SlideShare uma empresa Scribd logo
Prof. Rafael Bastos
Trabalho e sociedade
3
SOCIOLOGIA
O conceito de trabalho
4
SOCIOLOGIA
O trabalho é toda e qualquer atividade humana que visa
satisfazer suas necessidades...
A História mostra que o trabalho é visto de formas
diferentes e valorizado de acordo com a relação que cada
sociedade estabelece com esta atividade.
O conceito de trabalho
5
SOCIOLOGIA
Trabalho entendido como a
operação humana de
transformação da natureza
em cultura: as ações dos seres
humanos em seu processo de
sobrevivência e realização,
criando instrumentos e, com
estes, um novo universo.
O conceito de trabalho
6
SOCIOLOGIA
O trabalho é realizado com o
objetivo de satisfazer desde as
necessidades físicas mais primárias
de sobrevivência até as necessidades
socialmente criadas, que implicam
uma gama de sofisticados
instrumentos para satisfazê-las.
O conceito de trabalho
7
SOCIOLOGIA
Com o trabalho, além de imprimir mudanças
significativas no meio natural, o ser humano altera a si
mesmo, passando a desenvolver a capacidade de
adaptar-se ao meio em que vive e ao mesmo tempo
modificá-lo.
O conceito de trabalho
8
SOCIOLOGIA
Divisão social: Castas.
BRÂMANES - XÁTRIAS
VAIXÁS – SUDRAS
**PÁRIAS**
O conceito de trabalho
O trabalho nas Castas indianas:
9
SOCIOLOGIA
O conceito de trabalho
O trabalho nas Castas indianas:
10
SOCIOLOGIA
O trabalho a ser exercido
por cada indivíduo se dá por
meio da sucessão
hereditária e não há
mobilidade social.
O conceito de trabalho
O trabalho nas Castas indianas:
11
SOCIOLOGIA
A ideia de trabalho, como
dimensão separada das outras
atividades sociais, é algo que
não aparece, de forma geral,
nas sociedades tribais.
O conceito de trabalho
O trabalho nas sociedades tribais
12
SOCIOLOGIA
Nessas sociedades, as
atividades vinculadas à
produção estão associadas aos
mitos e rituais, ao sistema de
parentesco, às festas, às artes,
enfim, a toda a vida social,
econômica, política e
religiosa.
O conceito de trabalho
O trabalho nas sociedades tribais
13
SOCIOLOGIA
Na Antiguidade Clássica, prevalecia o trabalho escravo.
O conceito de trabalho
As sociedades da Antiguidade e o trabalho
Nessas sociedades antigas, predominava a
classificação social que dividia os seres humanos
em “inferiores” e “superiores”, ou seja, entre
aqueles que usavam o corpo para o trabalho e
aqueles que gozavam da liberdade para o pleno
uso de suas capacidades mentais e espirituais.
14
SOCIOLOGIA
O conceito de trabalho
As sociedades da Antiguidade e o trabalho
Só possuía a DIGNIDADE HUMANA quem não
precisava trabalhar para viver.
Ser cidadão significa ter
privilégios frutos da sua
cidadania.
15
SOCIOLOGIA
Nas sociedades feudais da Idade
Média, os trabalhadores, ou seja, os
camponeses ou servos, eram
responsáveis pela manutenção vital
dos membros da nobreza e do clero,
já que lhes era devido o cultivo da
terra para dela obterem o necessário
para o seu sustento e dos demais
estratos.
O conceito de trabalho
A Idade Média e o trabalho
16
SOCIOLOGIA
Com as transformações verificadas a partir do século
XII, expandem-se o comércio e o artesanato.
O conceito de trabalho
A Idade Média e o trabalho
Em vez de trabalhar apenas
para a satisfação de suas
necessidades, os artesãos, com
base no progresso das cidades e
com o uso do dinheiro,
abandonaram o modo de vida
servil e passaram a trabalhar
para atender às novas
demandas.
17
SOCIOLOGIA
