SlideShare uma empresa Scribd logo
Biologia – módulo A1 – Biomoléculas Página 1
Profª Leonor Vaz Pereira
BIOLOGIA – Módulo A1
Biomoléculas – as moléculas da vida
Funções dos nutrientes:
 fornecer energia
 renovar células
 repor substâncias
 regulação
 multiplicação celular
Compostos inorgânicos – água e sais minerais.
Compostos orgânicos – glícidos, lípidos, prótidos e ácidos
nucleicos.
Compostos inorgânicos - Água
 Principal constituinte dos seres vivos
 Intervém nas reações químicas, sendo um metabolito
essencial.
 Atua como meio de difusão de muitas substâncias.
 Regulador de temperatura.
 Intervém em reações de hidrólise.
 Excelente solvente (“solvente universal”) principal função.
Compostos inorgânicos – Sais minerais
 Podem ser encontrados sob a forma de depósitos (ex.: conchas e ossos), dissolvidos em
soluções (ex.: Na+, K+, Al-, etc.) ou na constituição de várias moléculas orgânicas (ex.: a
hemoglobina possui ferro).
 Embora sejam biomoléculas que surgem, geralmente, em pequenas quantidades,
desempenham funções essenciais.
Compostos orgânicos
Os compostos orgânicos são macromoléculas (moléculas grandes e complexas). São frequentemente
polímeros, ou seja, são cadeias de unidades básicas (monómeros).
Síntese e hidrólise de polímeros
Através de reações de condensação, os monómeros podem unir-se e formar cadeias cada vez
maiores, originando polímeros. Por cada ligação de dois monómeros que se estabelece é removida
uma molécula de água.
Através de reações de hidrólise, os monómeros podem separar-se uns dos outros, por cada ligação
que se quebra consome-se uma molécula de água
Reações de condensação e hidrólise
Biologia – módulo A1 – Biomoléculas Página 2
Profª Leonor Vaz Pereira
Hidratos de carbono ou glícidos
Os glícidos são compostos ternários de carbono, oxigénio e hidrogénio. (COH)
Existem três grupos de glícidos:
Monossacarídeos ou oses – são as unidades estruturais dos glícidos e classificam-se segundo o número
de átomos de carbono que possuem (3C trioses; 4C tetroses; 5C pentoses; 6C hexoses).
Os de maior importância são as pentoses e as hexoses. Ex: hexose – glicose, frutose, galactose;
pentoses – desoxirribose, ribose.
Oligossacarídeos (ligação de 2 a 10 monossacarídeos) – as moléculas de monossacarídeos podem
estabelecer ligações (ligação glicosídica) com outros tipos de moléculas. Se dois monossacarídeos
reagem entre si, dão origem a um dissacarídeo; se três monossacarídeos reagem entre si formam um
trissacarídeo e assim sucessivamente.
Reação de síntese da sacarose (dissacarídeo)
Polissacarídeos – são polímeros de monossacarídeos. Ex: celulose, amido, quitina e glicogénio.
Importância biológica dos glícidos
Função estrutural
 A celulose é um componente estrutural das paredes esqueléticas das células. Cerca de 50% do
carbono das plantas faz parte da celulose.
 A quitina constitui o revestimento externo dos insetos.
Função energética
 O amido constitui um importante material de reserva nas plantas. É formado por dois polímeros
de glicose.
 O glicogénio é uma forma de reserva nos animais. Nos vertebrados acumula-se no fígado e nos
músculos Função energética (utilizados diretamente em transferências energéticas)
Biologia – módulo A1 – Biomoléculas Página 3
Profª Leonor Vaz Pereira
Lípidos
Os lípidos são dificilmente solúveis na água e solúveis em solventes orgânicos como o éter, o
clorofórmio e o benzeno.
Gorduras – um dos principais grupos de lípidos com funções de reserva (triglicerídeos); são
constituídas por três ácidos gordos e um glicerol.
Fosfolípidos – têm função estrutural, principalmente ao nível das membranas. São constituídos por
carbono, oxigénio, hidrogénio, fósforo e azoto. São moléculas polares. A parte hidrofílica é solúvel na
água e constitui a zona carregada eletricamente. A outra zona é hidrofóbica, ou seja, insolúvel na
água. Assim, a molécula é anfipática.
Importância biológica dos lípidos
Reserva energética (triglicerídeos)
Função estrutural (constituintes das membranas celulares)
Função protetora (Ex: ceras que tornam superfícies impermeáveis)
Função reguladora (entram na constituição de vitaminas e fazem parte das hormonas sexuais)
Prótidos
São compostos quaternários de carbono, oxigénio, hidrogénio e azoto, podendo conter outros
elementos.
As moléculas unitárias dos prótidos são os aminoácidos. Estes podem ligar-se por reações de
condensação dando origem a péptidos e proteínas.
Os aminoácidos possuem um grupo amina (NH2 ) e
um grupo carboxilo (COOH) e hidrogénio ligados
ao mesmo carbono.
Péptidos – as moléculas de aminoácidos podem reagir entre si, estabelecendo-se ligações peptídicas.
Na formação de um péptido estabelecem-se ligações entre o grupo carboxilo de um aminoácido e o
grupo amina do outro.
Proteínas – são macromoléculas de elevada massa molecular, constituídas por uma ou mais cadeias
polipeptídicas. Estão envolvidas em todos os aspetos da vida.
Estrutura primária:
há uma sequência linear de
aminoácidos unidos por
ligações peptídicas.
Estrutura secundária:
uma cadeia polipeptídica
pode enrolar-se em hélice
devido à interação entre
diversas zonas da molécula.
Estrutura terciária:
a cadeia em hélice pode
enrolar-se e dobrar-se
sobre si mesma, tornando-
se globular.
Estrutura quaternária:
várias cadeias
polipeptídicas globulares
organizam-se,
estabelecendo interligações
entre elas.
Biologia – módulo A1 – Biomoléculas Página 4
Profª Leonor Vaz Pereira
Importância biológica das proteínas
Função estrutural (fazem parte da estrutura de todos os constituintes celulares)
Função enzimática (atuam como biocatalisadores de quase todas as reações químicas que ocorrem nos
seres vivos)
Função de transporte (permeases)
Função hormonal (muitas hormonas têm constituição proteica)
Função imunológica (anticorpos)
Função motora (são os componentes maioritários dos músculos)
Função de reserva alimentar
Ácidos nucleicos
DNA ou ADN – ácido desoxirribonucleico RNA ou ARN – ácido ribonucleico
Natureza química dos ácidos nucleicos
Os ácidos nucleicos são polímeros de nucleótidos.
Os nucleótidos por hidrólise originam:
 Ácido fosfórico
 Pentoses (desoxirribose e ribose)
 Bases azotadas (Adenina, Guanina, Citosina, Timina e Uracilo)
Quadro comparativo entre o DNA e o RNA
Ácido nucleico DNA RNA
Estrutura
Dupla hélice
Cadeia simples
Grupo fosfato Ácido fosfórico Ácido fosfórico
Pentose Desoxirribose Ribose
Bases azotadas
Adenina, timina, Adenina, uracilo,
guanina, citosina guanina, citosina
Importância biológica dos ácidos nucleicos
O DNA é o suporte universal da informação hereditária (genética), controlando a atividade celular.
O DNA e o RNA intervêm na síntese de proteínas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
Ana Castro
 
