SlideShare uma empresa Scribd logo
O trabalho 
Ao longo da história 
Kamila Peixoto
O trabalho ao longo da história
Roteiro: 
• Sociedades tribais ou indígenas; 
• Sociedade Greco-Romana; 
• Idade Media; 
• Sociedade moderna; 
• Concepções de: Karl Marx e Émilie Durkheim; 
• Fordismo, Taylorismo e Toyotismo.
Sociedades tribais ou indígenas 
• As sociedades tradicionais(tribais), baseavam 
seu trabalho na coleta, pesca e caça; 
• As atividades eram divididas por gênero e idade; 
• Respeito á “mãe terra”; 
• Concepção de consumo necessário diferente das 
sociedades modernas; 
• Ausência do chamado “mundo do trabalho” 
• Marshall Sahlins: ideia de sociedade do lazer ou 
da abundancia.
Atenção! 
Explicando alguns desses conceitos
Atenção! 
“As atividades eram divididas por 
gênero e idade” 
• Mulheres nas sociedades tibais tem como 
principais tarefas, fazer os alimentos enquanto 
os homens os trabalhos mais braçais como pesca 
e caça. Crianças aprendem desde cedo seus 
papeis.
Atenção! 
“Respeito á ‘mãe terra’” 
• Eles respeitam a terra pois sabem que seu 
sustento vem dela. 
“Ausência do chamado ‘mundo 
do trabalho’” 
• Em algumas tribos os índios trabalham no 
máximo 4 horas e o resto do dia é para o lazer.
Sociedade Greco-Romana 
• Mão de obra escrava garantia a produção 
suficiente para suprir as necessidades da 
população; 
• Nobres e senhores isentos de qualquer atividade 
laboral; 
• Três concepções para trabalho: 
Labor: O esforço físico (como: Lavradores); 
Poieses: Ato de fabricar (criar e depois fabricar. 
Ex.:artesão); 
Práxis: palavra como instrumento (Oratório)
Idade média 
• Sociedade composta pelos feudos; 
• Tinham a terra como principal meio de ocupação; 
• Trabalhadores sem dinheiros sobre á propriedade 
privada (apenas senhores feudais); 
• Regime de servidão, não escravidão; 
• Sistema de comprometimento do servo com o seu 
senhor, e vice-versa; 
Corveia: Além do trabalho nas terras, o servo deveria 
trabalhar nas construções e manutenções de estradas; 
Talha: taxa cobrada a qualquer individuo que produzir 
nas terras do senhor feudal(aluguel); 
Banalidades: instrumentos dos senhores que também 
eram pagos para os servos (Exemplo os moinhos).
Atenção! 
“Servos e não escravos” 
• Eles não eram obrigados a trabalhar nas terras, 
eles serviam aos que ‘sediam’ a terra. Contrario 
aos escravos que eram obrigados a trabalhar. 
“Sistema de comprometimento do 
servo com o seu senhor, e vice-versa” 
• Servos trabalhavam e pagavam para o seu 
senhor e o senhor garantia a segurança dos 
servos.
Atenção! 
“Trabalhadores sem dinheiros 
sobre á propriedade privada” 
• Os servos deviam pagar, com uma parte do que 
colhem das terras, aos seus senhores pela terra, 
era como uma espécie de aluguel. E além disto, 
tinham dever de ajudar nas construções e 
manutenções. Se olhar direito, era como se eles 
pagassem para trabalhar.
Atenção! 
Importâncias do fim dessa fase: 
• No fim dessa época começaram a surgir as 
ciências. 
• Formação das cidades, ao redor dos comercios; 
• Após sua queda o mundo começou a ficar 
capitalista.
Sociedade moderna 
• ‘De vil’ (servidão e negativo) para ‘dignificante’; 
• Produção capitalista; 
• Passou a ser assalariado; 
• Mudança de local de trabalho (casa/terras -> 
Fabricas); 
• Acumulação de riquezas; 
• Organização e coordenação de produção de 
mercadorias; 
• Cooperação simples: Financiamento do trabalho 
artesanal pelos donos dos meios de produção;
Sociedade moderna (cont.) 
• Manufatura (cooperação avançada): Modelo 