Em linhas gerais, o capitalismo,
consolidado com a Revolução
Industrial, caracteriza-se pela
busca de acumulação de lucro,
vinculada à existência de
trabalhadores assalariados e das
atividades comerciais e
industriais.
O conceito de trabalho
O trabalho no contexto do capitalismo
18
SOCIOLOGIA
O capitalismo pressupõe uma
classe de proprietários dos meios
de produção: empresas, fábricas,
terras, assim, a chamada
burguesia. E um grupo de
indivíduos que vende aos
proprietários sua força de
trabalho, de forma assalariada: os
proletariados.
O conceito de trabalho
O trabalho no contexto do capitalismo
Revolução Industrial. Inglaterra. De
mineração. Gravura do século XIX.
19
SOCIOLOGIA
O conceito de trabalho
O trabalho no contexto do capitalismo
Capitalismo
Acumulação de lucro e trabalho assalariado
O capitalismo, antes de um modo de produção, pode ser
também definido como uma maneira de organizar a
sociedade. Falamos em sociedades capitalistas porque o
capital não somente organiza e determina o formato da
produção econômica, como também todo o conjunto de
relações sociais entre indivíduos e classes sociais.
20
SOCIOLOGIA
O conceito de trabalho
O trabalho no contexto do capitalismo
Elementos fundamentais do capitalismo
1. Força de trabalho;
2. Meios de produção (fábricas, máquinas, ferramentas etc.);
3. Propriedade privada.
No capitalismo, portanto, a posse dos meios de
produção é privada e fomenta a exploração do lucro e
a acumulação de ainda mais meios de produção.
21
SOCIOLOGIA
Para Marx, o trabalho é
exatamente o elemento com base
no qual os seres humanos
estabelecem vínculos entre si e
com a natureza, transformando-a.
O trabalho e o capitalismo em Marx
22
SOCIOLOGIA
O trabalho, em sua dimensão livre e
emancipada, é fonte de prazer e de
realização da própria humanidade.
Entretanto, no contexto do
capitalismo, a visão que Marx tem
do trabalho é a de uma atividade
que pode ser desumanizadora.
O trabalho e o capitalismo em Marx
23
SOCIOLOGIA
Segundo Marx, o trabalho torna-se
plenamente ALIENADO no
capitalismo.
A alienação do trabalho humano
aparece sob dois aspectos: a relação
do trabalhador com o produto do
trabalho (como a um objeto
estranho que o domina) e a relação
do trabalhador com a própria
produção.
O trabalho e o capitalismo em Marx
24
SOCIOLOGIA
“ […] o que distingue o pior
arquiteto da melhor abelha é que
ele figura na mente a sua
construção antes de transformá-la
em realidade. No fim do processo
de trabalho aparece um resultado
que já existia antes idealmente na
imaginação do trabalhador.”
Karl Marx
O trabalho e o capitalismo em Marx
25
SOCIOLOGIA
A ética protestante e o espírito
do capitalismo: nesse estudo em
que investiga a formação do
espírito do capitalismo, o
sociólogo Max Weber examina as
relações entre protestantismo,
sociedade capitalista e
valorização ética do trabalho.
O capitalismo em Weber
26
SOCIOLOGIA
Relacionou o Capitalismo ao
Protestantismo. A Reforma
Protestante deu ao trabalho a
condição de se obter êxito
material como expressão de
bênção divina.
O capitalismo em Weber
27
SOCIOLOGIA
Relacionou o Capitalismo ao
Protestantismo. A Reforma
Protestante deu ao trabalho a
condição de se obter êxito
material como expressão de
bênção divina.
O capitalismo em Weber
28
SOCIOLOGIA
Reforma Protestante traz
consigo uma nova qualidade
para o trabalho, aliás, dá
qualidade ao trabalho, assim