Mapa mental-citologia-le a
Mapa mental-citologia-le aMapa mental-citologia-le a
Mapa mental-citologia-le a
myllenagranja1
 
Movimentos transmembranares
Movimentos transmembranaresMovimentos transmembranares
Movimentos transmembranares
margaridabt
 
Bioquimica. agua
Bioquimica. aguaBioquimica. agua
Bioquimica. agua
Naisa Leal
 
Compostos inorgânicos e orgânicos [modo de compatibilidade]
Compostos inorgânicos e orgânicos  [modo de compatibilidade]Compostos inorgânicos e orgânicos  [modo de compatibilidade]
Compostos inorgânicos e orgânicos [modo de compatibilidade]
César Milani
 
Biomoleculas
Biomoleculas Biomoleculas
Síntese proteica
Síntese proteicaSíntese proteica
Síntese proteica
Ana Arsénio
 
(5) biologia e geologia 10º ano - obtenção de matéria
(5) biologia e geologia   10º ano - obtenção de matéria(5) biologia e geologia   10º ano - obtenção de matéria
(5) biologia e geologia 10º ano - obtenção de matéria
Hugo Martins
 
BioGeo10-biomoléculas
BioGeo10-biomoléculasBioGeo10-biomoléculas
BioGeo10-biomoléculas
Rita Rainho
 
Composição Química do Ser Vivo
Composição Química do Ser VivoComposição Química do Ser Vivo
Composição Química do Ser Vivo
Killer Max
 
(9) biologia e geologia 10º ano - trocas gasosas em seres multicelulares
(9) biologia e geologia   10º ano - trocas gasosas em seres multicelulares(9) biologia e geologia   10º ano - trocas gasosas em seres multicelulares
(9) biologia e geologia 10º ano - trocas gasosas em seres multicelulares
Hugo Martins
 
Membrana plasmatica e_transporte_2018
Membrana plasmatica e_transporte_2018Membrana plasmatica e_transporte_2018
Membrana plasmatica e_transporte_2018
José Nascimento da Silva Júnior
 
Obtenção de matéria seres heterotróficos
Obtenção de matéria   seres heterotróficosObtenção de matéria   seres heterotróficos
Obtenção de matéria seres heterotróficos
Isabel Lopes
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
profatatiana
 
resumo global de biologia 10º ano
resumo global de biologia 10º anoresumo global de biologia 10º ano
resumo global de biologia 10º ano
Rita Pereira
 