primário de uma linha de montagem (trabalho feito 
por muitas mãos); 
• Maquinofatura: Substituição do homem pela 
máquina; 
• Processo de convencimento sobre a ideia de 
trabalho: 
Igrejas: é algo divino 
Governantes: Penalidades para quem não 
trabalha(como desconto nos salários); 
Escolas: Ensino sobre concepção de trabalho como 
algo bom.
Atenção! 
“Mudança de local de trabalho” 
• No Feudalismo o trabalho era principalmente no 
campo já na atualidade ele foi mudado para as 
industrias. 
“Cooperação simples” 
• O operário era ensinado a pensar e depois 
produzir, sabia de todas as etapas da produção.
“Manufatura” 
Atenção! 
• Cada funcionário com sua parte da produção, 
eram mecânicos só sabiam fazer aquela parte do 
processo de produção. Cada um fazia uma parte. 
“Maquinofatura” 
• O homem sendo substituído pelas maquinas, 
como forma de cortar custos, mais agilidade e 
evitar erros. Resultado, muitos desempregados.
Marx x Durkheim
Karl Marx x Émile Durkheim 
• Divisão social do trabalho; 
• Formação das cidades; 
• Grandes produções excedentes; 
• Desencadeamento de hierarquias no mundo do 
trabalho (Ex.: Dono-> gerente-> trabalhador); 
• Divisão social do trabalho gera divisão de classes 
(Burguesa e proletariado); 
• O operário, subordinado à maquina e aos donos 
dos meios de produção, passam a vender sua 
força de trabalho;
Karl Marx x Émile Durkheim 
• Karl Marx -> Trabalho negativo, exploração 
do trabalho (mais-valia). 
• Émile Durkheim -> Positivo, Coesão social, 
sociedade funcionalista. Tem uma ordem: 
Organização 
Mecânica: 
Tribal, trabalho 
coletivo 
Organização 
orgânica: 
Das sociedades 
modernas
FORDISMO E TAYLORISMO 
X 
TOYOTISMO
Henry Ford 
• Produção em série; 
• Criação em “T” padronização; 
• Esteira: foi desenvolvida para andamento mais 
rápido das peças do carro. 
• Automóveis criados em 98 minutos. 
• Erros só eram corrigidos após o final da fabricação; 
+ produção = + vendas
Frederick Taylor 
• Princípios científicos na 
organização do trabalho; 
• Racionalização do 
processo produtivo; 
• Controle das atividades 
dos trabalhadores 
(eficiência); 
• Sistema de recompensas 
e punições; 
• Especialistas na 
administração da 
empresa. 
Gerente 
Técnico 
supervisor 
Operário 
Organização clássica
Frederick Taylor (cont.) 
• Organização clássica gera: 
Descarte do trabalhador; 
Trabalhador mecânico (não pensa); 
Consenso coletivo no ambiente de trabalho 
(farda); 
Precisa de especialistas em resolver conflitos 
(psicólogos).
Fordismo e Taylorismo eram unidos 
• Obediência e disciplina dos funcionários; 
• Execução das tarefas sem reflexarão acerca do 
trabalho; 
• Ênfase na organização; 
• Controle hierárquico; 
• Desenvolvimento individual dos funcionários 
para alcançar objetivos; 
• Esquema de recompensas; 
• Alienação do trabalhador; 
• Pagamento do salário conforme a produção.
Toyotismo 
• Mão de obra multifuncional e bem qualificada; 
• Trabalhador conhece o carro todo; 
• Correção do erro a qualquer momento; 
• Modelo de produção flexível: para evitar 
desperdícios, lança as campanhas de mercado; 
• Modelo: “Just in time” produção apenas do 
necessário e na hora pedida. 
• Sistema de pesquisa de mercado. 
• Entrega o carro que o cliente quer, foi o pioneiro 
nisto.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cidadania
CidadaniaCidadania
História, memória, patrimônio e identidade
História, memória, patrimônio e identidadeHistória, memória, patrimônio e identidade
História, memória, patrimônio e identidade
Viegas Fernandes da Costa
 