sendo chamado até de benção
ou graça de Deus.
O capitalismo em Weber
29
SOCIOLOGIA
A divisão do trabalho seria
uma forma de solidariedade e
não um fator de conflito. Para
Durkheim, há duas formas de
solidariedades:
- MECÂNICA.
- ORGÂNICA.
O capitalismo em Durkheim
30
SOCIOLOGIA
Com base nessa visão, na
sociedade moderna, a coesão
social seria dada pela divisão
crescente do trabalho. E isso
é fácil de observar em nosso
cotidiano.
O capitalismo em Durkheim
31
SOCIOLOGIA
Ex:
Família – Valores.
Médico – Saúde.
Motorista – Trânsito.
Professor – Educação.
O capitalismo em Durkheim
32
SOCIOLOGIA
No mundo contemporâneo,
caracterizado pelos grupos
econômicos multinacionais, um
grande número de pessoas
depende, em nível planetário, de
organizações e empresas para
obter suas fontes de renda e
trabalho.
Cartaz de Charlie Chaplin em
'Tempos modernos‘. 1936
Transformações recentes no Mundo do Trabalho
33
SOCIOLOGIA
Produção em série.
Consumo de massa.
Jornada de trabalho.
Aumento de salário.
Origem da ERA DO
CONSUMISMO.
Transformações recentes no Mundo do Trabalho
FORDISMO
34
SOCIOLOGIA
 Flexibilização do P. Produtivo.
 Flexibilização do M. de Trabalho.
 Acumulação Flexível.
 Obsolescência Programada.
 Trabalhadores Multifuncionais.
LEMA: “Just in Time”...
Transformações recentes no Mundo do Trabalho
PÓS-FORDISMO
35
SOCIOLOGIA
Atividades de Fixação:
A tecelagem é numa sala com quatro janelas e 150 operários. O salário é por
obra. No começo da fábrica, os tecelões ganhavam em média 170$000 réis
mensais. Mais tarde não conseguiam ganhar mais do que 90$000; e pelo
último rebaixamento, a média era de 75$000! E se a vida fosse barata! Mas as
casas que a fábrica aluga, com dois quartos e cozinha, são a 20$000 réis por
mês; as outras são de 25$ a 30$000 réis. Quanto aos gêneros de primeira
necessidade, em regra custam mais do que em São Paulo. CARONE, E.Movimento
operário no Brasil. São Paulo: Difel, 1979.
Essas condições de trabalho, próprias de uma sociedade em processo de
industrialização como a brasileira do início do século XX, indicam a:
a) Exploração burguesa.
b) Organização dos sindicatos.
c) Ausência de especialização.
d) Industrialização acelerada.
e) Alta de preços.
36
SOCIOLOGIA
Atividades de Fixação:
(Uel 2014) A cidade desempenha papel fundamental no pensamento de Émile Durkheim,
tanto por exprimir o desenvolvimento das formas de integração quanto por intensificar a
divisão do trabalho social a ela ligada. Com base nos conhecimentos acerca da divisão
de trabalho social nesse autor, assinale a alternativa correta.
a) A crescente divisão do trabalho com o intercâmbio livre de funções no espaço
urbano torna obsoleta a presença de instituições.
b) A solidariedade orgânica é compatível com a sociedade de classes, pois a vida social
necessita de trabalhos diferenciados.
c) Ao criar seres indiferenciados socialmente, o “homem massa”, as cidades recriam a
solidariedade mecânica em detrimento da solidariedade orgânica.
d) O efeito principal da divisão do trabalho é o aumento da desintegração social em
razão de trabalhos parcelares e independentes.
e) O equilíbrio e a coesão social produzidos pela crescente divisão do trabalho
decorrem das vontades e das consciências individuais.
37
SOCIOLOGIA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Movimentos Sociais
Movimentos SociaisMovimentos Sociais
Movimentos Sociais
marifonseca
 