Biologia 11 diferenciação celular
Biologia 11   diferenciação celularBiologia 11   diferenciação celular
Biologia 11 diferenciação celular
Nuno Correia
 
Metabolismo
MetabolismoMetabolismo
Metabolismo
Gisele A. Barbosa
 
Ingestão, digestão e absorção
Ingestão, digestão e absorçãoIngestão, digestão e absorção
Ingestão, digestão e absorção
Luís Filipe Marinho
 
Membrana plasmática
Membrana  plasmáticaMembrana  plasmática
Membrana plasmática
margaridabt
 
Digestão intracelular e extracelular
Digestão intracelular e extracelularDigestão intracelular e extracelular
Digestão intracelular e extracelular
Wagner Andrade
 

Mais procurados (20)

Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
 
Mapa mental-citologia-le a
Mapa mental-citologia-le aMapa mental-citologia-le a
Mapa mental-citologia-le a
 
Movimentos transmembranares
Movimentos transmembranaresMovimentos transmembranares
Movimentos transmembranares
 
Bioquimica. agua
Bioquimica. aguaBioquimica. agua
Bioquimica. agua
 
Compostos inorgânicos e orgânicos [modo de compatibilidade]
Compostos inorgânicos e orgânicos  [modo de compatibilidade]Compostos inorgânicos e orgânicos  [modo de compatibilidade]
Compostos inorgânicos e orgânicos [modo de compatibilidade]
 
Biomoleculas
Biomoleculas Biomoleculas
Biomoleculas
 
Síntese proteica
Síntese proteicaSíntese proteica
Síntese proteica
 
(5) biologia e geologia 10º ano - obtenção de matéria
(5) biologia e geologia   10º ano - obtenção de matéria(5) biologia e geologia   10º ano - obtenção de matéria
(5) biologia e geologia 10º ano - obtenção de matéria
 
BioGeo10-biomoléculas
BioGeo10-biomoléculasBioGeo10-biomoléculas
BioGeo10-biomoléculas
 
Composição Química do Ser Vivo
Composição Química do Ser VivoComposição Química do Ser Vivo
Composição Química do Ser Vivo
 
(9) biologia e geologia 10º ano - trocas gasosas em seres multicelulares
(9) biologia e geologia   10º ano - trocas gasosas em seres multicelulares(9) biologia e geologia   10º ano - trocas gasosas em seres multicelulares
(9) biologia e geologia 10º ano - trocas gasosas em seres multicelulares
 
Membrana plasmatica e_transporte_2018
Membrana plasmatica e_transporte_2018Membrana plasmatica e_transporte_2018
Membrana plasmatica e_transporte_2018
 
Obtenção de matéria seres heterotróficos
Obtenção de matéria   seres heterotróficosObtenção de matéria   seres heterotróficos
Obtenção de matéria seres heterotróficos
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
 
resumo global de biologia 10º ano
resumo global de biologia 10º anoresumo global de biologia 10º ano
resumo global de biologia 10º ano
 
Biologia 11 diferenciação celular
Biologia 11   diferenciação celularBiologia 11   diferenciação celular
Biologia 11 diferenciação celular
 
Metabolismo
MetabolismoMetabolismo
Metabolismo
 
Ingestão, digestão e absorção
Ingestão, digestão e absorçãoIngestão, digestão e absorção
Ingestão, digestão e absorção
 
Membrana plasmática
Membrana  plasmáticaMembrana  plasmática
Membrana plasmática
 
Digestão intracelular e extracelular
Digestão intracelular e extracelularDigestão intracelular e extracelular
Digestão intracelular e extracelular
 

Destaque

Módulo a3.2 transporte nos animais
Módulo a3.2   transporte nos animaisMódulo a3.2   transporte nos animais
Módulo a3.2 transporte nos animais
Leonor Vaz Pereira
 
4.1.2.mod.a4.1. sintese proteica
4.1.2.mod.a4.1. sintese proteica4.1.2.mod.a4.1. sintese proteica
4.1.2.mod.a4.1. sintese proteica
Leonor Vaz Pereira
 
Módulo a3.4 trocas gasosas
Módulo a3.4   trocas gasosasMódulo a3.4   trocas gasosas
Módulo a3.4 trocas gasosas
Leonor Vaz Pereira
 
Módulo a2.1 digestão.resumo
Módulo a2.1   digestão.resumoMódulo a2.1   digestão.resumo
Módulo a2.1 digestão.resumo
Leonor Vaz Pereira
 
Módulo a3.1 transporte nas plantas
Módulo a3.1   transporte nas plantasMódulo a3.1   transporte nas plantas
Módulo a3.1 transporte nas plantas
Leonor Vaz Pereira
 