Os modos de produção
Os modos de produçãoOs modos de produção
Os modos de produção
Davi Gonçalves Valério
 
Industria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de MassaIndustria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de Massa
Elisama Lopes
 
Impacto da tecnologia no mundo do trabalho
Impacto da tecnologia no mundo do trabalhoImpacto da tecnologia no mundo do trabalho
Impacto da tecnologia no mundo do trabalho
Leandra Tognin
 
Democracia
DemocraciaDemocracia
Democracia
Killer Max
 
Trabalho ao longo da história
Trabalho ao longo da históriaTrabalho ao longo da história
Trabalho ao longo da história
Kamila Peixotto
 
Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.
Paula Raphaela
 
Introdução à filosofia
Introdução à filosofiaIntrodução à filosofia
Introdução à filosofia
José Aristides Silva Gamito
 
Industrialização
IndustrializaçãoIndustrialização
Industrialização
Anderson Cardozo
 
Sociologia - O que é trabalho?
Sociologia - O que é trabalho? Sociologia - O que é trabalho?
Sociologia - O que é trabalho?
Leticia Santos
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
Marcos Azevedo
 
Brasil Colônia
Brasil ColôniaBrasil Colônia
Brasil Colônia
Aulas de História
 
As Transformações no Mundo do Trabalho
As Transformações no Mundo do TrabalhoAs Transformações no Mundo do Trabalho
As Transformações no Mundo do Trabalho
Daniel Rossi
 
Desigualdade Social
Desigualdade SocialDesigualdade Social
Desigualdade Social
Marcos Alencar
 
Índios brasileiros
Índios brasileirosÍndios brasileiros
Índios brasileiros
Paulo Alexandre
 
1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia
Daniel Alves Bronstrup
 
Os incas
Os incasOs incas
Os incas
edna2
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
O que é Filosofia?
O que é Filosofia?O que é Filosofia?
O que é Filosofia?
Claudio Henrique Ramos Sales
 

Mais procurados (20)

Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
História, memória, patrimônio e identidade
História, memória, patrimônio e identidadeHistória, memória, patrimônio e identidade
História, memória, patrimônio e identidade
 
Os modos de produção
Os modos de produçãoOs modos de produção
Os modos de produção
 
Industria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de MassaIndustria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de Massa
 
Impacto da tecnologia no mundo do trabalho
Impacto da tecnologia no mundo do trabalhoImpacto da tecnologia no mundo do trabalho
Impacto da tecnologia no mundo do trabalho
 
Democracia
DemocraciaDemocracia
Democracia
 
Trabalho ao longo da história
Trabalho ao longo da históriaTrabalho ao longo da história
Trabalho ao longo da história
 
Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.
 
Introdução à filosofia
Introdução à filosofiaIntrodução à filosofia
Introdução à filosofia
 
Industrialização
IndustrializaçãoIndustrialização
Industrialização
 
Sociologia - O que é trabalho?
Sociologia - O que é trabalho? Sociologia - O que é trabalho?
Sociologia - O que é trabalho?
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
 
Brasil Colônia
Brasil ColôniaBrasil Colônia
Brasil Colônia
 
As Transformações no Mundo do Trabalho
As Transformações no Mundo do TrabalhoAs Transformações no Mundo do Trabalho
As Transformações no Mundo do Trabalho
 
Desigualdade Social
Desigualdade SocialDesigualdade Social
Desigualdade Social
 
Índios brasileiros
Índios brasileirosÍndios brasileiros
Índios brasileiros
 
1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia
 
Os incas
Os incasOs incas
Os incas
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
O que é Filosofia?
O que é Filosofia?O que é Filosofia?
O que é Filosofia?
 