O mundo do trabalho
O mundo do trabalhoO mundo do trabalho
O mundo do trabalho
Colegio
 
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1
Over Lane
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
Paulo Alexandre
 
Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais
Isaquel Silva
 
Introduçao a sociologia
Introduçao a sociologiaIntroduçao a sociologia
Introduçao a sociologia
Marcelo Freitas
 
Estratificação e Desigualdade Social
Estratificação e Desigualdade SocialEstratificação e Desigualdade Social
Estratificação e Desigualdade Social
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Evolução Histórica do Trabalho
Evolução Histórica  do TrabalhoEvolução Histórica  do Trabalho
Evolução Histórica do Trabalho
Luisa Lamas
 
Sociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e SociedadeSociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e Sociedade
Moacyr Anício
 
Cidadania e democracia
Cidadania e democraciaCidadania e democracia
Cidadania e democracia
Lucas Justino
 
Moral e ética
Moral e éticaMoral e ética
Moral e ética
Over Lane
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
Marcos Azevedo
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
Juliana Corvino de Araújo
 
Aula 01 sociologia do trabalho
Aula 01 sociologia do trabalhoAula 01 sociologia do trabalho
Aula 01 sociologia do trabalho
Daniel Alves
 
Sociologia brasileira
Sociologia brasileiraSociologia brasileira
Sociologia brasileira
roberto mosca junior
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
Beatriz Schnaider Tontini
 
Modos de Produção
Modos de ProduçãoModos de Produção
Modos de Produção
Lucio Oliveira
 
As relações entre indivíduo e sociedade
As relações entre indivíduo e sociedadeAs relações entre indivíduo e sociedade
As relações entre indivíduo e sociedade
jefersondutra08
 
Cidadania no brasil
Cidadania no brasilCidadania no brasil
Cidadania no brasil
Isabela Espíndola
 

Mais procurados (20)

Movimentos Sociais
Movimentos SociaisMovimentos Sociais
Movimentos Sociais
 
O mundo do trabalho
O mundo do trabalhoO mundo do trabalho
O mundo do trabalho
 
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
 
Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
 
Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais
 
Introduçao a sociologia
Introduçao a sociologiaIntroduçao a sociologia
Introduçao a sociologia
 
Estratificação e Desigualdade Social
Estratificação e Desigualdade SocialEstratificação e Desigualdade Social
Estratificação e Desigualdade Social
 
Evolução Histórica do Trabalho
Evolução Histórica  do TrabalhoEvolução Histórica  do Trabalho
Evolução Histórica do Trabalho
 
Sociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e SociedadeSociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e Sociedade
 
Cidadania e democracia
Cidadania e democraciaCidadania e democracia
Cidadania e democracia
 
Moral e ética
Moral e éticaMoral e ética
Moral e ética
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
 
Aula 01 sociologia do trabalho
Aula 01 sociologia do trabalhoAula 01 sociologia do trabalho
Aula 01 sociologia do trabalho
 
Sociologia brasileira
Sociologia brasileiraSociologia brasileira
Sociologia brasileira
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
 
Modos de Produção
Modos de ProduçãoModos de Produção
Modos de Produção
 
As relações entre indivíduo e sociedade
As relações entre indivíduo e sociedadeAs relações entre indivíduo e sociedade
As relações entre indivíduo e sociedade
 
Cidadania no brasil
Cidadania no brasilCidadania no brasil
Cidadania no brasil
 

Semelhante a Trabalho e sociedade

Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptxTrabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
lvaroCosta22
 
o_trabalho_sua_evoluao_e_estatuto_no_ocidente.ppt
o_trabalho_sua_evoluao_e_estatuto_no_ocidente.ppto_trabalho_sua_evoluao_e_estatuto_no_ocidente.ppt
o_trabalho_sua_evoluao_e_estatuto_no_ocidente.ppt
Lurdes Sousa
 
KARL MARX E AS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptx
KARL MARX E AS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptxKARL MARX E AS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptx
KARL MARX E AS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptx
Rodrigo Cardoso
 
Aula 07 Trabalho de produção
Aula 07   Trabalho de produçãoAula 07   Trabalho de produção
Aula 07 Trabalho de produção
Claudio Henrique Ramos Sales
 
40612_45425d3d13145e7ab43cb9aea33ecb38.pdf
40612_45425d3d13145e7ab43cb9aea33ecb38.pdf40612_45425d3d13145e7ab43cb9aea33ecb38.pdf
40612_45425d3d13145e7ab43cb9aea33ecb38.pdf
nagato133
 