4.2.mod.a4.2. ciclocelular
4.2.mod.a4.2. ciclocelular4.2.mod.a4.2. ciclocelular
4.2.mod.a4.2. ciclocelular
Leonor Vaz Pereira
 
Módulo a2.1 membrana.resumo
Módulo a2.1   membrana.resumoMódulo a2.1   membrana.resumo
Módulo a2.1 membrana.resumo
Leonor Vaz Pereira
 
1.2. modulo a1.2 a célula.resumo
1.2. modulo a1.2 a célula.resumo1.2. modulo a1.2 a célula.resumo
1.2. modulo a1.2 a célula.resumo
Leonor Vaz Pereira
 
Módulo a3.3 obtenção de energia
Módulo a3.3   obtenção de energiaMódulo a3.3   obtenção de energia
Módulo a3.3 obtenção de energia
Leonor Vaz Pereira
 
1.1. modulo a1.1 divers.organ.resumo
1.1. modulo a1.1 divers.organ.resumo1.1. modulo a1.1 divers.organ.resumo
1.1. modulo a1.1 divers.organ.resumo
Leonor Vaz Pereira
 

Destaque (10)

Módulo a3.2 transporte nos animais
Módulo a3.2   transporte nos animaisMódulo a3.2   transporte nos animais
Módulo a3.2 transporte nos animais
 
4.1.2.mod.a4.1. sintese proteica
4.1.2.mod.a4.1. sintese proteica4.1.2.mod.a4.1. sintese proteica
4.1.2.mod.a4.1. sintese proteica
 
Módulo a3.4 trocas gasosas
Módulo a3.4   trocas gasosasMódulo a3.4   trocas gasosas
Módulo a3.4 trocas gasosas
 
Módulo a2.1 digestão.resumo
Módulo a2.1   digestão.resumoMódulo a2.1   digestão.resumo
Módulo a2.1 digestão.resumo
 
Módulo a3.1 transporte nas plantas
Módulo a3.1   transporte nas plantasMódulo a3.1   transporte nas plantas
Módulo a3.1 transporte nas plantas
 
4.2.mod.a4.2. ciclocelular
4.2.mod.a4.2. ciclocelular4.2.mod.a4.2. ciclocelular
4.2.mod.a4.2. ciclocelular
 
Módulo a2.1 membrana.resumo
Módulo a2.1   membrana.resumoMódulo a2.1   membrana.resumo
Módulo a2.1 membrana.resumo
 
1.2. modulo a1.2 a célula.resumo
1.2. modulo a1.2 a célula.resumo1.2. modulo a1.2 a célula.resumo
1.2. modulo a1.2 a célula.resumo
 
Módulo a3.3 obtenção de energia
Módulo a3.3   obtenção de energiaMódulo a3.3   obtenção de energia
Módulo a3.3 obtenção de energia
 
1.1. modulo a1.1 divers.organ.resumo
1.1. modulo a1.1 divers.organ.resumo1.1. modulo a1.1 divers.organ.resumo
1.1. modulo a1.1 divers.organ.resumo
 

Semelhante a Módulo a1.3. biomoléculas.resumo

Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
cnaturais9
 
Biomoleculas1
Biomoleculas1Biomoleculas1
Biomoleculas1
João Soares
 
UFCD 6565 - Células, imunidade, tecidos e órgãos - 1 parte (1).pdf.pptx
UFCD 6565 - Células, imunidade, tecidos e órgãos - 1 parte (1).pdf.pptxUFCD 6565 - Células, imunidade, tecidos e órgãos - 1 parte (1).pdf.pptx
UFCD 6565 - Células, imunidade, tecidos e órgãos - 1 parte (1).pdf.pptx
Nome Sobrenome
 
Aula_5 Genetica e Embriologia (2020_03_19 15_11_22 UTC).ppt
Aula_5 Genetica e Embriologia (2020_03_19 15_11_22 UTC).pptAula_5 Genetica e Embriologia (2020_03_19 15_11_22 UTC).ppt
Aula_5 Genetica e Embriologia (2020_03_19 15_11_22 UTC).ppt
HerminioMendes3
 
Composição química dos seres vivos
Composição química dos seres vivosComposição química dos seres vivos
Composição química dos seres vivos
Eldon Clayton
 
1.3. modulo a1.3 compostos quimicos.ppt
1.3. modulo a1.3 compostos quimicos.ppt1.3. modulo a1.3 compostos quimicos.ppt
1.3. modulo a1.3 compostos quimicos.ppt
Leonor Vaz Pereira
 
Aula 04 Bases Moleculares da Vida
Aula 04   Bases Moleculares da VidaAula 04   Bases Moleculares da Vida
Aula 04 Bases Moleculares da Vida
Hamilton Nobrega
 
Bioquimica celular
Bioquimica celularBioquimica celular
Bioquimica celular
Cristiane Arruda
 
Biomolã©culas
Biomolã©culasBiomolã©culas
Biomolã©culas
malikfasihabid
 
2° etapa biologia
2° etapa  biologia2° etapa  biologia
2° etapa biologia
Daniel Cavalcanti
 