Semelhante a O trabalho ao longo da história

20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pdf
20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pdf20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pdf
20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pdf
PedroNadsonTrabuco
 
20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pptx
20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pptx20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pptx
20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pptx
Junior Oliveira
 
IECJ - Cap. 04 - Trabalho - 1º ano - EM
IECJ - Cap. 04 - Trabalho - 1º ano - EMIECJ - Cap. 04 - Trabalho - 1º ano - EM
IECJ - Cap. 04 - Trabalho - 1º ano - EM
profrodrigoribeiro
 
O trabalho nas nossas vidas blog
O trabalho nas nossas vidas   blogO trabalho nas nossas vidas   blog
O trabalho nas nossas vidas blog
dinicmax
 
Mundo do trabalho - parte 2
Mundo do trabalho - parte 2Mundo do trabalho - parte 2
Mundo do trabalho - parte 2
pibidcsoufrgs
 
AI_M4_6.1.pdf
AI_M4_6.1.pdfAI_M4_6.1.pdf
AI_M4_6.1.pdf
Sandra Costa
 
Trabalho e Produção
Trabalho e ProduçãoTrabalho e Produção
Trabalho e Produção
Pedro Lazari
 
Superultra.pdf
Superultra.pdfSuperultra.pdf
Superultra.pdf
RobertShwanzer
 
Mundo do Trabalho.pptx
Mundo do Trabalho.pptxMundo do Trabalho.pptx
Mundo do Trabalho.pptx
GilmarSantosAndrade
 
Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)
Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)
Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)
roberto mosca junior
 
Aula 2 sociologia e o trabalho
Aula 2 sociologia e o trabalhoAula 2 sociologia e o trabalho
Aula 2 sociologia e o trabalho
northonpc
 
As bases do trabalho
As bases do trabalhoAs bases do trabalho
As bases do trabalho
Ricardo739
 
Capitalismo
CapitalismoCapitalismo
Capitalismo
Renato Feliciano
 
Modos de produção.ppt
Modos de produção.pptModos de produção.ppt
Modos de produção.ppt
Gilberto Cantu
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
espacoaberto
 
A revolução industrial
A revolução industrialA revolução industrial
A revolução industrial
Nelia Salles Nantes
 
A revolução industrial
A revolução industrialA revolução industrial
A revolução industrial
Nelia Salles Nantes
 
A revolução industrial
A revolução industrialA revolução industrial
A revolução industrial
Nelia Salles Nantes
 
A revolução industrial
A revolução industrialA revolução industrial
A revolução industrial
Nelia Salles Nantes
 
Revolução indústrial artesanato, manufatura e maquinofatura
Revolução indústrial artesanato, manufatura e maquinofaturaRevolução indústrial artesanato, manufatura e maquinofatura
Revolução indústrial artesanato, manufatura e maquinofatura
Gerson Francisco de Moraes
 

Semelhante a O trabalho ao longo da história (20)

20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pdf
20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pdf20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pdf
20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pdf
 
20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pptx
20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pptx20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pptx
20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pptx
 
IECJ - Cap. 04 - Trabalho - 1º ano - EM
IECJ - Cap. 04 - Trabalho - 1º ano - EMIECJ - Cap. 04 - Trabalho - 1º ano - EM
IECJ - Cap. 04 - Trabalho - 1º ano - EM
 
O trabalho nas nossas vidas blog
O trabalho nas nossas vidas   blogO trabalho nas nossas vidas   blog
O trabalho nas nossas vidas blog
 
Mundo do trabalho - parte 2
Mundo do trabalho - parte 2Mundo do trabalho - parte 2
Mundo do trabalho - parte 2
 
AI_M4_6.1.pdf
AI_M4_6.1.pdfAI_M4_6.1.pdf
AI_M4_6.1.pdf
 
Trabalho e Produção
Trabalho e ProduçãoTrabalho e Produção
Trabalho e Produção
 
Superultra.pdf
Superultra.pdfSuperultra.pdf
Superultra.pdf
 
Mundo do Trabalho.pptx
Mundo do Trabalho.pptxMundo do Trabalho.pptx
Mundo do Trabalho.pptx
 
Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)
Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)
Capitalismo e sociedade (8º ano CPII)
 
Aula 2 sociologia e o trabalho
Aula 2 sociologia e o trabalhoAula 2 sociologia e o trabalho
Aula 2 sociologia e o trabalho
 
As bases do trabalho
As bases do trabalhoAs bases do trabalho
As bases do trabalho
 
Capitalismo
CapitalismoCapitalismo
Capitalismo
 
Modos de produção.ppt
Modos de produção.pptModos de produção.ppt
Modos de produção.ppt
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 
A revolução industrial
A revolução industrialA revolução industrial
A revolução industrial
 
A revolução industrial
A revolução industrialA revolução industrial
A revolução industrial
 
A revolução industrial
A revolução industrialA revolução industrial
A revolução industrial
 
A revolução industrial
A revolução industrialA revolução industrial
A revolução industrial
 
Revolução indústrial artesanato, manufatura e maquinofatura
Revolução indústrial artesanato, manufatura e maquinofaturaRevolução indústrial artesanato, manufatura e maquinofatura
Revolução indústrial artesanato, manufatura e maquinofatura
 

Mais de Kamila Joyce

Sistema digestório Peixes, repteis, anfíbios e aves
Sistema digestório Peixes, repteis, anfíbios e avesSistema digestório Peixes, repteis, anfíbios e aves
Sistema digestório Peixes, repteis, anfíbios e aves
Kamila Joyce
 
Mini-curso sobre sistema circulatório
Mini-curso sobre sistema circulatório Mini-curso sobre sistema circulatório
Mini-curso sobre sistema circulatório
Kamila Joyce
 
Código de ética da radiologia
Código de ética da radiologiaCódigo de ética da radiologia
Código de ética da radiologia
Kamila Joyce
 
O PROBLEMA DO SEDENTARISMO DA OBESIDADE E DOS TRANSTORNOS PSICOLÓGICOS OCASIO...
O PROBLEMA DO SEDENTARISMO DA OBESIDADE E DOS TRANSTORNOS PSICOLÓGICOS OCASIO...O PROBLEMA DO SEDENTARISMO DA OBESIDADE E DOS TRANSTORNOS PSICOLÓGICOS OCASIO...
O PROBLEMA DO SEDENTARISMO DA OBESIDADE E DOS TRANSTORNOS PSICOLÓGICOS OCASIO...
Kamila Joyce
 
Peça sobre o Câncer do colo do útero e HPV
Peça sobre o Câncer do colo do útero e HPVPeça sobre o Câncer do colo do útero e HPV
Peça sobre o Câncer do colo do útero e HPV
Kamila Joyce
 
Tecnologia radiológica e diagnóstico de imagem cap. 9
Tecnologia radiológica e diagnóstico de imagem cap. 9Tecnologia radiológica e diagnóstico de imagem cap. 9
Tecnologia radiológica e diagnóstico de imagem cap. 9
Kamila Joyce
 
Energia mecânica
Energia mecânicaEnergia mecânica
Energia mecânica
Kamila Joyce
 
Reino Metaphyta
Reino MetaphytaReino Metaphyta
Reino Metaphyta
Kamila Joyce
 
Revolução industrial e fazes do capitalismo
Revolução industrial e fazes do capitalismoRevolução industrial e fazes do capitalismo
Revolução industrial e fazes do capitalismo
Kamila Joyce
 
Doenças vírais
Doenças víraisDoenças vírais
Doenças vírais
Kamila Joyce
 
Fernando Henrique Cardoso
Fernando Henrique CardosoFernando Henrique Cardoso
Fernando Henrique Cardoso
Kamila Joyce
 
Matrizes e Vetores para programação
Matrizes e Vetores para programaçãoMatrizes e Vetores para programação
Matrizes e Vetores para programação
Kamila Joyce
 
Política e o Poder
Política e o PoderPolítica e o Poder
Política e o Poder
Kamila Joyce
 