Durkheim e Marx
Durkheim e MarxDurkheim e Marx
Durkheim e Marx
Isadora de Paula
 
Karl marx1
Karl marx1Karl marx1
Karl marx1
Eliana Paz
 
Pdf vds dvdp_an_c09_m
Pdf vds dvdp_an_c09_mPdf vds dvdp_an_c09_m
Pdf vds dvdp_an_c09_m
Everton Pimenta
 
Karl Marx
Karl MarxKarl Marx
SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO.pptx
SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO.pptxSOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO.pptx
SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO.pptx
RaphaelFerreira926156
 
Capítulo 7 - O Mundo do Trabalho
Capítulo 7 - O Mundo do TrabalhoCapítulo 7 - O Mundo do Trabalho
Capítulo 7 - O Mundo do Trabalho
Marcos Antonio Grigorio de Figueiredo
 
Aula 8
Aula 8Aula 8
Aula 8
Erica Frau
 
Cp aula 3
Cp aula 3 Cp aula 3
Cp aula 3
Maira Conde
 
As bases do trabalho
As bases do trabalhoAs bases do trabalho
As bases do trabalho
Ricardo739
 
Aula de revisão de conteúdo – 8º ano
Aula de revisão de conteúdo – 8º anoAula de revisão de conteúdo – 8º ano
Aula de revisão de conteúdo – 8º ano
roberto mosca junior
 
Curso de especialização a distancia serviço social - CFESS
Curso de especialização a distancia serviço social - CFESSCurso de especialização a distancia serviço social - CFESS
Curso de especialização a distancia serviço social - CFESS
Walter Albuquerque
 
51 t
51 t51 t
Teoria marxista ênfase profissionalizante ii
Teoria marxista   ênfase profissionalizante iiTeoria marxista   ênfase profissionalizante ii
Teoria marxista ênfase profissionalizante ii
Prof. Antônio Martins de Almeida Filho
 
Marx e Durkheim
Marx e DurkheimMarx e Durkheim
Marx e Durkheim
Maria Cristina Bortolozo
 
Trabalho e Capitalismo
Trabalho e CapitalismoTrabalho e Capitalismo
Trabalho e Capitalismo
Jean Carlos Dantas Formiga Formiga
 

Semelhante a Trabalho e sociedade (20)

Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptxTrabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
 
o_trabalho_sua_evoluao_e_estatuto_no_ocidente.ppt
o_trabalho_sua_evoluao_e_estatuto_no_ocidente.ppto_trabalho_sua_evoluao_e_estatuto_no_ocidente.ppt
o_trabalho_sua_evoluao_e_estatuto_no_ocidente.ppt
 
KARL MARX E AS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptx
KARL MARX E AS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptxKARL MARX E AS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptx
KARL MARX E AS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptx
 
Aula 07 Trabalho de produção
Aula 07   Trabalho de produçãoAula 07   Trabalho de produção
Aula 07 Trabalho de produção
 
40612_45425d3d13145e7ab43cb9aea33ecb38.pdf
40612_45425d3d13145e7ab43cb9aea33ecb38.pdf40612_45425d3d13145e7ab43cb9aea33ecb38.pdf
40612_45425d3d13145e7ab43cb9aea33ecb38.pdf
 
Durkheim e Marx
Durkheim e MarxDurkheim e Marx
Durkheim e Marx
 
Karl marx1
Karl marx1Karl marx1
Karl marx1
 
Pdf vds dvdp_an_c09_m
Pdf vds dvdp_an_c09_mPdf vds dvdp_an_c09_m
Pdf vds dvdp_an_c09_m
 
Karl Marx
Karl MarxKarl Marx
Karl Marx
 
SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO.pptx
SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO.pptxSOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO.pptx
SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO.pptx
 
Capítulo 7 - O Mundo do Trabalho
Capítulo 7 - O Mundo do TrabalhoCapítulo 7 - O Mundo do Trabalho
Capítulo 7 - O Mundo do Trabalho
 
Aula 8
Aula 8Aula 8
Aula 8
 
Cp aula 3
Cp aula 3 Cp aula 3
Cp aula 3
 
As bases do trabalho
As bases do trabalhoAs bases do trabalho
As bases do trabalho
 