Bioquimica
BioquimicaBioquimica
Bioquimica
Thiago Oliveira
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
Agassis Paulo Bezerra
 
Bioquímica 1
Bioquímica 1Bioquímica 1
Bioquímica 1
Evandro Batista
 
A base qu_mica_da_vida2 para uma vida melhor
A base qu_mica_da_vida2 para uma vida melhorA base qu_mica_da_vida2 para uma vida melhor
A base qu_mica_da_vida2 para uma vida melhor
Cynthia Oliveira
 
3ª Aula de Biologia
3ª Aula de Biologia3ª Aula de Biologia
3ª Aula de Biologia
preuniversitarioitab
 
Biologia0
Biologia0Biologia0
Biologia0
Luís Santos
 
Resumos de biologia 10º ano
Resumos de biologia 10º anoResumos de biologia 10º ano
Resumos de biologia 10º ano
Rita Pereira
 
Apresentação Base celular da vida para uFCD 9136
Apresentação Base celular da vida para uFCD 9136Apresentação Base celular da vida para uFCD 9136
Apresentação Base celular da vida para uFCD 9136
Cristina Lopes
 
Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
margaridabt
 
Metabolismo - Substâncias orgânicas
Metabolismo - Substâncias orgânicasMetabolismo - Substâncias orgânicas
Metabolismo - Substâncias orgânicas
Roberta Almeida
 

Semelhante a Módulo a1.3. biomoléculas.resumo (20)

Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
 
Biomoleculas1
Biomoleculas1Biomoleculas1
Biomoleculas1
 
UFCD 6565 - Células, imunidade, tecidos e órgãos - 1 parte (1).pdf.pptx
UFCD 6565 - Células, imunidade, tecidos e órgãos - 1 parte (1).pdf.pptxUFCD 6565 - Células, imunidade, tecidos e órgãos - 1 parte (1).pdf.pptx
UFCD 6565 - Células, imunidade, tecidos e órgãos - 1 parte (1).pdf.pptx
 
Aula_5 Genetica e Embriologia (2020_03_19 15_11_22 UTC).ppt
Aula_5 Genetica e Embriologia (2020_03_19 15_11_22 UTC).pptAula_5 Genetica e Embriologia (2020_03_19 15_11_22 UTC).ppt
Aula_5 Genetica e Embriologia (2020_03_19 15_11_22 UTC).ppt
 
Composição química dos seres vivos
Composição química dos seres vivosComposição química dos seres vivos
Composição química dos seres vivos
 
1.3. modulo a1.3 compostos quimicos.ppt
1.3. modulo a1.3 compostos quimicos.ppt1.3. modulo a1.3 compostos quimicos.ppt
1.3. modulo a1.3 compostos quimicos.ppt
 
Aula 04 Bases Moleculares da Vida
Aula 04   Bases Moleculares da VidaAula 04   Bases Moleculares da Vida
Aula 04 Bases Moleculares da Vida
 
Bioquimica celular
Bioquimica celularBioquimica celular
Bioquimica celular
 
Biomolã©culas
Biomolã©culasBiomolã©culas
Biomolã©culas
 
2° etapa biologia
2° etapa  biologia2° etapa  biologia
2° etapa biologia
 
Bioquimica
BioquimicaBioquimica
Bioquimica
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
 
Bioquímica 1
Bioquímica 1Bioquímica 1
Bioquímica 1
 
A base qu_mica_da_vida2 para uma vida melhor
A base qu_mica_da_vida2 para uma vida melhorA base qu_mica_da_vida2 para uma vida melhor
A base qu_mica_da_vida2 para uma vida melhor
 
3ª Aula de Biologia
3ª Aula de Biologia3ª Aula de Biologia
3ª Aula de Biologia
 
Biologia0
Biologia0Biologia0
Biologia0
 
Resumos de biologia 10º ano
Resumos de biologia 10º anoResumos de biologia 10º ano
Resumos de biologia 10º ano
 
Apresentação Base celular da vida para uFCD 9136
Apresentação Base celular da vida para uFCD 9136Apresentação Base celular da vida para uFCD 9136
Apresentação Base celular da vida para uFCD 9136
 
Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
 
Metabolismo - Substâncias orgânicas
Metabolismo - Substâncias orgânicasMetabolismo - Substâncias orgânicas
Metabolismo - Substâncias orgânicas
 

Mais de Leonor Vaz Pereira

4.1.1.mod.a4.1. dna
4.1.1.mod.a4.1. dna4.1.1.mod.a4.1. dna
4.1.1.mod.a4.1. dna
Leonor Vaz Pereira
 
52.crescimento populacional.13
52.crescimento populacional.1352.crescimento populacional.13
52.crescimento populacional.13
Leonor Vaz Pereira
 