Mini curso redes sociais - IMD instituto Metrópole Digital
Mini curso redes sociais -  IMD instituto Metrópole DigitalMini curso redes sociais -  IMD instituto Metrópole Digital
Mini curso redes sociais - IMD instituto Metrópole Digital
Kamila Joyce
 
Nicolau Maquiavel
Nicolau MaquiavelNicolau Maquiavel
Nicolau Maquiavel
Kamila Joyce
 
Teoria moderna da evolução
Teoria moderna da evoluçãoTeoria moderna da evolução
Teoria moderna da evolução
Kamila Joyce
 
Divisão do tempo geológico
Divisão do tempo geológicoDivisão do tempo geológico
Divisão do tempo geológico
Kamila Joyce
 
Conceito de espécie e especiação
Conceito de espécie e especiaçãoConceito de espécie e especiação
Conceito de espécie e especiação
Kamila Joyce
 
Bases genéticas da evolução
Bases genéticas da evoluçãoBases genéticas da evolução
Bases genéticas da evolução
Kamila Joyce
 
Evolução automotiva
Evolução automotivaEvolução automotiva
Evolução automotiva
Kamila Joyce
 

Mais de Kamila Joyce (20)

Sistema digestório Peixes, repteis, anfíbios e aves
Sistema digestório Peixes, repteis, anfíbios e avesSistema digestório Peixes, repteis, anfíbios e aves
Sistema digestório Peixes, repteis, anfíbios e aves
 
Mini-curso sobre sistema circulatório
Mini-curso sobre sistema circulatório Mini-curso sobre sistema circulatório
Mini-curso sobre sistema circulatório
 
Código de ética da radiologia
Código de ética da radiologiaCódigo de ética da radiologia
Código de ética da radiologia
 
O PROBLEMA DO SEDENTARISMO DA OBESIDADE E DOS TRANSTORNOS PSICOLÓGICOS OCASIO...
O PROBLEMA DO SEDENTARISMO DA OBESIDADE E DOS TRANSTORNOS PSICOLÓGICOS OCASIO...O PROBLEMA DO SEDENTARISMO DA OBESIDADE E DOS TRANSTORNOS PSICOLÓGICOS OCASIO...
O PROBLEMA DO SEDENTARISMO DA OBESIDADE E DOS TRANSTORNOS PSICOLÓGICOS OCASIO...
 
Peça sobre o Câncer do colo do útero e HPV
Peça sobre o Câncer do colo do útero e HPVPeça sobre o Câncer do colo do útero e HPV
Peça sobre o Câncer do colo do útero e HPV
 
Tecnologia radiológica e diagnóstico de imagem cap. 9
Tecnologia radiológica e diagnóstico de imagem cap. 9Tecnologia radiológica e diagnóstico de imagem cap. 9
Tecnologia radiológica e diagnóstico de imagem cap. 9
 
Energia mecânica
Energia mecânicaEnergia mecânica
Energia mecânica
 
Reino Metaphyta
Reino MetaphytaReino Metaphyta
Reino Metaphyta
 
Revolução industrial e fazes do capitalismo
Revolução industrial e fazes do capitalismoRevolução industrial e fazes do capitalismo
Revolução industrial e fazes do capitalismo
 
Doenças vírais
Doenças víraisDoenças vírais
Doenças vírais
 
Fernando Henrique Cardoso
Fernando Henrique CardosoFernando Henrique Cardoso
Fernando Henrique Cardoso
 
Matrizes e Vetores para programação
Matrizes e Vetores para programaçãoMatrizes e Vetores para programação
Matrizes e Vetores para programação
 
Política e o Poder
Política e o PoderPolítica e o Poder
Política e o Poder
 
Mini curso redes sociais - IMD instituto Metrópole Digital
Mini curso redes sociais -  IMD instituto Metrópole DigitalMini curso redes sociais -  IMD instituto Metrópole Digital
Mini curso redes sociais - IMD instituto Metrópole Digital
 
