Industria cultural
Davi Gonçalves Campos
 
Paradigma culturológico
Paradigma culturológicoParadigma culturológico
Paradigma culturológico
aulasdejornalismo
 
teoria Crítica e Escola de Frankfurt
teoria Crítica e Escola de Frankfurtteoria Crítica e Escola de Frankfurt
teoria Crítica e Escola de Frankfurt
Lucio Braga
 
Industria Cultural.pptx
Industria Cultural.pptxIndustria Cultural.pptx
Industria Cultural.pptx
KakHistriasKritaReze
 
Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massaAlta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
Aline Corso
 
Teoria Crítica
Teoria CríticaTeoria Crítica
Teoria Crítica
nanasimao
 
Teoria Crítica
Teoria CríticaTeoria Crítica
Teoria Crítica
Beatriz Schnaider Tontini
 
Artes.pptx
Artes.pptxArtes.pptx
Artes.pptx
Igor71257
 
O Tema Da MistificaçãO Das Massas Pela IndúStria Cultural
O Tema Da MistificaçãO Das Massas Pela IndúStria CulturalO Tema Da MistificaçãO Das Massas Pela IndúStria Cultural
O Tema Da MistificaçãO Das Massas Pela IndúStria Cultural
Fábio Fonseca de Castro
 
Teoria crítica - teorias da comunicação
Teoria crítica - teorias da comunicaçãoTeoria crítica - teorias da comunicação
Teoria crítica - teorias da comunicação
Laércio Góes
 
26142-68279-1-PB.pdf
26142-68279-1-PB.pdf26142-68279-1-PB.pdf
26142-68279-1-PB.pdf
AdrianiSaleteMokfaPa
 
Industria cultural
Industria culturalIndustria cultural
Industria cultural
Isabel Vitória
 
Design gráfico
Design  gráficoDesign  gráfico
Design gráfico
Unip e Uniplan
 
Aula 16 Indústria Cultural I .pptx
Aula 16  Indústria Cultural I .pptxAula 16  Indústria Cultural I .pptx
Aula 16 Indústria Cultural I .pptx
PAULOCEZARSILVAHILAR
 

Semelhante a Indústria Cultural (20)

Aula 10 SOCIOLOGIA Indústria Cultural.pptx
Aula 10 SOCIOLOGIA Indústria Cultural.pptxAula 10 SOCIOLOGIA Indústria Cultural.pptx
Aula 10 SOCIOLOGIA Indústria Cultural.pptx
 
Indústria cultural problematizando
Indústria cultural problematizandoIndústria cultural problematizando
Indústria cultural problematizando
 
Teoria Crítica - Escola Frankfurt
Teoria Crítica - Escola FrankfurtTeoria Crítica - Escola Frankfurt
Teoria Crítica - Escola Frankfurt
 
Coelho, teixeira. o que é indústria cultural (coleção primeiros passos)
Coelho, teixeira. o que é indústria cultural (coleção primeiros passos)Coelho, teixeira. o que é indústria cultural (coleção primeiros passos)
Coelho, teixeira. o que é indústria cultural (coleção primeiros passos)
 
O que é indústria cultural [Coleção Primeiros Passos]
O que é indústria cultural [Coleção Primeiros Passos]O que é indústria cultural [Coleção Primeiros Passos]
O que é indústria cultural [Coleção Primeiros Passos]
 
Indústria cultural
Indústria culturalIndústria cultural
Indústria cultural
 
Industria cultural
Industria culturalIndustria cultural
Industria cultural
 
Paradigma culturológico
Paradigma culturológicoParadigma culturológico
Paradigma culturológico
 
teoria Crítica e Escola de Frankfurt
teoria Crítica e Escola de Frankfurtteoria Crítica e Escola de Frankfurt
teoria Crítica e Escola de Frankfurt
 
Industria Cultural.pptx
Industria Cultural.pptxIndustria Cultural.pptx
Industria Cultural.pptx
 
Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massaAlta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
 
Teoria Crítica
Teoria CríticaTeoria Crítica
Teoria Crítica
 
Teoria Crítica
Teoria CríticaTeoria Crítica
Teoria Crítica
 
Artes.pptx
Artes.pptxArtes.pptx
Artes.pptx
 
O Tema Da MistificaçãO Das Massas Pela IndúStria Cultural
O Tema Da MistificaçãO Das Massas Pela IndúStria CulturalO Tema Da MistificaçãO Das Massas Pela IndúStria Cultural
O Tema Da MistificaçãO Das Massas Pela IndúStria Cultural
 
Teoria crítica - teorias da comunicação
Teoria crítica - teorias da comunicaçãoTeoria crítica - teorias da comunicação
Teoria crítica - teorias da comunicação
 