51.4.poluição e degradação de recursos2011.ivp.solos.trata.residuos
51.4.poluição e degradação de recursos2011.ivp.solos.trata.residuos51.4.poluição e degradação de recursos2011.ivp.solos.trata.residuos
51.4.poluição e degradação de recursos2011.ivp.solos.trata.residuos
Leonor Vaz Pereira
 
51.3.poluição e degradação de recursos2011.iiip.aqua.trata.residuos
51.3.poluição e degradação de recursos2011.iiip.aqua.trata.residuos51.3.poluição e degradação de recursos2011.iiip.aqua.trata.residuos
51.3.poluição e degradação de recursos2011.iiip.aqua.trata.residuos
Leonor Vaz Pereira
 
51.2.poluição e degradação de recursos2013.pol atmosférica
51.2.poluição e degradação de recursos2013.pol atmosférica51.2.poluição e degradação de recursos2013.pol atmosférica
51.2.poluição e degradação de recursos2013.pol atmosférica
Leonor Vaz Pereira
 
51.1.poluição e degradação de recursos2013 parte 1
51.1.poluição e degradação de recursos2013  parte 151.1.poluição e degradação de recursos2013  parte 1
51.1.poluição e degradação de recursos2013 parte 1
Leonor Vaz Pereira
 
45.controlo de pragas2013
45.controlo de pragas201345.controlo de pragas2013
45.controlo de pragas2013
Leonor Vaz Pereira
 
44.cultivo de plantas criação de animais2013
44.cultivo de plantas criação de animais201344.cultivo de plantas criação de animais2013
44.cultivo de plantas criação de animais2013
Leonor Vaz Pereira
 
43.conservaçãoalimentos2013
43.conservaçãoalimentos201343.conservaçãoalimentos2013
43.conservaçãoalimentos2013
Leonor Vaz Pereira
 
42.prod.alim.fermentação2013
42.prod.alim.fermentação201342.prod.alim.fermentação2013
42.prod.alim.fermentação2013
Leonor Vaz Pereira
 
41.act.enzimas13
41.act.enzimas1341.act.enzimas13
41.act.enzimas13
Leonor Vaz Pereira
 
Mod.a3.4. trocas gasosas
Mod.a3.4. trocas gasosasMod.a3.4. trocas gasosas
Mod.a3.4. trocas gasosas
Leonor Vaz Pereira
 
Mod.a3.3. processos de produção de energia
Mod.a3.3. processos de produção de energiaMod.a3.3. processos de produção de energia
Mod.a3.3. processos de produção de energia
Leonor Vaz Pereira
 
Mod.a3.2.transporte nos animais
Mod.a3.2.transporte nos animaisMod.a3.2.transporte nos animais
Mod.a3.2.transporte nos animais
Leonor Vaz Pereira
 
Mod.a3.1.transporte nas plantas
Mod.a3.1.transporte nas plantasMod.a3.1.transporte nas plantas
Mod.a3.1.transporte nas plantas
Leonor Vaz Pereira
 
Modulo a2.3 fotossíntese
Modulo a2.3 fotossínteseModulo a2.3 fotossíntese
Modulo a2.3 fotossíntese
Leonor Vaz Pereira
 
Modulo a2.2 sistemas digestivos
Modulo a2.2 sistemas digestivosModulo a2.2 sistemas digestivos
Modulo a2.2 sistemas digestivos
Leonor Vaz Pereira
 
Modulo a2. heterotrofia membrana
Modulo a2. heterotrofia membranaModulo a2. heterotrofia membrana
Modulo a2. heterotrofia membrana
Leonor Vaz Pereira
 
1.2. modulo a1.2 a célula.ppt
1.2. modulo a1.2 a célula.ppt1.2. modulo a1.2 a célula.ppt
1.2. modulo a1.2 a célula.ppt
Leonor Vaz Pereira
 

Mais de Leonor Vaz Pereira (19)

4.1.1.mod.a4.1. dna
4.1.1.mod.a4.1. dna4.1.1.mod.a4.1. dna
4.1.1.mod.a4.1. dna
 
52.crescimento populacional.13
52.crescimento populacional.1352.crescimento populacional.13
52.crescimento populacional.13
 
51.4.poluição e degradação de recursos2011.ivp.solos.trata.residuos
51.4.poluição e degradação de recursos2011.ivp.solos.trata.residuos51.4.poluição e degradação de recursos2011.ivp.solos.trata.residuos
51.4.poluição e degradação de recursos2011.ivp.solos.trata.residuos
 
51.3.poluição e degradação de recursos2011.iiip.aqua.trata.residuos
51.3.poluição e degradação de recursos2011.iiip.aqua.trata.residuos51.3.poluição e degradação de recursos2011.iiip.aqua.trata.residuos
51.3.poluição e degradação de recursos2011.iiip.aqua.trata.residuos
 