Nicolau Maquiavel
Nicolau MaquiavelNicolau Maquiavel
Nicolau Maquiavel
 
Teoria moderna da evolução
Teoria moderna da evoluçãoTeoria moderna da evolução
Teoria moderna da evolução
 
Divisão do tempo geológico
Divisão do tempo geológicoDivisão do tempo geológico
Divisão do tempo geológico
 
Conceito de espécie e especiação
Conceito de espécie e especiaçãoConceito de espécie e especiação
Conceito de espécie e especiação
 
Bases genéticas da evolução
Bases genéticas da evoluçãoBases genéticas da evolução
Bases genéticas da evolução
 
Evolução automotiva
Evolução automotivaEvolução automotiva
Evolução automotiva
 

Último

Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 

O trabalho ao longo da história

  • 1. O trabalho Ao longo da história Kamila Peixoto
  • 3. Roteiro: • Sociedades tribais ou indígenas; • Sociedade Greco-Romana; • Idade Media; • Sociedade moderna; • Concepções de: Karl Marx e Émilie Durkheim; • Fordismo, Taylorismo e Toyotismo.
  • 4. Sociedades tribais ou indígenas • As sociedades tradicionais(tribais), baseavam seu trabalho na coleta, pesca e caça; • As atividades eram divididas por gênero e idade; • Respeito á “mãe terra”; • Concepção de consumo necessário diferente das sociedades modernas; • Ausência do chamado “mundo do trabalho” • Marshall Sahlins: ideia de sociedade do lazer ou da abundancia.
  • 5. Atenção! Explicando alguns desses conceitos
  • 6. Atenção! “As atividades eram divididas por gênero e idade” • Mulheres nas sociedades tibais tem como principais tarefas, fazer os alimentos enquanto os homens os trabalhos mais braçais como pesca e caça. Crianças aprendem desde cedo seus papeis.
  • 7. Atenção! “Respeito á ‘mãe terra’” • Eles respeitam a terra pois sabem que seu sustento vem dela. “Ausência do chamado ‘mundo do trabalho’” • Em algumas tribos os índios trabalham no máximo 4 horas e o resto do dia é para o lazer.
  • 8. Sociedade Greco-Romana • Mão de obra escrava garantia a produção suficiente para suprir as necessidades da população; • Nobres e senhores isentos de qualquer atividade laboral; • Três concepções para trabalho: Labor: O esforço físico (como: Lavradores); Poieses: Ato de fabricar (criar e depois fabricar. Ex.:artesão); Práxis: palavra como instrumento (Oratório)
  • 9. Idade média • Sociedade composta pelos feudos; • Tinham a terra como principal meio de ocupação; • Trabalhadores sem dinheiros sobre á propriedade privada (apenas senhores feudais); • Regime de servidão, não escravidão; • Sistema de comprometimento do servo com o seu senhor, e vice-versa; Corveia: Além do trabalho nas terras, o servo deveria trabalhar nas construções e manutenções de estradas; Talha: taxa cobrada a qualquer individuo que produzir nas terras do senhor feudal(aluguel); Banalidades: instrumentos dos senhores que também eram pagos para os servos (Exemplo os moinhos).
  • 10. Atenção! “Servos e não escravos” • Eles não eram obrigados a trabalhar nas terras, eles serviam aos que ‘sediam’ a terra. Contrario aos escravos que eram obrigados a trabalhar. “Sistema de comprometimento do servo com o seu senhor, e vice-versa” • Servos trabalhavam e pagavam para o seu senhor e o senhor garantia a segurança dos servos.
  • 11. Atenção! “Trabalhadores sem dinheiros sobre á propriedade privada” • Os servos deviam pagar, com uma parte do que colhem das terras, aos seus senhores pela terra, era como uma espécie de aluguel. E além disto, tinham dever de ajudar nas construções e manutenções. Se olhar direito, era como se eles pagassem para trabalhar.
  • 12. Atenção! Importâncias do fim dessa fase: • No fim dessa época começaram a surgir as ciências. • Formação das cidades, ao redor dos comercios; • Após sua queda o mundo começou a ficar capitalista.