Aula de revisão de conteúdo – 8º ano
Aula de revisão de conteúdo – 8º anoAula de revisão de conteúdo – 8º ano
Aula de revisão de conteúdo – 8º ano
 
Curso de especialização a distancia serviço social - CFESS
Curso de especialização a distancia serviço social - CFESSCurso de especialização a distancia serviço social - CFESS
Curso de especialização a distancia serviço social - CFESS
 
51 t
51 t51 t
51 t
 
Teoria marxista ênfase profissionalizante ii
Teoria marxista   ênfase profissionalizante iiTeoria marxista   ênfase profissionalizante ii
Teoria marxista ênfase profissionalizante ii
 
Marx e Durkheim
Marx e DurkheimMarx e Durkheim
Marx e Durkheim
 
Trabalho e Capitalismo
Trabalho e CapitalismoTrabalho e Capitalismo
Trabalho e Capitalismo
 

Último

Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Mary Alvarenga
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
Geagra UFG
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
GrazielaTorrezan
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdfLEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LucliaMartins5
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 

Último (20)

Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdfLEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 

Trabalho e sociedade

  • 4. 4 SOCIOLOGIA O trabalho é toda e qualquer atividade humana que visa satisfazer suas necessidades... A História mostra que o trabalho é visto de formas diferentes e valorizado de acordo com a relação que cada sociedade estabelece com esta atividade. O conceito de trabalho
  • 5. 5 SOCIOLOGIA Trabalho entendido como a operação humana de transformação da natureza em cultura: as ações dos seres humanos em seu processo de sobrevivência e realização, criando instrumentos e, com estes, um novo universo. O conceito de trabalho
  • 6. 6 SOCIOLOGIA O trabalho é realizado com o objetivo de satisfazer desde as necessidades físicas mais primárias de sobrevivência até as necessidades socialmente criadas, que implicam uma gama de sofisticados instrumentos para satisfazê-las. O conceito de trabalho
  • 7. 7 SOCIOLOGIA Com o trabalho, além de imprimir mudanças significativas no meio natural, o ser humano altera a si mesmo, passando a desenvolver a capacidade de adaptar-se ao meio em que vive e ao mesmo tempo modificá-lo. O conceito de trabalho
  • 8. 8 SOCIOLOGIA Divisão social: Castas. BRÂMANES - XÁTRIAS VAIXÁS – SUDRAS **PÁRIAS** O conceito de trabalho O trabalho nas Castas indianas:
  • 9. 9 SOCIOLOGIA O conceito de trabalho O trabalho nas Castas indianas:
  • 10. 10 SOCIOLOGIA O trabalho a ser exercido por cada indivíduo se dá por meio da sucessão hereditária e não há mobilidade social. O conceito de trabalho O trabalho nas Castas indianas:
  • 11. 11 SOCIOLOGIA A ideia de trabalho, como dimensão separada das outras atividades sociais, é algo que não aparece, de forma geral, nas sociedades tribais. O conceito de trabalho O trabalho nas sociedades tribais
  • 12. 12 SOCIOLOGIA Nessas sociedades, as atividades vinculadas à produção estão associadas aos mitos e rituais, ao sistema de parentesco, às festas, às artes, enfim, a toda a vida social, econômica, política e religiosa. O conceito de trabalho O trabalho nas sociedades tribais
  • 13. 13 SOCIOLOGIA Na Antiguidade Clássica, prevalecia o trabalho escravo. O conceito de trabalho As sociedades da Antiguidade e o trabalho Nessas sociedades antigas, predominava a classificação social que dividia os seres humanos em “inferiores” e “superiores”, ou seja, entre aqueles que usavam o corpo para o trabalho e aqueles que gozavam da liberdade para o pleno uso de suas capacidades mentais e espirituais.
  • 14. 14 SOCIOLOGIA O conceito de trabalho As sociedades da Antiguidade e o trabalho Só possuía a DIGNIDADE HUMANA quem não precisava trabalhar para viver. Ser cidadão significa ter privilégios frutos da sua cidadania.