51.2.poluição e degradação de recursos2013.pol atmosférica
51.2.poluição e degradação de recursos2013.pol atmosférica51.2.poluição e degradação de recursos2013.pol atmosférica
51.2.poluição e degradação de recursos2013.pol atmosférica
 
51.1.poluição e degradação de recursos2013 parte 1
51.1.poluição e degradação de recursos2013  parte 151.1.poluição e degradação de recursos2013  parte 1
51.1.poluição e degradação de recursos2013 parte 1
 
45.controlo de pragas2013
45.controlo de pragas201345.controlo de pragas2013
45.controlo de pragas2013
 
44.cultivo de plantas criação de animais2013
44.cultivo de plantas criação de animais201344.cultivo de plantas criação de animais2013
44.cultivo de plantas criação de animais2013
 
43.conservaçãoalimentos2013
43.conservaçãoalimentos201343.conservaçãoalimentos2013
43.conservaçãoalimentos2013
 
42.prod.alim.fermentação2013
42.prod.alim.fermentação201342.prod.alim.fermentação2013
42.prod.alim.fermentação2013
 
41.act.enzimas13
41.act.enzimas1341.act.enzimas13
41.act.enzimas13
 
Mod.a3.4. trocas gasosas
Mod.a3.4. trocas gasosasMod.a3.4. trocas gasosas
Mod.a3.4. trocas gasosas
 
Mod.a3.3. processos de produção de energia
Mod.a3.3. processos de produção de energiaMod.a3.3. processos de produção de energia
Mod.a3.3. processos de produção de energia
 
Mod.a3.2.transporte nos animais
Mod.a3.2.transporte nos animaisMod.a3.2.transporte nos animais
Mod.a3.2.transporte nos animais
 
Mod.a3.1.transporte nas plantas
Mod.a3.1.transporte nas plantasMod.a3.1.transporte nas plantas
Mod.a3.1.transporte nas plantas
 
Modulo a2.3 fotossíntese
Modulo a2.3 fotossínteseModulo a2.3 fotossíntese
Modulo a2.3 fotossíntese
 
Modulo a2.2 sistemas digestivos
Modulo a2.2 sistemas digestivosModulo a2.2 sistemas digestivos
Modulo a2.2 sistemas digestivos
 
Modulo a2. heterotrofia membrana
Modulo a2. heterotrofia membranaModulo a2. heterotrofia membrana
Modulo a2. heterotrofia membrana
 
1.2. modulo a1.2 a célula.ppt
1.2. modulo a1.2 a célula.ppt1.2. modulo a1.2 a célula.ppt
1.2. modulo a1.2 a célula.ppt
 

Último

A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
karinenobre2033
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
SthafaniHussin1
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 

Último (20)