  • 13. Sociedade moderna • ‘De vil’ (servidão e negativo) para ‘dignificante’; • Produção capitalista; • Passou a ser assalariado; • Mudança de local de trabalho (casa/terras -> Fabricas); • Acumulação de riquezas; • Organização e coordenação de produção de mercadorias; • Cooperação simples: Financiamento do trabalho artesanal pelos donos dos meios de produção;
  • 14. Sociedade moderna (cont.) • Manufatura (cooperação avançada): Modelo primário de uma linha de montagem (trabalho feito por muitas mãos); • Maquinofatura: Substituição do homem pela máquina; • Processo de convencimento sobre a ideia de trabalho: Igrejas: é algo divino Governantes: Penalidades para quem não trabalha(como desconto nos salários); Escolas: Ensino sobre concepção de trabalho como algo bom.
  • 15. Atenção! “Mudança de local de trabalho” • No Feudalismo o trabalho era principalmente no campo já na atualidade ele foi mudado para as industrias. “Cooperação simples” • O operário era ensinado a pensar e depois produzir, sabia de todas as etapas da produção.
  • 16. “Manufatura” Atenção! • Cada funcionário com sua parte da produção, eram mecânicos só sabiam fazer aquela parte do processo de produção. Cada um fazia uma parte. “Maquinofatura” • O homem sendo substituído pelas maquinas, como forma de cortar custos, mais agilidade e evitar erros. Resultado, muitos desempregados.
  • 18. Karl Marx x Émile Durkheim • Divisão social do trabalho; • Formação das cidades; • Grandes produções excedentes; • Desencadeamento de hierarquias no mundo do trabalho (Ex.: Dono-> gerente-> trabalhador); • Divisão social do trabalho gera divisão de classes (Burguesa e proletariado); • O operário, subordinado à maquina e aos donos dos meios de produção, passam a vender sua força de trabalho;
  • 19. Karl Marx x Émile Durkheim • Karl Marx -> Trabalho negativo, exploração do trabalho (mais-valia). • Émile Durkheim -> Positivo, Coesão social, sociedade funcionalista. Tem uma ordem: Organização Mecânica: Tribal, trabalho coletivo Organização orgânica: Das sociedades modernas
  • 20. FORDISMO E TAYLORISMO X TOYOTISMO
  • 21. Henry Ford • Produção em série; • Criação em “T” padronização; • Esteira: foi desenvolvida para andamento mais rápido das peças do carro. • Automóveis criados em 98 minutos. • Erros só eram corrigidos após o final da fabricação; + produção = + vendas
  • 22. Frederick Taylor • Princípios científicos na organização do trabalho; • Racionalização do processo produtivo; • Controle das atividades dos trabalhadores (eficiência); • Sistema de recompensas e punições; • Especialistas na administração da empresa. Gerente Técnico supervisor Operário Organização clássica
  • 23. Frederick Taylor (cont.) • Organização clássica gera: Descarte do trabalhador; Trabalhador mecânico (não pensa); Consenso coletivo no ambiente de trabalho (farda); Precisa de especialistas em resolver conflitos (psicólogos).
  • 24. Fordismo e Taylorismo eram unidos • Obediência e disciplina dos funcionários; • Execução das tarefas sem reflexarão acerca do trabalho; • Ênfase na organização; • Controle hierárquico; • Desenvolvimento individual dos funcionários para alcançar objetivos; • Esquema de recompensas; • Alienação do trabalhador; • Pagamento do salário conforme a produção.
  • 25. Toyotismo • Mão de obra multifuncional e bem qualificada; • Trabalhador conhece o carro todo; • Correção do erro a qualquer momento; • Modelo de produção flexível: para evitar desperdícios, lança as campanhas de mercado; • Modelo: “Just in time” produção apenas do necessário e na hora pedida. • Sistema de pesquisa de mercado. • Entrega o carro que o cliente quer, foi o pioneiro nisto.