  • 15. 15 SOCIOLOGIA Nas sociedades feudais da Idade Média, os trabalhadores, ou seja, os camponeses ou servos, eram responsáveis pela manutenção vital dos membros da nobreza e do clero, já que lhes era devido o cultivo da terra para dela obterem o necessário para o seu sustento e dos demais estratos. O conceito de trabalho A Idade Média e o trabalho
  • 16. 16 SOCIOLOGIA Com as transformações verificadas a partir do século XII, expandem-se o comércio e o artesanato. O conceito de trabalho A Idade Média e o trabalho Em vez de trabalhar apenas para a satisfação de suas necessidades, os artesãos, com base no progresso das cidades e com o uso do dinheiro, abandonaram o modo de vida servil e passaram a trabalhar para atender às novas demandas.
  • 17. 17 SOCIOLOGIA Em linhas gerais, o capitalismo, consolidado com a Revolução Industrial, caracteriza-se pela busca de acumulação de lucro, vinculada à existência de trabalhadores assalariados e das atividades comerciais e industriais. O conceito de trabalho O trabalho no contexto do capitalismo
  • 18. 18 SOCIOLOGIA O capitalismo pressupõe uma classe de proprietários dos meios de produção: empresas, fábricas, terras, assim, a chamada burguesia. E um grupo de indivíduos que vende aos proprietários sua força de trabalho, de forma assalariada: os proletariados. O conceito de trabalho O trabalho no contexto do capitalismo Revolução Industrial. Inglaterra. De mineração. Gravura do século XIX.
  • 19. 19 SOCIOLOGIA O conceito de trabalho O trabalho no contexto do capitalismo Capitalismo Acumulação de lucro e trabalho assalariado O capitalismo, antes de um modo de produção, pode ser também definido como uma maneira de organizar a sociedade. Falamos em sociedades capitalistas porque o capital não somente organiza e determina o formato da produção econômica, como também todo o conjunto de relações sociais entre indivíduos e classes sociais.
  • 20. 20 SOCIOLOGIA O conceito de trabalho O trabalho no contexto do capitalismo Elementos fundamentais do capitalismo 1. Força de trabalho; 2. Meios de produção (fábricas, máquinas, ferramentas etc.); 3. Propriedade privada. No capitalismo, portanto, a posse dos meios de produção é privada e fomenta a exploração do lucro e a acumulação de ainda mais meios de produção.
  • 21. 21 SOCIOLOGIA Para Marx, o trabalho é exatamente o elemento com base no qual os seres humanos estabelecem vínculos entre si e com a natureza, transformando-a. O trabalho e o capitalismo em Marx
  • 22. 22 SOCIOLOGIA O trabalho, em sua dimensão livre e emancipada, é fonte de prazer e de realização da própria humanidade. Entretanto, no contexto do capitalismo, a visão que Marx tem do trabalho é a de uma atividade que pode ser desumanizadora. O trabalho e o capitalismo em Marx
  • 23. 23 SOCIOLOGIA Segundo Marx, o trabalho torna-se plenamente ALIENADO no capitalismo. A alienação do trabalho humano aparece sob dois aspectos: a relação do trabalhador com o produto do trabalho (como a um objeto estranho que o domina) e a relação do trabalhador com a própria produção. O trabalho e o capitalismo em Marx
  • 24. 24 SOCIOLOGIA “ […] o que distingue o pior arquiteto da melhor abelha é que ele figura na mente a sua construção antes de transformá-la em realidade. No fim do processo de trabalho aparece um resultado que já existia antes idealmente na imaginação do trabalhador.” Karl Marx O trabalho e o capitalismo em Marx
  • 25. 25 SOCIOLOGIA A ética protestante e o espírito do capitalismo: nesse estudo em que investiga a formação do espírito do capitalismo, o sociólogo Max Weber examina as relações entre protestantismo, sociedade capitalista e valorização ética do trabalho. O capitalismo em Weber