A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 

Módulo a1.3. biomoléculas.resumo

  • 1. Biologia – módulo A1 – Biomoléculas Página 1 Profª Leonor Vaz Pereira BIOLOGIA – Módulo A1 Biomoléculas – as moléculas da vida Funções dos nutrientes:  fornecer energia  renovar células  repor substâncias  regulação  multiplicação celular Compostos inorgânicos – água e sais minerais. Compostos orgânicos – glícidos, lípidos, prótidos e ácidos nucleicos. Compostos inorgânicos - Água  Principal constituinte dos seres vivos  Intervém nas reações químicas, sendo um metabolito essencial.  Atua como meio de difusão de muitas substâncias.  Regulador de temperatura.  Intervém em reações de hidrólise.  Excelente solvente (“solvente universal”) principal função. Compostos inorgânicos – Sais minerais  Podem ser encontrados sob a forma de depósitos (ex.: conchas e ossos), dissolvidos em soluções (ex.: Na+, K+, Al-, etc.) ou na constituição de várias moléculas orgânicas (ex.: a hemoglobina possui ferro).  Embora sejam biomoléculas que surgem, geralmente, em pequenas quantidades, desempenham funções essenciais. Compostos orgânicos Os compostos orgânicos são macromoléculas (moléculas grandes e complexas). São frequentemente polímeros, ou seja, são cadeias de unidades básicas (monómeros). Síntese e hidrólise de polímeros Através de reações de condensação, os monómeros podem unir-se e formar cadeias cada vez maiores, originando polímeros. Por cada ligação de dois monómeros que se estabelece é removida uma molécula de água. Através de reações de hidrólise, os monómeros podem separar-se uns dos outros, por cada ligação que se quebra consome-se uma molécula de água Reações de condensação e hidrólise
  • 2. Biologia – módulo A1 – Biomoléculas Página 2 Profª Leonor Vaz Pereira Hidratos de carbono ou glícidos Os glícidos são compostos ternários de carbono, oxigénio e hidrogénio. (COH) Existem três grupos de glícidos: Monossacarídeos ou oses – são as unidades estruturais dos glícidos e classificam-se segundo o número de átomos de carbono que possuem (3C trioses; 4C tetroses; 5C pentoses; 6C hexoses). Os de maior importância são as pentoses e as hexoses. Ex: hexose – glicose, frutose, galactose; pentoses – desoxirribose, ribose. Oligossacarídeos (ligação de 2 a 10 monossacarídeos) – as moléculas de monossacarídeos podem estabelecer ligações (ligação glicosídica) com outros tipos de moléculas. Se dois monossacarídeos reagem entre si, dão origem a um dissacarídeo; se três monossacarídeos reagem entre si formam um trissacarídeo e assim sucessivamente. Reação de síntese da sacarose (dissacarídeo) Polissacarídeos – são polímeros de monossacarídeos. Ex: celulose, amido, quitina e glicogénio. Importância biológica dos glícidos Função estrutural  A celulose é um componente estrutural das paredes esqueléticas das células. Cerca de 50% do carbono das plantas faz parte da celulose.  A quitina constitui o revestimento externo dos insetos. Função energética  O amido constitui um importante material de reserva nas plantas. É formado por dois polímeros de glicose.  O glicogénio é uma forma de reserva nos animais. Nos vertebrados acumula-se no fígado e nos músculos Função energética (utilizados diretamente em transferências energéticas)
  • 3. Biologia – módulo A1 – Biomoléculas Página 3 Profª Leonor Vaz Pereira Lípidos Os lípidos são dificilmente solúveis na água e solúveis em solventes orgânicos como o éter, o clorofórmio e o benzeno. Gorduras – um dos principais grupos de lípidos com funções de reserva (triglicerídeos); são constituídas por três ácidos gordos e um glicerol. Fosfolípidos – têm função estrutural, principalmente ao nível das membranas. São constituídos por carbono, oxigénio, hidrogénio, fósforo e azoto. São moléculas polares. A parte hidrofílica é solúvel na água e constitui a zona carregada eletricamente. A outra zona é hidrofóbica, ou seja, insolúvel na água. Assim, a molécula é anfipática. Importância biológica dos lípidos Reserva energética (triglicerídeos) Função estrutural (constituintes das membranas celulares) Função protetora (Ex: ceras que tornam superfícies impermeáveis) Função reguladora (entram na constituição de vitaminas e fazem parte das hormonas sexuais) Prótidos São compostos quaternários de carbono, oxigénio, hidrogénio e azoto, podendo conter outros elementos. As moléculas unitárias dos prótidos são os aminoácidos. Estes podem ligar-se por reações de condensação dando origem a péptidos e proteínas. Os aminoácidos possuem um grupo amina (NH2 ) e um grupo carboxilo (COOH) e hidrogénio ligados ao mesmo carbono. Péptidos – as moléculas de aminoácidos podem reagir entre si, estabelecendo-se ligações peptídicas. Na formação de um péptido estabelecem-se ligações entre o grupo carboxilo de um aminoácido e o grupo amina do outro. Proteínas – são macromoléculas de elevada massa molecular, constituídas por uma ou mais cadeias polipeptídicas. Estão envolvidas em todos os aspetos da vida. Estrutura primária: há uma sequência linear de aminoácidos unidos por ligações peptídicas. Estrutura secundária: uma cadeia polipeptídica pode enrolar-se em hélice devido à interação entre diversas zonas da molécula. Estrutura terciária: a cadeia em hélice pode enrolar-se e dobrar-se sobre si mesma, tornando- se globular. Estrutura quaternária: várias cadeias polipeptídicas globulares organizam-se, estabelecendo interligações entre elas.
  • 4. Biologia – módulo A1 – Biomoléculas Página 4 Profª Leonor Vaz Pereira Importância biológica das proteínas Função estrutural (fazem parte da estrutura de todos os constituintes celulares) Função enzimática (atuam como biocatalisadores de quase todas as reações químicas que ocorrem nos seres vivos) Função de transporte (permeases) Função hormonal (muitas hormonas têm constituição proteica) Função imunológica (anticorpos) Função motora (são os componentes maioritários dos músculos) Função de reserva alimentar Ácidos nucleicos DNA ou ADN – ácido desoxirribonucleico RNA ou ARN – ácido ribonucleico Natureza química dos ácidos nucleicos Os ácidos nucleicos são polímeros de nucleótidos. Os nucleótidos por hidrólise originam:  Ácido fosfórico  Pentoses (desoxirribose e ribose)  Bases azotadas (Adenina, Guanina, Citosina, Timina e Uracilo) Quadro comparativo entre o DNA e o RNA Ácido nucleico DNA RNA Estrutura Dupla hélice Cadeia simples Grupo fosfato Ácido fosfórico Ácido fosfórico Pentose Desoxirribose Ribose Bases azotadas Adenina, timina, Adenina, uracilo, guanina, citosina guanina, citosina Importância biológica dos ácidos nucleicos O DNA é o suporte universal da informação hereditária (genética), controlando a atividade celular. O DNA e o RNA intervêm na síntese de proteínas.