26142-68279-1-PB.pdf
26142-68279-1-PB.pdf26142-68279-1-PB.pdf
26142-68279-1-PB.pdf
 
Industria cultural
Industria culturalIndustria cultural
Industria cultural
 
Design gráfico
Design  gráficoDesign  gráfico
Design gráfico
 
Aula 16 Indústria Cultural I .pptx
Aula 16  Indústria Cultural I .pptxAula 16  Indústria Cultural I .pptx
Aula 16 Indústria Cultural I .pptx
 

Último

A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 

Indústria Cultural

  • 1.  
  • 2. O que é a Indústria Cultural? É o grupo de empresas e instituições, que possuem como atividade econômica a produção de cultura visando o LUCRO!
  • 3. Quais são seus meios? Os meios utilizados são a TV, o rádio, jornais, revistas e as variadas formas de entretenimento. Estes são feitos de uma maneira que aumente o consumo, que molde os hábitos, eduque, informe e alguns até conseguem atingir toda a sociedade.
  • 4. Manipulação Esta é a estratégia mais utilizada. Mostram pessoas famosas utilizando ou mostrando seus produtos dando a idéia de que são os melhores, criando um mundo fora da realidade.
  • 5. Estatísticas De acordo com as informações da Organização Mundial do Comércio (OMC), o faturamento das indústrias criativas no mercado internacional duplicou nos primeiros 3 anos do século XXI. Atualmente eles são responsáveis por 7% das riquezas produzidas no mundo.
  • 6. Domínio sobre a Sociedade Para atingir seus objetivos a indústria cultural utiliza estereótipos, levando as pessoas a acreditarem que aquilo é o melhor modelo de vida. Muitas vezes a sociedade nem percebe que está sendo manipulada neste sentido.
  • 7. A indústria cultural no Brasil No Brasil devido a desigualdade social a indústria cultural não apresenta uma homogeneidade, ou seja não possui uma sociedade de consumo consistente. O principal meio no Brasil de propagação é a televisão.
  • 8. Adorno e a Indústria Cultural Segundo Adorno, na Indústria Cultural, tudo se torna negócio. Enquanto negócios, seus fins comerciais são realizados por meio de sistemática e programada exploração de bens considerados culturais.
  • 9. Resultado da indústria cultural A maneira com que manipulam as pessoas, levando a fazer coisas sem ao menos observarem seus resultados. Um forte exemplo é o modelo de beleza criado que é seguido por muitas jovens.
  • 10.  
  • 11. Walter Benjamin – Estudo das mudanças na sensibilidade dos autores e apresentação dessas mudanças em obras de arte na era do capitalismo avançado. Uma obra significativa deste autor é : A Obra de Arte na Era de Sua Reprodutibilidade Técnica , escrita em 1933
  • 12. Jürgen Habermas – Para ele o método/modelo sistêmico representaria uma redução simplista, incapaz de abstrair a realidade da vida social. Ele propõe o conceito de ação comunicativa” , que seria uma combinação do mundo vivido com a concepção sistêmica. Para ele, a esfera sistêmica da vida divide-se em dois subsistemas: o econômico e o político. Estas esferas estariam condicionadas pela racionalidade instrumental.
  • 13. Theodor Adorno – Estudos sobre os efeitos culturais dos programas de jazz apresentados pelo rádio. Criticava o estatuto da música, rebaixada ao estado de ornamento da vida cotidiana e denunciava o que chamava de “felicidade fraudulenta da arte afirmativa”. Ou seja, uma arte integrada ao sistema. Sua análise rejeita a estética em prol de uma crítica psicossociológica. Função principal do jazz: reduzir a distância entre o indivíduo alienado e a “cultura afirmativa”, ou seja, uma cultura que favorece não o que deveria afirmar (a resistência), mas, pelo contrário, a integração ao status quo .
  • 14. ADORNO E HORKHEIMER criaram o conceito de “INDÚSTRIA CULTURAL” e analisaram a produção industrial dos bens culturais como movimento global da produção da cultura como mercadoria. Os produtos culturais, os filmes, os programas radiofônicos, as revistas ilustram a mesma racionalidade técnica, o mesmo esquema de organização e de planejamento administrativo que a fabricação de automóveis em série.
  • 15. A indústria cultural fornece por toda parte bens padronizados para satisfazer às numerosas demandas. Por intermédio de um modo industrial de produção, obtém-se uma cultura de massa feita de uma série de objetos que trazem a marca da indústria cultural: serialização – padronização – divisão do trabalho.
  • 16. Horkheimer – Iniciou a discussão frankfurtiana sobre a razão através da obra Teoria Tradicional e Teoria Crítica. Sobre a teoria tradicional Horkheimer entende o que vem do pensamento filosófico de Descartes até a filosofia e ciências modernas. Juntamente com Adorno, escreveu A Dialética do Esclarecimento