  • 26. 26 SOCIOLOGIA Relacionou o Capitalismo ao Protestantismo. A Reforma Protestante deu ao trabalho a condição de se obter êxito material como expressão de bênção divina. O capitalismo em Weber
  • 27. 27 SOCIOLOGIA Relacionou o Capitalismo ao Protestantismo. A Reforma Protestante deu ao trabalho a condição de se obter êxito material como expressão de bênção divina. O capitalismo em Weber
  • 28. 28 SOCIOLOGIA Reforma Protestante traz consigo uma nova qualidade para o trabalho, aliás, dá qualidade ao trabalho, assim sendo chamado até de benção ou graça de Deus. O capitalismo em Weber
  • 29. 29 SOCIOLOGIA A divisão do trabalho seria uma forma de solidariedade e não um fator de conflito. Para Durkheim, há duas formas de solidariedades: - MECÂNICA. - ORGÂNICA. O capitalismo em Durkheim
  • 30. 30 SOCIOLOGIA Com base nessa visão, na sociedade moderna, a coesão social seria dada pela divisão crescente do trabalho. E isso é fácil de observar em nosso cotidiano. O capitalismo em Durkheim
  • 31. 31 SOCIOLOGIA Ex: Família – Valores. Médico – Saúde. Motorista – Trânsito. Professor – Educação. O capitalismo em Durkheim
  • 32. 32 SOCIOLOGIA No mundo contemporâneo, caracterizado pelos grupos econômicos multinacionais, um grande número de pessoas depende, em nível planetário, de organizações e empresas para obter suas fontes de renda e trabalho. Cartaz de Charlie Chaplin em 'Tempos modernos‘. 1936 Transformações recentes no Mundo do Trabalho
  • 33. 33 SOCIOLOGIA Produção em série. Consumo de massa. Jornada de trabalho. Aumento de salário. Origem da ERA DO CONSUMISMO. Transformações recentes no Mundo do Trabalho FORDISMO
  • 34. 34 SOCIOLOGIA  Flexibilização do P. Produtivo.  Flexibilização do M. de Trabalho.  Acumulação Flexível.  Obsolescência Programada.  Trabalhadores Multifuncionais. LEMA: “Just in Time”... Transformações recentes no Mundo do Trabalho PÓS-FORDISMO
  • 35. 35 SOCIOLOGIA Atividades de Fixação: A tecelagem é numa sala com quatro janelas e 150 operários. O salário é por obra. No começo da fábrica, os tecelões ganhavam em média 170$000 réis mensais. Mais tarde não conseguiam ganhar mais do que 90$000; e pelo último rebaixamento, a média era de 75$000! E se a vida fosse barata! Mas as casas que a fábrica aluga, com dois quartos e cozinha, são a 20$000 réis por mês; as outras são de 25$ a 30$000 réis. Quanto aos gêneros de primeira necessidade, em regra custam mais do que em São Paulo. CARONE, E.Movimento operário no Brasil. São Paulo: Difel, 1979. Essas condições de trabalho, próprias de uma sociedade em processo de industrialização como a brasileira do início do século XX, indicam a: a) Exploração burguesa. b) Organização dos sindicatos. c) Ausência de especialização. d) Industrialização acelerada. e) Alta de preços.
  • 36. 36 SOCIOLOGIA Atividades de Fixação: (Uel 2014) A cidade desempenha papel fundamental no pensamento de Émile Durkheim, tanto por exprimir o desenvolvimento das formas de integração quanto por intensificar a divisão do trabalho social a ela ligada. Com base nos conhecimentos acerca da divisão de trabalho social nesse autor, assinale a alternativa correta. a) A crescente divisão do trabalho com o intercâmbio livre de funções no espaço urbano torna obsoleta a presença de instituições. b) A solidariedade orgânica é compatível com a sociedade de classes, pois a vida social necessita de trabalhos diferenciados. c) Ao criar seres indiferenciados socialmente, o “homem massa”, as cidades recriam a solidariedade mecânica em detrimento da solidariedade orgânica. d) O efeito principal da divisão do trabalho é o aumento da desintegração social em razão de trabalhos parcelares e independentes. e) O equilíbrio e a coesão social produzidos pela crescente divisão do trabalho decorrem das vontades e das consciências individuais.